Você está na página 1de 4

UNISANTA - EXERCÍCIOS TERMODINÂMICA (parte 2)

1) Uma massa de 2,2 kg de água a 15 ºC são contidos num cilindro vertical por
um êmbolo sem atrito, que tem uma massa tal que a pressão da água é 0,7
MPa. Transfere-se lentamente calor para a água fazendo com que o êmbolo
suba até atingir batentes que impedem o embolo continuar subindo, quando
então o volume interno do cilindro é de 0,428 m . Transfere-se, então, mais
calor a água até que seja atingido o estado de vapor saturado seco. Pede-se:

a) a pressão final no cilindro;


b) o calor transferido e o trabalho realizado durante os processos.
d) o diagrama t x v dos processos.
Resp.: b) 1,0 MPa; c) 5843,6 kJ; d) 297,7 kJ.

2) No interior de um cilindro, 3 kg de vapor de água a pressão de 0,7 MPa e


temperatura igual a 350 ºC estão retidos através de um êmbolo. Expande-se
adiabaticamente o sistema até a pressão cair a 10 kPa. Pede-se:

a) o diagrama "pv" do processo;


b) o título no estado final;
c) o calor e o trabalho envolvidos durante o processo.
Resp.: b) 91% ; c) Q = 0 e W = 1935 kJ.


3) Um bocal horizontal convergente está sendo usado para acelerar m kg/h de
vapor. Na entrada do mesmo com diâmetro interno igual a 2,9", o vapor está a
250 ºC e 0,5 MPa e velocidade de 185 m/s. A condição ótima de saída do
bocal é dada por pressão igual a 0,2 MPa e temperatura de 150 ºC. Embora o
isolamento térmico do bocal seja bom, durante o escoamento há troca de 7000
W de calor com o ambiente. Nesta situação pede-se a velocidade do vapor e o
diâmetro do bocal na saída.
Resp.: 640 m/s e 5,6 cm.

4) Os seguintes dados são relativos a um dessuperaquecedor operando


segundo um processo de fluxo constante: vapor a 4,5 MPa e 400 ºC entra no
equipamento numa razão de 1000 kg/h, água a 5 MPa e 40 ºC é borrifada no
interior do dessuperaquecedor; na saída tem-se vapor saturado seco a 4 MPa.
Determinar a vazão em massa de água.
Resp.: 153,38 kg/h.
5) Um motor de automóvel funciona em regime permanente desenvolvendo
uma potência de 149 kW. Deseja-se calcular o consumo horário de
combustível, conhecendo-se os seguintes dados característicos do seu
funcionamento:
- água de refrigeração: t1 = 40 ºC,
t2 = 80 ºC,
- capacidade da bomba d 'água: 0,5 l/s,
- entalpia do ar: 20 kJ/kg,
- entalpia dos gases: 80 kJ/kg,
- entalpia do combustível: 32000 kJ/kg,
- relação combustível/ar: 20 kg de ar / kg de comb.
Resp.: 7,3 kg/h.

6) O campo da energia geotérmica, utilizando fontes subterrâneas de água


quente ou vapor, tem recebido atenção cada vez maior nos últimos anos.
Considere um suprimento de água líquida saturada a 150 ºC. Qual é o maior
rendimento térmico possível de uma máquina térmica cíclica, operando entre
essa fonte de energia e o meio ambiente a 21 ºC?
Resp.: 30,5% .

7) Propõe-se aquecer uma casa usando uma bomba de calor. O calor


transferido à casa é de 3600 kJ/h. A casa deve ser mantida a 24 ºC quando a
temperatura externa é de -7 C. Qual a menor potência necessária para acionar a
bomba?
Resp.: 0,1 kW.

8) Um inventor afirma ter desenvolvido uma unidade de refrigeração que


mantém o espaço refrigerado a -7 ºC, operando num compartimento onde a
temperatura é de 27 ºC, com um coeficiente de eficácia de 8,5. Como você
avalia essa afirmativa? Como você avaliaria uma afirmativa de coeficiente de
eficácia de 7,0?

9) Vapor de água a pressão de 2 MPa e na condição de vapor saturado seco


percorre uma tubulação. Ao longo do percurso ele perde calor para o ambiente
através do isolante e uma parte do vapor condensa, de modo que na outra
extremidade da tubulação o título é 93%. Para uma vazão de vapor igual a
40000 kg/h, calcular:
a) a massa de condensado que se acumula na tubulação;
b) a quantidade de calor perdido;
c) a variação de entropia específica entre o início e o fim da tubulação.
Resp.: a) 2800 kg/h; b) -1470,67 kJ/s; c) -0,273 kJ/kgK.

