Você está na página 1de 162

AS CONFISSÕES DE UM MÉDICO HERÉTICO

Robert S. Mendelsohn , MD , 1979


Os números entre parênteses correspondem aos números de página na Warner Books Edição ,
1980.

Não Creio
[11] Eu não acredito na medicina moderna . Eu sou um médico herege. Meu objetivo neste
livro é persuadi-lo a se tornar um herege, também. Eu não tenho sido sempre um herege
médico. Uma vez eu acreditava na medicina moderna . Na escola de medicina , eu não olhava
profundamente para estudos que estavam acontecendo ao meu redor, dos efeitos do hormônio
DES porque eu acreditava. Quem poderia ter suspeitado que 20 anos depois, iríamos
descobrir que o DES provocava cancro vaginal e anomalias genitais em crianças nascidas de
mulheres que receberam a droga durante a gravidez?

Eu confesso que eu não desconfiei do oxigênio para prematuros , embora nos mais bem
equipados e a mais avançados viveiros [12] os prematuros tiveram uma incidência de
cegueira parcial ou total de cerca de noventa por cento de todas as crianças com baixo peso
ao nascer . A poucos quilómetros de distância em um grande hospital menos "avançado" , a
incidência desta condição - fibroplasia retrolental - foi inferior a dez por cento. Perguntei ao
meu professor na faculdade de medicina para explicar a diferença . E eu acreditei quando
disseram que os médicos do hospital mais pobres simplesmente não sabiam como fazer o
diagnóstico correto.

Um ou dois anos mais tarde foi provado que a causa da fibroplasia retrolental foi a alta
concentração de oxigênio administrado ao prematuros . Os ricos centros médicos tiveram
maiores taxas de cegueira simplesmente porque não podiam arcar com os equipamentos de
creche melhor: as incubadoras mais caras e modernas de plástico, que garantem que todo o
oxigênio bombeado alcançado o infante . No viveiros mais pobres, no entanto, incubadoras
antiquadas foram utilizadas. Pareciam banheiras com tampas de metal muito solto . Eles
estavam tão radiantes que fez uma diferença muito pequena quanto oxigênio foi bombeado :
não basta a criança chegou a cegar -lo.

Eu ainda acreditava quando participei de um trabalho científico sobre o uso do antibiótico


terramicina no tratamento de doenças respiratórias em bebês prematuros. Reivindicamos não
houve efeitos colaterais. É claro que não houve . Nós não esperamos o tempo suficiente para
descobrir que não só Terramicina - ou qualquer outro antibiótico - faz muito bem para estas
infecções, mas que ele - e outros antibióticos tetraciclina - esquerda [13], milhares de
crianças com dentes amarelos , verdes e depósitos de tetracyeline em seus ossos.

E eu confesso que eu acreditei na irradiação das amígdalas , linfonodos e timo. Eu acreditava


em meus professores quando eles disseram no curso que a radiação era perigosa, mas que as
doses que estávamos usando eram absolutamente inofensivas.

Anos mais tarde, todo o tempo , descobrimos que a radiação semeada "absolutamente
inofensiva " uma década ou duas antes era agora colhendo uma safra de tumores da tiróide -
Eu não poderia ajudar perguntando quando alguns dos meus ex-pacientes voltaram com
nódulos nas suas tireóides : Por que você está voltando para mim ? Quem fez isso com você
em primeiro lugar?

Mas eu já não acredito em Medicina Moderna .

Eu acredito que, apesar de todos os tipos super tecnologia da elite que é suposto fazer você se
sentir tão bem cuidado como um astronauta no caminho para a lua , o maior perigo para a
saúde é o médico que pratica a medicina moderna .

Eu acredito que os tratamentos da Medicina Moderna para a doença raramente são eficazes, e
que eles estão muitas vezes mais perigosas do que as doenças que são projetadas para tratar .

Acredito que os perigos são agravados pelo uso generalizado de procedimentos perigosos
para não- doenças.

Eu acredito que mais de noventa por cento da medicina moderna poderia desaparecer da face
da terra - médicos, hospitais , medicamentos, [14] e equipamentos – e o efeito sobre nossa
saúde seria imediata e benéfica.

Eu acredito que a medicina moderna tem ido longe demais, usando em situações cotidianas
tratamentos extremos projetados para condições críticas.

Cada minuto de cada dia Medicina Moderna vai longe demais , porque a medicina moderna
orgulha-se em ir longe demais. Um artigo recente , "Marvelous Fábrica de Medicina de
Cleveland ", vangloriou-se da Clínica de Cleveland "realizações no ano passado: 2.980
operações de coração aberto , 1,3 milhões de exames laboratoriais, 73.320
eletrocardiogramas, 7.770 exames de corpo inteiro de raios-X , 24.368 procedimentos
cirúrgicos. "
Nenhum desses procedimentos foi provado ter o mínimo ou pouco a ver com a manutenção
ou o restabelecimento da saúde. E o artigo que foi publicado na revista da Clínica de
Cleveland, não possue nem menciona quantas dessas pessoas foram ajudadas por qualquer
dessa extravagâncias caras. Isso porque o produto desta fábrica não é a saúde em tudo .

Então, quando você vai ao médico , você não é visto como uma pessoa que precisa de
ajuda com a sua saúde , mas como um potencial mercado para os produtos da fábrica
de médicos.

Se você está grávida, você vai ao médico e ele te trata como se você estivesse doente. O parto
é uma doença de nove meses , que deve ser tratada, então você será entupida com sacos de
fluidos intravenosos , monitores fetais , uma série de drogas, a episiotomia totalmente
desnecessária , e o topo da linha de produtos - o parto de cesariana !

[15] Se você cometer o erro de ir ao médico com uma gripe ou resfriado ele é capaz de dar-
lhe antibióticos, que não só são impotentes contra gripes e resfriados , mas que irá deixá-lo
provávelmente com problemas piores .

Se seu filho é um pouco mais enérgico que os outros e irrita o professor o seu médico pode ir
longe demais e transformá-lo em um dependente de drogas .

Se o seu novo bebê se alimenta com leite materno mas não ganha peso mais rápido do que
diz o manual do médico, ele pode te influênciar a amamentar com drogas para interromper o
processo natural e abrir espaço na barriga do bebê para fórmulas feitas pelo homem , o que é
muito perigoso.

Se você é tolo o suficiente para fazer uma visita anual para o exame de rotina, aguentar a
petulância da recepcionista , o fumo de cigarro de outros pacientes , ou a presença do médico
pode aumentar sua pressão suficiente para que você não vai para casa de mãos vazias. Outra
vida "salva" pelos medicamentos anti -hipertensivos. Outra vida sexual pelo ralo , já que a
impotência é causada mais pela terapia de droga do que por problemas psicológicos.

Se você está infeliz o suficiente para estar perto de um hospital quando seus últimos dias na
terra estão chegando , o médico irá certificar-se de seu leito de morte $ 500 por dia, tem todo
o equipamento mais recente da eletrónica com uma equipe de estranhos para ouvir suas
últimas palavras . Mas desde que os estranhos são pagos para manter sua família longe de
você, você não terá nada a dizer. Seus últimos sons será o apito eletrônico no
eletrocardiograma . Os seus familiares vão participar : eles vão pagar a conta.

[16 ] Não admira as crianças têm medo de médicos. Eles sabem ! Seus instintos para o perigo
real são incorruptíveis. Esse medo raramente desaparece . Os adultos têm medo , também.
Mas eles não admitem, mesmo para si. O que acontece é que ficam com medo de outra coisa.
Nós aprendemos a temer não o médico , mas o que nos leva ao médico , em primeiro lugar :
o nosso corpo e seus processos naturais.

Quando você tem medo de algo, você o evita. Você o ignora. Você se intimida com isso .
Você finge que isso não existe. Você permite que alguém se preocupe com isso. Isto é
quando o médico assume. Nós vamos até ele e dizemos: Eu não quero ter nada a ver com
isso, meu corpo e seus problemas, doutor. Você cuidar dele , doutor. Faça o que você tem que
fazer.

Assim, o médico faz .

Quando os médicos são criticados por não avisarem a seus pacientes sobre os efeitos
colaterais dos medicamentos que prescrevem , eles se defendem , alegando que é o
relacionamento médico-paciente é que sofre de tal honestidade . Essa defesa implica que a
relação médico-paciente é baseada em algo diferente do que conhecimento. É baseado na fé.

Nós não dizemos que sabemos que os nossos médicos são bons, dizemos que temos fé neles.
Nós confiamos neles.

Não pense que os médicos não estão cientes da diferença. E não acredito por um minuto que
eles não o jogam como um vale tudo. Porque o que está em jogo é a bola do jogo inteiro, o
noventa por cento ou mais de toda a medicina moderna [17] que nós não precisamos , que,
como de fato está aí para nos matar.

Medicina moderna não pode sobreviver sem a nossa fé, porque a medicina moderna não
é nem uma arte nem uma ciência . .

Uma definição de religião identifica-lo como qualquer esforço organizado para lidar com as
coisas enigmáticas ou misteriosas que vemos acontecendo dentro e ao redor de nós. A Igreja
da medicina moderna com os fenômenos mais intrigantes : a morte , nascimento e todos os
truques que nossos corpos jogam em nós - e nós com eles - no meio. Em " O Ramo de Ouro ,
"a religião é definida como a tentativa de ganhar o favor dos " poderes superiores ao homem
que se acredita o dirigem e controlam o curso da natureza e da vida humana. "

Se as pessoas não gastam bilhões de dólares com a Igreja da Medicina Moderna , a fim de
ganhar o favor com os poderes que dirigem e controlam a vida humana , com quem eles
gastarão?

Comum a todas as religiões é a alegação de que a realidade não é limitado ou dependente que
pode ser visto , ouvido, sentido , cheirado ou provado . Você pode facilmente testar religião
médica moderna sobre essa característica , basta perguntar ao seu médico Por que ? vezes
suficiente. Por que você está prescrever este medicamento ? Porque é que esta operação vai
fazer -me alguma coisa? Por que eu tenho que fazer isso? Por que você tem que fazer isso
para mim?

Basta perguntar por quê? Bastante vezes e mais cedo ou mais tarde você vai chegar ao
Abismo da fé. Seu médico irá recuar para o fato de que você não tem nenhuma maneira
de saber ou entender todos os [18] maravilhas que ele tem em seu comando . Basta
confiar em mim.

Você só teve sua primeira lição na heresia médica. Lição número dois é que, se um médico
sempre quer fazer alguma coisa para você que está com medo de você e perguntar porquê?
bastante vezes até , diz ele confia em mim , o que você está a fazer é virar-se e colocar a
maior distância entre você e ele, como você pode, tão rápido quanto a sua condição permitir.

Infelizmente , muito poucas pessoas fazem isso. Alegam . Eles permitem que o medo da
máscara do feiticeiro , o espírito desconhecido por trás dele, e o mistério do que está
acontecendo e do que vai acontecer se transformar em admiração respeitosa de todo o show .

Mas você não tem que deixar o feiticeiro se coloque no seu caminho . Você pode libertar-se
da Medicina Moderna - e isso não significa que você terá que correr riscos com sua saúde. Na
verdade, você estará levando menos de uma chance com a sua saúde , porque não há
atividade mais perigosa do que andar em um consultório , clínica ou hospital despreparado. E
por ser preparado eu não quero ter o seu seguro de formulários preenchidos . Quer dizer que
você tem que entrar e sair vivo e cumprir sua missão. Para isso, você precisa de ferramentas
adequadas , habilidades e esperteza.

A primeira ferramenta que você deve ter é o conhecimento do inimigo. Depois de entender a
medicina moderna como uma religião , é possível combatê-la e defender-se muito mais
eficazmente do que quando você pensa que está lutando uma arte ou uma ciência.
Naturalmente , a Igreja da medicina moderna [ 19] nunca se chamará de igreja. Você nunca
verá um edifício médico dedicado à religião da medicina , sempre das artes médicas, ou
ciência médica.

Medicina moderna baseia-se na fé para sobreviver. Todas as religiões fazem . Tão fortemente
que a Igreja da Medicina Moderna confia na fé que se todos de alguma forma simplesmente
esqueceram de acreditar nele para apenas um dia, todo o sistema entraria em colapso. Pois
como poderia qualquer instituição que as pessoas façam as coisas que a medicina moderna
leva as pessoas a fazer, sem induzir uma profunda suspensão da dúvida? Será que as pessoas
se permitem ser artificialmente colocada para dormir e depois cortado em pedaços em um
processo que eles não poderiam ter a menor noção a respeito - se eles não têm fé? Será que as
pessoas engolem as milhares de toneladas de comprimidos por ano - mais uma vez , sem o
menor conhecimento do que esses produtos químicos vão fazer se eles não tiverem fé?

Se a medicina moderna teve de validar os seus procedimentos de forma objetiva, este livro
não seria necessário. É por isso que eu vou demonstrar como a medicina moderna não é uma
igreja na qual você deveria ter fé.

Alguns médicos estão preocupados em assustar seus pacientes. Enquanto você está lendo este
livro , você é, em certo sentido, meu paciente. Eu acho que você deveria estar com medo .
Você deveria estar assustado quando o seu bem estar e a liberdade estão ameaçadas. E você
está agora, sendo ameaçado . Se você está pronto para aprender algumas coisas chocantes que
seu médico sabe , mas não vai dizer-lhe , se [20] você está pronto para descobrir se seu
médico é perigoso , se você está pronto para aprender como se proteger do seu médico , você
deve continuar lendo , porque é isso que este livro trata.

Capítulo 1 Diagnóstico Perigoso


[21] Eu não aconselho qualquer pessoa que não tem sintomas vá ao médico para um exame
físico. Para as pessoas com sintomas , não é uma boa idéia também de qualquer forma. Todo
o processo de diagnóstico a partir do momento em que você entra no escritório para o
momento de sair agarrando uma receita ou uma consulta de referência raramente é um ritual
útil .

O simples ato de entregar-se ao médico sacerdotal e submeter-se a seus desejos ,


presumivelmente, concede o benefício. A sensação é de que quanto mais exames você tiver, e
quanto mais profundo os exames , melhor para você será.

Tudo isso é bobagem. Você deve aproximar o processo de diagnóstico com desconfiança ao
invés de confiança . Você deve estar ciente dos perigos, e que mesmo o mais simples [22],
elementos aparentemente inofensivos, podem ser uma ameaça à sua saúde ou bem-estar.

As ferramentas de diagnóstico em si são perigosos. O estetoscópio , ou exemplo, nada mais é


do emblema religioso sacerdotal do médico . Como uma ferramenta, que faz mais mal do que
bem . Não há dúvida de que há um elevado grau de contágio da utilização de estetoscópios de
paciente para paciente . E não há quase nenhuma forma de doença grave que não podem ser
diagnosticadas ou suspeitas sem o estetoscópio. Na doença cardíaca congênita , onde a língua
fica azul , é óbvio , porque a língua fica azul. Em outras formas de doença cardíaca, o
diagnóstico pode ser feito por sentir os pulsos de várias partes do corpo. Na coarctação da
aorta , por exemplo, há uma deficiência na taxa de pulso na artéria femoral , na virilha , Você
não precisa de um estetoscópio para fazer esse diagnóstico.

O único valor de estetoscópio sobre a orelha nua aplicado ao peito é a conveniência e a


modéstia do médico. Não há nada que ele possa ouvir com o estetoscópio que ele não pode
ouvir com o ouvido no peito da pessoa. Por uma questão de fato , eu sei que alguns médicos ,
que agora colocam o estetoscópio ao pescoço e não coloce os pedaços de orelha em seus
ouvidos como se aplicam a campainha para o peito do paciente ! Ao mesmo tempo eu
costumava pensar que era realmente terrível. Não mais. O médico provavelmente percebe ,
conscientemente ou não que o paciente necessita do exame estetoscópio , porque isso é parte
do ritual sagrado [23 ], e não porque faz algum sentido.

