Você está na página 1de 16

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER

ESCOLA SUPERIOR POLITÉCNICA


BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

DISCIPLINA DE ANÁLISE DE CIRCUITOS

ATIVIDADES PRÁTICAS

MARÍLIA-SP

2018
SUMÁRIO

RESUMO................................................................................................................................... 3
1 INTRODUÇÃO ................................................................................................................ 3
1.1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ............................................................................ 3
1.2 OBJETIVO GERAL.................................................................................................. 4
1.2.1 OBJETIVO EXPERIMENTO 01 – SENOIDES E FASORES ...................... 4
1.2.2 OBJETIVO EXPERIMENTO 02 – ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES .. 4
1.2.3 OBJETIVO EXPERIMENTO 03 – FILTROS PASSIVOS ........................... 4
2 ATIVIDADES PRÁTICAS.............................................................................................. 5
2.1 EXPERIMENTO 01 – SENOIDES E FASORES ................................................... 5
2.1.1 DIVISOR DE TENSÃO ..................................................................................... 5
2.1.2 CIRCUITO RC SÉRIE ...................................................................................... 7
2.1.3 CIRCUITO RL SÉRIE ...................................................................................... 9
2.1.4 TRANSFORMADOR ....................................................................................... 11
2.2 EXPERIMENTO 02 – ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES E INDUTORES 12
2.2.1 ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES ............................................................. 12
2.2.2 ASSOCIAÇÃO DE INDUTORES .................................................................. 13
3 PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS ..................................................................14
RESUMO

Calcular e medir sinais senoidais e simular circuitos com resistores, capacitores e indutores.

1 INTRODUÇÃO

Análise de Circuitos é o estudo da passagem da corrente elétrica pelos elementos que


compõem um circuito elétrico.

1.1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Enquanto resistores dissipam energia, os capacitores e indutores armazenam energia que pode
ser posteriormente recuperada. Portanto são chamados elementos armazenadores. O
comportamento destes componentes em corrente contínua é diferente do comportamento em
corrente alternada ou variável. Em contínua o capacitor carrega-se com tensão e o indutor
com corrente, e se mantém carregados a menos que sejam forçados a descarregar. Com sinais
variáveis, seu comportamento depende da frequência e da forma de onda do sinal. São
dispositivos dependentes de frequência.

Os capacitores, assim como os resistores, podem ser associados em série, paralelo ou misto.
Como são elementos de circuito elétrico que tem como principal função o armazenamento de
cargas elétricas, essas associações têm como objetivo obter a capacitância desejada.

O indutor (também chamado de bobina ou solenóide) é um elemento passivo que armazena


corrente num campo magnético. De maneira geral, um indutor é composto por um fio
condutor enrolado em forma de espiral. Cada volta da bobina é chamada de espira e a
quantidade de espiras influencia diretamente na intensidade do campo magnético gerado.
1.2 OBJETIVO GERAL

Fazer uma análise completa dos circuitos em todas as composições.

1.2.1 OBJETIVO EXPERIMENTO 01 – SENOIDES E FASORES

Calcular e medir sinais senoidais e simular circuitos com resistores, capacitores e


indutores.

1.2.2 OBJETIVO EXPERIMENTO 02 – ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES

Os resistores usados na maioria das montagens comuns têm uma tolerância de 20%.
Isso significa que, na falta de um valor original, dependendo da função é possível
experimentar um valor próximo. Entretanto, se os resistores recomendados no projeto
forem de pequena tolerância, 5% ou menos, o leitor deve partir para outros tipos de
soluções.
Uma delas consiste na associação de resistores de outros valores. Por exemplo, se
não encontro um resistor de 150 ohms para uma aplicação, posso associar em série um
de 100 ohms com um de 47 ohms, obtendo com boa precisão o valor desejado. O
problema está apenas no espaço disponível na montagem, já que teremos de colocar
dois resistores onde havia apenas um.
Os capacitores, assim como os resistores, podem ser associados em série, paralelo ou
misto. Esses são elementos de circuito elétrico que tem como principal função o
armazenamento de cargas elétricas. Essas associações têm como objetivo obter a
capacitância desejada. Assim esse experimento tem como objetivo principal calcular a
capacitância e a indutância em diversas associações.

