Você está na página 1de 9

As bandas precursoras desse gênero do metal foram: Therion, Carcass, Arch Enemy, In

Flames, Dark Tranquillity, At the Gates, Children of Bodom e Soilwork [1]

Power/speed metal extremo


Existe um grande debate entre os apreciadores de metal sobre casos de bandas como o
Children of Bodom, o Amon Amarth, o Norther e o Kalmah que fazem um som que
alguns chamam de death metal melódico, enquanto outros chamam de power/speed
metal extremo, isto é, uma mistura de power metal e speed metal, só que mais pesados e
com uso de vocal gutural ou vocal rasgado.

Um dos argumentos dos que defendem este termo para o Children of Bodom é de que
há uma grande semelhança entre esse e bandas de power metal como o Stratovarius e o
Sonata Arctica.

Bandas famosas do gênero power metal


 Arch Enemy  DevilDriver  Sonic Syndicate
 At the Gates  Disarmonia Mundi  Suidakra
 Blood Stain Child  Ensiferum  Therion
 Children of Bodom  Hypocrisy  The Agonist
 Carcass  In Flames  The Crown
 Crematory  Insomnium  The Black Dahlia
 Dark Tranquillity  Kalmah Murder
 Darkest Hour  Living Sacrifice  The Haunted
 Daylight Dies  Nightrage  The Unguided
 Deadlock  Norther  Unanimated
 Detonation  Omnium Gatherum  Wintersun
 Godark  Skyfire
 Soilwork

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Black metal sinfônico é um subgênero de black metal que emergiu na segunda metade
da década de 1990, e incorpora elementos sinfônicos e orquestrais.[1]

Características
Black metal sinfônico é um estilo do black metal que pode incluir o uso de música
criada via teclado para conjurar ambientes "pseudo-orquestrais" com padrões
definidos (com sons de instrumentos de cordas, coros, piano, órgãos), ou arranjos
orquestrais completos contendo instrumentos de sopro, pratos, percussão, teclados e
cordas. Bandas como Carach Angren podem conter instrumentos próprios como
violinos em adição a orquestrações ao vivo ou virtual. Os vocais podem ser "limpos" ou
estilo operático, e a estrutura das canções são mais definidas ou inspirada por sinfonias,
embora não aderindo a formas encontradas na música ocidental (sonata, rondó, temas e
variações) e seguindo uma típica abordagem baseada no riff. Muitas das caraterísticas
do black metal tradicional são deixadas de lado, como vocais rasgados, ritmos rápidos,
produção lo-fi e riffs de guitarra elétrica em tremolo.

Notáveis bandas do estilo


Banda País Formação Notas

[2]
Abigail Williams EUA 2005

[3][4]
...And Oceans Finlândia 1995

[5]
Anorexia Nervosa França 1995

[6]
Apostasy Suécia 2000

[7][8]
Bal-Sagoth Inaglaterra 1993

[9]
Carach Angren Países Baixos 2003

[10]
Catamenia Finlândia 1995

[11]
Chthonic Taiwan 1995

[12]
Crimson Moonlight Suécia 1997

[13]
Dark Fortress Alemanha 1994

[14]
Darzamat Polônia 1995

[15]
Diabolical Masquerade Suécia 1993

[16][17]
Dimmu Borgir Noruega 1993

[18]
Dragonlord EUA 2000

[19]
Emperor Noruega 1991

[20]
Equilibrium Alemanha 2001

[21]
Gehenna Noruega 1993

[22]
Graveworm Itália 1992

[23]
Hecate Enthroned Inglaterra 1993

[24]
Kekal Indonésia 1994
Banda País Formação Notas

[25]
Limbonic Art Noruega 1993

[26]
Opera IX Itália 1988

[27]
Vaakevandring Noruega 1999

[28]
Vesania Polônia 1997

Black metal melódico


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Black metal melódico

Origens Black metal, Power metal


estilísticas

Contexto Metade e fim da década de


cultural 1990 na Europa,
principalmente nos países
escandinavos

Instrumentos Bateria, Baixo, Guitarra,


típicos Teclado e Vocal

Popularidade Underground

Subgêneros

Blackened Death Metal

Formas regionais

Noruega e Suécia

Black metal melódico é um subgênero do black metal que faz grande emprego de
harmonias e melodias, em geral, em tonalidades menores, por meio de guitarras e ou de
teclados.[1] O black metal melódico apresentou-se tanto na Noruega, através de bandas
como Emperor e Satyricon, quanto na Suécia, em que tinha maior aproximação com o
death metal, como nas bandas Dissection, Naglfar, Sacramentum e Vinterland, bandas
que começaram o subgênero Blackened Death Metal.
Bandas notáveis
 Dissection
 Lord Belial
 Naglfar
 Necrophobic
 Old Man's Child
 Sacramentum
 Satyricon
 Unanimated
 Vinterland

O black metal é conhecido por possuir inúmeros subgêneros, havendo grande rivalidade
entre alguns. Os principais sub-gêneros estão listados abaixo:[14]

 Ambient/Atmospheric black metal: Uma fusão de música ambiente com black


metal, fazendo uso de sintetizadores.

