Você está na página 1de 15

TERMINOLOGIAS

 ABDUÇÃO: movimentos para fora do eixo central do corpo.


 ABORTAMENTO: interrupção da gravidez antes de se atingir a viabilidade fetal.
 ABSCESSO: coleção de pús localizada em uma cavidade, formada devido necrose tecidual,
acompanhada de dor, calor e rubor.
 ACIDOSE: situação o qual os níveis de ácido no sangue estão relativamente maior que os níveis de
base.
 ACINESIA: incapacidade que o cliente apresenta em realizar alguns movimentos musculares.
 ACRONÍQUIA: unha encravada.
 ADENOMA: tumor epitelial benígno.
 AREMIA: presença de ar no sangue.
 AEROFAGIA: absorção e deglutição de ar no estômago, seguido de eructação ruidosa.
 AFAGIA: impossibilidade em deglutir.
 AFONIA: perda ou diminuição da voz.
 ALALIA: mudez, por motivos orgânicos ou psíquicos.
 ALOPÉCIA: perda dos cabelos.
 AMENORRÉIA: ausência ou parada anormal da menstruação.
 AMIGDALITE: infecção das amígdalas.
 AMNÉSIA: perda total ou parcial da memória.
 AMPUTAÇÃO: procedimento de retirada de um membro ou segmento do corpo.
 ANALGESIA: perda ou ausência da sensibilidade à dor.
 ANAMNESE: conjunto de informações colhidas junto ao próprio cliente ou através de outra pessoa
sobre seus antecedentes, sua história e os detalhes da doença.
 ANASARCA: edema generalizado.
 ANASTOMOSE: formação de uma nova comunicação entre dois condutos.
 ANEMIA: situação pela qual o sangue é deficiente em hemoglobina ou glóbulos vermelhos.
 ANEURISMA: dilatação da artéria devido lesão, mal formação ou traumatismo.
 ANISOCÓRIA: desigualdade das pupilas.
 ANOREXIA: perda do apetite.
 ANÓXIA: redução do suprimento de oxigênio nos tecidos.
 ANTISSÉPTICO: substância que inibe o crescimento de microorganismos, prevenindo a infecção.
 ANÚRIA: ausência da produção de urina.
 APATIA: estado de indiferença.
 APNÉIA: parada transitória da respiração.
 APOPLEXIA: hemorragia ou trombose cerebral.
 ARRITMIA: falta do ritmo cardíaco.
 ARTRALGIA: dor na articulação.
 ARTRITE: inflamação articular.
 ARTROSE: processo degenerativo de uma articulação.

B
 BULIMIA: apetite exagerado.
 BACTERICIDA: agente que destrói as bactérias.
 BILE: líquido extremamente amargo, de cor amarelo esverdeada secretado pelo fígado, tem função
de quebrar as gorduras dos alimentos.
 BRADCARDIA: batimentos cardíacos abaixo do normal ( inferior a 60 bpm).
 BRADPNÉIA: freqüência respiratória abaixo do normal ( inferior a 12 rpm).
 BRADSFIGMIO: pulso fino, mas com número de batimentos normais. (de 60 a 90 bpm).

 CÃIMBRA: espasmo doloroso de um grupo de músculos.


