Você está na página 1de 31

Guia de Metas e Planejamento

Como criar metas eficientes e conquistá-las

Guia de Metas e Planejamento Como criar metas eficientes e conquistá-las
Guia de Metas e Planejamento Como criar metas eficientes e conquistá-las

Parte 1 Metas SMART

Parte 1 Metas SMART
Dia 31 de dezembro, 23:42hrs. Faltam 18 minutos para o ano novo. Clima de festa.

Dia 31 de dezembro, 23:42hrs. Faltam 18 minutos para o ano novo. Clima de festa. Tempo de renovação. As pessoas que amamos estão perto da gente. Abraços, beijos, comemorações, alegria, esperança e promessas. Muitas promessas. Uma empolgação de querer cumprir todas as promessas, querer fazer acontecer.

“Esse ano vou me alimentar melhor”

“Esse ano vou fazer exercícios”

“Esse ano vou estudar mais”

“Esse ano vou ser uma pessoa melhor”

vou estudar mais” “Esse ano vou ser uma pessoa melhor” Dia 27 de novembro do ano

Dia 27 de novembro do ano seguinte, 14:32hrs. Pouco mais de um ano para acabar o ano das promessas. O clima não é de tanta festa, as coisas não estão bem do jeito que eram para ser. As promessas ficaram no meio do caminho. Aliás, elas nem são mais lembradas. A vida atropelou as promessas. A frustração aparece.

“Preciso repensar minha vida”

“Segunda feira começo a dieta”

“A partir de janeiro tudo vai mudar”

“Por que para os outros dá tudo certo e para mim não?”

começo a dieta” “A partir de janeiro tudo vai mudar” “Por que para os outros dá

GUIA DE METAS E PLANEJAMENTO

Muitas de nossas frustrações acontecem por culpa nossa. Somos acostumados a culpar o mundo por nossas derrotas. “Estava muito frio para acordar cedo e ir correr”, “A prova estava muito mais difícil que o normal”, “Perdi o emprego, não tenho cabeça para fazer dieta”. Muitas são as desculpas. Passamos a acreditar nessas desculpas como reais justificativas para não conseguir fazer o que nos propusemos. Esse é o começo do fim.

O perfil das pessoas que estão sempre frustradas na vida é muito parecido:

- Desculpas para tudo;

- Falta de compromisso com horários;

- Sempre começar algo novo e não terminar;

- Esperam uma solução rápida e milagrosa para as coisas;

- Não tem metas claras;

- Acreditam que planejamento é perda de tempo;

- Negligenciam os detalhes;

- Perdem muito tempo com coisas que não agregam em nada;

- Etc, etc, etc.

Mas como sempre escutamos por aí: Nunca é tarde para começar!

Preparamos esse guia para poder te ajudar a colocar as ideias em ordem. Os motivos que foram citados acima acontecem pois não temos método para nos planejar e estabelecer metas. Infelizmente não aprendemos isso na escola e raramente aprendemos isso em casa.

“Aquele que é bom para elaborar desculpas, raramente é bom em qualquer outra coisa.”

Benjamin Franklin

isso em casa. “Aquele que é bom para elaborar desculpas, raramente é bom em qualquer outra

Qual a metodologia utilizada no guia?

O guia é baseado nas técnicas Meta SMART e PDCA. As duas metodologias

provém do mundo corporativo e são facilmente adaptáveis para nossas vidas.

Como é o guia?

O guia é composto por 5 capítulos, sendo cada um deles um tópico que

abordará:

1-

Meta SMART

2-

Planejamento (P do PDCA, do inglês Plan)

3-

Ação (D do PDCA, do inglês Do)

4-

Checar (C do PDCA, do inglês Check)

5-

Ajustar ou Agir (A do PDCA, do inglês Act)

“Todos podem ver as táticas de minhas conquistas, mas ninguém consegue discernir a estratégia que gerou as vitórias.”

Sun Tzu

ver as táticas de minhas conquistas, mas ninguém consegue discernir a estratégia que gerou as vitórias.”

Meta Smart

O

modelo SMART é um dos conceitos mais utilizados pelas pessoas vencedoras.

O

índice de atingimento de metas quando se usa esse modelo é enorme!

Metas

Veja essas metas abaixo:

1- Esse ano vou emagrecer. 2- Esse ano vou emagrecer até ficar magra. 3- Esse ano vou emagrecer 10kg.