Bandas notáveis: Burzum, Leviathan, Summoning, Ildjarn, Nychts, Midnight


Odyssey.

 Black 'n' roll: É um gênero que funde elementos do hard rock, glam rock e rock
'n' roll da década de 1970 com o black metal.[15][16]

Bandas notáveis: Satyricon, Kvelertak, Vreid, Khold, Nachtmystium, além do


uso experimental do estilo por bandas como Darkthrone.

 Black/Death (ou Blackened Death Metal:) Este subgênero se caracteriza


basicamente por ter uma sonoridade mais próxima do death metal, porém com o
uso vocais, letras, entre outras características do black metal.

Bandas notáveis: Behemoth, Belphegor, Sarcófago, Zyklon, Necrófago.

 Black/Doom metal (ou Blackened doom): é uma vertente que mescla a


temática e vocal do black metal com a lentidão e sonoridade do doom metal.

Bandas notáveis: Bethlehem, Forgotten Tomb, Triptykon, Barathrum, Nortt.

 Black metal melódico: Black metal com uso intensivo de riffs de guitarra mais
melódicas.

Bandas notáveis: Catamenia, Naglfar, Satyricon, Woods of Ypres, Old Man's


Child.

 Blackgaze: Fusão do black metal com o shoegaze e o post-rock.

Bandas notáveis: Alcest, Altar of Plagues, Deafheaven.

 Black metal sinfônico: Black metal com a adição de elementos de música


clássica e de instrumentos orquestrais.
Algumas bandas: Emperor, Dimmu Borgir, Limbonic Art, Carach Angren,
Anorexia Nervosa, além do uso recorrente pelo Satyricon.

 Depressive Suicidal Black Metal: Estilo extremamente depressivo e


perturbardor que aborda temas como o suicídio, automutilação, isolamento e
depressão.

Bandas notáveis: Xasthur, Lifelover, Thy Light, Nocturnal Depression, Silencer.

 Viking metal: Black metal com letras falando sobre viquingues, bárbaros,
mitologia nórdica e natureza.

Algumas bandas: Bathory, Vintersorg, Enslaved, Burzum, Moonsorrow.


Categoria:Bandas de black metal da Noruega
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa

Páginas na categoria "Bandas de black metal da Noruega"


Esta categoria contém as seguintes 36 páginas (de um total de 36).
0–9

 1349 (banda)
A

 Abbath (banda)
 Ancient
 Antestor
 Arcturus (banda)
 Aura Noir
B

 Borknagar
 Burzum
C

 Carpathian Forest
 Carpathian Full Moon
 Carpe Tenebrum
D

 Darkthrone
 Dimmu Borgir
 Dødheimsgard
E

 Emperor
 Enslaved
G

 Gorgoroth
 Grave Declaration
H

 Hades Almighty
I

 Ildjarn
 Immortal
 Isengard (banda da Noruega)
K

 The Kovenant
L

 Limbonic Art
M

 Mayhem
 Myrkgrav
O

 Old Man's Child


S

 Satyricon (banda)
 Solefald
 Susperia
T

 Thorns
 Thou Shalt Suffer
U

 Ulver
V

 Vreid
W

 Windir
Z

 Zyklon

Sub-gêneros[editar | editar código-fonte]


 Blackened Death Metal possui uma temática preponderantemente
"satânica", este sub-gênero mistura elementos da sonoridade death
metal com o black metal.[15][16] Isso pode incluir: alternância
entre vocal gutural e "rasgado"; maior ênfase na técnica musical
(diferente da crueza padrão do Black metal); e a inclusão ocasional
de riffs mais "melódicos" e complexos que o black metal, e mais
sombrio nos climas que o death metal. É intermediário entre os
estilos, não propriamente uma sub-divisão do death metal
simplesmente. Algumas bandas: Angel
Corpse, Behemoth, Dissection, Blasphemy, Zyklon, Belphegor, Crioni
cs, Sarcófago.[17][18]

 Brutal death metal é o estilo mais extremo do Death Metal, bandas


como Krisiun, Nile, Suffocation, Cannibal
Corpse, Immolation, Mortificy entre outros grandes nomes deram
início a este estilo, que é caracterizado por um vocal extremamente
gutural, com letras cantadas de forma lenta seguindo os riffs da
guitarra e com bruscas mudanças de tempo. Entretanto, hoje o
conceito do gênero mudou e as bandas consideradas de Brutal death
metal soam ainda mais extremas e tem vocais mais brutais do que as
antigas, com temática quase obrigatoriamente gore. Algumas
bandas:Devourment, Azarath, Skinless, Pathology, Prostitute
Disfigurement.