10) Uma bomba trabalha em regime permanente com uma potência desprezível,
fornecendo líquido saturado a pressão manométrica de 2,9 MPa, a uma
caldeira. Esta consome 1500 kg/h de combustível para superaquecer o vapor a
350 ºC que será admitido numa turbina que descarrega vapor a pressão de 0,35
MPa com 15% de umidade. Conhecendo-se o poder calorífico do combustível
igual a 41868 kJ/kg, o rendimento do combustível 75%, a pressão atmosférica
local de 0,1 MPa e desprezando-se as variações de energias cinética e
potencial, pede-se:
a) vazão em massa do vapor no sistema;
b) a potência fornecida pela turbina;
Resp.: a) 22334 kg/h ; b) 4386 kW

11) Entre duas fontes a 115 ºC e 4 ºC respectivamente, instala-se um motor


térmico que recebe, em cada ciclo, 1900 kJ. A potência líquida produzida pelo
motor é utilizada para acionar uma bomba de calor de Carnot entre as mesmas
fontes. A bomba de calor rejeita 2530 kJ, em cada ciclo, para a fonte quente.
Pede-se:
a) o esquema do conjunto;
b) o rendimento do motor;
c) demonstrar se o motor térmico é viável pela comparação dos rendimentos
(  : C ) e pela desigualdade de Clausius.
Resp.: b) 38,1% ; c) inviável.

12) A fim de manter uma sala à temperatura invariável de 25 ºC, dispõe-se,


teoricamente, de um equipamento reversível que no verão funciona como
refrigerador e no inverno como bomba de calor. O calor que a sala troca com o
ambiente externo no verão ou no inverno deve ser 3500 W.
a) No inverno para uma temperatura externa de 5 ºC, calcular a potência
mínima de compressão requerida pela bomba de calor.
b) No verão, admitindo-se para a máquina frigorífica uma potência igual a
determinada no item anterior, calcule a temperatura máxima externa.
Resp.: a) 235 W; b) 45 ºC.
13) Uma máquina que funciona segundo um ciclo de Carnot contém um
condensador que retira do vapor 80 kJ/s provocando a sua condensação parcial
à pressão de 10 kPa. Sendo a pressão da caldeira 0,4 MPa, calcular:
a) fluxo de calor transferido na caldeira;
b) rendimento térmico do ciclo;
c) potência desenvolvida pela turbina, sabendo que a caldeira transforma
líquido saturado em vapor saturado seco.
d) mostre o ciclo num diagrama t x s. Identifique as áreas correspondentes ao
calor trocado na caldeira, ao calor trocado no condensador e a potencia útil.
Resp.: a) 104,5 kJ/s ; b) 23,5% ; c) 27,14 kJ/s .

14) Uma turbina recebe vapor d’água a 0,8 MPa e 250 ºC. O vapor se expande
num processo adiabático reversível e deixa a turbina a 0,1 MPa. A potência de
saída da turbina é 1500 kW. Qual é o fluxo de vapor em kg/s para a turbina?
Mostre o processo de expansão do vapor na turbina num diagrama t x s.
Resp.: 3,81 kg/s.

15) Uma turbina ideal recebe 5000 kg/h de vapor a 4 MPa e 300 ºC e o vapor
se expande até 70,139 kPa. Pede-se:
a) o diagrama "ts" do processo;
b) a potência fornecida pela turbina;
c) o título na saída da turbina.
Resp.: b) 986 kW ; c) 82,5% .

16) Em uma máquina cíclica, o vapor se forma a pressão de 1,0 MPa e se


condensa a 10 kPa. Na caldeira são produzidos 10000 kg/h de vapor saturado
seco a partir de líquido saturado. O vapor sai da turbina com 10% de umidade.
A bomba é adiabática reversível. Pede-se:
a) o esquema e o diagrama "T x s" do ciclo;
b) verificar se a máquina é irreversível;
c) verificar em que parte do ciclo se processa a irreversibilidade;
d) qual a quantidade de calor perdida em virtude da irreversibilidade?
Resp.: b) irreversível; c) turbina; d) 2650000 kJ/h.

Você também pode gostar