4- Até agosto desse ano eu vou emagrecer 10kg pois quero me sentir melhor,

mais disposta e mais feliz.

Quantas vezes você já colocou como meta para você algo parecido com o item 1?

Quando você decidiu apenas emagrecer, você emagreceu?

Metas sem método são apenas desejos.

Os itens 1 e 2 são apenas desejos. O item 3 é um desejo fingindo ser meta.

O item 4 é de fato uma META.

Desejos normalmente são sonhos que esperamos que aconteçam em forma de milagre. Lembram lá no começo? “Esperam uma solução rápida e milagrosa para as coisas”. Além de raramente acontecer, podem te frustrar e te levar ainda mais para baixo.

Chega de blá blá blá. Vamos descobrir o que é a meta SMART

podem te frustrar e te levar ainda mais para baixo. Chega de blá blá blá. Vamos
SMART S = Específica (Specific). Pense num objetivo bem específico ao invés de um genérico.

SMART

S = Específica (Specific).

Pense num objetivo bem específico ao

invés de um genérico.

Ex: Vou perder 8kg para usar manequim

36.

M = Mensurável (Measurable).

Seu objetivo deve ser mensurável. Pode

ser medido em dinheiro, peso, dias e etc. Desde que você consiga medir.

Ex: Vou perder 8kg para usar manequim 36. Vou pesar e experimentar minha

calça 36 todas as segundas feiras.

A = Atingível (Attainable).

Seu objetivo deve ser desafiador mas alcançável e realista. Ex: Eu já usei manequim 36 antes, já pesei 8kg a menos antes e chegar nesse objetivo só depende de mim.

R= Relevante (Relevant).

Você precisa de metas que sejam relevantes na sua vida! Vale a pena ir atrás desse objetivo? Vai te fazer feliz de

verdade? Ex: Ficar 8kg mais magra me motiva a fazer mais esportes, me deixa mais confiante e eu acordo todo dia com mais vontade de viver.

T = Prazo para terminar (Time-Bound).

Todo objetivo precisa de prazos bem definidos. O prazo precisa ser pensado de forma

coerente. Nem muito longo nem muito rápido. Ex: Vou perder 8kg em 6 meses.

O prazo precisa ser pensado de forma coerente. Nem muito longo nem muito rápido. Ex: Vou

Se você utilizar cada um dos critérios da meta SMART com bastante atenção, com certeza vai chegar numa meta que será importante para sua vida e terá muito mais facilidade em atingí-la.

5 metas SMART grandes por ano é um bom número. No meio do caminho você pode ter metas menores, desde que sejam SMART!

5 metas SMART grandes por ano é um bom número. No meio do caminho você pode
Um bom exemplo de meta SMART aconteceu com o ex- presidente dos EUA John Kennedy.

Um bom exemplo de meta SMART aconteceu com o ex- presidente dos EUA John Kennedy.

I believe that this nation should commit itself to achieving the goal, before this decade is out, of landing a man on the moon and returning him safely to the earth.

Tradução: “Eu acredito que essa nação deveria se comprometer a atingir esse objetivo, antes do fim dessa década, de fazer o homem pisar na lua e trazer ele de volta para terra vivo e com segurança”.

Nessa época nem se falava em meta SMART mas John Kennedy que era um líder nato já traçava seus objetivos dessa forma.

Havia uma corrida espacial naquela época e a União Soviética já tinha levado um homem ao espaço, por essas e outras houve a motivação para esse objetivo.

Vamos analisar essa meta: na próxima página:

ao espaço, por essas e outras houve a motivação para esse objetivo. Vamos analisar essa meta:

eSpecífica

Homem pisar na lua Homem voltar com segurança para a terra.

Ele foi muito específico. Ele determinou o local (Lua) e o que deveria acontecer

(pisar e voltar em segurança).

Mensurável

Meta claramente mensurável. Pisar na lua é facilmente mensurável. Voltar em segurança também. Basta ver se o homem voltou vivo.

Atingível

O homem já tinha chegado ao espaço, um soviético e um americano,

novas tecnologias já estavam presentes e o ex-presidente tinha informações suficientes para saber que era uma meta atingível.

Relevante

A guerra fria estava no auge, havia uma disputa para saber quem tinha mais tecnologia, quem era a nação mais desenvolvida. Para os americanos era extremamente relevante demonstrar que o modelo de liberdade era a fonte do desenvolvimento.

