Você está na página 1de 9

MI

N0
I1 C
onc
orr
ên
v
6
c
i
P
ÓS
aéc
-
E
o
DI
TA
L
moumjogodetêni
s.

P
ROV
AS
Nãote
mc onta
tofí
si
co.

op o
demosimpedi
rqueel
a
cr
iejo
gadaseprod
uza.
O
BJE
TIV
AS T
emosq
no
s
u
s
es
op
e
r
re
óp
r

i
ci
e
ot
n
e
r
t
e
r
se
i

r
m
i
o
B
LOC
OII
I S
irHo
b

C
OME
NTA
DO

C
onc
orr
ênc
iaécomoumjogodetêni
s.
Nãote
mc onta
tofí
si
co.

op o
demosimpedi
rqueel
a
cr
iejo
gadaseprod
uza.
T
emosqueserefici
ent
esem
no
ssopróp
riote
rri

ri
o
S
irHo
b

P
ÓS-
EDI
TA
L

O
BJE
TIV
AS

B
P
RL
OO
VC
AO
SI
II
MI
NI
01
C
OME
NTA
DO

v
6
1º MINI PÓS-EDITAL - BLOCO III - V6

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
E E C C C E C C E E

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
C E E E E E C C C C

21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
E E E C C E E C C E
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

BLOCO III *Pode ser convertida em multa (50% da remuneração


diária)
Direito Administrativo
03. No exercício do poder regulamentar, a administração
Em relação ao direito administrativo, julgue os itens pública não poderá contrariar a lei.
seguintes.
Gabarito: C
01. Somente por decreto específico poderá ser criada
autarquia e autorizada a instituição de empresa pública, Poder regulamentar é a prerrogativa conferida à
de sociedade de economia mista e de fundação, cabendo Administração Pública de editar atos gerais para
à lei complementar definir as áreas de atuação. complementar as leis e possibilitar sua efetiva aplicação.
Seu alcance é apenas de norma complementar à lei; não
pode, pois, a Administração, alterá-la a pretexto de estar
Gabarito: E regulamentando-a.

As autarquias (pessoas jurídicas de direito público) No que se refere aos princípios que regem o
são criadas por lei específica. Não há necessidade de procedimento licitatório, julgue o item a seguir, com base
qualquer outra providência administrativa para que nas disposições da Lei n.º 8.666/1993.
adquira personalidade jurídica, a própria lei que a cria é
suficiente para tanto. 04. O princípio da vedação à oferta de vantagens proíbe
que licitante apresente benefícios não previstos no edital,
A instituição de empresa pública e de sociedade de inclusive financiamentos subsidiados e a fundo perdido.
economia mista é autorizada por lei, porém a lei
apenas não é o suficiente para que adquiram Gabarito: C
personalidade jurídica. Por serem pessoas jurídicas
de direito privado, necessitam de outras Princípio da vedação à oferta de vantagens
providências para adquirirem personalidade: registro É baseado na regra do art. 44, § 2º, da Lei nº 8.666/93,
em junta comercial (para atividade empresarial) ou em tal princípio proíbe a elaboração de propostas vinculadas
cartório (caso não seja atividade empresarial). às ofertas de outros licitantes e está vinculado ao
Princípio do Julgamento Objetivo
No caso das fundações: podem ser tanto de direito Art. 44, § 2º da Lei nº 8.666/93: No julgamento das
público quanto de direito privado, para as de direito propostas, a Comissão levará em consideração os
público o registro é dispensado, bastando apenas a critérios objetivos definidos no edital ou convite, os quais
instrução na lei específica instituidora (como no caso não devem contrariar as normas e princípios
das autarquias). O registro é necessário apenas para estabelecidos por esta Lei. § 2o Não se considerará
as de direito privado. qualquer oferta de vantagem não prevista no edital ou no
convite, inclusive financiamentos subsidiados ou a fundo
02. Além de ser uma violação ética, a inassiduidade perdido, nem preço ou vantagem baseada nas ofertas
habitual é uma conduta passível de suspensão por até dos demais licitantes.
noventa dias, conforme a Lei n.º 8.112/1990.
João, servidor público civil, motorista do Exército
Gabarito: E brasileiro, enquanto conduzia veículo oficial, no exercício
da sua função, colidiu com o automóvel de Maria, que
Lei 8.112(...) não possui qualquer vínculo com o poder público. Após a
devida apuração, ficou provado que os dois condutores
Art. 132. A demissão será aplicada nos seguintes agiram com culpa.
casos:
A partir dessa situação hipotética e considerando a
III - inassiduidade habitual; doutrina majoritária referente à responsabilidade civil do
Estado, julgue o item que se segue.
Art. 139. Entende-se por inassiduidade habitual a
falta ao serviço, sem causa justificada, por sessenta dias, 05. A União tem direito de regresso em face de João,
interpoladamente, durante o período de doze meses. considerando que, no caso, a responsabilidade do
agente público é subjetiva.

