Você está na página 1de 8

Preparação para a frequência dE pSICOLOGIA DA eDUCAÇÃO

Definição de Psicologia

Estudo dos comportamentos e dos estudos mentais

Definição de Psicologia da Educação

 É a psicologia adaptada à educação


 É o ramo da psicologia que investiga problemas psicológicos nas práticas
educativas, isto é analisa condições processos e resultados das aprendizagens.
 Tenta dar ao professor e a outros técnicos da educação princípios e técnicas
que lhe permitam compreender, e intervir eficazmente no processo ensino-
Aprendizagem.
 Processo de expectativas do professor

Expectativas
Factores do professor:

 Experiencia passada com alunos em concreto


 Informações disponíveis (dados oficiais)
 Conversas formais /oficiais com outros docentes sobre o mesmo aluno.
 Conversas informais com outros docentes sobre o mesmo aluno
 Ideias estereotipadas sobre alunos com as mesmas características ( idade, sexo, raça,
ano, classe social, história ...)
 Contexto actual da aula
 Comportamento actual do aluno

Factores do aluno:

 Experiencia passada dos professores em geral


 Opinião dos colegas sobre este professor
 Opinião sobre o ensino e a educação
 Atitudes da família e amigos do aluno face ao ensino e à educação
 Expectativas e auto realização de profecias
 As expectativas do professor são deduções que este faz acerca do presente e futuro
dos seus alunos, como do seu comportamento em geral. Podem dizer respeito a toda
a classe ou a alunos em particular.
 As Expectativas resultam da observação de um comportamento. Mas se são
inapropriadas ou inflexíveis podem dar origem à auto realização de profecias.
 A auto realização de profecias ocorre quando uma crença leva a um comportamento
que torna esta crença originalmente falsa em verdade.
Umas expectativa não é um facto!

É UMA CRENÇA! - NÃO TEM BASE REAL

Principais conclusões:

 As expectativas não podem influenciar o aproveitamento escolar dos alunos


 O estereotipo é algo que cria expectativas.
 As expectativas são mais importantes do que o QI para alguns professores.
 Os mais novos são mais influenciáveis
 Neutralidade é igual a Indiferença
 Respondemos mais as expectativas negativas do que Às positivas

Alunos com altas expectativas terão níveis altos de realização e os com baixos níveis terão
baixos níveis de realização.

 As expectativas dos professores influenciam as oportunidades para aprender por parte


dos alunos.
 As expectativas dos professores têm efeito indirecto pois afectam a motivação, o nível
de aspiração e a auto-imagem dos alunos.
 Nos primeiros níveis de escolaridade as diferenças ao nível da interacção professor-
aluno e das oportunidades de resposta pública serão essencialmente qualitativas
enquanto que nos últimos níveis são as mais quantitativas
 As expectativas interagem com na motivação dos alunos.

Modelo de Brophy e Good (1970)

Expectativas naturais dos Professores:

 O professor tem expectativas específicas acerca do comportamento e do rendimento


dos alunos
 Em consequência destas expectativas, o professor comporta-se de modo diferente
com os diferentes alunos
 Este tratamento informa o aluno o que dele esperam ( comportamento e rendimento)
afectando o seu auto conceito, a motivação para as tarefas escolares e o nível de
aspiração académica
 4- Se o tratamento do professor é consistente ao longo do tempo e se o seu aluno não
reage activamente, vai determinar o seu comportamento

Alunos com altas expectativas terão altos níveis, alunos com baixas expectativas terão baixos
níveis de realização.

 5- Com o tempo, o rendimento e o comportamento do aluno conforma-se cada vez


mais com aquilo que à partida esperavam dele.

Como tornar os maus piores?

 ESPERAR MENOS TEMPO QUANDO SÃO OS MAUS A RESPONDER


 DESISTIR DPOS MAUS NA SITUAÇÕES DE INSUCESSO
 REFORÇAR E RECOMPENSAR AS RESPOSTAS INCORRETAS DOS MAUS
 CRITICAR MAIS VEZES OS MAUS QUANDO TEM INSUCESSO
 ELOGIAR MAIS OS BONS DO QUE OS MAUS QUANDO DÃO UMA RESPOSTA EM VOZ
ALTA
 DAR MENOS ATENÇAÕ AOS MAUS
 DIRIGIR-SE MENOS AOS MAUS
 SENTAR OS MAUS MAIS LONGE DO PROFESSOR
 EXIGIR MENOS DOS MAUS
 INTERAGIR COM OS MAUS EM SITUAÇÕES MAIS PRIVADAS E MENOS EM PÚBLICO,
DIRIRGIR-SE E CONTROLAR MAIS DE PERTO AS SUAS ATIVIDADES.
 NÃO DAR BENEFÍCIO DA DÚVIDA QUANDO TÊM PIORES RESULTADOS
 TER INTERAÇÕES MENOS AMISTOSAS, COM MENOS SORRISOS E MENOS INDICAÇÕES
NÃO VERBAIS
 DAR MENOS FEEDBACK E MENOS INFORMAÇÃO QUANDO RESPOSNDEM OS MAUS
 TER MENOS CONTACTO VISUAL, MENOS COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL E PRESTAR
ATENÇÃO AOS MAUS.
 DAR MENOS INSTRUÇÕES PARA A RWEALIZAÇÃO DE UMA TAREFA AOS MAUS.

