Você está na página 1de 4

Plano de ensino (eletiva) “Tópicos 1.

Transmutação de ideias: elaboração de


projetos culturais”

Conteúdo programático

Primeira Parte (10 aulas): Solutio


A solutio está relacionada com o elemento água e é uma das principais operações
alquímicas. Criativamente, podemos relacionar a solutio à fase de busca de referências.
Aqui, o artífice deve procurar se inundar com o maior número de referências possível,
se instruir e dominar a técnica que deseja utilizar, no nosso caso, para o
desenvolvimento de projetos criativos.
Introdução: Apresentação da disciplina e conceituação preliminar: noções e aplicações
em projetos dos conceitos de desenvolvimento, cultura e gestão.
Estudo de casos: Apresentação e análise de projetos culturais. Visita de agentes
culturais. Visita técnica a projeto cultural em execução.
Elementos do projeto: Elementos da formatação do projeto. Produtos, serviços e
subprodutos. Fundamentação, objetivos e escopo. Material complementar: portfólio,
rider técnico, etc.
Avaliação 1: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise dos mesmos.
Segunda Parte (5 aulas): Coagulatio
A coagulatio está relacionada ao elemento terra, assim como à toda matéria, como a
carne (corpo) e o alimento. É a operação de solidificação e através dela as coisas se
tornam concretas. A coagulatio é o momento em que as ideias deixam de ser abstratas,
ou deixam de existir apenas na imaginação e passam a existir também como obra
criativa, no nosso caso, como projeto final. Aqui a coagulatio assume a forma de criação
propriamente
Elaboração de projetos: compartilhamento e debate sobre propostas individuais e/ou
coletivas para projetos. Formatação de projetos.
Orientação de projetos: Orientações das propostas.
Avaliação 2: Entrega de trabalhos / Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de
apresentação dos trabalhos.

1ª aula 25/02 - Apresentação da disciplina e conceituação preliminar: noções e


aplicações em projetos dos conceitos de ‘Cultura’, ‘Arte’ e ‘Política Cultural’, dentro do
campo da gestão cultural. Apresentação da bibliografia.
04/03 - Carnaval
2ª aula 11/03 - Estudo de casos. Debate sobre “Frestas Trienal de Artes” (Sesc
Sorocaba). Leitura dirigida e debate com foco na questão da recepção do público de
projetos de cunho político. Análise técnica de projeto cultural
3ª aula 18/03 - Visita técnica orientada ao espaço cultural independente Mau Mau
(Recife) e diálogo com a artista/realizadora/produtora cultural Lia Letícia
4ª aula 25/03 - Estudo de casos. Análise técnica de projetos culturais (Funcultura)
5ª aula 01/04 - Visita técnica a projeto cultural em execução (a definir)
6ª aula 08/04 - Elementos de formatação do projeto. Produtos, serviços e subprodutos
7ª aula 15/04 - Fundamentação, objetivos e escopo. Material complementar: portfólio,
rider técnico, projeto de acessibilidade, etc.
8ª aula 22/04 - Exercício dirigido: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise
dos mesmos
9ª aula 29/04 - Exercício dirigido: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise
dos mesmos
10ª aula 06/05 - Levantamento de propostas individuais e/ou coletivas para projetos e
debate sobre as mesmas. Orientações preliminares para formatação de projetos.
11ª aula 20/05 - Orientação para elaboração de projetos individuais e/ou coletivos
12ª aula 27/05 - Orientação para elaboração de projetos individuais e/ou coletivos
13ª aula 03/06 - Avaliação: Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de
apresentação dos trabalhos.
14ª aula 10/06 - Avaliação: Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de
apresentação dos trabalhos.
15ª aula 17/06 - Avaliação da disciplina.

Plano de ensino (eletiva) “Laboratório de poéticas do corpo”

Conteúdo programático

Primeiro Módulo (05 aulas)



Estudo teórico-prático voltado à produção no campo das artes visuais no século XX que
tomam o corpo como referência estética. Estudo sobre manifestações de vanguarda (e
pós-vanguarda) que propõe explorar o binômio arte/vida. Compreensão da
“hermenêutica do artista” contemporâneo: a invenção e constituição de si como
artista.

Introdução: Apresentação da disciplina e conceituação preliminar: noções e referencial
teórico inicial. Levantamento histórico e conceitual de processos do fazer artístico
(performance, happening, atividades, situações). A imagem do artista: construir-se, ser
construído em público. A escrita do artista: escrita de si; texto como obra de arte.

Estudo de casos: Apreciação e análise de projetos / experimentos. Visita técnica a
acervo de vídeos.

Avaliação 1 - exercício dirigido: Levantamento / Pesquisa de processos. Ação
(criação) desenvolvida a partir de referencial levantado. Compartilhamento e análise dos
mesmos.
Segundo Módulo (05 aulas)

Estudo experimental voltado à noção e à prática de caminhar, compreendida num
sentido concreto e simbólico. Caminhar como movimento, deslocamento, busca, saída.
Caminho como percurso, espaço e superfície de contato.

Elaboração de ações: Excursões para realização de observações e exercícios práticos.
Saída para o espaço público. Contato com artistas e suas práticas (visita para
reconhecimento e exercício com artistas convidados).