Término

Até o fim da década, disse ele. Prazo muito claro.

que o modelo de liberdade era a fonte do desenvolvimento. T érmino Até o fim da

Veja como uma META construída com método pode ser muito mais eficiente.

Agora que você já sabe como montar sua meta, vamos aprender a como chegar lá!

método pode ser muito mais eficiente. Agora que você já sabe como montar sua meta, vamos

Parte 2 Planejamento

Parte 2 Planejamento
Agora chegou a hora de Planejar. Planejar é a primeira etapa do PDCA (Plan, Do,

Agora chegou a hora de Planejar.

Planejar é a primeira etapa do PDCA (Plan, Do, Check, Act). Você já sabe como estabelecer metas SMART. Agora precisa desenhar o caminho para chegar lá.

Quantas vezes você já se pegou com um objetivo mas sem saber nem por onde começar? As vezes não nos desafiamos com metas ousadas justamente por não termos nem noção de como começar. Planejar é poderoso. Não é perda de tempo, muito pelo contrário, é essencial. Seja o que for que você vai fazer, sair fazendo pode ser um erro.

Digamos que você quer fazer um concurso público. Você pega o conteúdo da prova

e descobre tudo o que você precisa estudar e já sabe a data da prova. Você compra

todos os livros que precisa e no dia seguinte você começa a estudar. Você decide estudar os livros do começo ao fim, quando acabar um você começa o outro.Faltando

pouco tempo para sua prova você percebe que ainda tem muitos livros para estudar

e que estudou muitas coisas irrelevantes e deixou de estudar temas relevantes. Falta de

planejamento cria esse tipo de situação.

muitas coisas irrelevantes e deixou de estudar temas relevantes. Falta de planejamento cria esse tipo de

Um bom planejamento evita surpresas indesejadas e mantem a motivação par conquistar os objetivos.

Muitas são as ferramentas que podem auxiliar num bom planejamento. Vamos falar de algumas aqui e você decide o que se encaixa melhor para a sua vida.

1- Fazer as perguntas certas. Talvez a mlehor forma de guiar seus passos seja fazendo as perguntas certas. Algumas perguntas são básicas e não podem faltar no seu planejamento:

- Quando?

- Como?

- Quem?

- Quanto?

- Aonde?

- Por que?

perguntas são básicas e não podem faltar no seu planejamento: - Quando? - Como? - Quem?
perguntas são básicas e não podem faltar no seu planejamento: - Quando? - Como? - Quem?

Exemplo Digamos que você esteja se planejando para a seguinte meta SMART:

Passar no concurso para Juíza Federal que acontecerá em maio de 2017.

Agora você vai se planejar.

Quando? Maio de 2017.

Como será o concurso? Prova escrita na primeira fase e prova oral na segunda fase.

Quem está envolvido nessa meta? Apenas eu.

Quanto? Vou investir R$1.500,00 em estudos e R$350,00 para incscrição da prova.

Aonde? Em São Paulo

Por que? Sempre sonhei com essa profissão.

em estudos e R$350,00 para incscrição da prova. Aonde? Em São Paulo Por que? Sempre sonhei

“Se quiser derrubar uma árvore na metade do tempo, passe o dobro do tempo amolando o machado.”

Provérbio Chinês

Agora você tem uma ideia geral do que precisa para chegar no seu objeitvo. Chegou a hora de entrar em detalhes. Determine quantas horas você vai estudar para cada matéria. Quando estudará cada uma. Os dias em que você fará exercícios de fi xação. Quando fará os simulados. Planeje, inclusive, seus momentos de lazer. Deixe uma margem de tempo para momentos em que você demore um pouco mais para estudar alguma matéria específi ca. Faça o planejamento diário de forma comedida. O papel aceita tudo! Então lembre-se, somos seres humanos e não super heróis.

Uma boa forma de você organizar o seu planejamento é detalhar seus dias até a data do seu objetivo. Tente detalhar cada atividade de forma diária. Todo começo de mês você pode analisar tudo que foi planjeado para o mês

e então ir se preparando. Semanalmente você pode ver seu planejamento

para a próxima semana e diariamente você pode ver seu planejamento para

o dia seguinte.

Na nossa continuação, amanhã, você verá um plano de ação completo, com meta e planejamento. Ele servirá, também, para as próximas etapas do PDCA.

