Você está na página 1de 6

ATIVIDADE - DIREITO CIVIL II – 1ª VA –

(Prof.ª Mª Fernanda H. M. Soares)

DATA DE ENTREGA: AVALIAÇÃO DA 1ª VA – INDIVIDUAL (20,0)


(TODAS AS ASSERTIVAS CORRETAS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DEVEM SER
DEVIDAMENTE FUNDAMENTADAS)

1. (2017-IESES-TJ-RO-Titular de Serviços de Notas e de Registros - Provimento) É certo afirmar:


I. De regra a declaração da vontade depende de forma especial.
II. Unilaterais ou benéficos são os contratos em que apenas uma das partes se obriga em face da outra.
III. O Código Civil prevê que o mero silêncio da parte ao contratar sempre importará em consentimento.
IV. A validade do negócio jurídico requer agente capaz, objeto lícito, possível, determinado ou
determinável e forma prescrita ou não defesa em lei.
Analisando as proposições, pode-se afirmar:
a) Somente as proposições I e III estão corretas.
b) Somente as proposições II e IV estão corretas.
c) Somente as proposições I e II estão corretas.
d) Somente as proposições III e IV estão corretas.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

2. Para aferir se determinado fato é relevante ou não para o direito, se é considerado ou não um fato jurídico,
utiliza-se o método do juízo de valoração, ou seja, analisa-se se aquela conduta humana é considerada relevante
para o direito, a ponto de existir norma que a regulamente e/ou a proíba. Assim, o simples fato de alguém
acender uma lâmpada não possui qualquer relevância jurídica, contudo, se esta ação desencadear um curto
circuito, casando danos materiais a terceiros, certamente tal fato chamará a atenção do ordenamento jurídico.
Diante dessa informação analise as assertivas abaixo.
I. No contrato de compra e venda a ação humana visa diretamente a alcançar um fim prático permitido na lei,
dentre a multiplicidade de efeitos possíveis.
II. No caso de reconhecimento de filho o efeito da manifestação da vontade está predeterminado na lei.
III. Muitas vezes o efeito do ato não é buscado nem imaginado pelo agente, mas decorre de uma conduta e é
sancionado pela lei.
IV. Na ocorrência do desabamento de um edifício em decorrência de fortes chuvas, acarreta efeitos jurídicos,
sem intervenção humana.
Assinale a alternativa correspondente:
a) Negócio Jurídico, Ato Jurídico em Sentido Estrito, Ato-Fato Jurídico, Fato Jurídico Stricto Sensu
b) Fato Jurídico Stricto Sensu, Ato-Fato Jurídico, Ato Jurídico em Sentido Estrito, Negócio Jurídico
c) Negócio Jurídico, Ato Jurídico em Sentido Estrito, Fato Jurídico Stricto Sensu, Ato-Fato Jurídico
d) Ato-Fato Jurídico, Fato Jurídico Stricto Sensu, Negócio Jurídico, Ato Jurídico em Sentido Estrito.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

