Você está na página 1de 6

LAUDO TÉCNICO PERICIAL Nº

OBJETIVO .1

O objetivo deste Laudo Técnico Pericial é identificar e classificar as atividades e operações


INSALUBRES porventura existentes nas atividades desempenhadas pelo (a) servidor (a) Jorge de
Souza Portugal, cargo de Vigilante, lotado (a) no Departamento Vigilância ADM-Saúde,
exercendo suas atividades na PSF Nova Vitoria, objeto do processo administrativo n°
.09548/2015

Data e Acompanhamento 1.1

Diversos, elencados no documento base do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e


.em diversas vistorias realizadas para elaborações de Laudos Técnicos Periciais

CARACTERIZAÇÃO DO ESTABELECIMENTO .2

Descrição do Ambiente 2.1

.Ambiente externo de céu aberto sujeito a intempéries

Ambiente interno, piso liso, paredes em alvenaria e divisórias melamínicas, forrado, iluminação
.artificial, ventilação natural e artificial

Sumário das tarefas do cargo 2.2

Vigiar dependências com a finalidade de prevenir, controlar e zelar pela segurança das pessoas, do
patrimônio; Recepcionar e controlar a movimentação de pessoas em áreas de acesso livre e restrito;
Exercer a vigilância dos prédios públicos percorrendo-os sistematicamente e inspecionando suas
dependências, para evitar incêndios, roubos, entrada de pessoas estranhas e outras anormalidades;
Executar ronda diurna e noturna nas dependências dos prédios públicos, verificando portas, janelas,
portões e outras vias de acesso se estão fechadas corretamente; Outras atividades inerentes ao
.cargo

)Sumário das Atividades do (a) Servidor (a 2.3

:O (a) servidor (a) trabalha em jornada de 40 h semanais, realizando as atividades abaixo

Vigiar os bens patrimoniais do município, disponíveis no estabelecimento, com o fim de 


;protegê-los
;Realizar ronda e inspeção dos setores 
;Realizar registro no livro de ocorrência 
;Realizar controle de chaves 
Ligar e desligar os equipamentos elétricos quando da abertura e do fechamento do 
;estabelecimento
;Controlar entrada e saída de objetos 
;*Recepcionar e orientar os pacientes na chegada da Unidade de Saúde 
.*Auxiliar pacientes com dificuldade de locomoção 

Trata-se de atividade meio ou de suporte em que não há obrigatoriedade do contato do *


.(vigilante) com o paciente
FUNDAMENTAÇÃO .3

Técnica 3.1

Para os riscos biológicos, só há o acolhimento do pleito na legislação municipal, acerca do adicional de


Insalubridade, quando o servidor, no exercício do seu labor, mantém contato com pacientes, animais
:ou com material infecto contagiante em

;Estabelecimentos destinados aos cuidados da saúde humana 

;Estabelecimentos destinados ao atendimento e tratamento de animais 

.)Cemitérios (exumação de corpos 

Jurídica e Fontes Tecnológicas 3.2

As informações utilizadas para a elaboração deste documento foram referenciadas nos seguintes
:dispositivos legais

;Lei Municipal 1.054/10 

;Lei Federal 6.514 de 22/12/1977 

;Lei 8.270 de 17 de dezembro de 1991 

;Decreto Municipal 6.565/16 

Normas Regulamentadoras - NR - da Portaria 3.214 de 08/06/1978 do Ministério do Trabalho 


;Emprego, especialmente a NR-15

.Portaria 12 de 12/11/79 do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE 


.E demais normas, leis, decretos ou similares, quando necessário 

Definições 3.3

Os adicionais de insalubridade são formas de compensação por risco à saúde e à integridade dos
.trabalhadores, tendo caráter transitório, enquanto durar a exposição

Para a concessão dos adicionais de insalubridade as atividades desenvolvidas pelos servidores


públicos da administração direta, das autarquias e das fundações públicas do município de Camaçari,
deverão ser reais e habituais que esteja no efetivo exercício de funções, que impliquem em trabalho ou
atividade insalubre, devendo cessar imediatamente o seu recebimento, ainda que apenas
.temporariamente, quando essas condições não mais persistirem

:Riscos Ambientais

Consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes
de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são
capazes de causar danos à saúde do trabalhador. (Item 9.1.5 da Norma Regulamentadora – NR-9/
.)Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego

:Agentes Físicos

Consideram-se agentes físicos as diversas formas de energia a que possam estar expostos os
trabalhadores, tais como: ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações
ionizantes, radiações não ionizantes, bem como o infrassom e o ultrassom. (Item 9.1.5.1 da NR-9/
)Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego

Segundo a atual legislação, os agentes físicos são avaliados qualitativa ou quantitativamente, segundo
a sua natureza, nos termos dos Anexos 1, 2, 3, 5, 6, 7, 8 ,9 ,10 da Norma Regulamentadora (NR-
.)15/Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego

:Agentes Químicos

Consideram-se agentes químicos as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no


organismo pela via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou
que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo
através da pele ou por ingestão. (Item 9.1.5.2 da NR-9 / Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e
)Emprego

