Você está na página 1de 7

PSICOLOGIA NO BRASIL-DADOS ESTATÍSTICOS.

Os dados da figura 1 mostram que o estoque de psicólogos graduados (segundo o MEC) atingiu 102.862 em 1985, tendo crescido, exponencialmente, a partir dos anos 70, com a conhecida proliferação de instituições particulares de ensino. Os motivos que levam pessoas a cursarem Psicologia não traz a atuação enquanto psicólogo, necessariamente. Se agregarmos a isso ao número de pessoas que se "desiludem" com o curso, ou que fazem outros cursos paralelos, talvez encontremos a defasagem apontada na figura 1. Tal defasagem é, sem dúvida, um sintoma da crise maior do nosso sistema universitário e, da ausência de uma política mais global para a formação de psicólogos no País, que atenda às peculiaridades regionais.

ausência de uma política mais global para a formação de psicólogos no País, que atenda às
EXERCÍCIO PROFISSIONAL POR REGIÃO(PARANÁ CRP-08):

EXERCÍCIO PROFISSIONAL POR REGIÃO(PARANÁ CRP-08):

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BASTOS A.V.B.- Área de Atuação: em questão o nosso modelo profissional. In: Conselho

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BASTOS A.V.B.- Área de Atuação: em questão o nosso modelo profissional. In: Conselho Federal de Psicologia. Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1988, cap. 10, p. 163-193. Links ]

[

BORGES-ANDRADE, J.E. Avaliação do Exercício Profissional. In: Conselho Federal de Psicologia.

Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1988, cap. 14, p. 252-272.

[ Links ]

CARVALHO. A.A. Olian, A.L. Bastos. A.V.B., Sodré, L.G., Cavalcante, M.L.P. A escolha da profissão:

alguns valores implícitos nos motivos apontados pelos psicólogos. Quem é o Psicólogo Brasileiro?

S. Paulo: Edicon, 1988 cap. 3, p. 49-68.

[ Links ]

CARVALHO. A.M.A. A Profissão em Perspectiva. Psicologia, 1982, 8 (2).

[ Links ]

CARVALHO, A.M.A Modalidades alternativas de trabalho para psicólogos recém-formados.

Cadernos de Análise do Comportamento, 1984-b, 6, 1-14.

[ Links ]

CARVALHO, A.M.A. Atuação Psicológica" Alguns elementos para uma reflexão sobre os rumos da

profissão e da formação. Psicologia Ciência e Profissão 1984, (2).

[ Links ]

CARVALHO. A.M.A. Atuação psicológica: uma análise das atividades desempenhadas pelos Psicólogos. In: Conselho Federal de Psicologia. Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon,

1988, cap. 12, p. 217-235.

[ Links ]

D'AMORIM. M.A. Emprego e Desemprego. In: Conselho Federal de Psicologia. Quem é o

Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1988, cap. 8, p. 138-148.

[ Links ]

GOMIDE, P.I.C. A Formação Acadêmica: onde residem suas deficiências? In: Conselho Federal

de Psicologia. Quem é o Psicólogo Brasileiro São Paulo: Edicon, 1988. cap 4, p. 69-85. Links ]

[

LANGENBACH. M. & Negreiros. T.C.G. - A Formação Complementar: um labirinto profissional. In:

Conselho Federal de Psicologia. Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1988, cap. 5, p.

86-99.

[ Links ]

PASQUALI.L.Condições de Trabalho do Psicólogo. In: Conselho Federal de Psicologia. Quem è o

PEREIRAS.L.M.A formação profissional dos psicólogos: apontamentos para um estudo. Psicologia,

1975, 1.

[ Links ]

ROSAS.P. & ROSAS, A & Xavier, I.B.-Quantos e quem somos. In: Conselho Federal de Psicologia.

Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1988, cap 2, p. 32-48.

[ Links ]

ROSEMBERG.F. Psicologia, Profissão Feminina In: Cad. de Pesquisa(47) 32-37 São Paulo, nov. 83.

[ Links ]

Afinal, por que somos tantas psicólogas? Psicologia, Ciência e Profissão. CFP n° 1 /84. SASS. O.

[ Links ] - O Campo de Atuação Profissional do Psicólogo, esse confessor moderno. In: Conselho Federal de Psicologia. Quem é o Psicólogo Brasileiro. São Paulo: Edicon, 1988, cap 11, p. 194-216.

[ Links ]

WEBER, S. Currículo Mínimo e o Espaço da Pesquisa na Formação do Psicólogo. Psicologia, Ciência

e Profissão,198

[ Links ]