 CALAFRIO : contrações involuntárias da musculatura esquelética.
 CAQUEXIA: quadro grave de má nutrição e de péssimo estado geral, caracterizado por
emagrecimento intenso.
 CARCINOMA: tumor maligno, conhecido como câncer.
 CARDIECTASIA: dilatação total ou parcial do coração.
 CARDIOCENTESE: punção realizada no coração.
 CARDIOTÔNICO: medicamentos que fortalecem o coração.
 CATALEPSIA: estado mórbido de consciência, geralmente em transe, no qual há perda da
movimentação voluntária dos músculos.
 CATARSE: liberação da tensão através da discussão.
 CATÁRTICO: medicamento que acelera a eliminação das fezes.
 CATATONIA: fase ou forma de esquizofrenia, na qual o paciente parece perder a vontade de falar
ou mover-se, assumindo uma postura firme.
 CATETER: tubo utilizado para colher ou administrar líquidos no organismo.
 CAUTERIZAÇÃO: destruição de tecidos pela aplicação de um agente cauterizante ( químico ou
mecânico ).
 CEFALAGIA: dor de cabeça.
 CEFALÉIA: dor de cabeça intensa.
 CERÚMEN: secreção que se forma no ouvido ( cera ).
 CIANOSE: aspecto azulado e escuro da pele, lábios e unhas, devido a má oxigenação do sangue.
 CIRCUNCISÃO: remoção da pele que recobre a glânde do pênis, o qual pode ser chamado ainda de
POSTECTOMIA.
 CISTITE: inflamação da bexiga urinária.
 CLAUSTROFOBIA: medo anormal de permanecer em lugares fechados.
 CLEPTOMANIA: impulso mórbido ligado para o furto.
 CLÍSTER: introdução de solução medicamentosa no intestino.
 COLECISTITE: inflamação da vesícula biliar.
 COLOSTOMIA: abertura artificial do cólon, formando uma nova abertura anal.
 COLOSTRO: primeiro leite secretado pela mama após o parto.
 COMA: estado de inconsciência, mas com persistência da respiração e circulação.
 CONGÊNITO: existe antes ou por ocasião do nascimento.
 CONSTIPAÇÃO: prisão de ventre.
 CONTAMINAR: tornar não estéril ou transferir microorganismos para a região.
 CONTRA-INDICAÇÃO: caso em que o tratamento não é indicado.
 CORISA: secreção nasal.
 COTO: extremidade após amputação, excisão ou ablação cirúrgica.
D

 DESBRIDAMENTO: limpeza de um tecido infectado ou necrótico de um ferimento.


 DECÚBITO HORIZONTAL: posição horizontal.
 DEFECAÇÃO: eliminação de fezes.
 DERMATITE AMONIACAL: processo inflamatório que acomete a região perineal ou assadura.
 DESIDRATAÇÃO: perda de água do corpo ou tecido.
 DESINFECÇÃO: destruição de organismos patogênicos com o auxílio de agentes químicos ou físicos.
 DIAFORESE: sudorese excessiva.
 DIAGNÓSTICO: processo de identificação de uma moléstia, com base nos sinais e sintomas que o
paciente apresenta.
 DIARRÉIA: evacuação freqüente com fezes líquidas.
 DIPLEGIA: paralisia bilateral.
 DIPLOPIA: visão dupla.
 DISENTERIA: desordem intestinal com aumento do número de evacuações, onde as fezes aparecem
misturadas com muco e/ou sangue, acompanhadas de dor devido um processo infeccioso.
 DISFAGIA: dificuldade em deglutir.
 DISMENORRÉIA: menstruação dolorosa.
 DISPEPSIA: distúrbio digestivo do estômago.
 DISPNÉIA: dificuldade de respirar.
 DISRITMIA: ritmo perturbado.
 DISTORCIA: termo que indica parto difícil.
 DISÚRIA: dificuldade e dor à micção.
 DIURÉTICO: medicamento que aumenta a secreção de urina pelos rins.
 DRENO: tubo que cria um canal de saída para o escoamento de secreções de uma ferida ou
cavidade.

 EDEMA: aumento e acúmulo de líquidos em vários locais do organismo.