3. Antônio Junqueira de Azevedo conceitua o negócio jurídico sob a estrutura do fato jurídico, como: “todo
fato jurídico consistente em declaração de vontade, a que o ordenamento jurídico atribui os efeitos designados
como queridos, respeitados ou pressupostos de existência, validade e eficácia impostos pela norma jurídica
que sobre ele incide”. Os negócios jurídicos podem ser encarados e agrupados por classes, com diversidade de
regimes legais, seguindo vários critérios. Cumpre lembrar que um negócio jurídico pode se enquadrar em mais
de uma categoria sem que haja incompatibilidade. Os negócios jurídicos podem ser encarados e agrupados
por classes, com diversidade de regimes legais segundo vários critérios. Em geral, consideram -se o
número de declarantes, vantagens para as partes, momento de produção dos efeitos, modo de existên cia,
formalidades a observar, número de atos necessários, modificações que podem produzir e modo de
obtenção do resultado. Assinale a alternativa correta sobre o tema classificação dos negócios jurídicos.
a) Os negócios onerosos são aqueles que consistem em negócios em que ao benefício auferido experimenta
um sacrifício correspondente, estes se subdividem em: comutativos e aleatórios. Nos primeiros, a prestação de
uma das partes fica condicionada a um acontecimento exterior, não havendo um equilíbrio subjetivo, por
exemplo, no contrato de compra de uma safra futura. Neste caso, o comprador pode assumir o risco de, naquele
ano, a plantação não prosperar, não vindo a produzir absolutamente nada ou produzindo em quantidade inferior
ao esperado.
b) Os negócios chamados bifrontes poderão ser onerosos ou gratuitos dependendo da intenção perseguida pelas
partes contratantes, por exemplo, um contrato de depósito que é, em princípio, gratuito, embora nada obste
seja convencionada pelas partes a remuneração do depositário. Porém, nem todos os contratos gratuitos podem
ser convertidos em onerosos por convenção das partes.
c) Segundo a doutrina tradicional, negócio jurídico bilateral sinalagmático é aquele em que não existe
reciprocidade de direitos e obrigações entre os pactuantes.
d) Quanto ao número de declarantes ou de manifestações de vontade necessária para o seu aperfeiçoamento,
os negócios jurídicos podem ser classificados em principais e acessórios.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
4. Na visão de Pontes de Miranda, o negócio jurídico é dividido em três planos, o que gera um esquema
gráfico como uma estrada com três degraus, denominada por parte da doutrina, como escada ponteana.
Na escada ponteana, analisa-se a tricotomia existência-validade-eficácia dos negócios jurídicos para que
possam produzir todos os efeitos esperados, sem que reste qualquer situação que os maculem. Acerca
dessa tricotomia, assinale a opção correta.
a) A reserva mental desconhecida pelo outro contraente — destinatário — torna inválido o negócio jurídico,
uma vez que a declaração de vontade expressada conflita com o íntimo do declarante.
b) O negócio jurídico realizado por agente relativamente incapaz é anulável, sendo passível de
convalidação pelo decurso do tempo ou confirmação pelas partes.
c) A ausência de declaração de vontade torna o negócio jurídico anulável, mesmo nos casos em que o silêncio
possa ser admitido diante das circunstâncias.
d) A ausência de declaração de vontade expressa torna nulo o negócio jurídico, pois o condiciona a um evento
futuro e incerto.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

5. Não basta, porém, ao julgador fixar os elementos materiais externos do negócio jurídico, para a
solução do problema hermenêutico. E, por outro lado, não pode entrar no âmago da consciência do
agente para buscar a expressão íntima da vontade. Esta, na verdade, se manifesta por um veículo que é
a declaração da vontade traduzida na linguagem reveladora. (PEREIRA, Caio Mário da
Silva. Instituições de Direito Civil. v. I, p. 499. 20. ed. – atualizadora Maria Celina Bodin de Moraes,
Editora Forense, 2004).
Segundo informações quanto ao negócio jurídico, assinale a alternativa correta:
a) nas declarações de vontade se atenderá mais ao sentido literal da linguagem do que à intenção nelas
consubstanciadas.
b) nas declarações de vontade se atenderá mais à intenção nelas consubstanciadas do que ao sentido literal da
linguagem.
c) a manifestação de vontade não deve subsistir se o seu autor fizer a reserva mental de não querer o que
manifestou.
d) a boa-fé não é critério de interpretação dos negócios jurídicos, mas apenas uma conduta esperada das partes.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