E isso pode fazer mal , especialmente no caso das crianças. Suponha que uma mãe leva a
filha para o exame anual. A criança não tem nenhum sintoma de doença alguma. O médico
usa o estetoscópio e descobre um sopro cardíaco funcional - uma bulha inofensiva encontrada
em pelo menos um terço de todas as crianças em um momento ou outro. Nesse ponto, o
médico tem que tomar uma decisão se deve ou não contar à mãe. Agora, um médico de
tempo usado para manter esta informação para si. Eles podem colocá-lo no gráfico em forma
simbólica , para que ninguém , somente um médico pode lê-lo. Recentemente, os médicos
têm sido ensinados a partilhar esta informação com os pais , quer devido à sua crença no
direito do paciente saber ou - mais provável - porque eles têm medo de outro médico irá
encontrá-lo e dizer-lhes em primeiro lugar.

Então o médico diz a mãe. E se ou não tranqüilizar a família de que o sopro é inocente , mãe
e filha podem suspeitar - talvez para o resto de suas vidas - de que algo realmente está
errado ! Mãe pode então iniciar uma caminhada com o cardiologista pediátrico , que terá
repetido eletrocardiogramas, radiografias de tórax , ou mesmo realizar cateterismos cardíacos
para ajudar a mãe " chegar ao fundo de tudo isso. " Estudos têm mostrado que as famílias de
crianças com sopros cardíacos tendem a fazer duas coisas: restringir a atividade de seus filhos
e não lhes permitir jogar esportes, e incentivá-los a comer [ 24] mais. Naturalmente que estas
são as piores coisas que se pode fazer! Eles, literalmente, fazem seus filhos se tornarem
aleijados cardíacos.

Embora seja muito mais impressionante do que o estetoscópio , o eletrocardiograma (ECG) é


pouco mais que um brinquedo eletrônico caro para o médico. Mais de 20 anos atrás, uma
pesquisa revelou que os relatórios dos peritos variados intérpretes ECG por vinte por cento
entre os indivíduos e por outra de vinte por cento , quando os mesmos indivíduos reler a
mesma localização em outro momento. Hora do dia, atividade , e muitos outros fatores além
da condição do coração de alguém pode afetar as leituras. Em um dos testes do
eletrocardiograma apresentou um resultado positivo em apenas 25 por cento dos casos de
infarto do miocárdio provado, uma conclusão equivocada no meio, e uma conclusão
totalmente negativo no resto . E, em outro teste, mais de metade das leituras tomadas de
pessoas saudáveis foram grosseiramente anormais.

No entanto, os médicos e outros profissionais de saúde continuam a aumentar em vez de


diminuir sua dependência do ECG como um detector de problemas cardiacos . Tenho uma
fantasia recorrente de uma pessoa deitada em uma unidade de cuidados intensivos
coronários , depois de sofrer um ataque cardíaco. Ele está perfeitamente à vontade - até que
ele é abordado por uma enfermeira com uma seringa hipodérmica. seu monitor ECG mostrou
uma irregularidade , que exige tratamento imediato. Claro, ela não tem conhecimento dos
estudos que mostram o alto grau de erro no equipamento de monitoramento eletrônico, ou os
estudos que mostram a fuga não [25] pouco frequentes de eletricidade a partir de um monitor
para outro na mesma ala . Meus protestos da fantasia do paciente e pede à enfermeira : "Por
favor , enfermeiro , sinta meu pulso É absolutamente regular. ! " A resposta da enfermeira é
que não há nenhum ponto em sentir seu pulso com a máquina. Então, ela mergulha
imediatamente a agulha em seu braço. Você pode adivinhar o resultado.

Minha fantasia não é tão fantástico como se poderia pensar . Há monitores eletrônicos em "
avançado " unidades coronarianas , que são equipadas com eletricamente "corrigir" os
batimentos cardíacos dos pacientes que , a máquina decide, precisa de uma sacudida. Tenho
ouvido falar de casos em que a máquina decidiu que a pessoa precisava de uma sacudida
quando, na verdade , ele não fez.

Enquanto o eletroencefalograma (EEG) é um excelente instrumento para o diagnóstico de


certos tipos de distúrbios convulsivos e diagnóstico e localização de tumores cerebrais , mas
muitas pessoas não estão conscientes das suas limitações. Cerca de vinte por cento das
pessoas com transtornos convulsivos clinicamente estabelecidos nunca mostraram um EEG
anormal. No entanto, de quinze a vinte por cento das pessoas perfeitamente normais têm
EEGs anormais ! Para demonstrar a confiabilidade questionável do EEG como uma medida
da atividade cerebral, um investigador fez um texte com uma cabeça de manequim
preenchendo-a com gelatina de limão e teve uma leitura do EEG indicando "vida".
Apesar da possibilidade óbvia de erro do EEG é usado como a principal ferramenta de
diagnóstico para determinar se ou não uma criança realmente tem dificuldades de
aprendizagem orgânica , cerebral mínima [26] dano, hiperatividade, ou qualquer um dos vinte
ou trinta outros nomes atribuídos a este doente a síndrome definida. Apesar do fato de que
cada neurologista pediátrico na necessidade de publicar um artigo relatou algum significado
deste ponto ou aquele mergulho , tem havido uma total falta de acordo sobre uma correlação
válida entre uma leitura de EEG e comportamento de uma criança .

No entanto , essa falta de validação científica em nada interferiu com a proliferação de


máquinas de EEG e os números astronômicos de EEGs realizados. Eu sempre recomendo aos
estudantes em busca de uma carreira de todo o campo de eletroencefalograma , uma vez que ,
como tudo relacionado com dificuldades de aprendizagem, é uma indústria em crescimento.
Hoje, os educadores , médicos e pais têm conscientemente ou não ingressado em uma
conspiração para medicalizar quase todos os problemas de comportamento. O que
acontece é que uma criança chega em casa com uma carta enviada pela escola pedindo uma
conferência. Na conferência, os pais dizem que a criança pode ter um problema cerebral
orgânico, pode ser hiperativa, pode ter o cérebro minimamente danificado. Pais e filhos são
empurrados para o médico para um EEG . Em seguida, na base do EEG - que pode ou não
pode ser exato - o filho é drogado e encaixado no molde de comportamento que melhor se
adapte ao professor .

De longe , a ferramenta mais difundida e perigosa de dignostico no consultório do médico é a


máquina de raio-x. Infelizmente , por causa de seu significado religioso , a máquina de raios-
X será o mais difícil para os médicos desistirem. Eles sabem que as pessoas se impressionam
com o poder do médico para [27] ver através de sua carne, a olhar em primeira mão o que
está afligindo-os, para ver onde eles não podem ver. Os médicos literalmente se
embebedaram com esse poder e começaram a usar o raios-x em tudo, desde acne a resolução
dos mistérios do feto em desenvolvimento. Muitos obstetras ainda insistem em raios-x pois
não tem bastante confiança em sua habilidade de determinar a posição fetal por meio de
palpação - apesar do fato de que lukemia na infância tem um link bem documentado com a
exposição à radiação pré-natal.

As lesões da tiróide , muitos delas cancerígenas, estão agora a transformar-se aos milhares de
pessoas que foram expostas a cabeça, pescoço e parte superior do tórax radiação de vinte a
trinta anos atrás. O câncer de tireóide pode se desenvolver após uma quantidade de radiação
que é menor do que o produzido com dez mordidas de asa raios-x dentários . Cientistas tem
testemunhado perante o Congesso e têm enfatizado os perigos da radiação de baixo nível para
ambos gerações do presente e para as gerações futuras sob a forma de danos genéticos. Eles
têm implicado raios-X no desenvolvimento da diabetes, doença cardiovascular, derrame ,
pressão alta e catarata - todas associadas ao envelhecimento. Outros estudos combinados de
radiação para o cancro, doenças do sangue e tumores do sistema nervoso central. Estimativas
conservadoras sobre o número de mortes por ano diretamente atribuíveis à radiação médica e
odontológica em 4.000 .

Tanto quanto eu sei, essas mortes são desnecessárias , como é o anfitrião de outros males
atribuídos à radiação. Um quarto de século atrás, eu fui ensinado na escola médica que raios-
x de [ 28] mama eram praticamente inúteis. Uma pesquisa recente mostrou que as coisas não
mudaram muito. Os médicos supostamente treinados para interpretar mamografias não eram
mais precisos do que os médicos não treinados em detectar o câncer de mama em
mamogramas . Uma pesquisa com mais de 30 anos atrás mostrou que mais de 24 por cento
dos radiologistas diferiram entre si a interpretação da radiografia de tórax mesmo, mesmo em
casos de doença extensa. Trinta e um por cento deles ainda discordou ao reler os mesmos
filmes ! Outro estudo mostrou que , em l955 trinta e dois por cento das radiografias de tórax
mostrando anormalidades definitivas nos pulmões foram diagnosticadas como negativas. Em
1959, trinta por cento dos peritos discordaram com outros especialistas em leituras
radiográficas, e vinte por cento discordam entre si quando releram os mesmos filmes ! Um
1970 estudo de Harvard mostrou que a taxa indo de discordância entre os radiologistas ainda
era pelo menos vinte por cento.

No entanto, raios-x ainda são sagrados na maioria dos médicos e escritórios de dentistas.
Centenas de milhares de mulheres ainda estão alinhando todos os anos para o peito de raios-
x, apesar da evidência científica publicada assim que a mamografia em si mesmo causa mais
câncer de mama do que ele vai detectar ! O ritual anual do raio-x , o emprego de pré raio - x,
a entrada da escola de raios-X , e a Feira da Saúde de raios-X continuam. Ouço falar e
receber cartas de pessoas cujos médicos pronunciá-los em perfeita saúde , mas ainda insistem
em uma radiografia de tórax . Um homem me disse sobre ir para o hospital [29] para uma
operação de hérnia, onde foi dado seis radiografias de tórax . Pelas conversas dos
radiologistas, ele teve a nítida impressão de que eles estavam experimentando com os níveis
de exposição. A este mesmo homem foi dado trinta raios-x em uma escola de odontologia
local onde ele foi buscar uma coroa substituída.

Muitos médicos defendem o uso de raios-x , alegando que o paciente procura ou espera raios-
x. Para essa desculpa , eu respondo que se as pessoas são viciadas em raios-x, o médico pode
realizar maior serviço seria a sonda até máquinas que se parecem e soam como verdadeiras
máquinas de raios-X . Uma tremenda quantidade de doenças poderia ser evitado.

Os testes de laboratório são outra parte do processo de diagnóstico que fazem mais mal do
que bem . laboratórios de testes médicos são escandalosamente inexatos. Em 1975, o Centro
de Controle de Doenças (CDC ) informou que suas pesquisas de laboratórios em todo o país
mostraram que dez a quarenta por cento do seu trabalho em testes de bacteriologia foi
insatisfatório , cerca de cinqüenta por cento falharam em várias simples testes de química
clínica , doze a dezoito por cento agrupamento de sangue e de digitação e de vinte a trinta por
cento fracassada de hemoglobina e os testes de eletrólitos do soro. Ao todo, foram obtidos
resultados incorretos em mais de um quarto de todos os testes . Em outra pesquisa de âmbito
nacional cinqüenta por cento dos laboratórios de "alto padrão" licenciados para trabalhar não
conseguiram passar pelo Medicare. Um novo teste em grande escala de 25.000 análises feitas
por 225 laboratórios de Nova Jersey, revelou que apenas vinte por cento deles originaram
[30] resultados aceitáveis em mais de noventa por cento do tempo . Apenas metade passou no
teste de setenta e cinco por cento do tempo .

Para se ter uma idéia do que as pessoas estão realmente ficando por US $ 12 bilhões em
testes de laboratório a cada ano , trinta e um por cento de um grupo de laboratórios testados
pelo CDC não poderiam identificar a anemia falciforme. Outro grupo de teste identificado
incorretamente mononucleose infecciosa , pelo menos, um terço do tempo. De dez a vinte por
cento dos grupos testados espécimes identificados incorretamente como uma indicação de
leucemia. E de cinco a doze por cento poderia ser contado sobre para encontrar algo de
errado com as amostras que eram saudáveis ! Meu estudo preferido é aquele em que 197 de
200 pessoas foram "curados" das suas anomalias simplesmente repetindo seus testes de
laboratório!

Se você acha que esses testes são chocantes tenha em mente que o Centro de Controle de
Doenças dos Estado Unidos monitora e regula menos de dez por cento dos laboratórios do
país. Então, estes testes indicam os melhores trabalhos dos melhores laboratórios . Com o
resto , você paga seu dinheiro e você ter a sua chance . E você vai pagar mais e mais, porque
os médicos que praticam "apenas no caso da medicina "são resultados dos exames
laboratoriais mais e mais.

Enquanto estes testes têm essa possibilidade imensa de imprecisão , a única maneira de olhar
para eles é como oráculos sagrados ou rituais de adivinhação : eles dependem dos caprichos
das divindades e da habilidade do mago sacerdote. Mesmo que os deuses estão mantendo a
sua parte do acordo e os seus resultados de testes estão milagrosamente corretos , ainda há o
perigo de que o médico [ 31] interprete mal . Uma mulher escreveu -me que em seu último
exame de rotina , um exame revelou sangue nas fezes. Seu médico a submeteu a todos os
testes possíveis, inclusive o raios-x de bário, que deram negativo. O médico não desistiu .
Embora a mulher estava com dor real, ele recomendou mais testes. Seis meses depois , o
diagnóstico foi anunciado com uma mulher muito enfraquecida : ela tinha muito ácido no
estômago !

Os testes de laboratório e máquinas de diagnóstico não seriam tão perigosos se os médicos


não fossem viciados nas informação quantitativas que essas ferramentas proporcionam.
Desde que os números e as estatísticas são a língua de oração da Medicina Moderna, a
informação quantitativa é considerada sagrada , a palavra de Deus , de fato, a última palavra
em diagnóstico . Se as ferramentas são simples, como termômetros , balanças calibradas ou
mamadeiras , ou complicado como as máquinas de raio-x , exames eletrocardiogramas,
eletroencefalogramas , e laboratório , as pessoas e os médicos estão deslumbrados em evicção
do processo de seu próprio senso comum e qualitativo julgamento dos médicos que são
verdadeiros artistas de diagnóstico.

Escalas podem causar todos os tipos de problemas em pediatria e obstetrícia. O pediatra pesa
o bebê e fica todo chateado se o bebê não ganha uma certa quantidade de peso. Novamente,
ele está substituindo uma avaliação quantitativa para uma mudança qualitativa . As questões
importantes são: o que faz o bebê olhar e gostar? Qual é o seu comportamento? Como é que
ele olha para você? Quais são os seus movimentos , como ? Como é seu funcionamento do
sistema nervoso ? Ao invés de confiar nessas observações [32], o médico passa os números.
Às vezes um bebê amamentado não vai ganhar peso tão rápido quanto o médico
erroneamente acha que deve . Então, ele coloca o bebê na fórmula em detrimento da mãe
e do bebê.

As mulheres grávidas também devem prestar nenhuma atenção à escala. Não existe uma
quantidade correta de peso para qualquer mãe ganhar. Novamente, as avaliações importantes
são qualitativas e não quantitativas. Ela deve comer o alimento certo , e não apenas "as
quantidades corretas " de qualquer alimento. Se ela é cuidadosa sobre o que ela come e o
quanto come, ela vai cuidar de si mesma. Ela vai muito bem ser capaz de ignorar a balança.

As garrafas com a fórmula infantil são outra ameaça. O pediatra diz a mãe para se certificar
de que o bebê recebe "x" montante em cada mamada , e, pelo amor de Deus , ela está
determinada a manter a mesma meta. Então, em cada mamada , ela lisonjeia , ameaça , e de
alguma forma ela tenta empurrar o montante exato da garrafa pela goela do bebê. Na maioria
das vezes o bebê vai vomitar tudo , de qualquer maneira. O resultado é um monte de
sentimentos ruins entre mãe e bebê - muita ansiedade e tensão onde deveria haver amor e
prazer. Para não mencionar uma boa chance de obesidade na vida adulta.

