Você está na página 1de 1

O sucesso académico fundamenta-se através do sucesso pessoal, social e comunitário do

estudante universitário relativamente ao seu percurso no meio académico. Neste contexto,


interessa ter em conta as capacidades, bem como as competências relacionais dos jovens
estudantes, pois, possibilitará uma melhor resposta às necessidades de âmbito profissional
(Tavares; Santiago, 2010: 8).

Atualmente, as exigências do mercado de trabalho relativamente à inserção laboral,


passam essencialmente pelas funções e organizações desempenhadas pelos jovens
estudantes, e não apenas as classificações do aproveitamento escolar. Desta forma, dá
uma maior relevância ao seu desenvolvimento pessoal, em concreto, à capacidade de
liderança, criatividade e bom senso (Tavares; Santiago, 2010: 8).

De acordo com Teixeira (2010), o ensino universitário tem como intuito proporcionar aos
estudantes uma tarefa desafiadora e estimulante que permitirá uma melhor aprendizagem
tanto a nível pessoal, académico e profissional (Tavares; Santiago, 2010: 51).

Tendo em conta as mudanças ocorridas no contexto económico e social, pretende-se que


a educação forneça aos jovens recursos necessários, nomeadamente, competências
pessoais, como forma de corresponder às obrigações laborais. Neste sentido, a educação
e o trabalho têm valores distintos por parte da sociedade, uma vez que é esperado que no
contexto educacional, em concreto o ensino superior, se prepararem os jovens para se
adaptarem no mundo pós-moderno. P. 51