Você está na página 1de 4

Centro Universitário Católica de Santa Catarina - Joinville

Lista dos 21 Concílios Ecumênicos da Igreja Católica


História dos Concílios
Prof. Dr. André Phillipe Pereira

Papas Durante o Local e Duração do


N.º Temas principais
Concílio designação Concílio

Primeiro a reunir a Cristandade. Condena o Arianismo como heresia e


20 de Maio a 25 de
1.º São Silvestre I Niceia I exila Ário. Reconhece como dogma a igualdade de natureza entre o Pai
Julho de 325
e o Filho. Compõe o Credo Niceno.

Reconhece como dogma a natureza divina do Espírito Santo no Credo


2.º São Dâmaso I Constantinopla I Maio a Julho de 381 niceno-constantinopolitano, que se recita na missa. Estabelece que
o bispo de Constantinopla receberá as honras logo após o de Roma.

Reconhece como dogma a unidade de pessoa do Verbo Eterno com o


corpo e a alma encarnados de Cristo. Condena
22 de Junho a 17 de o Nestorianismo como heresia e proclama a maternidade divina da
3.º São Celestino I Éfeso
Julho de 431 Virgem Maria.
A Igreja Assíria do Oriente não reconhece este concílio e nenhum dos
posteriores.

Condenação do monofisismo. Reconhece como dogma a unidade das


duas naturezas, completas e perfeitas em Jesus Cristo, humana e
8 de Outubro a 1 de
4.º São Leão I, Magno Calcedónia divina. É escrita a carta dogmática "Tomo a Flaviano" pelo Papa Leão I.
Novembro de 451
As Igrejas ortodoxas orientais não reconhecem este concílio e nenhum
dos posteriores.
5 de Maio a 2 de Condena os ensinamentos de Orígenes e outros. Condena os
5.º Papa Vigílio Constantinopla II
Junho de 553 documentos semi-nestorianos designados Os Três Capítulos.

7 de Novembro
Reconhece como dogma que em Cristo há duas vontades, uma divina e
6.º Santo Agatão Constantinopla III de 680 a 16 de
outra humana. Condena o monotelismo.
Setembro de 681

24 de Setembro a 23 Reconhece a licitude da veneração de imagens (ícones). Condena


7.º Papa Adriano I Niceia II
de Outubro de 787 os iconoclastas.

5 de Outubro
Condenação e deposição de Fócio, patriarca de Constantinopla. Encerra
8.º Papa Adriano II Constantinopla IV de 869 a 28 de
temporariamente o primeiro Cisma Ocidental.
Fevereiro de 870

18 de Março a 6 de Encerra a Questão das investiduras. Independência da Igreja perante o


9.º Papa Calisto II Latrão I
Abril de 1123 poder temporal.

Torna obrigatório o celibato para o clero na Igreja Ocidental. Fim


10.º Papa Inocêncio II Latrão II Abril de 1139
do cisma do Antipapa Anacleto II

Normas para a eleição do Papa (maioria de 2/3) e da nomeação de


11.º Papa Alexandre III Latrão III Março de 1179 bispos (idade mínima de 30 anos). Excomungam-se os barões que, na
França, apoiavam os Cátaros.
Determina que todo o cristão, chegado ao uso da razão, é obrigado a
11 de Novembro a 30
receber a Confissão e a Eucaristia na Páscoa. Condenação
12.º Papa Inocêncio III Latrão IV de Novembro
dos Albigenses, Maniqueístas e Valdenses. Definição
de 1215
de transubstanciação.

28 de Junho a 17 de
13.º Papa Inocêncio IV Lião I Deposição do imperador Frederico II.
Julho de 1245

Tentativa de reconciliação com a Igreja Ortodoxa. Regulamentação do


7 de Maio a 17 de
14.º Beato Gregório X Lião II conclave para a eleição papal. Cruzada para libertar Jerusalém. Institui o
Julho de 1274
conceito de Purgatório.

16 de Outubro Supressão dos Templários. Discute-se a questão


15.º Papa Clemente V Vienne de 1311 a 6 de Maio dos bordéis de Roma e a nomeação de um arcebispo em Pequim,
de 1312 na China.

Papa Gregório 5 de Outubro


Extingue o Grande Cisma do Ocidente. Condenação de John Wycliffe e
16.º XII e Papa Martinho Constança de 1414 a 22 de Abril
de Jan Hus. Eleição do Papa Martinho V.
V de 1418

Sanciona o cânon católico (relação oficial dos livros da Bíblia), tenta


Basileia-Ferrara- nova união com as Igrejas orientais ortodoxas. Reconhecimento
17.º Papa Eugênio IV 1431-1432
Florença no romano pontífice de poderes sobre a Igreja Universal. Ratifica a
figura do Purgatório.
10 de
Papa Júlio Condenação do concílio cismático de Pisa (1409-1411) e
18.º Latrão V Maio de 1512 a 16
II e Papa Leão X do conciliarismo. Reforma da Igreja.
de Março de 1517

Papa Paulo
III, Papa Júlio 13 de Dezembro Reforma geral da Igreja, sobretudo por causa do protestantismo.
19.º III, Papa Marcelo Trento de 1545 a 4 de Confirmação dogmática dos sete sacramentos, principalmente dos
II, Papa Paulo Dezembro de 1563 dogmas eucarísticos. Decreta a versão da Vulgata como autêntica.
IV e Papa Pio IV

Reforça a ortodoxia estabelecida no Concílio de Trento. Condena


8 de Dezembro
o Racionalismo, o Naturalismo e o Modernismo. Reconhece como
20.º Beato Pio IX Vaticano I de 1869 a 18 de
dogmas o Primado do Papa e a infalibilidade papal na definição
Julho de 1870
expressa de doutrinas de fé e de costumes.

Abertura ao mundo moderno. Reforma da Liturgia. Constituição


e pastoral da Igreja, Revelação divina, liberdade religiosa, novo
ecumenismo (visto que o modo tradicional de ecumenismo é bem
diferente, como mostra a Encíclica Mortalium Animos, de Pio XI),
São João 11 de Outubro
apostolado dos leigos. Este Concílio gera muitas polêmicas, inclusive
21.º XXIIIe Beato Paulo Vaticano II de 1962 a 8 de
por não ser um Concílio dogmático. Os tradicionalistas dizem que o
VI Dezembro de 1965
Concílio Vaticano II rompe de modo herético com a tradição bimilenar da
Igreja: a Missa Tridentina e o Canto Gregoriano perdem importância; o
modo como todos os sete sacramentos são celebrados sofreu também
mudanças.