 EMBOLIA: obstrução de um vaso devido um coágulo, bolhas de gás ou óleos introduzidos na
corrente sangüínea.
 EMESE: vômito.
 EMÉTICO: medicamentos ou recursos utilizados para provocar o vômito.
 ENDEMIA: presença habitual de uma doença em uma determinada região.
 ENDERMOSE: administração de medicamentos através da pele.
 ENDOVENOSO: dentro da veia.
 ENEMA: lavagem ou introdução de líquidos no reto.
 ENTEROCLISE: lavagem intestinal.
 ENTORSE: torsão de uma articulação que leva à lesão de seus ligamentos.
 ENURESE: incontinência urinária ocasionada por um transtorno do hábito.
 EPIDEMIA: surto de uma doença em uma região.
 EPISIOTOMIA: incisão medial ou lateral da vulva durante o parto.
 EPISTAXE: hemorragia nasal.
 EQUIMOSE: extravasamento de sangue nos tecidos, levando à coloração violácea ou azulada, devido
a ruptura dos vasos.
 ERITEMA: vermelhidão da pele, proveniente de congestão capilar.
 ERITRÓCITO: célula ou glóbulo vermelho do sangue.
 ERUCTAÇÕES : emissão de gases do estômago pela boca.
 ESCABIOSE: moléstia cutânea e contagiosa, caracterizada por lesões multiformes, acompanhadas
por prurido intenso.
 ESCARA: lesão cutânea seca, ocasionada por má circulação local.
 ESCLEROSE: endurecimento da pele ou tecido, devido à produção exagerada de tecido conjuntivo.
 ESCORIAÇÃO: perda superficial de tecido.
 ESPASMO: contração involuntária, violenta e repentina de um ou grupos de músculos ou vísceras
ocas.
 ESQUIZOFRENIA: demência precoce.
 ESTASE: estagnação de sangue e outro líquidos orgânicos.
 ESTENOSE: estreitamento ou constrição de tubos, orifícios ou canais.
 ESTOMATITE: inflamação dos tecidos moles da boca.
 ETILISMO: vício do uso de bebidas alcoólicas.
 ETIOLOGIA: estudo das causas das doenças.
 EVENTRAÇÃO: saída total ou parcial de vísceras na parede abdominal, mas com a pele íntegra.
 EVISCERAÇÃO: saída das vísceras de seu estado normal.
 EXANTEMA: erupção cutânea.
 EXCREÇÃO: eliminação de produtos residuais.
 EXERESE: tratamento cirúrgico utilizado para remover um órgão ou tecido.
 EXOFTALMIA: saliência exagerada do globo ocular.
 EXPIRAÇÃO: ato de expelir ar dos pulmões.
 EXTENSÃO: ato de esticar um membro.
 EXTUBAÇÃO: retirada da cânula de entubação.
 EXUDATO: líquido orgânico rico em proteínas de natureza inflamatória, que é formado pela
passagem do soro através das paredes vasculares nos tecidos vizinhos.

F
 FEBRIL: estado pela qual a temperatura do corpo encontra-se acima do normal ( > 37,5 ).
 FETO: nome dado ao produto conceptual após 8 semanas.
 FISSURA: rachadura na pele.
 FÍSTULA: orifício que se forma para comunicar um órgão, cavidade ou foco supurativo com a
superfície.
 FLANCO: parte carnuda ou muscular localizada entre as costelas e o quadril.
 FLATOS: gases que se formam na região gastrintestinais.
 FLATULÊNCIA: acúmulo de gases na região gastrintestinais.
 FLEBITE: inflamação de uma veia.
 FLEBOTOMIA: incisão em uma veia, com a finalidade de introduzir um catéter para a administração
de soluções ou retirada de sangue.
 FOTOFOBIA: aversão à luz.
 FUNGICIDA: agente que destrói os fungos.

 GANGRENA: morte tecidual, necrose com putrefação, ocasionada por déficit de irrigação
sangüínea.
 GASTRALGIA: dor no estômago.
 GASTROENTERITE: inflamação do estômago e intestino.
 GENITÁLIA: órgãos reprodutores externos.
 GENOFOBIA : medo mórbido de sexo.
 GERIATRIA: estudo das doenças da velhice.
 GESTANTE: mulher no período de gravidez.
 GLICEMIA: presença de açúcar no sangue.
 GLICOSÚRIA: presença de açúcar na urina.
 GONIALGIA: dor no joelho.
 GRANULAÇÃO, TECIDO DE : tecido novo, composto de fibroblastos e pequenos vasos sangüíneos,
formados durante o período de cicatrização.

 HÁLITOSE: ou OZOSTOMIA, mau hálito.