Tomar a temperatura é praticamente inútil , também. A primeira pergunta que um médico


pede a uma mãe ao telefone quando ela chama a queixar-se de uma doença é o que é a
temperatura da criança . Esta pergunta não tem sentido porque existem doenças que levam
inócuo febres muito altas . Roseola , por exemplo, é uma doença comum [33] da infância ,
absolutamente inofensiva, mas freqüentemente leva a uma temperatura de 104 ou 105 . Por
outro lado , existem doenças potencialmente fatais como a meningite tuberculosa e outros,
que carregam sem febre em todos ou mesmo uma temperatura subnormal. O médico deve
estar se perguntando por informações qualitativas, tais como a criança está sentindo e que a
mãe tem notado em seu comportamento. A dependência de números é simplesmente para
validar todo o processo para fins religiosos. Não passa de um ritual inútil , as mães devem
responder à pergunta do médico sobre a temperatura , dizendo: " Eu não sei ; . Eu não tenho
tomado " Ou, " Eu não tenho um termômetro em casa. " É claro que o médico, então, acha
que eles são malucos ou com deficiência mental , por isso eu digo as mães que ao invés disso
escolha apenas um número fictício. Se você realmente quiser comandar a atenção dos
médicos , escolha um número alto, 104 ou qualquer coisa dentro do campo da credibilidade.
Então, se o médico chega e encontra a temperatura normal , mesmo no botão 98,6, você pode
dizer: " Ah, foi muito maior antes! " Se o médico não acredita em você , a única coisa que ele
pode te acusar é a de uma leitura errada do termômetro. Você pode até mesmo se voluntariar
com a observação , dizendo: " Eu poderia ter descaracterizado o termômetro ! " Então, depois
de passar pela barreira sagrada quantitativa do termômetro , você e o médico podem passar a
coisas mais importantes.

Um dos perigos comuns de entrar para um exame é que poderá ser utilizado para outros fins
que não o seu próprio. Anos atrás, após tornar-se [34] diretor de um ambulatório descobri que
uma das perguntas de rotina das mães foi perguntado "O seu filho sabe usar o banheiro? "
Todo garoto que não sabia usar o banheiro nos quatro anos de idade foi separado e
encaminhado para um consulta no urologista , que incluía, entre outras coisas, uma
cistoscopia . Todas estas crianças de quatro anos de idade, estavam sendo cistoscopados ! Eu
imediatamente eliminei a pergunta sobre o treinamento do toalete . Não demorou muito para
que eu recebesse um telefonema do presidente do departamento de urologia, que passou a ser
um amigo meu . Ele estava muito zangado. Primeiro ele me disse que eu tinha feito a coisa
errada eliminando a questão e, assim, os exames urológicos. Ele disse que era importante
fazer esse tipo de exame , a fim de encontrar os raros casos em que pode haver algo
biologicamente errado. Bem, claro que era um absurdo , porque todos os casos raros podem
ser identificados através de medidas que são muito menos perigosas do que uma cistoscopia .
Então ele me contou mais sobre o que estava acontecendo. O verdadeiro problema era que
eu estava destruindo o seu programa de residência , porque para que uma residência fosse
aprovada pelas autoridades de credenciamento , os residêntes têm para executar um
determinado número de cistoscopias a cada ano. Neste caso, foi de cerca de 150. Eu estava
tirando a sua fonte de cistoscopias , e tive problemas com ele.

Isso é verdadeiro para outras especialidades também. Para se ter uma residência em
cardiologia aprovada, o morador deve realizar um número mínimo [ 35] 150, 200 , 500, seja
ele qual for - de cateterismos por ano. Há uma grande tendência a tirar as pessoas da rua e
identificá-los como necessitando de um cateterismo cardíaco !

Devido ao risco aumentado de ser usado para fins próprios do médico , é melhor olhar para
qualquer médico que faz a pesquisa ou ensino como potencialmente nocivos. Tanto quanto eu
sei, um médico tratando uma pessoa deve ser um médico assistente. Deixar a pesquisa e
ensino para alguém que se identifica como pesquisador ou professor. Quando um médico
mistura papéis ele tem que ser extremamente cuidadoso. E o mesmo acontece com seu
paciente.

Naturalmente, o efeito mais sinistro e perigoso é a de que você se expõe a necessidade do


médico para recrutar pacientes . Sem o ritual do exame, os residentes teriam problemas para
pagar o aluguel do escritório. De que outra forma pode o médico garantir um
abastecimento estável de vítimas sacrificiais para outros sacramentos da Igreja , sem o
exame? O Evangelho diz que muitos foram chamados e poucos escolhidos , mas a Igreja da
Medicina Moderna , se saiu melhor: Todos são chamados e escolhidos.

Exames anuais já foram recomendados para esses grupos de alto risco como os trabalhadores
industriais e prostitutas. No entanto, hoje, muitos médicos recomendam que todo mundo tem
pelo menos um ano. Nos últimos cinqüenta anos de exames regulares, no entanto, nem um
traço de evidência surgiu para mostrar que aqueles que fielmente se apresentam ao vivo por
um longo tempo são mais saudáveis do que aqueles que [36] evitam os médicos. Por causa
dos riscos envolvidos definitivamente eu diria que aqueles que ficaram longe estão em
melhor situação .

Em termos inequívocos você está à mercê do médico. O fato de que você está lá em primeiro
lugar, significa que você não sabe como você é ou o que está acontecendo com você e que
deseja que o médico lhe diga. Então você está pronto para desistir de uma liberdade
preciosa , a de auto-identificação . Se ele disser que está doente, você está doente. Se ele
disser que está bem, você está bem. O médico define os limites do que é normal e anormal, o
que é bom e o que é ruim para você, ele se torno o seu salvador pessoal.

Se você pudesse contar com a concepção do médico sobre o que é normal e anormal, e assim,
submeter-se a ele seria bastante assustador. você não pode confiar nele. A maioria dos
médicos são incapazes de reconhecer o bem-estar, simplesmente porque eles não são
treinados no bem-estar , mas na doença. Porque eles têm os olhos mais acentuados para
sinais de doença do que para os sinais de saúde , e porque eles não têm noção da
importância relativa dos sinais de ambos na mesma pessoa , eles estão mais aptos a
pronunciá-lo doente do que bem. Doença gera lucro tanto para o médico como para a
indústria farmacêutica da qual eles recebem comissão, por isso eles estão mais
interessados nas doenças e todo o faturamento bilionário que a indústria dos remédios,
exames, laboratórios, cirurgias, internações, aparelhos, diagnósticos, hospitais etc
possam lhes prover. A medicina moderna é um enorme conglomerado financeiro que é
sustentado por mega corporações que finaciam e treinam os médicos em suas
umiversidades, loteando o corpo humano em diversas especialidades para lucrar com
cada uma delas.

Enquanto o médico está no controle , ele pode definir ou manipular os limites da saúde e da
doença de qualquer forma que ele escolha , por pouco ou bastante dependendo de suas
intenções e interesses. Desta forma, ele pode manipular a quantidade da doença. Pode definir
a pressão arterial elevada como algo acima ou dentro da faixa superior do normal. E ele pode
tratá-lo de acordo - muitas vezes com drogas muito poderosas. A doença pode , portanto, ser
definida como pequena ou grande [37 ] comparando com os números da população. Se ele
mede 100 crianças , ele pode afirmar que qualquer criança em pé em cada extremo sendo
maior e menor de um, dois ou cinco por cento é "anormal" e requer testes adicionais. Ele
pode definir os seus limites exteriores de sangue normal ou com valores de urina ou de
leituras de eletrocardiograma , para que uma determinada percentagem de cada população é
rotulada possivelmente como anormal e requer uma investigação mais aprofundada .

Se ele fosse vender laxantes , ele tenderia a definir a obstipação de modo a incluir a grande
maioria dos americanos, dizendo que se uma pessoa não tem um bom movimento de
entranhas , uma vez por dia, ele ou ela está constipado. Por outro lado , se ele está interessado
na verdade , ele diria que, se uma pessoa tem normalmente formados evacuações , não faz
diferença se eles têm uma ou duas vezes por semana. Isso coloca quase ninguém na categoria
de "doente" .

O médico pode definir a doença , mesmo que nenhuma doença exista. Afinal de contas,
entre as 100 crianças medidos em altura, entre os de sangue , urina, eletrocardiograma e
medições , alguém tem que estar nos extremos de alta e baixa das escalas. E há muitas poucas
pessoas em quem uma bateria de trinta ou quarenta testes não revelam , no mínimo, uma
"anomalia estatística ", que pode levar a toda uma série de potencialmente prejudiciais e
incapacitante eventos médicos .

Você tem que considerar e ter cuidado com o interesse pessoal do médico. Médicos quase
sempre ganham mais recompensa e reconhecimento pela intervenção [38] do que se não
intervissem. Eles são treinados para intervir e fazer algo ao invés de observar, esperar, e ter a
chance do paciente vai ficar melhor sozinho ou ir a outro médico. Por uma questão de fato,
uma das minhas peças-chave do conselho subversivos aos estudantes de medicina é o
seguinte: Para passar em um exame , passar pelo curso de medicina, e manter sua sanidade ,
escolha sempre a resposta mais intervencionista em um teste de múltipla escolha e você terá
maior probabilidade de estar certo. Por exemplo , suponha que alguém lhe diz que o paciente
tem uma espinha no nariz, e pergunta o que deve fazer? Se a primeira resposta é a expectativa
vigilante, esperar e ver o que acontece por alguns dias , isso é errado e será rejeitado. Mas se
uma das respostas é marcada associando a espinha a um problema no coração e pulmão que
então se expalhou por todas as artérias e precisa dar-lhe vinte diferentes antibióticos e
esteróides, esta resposta está certa. Esse conselho tem realizado mais de meus alunos através
de vários exames cruciais, incluindo conselhos nacionais e exames da especialidade, do que
qualquer outra lição .

Como um paciente , uma vez que você se submeter a um exame físico , o médico pode
interpretar as menores flutuações abdominais reais ou fictícias - como pré- condições de uma
doença grave, necessitando , naturalmente, graves pré-intervenção. Uma flutuação menor em
um teste de açúcar no sangue pode ser interpretado como pré-diabetes, e você terá algum
remédio para levar para casa . Ou o médico pode encontrar algo - talvez um traçado de rua no
ECG causada por um avião a jato que passa - que o leva a acreditar que você tem uma
condição pré-coronária. Então você [39] ir para casa com uma droga pré- coronariana ou
dois, que ao lutar sua condição de pré- atrapalhar a sua vida através de alterações marcantes
no comportamento e estado mental, incluindo visão turva , confusão, agitação , delírio,
alucinações , adormecimento , convulsões e psicoses.

Talvez você consiga uma receita para Atromid S , um medicamento para baixar o colesterol ,
que, além de possivelmente reduzir seu colesterol , também podem dar-lhe um ou mais destes
efeitos secundários : fadiga , fraqueza, cefaléia, tontura, dores musculares , perda de cabelo,
sonolência , visão turva , tremores, suor , impotência, diminuição do desejo sexual , anemia,
úlcera péptica , a artrite reumatóide e lúpus eritematoso . É claro que o médico
provavelmente não leia para você esta lista a partir da informação de prescrição que
vem com a droga. E é ainda menos provável que ele lhe diga o conteúdo do parágrafo que se
passa em uma borda preta : " Não foi estabelecido se essa droga induz a redução do
colesterol e se é prejudicial , benéfica ou não tem efeito sobre a morbidade e
mortalidade devido à aterosclerose e doença cardíaca coronária. Vários anos serão
necessários antes que as investigações científicas tragam a resposta para essa pergunta.
"

Que tipo de pessoa tomará essa droga depois de ler essa informação?

Qual deve ser a mais comum de pré-tratamento para a pré-doença é o que acontece quando
você vai ao médico e verifica que a sua pressão arterial está um pouco elevada. O fato de que
sua hipertensão pode estar temporariamente sendo causada pela sua presença no escritório,
você provavelmente vai [40] embora com algum tipo de droga anti-hipertensiva. Embora
você vai receber muito pouco em termos de relevo a partir dele, você pode obter algo mais:
os efeitos colaterais que vão desde dores de cabeça, sonolência, letargia, náusea e à
impotência. Em 1970, o Grupo de Projeto de Pesquisa de Drogas Coronarias descobriu que
essas drogas produziram um número excessivo de efeitos adversos, tais como infarto não-
fatal e embolia pulmonar, e que estes efeitos não foram compensados por qualquer tendência
para a redução da mortalidade.

Os Médicos começaram elevar a importância do exame físico durante a Grande Depressão


dos anos 1930 - para todas as razões óbvias. Pelas mesmas razões óbvias , os dentistas estão
começando a agitação das pessoas em seus gabinetes para exames de rotina. Eu tenho um
anúncio no outro dia de uma organização do estabelecimento odontológico que toda criança
deve ser examinada em seu terceiro aniversário por um dentista e de seu sétimo aniversário
por um ortodontista . Estes exames certamente não irão fazer bem a muitas crianças, e
certamente vão fazer mal a maior parte delas. Não só a partir da característica da poluição por
mercúrio nos consultórios odontológicos , o sacramental raios-x, e as aplicações de flúor na
Água Santa, mas a partir de tratamentos próprios . O explorador pontiagudo de dentes que os
dentistas usam para examinar os dentes tem se mostrado realmente um inoculador de
diferentes bactérias nos dentes infectados para os dentes saudáveis. Ortodontia é ainda uma
arte misteriosa e não comprovada. Sabemos que um monte de gente tem problemas de
gengivas mais tarde na vida por causa da ortodontia no início da vida . Sabemos também que
[41] uma grande quantidade de pessoas que são recomendadas para ortodontia e não
conseguiram achar um,eles endireitaram os seus dentes por si mesmos. Embora os exames
recomendados , muito provavelmente, não vão fazer você ou o seu filho se sentir bem,
certamente será bom para o dentista ou ortodontista.

Da minha experiência com os médicos e dentistas , especialmente tenho muito defensiva


sobre o check-up regular. Conheço dentistas que se recusam a ver pacientes nas
emergências , porque a pessoa não tinha ido a um checkup regular nos últimos seis meses.
Naturalmente, essa atitude dá aos médicos e dentistas o direito de jogar o grande jogo da
medicina, culpar a vítima. Ao invés de admitir que seus sacramentos são inúteis , a magia
não existe , podem sempre dizer que você veio tardiamente.

Você pode nunca ter ido antes ao médico, a maioria dos médicos afirmam. E a maioria das
pessoas parece acreditar nisso. Você deve perceber , no entanto, que o simples ato de
submeter-se ao procedimento de diagnóstico implica que você está pedindo o tratamento,
pelo menos tanto quanto o médico está preocupado . Em termos inequívocos , se você
aparecer , você está pedindo por isso . Você está pedindo para ser exposto a toda a gama de
tratamentos sacramental, da aspirina à mutilação ritual. É claro que o médico está a tender
para as formas mais intensas de sacrifício , uma vez que estes aumentam sua sagrada estatura.
Alguns vão tão fortemente nessa direção , que perdem completamente o extremo das
possibilidades. Um jovem amigo meu , aceitou o desafio de uma corrida de bicicletas de 1OO
milhas, algo que ele nunca tinha feito antes [42]. Cerca de um terço do caminho para a
corrida , ele já tinha feito a sua mente que ele não foi treinado para esse tipo de punição, mas
alguns ciclistas passando zombavam dele por seu ritmo lento. Isso o deixou zangado e
prometeu terminar a corrida , o que fez . No dia seguinte, ele acordou e mal conseguia se
mexer . Seus joelhos haviam tomado o peso da punição. Ele estava em tal desconforto que ele
foi a um médico. Após examiná-lo com raios-x , o médico o informou que ele tinha tanto
gonorréia ou algum tipo de câncer no joelho. Meu amigo , que havia dito o médico sobre a
viagem de 100 milhas, e perguntou se não tinha algo a ver com sua condição. O médico
disse: "Nem um pouco", e queria encaminhá-lo a um especialista. Claro, meu amigo não se
preocupou em levar para casa o encaminhamento. Em questão de dias, suas pernas estavam
tão boas quanto novas.