Casos de SUSPENSÃO (Lei 8112) Gabarito: C


*Nos casos de reincidência das faltas punidas A culpa dos envolvidos é concorrente. Logo, o Estado
com advertência não será obrigado a indenizar a totalidade do prejuízo,
*Nos casos que não tipifiquem faltas punidas com mas apenas a parcela da culpa decorrente da conduta do
demissão agente público envolvido.
*15 dias para o servidor que se recusar à inspeção
médica

1
www.projetocaveira.com.br
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

Ademais, o Estado, após ser condenado a indenizar,


poderá mover ação de regresso contra o agente público O estrangeiro titular de green card já pode morar e
envolvido. Vale lembrar que a responsabilidade do trabalhar livremente nos EUA.
Estado é objetiva, enquanto a responsabilidade do
agente público, em ação de regresso, é subjetiva, Dessa forma, conclui-se que a aquisição da cidadania
dependendo do dolo ou culpa. americana ocorreu por livre e espontânea vontade.

Vale ressaltar que, perdendo a nacionalidade, ele


Direito Constitucional perde os direitos e garantias inerentes ao brasileiro
nato. Assim, se cometer um crime nos EUA e fugir
Com base nas disposições constitucionais acerca de para o Brasil, poderá ser extraditadosem que isso
princípios, direitos e garantias fundamentais, julgue o configure ofensa ao art. 5º, LI, da CF/88.
item a seguir. STF. 1ª Turma. MS 33864/DF, Rel. Min. Roberto Barroso,
julgado em 19/4/2016 (Info 822).
06. Os tratados internacionais sobre direitos humanos STF. 1ª Turma. Ext 1462/DF, Rel. Min. Roberto Barroso,
possuem status de emendas constitucionais, de maneira julgado em 28/3/2017 (Info 859).
que a autoridade pública que a eles desobedecer estará
sujeita a responsabilização. Com base na CF, julgue o próximo item, referente à
organização dos poderes na República Federativa do
Gabarito: E Brasil.
08. O sistema bicameral do tipo federativo é adotado no
Os Tratados Internacionais só serão equivalentes a Brasil.
emenda constitucional quando:
-> versar sobre direitos humanos; Gabarito: C
-> for aprovado em cada casa do congresso nacional
em 2 turnos por 3/5 dos votos. O sistema bicameral do tipo federativo é adotado no
Brasil.
Se os Tratados Internacionais versarem sobre
direitos humanos, mas não forem aprovados da forma O Brasil adotou o sistema bicameral (duas Câmaras),
acima, então sua força normativa será de norma pelo qual uma das Casas Legislativas inicia o processo
supralegal. legislativo e a outra o revisa, sendo que ambas devem se
manifestar sobre a elaboração das leis, excetuadas as
Se os Tratados Internacionais não versarem sobre matérias privativas de cada Casa.
direitos humanos, então sua força normativa será de lei
ordinária. Porém, nos Estados-membros, no Distrito Federal e nos
municípios adotou-se o sistema unicameral, ou seja, a
Em relação aos direitos e às garantias fundamentais e às função legislativa é desempenhada por uma única
funções essenciais à justiça, julgue o item a seguir, Câmara: A Assembléia Legislativa (nos Estados), a
considerando a jurisprudência dos tribunais superiores. Assembléia Distrital (no Distrito federal) e a Câmara
Municipal (nos municípios).
07. Conforme entendimento do Supremo Tribunal
Federal, brasileiro nato que tiver perdido a nacionalidade Acerca das disposições constitucionais relativas à
poderá ser extraditado. segurança pública, julgue o item a seguir.