 HEMATÊMESE: vômito com sangue.
 HEMATOMA: extravasamento de sangue para fora da veia.
 HEMATÚRIA: presença de sangue na urina.
 HEMIPARESIA: fraqueza muscular em um lado do corpo.
 HEMIPLEGIA: paralisia de um lado do corpo.
 HEMOGLOBINA: pigmento dos glóbulos vermelhos, destinados à fixar oxigênio do ar e levá-los aos
tecidos.
 HEMÓLISE: destruição dos glóbulos vermelhos do sangue.
 HEMOPTISE: escarro com sangue.
 HEMOSTASIA: processo para conter a hemorragia, coagulação.
 HEMOSTÁTICO: que faz conter a hemorragia.
 HEMOTÓRAX: coleção de sangue na cavidade pleural.
 HEPATOMEGALIA: aumento do volume do fígado.
 HEPATOESPLENOMEGALIA: aumento do volume do fígado e baço.
 HIDRATAÇÃO: administração de líquidos por uma ou várias vias.
 HIDREMIA: excesso de água no sangue.
 HIDROFOBIA: pavor mórbido de água.
 HIPEREMIA: vermelhidão tecidual, devido excesso de sangue no tecido.
 HIPERPLASIA: aumento anormal do número de células em determinado tecido ou órgão.
 HIPERPNÉIA: respiração acelerada com movimentos respiratórios exagerados.
 HIPERTENSÃO: pressão arterial elevada ( sistólica > 140 e diastólica > 90 ).
 HIPERTERMIA: elevação da temperatura corporal; ou febre.
 HIPOCÔNDRÍACO: indivíduo que toma remédios sem necessidade, por considerar-se
permanentemente doente.
 HIPODÉRMICO: que se localiza por baixo da pele.
 HIPOPLASIA: desenvolvimento insuficiente de um órgão ou tecido.
 HIPOTENSÃO: pressão arterial abaixo do normal (sistólica < 90 e diastólica < 60).
 HIPOTERMIA: temperatura corporal abaixo do normal ( < 35,8 ).
 HIPÓXIA: diminuição da concentração normal de oxigênio nos tecidos e sangue.
 HISTERECTOMIA: retirada total ou parcial do útero e seus anexos.
 HORMÔNIO: secreção de uma glândula sem ducto, a qual é lançada diretamente na corrente
sangüínea.

 ICTERÍCIA: coloração amarelada da pele, das membranas mucosas e tecidos profundos,


ocasionados pelo aumento de bilirrubina (substância fabricada pela bile).
 IMPETIGO: doença inflamatória aguda da pele, caracterizada por vesículas e bolhas que formam
crostas amarelas após seu rompimento.
 INALAÇÃO: aspiração de ar ou de outros gases pelos pulmões.
 INAPETÊNCIA: falta de apetite.
 INCISÃO: corte ou ferimento de um tecido do corpo, podendo ser cirúrgico ou não.
 INDIGESTÃO: incapacidade de digerir.
 INFLAMAÇÃO: reação tecidual produzida por microorganismos, que causa dor, calor e rubor.
 INSÔNIA: falta de sono.
 INSPIRAÇÃO: entrada ou inalação de ar para os pulmões.
 INSTILAÇÃO: introdução de líquidos em uma cavidade, gota à gota.
 INTERCOSTAL : entre as costelas.
 INTERTRIGO: erupção eritematosa da pele, produzida por fricção de partes adjacentes.
 INTRADÉRMICO: dentro da derme.
 INTRAMUSCULAR: dentro do tecido muscular.
 INTRAVASCULAR: dentro de um vaso.
 INTRAVENOSO: dentro de uma veia.
 INTUBAÇÃO: introdução de um tubo, principalmente na traquéia.
 ISQUEMIA: obstrução localizada do fluxo de sangue.

J
 JEJUNOSTOMIA: abertura artificial realizada no jejuno com a finalidade de alimentação;

 LACERAÇÃO: ferimento que arranca todo ou parte do tecido.