Avaliação 2 - exercício dirigido: ‘Ao encontro do desconhecido’. Exercício prático e
dinâmico tendo como mote lugares e/ou situações comuns desconhecidas.
Terceiro Módulo (05 aulas)

Estudo experimental e colaborativo acerca das manifestações culturais atuais que
trabalham o corpo como referência estética de modo a promover uma visão crítica
acerca da ideia de cultura popular (cultura tradicional/cultura pop). Pretende-se
promover uma avaliação das oposições clássicas a partir das quais são definidas as
culturas populares: tradição/modernidade, culto/ popular e hegemônico/subalterno; e
investigar a pluralidade das culturas populares.
Tradição/Tradução/Transmissão.

Estudos de casos: Apreciação e análise de projetos / experimentos que se debrucem
em pesquisas acerca da ancestralidade/identidade (religiosa, étnica, de gênero, etc.) e
acerca do universo pop atual (vogue, passinho, k-pop, cosplay, flash mob, etc.)

Avaliação 3 - exercício aberto: Pesquisas individuais de processos. Ação (criação),
compartilhamento e análise dos mesmos.

Primeiro Módulo
1ª aula 26/02 – Trabalho de meditação (respiração alternada e concentração).
Apresentação da disciplina e da bibliografia inicial. Apresentação do primeiro módulo da
disciplina. Leitura dirigida do texto: “Da supressão do objeto (anotações)”, de Lygia Clark
(1975). Indicação do uso de hypomnematas (cadernetas de uso pessoal para registros
extra-classe).
05/03 - Carnaval
2ª aula 12/03 – Debate sobre tendências das vanguardas no binômio arte x vida. A
identidade do artista (ficção x realidade) e os desejos de uma obra de arte total (inserção
do cotidiano; ampliação dos meios estritamente artísticos). Estudo de casos.
Apresentação de processos dos artistas Marcel Duchamp (Rrose Selavy), Flávio de
Carvalho (Experiência nº 3 – New Look Tropical), Pinot-Gallizio (Internacional
Situacionista; pintura industrial) e Carolee Schnemann (Up to and including her limits).
Trabalho de meditação (respiração alternada e concentração). Trabalho prático como
apropriação de processos apresentados (Schnmann e pintura industrial). Indicação do
uso de hypomnematas (cadernetas de uso pessoal para registros extra-classe).
3ª aula 19/03 - Indicação do uso de hypomnematas (cadernetas de uso pessoal para
registros extra-classe).
4ª aula 26/03 - Visita técnica ao acerco de vídeo arte da Fundaj (Recife)
5ª aula 02/04 - Compartilhamento de anotações das hypomnematas (cadernetas de uso
pessoal para registros extra-classe).

6ª aula 09/04 - Fundamentação, objetivos e escopo. Material complementar: portfólio,


rider técnico, projeto de acessibilidade, etc.
7ª aula 16/04 - Visita técnica a projeto cultural em execução (a definir)
8ª aula 23/04 - Exercício dirigido: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise
dos mesmos
9ª aula 30/04 - Exercício dirigido: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise
dos mesmos
10ª aula 07/05 - Levantamento de propostas individuais e/ou coletivas para projetos e
debate sobre as mesmas. Orientações preliminares para formatação de projetos.
11ª aula 21/05 - Orientação para elaboração de projetos individuais e/ou coletivos
12ª aula 28/05 - Orientação para elaboração de projetos individuais e/ou coletivos
13ª aula 04/06 - Avaliação: Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de
apresentação dos trabalhos.
14ª aula 11/06 - Avaliação: Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de
apresentação dos trabalhos.
15ª aula 18/06 - Avaliação da disciplina.

Plano de ensino “Metodologia do do ensino das artes visuais 2”

1. 25/02 - Apresentação da disciplina e conceituação preliminar: noções e aplicações em


projetos dos conceitos de Cultura, Arte e Política Cultural, dentro do campo da gestão
cultural. Apresentação da bibliografia.
2. 04/03 - Carnaval
3. 11/03 - Estudo de casos. Debate sobre “Frestas Trienal de Artes” (Sesc Sorocaba).
Leitura dirigida e debate com foco na questão da recepção do público de projetos de
cunho político. Análise técnica de projeto cultural
4. 18/03 - Visita técnica orientada ao espaço cultural independente mau mau (Recife) e
diálogo com a artista/realizadora/produtora cultural Lia Letícia
5. 25/03 - Estudo de casos. Análise técnica de projetos culturais (Funcultura)
6. 01/04 - Elementos de formatação do projeto. Produtos, serviços e subprodutos
7. 08/04 - Fundamentação, objetivos e escopo. Material complementar: portfólio, rider
técnico, etc.
8. 15/04 - Visita técnica a projeto cultural em execução (a definir)
9. 22/04 - Exercício dirigido: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise dos
mesmos
10. 29/04 - Exercício dirigido: Levantamento de projetos, compartilhamento e análise dos
mesmos
11. 06/05 - Levantamento de propostas individuais e/ou coletivas para projetos. Orientações
preliminares para formatação de projetos.
12. 20/05 - Orientação para elaboração de projetos
13. 27/05 - Orientação para elaboração de projetos
14. 03/06 - Avaliação: Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de apresentação dos
trabalhos.
15. 10/06 - Avaliação: Dinâmica de apresentação dos projetos. Banca de apresentação dos
trabalhos.