Você está na página 1de 9
Resumo: Neste artigo serio apresentadas caracterstias das rege de {ubsantiges lasses: Ego, Mesopotimise Canaa. sses povos exerceram Infugncia na formacdo da teologia israelitaJé que, tanto devido a proximidade geografia quanto a0 contato deta (tal como acorreu no ed de escraviiono ito come na entrada do povo.em terras cananeias) foram, também, formadores da pataforma teoogico-scial onde foram \esenolias as nogBes sobre a dvndade em Ira. Palas chave: Rep, Ego, Mesopatmia, Cana ‘Absracnthspaper tre elonsof the antique chlzations willbe presented xt Mesootamio and Canaan. Those people influenced enormously the ‘ews thesloy not ony because ofthe proximity but aso because of he det SP com apoio CAPES, Ata Botta do Para. Contato: eect Esecaita em 9 7 Pscpedago ade Teli atta do Ps 7 reper fc li@email.com = pelo IESO.Bacharel em Teologia pela Facul- and. Contato: erick iishotmalicom Msi, n 7, Santo Angelo, jn: 2010 trance into Car ey et “ying bate Ker-words: Religion, Eee, Mesopotamia, cones Introdusao © Antigo Testamento spree fundantes peculiares 20 pov d ip rieiadrcaetned Israel, come aalanga ara 19 éxodo do Egito que poderiam ser os eiios herrea ee Cltoshermendutices da tradi israeli, € postive neresbe o Antigo eames se religibo de Israel apresenta aspectos que, pode se dines a sn exclusives, como por exemple a moncltia, Nese sentido, ae pane se compreender melhor af de sae, énecessciocomprender sda melhor © ambiente, ou melhor, o& ambientes reigns 5 com gue © ovo hebreu teve contato em alguns momentos de sus ongem ¢ trajetéria historica, ‘Algumas questdes sio elementares para essa compreensio. como era e expressio religiosa no Antigo Oriente Meda? Havia AistingSo de povo para povo? De que forma eram compreecios os uses e suas relagdes com os seus adoradores? Hi elements 9s religides do Antigo Oriente Médio que podem ter contribudo cm a laboragso da fé dos israelitas?Substancalmente aps esa ase da interacio religiosa do Amigo Oriente Métio,devem ser levantadas ‘com mais propriedade as diferencas, especialmente 35 que define a {6 veterotestamentaria, Prem esta ma questi deve Se oft pelo resultado obtido nesta primeira etapa da pesquisa, Portant vio de como eram a relies das cilacbes do ue segue & a descrgao de com Seca Antigo Oriente Mo, expealmene Foto, Mespaims °Sat Consequentemente, este trabalho nfo se det a ce interesse desta pesca ada religido visto que 0 foco rincipalmente, am estes pose, prin oncepglo da divindade que tnham estes pom © como era compreendida a rela DN2 camo caat 7088 Be Concepees go deusae na Masons | oar teriteasgerais de Sua reigido caract veciTo ae ene harano € YEE, animad g cose de nes teica matcate do reli gp srt PO OO aces 6s ts Tie e Euan ou ee eats ntlogia st, cOnFormeaseveg so em duas eaidades, “umm mange resent stint, QUE Transcenda see tee OY Tea 0 mundo cme sendo uno, it & sa ids como Um todo in sams ro ea compres ice, Dra en gown oe 2 aha: metre a nainadasnefcaMDavOrY'SE NUMA Unig @ eines sie 4a religio eipla permits que a eracetia se cbt rie Goes are se aa naa human. to exe ofato de um rel aparece, a tenet cm sen ote. een ec te qe nds atm pate ema Una ‘Tse sian cess Stem suprids ape a moe fsta visto holies, no entanto, compreendeu o desaniohimento de combinagdes tindrias, ou Seja, pares de consis pasa cnplememares que, na opinido de Cardoso, “conem senor ume reoniagSo ou uma siatse untri" ‘Asin ea add conta um monismo", ou se, por mais que 09 win ee i ns ang Simonds gust won henge COR as "ep Ea naa nmi Se ms A toe tn emcee wens ae Munda mt recep SoS a tt a tc mr ae ‘tatoo operate fon ota A cnn de valores que, na teino ates neta como religdo, cosmologla,pricsogs- enrique no determiner am a read sal dreds * lepton 0 tsetse eyes di n Maser 9 7, Santo Angas, jn 2010 P= das realidades antagonicas choave levaria @ uma nove reaidae ono reconcaram sta dnd peeer eran do pals, Alto © Bano Ego. 0 lt tg coroe branc, 20 Su, © 0 Bana Exto, por ane norte. No entanto, 0 poder mensr shane mathe, 36 extremos da naclo € ore era o po adr de uma dy mada mals ere que a fus30 das coroas do sewn 0 sistema religioso egicio or ritologias:© heliopoltano, oherm tender a ser complementares, ca sob um ponto de vista alferente cera um ca0s. Esta tradigao