Alguns médicos culpam os pacientes para os que procuram tratamento para as condições que
poderiam cuidar por si mesmos , eles usam a desculpa de que as pessoas aparecerem
querendo antibióticos para combater as constipações, ou o poderoso e perigoso anti- artritico
para a rigidez das articulações, ou pílulas de hormônio para os adolescentes combater a acne
ou a sufocar o seu crescimento. Eu não aceito essa desculpa. Os pacientes exigem um monte
de coisas , como um cuidado mais atencioso, técnicas de cura mais naturais, e discussão de
alternativas os médicos raramente nos falam sobre estas questões.
Se você quer defender a si mesmo, você tem que entender que as normas do médico são
diferentes das suas e que os dele não são as melhores. [43] Os doutores não são atenciosos
com o fato de que suas próprias questões implicam a necessidade de tratamento. Eu não
aconselho os médicos a dizer aos pacientes sobre os inofensivos sopros cardíacos, amígdalas
grandes, hérnias umbilical - a quase totalidade dos quais desaparecerão pelo sexto
aniversário. Digo aos médicos para não pedir as mães de meninos de três anos de idade para
treinar a criança a ir ao toalete por que automaticamente fará a mãe pensar que há algo errado
com seu filho se ele não foi treinado a usar o toalete.

Há muitas outras atitudes e estratégias que você precisa saber se quiser se defender contra os
perigos do processo de diagnóstico. Claro , se for uma emergência, como acidentes, lesões ou
apendicite aguda, você não tem escolha . Estas situações representam apenas cinco por
cento das situações médicas . Se você não tem nenhum sintoma, você não precisa ir ao
médico , em primeiro lugar . Se você tiver sintomas, se você está doente , então a sua
primeira defesa é tornar-se mais informado sobre o problema do que o médico. Você tem que
aprender sobre a sua doença, e isso não é muito difícil. Você pode obter os mesmos livros
que o médico estudaram a partir da internet , e é provável que ele esqueceu a maior parte
dele. Você pode encontrar livros escritos para leigos sobre praticamente todas as
doenças que é provável que você tenha. A idéia é descobrir o máximo possível sobre ela
para que você possa discutir o seu problema em pé de igualdade - pé de informativos com o
médico - ou melhor.

Sempre que um teste de laboratório é prescrito, procure o teste e descubra o que é suposto
para mostrar . Pergunte ao seu médico o que o teste é suposto [44] para demonstrar. Seu
médico não vai lhe dizer isso, mas se você faz o seu trabalho de investigação própria, você
vai descobrir que os testes simples como o hemograma, analise de urina, teste tuberculínico e
radiografia de tórax são tão controversos e de difícil interpretação que a sua utilidade é
extremamente limitada.

Você também deve tentar encontrar um laboratório que mantém um alto grau de precisão . o
laboratório não vai falar sobre sua taxa de erros e simplismente o risca para fora de sua lista .
Se um laboratório se dispõe a ter uma exatidão perfeita ou quase perfeita, suspeite. Mas
continue fazendo perguntas. Como eles sabem que eles são tão precisos? É a precisão
certificada? Por quem? Você nunca pode achar um laboratório que responda
satisfatoriamente a todas as suas dúvidas . Se fizer isso, insista em que seu uso médico do
laboratório. Você pode ter um caminho árduo aqui porque muitos médicos têm um interesse
financeiro em certos laboratórios. Insista . Se o médico faz todos os testes dele, fazer as
mesmas perguntas que você gostaria de pedir a um laboratório. Finalmente, se um curso sério
de tratamento depende dos resultados dos testes de laboratório , eles têm feito novamente em
outro laboratório. Mesmo se você tem que tê-los feito novamente no mesmo laboratório , eles
têm de ser repetidos.

A forma mais importante de subverter o processo de diagnóstico para sua própria proteção, é
fazer as perguntas ao médico , ele vai responder as perguntas. Essa é uma rara exceção . Na
maioria dos casos , o médico vai ficar chateado . Faça as perguntas de qualquer maneira -
curta de obter-se jogado para fora do seu gabinete. De sua atitude [45] e suas respostas , você
pode julgá-lo como um ser humano e ter uma idéia de sua competência .
O questionamento pode vir a calhar para se proteger de raios-x. Naturalmente, a melhor
proteção é nenhuma radiação em tudo. Os raios-X da mama para mulheres com menos de
cinqüenta , as mulheres sem sintomas , e as mulheres sem histórico de câncer de mama na
família são injustificados para a detecção de câncer de mama. E eles são de valor duvidoso
para todas as outras mulheres , pois os seios são especialmente sensíveis aos raios-x.
Qualquer mulher pode evitar raios-x simples , dizendo que o médico acha que pode estar
grávida - se ela está ou não. Às vezes, como aconteceu com a esposa de um dos meus colegas
, dizendo que está grávida vai provocá-los a exigir um teste de gravidez , também! A esposa
do meu amigo , dizendo- se evitar que a enfermeira inquisidor que ela queria que seu marido
a realizar o teste uma vez que este foi seu primeiro bebê e eles queriam manter o máximo do
evento para se possível. Ela nunca tinha que pegar o raio-x. Você pode sair com uma tática
semelhante, apenas dizendo que quer o seu próprio médico para realizar o teste de gravidez.
Em seguida, contar com a inércia burocrática para manter a questão de nunca chegando
novamente. Uma mulher que está grávida, ou que sinceramente pensa que ela possa estar,
deve fazer a sua condição clara ao falar -se em voz alta para quem tenta empurrar uma
máquina de raio-x na direção dela. Qualquer médico ou dentista que insiste em
desnecessariamente irradiar uma mulher grávida deve ter sua licença caçada.

[46 ] Técnicas para evitar raios-x podem variar de jogar mudo - Eu realmente preciso de
todos os raios-x , doutor? - à persuasão e sedução . Às vezes, estes irão trabalhar , mas você
deve estar preparado para recorrer ao desafio direto e confrontos. Às vezes, um médico deve
ter-lhe colocado em um carro para ser levado de maca para a sala de raio-x. Essa é uma
manobra típica deliberadamente para humilhar, rebaixar e despersonalizar homens e mulheres
perfeitamente capazes e transformá-los em pacientes dóceis , cooperativos , aceitando ser
gerenciáveis. Se isso acontecer com você , pule do carro e ficar sobre seus próprios pés . A
responsabilidade pela sua própria saúde. Qualquer deficiência que sofrer de saltar para fora
do carro , sem dúvida, vai ser menor do que os efeitos dos raios-x.

Depois de ter dado a conhecer a sua preferência para evitar raios-x, se o seu médico ainda
quer sob a arma , aqui estão as perguntas que você deve perguntar: O que você está
procurando? Qual é a probabilidade de que você irá encontrá-lo usando o raio-x ? Você pode
encontrar o que você está procurando por um método mais seguro ? Você está usando as
máquinas mais modernos e bem mantido com a menor dose possível de radiação? Será que
você adequadamente proteger o resto do meu corpo ? De que modo os raios-x mudarão meu
curso de tratamento? Quando foi a última vez que o aparelho foi verificado para a
segurança ? Continue a fazer perguntas até que o médico explique a situação de tal forma que
permita que você faça uma escolha informada. Você deve ter o raio-x, apresentar apenas as
fotos específicas [47] necessárias no momento . Não deixe que seja o seu médico ou o
radiologista tirar fotos extra " enquanto você estiver na mesa. "

Para proteger-se totalmente do seu médico, você deve aprender a mentir para ele. Esta não é
uma manobra estranha , na verdade , uma vez que qualquer pessoa que aprendeu a sobreviver
as burocracias profissionais aprendeu a enganar os profissionais. Você aprende a mentir
para os professores da escola muito cedo na vida , uma vez que o propósito de ir à
escola não é para aprender, mas para acabar com uma credencial no final. Então você
faz toda a sua aprendizagem real fora da escola. Eu aconselho aos estudantes de medicina
para aprender as artes de hipocrisia e duplicidade , assim como os negros do sul , uma vez
aprenderam a arte de embaralhar. Fingimento foi a arte de parecer ser ativo e obediente ,
quando na realidade você não eram nada do tipo. Isso é o que você tem a ver com o seu
médico.

Se você é uma mãe que quer amamentar , por exemplo , o seu médico será quase sempre
contra ela , mesmo que ele diga que não é de um jeito ou de outro, porque os médicos não
sabem nada sobre amamentação. O que fazer quando o seu médico pesa o bebê e descobre
que não ganhou tanto peso como sua carta , diz que deve? O que você faz quando ele lhe diz
para começar a dar cachorro-quente com duas semanas de idade? O obstetra espera que o
bebê saia do útero e ele enfia um cachorro-quente em sua boca para iniciá-lo a comer
alimentos sólidos e para criar uma dependência precoce. Bem, quando um médico lhe diz
para começar os alimentos sólidos , como cereais ou frutas ou qualquer outra coisa de um
mês [48] de idade , você pode tentar argumentar com ele desde que você saiba o que é melhor
para o seu bebê melhor do que ele . Você pode simplesmente se recusar a fazê-lo , caso em
que ele vai ficar irritado e, provavelmente, demiti-lo como paciente. Você pode tentar
convencer ou persuadir o médico, na suposição de que ele é um ser racional , o cuidado
humano. Se você tentar isso , boa sorte .

Minta . Não conte nada ao médico, mas finja . Se ele deu -lhe um pacote de seis fórmula para
levar para casa e iniciar o bebê , jogue no lixo o mais cedo possível . Basta continuar a
amamentar seu bebê. Quando o próximo exame vem por aí e o médico coloca o bebê na
balança, apenas o médico acha que a criança está comendo cereais e frutas. Então o médico
vai olhar para a escala e dizer-lhe que o bebê está se saindo muito bem.

Em algumas situações clínicas chega-se ao ponto onde você não pode mentir para o médico.
Em obstetrícia, o médico tem a chance de ver o que você está fazendo. Ele pode conferir -lhe
a dimensão e impor suas idéias perigosas de limitar a quantidade de peso que você ganhou
durante a gravidez. Minha mulher vai trazer uma lista do que eles querem e não querem o
obstetra na primeira visita , eles vão dizer -lhe que não quero ser raspada , sem episiotomia , a
analgesia , indução do parto , e assim por diante. O médico irá assentir com a cabeça . Então,
nos momentos finais do trabalho, ela vai descobrir que ela está recebendo-os de qualquer
maneira. Você realmente não pode esperar que uma mulher em trabalho de parto para dizer
não a tudo o que seu médico diz o que ela precisa.

[49] É por isso que é crucial para subverter o processo e começar a saltar sobre o médico ,
tanto quanto possível antes que a situação fica crítica. Depois que você perguntou as suas
perguntas , não é um dado adquirido que você pode confiar nas respostas do médico. Confira
tudo o que ele diz. Novamente, leia todas as fontes que você pode encontrar. Você tem que
saber mais sobre ele do que ele.

Médicos em geral devem ser tratados com o mesmo respeito e grau de confiança como
vendedores de carros usados . Seja qual for o seu médico e o que ele diz ou recomenda,
primeiro você tem que considerar a forma como irá beneficiá-lo. Um neonatologista lhe diz
que os berçários de alto risco melhoraram as taxas de sobrevivência de bebês , vc deve
descobrir se ele trabalha para um berçário de alto risco.
Sempre que você obter uma segunda opinião que seja diferente do primeiro parecer , você
deve voltar e confrontar o primeiro médico com o que o segundo médico disse. As pessoas
não costumam fazer isso porque eles têm medo da raiva e hostilidade do médico. É muito
importante para testar o médico dessa maneira. É uma boa idéia para provocar a raiva e a
hostilidade porque isso pode mudar sua atitude em relação ao médico e aos médicos em
geral.

Sempre que você tem que tomar uma decisão relativa a um procedimento médico, você deve
procurar e conversar com as pessoas que consideram como tendo a sabedoria. Ao mesmo
tempo, se você voltar longe o suficiente , os médicos eram sábios, pessoas cultas . Eles
sabiam que a literatura e cultura e foram marcados pela sagacidade e consideração. Isso não é
o caso mais. Pessoas que podem ser uma fonte [50] de informações e conselhos são pessoas
que tiveram a mesma experiência que você , as pessoas com os mesmos sintomas ou doença.
Fale sobre o seu problema , seja qual for o seu médico lhe diga que é e o que quer que você
pensa que é , com amigos , vizinhos e familiares. Saiba o que os médicos dizem. Os médicos
dizem para não fazer isto, não para ouvir as opiniões que você ouve no açougue ou no
supermercado ou ao cabeleireiro. Eles dizem para você não ouvir parentes e amigos. eles
estão errados. Eles estão protegendo a sua autoridade sagrada. Por uma questão de fato,
você deveria conversar com amigos e parentes, pessoas que vivem ao seu redor, quem você
conhece e confia, no início de seus sintomas.

Você pode achar que você pode fazer sem o médico.

Capítulo 2 Mayhem Milagrosa

[51] Ainda me lembro de como, no início da minha carreira médica , dei penicilina
intravenosa a cada poucas horas para as crianças que sofriam os sintomas de agonia de
meningite bacteriana, em seguida, vi mudanças milagrosas ocorrem de hora em hora . As
crianças que tinham estado à beira da morte recuperaram a consciência e começaram a
responder aos estímulos dentro de algumas horas . Poucos dias depois, os mesmos filhos
estavam de volta em seus pés, quase pronto para ir para casa.

Pacientes com pneumonia lobar também iriam suportar terríveis agonias . Eles entrariam em
uma crise de febre alta , tosse intensa, respiração ofegante , tremores , calafrios e dores no
peito extremas. Alguns se recuperaram, mas muitos morreram. Quando a penicilina apareceu,
as pessoas com pneumonia lobar já não passavam por um período de crise. Em vez disso, [52
], a febre, tosse e outros sintomas resolvidos dentro de dias. Pessoas que nunca teriam saído
do hospital vivos pegaram as malas e sairam.

I - e outros médicos - realmente sentiram que estávamos testemunhando e fazendo milagres .

As coisas são diferentes hoje. A meningite e a pneumonia lobar são incomuns. Mesmo
quando um médico faz subir contra essa condição com risco de vida , o tratamento é tão
rotineiro que é realizado principalmente por um enfermeiro ou um técnico de saúde. Embora
o fascínio com o milagre permanece , esses medicamentos que antes eram extremamente
valiosos são extremamente perigosos.
Muitos médicos prescrevem penicilina em condições tão inofensivas quanto o resfriado
comum. Como a penicilina trabalha quase que exclusivamente contra infecções bacterianas ,
é inútil contra as virais, como gripes e resfriados. A penicilina e outros antibióticos não
encurtam o curso da doença , não previnem complicações , e não reduzem o número de
organismos patogênicos no nariz e na garganta. Eles não fazem nada de bom em tudo.

O que eles podem fazer é provocar reações que vão desde irritação na pele, vômitos e diarréia
com febre e choque anafiláticos. Se você tiver sorte , você só vai ter um dos sete a oito por
cento das pessoas que sofrem uma erupção - embora uma percentagem muito maior de
pessoas sofrendo de mononucleose ter começado uma erupção cutânea quando administrada
ampicilina. Para o azar de cinco por cento que começam a ter reações graves à penicilina , a
imagem de um paciente [53 ], em choque anafilático não é bonito: colapso cardiovascular
com a pele úmida , sudorese, desmaio, queda da pressão arterial , distúrbios do ritmo
cardíaco. Estranhamente evoca imagens das muitas doenças que a penicilina foi concebida
para curar .

De maneira nenhuma a penicilina é o único vilão . Chloromycetin é uma droga que é eficaz
para um determinado tipo de meningite causada pelo bacilo de H. influenza , assim como em
doenças causadas por germes tifóide e similares. Em tais situações, Chloromycetin é muitas
vezes o único antibiótico que vai funcionar. Mas o Chloromycetin também tem o efeito
colateral, não raro ser fatal de interferir com a produção da medula óssea do sangue.

Quando a vida de uma pessoa está em jogo de qualquer maneira, este não é um risco
aceitável a tomar. Uma criança sofre nada mais do que uma dor viral na garganta, e o
Chloromycetin não vai ser o alívio que vai curá-la, vale a pena arriscar a medula óssea da
criança que irá requerer múltiplas transfusões e outras terapias , nenhum dos quais vai
garantir a recuperação completa ? Claro que não, contudo os médicos prescrevem
Chloromycetin para dor de garganta .