1.2.3 OBJETIVO EXPERIMENTO 03 – FILTROS PASSIVOS

O filtro é um circuito que permite a passagem de sinais apenas em determinadas


frequências.

Ele pode ser classificado em:


- Filtro Passa-Baixas (F.P.B.)
- Filtro Passa-Altas (F.P.A.)
- Filtro Passa-Faixa (F.P.F.)
- Filtro Rejeita-Faixa (F.R.F.)

Os filtros são considerados passivos quando são formados apenas por dispositivos
passivos, como resistores, capacitores e indutores. Outra característica dos filtros
passivos é o fato de o ganho de tensão ser sempre menor ou igual a 1 (ou 0db), já que
não possuem nenhum dispositivo ativo capaz de amplificar os sinais.

O objetivo desse experimento é montar e avaliar um filtro passa baixa com capacitor.
2 ATIVIDADES PRÁTICAS

Informações e resultados foram alcançados após execução dos procedimentos experimentais


disponibilizados no ambiente virtual AVA com utilização do Multsim Blue. Veja os mesmos
organizados abaixo por experimento:

2.1 EXPERIMENTO 01 – SENOIDES E FASORES

2.1.1 DIVISOR DE TENSÃO

Procedimento Experimental:

Utilizando o Multisim Blue (laboratório virtual), simular o circuito com uma


ligação em série de dois resistores e com um a fonte de tensão alternada, a corrente é
igual para os dois resistores. Foi usado como referência os valores que estão ao lado
das imagens, simulando três opções de circuitos. E com o resultado encontrado,
preenchido a lacuna de VR2[V].

Análises, Resultados e Conclusão:

As formas de onda estão em fase uma com a outra, mostrando assim que um
circuito puramente resistivo não provoca desfasamento angular.

Vi[V] R1[ohms] R2[ohms] Vr2[V]


20 1000 600 7,5
30 100 8000 19,8
40 900 200 3,64
2.1.2 CIRCUITO RC SÉRIE

Procedimento Experimental:

Utilizando o Multisim Blue (laboratório virtual), simular o circuito com uma


ligação em série de um resistor e um capacitor com um a fonte de tensão alternada. Foi
usado como referência os valores que estão ao lado das imagens, simulando três
opções de circuitos. E com o resultado encontrado, preenchido a lacuna de Vc[V].

Análises, Resultados e Conclusão:

Observa-se nos gráficos abaixo que tem um defasamento angular entre as


formas de onda. Assim mostra a influência do capacitor no circuito, atrasando a forma
de onda da tensão em relação corrente. No último gráfico o defasamento é bem
pequeno, não sendo possível ver sem zoom.

Vi[V] C1 [F] R1[ohms] VC[V]


20 1u 1000 18.7
30 100n 10000 28,0
40 50u 700 2,98
2.1.3 CIRCUITO RL SÉRIE

Procedimento Experimental:

Utilizando o Multisim Blue (laboratório virtual), simular o circuito com uma


ligação em série de um resistor e um indutor com um a fonte de tensão alternada. Foi
usado como referência os valores que estão ao lado das imagens, simulando três
opções de circuitos. E com o resultado encontrado, preenchido a lacuna de VL[V]

Análise, Resultados e Conclusão:

Observa-se nos gráficos abaixo que tem um defasamento angular entre a


formas de onda. Assim mostra a influência do indutor no circuito, atrasando a forma
de onda da corrente em relação tensão. No último gráfico o defasamento é bem
pequeno, não sendo possível ver sem zoom.