 LACTENTE: criança que só se alimenta de leite.
 LAPARORRAFIA: sutura da parede abdominal.
 LAPAROTOMIA: abertura da cavidade abdominal.
 LETAL: mortal, fatal.
 LEUCEMIA: aumento do número de glóbulos brancos no sangue, ocasionando malignidade.
 LEUCÓCITO: glóbulo branco.
 LEUCOPENIA: diminuição do número de glóbulos brancos no sangue.
 LEUCOCITOSE: aumento do número de glóbulos brancos no sangue.
 LEUCORRÉIA: corrimento mucopurulento esbranquiçado que sai pelo canal vaginal.
 LIPOTÍMIA: tontura, vertigens.
 LITÍASE: formação de cálculos no organismo.
 LÓQUIOS: corrimento vaginal e uterino que acontece nas primeiras semanas após o parto.
 LUXAÇÃO: deslocamento de uma articulação.

 MACROCEFALIA: desenvolvimento exagerado da cabeça.


 MASTECTOMIA: retirada total ou parcial da mama.
 MASTITE: processo inflamatório agudo ou crônico das mamas.
 MECÔNIO: constitui a primeira evacuação do bebê, é uma massa esverdeada, composta por muco e
etc.
 MELENA: fezes com sangue.
 MENOPAUSA: parada fisiológica da menstruação.
 MENORRAGIA: menstruação com presença de hemorragia.
 MENORRÉIA: aumento do fluxo menstrual.
 METÁSTASE: propagação de células cancerígenas para outro órgão.
 METRITE: inflamação do útero.
 METRORRAGIA: hemorragia do útero fora do período menstrual.
 MIALGIA: dor muscular.
 MICÇÃO: ato de urinar.
 MICOSE: doença causada por fungos.
 MIDRÍASE: dilatação das pupilas.
 MIELOMA: tumor da medula óssea ou espinhal.
 MIOSE: constrição das pupilas.
 MITOMANIA: mania de mentir.
 MENOPLEGIA: paralisia de um membro.
 MORIBUNDO: à beira da morte.
 MULTÍPARA: mulher que já teve vários partos.

 NANISMO: desenvolvimento anormal do corpo; anão.


 NARCOMANIA: vício ou uso de entorpecentes.
 NARCÓTICO: droga que alivia a dor ou induz ao sono.
 NÁUSEA: desconforto gástrico, acompanhado de impulsos para vomitar.
 NECROFILIA: atração sexual por mortos.
 NECRÓPSIA: exame de um organismo morto.
 NEFRECTOMIA: retirada de um rim por ato cirúrgico.
 NEFRITE: inflamação do rim.
 NEOPLASIA: crescimento anormal de células ou tecidos.
 NICTÚRIA: micção excessiva à noite.
 NULÍPARA: mulher que nunca deu à luz.

 OBESO: gordo.
 OBSTIPAÇÃO: obstrução intestinal.
 ODONTALGIA: dor de dente.
 OLIGÚRIA: diminuição da quantidade excretada de urina.
 ONCOLOGIA: que estuda os tumores.
 ONICOFAGIA: hábito ou mania de roer as unhas.
 ONICOMISE: doença das unhas causadas por fungos.
 OOFORITE: inflamação do ovário.
 ORIENTADO: consciente do tempo, espaço e personalidade.
 ORTOPNÉIA: impossibilidade de respirar, a não ser na posição sentada ou ereta.
 ORTOSTÁTICO: ereto, em pé.
 OTOPLASTIA: cirurgia plástica do ouvido externo.
 OTORRAGIA: hemorragia pelo meato auditivo externo.
 OZOSTOMIA: mau hálito, halitóse.

 PALIATIVO: que provoca alívio, mas não cura.