Tetraciclina se tornou tão popular nos ambulatórios e práticas de escritório que ficou
conhecida como o antibiótico de entrega em casa. Tem sido amplamente prescrito para
crianças, bem como outros grupos de idade porque é eficaz contra uma grande variedade de
organismos e porque os efeitos colaterais não são considerados perigosos . Mas há uma lista
de reações adversas justo que a pessoa informada não pode escolher sobre o uso da droga não
em situações que não foram concebidas [54] de qualquer forma. Um efeito colateral mais
formidável é que a droga é depositada nos ossos e dentes. Enquanto ninguém sabe
exatamente que a tetraciclina vai para os ossos , centenas de milhares - talvez milhões - de
pais e filhos não sabem que permanentemente causa manchas amarelas ou verde-amareladas
nos dentes. Embora você possa sentir que é um preço demasiado alto a pagar pela duvidosa
eficácia da droga para aliviar os sintomas de um resfriado comum , muitos médicos não o
fazem. A racionalização atual para o uso da droga em tais situações é a suspeita de que uma
criança que parece estar sofrendo de um resfriado pode realmente ter uma infecção por
micoplasma . A grande maioria das crianças com resfriado comum não têm qualquer vestígio
deste tipo de infecção.

A Food and Drug Administration dos EUA finalmente acordou para o uso excessivo de
tetraciclinas em 1970, quando era necessária uma advertência em todos os pacotes da droga :
" O uso de drogas da classe das tetraciclinas durante o desenvolvimento dentário ( última
metade de gravidez, infância e infância até a idade de oito anos ) pode causar descoloração
permanente dos dentes amarelo- cinza- marrom. Esta reação adversa é mais comum durante o
uso prolongado da droga, mas tem sido observada após repetidos cursos de curta duração. A
malformação do esmalte dos dentes também foram relatados. A tetraciclina , portanto, não
deve ser utilizada neste grupo etário a menos que outras drogas não são susceptíveis de ser
eficaz ou são contra . "

Se este aviso tem feito muito bem é difícil dizer , já que os médicos raramente lê [55] as
bulas dos medicamentos. Mesmo que eles o façam , os avisos normalmente não os impede de
usar a droga quando lhes apetecer . Especialmente quando o alerta sobre a inserção, como o
de tetraciclina, na verdade não deixam claro o suficiente para que essas drogas possuem
efeitos colaterais que justificam o seu uso apenas em situações críticas.

Um desses riscos é ainda mais sombrio do que os efeitos colaterais : superinfecções . Quando
se combate uma infecção com antibióticos (anti = contra e bio = vida = contra a vida) , pode
favorecer uma infecção ainda pior por uma estirpe de bactérias que são resistentes à droga.
Bactérias são organismos extremamente adaptáveis. As gerações subseqüentes podem
desenvolver resistência a uma droga como seus ancestrais estão mais expostos e mais.
Penicilina em doses moderadas cura facilmente gonorréia. Agora leva-se duas grandes
vacinas de antibiótico para tratá-lo , e às vezes é necessário o uso de drogas adicionais! Duas
novas estirpes de gonorréia recentemente foram descobertos nas Filipinas e na África
Ocidental - tensões que destruiram totalmente a eficácia da penicilina .

Naturalmente, a medicina moderna tem uma forte droga pronta para as bactérias mais fortes
da gonorréia - espectinomicina . Espectinomicina custa seis vezes mais e tem efeitos
colaterais ainda maiores. Enquanto que a média, as bactérias de gonorréia têm desenvolvido
uma variedade que é resistente à espectinomicina , também! Enquanto a batalha se agrava, os
germes crescem mais fortes, enquanto os pacientes e sua carteira mais fracos .

Tudo o que não aconteceria se os médicos reconhessem que os antibióticos têm um lugar na
prática da medicina - um lugar severamente limitado - [ 56] e, se aplicada esta restrição .
Uma pessoa pode precisar de penicilina ou outro antibiótico algumas vezes três ou quatro
durante a sua vida inteira, às vezes, quando os riscos compensam os riscos .

Infelizmente , os médicos têm semeado toda a população com estes fármacos poderosos. A
cada ano, de 8 a 10 milhões de americanos vão ao médico quando têm uma constipação.
Cerca de noventa e cinco por cento deles saem com uma receita - metade das quais de
antibióticos. Não só essas pessoas estão enganadas a pagar por algo que não tem nenhuma
eficácia contra o seu problema, mas eles são criados para os riscos de efeitos colaterais e os
riscos de infecções mortais.

O médico , uma vez que foi agente de cura, agora tornou-se o agente da doença. Ao ir
longe demais e difundindo o poder extremo na mídia , a medicina moderna tem enfraquecido
e corrompido ainda a gestão de casos extremos. O milagre que eu e outros médicos uma vez
estivemos orgulhos de participar tornou-se um milagre de caos.
Em 1890, Dr. Robert Koch, usou uma substância derivada das bactérias da tuberculose , que
ele alegou que curava a doença. Quando ele a injetou em pacientes , no entanto, eles pioraram
ou faleceram. Em 1928, uma droga chamada Thorotrast foi utilizada para auxiliar na
obtenção de raios-x dos contornos do fígado, baço , linfonodos e outros órgãos. Demorou
dezenove anos para descobrir que mesmo pequenas doses da droga causavam câncer . Em
1937, as crianças que receberam uma nova droga anti-bacteriana [57] morreram porque a
droga estava contaminada com um produto químico tóxico . Em 1955 , mais de 100 mortes e
casos fatais da pólio desenvolvida entre pessoas inocentes por ter recebido determinados lotes
da vacina Salk , que continha presumivelmente vírus inativos da poliomielite. Em 1959, cerca
de 500 crianças na Alemanha e 1.000 em outros lugares nasceram severamente deformadas
porque suas mães tinham tomado a talidomida , um remédio para dormir e tranqüilizantes
durante as primeiras semanas de gravidez. Em 1962 , um medicamento para baixar o
colesterol , triparanol , foi retirado do mercado quando foi reconhecido que a droga causou
inúmeros efeitos colaterais , entre eles a catarata .

A maioria destes produtos farmacêuticos foram corrigidos pela culatra , quer quando a droga
foi retirada do mercado ou quando o erro de fabricação foi descoberto e controles mais
rigorosos foram estabelecidos. Os controles não são eficientes o suficiente porque os
desastres de drogas como essas estão acontecendo todos os dias. Na verdade essa indústria da
morte farmacêutica só que se tornou mais forte pelo fato de investir bilhões no ensino médico
e na lavagem cerebral nos alunos de medicina com seus remédios que supostamente curam
doenças e com a compra e suborno de polítiocos. Os médicos vão para as escolas de medicina
que são filiais disfarçadas dos fabricantes de remédios para receber a sua doutrinação
religiosa de “curadores de doenças” e são a principal forma dessa máquina da morte fazer
com que drogas perigosas se desloquem das fábricas pelas mãos dos médicos para a boca e
os órgãos dos incautos pacientes. Reserpina, uma droga utilizada contra pressão alta, ainda
está sendo receitada, apesar de ter sido descoberto em estudos há cinco anos que triplica o
risco de câncer de mama. Embora a insulina transforma-se em estudos científicos como uma
das causas da cegueira diabética, seu uso ainda é tido como um milagre médico.

[58] É claro que se as drogas fossem meros produtos da ciência médica, lidar com eles seria
uma questão de ciência , racionalidade e bom senso. Mas as drogas não são meramente
científicas - elas são sagradas. Como a hóstia da comunhão que os católicos recebem sobre a
língua, as drogas são as hóstias da Medicina Moderna. Quando você toma uma droga que
você está comunicando com um dos mistérios da Igreja: o fato de que o médico pode alterar o
seu estado interior e exterior se você tiver a fé para tomar a droga. E assim como um fator
inegável na cura espiritual ou impulsionar o comungante para recebe a grade do altar é
psicologicamente determinado pelo efeito placebo do poder da sugestão que desempenha um
enorme papel em tudo de bom que uma droga pode fazer. Por uma questão de fato, existem
alguns medicamentos e outros procedimentos em que sabemos que o efeito placebo é o
principal agente terapêutico!

Os sacramentos da Igreja Católica - ou qualquer outra igreja real - raramente faz mal a
alguém. O Médico da Medicina Moderna prescreve drogas sacramentais que matam
mais pessoas do que as drogas de rua ilegais. Uma pesquisa de âmbito nacional de
examinadores médicos relataram que as drogas de rua causam 26 por cento das mortes por
abuso de drogas. Valuim e barbitúricos - medicamentos - formam outros 23 por cento das
mortes por abuso de drogas. Este estudo não levou em conta as 20.000 a 30.000 mortes
anuais atribuídas a reações adversas a medicamentos prescritos pelos médicos. A razão para a
cintura larga entre as estimativas é que os médicos muitas vezes omitem [59] a afirmação de
que as drogas são a verdadeira causa da morte. Uma doença terminal e morre durante a
terapia medicamentosa , a morte será atribuída à doença, mesmo se o paciente normalmente
não teria morrido por algum tempo ainda. O Boston Collaborative Drug Surveillance
Program monitorou pacientes internados em enfermarias de doença aguda por médicos e
descobriu que o risco de ser morto pela terapia de droga era melhor do que uma em cada
1.000 nos hospitais americanos. Um inquérito anterior, pelo mesmo grupo descobriu que o
risco entre pacientes hospitalizados com doenças crônicas graves , como câncer , doença
cardíaca e a cirrose alcoólica era de quatro em 1000. Naturalmente, muitas dessas pessoas
estavam no hospital , em primeiro lugar por causa dos efeitos de medicamentos prescritos por
seus médicos. Estimativas conservadoras dizem que cinco por cento das pessoas em hospitais
americanos e britânicos estão lá por causa das reações adversas a medicamentos. Outra
estimativa conservadora coloca o preço sobre o sofrimento evitável em mais de US $ 3
bilhões.

Outro, ainda mais poderoso grupo de medicamentos cuja utilização para o tratamento de
condições extremas, deslocou-se para condições comuns é a dos esteróides. Esteróides
imitam a ação das glândulas supra-renais, os reguladores mais poderosos do metabolismo do
corpo . Praticamente todos os órgãos direta ou indiretamente são afetados pelas secreções das
glândulas supra-renais - , bem como por substâncias químicas sintéticas prescrito pelo
médico . Era uma vez , esteróides foram prescritos para a insuficiência renal grave, para
distúrbios da glândula [60] pituitária e para determinadas condições de risco de vida , tais
como lúpus eritematoso sistêmico , colite ulcerativa, hanseníase , leucemia, doença de
Hodgkin e linfoma . Hoje os esteróides são prescritos para condições tão comuns como as
queimaduras solares , mononucleose , acne, e uma grande variedade de erupções cutâneas
que muitas vezes são incorretamente diagnosticadas .

A lista completa de precauções e reações adversas à prednisona ocupa duas colunas de letras
miúdas no Posto de de Referência, a Enclyclopedia ou " bíblia " dos medicamentos
licenciados nos Estados Unidos . Entre as reações adversas são : hipertensão arterial, perda de
tônus muscular , a úlcera péptica com possível perfuração e hemorragia , dificuldades de
cicatrização , aumento da sudorese , convulsões , vertigens, irregularidades menstruais,
supressão do crescimento em crianças, a manifestação latente de diabetes, distúrbios
psíquicos , e glaucoma. Para se livrar de algumas erupções cutâneas menores vale a pena
arriscar um desses desastres ? Aparentemente, alguns médicos pensam que sim.

Uma mulher de Atlanta escreveu-me sobre sua filha de vinte anos de idade que nunca tivera
um período menstrual. Aos onze anos, a garota tinha desenvolvido uma erupção em seus pés.
O dermatologista prescrito prednisona para a jovem por três anos. " Nada pode ser feito para
a nossa filha ? " a mulher me perguntou. "Se apenas o dermatologista nos tivesse dito que a
droga poderia fazer isso para o sistema reprodutivo de nossa filha , nós teríamos deixado a
erupção continuar! "

Uma jovem de Ohio, escreveu-me que [61], ela tinha uma receita de Prednisona
acompanhada por vacina de outro esteróide , Kenalog , por hera venenosa. " Eu sofria fortes
dores de cabeça , cãibras musculares , inchaço dos seios e sangramento por 25 dias . " Sua
ginecologista disse-lhe que o sangramento foi causado pela medicação que ela tomou para a
hera venenosa , então ela deve agora passar por um D & C ( raspagem das paredes do útero) .

Um par de anos atrás, a Universidade de Chicago, foi golpeado com uma ação de classe $ 77
milhões registrada em nome de mais de 1.000 mulheres que involuntariamente, participaram
de uma experiência da Universidade , cerca de 25 anos atrás, com o hormônio sintético DES.
Este fato tem um significado especial para mim desde que eu era então um estudante na
escola da universidade da medicina e passei parte do meu tempo no Chicago Hospital. Eu
sabia da experiência de testes que usaram diethylstilbesterol na prevenção de abortos mas na
verdade os causava. Ser bom aluno de medicina que confiava em sua escola e acreditava que
seus professores sabiam o que estavam fazendo eu nem sequer questionava o experimento.

É claro que nem eu nem as 1000 mulheres deveriam ter confiança na escola, porque os
professores não sabiam o que estavam fazendo. Em 1971 , o Dr. Arthur L. Herbst, em
seguida, da Harvard Medical School , anunciou pela primeira vez que uma taxa alarmante de
crianças filhas de mulheres que tomaram DES desenvolveram câncer vaginal. Mais tarde,
soubemos que a prole masculina dessas mulheres tinham uma taxa alarmante de [62]
malformações genitais . E um número estatisticamente significativo das próprias mulheres
estavam morrendo de câncer.

É claro que , até então a flor estava fora da rosa , tanto quanto a minha aceitação
inquestionável da ciência médica estava preocupada. Não fiquei surpreso quando ouvi a
notícia. Os efeitos nocivos dos hormônios utilizados na pílula e hormônios sexuais utilizado
para a menopausa já vieram à tona. Se não tivesse sido óbvio 25 anos atrás que o DES
poderia ter um efeito nocivo sobre o desenvolvimento do feto, vulnerável, como é agora.

Hoje o meu quociente de surpresa é tão baixo que eu mal levantaria uma sobrancelha quando
vejo que o mesmo Dr. Herbst que revelou os perigos , em primeiro lugar , desde então, sair
com um papel que joga para baixo o risco de câncer do DES ! Uma vez que o dano já foi
feito e os médicos foram expostos como ignorantes dos possíveis perigos das drogas que eles
usaram, tudo o que pode ser feito agora é um retiro para a língua sagrada e fazer parecer que
o erro não foi um erro em tudo , O perigo não era um perigo em tudo. Tente convencer as
mães que descobriram que elas foram cobaias na experiência do DES. Tente convencer os
seus filhos. Para cada uma dessas crianças doentes ou deformados, o risco foi de l00 cento .

Os próprios registros do Dr. Herbst mostraram 300 casos de câncer cervical ou vaginal em
bebês cujas mães foram tratados com DES. Imagine que comoção teria feito um par de anos
atrás na Medicina Moderna, se "apenas 300 casos "[63] da gripe tivesse sido descoberto. Será
que os médicos , em seguida, falariam sobre como realmente minúsculo , o risco foi ? Como
sobre quando o médico quer usar antibióticos em uma criança quando as chances de a criança
realmente precisa deles tem menos de um em 100.000 ?

O DES é apenas um dos hormônios sexuais prescritos para mulheres em todas as fases de
suas vidas. Dezenas de milhões de mulheres tomam hormônios diariamente na forma de
pílulas anticoncepcionais ou estrógenos após a menopausa. DES ainda está a ser dado como
comprimido contraceptivo " depois de manhã " e para secar o leite materno. FDA enviou um
comunicado de alerta aos médicos recomendando que eles troquem as mulheres com mais de
quarenta anos a um contraceptivo do que a pílula. Em 1977, o FDA exigiu um folheto de
alerta enfatizando o risco astronômico de doenças cardiovasculares em mulheres com mais de
quarenta tomando a pílula. Se estas advertências vão fazer muito bem continua a ser visto.
Mulheres com mais de quarenta ainda estão tomando a pílula , ou porque não estão
informados ou porque optar por aceitar os riscos. A esmagadora maioria das mulheres que
usam a pílula tem menos de quarenta anos. Os riscos são grandes para essas mulheres,
também, e eles incluem não só a doença cardiovascular, mas os tumores de fígado , dores de
cabeça , depressão e câncer. Apesar de tomar a pílula mais de quarenta anos , multiplica o
risco de morrer de ataque cardíaco por um fator de cinco, de trinta a quarenta anos a Pili
multiplica por um fator de três . Todas as mulheres que tomam a pílula correm o risco de
pressão arterial elevada seis vezes maior do que as mulheres que não o tomam. [64] O risco
de acidente vascular cerebral é quatro vezes maior , e o risco de tromboembolismo é mais do
que cinco vezes maior .