Gabarito: C 09. A Força Nacional de Segurança Pública, a Polícia


Federal e a Polícia Rodoviária Federal são órgãos
Caso o brasileiro nato perca a sua nacionalidade pela destinados ao exercício da segurança pública no Brasil.
aquisição voluntária de outra nacionalidade, ele estará
sujeito à extradição. Perceba que, nesse caso, ele não Gabarito: E
se enquadra mais na condiçãode brasileiro nato.
Força Nacional de Segurança não é órgão de segurança
Informativo 859 STF pública e sim mero programa de cooperação federativa.
Se um brasileiro NATO que mora nos EUA e possui o
green card decidir adquirir a nacionalidade norte- Os órgãos de Segurança Pública são previstos
americana, ele irá perder a nacionalidade brasileira. taxativamente no art. 144 da Constituição:
Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Polícia
Não se pode afirmar que a presente situação se Ferroviária Federal, Polícias Civis, Polícia Militar e Corpo
enquadre na exceção prevista na alínea “b” do inciso de Bombeiros Militar.
II do § 4º do art. 12 da CF/88. Isso porque, como ele já
tinha o green card, não havia necessidade de ter Julgue os próximos itens no que concerne à assistência
adquirido a nacionalidade norte-americana como social.
condição para permanência ou para o exercício de
direitos civis.

2
www.projetocaveira.com.br
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

10. A assistência social é prestada a quem dela pessoa.


necessitar, mediante contribuição à seguridade social.
13. Por ter cometido homicídio logo após injusta
Gabarito: E provocação da vítima, tendo agido sob domínio de
violenta emoção, Pedro estará isento de pena.
A assistência social é independente da contribuição,
conforme determina o art. 203 da CF:"Art. 203. A Gabarito: E
assistência social será prestada a quem dela necessitar,
independentemente de contribuição à seguridade social, DECRETO-LEI No 2.848 - CÓDIGO PENAL
e tem por objetivos (...)" Art 121. Matar alguém:
Caso de diminuição de pena
Direito Penal § 1º Se o agente comete o crime impelido por motivo
de relevante valor social ou moral, ou sob o domínio de
Julgue o item seguinte, com relação ao tempo, à violenta emoção, logo em seguida a injusta provocação
territorialidade e à extraterritorialidade da lei penal. da vítima, ou juiz pode reduzir a pena de um sexto a um
terço.
11. Laura, funcionária pública a serviço do Brasil na
Inglaterra, cometeu, naquele país, crime de peculato. No que se refere aos crimes contra o patrimônio, julgue o
Nessa situação, o crime praticado por Laura ficará sujeito item que se segue.
à lei brasileira, em face do princípio da
extraterritorialidade. 14. Praticará o crime de estelionato aquele que obtiver
para si vantagem ilícita, em prejuízo de incapaz,
Gabarito: C mantendo-o em erro, mediante fraude.

É uma situação de extraterritorialidade incondicionada. Gabarito: E


Aplica-se o princípio da proteção ou da defesa. Estão Para configurar estelionato, art. 171/CP, a vítima deve
sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, ser capaz. Isso é importante, porque se a vítima é
os crimes contra o patrimônio ou a fé pública da União, incapaz, o crime é o do art. 173, do CP e não mais admite
do Distrito Federal, de Estado, de Município, de empresa suspensão do processo.
pública, sociedade de economia mista, autarquia ou
fundação instituída pelo Poder Público. Abuso de Incapazes

Quanto a tipicidade, ilicitude, culpabilidade e Art. 173 - Abusar, em proveito próprio ou alheio, de
punibilidade, julgue o item a seguir. necessidade, paixão ou inexperiência de menor, ou da
alienação ou debilidade mental de outrem, induzindo
12. São elementos do fato típico: conduta, resultado, qualquer deles à prática de ato suscetível de produzir
nexo de causalidade, tipicidade e culpabilidade, de forma efeito jurídico, em prejuízo próprio ou de terceiro: Pena -
que, ausente qualquer dos elementos, a conduta será reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa.
atípica para o direito penal, mas poderá ser valorada
pelos outros ramos do direito, podendo configurar, por Julgue o item seguinte, a respeito dos crimes contra a
exemplo, ilícito administrativo. administração pública.