 PALIDEZ: falta de coloração avermelhada na pele.
 PALPAÇÃO: exame manual por toque.
 PAPILA: pequena saliência mamilar.
 PARACENTESE: drenagem do conteúdo anormal coletado em cavidades do organismo.
 PARAPLEGIA: abolição total da motilidade voluntária.
 PARENTERAL: que ocorre fora do trato alimentar.
 PARESTESIA: desordem na sensibilidade por sensações anormais.
 PEDICULOSE: dermatose causada pela infestação por piolhos.
 PERINEORRAFIA: sutura do períneo.
 PERIÓSTEO: membrana que envolve os ossos.
 PERISTALTISMO: movimento ondulatório realizado pelo trato alimentar
 PERITÔNIO: membrana que reveste as paredes da cavidade abdominal e dos órgãos nela contidos.
 PETÉQUIAS: manchas avermelhadas na pele e membranas mucosas, devido acúmulo de sangue.
 PIROSE: azia.
 PIÚRIA: presença de pús na urina.
 PNEUMOTÓRAX: acúmulo de ar ou gases na cavidade pleural.
 PODALGIA: dor no pé.
 POLACIÚRIA: micção freqüente.
 POLIDIPSIA: sede excessiva.
 POLIFAGIA: fome exagerada.
 POLIMASTIA: presença anormal de outros mamilos, fora os dois normais.
 POLIMENORRÉIA: menstruação freqüente.
 POLIPNÉIA: respiração muito rápida.
 PÓLIPO: tumor em forma de verruga.
 POLIÚRIA: aumento na quantidade de urina.
 POSTECTOMIA: circuncisão.
 PRIMIGESTA: gestante pela primeira vez.
 PRIMÍPARA: mulher que dá a luz pela primeira vez.
 PRIMOGÊNITO: primeiro filho.
 PROFILÁTICOS: preventivo.
 PROLÁPSO: queda de determinado órgão.
 PROTEINÚRIA: presença de proteínas na urina.
 PRURIDO: coceira.
 PTIALISMO: salivação exagerada.
 PUBERDADE: época da maturidade sexual.
 PUERICULTURA: higiene física e mental da criança.
 PUERPÉRIO: após o parto.
 PURULENTO: que contém pús.
 PÚS: produto de necrose tecidual, de aparência viscosa, cremosa, de cor amarelo claro ou verde-
amarelado, que varia conforme o tipo de infecção bacteriana.
 PUTREFAÇÃO: decomposição.
 PÚSTULAS: elevação cutânea de pús.

Q
 QUIELÓIDE: hiperplasia fibrosa, habitualmente no local de uma cicatriz, apresentando-se elevada,
arredondada, consistente e com bordas mal definidas.

 RADIOTERAPIA: tratamento por irradiação.


 RAQUIOCENTESE: punção lombar.
 REGURGITAÇÃO: expulsão sem esforço dos alimentos e secreções contidas no estômago até a
boca.
 RESSUSSITAÇÃO: restauração aparente da vida após a morte aparente.
 RESTRINGIR: conter, amarrar.
 RINITE: inflamação da mucosa nasal.
 RINOPLASTIA: cirurgia plástica do nariz.
 RUBOR: avermelhamento local.

 SACRALGIA: dor na região sacra.


 SANGRIA: extração de uma certa quantidade de sangue por uma veia superficial, praticada em
determinados casos de hipertensão arterial, edema de pulmão, e outros.
 SARCOMA: tumor, geralmente maligno.
 SECREÇÃO: produto formado e eliminado pelo corpo através do sangue, glândula
 SEIO: espaço ou cavidade.
 SIALORRÉIA: salivação excessiva.
 SORÔMA: estado anormal do tecido, devido extravasamento de soro de uma veia.
 SUBCUTÂNEO: que se localiza abaixo da pele.
 SUBLÍNGUAL: situado abaixo da língua.
 SUDORESE: suor.
 SUPURAÇÃO: formação de pús.

 TABAGISMO: intoxicação pelo tabaco, fumo.


 TAQUICARDIA: aceleração dos batimentos cardíacos ( > 80 bpm ).
 TAQUILALIA: fala acelerada.
 TAQUIPNÉIA: aumento anormal da freqüência respiratória (> 20 mpm).
 TENESMO: esforço para defecar ou urinar.
 TERMOPLEGIA: insolação.
 TOCOMANIA: delírio puerperal.
 TORACOCENTESE: punção do tórax.
 TRANSFUSÃO: introdução de alguma substância por um vaso sangüíneo.
 TRAQUEOSTOMIA: incisão cirúrgica na traquéia.
 TRAUMA: lesão ou ferimento causado por um agente mecânico, químico ou físico.
 TRICOTOMIA: raspagem dos pelos.
 TROMBO: presença de um coágulo no interior de uma veia.
 TROMBOFLEBITE: inflamação de veia.
 TUMOR: massa anormal de tecido que surge das células de tecidos preexistentes e que não
desempenha função orgânica.