Vi[V] L1[H] R1[ohms] VC[V]


20 470m 1750 2,04
30 1m 1000 0,011
40 56m 400 2,14
2.1.4 TRANSFORMADOR

Procedimento Experimental:

Utilizando o Multisim Blue (laboratório virtual), simular o circuito com um


transformador com uma carga (resistor) conectado ao secundário. Números de espiras
do primário é igual a 8000 e números de espiras do secundário é igual a 5000, resistor
de 1kΩ. Medir a tensão e a corrente do primário e do secundário e preencher a tabela.

Análise, Resultados e Conclusão:

A tensão do secundário é menor que a tensão do primário pelo fator de


transformação do T1 (8:5). Entrada de 12v e saída 7,5v.

Vp[V] Vs[V] Ip[ma] Is[ma]


12 7,5 4,69 7,5
2.2 EXPERIMENTO 02 – ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES E INDUTORES

2.2.1 ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES

1) Separe os seguintes capacitores e meça sua capacitância real, preenchendo a tabela a


seguir:

Capacitor(código no Capacitância Capacitância medida


Corpo do capacitor) nominal com multimetro
C1:334 330nF 327nF
C2:683 68nF 59nF
C3:224 220nF 217nF
C4:104 100nF 96nF
C5:333 33Nf 30nF

2) Montar o seguinte esquemático no protoboard:

3) Medir o valor da associação de capacitores:

37,63nF

4) Calcular usando valores nominais:

Calcular C2.C3 = C6+C5=C7


C2+C3
Calcular C1.C7 = C8
C1+C7
Calcular C8.C4 =Ceq 40,30nf
C8+C4

5) Comparar o valor medido e justificar se os valores forem diferentes:

O valor medido com multímetro foi de 37,63nF e o valor calculado foi de 40,30nF, a
diferença fica pelo fator de que os componentes não são de precisão
2.2.2 ASSOCIAÇÃO DE INDUTORES

1) Separe os seguintes indutores e meça sua indutância real, preenchendo a tabela a


seguir:

Indutância nominal Código cores Indutância medida


com multimetro
L1=100uH Marrom,preto,marron,prata 0,102mH
L2=1uH Marron,preto,dourado,prata Muito baixo escala
L3=47uH Amarelo,violeta,dourado,prata 0,048mH
L4=4,7uH Amarelo,violeta,preto,prata 0,003mH

2) Montar o seguinte esquemático no protoboard:

3) Meça o valor nominal da associação de indutores:

38,44 µH

4) Calcule usando os valores nominais:

Calcular L1.L3 = L5+L4=L2=Leq=37,67


L1+L3

5) Comparar o valor medido e justificar se os valores forem diferentes

O valor medido com multímetro foi de 38,44µH e o valor calculado foi de


37,67µH, a diferença fica pelo fator de que os componentes não são de precisão.
3. PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS

1) Esquema elétrico montado foi baseado circuito abaixo

2) Circuito montado com os componentes , osciloscópio e o computador para leitura.


3) Valores obtidos.
4) Tabela medições do transformador

Valor medido Valor calculado


Tensão eficaz do primário 215V 220V
Tensão eficaz do secundário 12,8v 12v
Tensão de pico do primário 305,3v 312,4v
Tensão de pico do secundário 18,2v 17,04v
Corrente eficaz do secundário ----------------------- 12mA
Potência do secundário ----------------------- 144mW
Potência do primário ----------------------- 144mW

5) Conclusão

Pelo osciloscópio podemos concluir que a tensão pico e superior a tensão eficaz
sendo a medição de meia onda superior ou inferior a linha de referência que é o 0v
Já tensão pico a pico faz a leitura completa como a senóide superior e a inferior.
Também observarmos que no transformador a potência do secundário consumida
será sempre a mesma do primário.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
LIVROS: FUNDAMENTOS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS
AUTOR : SADIKU
INTERNET : WIKIPÉDIA, WWW.MULTISIM LIVE.COM