Você está na página 1de 2

I

Diletos irmãos e amigos rádio ouvintes de "Divulgação Da Verdade", prendados


por Deus com mais este dia de vida, voltamos aos vossos lares com uma Palavra
de encorajamento: "A ressureição de Jesus".
A mais doce esperança dos fiéis discípulos do Senhor Jesus, haviam ruído
fragorosamente com a morte humilhante, do seu grande líder e mestre, na última
sexta-feira; temerosos, envergonhados, passaram o sábado chorando às
escondidas, recordando as palavras e obras miraculosas realizadas por Aquele
que esperavam que viesse libertar a Israel.
Na madrugada do 1° dia da semana (domingo) a saudade impeliu Maria
Madalena, visitar o sepulcro de Jesus; qual não foi a sua surpresa, ao ver a pedra
que fechava a entrada do túmulo, fora do lugar e o túmulo vazio; o seu primeiro
pensamento foi que haviam furtado o corpo de Cristo, e disso deu noticia aos
discípulos e retorna ao local; Pedro e João ao ouvirem a nova, saíram a carreira
para se certificarem do que acontecera.
II
Chegaram ao local, examinaram o túmulo, não achando explicação para o
acontecido, voltaram aos seus, preocupados por não encontrarem explicação
para o fato.
Madalena de volta ao túmulo, ali ficou chorando a sua saudade enquanto o
contemplava vazio; em dado momento percebeu dentro do túmulo dois anjos e
em seguida ouviu de um deles; "mulher, porque choras?" Ela respondeu em
soluços; " levaram o meu senhor e não sei onde o puseram"; nisso
desapareceram os anjos e ela percebeu alguém ao seu lado; voltando-se para ver
quem era, viu um mancebo em pé, mas não o conheceu, A mesma pergunta lhe
foi dirigida: "mulher porque choras?" Ela entendendo ser o jardineiro, disse:
"senhor se tu o tiraste, dize-me onde o puseste e eu o levarei"; ela então ouviu
do interlocutor: " Maria!" então pela voz ela reconheceu estar diante do Cristo
redivivo!
III
Nesse mesmo dia dois discípulos regressaram de Jerusalém aos seus sitios de
Emaús, conversavam em viagem comentando o insucesso, quando alguém a
eles se dirigiu indagando o assunto que tratavam; admirado respondeu um deles:
"És tu único que não sabe o que aconteceu em Jerusalém?" e começou a expor
as obras as obras realizadas por Jesus, durante o seu ministério e como fio Ele
tratado e morto com morte humilhante da cruz; disseram ainda mais; " nós
esperávamos que fosse Ele quem libertaria Israel, mas hoje é o terceiro dia que
está morto.
O estranho viajor, começou a argumentar os fatos, confrontando com as
escrituras, provando-lhes que tudo aquilo se fazia necessário acontecer.
IV
Reanimados os discípulos, já iam chegando ao destino quando o estranho deles
se despedia, insistiram com ele para que pernoitasse com eles.
Já em casa puseram a mesa, e quando oravam agradecendo a refeição,
conheceram que Aquele com quem haviam viajado era o próprio Jesus;
deixaram a refeição e voltaram correndo a Jerusalém, a casa onde os outros
discípulos se encontravam e contaram a alvissareira história; porém outros que
lá estavam também contavam fatos semelhantes "aleluia", todos radiantes de
gozo diziam: " O Mestre ressuscitou!"
Com este acontecimento ressurgiram, nos discípulos, as esperanças
mortas.(Glória a Deus)
V
Sim meu diletos ouvintes; Jesus ressuscitou, Ele hoje se encontra vivo para
cumprir para com os crentes as suas promessas, "Glória a Deus!" é Ele nosso
representante, nosso intercessor na corte celestial; está vivo o Senhor a fim de
cumprir a plataforma de seu Reino, para ajustar contas naquele solene dia do
juízo, com os seus adversário, os seus julgadores serão por Ele julgados; Anás,
Caifás, Pilatos, Herodes e todos os que a Ele se opõem.
Ele se encontra vivo para as nossas orações, para curar os doentes, para libertar
opressos dos demônios; a sua ressureição é a nossa garantia da sua assistência
nesta vida e de que seremos ressuscitados para a vida eterna, se permanecermos
fiéis aos seus ensinos. A sua Ressureição é para nós certeza da sua promessa
conosco!
Glória a Deus, Jesus é ressuscitado, Jesus Vive, Aleluia!...''