Chegou a hora de agir.

ação completo, com meta e planejamento. Ele servirá, também, para as próximas etapas do PDCA. Chegou

Parte 3 Ação

Parte 3 Ação
Ok! Vamos agir? Metas estabelecidas, planejamento feito, chegou a hora de colocar a mão na

Ok! Vamos agir?

Metas estabelecidas, planejamento feito, chegou a hora de colocar a mão na massa. Está tudo pronto para você agir. Não tem segredo!

Você já sabe o que você quer e já tem todo seu cronograma estabelecido. Agora você vai cumprir o que você promoteu para você mesma. Nesse momento você precisa ter disciplina e criar hábitos.

Então vamos falar um pouco sobre hábitos.

O livro do escritor Charles Duhigg, O Poder do Hábito, é muito completo e é uma excelente leitura para você que quer criar hábitos na sua vida e consequentemente conseguir fazer o que você se propôs de forma fácil. Aqui vamos falar de algumas técnicas que ele ensina no livro.

conseguir fazer o que você se propôs de forma fácil. Aqui vamos falar de algumas técnicas

Charles Duhigg utiliza um conceito chamado “O Loop do Hábito”. O Loop do Hábito é estabelecido por “Deixa, Rotina e Recompensa”.

Deixa: é um estímulo para que você faça algo. Rotina: é o que fazemos para executar a deixa. Recompensa: é o que faz o cerébro perceber que vale a pena executar aquela atividade e garante que você repita a mesma rotina. Vamos entender esse conceito já já.

Segundo o autor os hábitos dificilmente nos deixam. Sabe porque é tão difícil criar hábitos de exercícios físicos regulares e boa alimentação? Exatamente porque já criamos o hábito oposto a esse. No geral já criamos o hábito de comer mal e sermos sedentários. Estamos acostumados a beliscar algo na cozinha, chegar em casa e deitar na cama, procrastinar e etc. Esses péssimos hábitos são antagônicos a se alimentar bem e fazer exercícios. Por isso a grande dificuldade. Mas vamos resolver esse problema.

“Nós somos o que fazemos repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.”

Aristóteles

repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.” Aristóteles Vale a pena a

Vale a pena a leitura desse livro!

repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.” Aristóteles Vale a pena a

Exemplo do Loop do Hábito

Você quer correr todos os dias ao acordar. Faz tempo que você quer criar esse hábito, mas sempre acaba deixando para depois, fica com preguiça ou procrastina. Você precisa criar esse hábito.

Tenha claro na sua cabeça qual será a sua rotina. “Correr de segunda a sexta as 07:30 da manhã”.

Agora você precisa criar uma ou mais deixas que sejam poderosas: coloque um despertador com uma música que te inspire a correr, na noite anterior

deixe suas roupas de corrida na porta do seu quarto, pronta para ser colocada

e impedindo seu caminho caso você não tire ela da frente. Por fim, coloque

uma foto de alguém que te inspire e que corre todos os dias num local que seja o primeiro que você vai olhar quando acordar.

Você criou a deixa e executou a rotina. Agora vem a recompensa. Após uma corrida você tem uma descarga de endorfina que te dá prazer. Além disso você se sente mais disposta para começar o dia e perde algum peso. Essas são suas recompensas. Mas as recompensas podem mudar ao longo do tempo. Para que você possa repetir diariamente a sua rotina, crie recompensas que te estimulem mais no início.

Você precisará ter força de vontade por 21 dias! Após 21 dias correr as

07:30hrs será um hábito. Claro que 21 dias não é um número mágico, mas já

é uma quantidade de dias excelente para seu cerébro entender que essa

atividade é um hábito.

Lembre-se que o cerébro não entende o que é hábito bom ou ruim, ele entende o que é hábito.

atividade é um hábito. Lembre-se que o cerébro não entende o que é hábito bom ou

Agora que já temos uma boa noção de como criar hábitos, podemos começar a agir. Pegue sua lista de atividades diárias e escreva tudo o que você precisa fazer no dia. De acordo com seu planejamento e suas metas, você vai determinar todas as suas atividades do dia.

Muitas dessas atividades serão rotinas. Por exemplo estudar para um concurso. Você precisará fazer isso todos os dias. Pegue seu bloco de atividades, escreva tudo o que você precisa fazer naquele dia, quais matérias vai estudar e quanto tempo. Crie suas deixas, faça sua rotina e se permita ser recompensada.

No fim do dia você vai checar tudo o que você fez.