 ÚLCERA: lesão aberta da pele ou mucosas com base inflamatória.


 ÚLCERA DE DECÚBITO: escara.
 URTICÁRIA: erupção eritematosa da pele de caráter pruriginoso.
V

 VARICELA : catapora.
 VARICOCELE: dilatação varicosa das veias do cordão espermático.
 VASOCONSTRIÇÃO: estreitamento dos vasos.
 VASODILATAÇÃO: dilatação dos vasos.
 VERTIGEM: lipotímia.
 VÔMITO: êmese.
X

 XANTOPSIA: efeito visual caracterizado pelo aparecimento de pigmentos amarelos nas imagens.
 XERASIA: secura exagerada dos cabelos.
 XERODERMIA: secura exagerada da pele.
 XEROFTALMIA: secura e atrofia da conjuntiva ocular.

 ZUMBIDO: ruído, característico no aparelho auditivo.

TERMINOLOGIAS CIRÚRGICAS

PREFIXOS SUFIXOS
 ADENO: glândulas  ALGIA: dor
 ANGIO: vaso  CELE: hérnia, tumor
 CISTO : bexiga  CENTESE: punção
 COLE: vias biliares  DESE: imobilização
 COL: intestino grosso  ECTOMIA: retirar um órgão
 COLPO: vagina  ITE: inflamação
 ENTERO: intestino delgado  PEXIA: fixação ou suspensão
 ESPLENO: baço  PLASTIA: correção plástica
 GASTR: estômago  PTOSE: queda, prolapso
 HEPAT: fígado  OSTOMIA: abrir nova comunicação
 HISTER: útero  OTOMIA: incisão, corte
 NEFR: rim  RAFIA: suturar
 OFTALMO: olhos  RAGIA: fluxo em excesso
 ORQUI: testículos  SCOPIA: visualizar internamente com aparelho
 ÓSTE: ossos
 OTO: ouvido
 PIELT: pelve renal
 PROCTO: reto, ânus
 RIN: nariz
 SALPING: trompas
 TRAQUEO: traquéia
SIGLAS
 ABD – abdomem;
 ACV – aparelho cardiovascular;
 AO – aorta;
 AO-CD – aorta – coronária direita;
 AO-DA – aorta – descendente anterior;
 AP – antecedentes pessoais;
 AR – aparelho respiratório;
 ARD – artéria radial direita;
 ARE- artéria radial esquerda;
 ARP – atividade de renina plasmática;
 ATC – angioplastia;
 ATP – angioplastia transluminar percutânea;
 AVC – acidente vascular cerebral;
 AVCH – acidente vascular cerebral hemorrágico;
 AVCI – acidente vascular cerebral isquêmico;
 AVD – aneurisma ventricular direito;
 AVE – aneurisma ventricular esquerdo;
 BAVT – bloqueio átrio ventricular total;
 BCF – batimentos cárdio fetais;
 BCP – broncopneumonia;
 BEG – bom estado geral;
 BH – balanço hídrico;
 Bic. – bicarbonato
 BL – balanço;
 BNF – bulhas normo fonéticas;
 BRD – bloqueio do ramo direito;
 BRE – bloqueio do ramo esquerdo;
 CAV – comunicação atrio-ventricular;
 CAT – comunicado de acidente de trabalho;
 CAPD – diálise peritoneal contínua ambulatorial;
 Cat - cateterismo;
 CCC – Colecistectomia;
 CCG – controle e cuidados gerais;
 CEC – circulação extra corpórea;
 CIA – comunicação intra arterial;
 CIV – comunicação Interventricular;
 CMO – cardiomiopatias obstrutivas;
 CPC – cor pulmonale crônico;
 DCM – doença cardíaca mitral;
 D.I. – dia de internação
 DLAO – dupla lesão aórtica;
 DLM – dupla lesão mitral;
 DM – diabetes mellitus;
 DPI – diálise peritoneal intermitente;
 DPM – disfunção da prótese mitral;
 DPOC – doença pulmonar obstrutiva crônica;