Gabarito: E 15. Em razão do princípio da proteção da coisa pública,


o tipo penal que prevê o crime de descaminho não
Os elementos do fato típico são apenas: permite a aplicação do princípio da insignificância.
conduta, resultado, nexo causal e tipicidade.
E os elementos do crime são: Gabarito: E
fato típico, antijuridicidade e culpabilidade.
DESCAMINHO (art. 334, CP): A mercadoria importada
Pedro, esposo ciumento, ao chegar em casa, ou exportada é lícita, mas a entrada ou saída do país é
surpreendeu sua esposa, Maria, na cama com outro realizada sem o pagamento dos tributos devidos;
homem. Maria, ao ser apanhada em flagrante, ofendeu (Admite o principio da insignificância)
verbalmente Pedro, com palavras de baixo calão. Em
choque, o marido traído, completamente enraivecido e CONTRABANDO (art. 334-A, CP): Aqui a mercadoria
sob domínio de violenta emoção, desferiu dois tiros de importada ou exportada é ilícita no país. Obs.: A
revólver, matando Maria e ferindo seu amante. O laudo competência para julgamento é da Justiça Federal.
de exame cadavérico atestou não só o óbito de Maria, (Não admite o principio da insignificância)
mas também que ela estava grávida de dois meses,
circunstância desconhecida por Pedro. Alguns detalhes sobre o DESCAMINHO:

Com base na situação hipotética acima apresentada, *Admite o princípio da insignificância (o valor de R$
julgue os itens a seguir, a respeito dos crimes contra a 20.000 foi unificado pelo STF e STJ)

3
www.projetocaveira.com.br
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

*Pena aplica-se em dobro se o crime é praticado em inquisitivo, presidido pela autoridade policial, que
TRANSPORTE AÉREO, MARÍTMO OU FLUVIAL visa reunir elementos informativos com objetivo de
contribuir para a formação da “opinio delicti” do titular
*Admite a suspensão condicional do processo da ação penal.

*Se consuma com a liberação na alfândega sem o A respeito da prova, julgue os próximos itens.
pagamento de impostos
18. Pedro, sem autorização judicial, interceptou uma
*Se funcionário público concorrer para o delito haverá ligação telefônica entre Marcelo e Ricardo. O conteúdo
uma EXCEÇÃO À TEORIA MONISTA, pois ele da conversa interceptada constitui prova de que Pedro é
responderá por facilitação de contrabando ou inocente do delito de latrocínio do qual está sendo
descaminho processado. Nessa situação, embora a prova produzida
seja manifestamente ilícita, em um juízo de
proporcionalidade, destinando-se esta a absolver o réu,
deve ser ela admitida, haja vista que o erro judiciário deve
ser a todo custo evitado.
Direito Processual Penal
Gabarito: C
Em relação a inquérito policial, ação penal e
competência, julgue o próximo item, de acordo com o “Nesse caso, a prova ilícita poderia ser admitida e
entendimento da doutrina majoritária e dos tribunais valorada apenas quando se revelasse a favor do réu.
superiores. Trata-se da proporcionalidade pro reo, em que
a ponderação entre o direito de liberdade de um
16. É de seis meses o prazo para que o ministro da inocente prevalece sobre um eventual direito sacrificado
Justiça requeira a instauração de inquérito policial em na obtenção da prova (dessa inocência).
crime de ação penal pública condicionada. Findo esse Situação típica é aquela em que o réu, injustamente
prazo, opera-se a decadência do direito de ação. acusado de um delito que não cometeu, viola o direito à
intimidade, imagem, inviolabilidade do domicílio, das
Gabarito: E comunicações etc. de alguém para obter uma prova de
sua inocência.
Não existe prazo decadencial para oferecimento da Como explica GRECO FILHO, “uma prova obtida por
requisição por parte do Ministro da Justiça. Assim, a meio ilícito, mas que levaria à absolvição de um inocente
requisição pode ser oferecida a qualquer tempo, desde (...) teria de ser considerada, porque a condenação de
que antes da prescrição. um inocente é a mais abominável das violências e não
pode ser admitida ainda que se sacrifique algum outro
preceito legal”
Depois de adquirir um revólver calibre 38, que sabia ser Trecho de: Lopes Jr., Aury. “Direito Processual Penal -
produto de crime, José passou a portá-lo municiado, sem 11ª Ed. 2014.” iBooks.
autorização e em desacordo com determinação legal. O
comportamento suspeito de José levou-o a ser abordado 19. No caso de haver resistência do morador, permite-se
em operação policial de rotina. Sem a autorização de o uso da força na busca domiciliar iniciada de dia e
porte de arma de fogo, José foi conduzido à delegacia, continuada à noite, com a exibição de mandado judicial,
onde foi instaurado inquérito policial. devendo a diligência ser presenciada por duas
testemunhas que poderão atestar a sua regularidade.
Tendo como referência essa situação hipotética, julgue o
item seguinte. Gabarito: C