Crie suas deixas, faça sua rotina e se permita ser recompensada. No fim do dia você

Parte 4 Checar

Parte 4 Checar
Será que está tudo indo conforme você esperava? Perdeu algum peso? Conseguiu a nota que

Será que está tudo indo conforme você esperava?

Perdeu algum peso? Conseguiu a nota que queria no simulado? Correu 5km? Está acordando as 06:30hrs?

Essa etapa é simples mas muito importante. Ela pode ser feita de várias formas. Talvez

a melhor forma seja assinalando como tarefa feita ao lado da tarefa.

A importância de você checar o que está sendo feito é para poder se preparar e se

munir de informações para fazer os ajustes necessários (tema de amanhã).

Vamos a um exemplo:

Você está estudando para magistratura e no seu planejamento você determinou que vai estudar 8 horas por dia e fazer 150 testes. Passaram-se 20 dias e você não checou quanto tempo por dia você estudou e nem quantos testes você resolveu. Nesse caso você tinha um belo planejamento mas não sabe se está cumprindo ou não. Você está no escuro. Um pequeno detalhe como esse, que parece banal, pode por tudo a perder.

está cumprindo ou não. Você está no escuro. Um pequeno detalhe como esse, que parece banal,

Vamos ver um exemplo que pode te enganar. No seu planejamento você determinou que durante os 3 primeiros meses de estudo você fará 10 simulados e no último deles o seu nível de acerto precisa ser de 90%. Você fez seu último simulado e acertou 92%, mas em nenhum momento você checou os outros resultados intermediários. Oras, se você determinou que iria fazer 10 simulados é porque os 10 são relevantes. Agora você vai fazer seu concurso e acerta apenas 75% das questões. O que pode ter acontecido? Você resgata todos os simulados feitos antes do último, aquele com 92% de acerto. Faz uma análise e percebe que seus acertos foram:

1- 63%

2- 88%

3- 94%

4- 69%

5- 84%

6- 74%

7- 55%

8- 86%

9- 74%

Sabe o que significam todos os resultados?

NADA!

Exatamente isso. Não significam nada. Você resolveu checar 3 meses depois. Já é muito difícil detectar o motivo dessa variação tão grande. Quais foram as questões que você errou? Você fez os simulados no mesmo horário? Como foi seu dia quando você fez o simulado? Qual foi sua alimentação? Você já não lembra mais de nada.

Houve uma grande variação nos acertos e não se sabe o motivo!

sua alimentação? Você já não lembra mais de nada. Houve uma grande variação nos acertos e

É extremamente importante que se faça uma checagem imediata das suas ações. Só assim você terá ferramentas para corrigir a rota.

Essa é a hora de coletar dados. Tente analisar todas as variáveis que envolvem as suas ações.

Tente pegar as informações e analise-as com profundidade. Faça contas de média, gráficos de evolução, entre no detalhe das causas e quais as consequências de cada causa.

Muitas vezes podemos ter errado no planejamento. Podemos ter exagerado em algum objetivo ou podemos ter sido muito conservadores. Agora é a hora que você vai descobrir para poder ajustar.

Não ignore essa etapa. Parece banal mas é muito importante!

Agora é a hora que você vai descobrir para poder ajustar. Não ignore essa etapa. Parece

Parte 5 Ajustar

Parte 5 Ajustar
Agora é a última etapa do nosso Plano PDCA. A hora de ajustar o que

Agora é a última etapa do nosso Plano PDCA. A hora de ajustar o que está sendo feito.

Aqui temos que exercitar nossa capacidade de se adaptar as circunstâncias

e a nossa capacidade de abrir a cabeça para mudanças.

Se alguma coisa não está dando certo precisamos achar o motivo e mudar a rota. Não tem nada de errado em mudar de ideia, voltar atrás em algo ou assumir que não está sendo capaz de realizar alguma tarefa. O que acontece muitas vezes é que acabamos nos dando um osso muito maior do que conseguimos roer. Precisamos saber que temos nossos limites e agir conforme esses limites.

Isso não significa, de forma alguma, que não podemos ousar. Na verdade

temos que ousar e só vamos melhorar se ultrapassarmos nossos limites, pouco

a pouco. Mas isso não pode ser confundido com exigir algo que realmente é

impossível para nós, pelo menos naquele momento.

Além disso podem surgir obstáculos inesperados no meio do caminho.