Os médicos mantem um enorme mercado para a pílula , dizendo para as mulheres que é mais
seguro tomar a pílula do que engravidar. Naturalmente , esse argumento desafia a lógica ,
bem como ciência. Primeiro de tudo , os perigos da pílula estão apenas começando aparecer a
superfície. Eles são os perigos de uma substância natural interferir com os processos do
corpo. A gravidez , no entanto, é um processo natural , que o corpo está preparado para lidar
com - a menos que seja insalubre , de alguma forma . Para tomar a pílula é a introdução de
doenças no corpo. Comparando-se o risco de gravidez para o risco de tomar a pílula
ilogicamente jumbles juntos as mulheres ricas , as mulheres pobres , mulheres saudáveis , as
mulheres doentes , as mulheres sobre a pílula , as mulheres fora da pílula, as mulheres que
usam contraceptivos , as mulheres não usar contraceptivos , as mulheres casadas , único
mulheres adolescentes, adultos , mulheres promíscuas , e as mulheres não promíscuas.
Quando essas mulheres ficam grávidas , elas já trazem para os fatores de risco que as
estatísticas não têm nada a ver com a gravidez.

Claro , é má ciência para comparar os perigos da pílula com a gravidez de qualquer maneira.
A verdadeira questão é: Será que a pílula anticoncepcional é mais segura do que outras
formas de contracepção ?

Adicionado aos 10 milhões de mulheres que ainda tomam a pílula são mais de 5 milhões de
pessoas que tomam estrogênio após a menopausa. Novamente, essas drogas têm sido tão
fortemente implicada na gênese da doença na vesícula e câncer de [65] utenus ( elas
multiplicam o risco por um factor de 5-12 ), que a FDA foi obrigada a emitir alertas a
médicos e pacientes . Advertências que passaram praticamente desapercebidas , tanto quanto
os médicos estão preocupados . Para em vez de limitar o uso dessas drogas para infreqüentes,
alívio de curto prazo dos sintomas graves, a maioria dos médicos usam rotineiramente ,
supostamente para evitar o mais suave dos desconfortos da menopausa. A terapia estrogênica
é usado para preservar a juventude, para fins cosméticos , para aliviar a depressão , e para a
prevenção da doença cardiovascular - tudo para que sua eficácia tenha sido refutada. Os
estrógenos também são usados para prevenir a desmineralização óssea em mulheres idosas.
Exercício e dieta podem prevenir a desmineralização e eles não causam câncer . Muitas
mulheres obter estrogênios do seu médico ao primeiro sinal de depressão na meia idade .
Raramente o médico tem tempo para descobrir se , talvez, a depressão não é causada por
algum outro fator , algo que pode ser tratada sem estrogênio - ou morrer a idéia - sem
nenhuma droga.

Na verdade , muito poucos medicamentos são inventados e prescritas para as condições que
podem ser tratados muito bem com métodos menos perigosos. medicamentos anti-
hipertensivos tem preenchido tal vazio de um mercado para uma maneira fácil de reduzir a
pressão arterial que sua popularidade subiu em poucos anos eles já estão disponíveis . Agora,
um médico não tem que dizer a uma pessoa com pressão arterial elevada que o seu estilo de
vida vai matá-lo. Ele pode apenas escrever uma prescrição para uma droga e usar seus
poderes de persuasão para levar o paciente a tomar a droga [ 66]. Nós até temos televisão,
rádio, revista e comerciais conclamando as pessoas a tomar a medicação de pressão arterial
elevada ! De alguma forma, em algum lugar, alguém tem convencido o suficiente para que as
pessoas que tomam estes medicamentos é a única maneira de reduzir a pressão arterial. E
alguém tem, naturalmente , também não conseguiu alertar um monte de gente para os efeitos
colaterais dessas drogas. Alguém tem conhecimento dos efeitos secundários , no entanto,
porque muitos dos anúncios de pressão arterial elevada de droga nas revistas médicas são
para as drogas destinadas a lidar com os efeitos colaterais dos medicamentos anti-
hipertensivos !

Alguns desses efeitos colaterais incluem: erupções cutâneas, urticária , sensibilidade à luz
tonturas , fraqueza , câimbras musculares, inflamação dos vasos sanguíneos, sensação de
formigamento na pele, dores articulares , confusão , dificuldade de concentração , espasmos
musculares , náuseas e perda de impulso sexual e potência. Esse efeito colateral , por último,
a propósito, afeta tanto homens e mulheres, sobre anti-hipertensivos. Às vezes me pergunto o
quanto da população de meia-idade sofre de impotência sexual - não por qualquer causa
psicológica, mas simplesmente de sua medicação para pressão alta . Todas as terapias do
sexo no mundo não vai corrigir a impotência induzida por drogas e perda da libido . Se os
médicos não estão cientes dos efeitos colaterais dessas drogas , elas não estão fazendo seu
trabalho , porque os fabricantes de incluí-los no Posto de Médicos de Referência (PDR). Se
eles sabem sobre elas e prescrevem essas drogas de qualquer maneira, você tem que parar e
se perguntar : será que um médico que tem pressão alta toma para si mesmo esses
medicamentos? [67 ]

Talvez algum médico tolo o bastante para prescrever esses medicamentos também é tolo o
suficiente para tomá-los para si mesmo , uma vez que a maioria dos médicos estão cientes da
controvérsia sobre se essas drogas fazem realmente algum bem . Mesmo se você assumir que
a pressão alta é perigosa, os médicos estão ainda culpado de ser um pouco rápido com a
prescrição. Muitas pessoas que recebem a medicação para pressão arterial elevada são
realmente casos-limite : a pressão arterial não é alta o suficiente para justificar uma droga
com os efeitos colaterais dos anti-hipertensivos. A maioria dessas pessoas poderiam mais
efetivamente reduzir a pressão arterial através de alterações de relaxamento terapia dietética ,
ou estilo de vida. Em um estudo, terapia de relaxamento redução da pressão sanguínea mais
rápido e mais longe do que a terapia de droga . Estudos semelhantes têm demonstrado que a
perda de peso, redução da ingestão de sal, dieta vegetariana e exercícios também pode
diminuir a pressão arterial, pelo menos, tão eficaz e certamente mais segura do que a terapia
de droga. Há pouca dúvida de que muitos pacientes não precisam reduzir a pressão arterial
em tudo, desde logo que sair da zona de perigo do escritório do médico, sua pressão arterial
retorna ao normal.

Uma das regras não escritas da Medicina Moderna é sempre a escrever uma prescrição para
uma nova droga esperimental, antes de todos os seus efeitos colaterais têm vindo à superfície.
Em nenhum lugar esta síndrome mais evidente do que a libertação do rebanho de novas
drogas antiartríticos sobre os pacientes desavisados [68]. Em nenhum lugar é mais evidente
que as "curas" são piores que a doença. Dentro dos últimos anos, uma enxurrada de anúncios
em revistas médicas tem anunciado a vinda de tais drogas anti-artrite como Butazolidin alka ,
Motrin, Indocin , Naprosyn , Nalfon , Toletin , e outros , as empresas farmacêuticas não
pouparam nem tempo nem dinheiro apressando-se para o mercado das "curas" para a artrite.
As prescrições foram escritas. E em apenas um desses poucos anos , esta nova classe de
medicamentos tem um registro de efeitos colaterais , que promete rivalizar com antibióticos e
hormônios como verdadeira ameaça a saúde pública.

Basta ler as informações fornecidas pelo fabricante do alka Butazolidin , e pensando que
realmente o seu médico está prescrevendo as coisas para você é o suficiente para fazer-lhe
mal : "Esta é uma droga potente , a sua má utilização pode conduzir a resultados sérios casos
de leucemia. Foi relatado em pacientes com história de curto e longo prazo da terapia . A
maioria dos pacientes tinham mais de quarenta anos. " Se você lê mais você achar que seu
médico está preparando-o para um possível 92 reações adversas, incluindo dores de cabeça ,
vertigem , coma , hipertensão arterial, hemorragia da retina, e hepatite. A empresa passa a
admitir: "Cuidadosamente instruir e observar o paciente , especialmente o envelhecimento
(quarenta e mais anos) que têm uma maior susceptibilidade ao uso de drogas com menor dose
e benefícios eficazes apesar inicialmente imprevisível contra o risco de graves, até fatais. . . A
condição de doença em si não é alterada pela droga. "

[69] Depois de ler isto, você tem que se perguntar por que as empresas farmacêuticas iriam
incomodar-se com a comercialização do material. O médico daria tal veneno ao seu
paciente ? Que pessoa estaria disposta a usar este medicamento? Você pode parar de me
perguntar , porque alka Butasolidin faz milhões de dólares para seu fabricante. Médicos
podem ou não estar cientes dos efeitos colaterais desastrosos da droga. Eles não podem ser
ofendidos pela admissão pela empresa de que o médico tem que pesar os benefícios
imprevisíveis contra a possibilidade da morte. Eles simplesmente não se importam.

Ou eles podem ser guiados por uma força que vai além da lógica e consideração - o ritmo de
um sacrifício religioso.

No caso de pelo menos um medicamento antiartrite , Naprosyn , o sacrifício se tornou uma


farsa . Embora a FDA descobriu que Syntex, fabricante da droga , falsificou os registros de
tumores e as mortes dos animais durante os testes de segurança para sua da droga , o governo
é incapaz de retirar o medicamento do mercado sem um processo longo e tedioso.

Nenhum procedimento médico moderno exibe o melhor da natureza inquisitorial da medicina


moderna do que a droga das chamadas crianças " hiperativas ". Originalmente , as drogas de
controle de comportamento foram usadas para tratar apenas os casos mais graves de doença
mental. Mas hoje , drogas como anfetamina , Cylert , Ritalin e Tofranil estão sendo usadas
em mais de um milhão de crianças nos Estados Unidos - com base nos critérios de
diagnóstico , muitas vezes frágeis de hiperatividade e lesão cerebral mínima. Alguns testes
médicos [ 70], quando realizados corretamente , são conclusivos. Mas não há nenhum teste
diagnóstico que irá identificar uma criança como hiperativa ou qualquer um dos vinte e um
outros nomes atribuídos a esta síndrome. A lista de exames inconclusivos é pelo menos tão
longa quanto a lista de nomes. Todos os "educados" médicos encontrarão uma lista de testes
inconclusivos e acham que são "especialistas".

Uma escola no Texas, aproveitou essa ambigüidade e diagnosticou em um ano quarenta por
cento de seus alunos como tendo o cérebro minimamente danificado, quando o dinheiro do
governo estava disponível para tratar a síndrome. Dois anos depois, esse dinheiro não estava
mais disponível , mas os fundos para o tratamento de crianças com dificuldades de
aprendizagem de línguas estavam flutuando ao redor. De repente , os alunos com o cérebro
minimamente danificado desapareceram e trinta e cinco por cento das crianças foram
diagnosticadas como tendo dificuldades de aprendizagem de linguagem!

Se este distrito escolar e outros tomaram o dinheiro do governo e foi usado em salários dos
professores , livros, equipamentos de playground e de suprimentos, seu furto poderia ser
perdoado. Mas o que acontece é que a criança que não conseguem ficar quietas na sala de
aula - em vez de ser dadas a elas tarefas determinadas que lhe interessem e ocupá-las , elas
são diagnosticas como hiperativas e são " administradas " drogas. Estes medicamentos não
vem sem efeitos colaterais graves. Não só elas suprimem o crescimento e causam pressão alta
, nervosismo e insônia, mas transformam as crianças em zumbis tipo "Admirável Mundo
Novo ". Claro, as crianças ficam lentas de forma dramática. Elas também são menos
sensíveis e entusiastas, e mais sem graça e apáticas. [71] E elas não executam melhor quando
medido objetivamente por longos períodos de tempo.

Os autores originais dos estudos científicos sobre essas drogas modificadoras de


comportamento têm tentado dissociar-se da sua utilização atual , afirmando que o problema
não é a existência das drogas , mas sim a maneira dos médicos sobre o diagnóstico , de
diagnosticar e medicar exageradamente . Embora tais argumentos poçam salvar algumas
reputações individuais , tenha em mente que os pesquisadores originais e autores têm feito
pouca ou nenhuma tentativa de limitar o uso adequado de suas descobertas . Pelo contrário ,
ainda temos três anúncios de página nos jornais médicos de imagem que um professor da
escola proclamando com orgulho, "Que maravilha! A escrita de Andy já não parece galinhas
siscando ". Esta foi a primeira vez na história que as drogas poderosas têm sido vendidas para
curar caligrafia pobre! E vendidas com bastante sucesso , devo acrescentar. Mais de um
milhão de crianças estão recebendo estas drogas , um hábito anual que animais dezenas de
milhões de dólares para os bolsos das companhias farmacêuticas .

Em nenhum lugar da Inquisição da Igreja emerge tão claramente quanto ela faz por meio de
drogar crianças como um meio de controle. A Inquisição medieval foi além de definir as
crenças heterodoxas e de comportamento como um "pecado "e começou a chamá-los de um
crime. Os criminosos foram punidos , primeiro pela Igreja e pelas autoridades seculares. A
Medicina moderna define a sua Inquisição para definir o comportamento que não se
conforma como doentes. Em seguida, procede-se a "punir" os culpados pela "administração"
dele com drogas [72]. Uma vez que o principal objetivo das escolas não é libertar a
inteligência através da aprendizagem , mas para criar cidadãos adequadamente
socializado e gerenciável , a Igreja da Medicina e do Estado uniram forças para manter
a ordem pública . A Igreja impõe os padrões de comportamento que servem o Estado e
o Estado reforça o ponto de vista exclusivo da realidade que permite à Igreja para
florescer. Tudo em nome da Saúde - que, na realidade , não é ainda uma consideração
secundária de uma das partes .

Testemunhar o vigor com que o proselitismo do Estado se alinha com a Medicina Moderna
da Água Benta. Agora, a Água Benta são casos especiais ligeiramente afastados das drogas ,
em que o fino véu da necessidade de diagnóstico foi removido. Todo mundo precisa - e fica -
As águas bentas : nitrato de prata de rotina nos olhos do recém-nascido , a rotina de fluidos
intravenosos para as mães trabalhadoras e outros pacientes do hospital , as imunizações de
rotina , e fluoretação da água potável . Todos estes quatro processos serão automaticamente ,
sem pensar, impostas às pessoas se querem eles ou não, se eles precisam ou não. Todos os
quatro deles são na melhor das hipóteses desnecessários em 199% do tempo. Todos os quatro
deles são de segurança questionável. No entanto, todos eles - exceto os líquidos intravenosos
até agora - não são apenas Lei da Igreja , mas a Lei Estadual também.

Eu nunca vou esquecer a compulsão irresistível do padre fazendo o seu caminho para o
berçário dos prematuros para jogar um pouco de água benta sobre as crianças e batizá-los
antes de morrer. Essa mesma compulsão feroz motiva os sacerdotes da Medicina Moderna ,
em batendo as águas benta em seus pacientes[73].