utiliz ‘origens) para explcar a ciaczod ‘Atum (também associado a Ra) furcionam como seu pai Now, 6 universo organizado e diver fosse executads, Atum que, masturbou-se e, reat 8 Choc, a sntesedecte £5885 opostos se ambos os 8 crea, que ote Banavase sob ts adisbes, oy wepaltano eo mentta, Essa trades da qual abordandoo tema da eats Na tratigo helopoitana, © mundo }© mito da Enéads ou nove devses dan 40 mundo, Assim, um demiurgo cron, ‘emergiu das dguas (que, neste quad, (Nun) eno, pla procriago civ, sificado fl criado. Para que esta eiacso segundo Cohn, significa °o completado", p65 levar 0 sémen & boca, cuspiu 0 deus Sh (ua personficagio do af),e esprrou" a deus Tefnut (persona da lumidade atmostérca)’. Deste nove casa, nase Geb era) e+ deus ‘Nut (¢éu). versio de Hermépolis era contrivia 4 heliopoltana, ‘rocurava compreender como fora possel 0 desemohiment de um ‘mundo miltiplo como o era aquele em que vvam a part do cao, Assim, a resposta para este questionamentosurgiy do mito de que ds, Dréprias devas do caos surgu esta dversidade, que jd repousave nas ‘guas em forma de larva. Assim, 2 partir da agio de quatro casi, a saber, a Odgéada, que possulam em sa capacidade de transformer © no ser em ser, © mundo como vam os espcospassou aes Por su vez, em Ménfis houve uma mitologia bastante parecida com 2 desenvolvida em Helidpolis, porém nese caso o demiurgo, ou 2 divindade eriadora, & Path, que criouo unveso pela Plawa. * COHN, Norman. Cosmos, aoe « @ mando que v2 ¥en as cree 9 Avocaipse. Sho Pao: Compania dt ers, 196, 20 Concoptes de deues na Mesopetma, gto «Canad 7086 B elagio coma humanidade -sdivindade eine est cis, coos nomes 8M CONSIEO sua cendade medata, TS esata que, dentre 0s atributos fundamen dot Ter ede forge, mas no limitados; eles ido eats date renames, natura, pols qUEreM manter a desejam aera" o8 este sentido, 2 responsabilidade da dos homens er ge ci. Nesta clardo entre o Fara6 o 0s deuses, oremiyera pena clo ori e/ou eleger sacerdotes para SNubeleida uma relagdo de troca em que © Povo egipcio {representa por Free fereci bebida, oupas,alimentoe outros (redutos hamangs em toca de vida estavel e préspera, bem como por sucess em batalhas contra inimigos. Nota-se a enéticarelacSo tetra que se esabelece entre 0 humano e o dvino, o que no sites, porém, uma dmivig peorativa de posigGes visto que, se mito de ciao, asim como os deuses, os hurmanos também procediam do demiurgo, 0 cragor, aguele que "trouxe lua onde renaa& escurdto primordial’ Nia concep¢do relgisa egipcia, havia dois horizontes, © ‘xidental eo oriental Para eles, esses horizontes eram o ponto de contro de mundo humano e do mundo dos deuses, Em sua visS0 ‘cca lexpressa, por exemplo, na compreensio dos ciclos do Sol ‘sssente epoente com um cio dvnol, 0 egipcios compreendiam (he shine se movi na eteridade, sob dois aspects: imero expressa-se nos clos de natureza terestre (ases 3 LU2, is fests, ete 0 segundo, como expressio de continuidade awlo Que sempre exis e exitirs para sempre. sno. ST, Sate Ang, 201° -—~ as deuses moviam-se de uma dimensio & outta através de a dos deuses na natureza e no mundo dos homens ea assocadas aos batide cada um" ‘A passagem da dimensio césmica para a humana, ov ctagS0 os seres humanos, é explicada através do mito de Osiris. Dois casais (Osiris e Iss, Set e Neftis) foram gerados por Geb e Nut. Set ‘assassina Osiris, ue & sucedido pelo flo Hérus (que é encarnado no farad vivo). Assim, quando o faraé morta, passava a ser um Osiris, que era substituido por um novo Hérus(ndonecessaramente seu filho), Pode-se perceber que, dentro da plataforma de compreensio da divindade no antigo Egito ndo ests nem sequer latent aides de fliacio divin na rlagao cvindade X homem. Hava, por sua vex, ume relagio direta e concreta do humano com o deus Hérus (este representado na figura de far), isto &, a comreensto da dvindade era tida, também, 3 partir de um relacionamento mas visa hos hhumanos (e no somente através do mito e de tai) visto que a5 266s do faro eram, neste prisma, ag6es divnas. O mais pet, pode se dizer, de uma relagdo de paterndade & a relagdo ques estabeece entre 0 faraé e a divindade visto que este far um papel de "homer deus" porém ndo ha relagdo parteral/maternal etre deus ¢ 05 {TE FRM, 1998p 2.