é impossível para nós, pelo menos naquele momento. Além disso podem surgir obstáculos inesperados no meio

Digamos que sua meta é correr uma maratona daqui 1 ano e terminar a prova em 4 horas. Se no meio do caminho você tiver uma lesão que te impeça de treinar por 4 meses, provavelmente sua meta precisará ser adiada.

Não tem nada de errado nisso!

Não vamos começar a correr amanhã e terminar uma maratona correndo em 6 meses. Não vamos começar a estudar amanhã e passar num concurso super concorrido daqui a 4 meses. E além disso, inconvenientes podem acontecer!

Mas como fazemos se algo acontecer ou se os nossos planos não estiverem sendo cumpridos de forma satisfatória?

Vamos ajustar. Vamos revisitar nossas metas, nosso planejamento e nossas ações!

Essa é a hora de adaptar o que está acontecendo à nossa realidade. Lembra que falamos do quão importante era checar as nossas ações? Exatamente por esse motivo. Se checarmos tudo o que está sendo feito, conseguimos ajustar nossas ações.

Vamos a um exemplo prático e que pode corresponder a realidade de muita gente.

Você está com a meta de emagrecer 10kg em 6 meses. Sua programação é de perder 3 kgs no primeiro mês, 2 kgs no segundo mês, 2 kgs no terceiro mês e mais 1 kg por mês até completar 6 meses e 10kgs. Tudo está indo de acordo com o planejamento, você está no quarto mês e já perdeu 7kgs. Você percebe que agora está muito mais difícil perder peso. Você se sente fraca e não consegue mais evoluir com a mesma facilidade dos meses anteriores. Chegou a hora de ajustar as coisas.

Não adianta você se sentir mal, fraca e frustrada. Isso pode fazer com que você perca tudo o que conquistou até aqui. Você não está desistindo de nada. Está apenas adiando ou ajustando.

que você perca tudo o que conquistou até aqui. Você não está desistindo de nada. Está

As coisas estão bem, você já criou o hábito de se alimentar 6 vezes ao dia, correr todos os dias de manhã. Quando não corre se sente mal e quando corre se sente muito bem! Então não vale a pena forçar uma situação que possa te frustrar.

Nessa correção de rota você pode ir numa nutricionaista, novamente. Ter uma opinão técnica e profissional em relação a seu peso. É necessário perder mais peso? Será que você já não chegou no peso ideal?

Ok, a nutricionista pode dizer que não precisa mais perder peso mas mesmo assim você quer pois ainda não se sente bem. Agora você não vai só perder peso, você vai trocar gordura por massa magra. Mas o processo vai ser mais lento. Não tem problema nenhum, o importante é você se planejar. Sua meta ainda está muito parecida, mas você adaptou ela a sua realidade.

Vamos a outro exemplo.

Você está naquela meta da magistratura. Faltam 3 meses para a prova e suas notas nos simulados estão muito abaixo do que você esperava. Você sente que já demorou para revisar seu planejamento. O tempo é curto. Hora de ajustar e rápido.

Você tem checado suas ações de forma regular. Tem sua notas catalogadas, suas dificuldades estão bem claras. Você sabe quais são seus pontos fracos. Você já estuda 12 horas por dia, não tem tempo para estudar mais. Na verdade você precisa estudar de forma diferente. Será que você está distribuindo bem o tempo que está estudando cada matéria? Será que as matérias que você tem certa dificuldade você não está estudando menos do que deveria justamente porque está fugindo dessa dificuldade? Será que você não está procrastinando, pensando: “daqui uns dias eu vou dar um gás nesse assunto e então fico tranquila”. Talvez o curso que você está fazendo não seja o ideal. Num caso assim fica muito claro a importância de ajustar as metas e o planejamento de forma rápida. Esse é um exercício diário. Se você esperar muito pode ser tarde.

ajustar as metas e o planejamento de forma rápida. Esse é um exercício diário. Se você

Conclusão

Conclusão

Esperamos que esse guia seja útil para você. Todos esses assuntos podem ser apronfudados em livros sobre o tema e outras fontes na internet.

Lembre-se que só você pode ser responsável pela sua vida. Ninguém vai fazer por você o que você mesma faria. Mais importante que isso, ninguém tem a obrigação de fazer por você o que você mesma deveria fazer.

Se você tiver dúvidas ou sugestões, escreva para nós em planejamento@ evertop.com.br

Aproveite e boa sorte para você na sua vida e nas suas conquistas!

Equipe Evertop!

nós em planejamento@ evertop.com.br Aproveite e boa sorte para você na sua vida e nas suas