Você está na página 1de 4

1.

Princípios do SUS
Com certeza “Princípios do SUS” vai aparecer na sua prova de concurso público. As
bancas gostam muito de perguntar sobre os princípios do SUS, pra saber se você
domina o tema. Eles são organizamos da seguinte maneira: Princípios Doutrinários - ou
Ideológicos - e Princípios Organizacionais.

Os Princípios Doutrinários são os princípios da Universalidade, Integralidade e


Equidade. Esses princípios dizem respeito à ideologia do Sistema Único de Saúde, à
base doutrinária desse sistema.

Universalidade quer dizer que todos têm direito, independentemente de renda, sexo,
idade, classe social, religião e cor.

Equidade é um dos princípios mais difíceis de compreender. Por quê? Por que
Equidade é você garantir a universalidade considerando as diferenças. Para um
atendimento adequado e de qualidade para o usuário é preciso considerar as diferenças.

Eu não posso atender uma mulher da mesma forma que eu atendo um homem; eu não
posso atender uma população numa situação de rua, do mesmo jeito que eu atendo uma
pessoa que tem emprego e vida economicamente estável. São situações distintas e eu
preciso considerar essas diferenças do meu atendimento à saúde.
Integralidade é um princípio que diz respeito à integralidade da atenção dentro Sistema
de Saúde, considerando os três níveis de atenção: Primária, Secundária e Terciária.
Esse princípio considera também o indivíduo nas suas características Biopsicossociais e
espirituais, ou seja, considerando todas as necessidades de saúde desse indivíduo.

Nós temos também os Princípios Organizacionais do SUS, que são Descentralização,


Regionalização e Hierarquização.

Descentralização quer dizer tirar do centro. A gestão da saúde, que anteriormente era
centrada no Governo Federal, hoje, com o Sistema Único de Saúde, foi descentralizada
para Estados e Municípios.

Regionalização é organizar a rede de atenção à saúde considerando as características


semelhantes, e também considerando a rede de atenção à saúde, características
populacionais, situação de saúde, indicadores e outros fatores.

Hierarquização quer dizer que a minha rede de atenção à saúde deve ser organizada em
serviços de níveis de complexidade diferenciados:

 Atenção primária a saúde;


 Serviços de atenção secundária a saúde; e
 Serviços de atenção terciária a saúde.

Junto com a Hierarquização, vem a integralidade para permitir a integração desses


níveis de atenção.

Há ainda o Controle Social que é um princípio do SUS, está relacionado à participação


da comunidade no Sistema Único de Saúde, na formulação das políticas e na
fiscalização e implementação dessas políticas. O controle social para alguns autores é
considerado um Princípio Doutrinário, para outros autores ele é um princípio
Organizacional, então vocês podem considerar como sendo certo o Controle Social um
Princípio Doutrinário ou um Princípio Organizacional.

2. Lei 8.080 de 1990


Essa é fundamental, você tem que estudar a Lei 8.080! Com certeza ela vai cair na
prova do SUS. Vamos falar um pouquinho sobre ela.

A Lei 8.080 de 19 de Setembro de 1990, é conhecida também como “Lei Orgânica da


Saúde”. Dê bastante atenção a ela! Vou repetir: você tem que estudar pra poder garantir
as questões porque ela cai em todas as provas de Legislação do SUS. Então vamos lá.

Ela dispõe sobre as condições de promoção, proteção e recuperação da saúde; e da


organização e funcionamento dos serviços. Ela diz respeito à regulamentação e à
organização e funcionamento do Sistema Único de Saúde.
Está disposto nessa lei que todos têm direito a saúde. O SUS é Universal. É também
dever do Estado a garantia dessa saúde e ele precisa desenvolver, formular e executar
políticas econômicas e sociais, para garantir esse direito.

Na Lei 8.080 a saúde também aparece relacionada a fatores Determinantes e


Condicionantes, que são os fatores que condicionam e determinam a saúde, tais com:
educação, lazer, moradia, saneamento, transporte e outros. Entendendo a saúde não mais
como ausência de doença, mas como uma série de fatores que, relacionados, promovem
saúde.

3. Decreto 7.508 de 28 de Junho de 2011


O Decreto 7.508 de 28 de Junho de 2011 é a Legislação mais nova do Sistema Único
de Saúde regulamenta a Lei 8.080 de 1990. Ele traz novos termos e também resgata
alguns já existentes que precisam ser fortalecidos.

O decreto dispõe sobre:

 Região de saúde;
 Contrato organizativo de ação pública;
 Portas de entrada;
 Comissões Intergestores;
 Mapa da saúde;
 Rede de atenção à saúde;
 Serviços especiais de acesso aberto;
 Protocolo clínico e diretriz terapêutica;
 Relação nacional de ações e serviços de saúde - RENASES; e
 Relação Nacional de Medicamentos Essenciais - RENAME.

Muitos desses você já ouviu falar, então o decreto traz definições novas, conceitos
novos, como por exemplo de Rede de Atenção à Saúde, e como ela se organiza dentro
do SUS; a RENASES, uma relação nacional de ações e serviços de saúde.

O decreto resgata também um termo Região de Saúde, que é discutido desde quando foi
instituído o SUS, quando se estabelece o princípio organizacional do SUS, da
regionalização.

O decreto é novo e fundamental, e por isso chama a atenção das bancas e com certezas
nós teremos a oportunidade de destrinchá-los e conversarmos mais sobre cada um
desses itens na aula online.