17. O inquérito instaurado contra José é "Vale adiantar que iniciada a busca domiciliar durante o
procedimento de natureza administrativa, cuja finalidade dia, sua execução não se interromperá pelo advento da
é obter informações a respeito da autoria e da noite. Nem de outra maneira poderia ser; se os
materialidade do delito. executores fossem obrigados a interrompê-la pela
chegada da noite, muitas vezes a diligência estaria
Gabarito: C fadada a fracassar, pois os moradores, interessados em
ocultar a coisa procurada, poderiam, com a saída dos
Sob a égide da constituição federal, Aury Lopes Jr. executores, ganhar tempo e providenciar, dentro da casa,
define: um esconderijo melhor." (Afirma Tourinho Filho)

"Inquérito é o ato ou efeito de inquirir, isto é, procurar Art. 245, CPP. As buscas domiciliares serão executadas
informações sobre algo, colher informações acerca de de dia, salvo se o morador consentir que se realizem à
um fato, perquirir". noite, e, antes de penetrarem na casa, os executores
mostrarão e lerão o mandado ao morador, ou a quem o
Em outras palavras, o inquérito policial é um represente, intimando-o, em seguida, a abrir a porta.
procedimento administrativo preliminar, de caráter

4
www.projetocaveira.com.br
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

§ 3o Recalcitrando o morador, será permitido o emprego Legislação Especial


de força contra coisas existentes no interior da casa, para
o descobrimento do que se procura. Julgue o item seguinte, referente ao posse e porte de
Julgue o item a seguir, acerca da prissão em flagrante. armas de fogo, de acordo com a jurisprudência e
legislação pertinentes.
20. Por completa falta de amparo legal, não se admite o
flagrante forjado, que constitui, em tese, crime de abuso 21. Situação hipotética: Um policial militar reformado foi
de poder, podendo ser penalmente responsabilizado o preso em flagrante delito por portar arma de fogo de uso
agente que forjou o flagrante. permitido, sem autorização legal e sem o devido registro
do armamento. Assertiva: Nessa situação, a autoridade
policial não poderá conceder fiança, porquanto o Estatuto
Gabarito: C do Desarmamento prevê que o fato de a arma não estar
registrada no nome do agente torna inafiançável o delito.
Os flagrantes que são permitidos :

1. Próprio (art. 302, incisos I e II, CPP) Gabarito: E
Este ocorre quando a pessoa é pega no momento em que
está cometendo o crime ou logo após do cometimento. É Foi declarado inconstitucional toda e qualquer previsão
quando a pessoa é pega com a boca na botija. de inafiançabilidade prevista no Estatuto do
Desarmamento.
2. Impróprio (art. 302, III, CPP)
É impróprio o flagrante quando a pessoa é perseguida Em outras palavras: todas as vedações à liberdade
(por qualquer pessoa) após o cometimento do crime. provisória e à fiança, previstas no Estatuto do
Desarmamento, foram declaradas inconstitucionais
3. Presumido (art. 302, IV, CPP) pelo STF.
Quando a pessoa é encontrada com instrumentos ou
produto de crime que acabou de ocorrer e possa se http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?id
presumir que foi ela que o cometeu. Conteudo=69810