Arch Enemy, uma das mais conhecidas bandas de death metal melódico.

 Death metal melódico apresenta mais melodia e harmonias nas


guitarras. Musicalmente, um resgate do NWOBHM ou uma
incorporação dos riffs mais "melódicos" do Doom-death metal,
acelerando-os. Este subgênero foi associado originalmente
ao Carcass que, no disco Heartwork, influenciou as maiores bandas
do estilo. Algumas bandas: Carcass, At the Gates, Dark
Tranquillity, Hypocrisy, Arch Enemy, In Flames, Soilwork, Scar
Symmetry, DevilDriver, Wintersun , Children of Bodom e Amon
Amarth.

 Death metal técnico e death metal progressivo incorporam as


características de mudança de tempos e ritmos do metal progressivo.
O foco é a complexidade musical e a técnica instrumental. Às vezes
mostra forte influência do jazz, alternando entre o vocal gutural com a
instrumental mais distorcida e agressiva para vocais limpos, ritmo
desacelerado, violões, entre outros. Algumas bandas: Atheist, Dying
Fetus, Cryptopsy, Cynic, Divine
Heresy, Suffocation, Nocturnus, Death (após o lançamento
do Human), Necrophagist, Nile, Capharnaum e Brain Drill, Edge of
Sanity, Opeth, Extol, Pan-Thy-Monium e Gojira.[19][20]

 Death/doom metal é um sub-gênero que, em princípio, misturava


o doom metal "tradicional" do Candlemass e Trouble com o metal
extremo do Death e Morbid Angel. Essa mistura incorpora os
andamentos lentos, o clima melancólico e os riffs inspirados em Black
Sabbath, do Doom, juntando-os à velocidade, os vocais guturais e
os riffs atonais do death metal. Várias das bandas que começaram
fazendo Death/Doom metal mudaram de estilo posteriormente.
Algumas bandas: Cathedral, Paradise Lost, Anathema, My Dying
Bride, Draconian, Amorphis, The Gathering, Novembers Doom, Acid
Witch, Winter, Estatic Fear, Katatonia, Swallow the Sun.[21][22]

 Goregrind, deathgrind e Porngrind são gêneros de fusão do brutal


death metal com o grindcore.[23][24] O estilo tem como principais
características, andamentos extremamente rápidos da bateria,
guitarras distorcidas e que emitem um som abafado, riffs variantes,
frequentes mudanças de tempo, músicas de curta duração, em
algumas bandas notamos a presença de breakdowns e vocal pig
squeal oriundo do grindcore, em geral os vocais são ininteligíveis. As
letras das músicas são controversas e geralmente abordam temas
relacionados à morte, assassinatos, violência extrema,
mutilação, violação de cadáveres, doenças patológicas e em algumas
bandas pornografia e sexo explícito. Algumas
bandas:Carcass, Terrorizer, Napalm Death, Brujeria, Cattle
Decapitation, Pig Destroyer.[25]

 Deathcore surgiu com o aumento da popularidade do metalcore, com


traços modernos deste estilo têm sido usados no death metal. Bandas
como Whitechapel, Carnifex, Chelsea Grin, Betraying the
Martyrs e Suicide Silence combinam metalcore com death metal.
Características do death metal tais como o andamento rápido e
dinâmico na bateria (incluindo a metranca), baixa-sintonia das
guitarras, "distorções" e vocais guturais são combinados com riffs
mais lentos, cadenciados e breakdowns. No caso de alguns grupos,
como Despised Icon e Bring Me the Horizon, temas líricos são menos
centrados em morte e violência, e mais em questões pessoais, como
a solidão e a condição humana. Este híbrido de metalcore/death
metal é frequentemente referido como deathcore.[26]

 Death 'n' roll é um estilo que combina vocais de death metal fortes e
riffs de guitarra de baixa afinação altamente distorcidos ao lado de
elementos de hard rock e heavy metal dos anos 1970. Exemplos
notáveis incluem Carcass (no álbum Swansong) Entombed, Gorefest,
Avatar e Six Feet Under.[27]