Você está na página 1de 8

Flávia Machado

Projeto:

“Agora, agora, agora, histórias dos


contos clássicos”.

Uberlândia
2016
Agora, agora, agora, histórias dos contos clássicos

Projeto elaborado e desenvolvido pela professora Flávia


Machado, na sala do GIII A, com a colaboração da
educadora do turno matutino Michele, e do vespertino Nátia
e Fátima, sob a orientação da equipe pedagógica e
administrativa da EMEI Maria Aparecida da Silva, no ano
de 2017.

Uberlândia
2017
Questão desencadeadora:

Ouvir histórias clássicas variadas com imaginação e criatividade que estimulem a


aprendizagem, a socialização, o pensamento criativo, a aquisição de conhecimentos, a
coordenação motora despertando o interesse da criança pela leitura desde a infância.

Justificativa:
Este projeto será realizado com os alunos do GIII, crianças de 03 anos, no turno da manhã
do EMEI Maria Aparecida da Silva no decorrer do ano letivo de 2017.
O projeto surgiu a partir da observação das crianças pelo interesse e necessidade de
ouvir, representar personagens de histórias conhecidas com prazer e movimentar
constantemente com gestos, imaginação, brincadeira de faz de conta vivenciando mundos
diferentes dos seus seja reais ou imaginários. Por meio da história as crianças manifestam sua
criatividade desenvolvem a linguagem oral e o pensamento, desenvolvem o emocional e o
afetivo, manifestam preferências, resolvem conflitos, e dão sugestões de histórias para serem
contadas conforme o seu repertório.
No convívio da família ou outros grupos sociais as crianças também representam e
recontam as histórias aprimorando seus conhecimentos, em alguns ambientes com mais
estímulo à criatividade, em outros com menos estímulo, talvez até ausente.de estímulo, assim
cabe à escola o papel de favorecer um ambiente de incentivo, de aprendizagem lúdica e
prazerosa para as crianças.
O projeto “Agora, agora, agora, histórias dos contos clássicos” busca as histórias
clássicas dos contos de fadas como alternativa saudável para o dia a dia na escola e fora dela
proporcionando momentos de convivência para trabalhar a aprendizagem das crianças, os
conflitos em momentos de convivência amiga, criativa e construtiva.
Através do desenvolvimento do projeto na aprendizagem das histórias serão
desenvolvidas ações contemplando o trabalho com o Bullyng, a Valorização da Família e a
Cultura Afro-brasileira.

Objetivo geral:
 Ampliar o repertório das histórias infantis.
Objetivos específicos:
 Participar de situações de socialização.
 Proporcionar momentos agradáveis e de prazer.
 Estimular o hábito de ouvir histórias.
 Respeitar regras de convívio social.
 Construir elementos da história com sucata.
 Adquirir bons hábitos durante as histórias.
 Favorecer momentos que estimulem o raciocínio
 Enriquecer o vocabulário.

Fundamentação Teórica:

O projeto embasa-se, de maneira mais específica na Lei de Diretrizes e Bases da Educação


Nacional/LDB 9394/96, no Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil e autores que
tem contribuído para a compreensão do papel da literatura para o desenvolvimento da criança.
A Literatura Infantil, utilizada de modo adequado, é um instrumento importante na
construção do conhecimento do educando, fazendo com que ele desperte para o mundo da
leitura como um meio de aprendizagem significativa e também como uma atividade prazerosa.
Segundo a LDB 9395/96: Art. 29. “A educação infantil, primeira etapa da educação básica,
tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança de até 5 (cinco) anos, em seus
aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da
comunidade”.
No desenvolvimento integral da criança as histórias infantis exercem um papel importante
uma vez que despertam a curiosidade, o pensamento imaginativo, a criatividade, a oralidade e
vocabulário. Os adultos consideram as histórias como atividades para as horas de passatempo,
o ninar. Para as crianças o ato de ouvir histórias permite a criatividade, a imaginação e assim
descobrem a si mesmos e ao mundo, interpretam, resolvem conflitos. É na infância o tempo para
despertar o prazer pela leitura, o adulto deve ler para a criança.

Metodologia:
 Roda de conversa (Quais as histórias preferidas?).
 Leitura de histórias (contos), dramatização com fantasias, máscaras e fantoches;
conversas formais e informais.
 Confeccionar painel com imagens das cenas e personagens das histórias.
 Pesquisa junto com as famílias das histórias contadas em casa para as crianças.
 Propor para que as crianças desenhem algumas histórias; atividades com pintura,
colagem, quebra-cabeça.
 Criação de novos finais para as histórias.
 Confeccionar elementos da história com sucata.
 Apresentação de vídeos.
 Adaptação dos contos conforme a criatividade dos alunos.
 Manifestação dos valores trabalhados nas histórias, nas atitudes do dia a dia.