4. Ação Controlada (art. 2º, II, lei 9.034/95) Julgue o próximo item, a respeito da Lei N.º 11.343/2006.
Quando a polícia sabe que um crime está sendo
cometido e retarda a sua captura para conseguir recolher 22. Em caso de prisão por tráfico de drogas ilícitas, o juiz
mais elementos sobre a organização criminosa diz-se não poderá substituir a pena privativa de liberdade por
Ação Controlada. (Por exemplo, quando sabe-se que um restritiva de direito.
caminhão está transportando drogas, mas ao invés de
dar voz de prisão no ato e prender só o motorista a polícia Gabarito: E
espera um pouco para ver quem vai receber o
carregamento) A vedação da conversão da pena do tráfico privilegiado
em penas restritivas de direitos foi declarada
5. Esperado inconstitucional pelo STF em sede de controle difuso, e
Quando a polícia tem conhecimento de que um crime vai teve sua eficácia suspensa pela Resolução nº 5/2012 do
ocorrer e prepara uma operação para prender o sujeito Senado Federal.
no ato. No entanto o que se pune é a tentativa e não a
consumação do fato.
 Com base no disposto na Lei n.º 4.898/1965, que trata do
abuso de autoridade, julgue o item a seguir.
Os tipos não permitidos de Flagrante são:
23. Nos termos da lei, é possível a responsabilização
1. Preparado civil, hipótese em que a sanção consistirá no pagamento
Há flagrante preparado quando o policial induz o agente do valor do dano cumulado com quantia indenizatória
ao cometimento da infração. P. ex. Quando o policial arbitrada pelo juiz.
finge ser usuário e compra drogas de alguém que não
trazia a droga consigo. (Só que se o agente já estivesse Gabarito: E
com a droga, em quantidade e condicionada de forma a
presumir que fosse para a venda, daí o flagrante poderia Lei nº 4.898/65
ser válido, não pela venda em si, mas pela posse ou Art. 6º, parágrafo 2º: a sanção civil, caso não seja
guarda) possível fixar o valor do dano, consistirá no pagamento
2. Forjado de uma indenização de quinhentos a dez mil cruzeiros.
É o falso flagrante, quando por exemplo, alguém coloca
drogas junto das coisas de terceiro, sem o seu Com fundamento na legislação que define os crimes de
conhecimento, para posteriormente efetuar a prisão por tortura e de tráfico de pessoas, julgue os itens a seguir.
tráfico.

5
www.projetocaveira.com.br
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

24. Para que um cidadão seja processado e julgado por Direitos Humanos
crime de tortura, é prescindível que esse crime deixe
vestígios de ordem física. Considerando a teoria geral dos direitos humanos, julgue
os próximos itens.
Gabarito: C
26. Consoante a teoria da margem de apreciação,
Para que fique configurado crime de tortura, não se faz nenhuma norma de direitos humanos pode ser invocada
necessária a existência de vestígios de ordem física para limitar o exercício de qualquer direito.
(lesões corporais). De acordo com o tipo penal
correspondente ao referido crime, prescrito no artigo 1º Gabarito: E
da Lei nº 9455/97, para a caracterização do crime de
tortura basta que a vítima seja constrangida, mediante
violência ou grave ameaça, que lhe causem sofrimento A chamada “teoria da margem de apreciação”
físico ou mental, de modo que se obtenha algum dos foi desenvolvida pela Corte Europeia no
objetivos descrito nos incisos do mencionado dispositivo caso Handyside v. Reino Unido, e até hoje é
de lei. Somente no caso de tortura qualificada, que frequentemente utilizada em casos nos quais há uma
resulta em lesões corporais de natureza grave ou ponderação de direitos. Segundo a teoria, os Estados
gravíssima, nos termos do parágrafo terceiro do artigo europeus possuem uma certa margem de apreciação
mencionado, é que se exige que haja vestígios. Nesse para tomar decisões sobre questões internas, visto que
caso, as lesões ou mesmo a morte da vítima implica uma as autoridades locais teriam um melhor entendimento da
pena cominada mais elevada. situação sendo analisada. Neste sentido, a Corte
Europeia deve determinar nos casos concretos em que
Com base no disposto no Decreto n.º 7.901/2013, que
circunstâncias a margem de apreciação do Estado deve
Institui a Coordenação Tripartite da Política Nacional de
ser ampla, e quando deve ser restrita. Tratando-se de
Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e o Comitê
uma teoria de relativização a conclusão parece cristalina
Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de
no sentido oposto ao enunciado da questão.
Pessoas - CONATRAP, julgue o item a seguir.

25. O II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de 27. A característica da indivisibilidade dos direitos
Pessoas - II PNETP, tem como um dos seus objetivos, humanos decorre da constatação de que a condição de
ampliar e aperfeiçoar a atuação de instâncias e órgãos pessoa é o único requisito para a sua titularidade de
envolvidos no enfrentamento ao tráfico de pessoas, na direitos e das necessidades humanas universais.
prevenção e repressão do crime, na responsabilização
dos autores, na atenção às vítimas e na proteção de seus Gabarito: E
direitos.

