Você está na página 1de 3

IFES Campus Colatina – Exercícios

1) Em um piano, o Dó central e a próxima


nota Dó (Dó maior) apresentam sons
parecidos, mas não idênticos. É possível
utilizar programas computacionais para
expressar o formato dessas ondas sonoras
em cada uma das situações como
apresentado nas figuras, em que estão
indicados intervalos de tempo idênticos (T).
A razão entre as frequências do Dó central e do Dó maior é de:

A) 1/2 B) 2 C) 1 D) 1/4 E) 4

2) Alguns softwares permitem manipular certos harmônicos componentes da voz humana,


intensificando-os, atenuando-os ou até mesmo suprimindo-os, modificando substancialmente o som
percebido por um ouvinte para uma determinada voz. Surgem com essas manipulações aquelas vozes de
“robôs”, de “monstros”, de seres “extraterrestres” etc., tão comuns no cinema. A principal qualidade que
se altera na voz é:

A) altura. B) o timbre. C) a intensidade D) o nível sonoro E) a amplitude

3) Visando reduzir a poluição sonora de uma cidade, a Câmara de Vereadores aprovou uma lei que
impõe o limite máximo de 40 dB (decibéis) para o nível sonoro permitido após as 22 horas. Ao aprovar
a referida lei, os vereadores estão limitando qual característica da onda?

A) altura. B) a amplitude. C) a frequência D) a velocidade E) o timbre

4) A figura mostra parte do teclado de um piano. Os


valores das frequências das notas sucessivas, incluindo os
sustenidos, representados pelo símbolo #, obedecem a uma
progressão geométrica crescente da esquerda para a direita;
a razão entre as frequências de duas notas Dó consecutivas
vale 2; a frequência da nota Lá do teclado da figura é 440
Hz. A velocidade do som no ar é igual a 340 m/s. O
comprimento de onda, no ar, da nota Sol indicada na figura
é próximo de:

A) 0,56 m B) 0,86 m C) 1,06 m

D) 1,12 m E) 1,45 m
5) Bruna afina a corda mi de seu violino, para que ela vibre
com uma frequência mínima de 680 Hz.
A parte vibrante das cordas do violino de Bruna mede 35 cm
de comprimento, como mostrado na figura. Considerando
essas informações,
a) Calcule a velocidade de propagação de uma onda na
corda mi desse violino.
b) Considere que a corda mi esteja vibrando com uma frequência de 680 Hz. Determine o comprimento
de onda, no ar, da onda sonora produzida por essa corda. (Dado: velocidade do som no ar = 340 m/s.)

6) Uma onda estacionária, de freqüência igual a 240 Hz, é estabelecida em uma corda vibrante fixa nos
extremos. Sabendo-se que a freqüência imediatamente superior a essa, que pode ser estabelecida na
mesma corda, é de 300 Hz, quais são as freqüências dos três primeiros harmônicos que podem ser
estabelecidos nessa corda?

7) Uma onda estacionária é estabelecida numa corda de 3 m de comprimento, com extremos fixos.
Sabendo-se que a freqüência é 6 Hz e que em todo o seu comprimento surgem 4 nós e 3 ventres,
determine:
a) o comprimento de onda;
b) a menor freqüência de uma onda estacionária que pode ser estabelecida nessa corda.

8) Em uma flauta, as notas musicais possuem frequências e comprimentos de


onda muito bem definidos. As figuras mostram esquematicamente um tubo de
comprimento L, que representa de forma simplificada uma flauta, em que estão
representados: em A o primeiro harmônico de uma nota musical, em B seu
segundo harmônico e em C o seu terceiro harmônico. Em função do
comprimento do tubo, qual o comprimento de onda da oscilação que forma o
próximo harmônico?
A) L/4 B) L/5 C) L/2 D) L/8 E) 6L/8

9) Ruídos de fundo de baixa intensidade em uma sala produzem ondas estacionárias em um tubo de
papelão de comprimento L = 67,0 cm com as duas extremidades abertas. Suponha que a velocidade do
som no ar dentro do tubo é 343 m/s.
a) Qual a frequência fundamental do som produzido pelo tubo?
b) Se uma pessoa encostar o ouvido em uma das extremidades do tubo, fechando-a, qual a frequência
fundamental que ela ouvirá?

10) Um alto-falante que emite um som com frequência de 330 Hz


(devido a um gerador de áudio) é colocado próximo à extremidade
aberta de um vaso cilíndrico vazio, como mostra a figura ao lado.
Despejando água lentamente no vaso, em certas posições do nível da
água percebemos que a intensidade sonora passa por valores
máximos (ressonância). Determine os valores de x correspondentes a
essas posições do nível da água, considerando a velocidade do som
no ar igual a 330 m/s.
11) Uma corda de 1 m de comprimento vibra no
modo fundamental, próxima de uma das extremidades
de um tubo aberto de 4 m de comprimento. O tubo,
então, ressoa, também no modo fundamental. Sendo
de 320 m/s a velocidade do som no ar do tubo,
determine a velocidade de propagação da onda na
corda.

12) O ruído sonoro nas proximidades de rodovias resulta predominantemente da compressão do ar pelos
pneus de veículos que trafegam a altas velocidades. O uso de asfalto emborrachado pode reduzir
significativamente esse ruído. O gráfico ao lado mostra duas curvas de intensidade do ruído sonoro em
função da freqüência, uma para asfalto comum e outra para asfalto emborrachado.

a) As intensidades da figura foram obtidas a uma distância r = 10 m da rodovia. Considere que a


intensidade do ruído sonoro é dada por I = P / 4πr2, onde P é a potência de emissão do ruído. Calcule P
na freqüência de 1000 Hz para o caso do asfalto emborrachado.
b) Uma possível explicação para a origem do pico em torno de 1000 Hz é que as ranhuras longitudinais
dos pneus em contato com o solo funcionam como tubos sonoros abertos nas extremidades. O modo
fundamental de vibração em um tubo aberto ocorre quando o comprimento de onda é igual ao dobro do
comprimento do tubo. Considerando que a freqüência fundamental de vibração seja 1000 Hz, qual deve
ser o comprimento do tubo? A velocidade de propagação do som no ar é v = 340 m/s.

13) O nível de intensidade sonora β , em decibéis (dB), é definido pela expressão β = 10 log(I / I0), na
qual I é a intensidade do som em W/m2 e I0 = 10-12 W/m2 é um valor de referência. Os valores de nível
de intensidade sonora β = 0 e β = 120 dB correspondem, respectivamente, aos limiares de audição e de
dor para o ser humano. Como exposições prolongadas a níveis de intensidade sonora elevados podem
acarretar danos auditivos, há uma norma regulamentadora (NR15) do Ministério do Trabalho e Emprego
do Brasil, que estabelece o tempo máximo de 8 horas para exposição ininterrupta a sons de 85 dB e
especifica que, a cada acréscimo de 5 dB no nível da intensidade sonora, deve-se dividir por dois o
tempo máximo de exposição. A partir dessas informações, determine
a) a intensidade sonora ID correspondente ao limiar de dor para o ser humano;
b) o valor máximo do nível de intensidade sonora, em dB, a que um trabalhador pode permanecer
exposto por 4 horas seguidas;
c) os valores da intensidade I e da potência P do som no tímpano de um trabalhador quando o nível de
intensidade sonora é 100 dB. (Dados: π = 3 e diâmetro do tímpano = 1 cm).