Um dos lemas que os estudantes de medicina são ensinados a decorar , mas nunca práticar -
como o primeiro " não fazer mal " que é " quando você ouve o som dos cascos de cavalos,
pensando que são zebras " Em outras palavras , quando os sintomas se apresentam,
primeiramente considerar o mais óbvio , porque este é o senso comum. Como você pode ver ,
este lema não sobrevive por muito tempo em práticas mais médicas. Você não pode usar
drogas mais fortes e procedimentos caros sobre cavalos. Assim que o médico faz é ouvir uma
manada de zebras cada vez, e tratar adequadamente. está entediada ou não pode ficar parado ,
ele é hiperativo e precisa de uma droga . Se as articulações são rígidas , porque você não
exercê-los da maneira que deveria , você precisa de uma droga. Se a sua pressão arterial é um
pouco alta, você precisa de uma droga. você tem o dores, você precisa de uma droga. está
acontecendo da maneira que deveria , sua necessidade de uma droga . E em ... as zebras
continuam chegando.

Um dos fatores que mantém as zebras continuar vindo é o relacionamento acolhedor e


rentável que existe entre as empresas farmacêuticas e médicos. As empresas farmacêuticas
gastam uma média de 6.000 dólares por ano com cada médico nos Estados Unidos com a
finalidade de levá-los a usar os seus medicamentos . Os homens das Companhias, na verdade,
vendedores, construiram amigáveis, relacionamentos lucrativos com os médicos na sua rota ,
comer e beber , fazer favores , distribuindo amostras de drogas . A triste verdade é que [74] a
maioria das informações que vem para os médicos sobre o uso e abuso de drogas vem da
indústria farmacêutica, através do desses homens das companhias e da publicidade em
revistas médicas. Como a maioria dos relatórios de testes clínicos financiados por empresas
farmacêuticas , a informação a partir destes, também é altamente suspeita.
Uma comissão de cientistas de renome , incluindo quatro ganhadores do Prêmio Nobel ,
estudaram o problema da droga e descobriram que os culpados são os médicos e os cientistas
que testam as drogas. Eles descobriram que os ensaios clínicos de novos medicamentos
foram " um desastre ". O FDA verificou o local de trabalho de alguns médicos que fazem os
ensaios clínicos e encontrou vinte por cento culpados de uma grande variedade de práticas
não éticas , inclusive dando dosagens incorretas e falsificando registros. Em um terço dos
relatórios verificados pelo FDA, o julgamento não havia sido realizado em tudo . Em outro
terço , o protocolo experimental não foi seguido. Em apenas um terço dos testes os resultados
podem ser considerados cientificamente interessantes! [Jornal da Associação Médica
Americana, 03 de novembro de 1975 ]

Apesar da óbvia corrupção da conexão de comercialização de drogas médicas das empresas ,


eu não culpo as empresas farmacêuticas , os vendedores , as agências do governo que
supostamente fazem atividades policiais , ou os pacientes que forçam os seus médicos para
dar-lhes drogas . Os médicos têm fatos suficientes em sua posse, a saber o que está
acontecendo. Mesmo onde a droga é totalmente testada e os efeitos colaterais as limitações da
droga são bem conhecidas , a maioria dos danos é feita pelos [75] médicos de prescrever a
droga de forma indiscriminada . Os médicos , afinal, são os que afirmam que o poder sagrado
e da superioridade ética que vai com ele. As companhias farmacêuticas estão no negócio para
fazer dinheiro, e eles fazem isso através da venda tanto de seu produto como podem com o
preço mais elevado possível. E, embora as empresas farmacêuticas subverteram o processo
científico através do qual os medicamentos são testados, certificados e disponibilizados para
os médicos , uma vez que as drogas estão disponíveis, elas deixam os médicos saberem -
ainda que sutilmente - exatamente o que essas drogas podem ou não fazer.

As empresas farmacêuticas não têm para lutar contra a bula que poderia explicar os efeitos
colaterais e riscos dos medicamentos para as pessoas que os toma: a Associação Médica
Americana faz isso por eles. Médicos querem jogar até os efeitos colaterais ou escondê-los
com o argumento de que a relação médico-paciente estaria ameaçada. " Se eu tivesse que
explicar as coisas para os pacientes, eu nunca poderia passar horas do meu escritório. " Ou,
"Se os pacientes soubessem tudo o que essas drogas podem fazer, nunca iriam tomá-las . "
Em vez de proteger o paciente , o médico protege a relação sagrada - que se baseia na
ignorância para sobreviver. A fé cega .

Se os médicos ainda obedecessem a primeira regra da medicina - primum, non nocere ,


primeiro não fazer mal - não haveria necessidade para eles impor a fé cega de seus pacientes.
Quando ele pesassem os riscos contra os benefícios , o bem-estar do paciente seria a primeira
consideração. [76] Mas essa regra foi racionalizada em uma mutação grotesca que permite ao
médico avaliar os riscos e benefícios em um quadro totalmente diferente da ética. Agora a
primeira regra é “faça alguma coisa”. Agora, se machuca, a maioria dos pacientes , não
dando -lhes algo , seja um medicamento ou qualquer outro procedimento . Se a "coisa" faz
bem ou não é irrelevante. (A pergunta é irreverente !) Se ele faz mal nenhum , menos ainda.
Se acontece do tratamento ferir o paciente o suficiente para ele se queixar, o médico apenas
diz: " Aprenda a viver com isso. "

É claro que um médico nunca consideraria a dizer que para um paciente até que ele tinha
tentado pelo menos um medicamento . Os médicos compraram completamente o slogan
publicitário "Better Living Through Chemistry ". Você pode pensar que a razão para isso é
puramente econômico. O médico pode prescrever em poucos segundos , enquanto a discutir
com o paciente o seu estado de nutrição, padrões de exercício , carreira e psique certamente
ocupam mais tempo e permitir que ele consulte menos pacientes. Em um sistema de taxa de
serviço , a correção química rápida tem sua recompensa financeira óbvia para o médico , bem
como para o farmacêutico e o fabricante da droga.

Penso que as razões mais profundas do que dinheiro. Uma forma de olhar para ele - embora
de forma reconhecidamente cínica - é reconhecer que os médicos têm ao longo dos tempos
abraçado as idéias erradas . Considerando o problema das drogas em nosso tempo , a
inflexível desconsideração da esterilidade no século XIX , as sanguessugas , sangramento,
purgantes , você poderia fazer um caso que a medicina sempre foi perigosa para a maioria
dos pacientes[77 ].

Isso - e considerar que a maioria dos médicos recebem alta recompensa financeira - ajuda a
explicar o que o paciente é contra. você vai mais fundo ainda, que você vem contra razões
filosóficas que só posso descrever como a Teologia da Medicina Moderna . Essa teologia é
uma corrupção de certos aspectos da teologia cristã.

Se você olhar para quase qualquer outro sistema além da medicina ocidental, você
encontrará uma forte dependência de alimentos. A comida da Medicina Moderna, no
entanto, é a droga . O médico norte-americano, além de uma abordagem muito fragmentada
e, geralmente, incorreta a certos " dieta terapêutica " (gota , o sal, diabéticos baixa, gallbadder
, redução de peso , colesterol baixo ) , ignora totalmente nutrição. Aqueles que estão
preocupados com a nutrição são rotulados modistas , doidos , os extremistas , os radicais e os
charlatães . Eles são (mais corretamente ), referidos como hereges.

A medicina oriental, por outro lado , reconhece e utiliza a importância da nutrição na


saúde. Se você olhar para a religião oriental, você vai descobrir que ela também se
refere à alimentação como importante para o bem-estar espiritual de uma pessoa . Mas
a religião ocidental , ou seja, o cristianismo, fez exatamente o que a medicina moderna fez:
como substituir um objeto de reverência um alimento sacramental e simbólica no lugar de
comida de verdade. "O que entra pela boca não torna o homem impuro , mas é o que sai da
boca que torna impuro. "(Mateus 15:11)
[78] Talvez, em seu zelo para rejeitar as leis dietéticas do Antigo Testamento, alguns dos
líderes cristãos mudaram para longe na direção oposta ignorado completamente a nutrição.
Não há dúvida de que a medicina moderna entendeu o recado e levou-a ao extremo.
Obviamente, na medida em que a saúde de uma pessoa está em causa , o que entra pela
boca que é pelo menos tão importante quanto o que sai. Na verdade, o que vai dentro
pode determinar o que sai. No entanto, se alguém se atreve a afirmar que uma pessoa é
o que ele/a come, a medicina moderna considera-os como um herege ou um fraco
intelectual. Em vez disso, o "alimento" com o "poder sagrado" é a droga , a química
cursando pelo homem através de suas veias , para melhor ou para pior.

Para se proteger contra o padre-traficante novamente tem que fazer o salto radical do herege
infiel . Não confie em seu médico. Suponha que se prescreve um medicamento , é perigoso .
Não existe droga segura. Eli Lilly mesmo disse certa vez que uma droga sem efeitos tóxicos
de drogas não existe. Todo medicamento deve ser abordado com suspeita.

Isso vale em dobro se estiver grávida . Na verdade, se você está grávida e seu bebê estão em
melhor situação se você ficar longe de todas as drogas completamente. Uma droga que tem
efeitos colaterais menores , ou mesmo nenhum efeito colateral em você pode causar danos
irreparáveis ao desenvolvimento do feto. Centenas de medicamentos são comercializados
muito antes de seus efeitos sobre o feto serem conhecidos. A menos que você quiser doar o
bem-estar do seu bebê para a ciência e ser uma das [79] primeiras a descobrir os efeitos de
uma droga , não tome qualquer medicamento a menos que sua vida esteja em jogo .

Isso inclui a aspirina. Apesar de ter mais de oitenta anos os médicos ainda não sabem como
funciona a aspirina . Porque ela foi uma "amiga da família " há muito tempo, as pessoas não
percebem que a aspirina não é isenta de efeitos colaterais e de seus próprios perigos. Além do
efeito colateral mais comum, sangramento estomacal , a aspirina pode causar uma
hemorragia sob o couro cabeludo de um recém-nascido quando a mãe leva-lo no prazo de 72
horas da entrega. Eu sempre quis saber por que os médicos sempre dizem para tomar " dois
comprimidos "de cinco grãos cada , apesar da disponibilidade de um único comprimido de
aspirina , grão de dez anos. Poderia haver algum tipo de significado religioso em receber algo
em dez de dois comprimidos ?

Antes de tomar a primeira dose de qualquer medicamento seu médico , você deve fazer o seu
negócio para saber mais sobre a droga do que o próprio médico sabe. Uma vez mais,
aprendendo mais sobre sua situação do que o médico não vai ser tão difícil. Os médicos
obtem o máximo de suas informações sobre as drogas das propagandas e dos vendedores e
das apostilas e panfletos. O que deve fazer é passar algum tempo com um bom livro ou dois ,
a fim de obter as informações que você precisa antes de decidir tomar um medicamento ou
não.

O melhor livro para começar é Physicians 'Desk Reference, o PDR . O PDR é o princípio do
conhecimento sobre drogas. Embora seja facilmente disponível agora[80], até cerca de dois
anos atrás, o editor recusou-se a distribuí-lo para quem não seja membro da profissão
médica . Eu não estava ciente disso quando eu dei as fichas PDR muitos na minha coluna e
boletim informativo. Por último, recebi uma carta do editor me dizendo para por favor parar
de indicar as pessoas para o seu livro , uma vez que distribuia apenas para profissionais. Eles
sentiram que o público não iria entender o PDR e ficariam confusos com ele. Bem, eu
publiquei essa carta na minha coluna e eu comentei que era a primeira vez na história uma
editora não queria vender seus livros. Pouco tempo depois, sem qualquer tipo de alarde , o
PDR não só começou a aparecer nas livrarias, mas ele foi promovido nas livrarias ! Agora, se
você vai para as livrarias , você vai ver pilhas de PDR 's . Eu acho que a editora finalmente
teve a idéia .

Claro, você não precisa comprar o livro. Quase todas as bibliotecas públicas agora o tem.
Você não deve se preocupar com sua compreensão. Qualquer pessoa com uma educação
oitava série e um dicionário pode ler qualquer livro de medicina . Mesmo os médicos vão
testemunhar que os pacientes sempre parecem ser capazes de captar e entender as partes que
devem saber.

O PDR é bom, porque todas as informações são fornecidas pelas empresas farmacêuticas ,
em um esforço para se proteger. Não só o FDA as obriga a colocar todas as informações que
têm, mas eles também querem afastar os pedidos de indemnização contra eles. Na verdade,
eles estão dizendo ao médico : estamos dizendo a você tudo que sabemos sobre essa droga .
O que pode ser útil [81]. O que pode fazer para a pessoa que toma. A coisa maravilhosa , que
parece estar acontecendo é que o PDR está se tornando mais e mais discreto. As últimas
edições dividim os efeitos secundários dos medicamentos nas principais categorias de acordo
com a freqüência com que podem ocorrer. Agora pelo menos você tem chances de corridas
de cavalos quando você tomar o medicamento.

O PDR pode ser considerado a "bíblia" da Igreja da medicina moderna , sobretudo desde que
há muito tempo era proibido a literatura, exceto para o sacerdócio. Há outras fontes para o
tipo de informação sobre a droga que você necessita. A Associação Médica Americana
publica um livro Drug Evaluations , que em alguns casos, dá ainda mais informação do que o
PDR . Por um lado , o livro AMA tem uma lista de sintomas de referência cruzada nas costas.
Você olha para cima o sintoma ou o seu efeito colateral e ele vai dizer que as drogas são
indicados ou suspeita .

Porque nós estamos vivendo em uma era de poli-farmácia - toda a gente está tomando mais
de uma droga de cada vez - você tem que tomar consciência dos perigos de combinações de
drogas . Uma droga pode ter efeitos colaterais prejudiciais para um órgão de três ou quatro
por cento do tempo , dois por cento, para outro órgão, seis por cento para o outro. A segunda
droga pode ter perigos para um órgão que ocorrem três por cento , os perigos para outro de
dez por cento do órgão. Se você está tomando medicamentos suficientes , o perigo pode
facilmente adicionar até mais de 100 por cento. Você está praticamente assegurado de sofrer
algum efeito tóxico ! Ainda mais perigosas são as potencializações dos efeitos das
combinações de drogas[82] . Uma droga pode ter apenas cinco por cento de chance de te
prejudicar. Mas, em combinação com outra droga , o perigo pode ser multiplicado por um
fator de dois, três , quatro, cinco ... quem sabe? Não só o risco pode ser multiplicado , mas
isso pode forçar em efeito tóxico ! Há livros que dão listas de medicamentos que interagem
com uma determinada droga . ( Um excelente que eu uso é Riscos Eric Martin de
medicamentos. ) É claro , você também deve informar ao seu médico que medicamentos você
está tomando. Mas não confie em seu conhecimento de qualquer reações perigosas cruzadas
que podem ocorrer.

Você deve estar ciente de todas as drogas para as quais os efeitos colaterais são as mesmas
indicações. Isso não é tão raro quanto se poderia pensar. Por exemplo , se você ler a lista de
indicações para o Valium, e em seguida, leia a lista de efeitos secundários, você vai descobrir
que as listas são mais ou menos intercambiáveis! De acordo com as indicações que você irá
encontrar: ansiedade, fadiga , depressão, agitação aguda , tremores, alucinose , espasmos do
músculo esquelético. E sob os efeitos secundários : fadiga, ansiedade, depressão, estados
hiperecitados agudos, tremores, alucinações , aumento da espasticidade muscular ! Admito
que não sei como usar uma droga como esta: o que devo fazer se eu prescrever se os sintomas
continuam ? Parar a droga ou o dobro da dose? Qual a estratégia que está por trás de usar
drogas como esta é um mistério para mim. Talvez os médicos estão jogando o efeito placebo
como vale tudo? Ou talvez eles estão apenas tentando santificar sintomas iniciais do paciente
[83] dando uma droga que as provoca? Talvez a os sintomas geralmente desaparecem quando
a droga é retirada, na forma de ritos primitivos de purificação? Em qualquer caso, Valium é a
droga mais vendida da história, com a prescrição de quase 60 milhões por ano. Talvez ela
merece ser a droga mais vendida da história, uma vez que, por ter indicações idênticas e os
efeitos colaterais , ela consegue o que todos os sistemas de ciência, arte e fé se esforçam para
ter: Unidade!
Você não deve deixar que o seu médico receite um medicamento sem pedir-lhe muitas
perguntas. Pergunte a ele o que vai acontecer se você não tomar a droga. Pergunte a ele o que
a droga é suposto fazer por você e como vai fazê-lo. Você também pode pedir-lhe as mesmas
perguntas que você vai trazer para o PDR, perguntas sobre efeitos secundários e situações em
que o medicamento não é recomendado. Não espere demasiado explícita uma resposta . A
maioria dos mecanismos de drogas continuam mistérios até para as pessoas que as
desenvolvem.