Gabarito: C Segundo Flávia Piovesan, a universalidade “chama pela


extensão universal dos direitos humanos, sob a crença
Decreto n.º 7.901/2013 de que a condição de pessoa é o requisito único para a
Art. 3º titularidade de direitos, considerando o ser humano como
um ser essencialmente moral, dotado de unicidade
§ 1o O II PNETP terá os seguintes objetivos: existencial e dignidade” (Piovezan, Flávia (2005). Direitos
I - ampliar e aperfeiçoar a atuação de instâncias e Econômicos, Sociais e Culturais e Direitos Políticos. In:
órgãos envolvidos no enfrentamento ao tráfico de Sur: Revista Internacional de Direitos Humanos. Ano 1,
pessoas, na prevenção e repressão do crime, na N° 1, p. 21-47.).
responsabilização dos autores, na atenção às vítimas
e na proteção de seus direitos; 28. O princípio da proibição do retrocesso social é uma
II - fomentar e fortalecer a cooperação entre órgãos cláusula de defesa do cidadão em face de possíveis
públicos, organizações da sociedade civil e organismos arbítrios impostos pelo legislador no sentido de
internacionais no Brasil e no exterior envolvidos no desconstituir as normas de direitos fundamentais.
enfrentamento ao tráfico de pessoas;
III - reduzir as situações de vulnerabilidade ao tráfico de
Gabarito: C
pessoas, consideradas as identidades e especificidades
dos grupos sociais;
IV - capacitar profissionais, instituições e organizações Os direitos sociais têm de seguir o princípio da proibição
envolvidas com o enfrentamento ao tráfico de pessoas; do retrocesso social, que visa a impedir que o legislador
V - produzir e disseminar informações sobre o tráfico de venha a desconstituir pura e simplesmente o grau de
pessoas e as ações para seu enfrentamento; e concretização que ele próprio havia dado às normas
VI - sensibilizar e mobilizar a sociedade para prevenir a constitucionais, ainda mais quando se tratam de normas
ocorrência, os riscos e os impactos do tráfico de pessoas. constitucionais de eficácia limitada, que dependem das
normas infraconstitucionais para se tornarem eficazes.
Desta forma, quando regulamentado um direito
constitucional social o legislador não poderia retroceder
a matéria, o que poderia acontecer com a revogação de

6
www.projetocaveira.com.br
PROJETO CAVEIRA 01º MINI – BLOCO III – PÓS-EDITAL - PRF V6

uma norma, ou ainda, com qualquer medida prejudicial à


sua efetivação, como a imposição de exigências para o
seu cumprimento, por exemplo.
Considerando que a Política Nacional de Direitos
Humanos é responsável pelo desenvolvimento de
políticas públicas para a afirmação dos direitos humanos
na sociedade brasileira, julgue os próximos itens acerca
dos programas nacionais de direitos humanos (PNDHs).

29. O PNDH-3 apresenta propostas para o


aperfeiçoamento do poder público no desenvolvimento
de políticas públicas de prevenção ao crime e à violência,
reforçando a noção de acesso universal à justiça como
direito fundamental.

Gabarito: C

Diretriz 13: Prevenção da violência e da criminalidade e


profissionalização da investigação de atos criminosos. E
a Diretriz 17: Promoção de sistema de justiça mais
acessível, ágil e efetivo, para o conhecimento, a garantia
e a defesa dos direitos. Especialmente o Objetivo
estratégico VI: Acesso à Justiça no campo e na cidade.
Ambas as diretrizes do PNDH-3.

30. O PNDH-2 prevê ações em prol do direito à memória


e à verdade, que incluem a promoção da apuração e do
esclarecimento público das violações de direitos
humanos praticadas no contexto da repressão política
ocorrida no Brasil, com o propósito de promover a
reconciliação nacional.

Gabarito: E

Consta do PNDH-3 o Eixo Orientador VI– Direito à


Memória e à Verdade, especialmente na Diretriz
23:Reconhecimento da memória e da verdade como
Direito Humano da cidadania e dever do Estado.

7
www.projetocaveira.com.br