 DPP – descolamento prematuro de placenta;
 DUM – dia da última menstruação;
 DVAO – disfunção da válvula aórtica;
 EAM – estenose artéria mitral;
 EAO – estenose aórtica;
 EAP – edema agudo de pulmão;
 ECG – eletrocardiograma;
 EEG – eletroencefalograma;
 EM – estenose mitral;
 EOT – entubação orotraqueal;
 EP – estenose pulmonar;
 Ext. – extremidade;
 FA – fibrilação atrial;
 FAB – ferimento por arma branca;
 FAF – ferimento por arma de fogo;
 FC – freqüência cardíaca;
 FR – freqüência respiratória;
 FSH – hormônio folículo estimulante;
 FV – fibrilação ventricular;
 GNDA – glomérulo nefrite difusa aguda;
 HAS – hipertensão arterial sistêmica;
 Hb – hemoglobina;
 HD – hipótese diagnóstica;
 Ht – Hematócrito;
 HP- história progressiva;
 HSA – hematoma subdural agudo;
 HSTA – Histerectomia subtotal abdominal;
 HVD - hipertrofia ventricular direita;
 HVE – hipertrofia ventricular esquerda;
 IAM – infarto agudo do miocárdio;
 IAO – insuficiência aórtica;
 ICC – insuficiência cardíaca congestiva;
 ICO - insuficiência cardíaca obstrutiva;
 IG – idade gestacional;
 IM - insuficiência mitral;
 IMS – insuficiência mitral severa;
 IRA – insuficiência renal aguda;
 IRC – insuficiência renal crônica;
 IRP - insuficiência renal progressiva;
 ITU – infecção do trato urinário;
 LCR – líquido cefalo raquidiano;
 MEG – mau estado geral;
 MID – membro inferior direito;
 MIE – membro inferior esquerdo;
 MMII – membros inferiores;
 MP – marcapasso
 MSD – membro superior direito;
 MSE – membro superior esquerdo;
 MMSS – membros superiores;
 MV – murmúrio ventricular;
 NDN – nada digno de nota;
 NE – nutrição enteral;
 NPP – nutrição parenteral prolongada;
 NSA – nódulo sino atrial;
 OF – óbito fetal;
 PCR – parada cardiorespiratória;
 PFR – prova de função respiratória;
 PVC – pressão venosa central;
 RC – ritmo cardíaco;
 RCI – ritmo cardíaco irregular;
 REG – regular estado geral;
 RN – recém nascido;
 RNM – ressonância nuclear magnética;
 RM – revascularização do miocárdio;
 RS – ritmo sinusial;
 SARA – síndrome da angústia respiratória aguda;
 SDRA – síndrome do desconforto respiratório do adulto;
 SG – sonda gástrica;
 SIC – segundo informações colhidas;
 SIDA – síndrome da imunodeficiência adquirida;
 SNA – sistema nervosa autônomo;
 SNC – sistema nervosa central;
 SNE – sonda nasoenteral;
 SRA – sem roncos aparentes;
 SSVV – sinais vitais;
 SV A – sonda vesical de alívio;
 SV D – sonda vesical de demora;
 TA – taquicardia atrial;
 Tb – tuberculose;
 TCE – traumatismo cranioencefálico;
 TU – tumor;
 TV – taquicardia ventricular;
 USG – ultra-sonografia;
 VD – ventrículo direito;
 VE – ventrículo esquerdo;
 VJD – veia jugular direita;
 VJE – veia jugular esquerda;
 VMSD – venóclise em membro superior direito;
 VMSE – venóclise em membro superior esquerdo;
 VSCD – veia subclávia direita;
 VSCE – veia subclávia esquerda;