Você está na página 1de 1

PINHÃO ROXO

Nome Científico – Jatropha Gossypiifolia L.

Sinônimos – Jalapa, Pião Roxo, Pinhão-de-


purga, Pinhão-paraguaio, Pinhão Colorado,
Mamoninha, Erva Purgante

———————————————————

Classificação – Quente ou Agressiva

Função – Paralisar, Consumir, Queimar,


Desintegrar, Punir, Eliminar

Orixás – Omulú, Ogum, Iansã

Cor Energética – Violeta Fosco, Roxo Intenso

————————————————————————————————

INDICAÇÕES – Paralisador de energia e fluxos energéticos negativos. Consumidor de


magias ativas e mentais focados em práticas de dominação hipnótica.

Uma poderosa erva quente, considerada “erva da feiticeira”, benzedeira, rezadeira, sendo
usada por nove entre 10 praticantes da arte de bendizer a próximo.

Um poderoso consumidor de larvas e miasmas astrais, sendo capaz de engolir mentais


negativos, conscientes ou não, com sua energia.

Curadora por excelência, o pinhão roxo aprecia muito ser cultivado em jardins ou vasos
grandes a pleno sol, consagrados a Omulú e Iansã, como protetor da casa e da família.

CARACTERÍSTICAS – É arbusto abundante no norte e nordeste brasileiro, uma espécie


de pequeno porte que possui o caule nas cores verde e roxo, revestido de uma espécie de
pelos. As folhas são roxas e suas flores vermelhas localizadas na extremidade dos ramos.
Os frutos são verdes e possuem sementes cinza, de onde é extraído o óleo.

Além do uso medicinal, a planta também possui uso industrial, a partir do óleo extraído
da semente, para o fabrico de óleos, lubrificantes e tintas.

PROPRIEDADES MEDICINAIS – Tem ação antisséptica, cicatrizante, hemostática e


purgativa. Altamente tóxica.

PARTE UTILIZADA – folhas somente para uso ritual.