6. Negócio jurídico é a “norma concreta estabelecida entre as partes”. É o fato jurídico que possui efeitos
desejados (criados) pelas partes interessadas. É o ato de autonomia privada regulador de interesses
privados. Em outras palavras, é o poder de autorregulação dos interesses que contém a enunciação de um
preceito, independentemente do querer interno. Não basta a mera manifestação da vontade para a aquisição de
um direito. É necessário que tal efeito pelo interessado, esteja conforme a norma jurídica; isto é assim porque
a própria ordem jurídico-positiva permite a cada pessoa a prática de negócio jurídico, provocando seus efeitos.
Este é o âmbito da autonomia privada, de forma que os sujeitos de direito podem se autorregular, nos limites
legais, seus interesses particulares.
De acordo com o Código Civil, quanto a negócio jurídicos, analise as assertivas e assinale a alternativa
que aponta as corretas.
I. A validade da declaração de vontade não dependerá de forma especial, senão quando a lei
expressamente a exigir.
II. A manifestação de vontade subsiste ainda que o seu autor haja feito a res erva mental de não querer o
que manifestou, salvo se dela o destinatário tinha conhecimento.
III. Nas declarações de vontade se atenderá mais à intenção nelas consubstanciada do que ao sentido
literal da linguagem.
IV. Os negócios jurídicos devem ser interpretados conforme a boa-fé e os usos do lugar de sua celebração.
a) Apenas I, II e III.
b) Apenas III e IV
c) Apenas I e II
d) I, II, III e IV

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

7. “Fatos jurídicos seriam os acontecimentos, previstos na norma de direito, em razão das quais nascem, se
modificam, subsistem e se extinguem as relações jurídicas” (Orlando Gomes)
Diante dessa informação analise as assertivas abaixo.
1. Negócio Jurídico
2. Ato Jurídico em Sentido Estrito
3. Ato-Fato Jurídico
4. Fato Jurídico Stricto Sensu
( ) No contrato de compra e venda a ação humana visa diretamente a alcançar um fim prático permitido na
lei, dentre a multiplicidade de efeitos possíveis.
( ) No caso de reconhecimento de filho o efeito da manifestação da vontade está predeterminado na lei.
( ) Muitas vezes o efeito do ato não é buscado nem imaginado pelo agente, mas decorre de uma conduta e é
sancionado pela lei.
( ) Na ocorrência do desabamento de um edifício em decorrência de fortes chuvas, acarreta efeitos jurídicos,
sem intervenção humana.
Assinale a alternativa correspondente:
a) 1, 2, 3 e 4
b) 1, 4, 2 e 3
c) 3, 2, 1 e 4
d) 2, 3, 4 e 1

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

8. Os negócios jurídicos podem ser encarados e agrupados por classes, com diversidade de regimes legais,
seguindo vários critérios. Diante disso, quanto a classificação dos negócio jurídicos, analise as assertivas
abaixo:
( ) Os negócios jurídicos unilaterais são os que se aperfeiçoam com uma única manifestação de vontade.
( ) Nos negócio jurídicos onerosos ambos os contratantes auferem vantagens, as quais, porém, corresponde
um sacrifício ou contraprestação.
( ) Solene são os negócios jurídicos que devem obedecer à forma prescrita em lei para se aperfeiçoarem.
( ) Complexos são os negócio jurídicos que resultam da fusão de vários atos sem eficácia independente.
Assinale a alternativa correta:
a) V, V, V e V
b) F, F, F e F
c) V, F, V, e F
d) V, V, F e F

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

9. Analise a figura abaixo:

Com base no ordenamento jurídico brasileiro, principalmente quanto às regras estabelecidas pelo Código Civil,
quanto aos negócios jurídicos, pode dizer que o provérbio “quem cala consente” é aplicado ao negócio
jurídico? Explique.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

10. Suponha que Isabel tenha adquirido de Amanda a propriedade de uma chácara e formalizado o
negócio por meio de um recibo assinado pelas partes e por duas testemunhas. Nesse caso, embora ocorra
invalidade do negócio, esse fato afeta a sua existência? Explique sobre a questão da existência e da validade
do negócio jurídico.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________