Se eu acreditar nume medicamento, podemos alterar o resultado, por exemplo, num


medicamento de tratamento de cancro, há que regular as variáveis intermediárias.
Quando um estudo não cumpre todos os requisitos de um estudo experimental, torna-
se um estudo quasi-experimental.
Gestão de Sala de aula

Como se define a indisciplina na sala de aula?

Indisciplina

Comportamenttos do aluno que pertubam a atividae que o professor pretende


desenvolver em sala de aula.

Levantar-se, sair da sala sem autorizaçáo, falar com o colega do lado, participar fora da
sua vez...

Porém podem ser considerados como maus comportamentos para alguns professores
, mas para outros não.

CAUSAS DOS MAUS COMPORTAMENTOS

DEVEMOS TER EM CONTA:

a CRIANÇA
a ESCOLA
o PROFESSOR
vARIÁVEIS ASSOCIADAS - (idade, género, condição social, culturas e capacidades
intelectuais.

A CRIANÇA

Chamar a atenção do professor


Expectativas de insucesso e auto estima
Inadaptação
Influência a social
Testar os limites
Aumentar a independência
Desenvolvimento cognitivo
Fatores Afetivos
Problemas especiais
A ESCOLA

Organização da escola
Regras e procedimentos
Linhas de comunicação
Relações com a familia e comunidade
Avaliação
Curriculum

O PROFESSOR

O comportamento do professor
Aparência Fisica
Organização e apresentação da aula
Relações com os alunos
Expectativas e atitudes
Organização do espaço e do tempo
Conhecimento dos alunos

Teorias mais relevantes

- Psicologia do Desenvolviemnto
-dinâmica de grupos
- Psicologia experimental

A psicologia do desenvolvimento enfatiza :

A importancia da aceitaÇÃO, POR PARTE DO PROFESSOR, DE CADA ALUNO COMO


PESSOA;
a DEFINIÇÃO DE LIMITES FIRMES, MAS FLEXIVEIS;
a COMUNICAÇÃO DE EXPECTATIVAS POSITIVAS E A EXPLICAÇÃO CLARA E RACIONAL
DAS REGRAS ESTABELECIDAS.

Dinamica de grupos

A abordagem da dinâmica de grupos enfatiza:

-importância do equilibrio entre permissividade e inflexibilidade


-A necessidade de trabalhar com os lideres reconhecidos pelos alunos
PSICOLOGIA EXPERIMENTAL

A PSICOLOGIA EXPERIEMNTAL ENFATIZA:

A importância da modelagem, da recompensa dos comportamentos desejados e de


ignorar ou punir os comportamentos indesejáveis.

GESTÃO DE SALA DE AULA

A investigação acerca da manutenção da ordem na sala de aula tem sido guiadas com
3 orientações principais:

A enfase do individuo
A ecologia da sala de aula e os processos de grupo
O ensino eficaz

A enfase do individuo:

Objetivo- Procurar compreender as causas dos problemas comportamentais

Intervenção - Recomenda interveções específicas e procedimentos disciplinados a


serem usados pelos professores

A ecologia da sala de aula e processos de grupo:

Acções que pertubam o fluxo das atividades

Comportamento inadequado

Exemplo:

- Conversasa entre alunos quando o silencio é desejavel


- Alunos que não trabalham nos problemas propostos
- Alunos que saem do lugar em alturas inadequadas

Intervenção

Exemplo:

-intervençõies rápidas discretas


-Manter o fluxo das atividades e tarefas de aprendizagem no caminho certo
Um ensino eficaz é aquele que dá como importancia, o
envolvimento e ocupação do aluno nas atividades e tarefas
escolares.

Em gestão de sala de aula ( Kounin, 1970)

"O problema de disciplina não está relacionado sistemáticamente com o modo de lidar
com os maus comportamentos, mas sim com uma boa gestão de sala"

DEFINIÇÃO DE SALA DE AULA

- O planeamento, organização e condução das atividades


- A capacidades para manter os alunos interessados e a capacidade para reduzir a
frequência de maus comportamentos.

NESTA ANÁLISE TEMOS CARACTERISTICAS DOS PROFESSORES COM POUCOS


PROBLEMAS EM SALA:

- Olham para todos os alunos


- Lidam com mais do que um poroblema
-Inicio e sucessão das atividades
-trabalhos são realizados no lugar

NESTA PRESPETIVA PASSAMOS A CITAR CARACTERISTICAS DOS MAUS GESTORES:

nÃO PROVIDENCIAM TAREFAS ADEQUADAS ÀS NECESSIDADES DOS SEUS ALUNOS,


CAUSANDO DESINTERESSE OU FRUSTAÇÃO
-Nao estabeleciam regras
- Nao faziam uma transição rápidas de uma tarefa para a outra
- Não olhavam para toda a sala concentrando-se apenas num só grupo, o que lhes
impedia de antecipar os problemas e impedir que se alastrassem.

OS BONS GESTORES:

Passam mais tempo a ensinar e menos tempo a controlar comportamentos


- Os tempos estavam bem estabelecidos para os alunos realizarem as tarefas.
- oS TRABALHOS NO LUGAR ERAM CONSTANTEMENTE SUPERVISIONADOS E OS TPCS
ERAM CORRIGIDOS RAPIDAMENTE E COM ANOTAÇÕES.