Descrição das atividades:

 Hora da história

-Pequena Sereia
-Cachinhos Dourados
-Chapeuzinho Vermelho
-Bela Adormecida
-Branca de Neve
-Os Três Porquinhos
-João e o Pé de Feijão

 Confecção de painel
- Colagem da imagem de cenas e personagens das histórias.
- Exposição de pesquisa sobre as histórias contadas para as crianças nas famílias.

 Dramatização
- Dramatizar histórias com recurso de máscaras, fantoches.

 Confecção com sucata


- Construir elementos das histórias com tampinhas, papelão, retalhos de tecido.

 Atividades referentes ao Bullyng, Valorização da Família, Cultura Afro-brasileira


- Conversa formal e informal.
-Regras de combinados da sala
-Leitura de imagem
-Observação de atitudes e opinião do que seja certo ou errado para respeitar as
diferenças.
-Exposição de atividades com a família
Conteúdos:
1. Eixo de trabalho: Identidade e Autonomia
 Expressar preferência.
 Participar com interesse de situações que envolvem a relação com o outro.
 Respeitar regras simples do convívio social.
 Respeitar as características físicas e culturais de seus colegas ao interagir com eles.

2. Eixo de trabalho: Movimento


 Ampliar o conhecimento e controle sobre o corpo.
 Aperfeiçoar suas maneiras de interagir com parceiros nas brincadeiras.
 Registrar a história vivenciada de maneira não convencional.

3. Eixo de trabalho: Arte visuais


 Respeitar e cuidar dos objetos produzidos individualmente e em grupo.
 Produzir trabalho de arte, utilizando a linguagem do desenho, da construção,
desenvolvendo o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de produção e criação.

4. Eixo de trabalho: Linguagem Oral e Escrita.


 Usar a linguagem oral para conversar e brincar.
 Ouvir com atenção e respeito a fala do outro.
 Observar e manusear materiais impressos como livros e revistas.
 Participar de situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da escrita.
 Compreender as histórias lidas.
 Valorizar a leitura como fonte de prazer e entretenimento.
 Diferenciar o desenho da escrita.

5. Eixo de trabalho: Natureza e Sociedade


 Considerar as regras de convívio social construída no grupo.
 Apresentar atitude de solidariedade e cooperação.
 Participar de brincadeiras, jogos e canções que digam respeito às tradições culturais de
sua comunidade e de outros grupos.
 Participar de atividades que envolvem confecção de objetos.

6. Eixo de trabalho: Matemática


 Utilizar contagem oral nas situações das histórias..
 Comparar e identificar a maior quantidade de um grupo de objetos.
 Explorar e identificar propriedades geométricas.
 Identificar relações de posição entre os objetos no espaço.

7. Eixo de trabalho: Música


 Desenvolver a memória musical.
 Participar de dramatizações que envolvam a dança.

Recursos:
 Livros de histórias
 Músicas
 Sucatas
 Revistas
 Vídeos
 Aparelho de som
 Máscaras
 Fantasias
 Fantoches

Culminância:
Exposição dos registros da vivência das atividades desenvolvidas no projeto, dramatização
de história para apresentação.

Avaliação:

A avaliação será feita permanentemente por meio de observaçôes individuais e coletivas dos
alunos nas situações de vivências e aprendizagem das histórias.
Referência bibliográfica:

BRASIL. Ministério da Educação e do desporto. Referencial Curricular Nacional de


Educação Infantil: Introdução. Brasília.

Proposta de Reorientação Curricular na Educação Infantil. mineo

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB Lei nº 9394/96, de 20 de


dezembro de 1996.

Lei do Bulling (Lei Federal n° 13185 de 06/11/16)

Lei da Valorização da Família (Lei Municipal n°11932 de 01/09/14)

Lei do Ensino da Cultura Afro-brasileira nas escolas (Lei Federal


n°10639/03 alterada pela lei n°11645/08)

...... MENDONÇA,Waldirene Dias.Canta Le Lê- Projetos de A a Z para Educação Infantil.2013.

http://ler-com-prazer.blogspot.com.br/2015/03/joao-e-maria-um-conto-de-fadas.html