Você está na página 1de 2

Aulas

 A intervenção foi realizada no mês Setembro;


 Duas aulas por semana durante duas semanas, sendo 4 aulas para cada Pré II;
o Aula 1 – Foge capoeira;
o Aula 2 – Esconde – esconde capoeira;
o Aula 3 – Troca de quilombos;
o Aula 4 – Golpe do capoeira.
 Com a duração aproximadamente de 50 minutos.

Considerações

Durante as aulas buscamos mostrar para os alunos um pouco da historia das brincadeiras,
através de personagem que faziam parte da brincadeira como, capitão do mato, os capoeiras.
Também percebemos que as crianças em sua maioria conhecia a capoeira como uma luta, e não
viam ela como uma dança ou um a brincadeira.

Assim, durante a intervenção buscamos mostrar aos alunos, a questão da capoeira como um
elemento cultural, que veio com os escravos, o qual para se defenderem do Capitão do Mato e dos
seus Senhores utilizam a capoeira como uma forma de defesa ou de manter sua cultura viva.

Também durantes as aulas buscamos mostrar a capoeira não somente como uma luta, como
era vista por eles a principio, mais também como uma dança e um jogo, que depende da intenção
que se da à capoeira, ela pode ser tanto luta como uma dança como uma brincadeira.

Quando perguntado no inicio da aula o que era a capoeira para eles a maioria disse ser uma
luta, “Parece com judô”, outros disseram “É assim” levantou e mostrou como eles faziam, realizando
uma parada de mão, eu disse que eles também faziam assim mas, a capoeira tem musica será que
não pode ser uma dança também, todos disseram que sim, eu perguntei também mas, não pode
ser uma brincadeira também, “Nós podemos brincar de capoeira”, e todos concordaram que sim.

Atividade 1. Foge Capoeira

Atividade consiste em uma pessoa que será o capitão do mato que deverá pegar os capoeira
que tentarão passar de um lado ao outro do espaço ao comando de foge capoeira, quando pego o
mesmo se torna capitão do mato e também passa a pegar junto, até que sobre apenas um capoeira.

Então dei inicio a aula dizendo que iríamos fazer uma brincadeira que eles adoram que é
conhecida como mãe da rua, onde uma pessoa fica no meio do pátio e ao chamado de mãe da rua
todos tem que atravessar o pátio e chegar ao outro lado sem que a mãe da rua os pegue. Mas
nesse caso o aluno seria colocado no centro do pátio e seria o “Capitão do Mato”, expliquei que o
capitão do mato era o responsável por prender os capoeiras que fugiam das Senzalas, (coloquei
que as senzalas eram onde os capoeiras ficavam presos), e que os demais seriam os capoeiras
que iriam fugir das senzalas em direção ao “quilombo“ (expliquei que os quilombos eram onde os
capoeiras se escondiam quando fugiam do Capitão do Mato).

Nessa atividade todos interagiram e brincaram se que ocorresse nenhum problema, e atividade
foi repetida varias vezes.

Atividade 2. Esconde-esconde Capoeira

A brincadeira é igual ao esconde-esconde normal, mas com os personagens capitão do mato e


os capoeiras, onde o capitão do mato seria o pegador e os capoeiras se escondiam.
Dando continuidade a aula, expliquei aos alunos que a brincadeira agora seria de esconde-
esconde que eles seriam os capoeiras que iriam se esconder, perguntei se eles se lembravam onde
os capoeiras se escondiam e um aluno disse, “no quilombo”, “isso no quilombo muito bem”, e que
quem ficasse aqui comigo contando ate dez seria o capitão do mato que queria capturar os
capoeiras.

Nessa atividade a única dificuldade foi com relação a os alunos entenderem a brincadeira, pois
todos queriam ser o capitão do mato e não se escondiam, da mesma forma que fazem quando
brincam de esconde-esconde não tem ainda noção das regras, e ficavam na frente do que estava
procurando no intuito de ser pego, expliquei que os capoeiras se escondiam muito bem, e que o
capitão do mato não os achavam, e que iria se tornar capitão do mato o ultimo capoeira a ser
achado, assim a brincadeira foi realizada melhor e todos participaram.

Atividade 3. Troca de quilombo

A brincadeira consiste em vários Quilombos espalhado pelo espaço e em cada um 1 Capoeira,


e fora deles 1 Capitão do mato, ao comando de “Troca de Quilombo”, todos os capoeiras terão que
trocar de quilombo e o capitão do mato tentara invadir um dos quilombos, a pessoa que ficar sem
quilombo se tornara capitão do mato, e assim por diante.

Atividade 4. Golpe do capoeira

Desenhado no chão pelo espaço vários Triângulos, com o intuito de realizar a ginga ou golpe do
capoeira pisando com os pés na base.

Desenhei triângulos no chão que seria os Quilombos onde os capoeira estavam escondidos, e
que nesse quilombo os capoeira dançavam, expliquei como era a dança do capoeira (ginga),
colocando um pé de cada lado da base do triangulo e ao som da musica teria que colocar o pé
atrás e de volta a base fazendo assim a ginga ou como disse a eles a dança do capoeira.

Após as crianças já terem entendido a ginga falei que agora eles iriam realizar o golpe do capoeira
(a cocorinha e a meia lua), então ainda no triangulo desenhado no chão mais agora em pares frente
a frente, mostrei a eles que um teria que fazer o golpe do capoeira (meia lua) e o outro teria que se
defender (cocorinha), sendo que seria apenas para imitarem os golpes, que não era para acertar o
amigo, um aluno disse, “senão machuca”, “isso machuca”, e os capoeiras não machucam as
pessoas, eles apenas brincam de capoeira.

Você também pode gostar