Segundo a atual legislação, os agentes químicos são avaliados qualitativa ou quantitativamente,


segundo a sua natureza, nos termos dos Anexos 11, 12,13 e 13-A da Norma Regulamentadora (NR)
.15/Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego

:Agentes Biológicos
Consideram-se agentes biológicos as bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre
.)outros. (Item 9.1.5.3 da NR-9 / Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego

Os agentes biológicos são única e exclusivamente avaliados pelo critério qualitativo. O Anexo 14
relacionou as atividades que envolvem esses agentes, cuja insalubridade é caracterizada pela
.avaliação qualitativa

:Equipamento de Proteção Individual – EPI

EPI é todo dispositivo de uso individual, destinado a proteger a saúde e a integridade física do
trabalhador. Deve ser fornecido gratuitamente ao servidor, de acordo com o risco a que está submetido
e, em perfeito estado de conservação e funcionamento (NR-6). É responsabilidade das chefias
.orientarem o servidor para o porte adequado do EPI e cobrar o seu uso

DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO COLETIVA/INDIVIDUAL .4

Utilizados 4.1

.Não identificados

METODOLOGIA USADA NA AVALIAÇÃO .5

A avaliação da exposição aos agentes de risco foi feita tomando-se por base a Legislação Municipal
:Lei N° 1437/16 e análise simultânea dos seguintes fatores a eles relacionados

;Efetiva exposição 

;Concentração ou intensidade presumida 

;Tipo de Exposição 

;Tempo de Exposição 

.Previsão legal 

.Identificação dos agentes de risco 5.1

:)Dos possíveis agentes de risco aos quais o (a) servidor (a) pode estar exposto (a

Fonte/transmissão Fator Risco

Contato circunstancial (ver Inciso X do Art 4° da Lei Vírus e bactérias Biológico


1437/16) ou por curto período de tempo com pacientes
ou materiais de uso dos pacientes não previamente
.)esterilizados / respiratória (inalação)/ dérmica (tato
)Não se aplica (NA Não identificado Químico
)NI(
)Não se aplica (NA Não identificado Físico
)NI(

Demais disso, o caso analisado se inclui nas hipóteses de exclusão do benefício de que trata a Lei
:Municipal 1437/16, conforme abaixo

:Art. 4º. Não geram direito aos adicionais de insalubridade e periculosidade as atividades
)...(
VIII - as atividades em que o servidor somente mantenha contato com pacientes em área de
;convivência e circulação, ainda que o servidor permaneça nesses locais

IX – as atividades em que o servidor manuseie objetos que não se enquadram como


veiculadores de secreções do paciente, ainda que sejam prontuários, receitas, vidros de
;remédio, recipientes fechados para exame de laboratório, documentos em geral
X – as atividades com exposição a agentes insalubres caracterizados qualitativamente, nas
quais o servidor submete-se a circunstancias ou condições com atribuição legal do seu
)cargo, por tempo inferior à metade da jornada mensal. (grifei

CONCLUSÃO .6

De tudo que foi analisado, pode-se concluir que as atividades realizadas pelo (a) servidor (a) público
(a) no estabelecimento vistoriado não se encontram elencadas nos quadros de que trata o Decreto
regulamentador. Ademais, a situação fática analisada está incluída nas hipóteses que não geram
direito aos adicionais de insalubridade (Art. 4º, Inciso VIII, IX, X da Lei Municipal 1437/2016). Em
.síntese: Não é devido o adicional pleiteado por ausência de previsão legal

PROPOSTA TÉCNICA PARA CORREÇÃO .7

Medidas de controle do risco 7.1

A Prefeitura deverá adotar medidas tendentes a eliminar ou pelo menos minimizar os fatores de risco
:existentes nas condições e meio de trabalho, obedecendo a seguinte hierarquia

;Adoção de medidas de proteção coletiva 


; .Adoção de medidas de caráter administrativo ou de organização do trabalho 

.)Utilização de equipamentos de proteção individual (EPI 

Suspensão do pagamento do Adicional de Insalubridade e Periculosidade 7.2

:São causas de cessação do pagamento de adicional de insalubridade e de periculosidade


Adoção de medidas de proteção à saúde que eliminem a nocividade das condições de 
;trabalho
;As situações não elencadas na Tabela Específica do Decreto Municipal 6565/16 
As situações de pagamento de adicional sem embasamento em Laudo Técnico Pericial 
;concessório
Licença ou afastamento, não excepcionado pelo §1º, Art. 5º da Lei 1.437/2016 

Caberá ao superior hierárquico do servidor que recebe adicional de insalubridade ou periculosidade, o


dever de comunicar ao serviço de Recursos Humanos do órgão no qual estiver lotado, e este a
Secretaria Municipal da Administração, por escrito e de imediato, a eventual transferência do servidor
para o local de trabalho diverso daquele que lhe dá direito à percepção do adicional, ou de causas que
.justifiquem a cessação do pagamento, sob pena de responsabilidade

ELABORAÇÃO . 8

Apoio Técnico R

técnico de Segurança do Trabalho

Camaçari, 23 de Julho de 2018

--------------------------------------------- -------------------------------

Interesses relacionados