Depois de expor -se a toda essa informação que você tem que sentar e decidir se quer ou não
quer tomar a droga. Mais uma vez, não confie decisão do seu médico. Mesmo se você pode
levá-lo a admitir que os efeitos colaterais , ele vai de desconto mais provável deles , dizendo
que elas só ocorrem em uma pequena porcentagem dos casos. Você também pode ter essa
impressão do PDR ou qualquer outro livro que você consultar. Não se deixe enganar pelos
riscos que são expressos em porcentagem pequena. Se você julgar o perigo de um iceberg
pelo tamanho da parte que está acima da água , você não está [84] vai ficar a flutuar por
muito tempo. Como um jogo de roleta russa , para a pessoa que recebe a câmara carregada , o
risco é 100 por cento. Mas, ao contrário daquele jogo, para a pessoa tomar um medicamento
sem câmara está completamente vazia. Cada droga causa tensões e fere seu corpo de alguma
forma.

O médico não considera isso porque sua filosofia da decisão foi corrompida. Primeiro o “faça
alguma coisa” . O médico vai se encontrar dizendo coisas ridículas como: " A pílula é mais
segura do que a gravidez. " Porque o médico acredita que ela é perigosa. Você tem que
determinar o seu risco individual. Só você , como você lê-se na droga vai ser capaz de
reconhecer certas condições que você tem ou já teve e que pode tornar o remédio ainda mais
perigoso. E só você será capaz de decidir se quer ou não quer arriscar a passar por um ou
mais efeitos colaterais do que quer que você encontra lá em troca do benefício possível que a
droga pode proporcionar.

Acima de tudo, você deve ter em mente que você pode se recusar a tomar a droga. É sua
saúde que está em jogo. Se você ler as coisas que elas fazem você não vai querer tomar a
droga, antes de tudo confronte o médico com a informação. Através de bajulação, insistindo ,
ou algum processo de persuasão , você deve convencer o médico de que você realmente quer
evitar a droga. Como em todos os confrontos com os médicos , sua reação pode dizer mais do
que você esperava. Você pode uma vez por todas reconhecer que a opinião dele não é
mais válida do que a sua.

Por outro lado , se você não encontrar nada [85] em sua pesquisa para dissuadi-lo de tomar a
droga, se os possíveis benefícios parecem superar os riscos, você ainda não está livre. Você
ainda tem que se proteger. Primeiro de tudo, certifique-se de realizar as instruções dadas pelo
seu médico. Se você encontrar suas instruções são diferentes das informações de prescrição
no PDR você deve perguntar -lhe porquê. Ele pode ter uma boa razão : a sua experiência
pode sugerir que o medicamento funciona melhor quando tomado de acordo com suas
instruções. Ou ele pode estar cometendo um erro que pode decidir se quer ou não a droga vai
ajudá-lo ou prejudicá-lo.
Outra razão pela qual você deve seguir as instruções é que muitas vezes estes incluem vários
testes que devem ser realizados enquanto você estiver tomando a droga , os testes que se
destinam a revelar quaisquer efeitos adversos graves antes deles irem longe demais. Estes
testes são normalmente encontrados com a informação de prescrição . Todo médico conhece
ou tem acesso a essa informação. No entanto, poucos médicos se preocupam em cumprir essa
responsabilidade. Portanto, cabe a você para se certificar de reação do seu organismo onde a
droga é testada.

Você também deve monitorar o efeito de drogas subjetivamente. Como é que a droga o faz
sentir? Se você sentir quaisquer efeitos secundários - não importa quão insignificante que
possa parecer à primeira vista - você deve ligar para seu médico e informá-lo . Aqui é onde a
sua causa pode realmente valer a pena , porque o seu médico pode não estar ciente de
determinados efeitos secundários que são um sinal para parar de tomar a droga. Por outro
lado , alguns efeitos colaterais são temporários, e se você já [86] fez a sua mente a tomar a
droga , você pode não querer parar enquanto o desconforto é temporário. Se você foi atingido
por um grave efeito colateral, você deve procurar imediatamente um médico. Não espere
muito tempo para o seu médico para entrar em contato com você. Vá para a sala de
emergência do hospital . Você não está apenas protegendo sua saúde , mas você está cobrindo
todas as bases , no caso de qualquer ação legal sempre resultados da terapia.

Se , com base em suas queixas de efeitos colaterais, ou porque você se recusa a tomar um
determinado medicamento de todo, o seu médico receitar outro medicamento se certificar de
que não é a mesma substância com uma marca diferente. O médico pode ser ignorante ou ele
pode estar tentando colocar um em cima de você.

Se você se encontrar tendo que proteger o seu filho a partir das recomendações dos médicos e
funcionários da escola que ele ou ela ser "tratado" para hiperatividade , o primeiro passo deve
ser para se preparar para começar com medidas simples, mas estar disposto e capaz de ir para
manobras mais drásticas. O procedimento mais simples envolve um pouco de diplomacia ,
uma decepção pouco hábil de profissionais , e talvez algumas mudanças na forma como gere
o seu filho. Tenha uma conferência com o professor em sala de aula . Deixe que ele ou ela
saiba que você não quer que o seu filho/a receba drogas e que pretende explorar formas
alternativas de lidar com o problema. Isso o ajudará em tentar descobrir exatamente quais os
aspectos de comportamento do seu filho levou o professor a etiquetá-lo como sendo "
hiperativo ". Você pode pedir sugestões [87] sobre como mudar o seu manejo da criança em
casa , a fim de se preparar melhor para a sala de aula . Aqui é onde você tem que estar pronto
para uma pequena mentira. Você deve dar sugestões do professor consideração honesta. Se
soar razoável , você deve considerar as mudanças. Mas se eles não parecem ser coisas que
você poderia fazer sem sacrificar os hábitos familiares e práticas que você considera
importante, você deve descartá-las. Você não tem que dizer ao professor sobre como a
criança mudou de forma tão positiva desde que você tentou a sua sugestão. As chances são de
que vai acabar com o problema , uma vez que as expectativas do professor do
comportamento da criança determinam a percepção do professor , e pode mesmo determinar
o comportamento real da criança de acordo com a profecia auto-realizável .

O próximo passo é ter uma conferência com o professor para explorar formas possíveis em
que a gestão da sala de aula poderia ser modificada. Você vai encontrar uma resistência aqui,
porque a filosofia da maioria das escolas - apesar de todo o serviço de bordo a atenção
individual e consideração é que o aluno tem que se encaixar no molde fundido pela escola.

Neste ponto, se você não está indo a lugar nenhum , você pode querer consultar com pessoas
que têm sabedoria e em quem confiar. Estes podem ser especialistas em educação especial ou
avós.

Considere uma mudança em sala de aula do seu filho. Antes de permitir que um médico mexa
com a química do seu filho, você deve perceber que talvez seja a "química" entre a criança e
o professor [88] , ou filhos e colegas, que realmente está em falta. A mudança para outra
escola poderia ser a resposta para as mesmas razões .

A solução mais drástica é retirar a criança completamente da escola e ter de ensinar-lhe em


casa, se a lei estadual permitir isso. Se seu filho realmente parece ter um problema de
comportamento que vai além da escala normal de intratabilidade da infância, você pode
querer considerar uma solução de muitas famílias tentaram, com sucesso : a dieta de
Feingold. Dr. Ben Feingold é o chefe da clínica de alergia da Fundação Kaiser. Sua dieta
elimina os corantes alimentares e outros aditivos artificiais, e de certos alimentos naturais - na
suposição de que determinadas substâncias nesses alimentos estimulam a criança que é
especialmente sensível. O conceito é bom - embora vigorosamente atacado por defensores da
terapia medicamentosa.

Você não pode confiar em seu médico para lhe ajudar em sua luta para manter uma criança
diagnosticada como drogas para hiperativos. O médico pode jogar junto com você e dizer: "
bem, vamos conversar com o professor e tentar mudar o ambiente! " mas em noventa e nove
de cem casos, o médico vai voltar às drogas. O mesmo deverá acontecer se você tentar obter
o seu médico para tratá-lo sem drogas em qualquer outra situação . Os médicos simplesmente
não acreditam em terapias não-medicamentosas . Por um lado, muito poucos deles sabem
como tratar sem drogas. Então, eles não acreditam nele. Se você tem pressão alta e seu
médico quer colocá-lo sobre as drogas , mas você não quer levá-los , ele pode tentar por tê-lo
[89] a perder peso e se exercitar. Mas ele vai fazer apenas uma tentativa tímida porque, em
primeiro lugar, ele não acredita nela e em segundo lugar, os médicos não sabem o suficiente
sobre nutrição e estilo de vida para realmente mostrar um paciente como fazer uma mudança
útil. Talvez um médico em cinquenta saiba.

Do ponto de vista do paciente , é claro , faz sentido perfeitamente bom querer ser tratado sem
medicamentos. Do ponto de vista do médico , é totalmente ultrajante. Novamente, a ética do
médico e a ética do conflito do paciente. Isso não deve vir como uma surpresa muito grande .
A ética médica geralmente é oposta a ética tradicional . Você está na sala de cirurgia e
alguém encontra uma esponja na sua barriga deixada de uma operação anterior , a ética
tradicional quer se certificar de que alguém na sua família saiba sobre isso. A ética médica
diz-lhe para calar a boca sobre isso. O cirurgião vai dizer: "Eu não quero que ninguém saiba
sobre isso ", e se a enfermeira diz a família , ela vai ser demitida. A ética médica também
muda quando se depara com um acidente. Se um médico passa na cena de um acidente a ética
tradicional diz para ele parar e tentar salvar uma vida. A ética médica diz-lhe que primeiro
deve descobrir se o estado tem uma lei do Bom Samaritano .
A ética da medicina moderna são diferentes dos tradicionais da ética religiosa, bem como do
tradicional ética social. Sistemas religiosos que estão em conflito geralmente tentam
desestabilizar a ética e as crenças dos sistemas que estão lutando contra[90]. Na Igreja da
Medicina Moderna, o médico que trata sem drogas é considerado um herege porque ele ou
ela parece ter rejeitado o sacramento da medicação. Os curandeiros que não usam drogas são
considerados como pertencentes a um sistema religioso diferente e são vistos como charlatães
, doidos ou drogados . As restrições religiosas são tão rigorosas que os médicos ainda são
desencorajados de se associar com os infiéis. O código de ética da AMA diz que MDs não
devem se associar com cultistas . Eles não estão a falar com eles , não tê-los em suas casas !
Caso você tenha em mente que este é o tipo de pessoa que está aconselhando-o a tomar esta
ou aquela substância perigosa em seu corpo, você deve ter nenhum problema em revista a
motivação para se proteger.

Capítulo 3

Mutilações Ritual

[91] Creio que a minha geração de médicos será lembrado por duas coisas: os milagres que se
virou para o caos , como a penicilina e cortisona , e para os milhões de mutilações que são
cerimoniosamente realizadas a cada ano nas salas de operações .

Estimativas conservadoras - como a feita por um subcomitê do Congresso - dizem que cerca
de 2,4 milhões de operações realizadas a cada ano são desnecessárias, e que essas operações
custam US $ 4 bilhões e 12 mil vidas, ou cinco por cento do quarto de milhão de mortes após
ou durante a cirurgia cada ano. The Independent Health Research Group diz que o número de
operações desnecessárias são mais de 3 milhões de euros. E vários estudos colocam o número
de operações inúteis entre onze e trinta por cento. [92] A minha sensação é que algo em torno
de noventa por cento da cirurgia é uma perda de tempo , energia , dinheiro e vida.

O exemplo, em estreita colaboração revista as pessoas que foram recomendadas para cirurgia.
Não só eles acham que a maioria delas não precisavam de cirurgia , mas totalmente metade
delas não precisavam de tratamento médico em tudo. As comissões para revisar tecido
removido em operações resultou em algumas estatísticas reveladoras. Em um caso, 262
apendicectomias foram realizadas no ano anterior uma comissão de tecidos começou
supervisionar a cirurgia. Durante o primeiro ano de análise da comissão, o número caiu para
178. Dentro de alguns anos , o número caiu para 62. O percentual de apêndices normais
removidos caiu cinqüenta e cinco por cento. Em outro hospital, o número de apendicectomias
foi reduzido em dois terços , após uma comissão do tecido foi trabalhar.

Esses comitês e equipes de pesquisa são compostas de médicos que ainda estão trabalhando
dentro do sistema de crenças da medicina moderna . Existem dezenas de operações comuns
que , sem dúvida, ver como útil na maioria das vezes , como uma cirurgia de câncer , a
cirurgia de ponte de safena , e histerectomia. No entanto, tanto quanto eu estou preocupado
noventa por cento das operações mais comuns , incluindo estes , são na melhor das hipóteses
de pouco valor e na pior das hipóteses bastante prejudiciais .
As vítimas de uma série de cirurgias desnecessárias são crianças. A tonsilectomia é um dos
procedimentos mais comuns de cirúrgica nos Estados Unidos . Metade de toda a cirurgia
pediátrica é para a remoção [93] das amígdalas . Cerca de um milhão são feitas a cada ano.
No entanto, a operação nunca foi demonstrada a fazer muito bem.

De volta ao redor do mesmo tempo tive problemas para cortar workups urológicas em
crianças em um ambulatório , tive problemas de novo para não discutir o tamanho das
amígdalas . Há casos muito raros - menos de um em 1000 - em que alguém pode precisar de
uma amigdalectomia. Eu não estou falando de quando a criança ronca ou respira
ruidosamente. quando ele realmente dificulta a respiração da criança, se ele ou ela é
realmente sufocante , as amígdalas podem ter que sair. Você não tem que pedir a uma criança
ou um pai sobre isso. É óbvio! Então eu cortei essa pergunta sobre o exame . Naturalmente ,
o número de tonsilectomias piorou muito . Como você poderia esperar , logo recebi um
telefonema do presidente do departamento de ouvido , nariz e garganta : Eu estava
ameaçando seu programa de ensino.

Tonsillectomies foram realizados mais de 2.000 anos , e sua utilidade na maioria dos casos,
nunca foi provado . Os médicos ainda não conseguem concordar sobre quando a operação
deve ou não ser realizada. A melhor razão os médicos e os pais podem dar para o ataque nas
amígdalas é, como se fossem uma cadeia de montanhas que teve que ser conquistado ",
porque elas estão lá. "

Os pais se deixam levar acreditando que a operação " não pode fazer nenhum mal. " Embora
complicações físicas são raras , eles não são totalmente inexistentes. A mortalidade varia em
diferentes pesquisas de um em 3.000 a um em 10.000 . Emocionalmente as complicações são
muitas[94]. Começando por não comer todo o sorvete que você quer compensar o temor
justificado de uma criança experiências que os seus pais e o médico estão se unindo a ele.
Um monte de crianças apresentam alterações em seu comportamento para a pior após a
operação. Elas são mais deprimidas, pessimistas , com medo, e geralmente desagradável na
família. Quem pode culpá-las? Elas podem perceber , e infelizmente ser seriamente afetadas
por patentemente absurda situação, apesar de perigosa.

As mulheres também parecem ser vítimas de uma série de cirurgias desnecessárias. Outra
operação constante escalada para a marca de um milhão por ano, é a histerectomia. O Centro
Nacional para Estatísticas de Saúde estima que 690 mil mulheres tiveram seus úteros
removidos em 1973, o que resulta em uma taxa de 647,7 por 100.000 mulheres. Além do fato
de que esta é uma taxa superior à de qualquer outra operação, se a taxa de continuidade , isso
significa metade de todas as mulheres perderiam o útero por 65 anos ! Isto é, se a taxa se
mantém estável. Na verdade , o seu crescimento. Em 1975, 808.000 histerectomias foram
realizadas.

Muito poucos deles eram necessárias. Em seis hospitais de Nova York, cento e quarenta e
três da revista histerectomias foram consideradas injustificadas. As mulheres com
sangramentos anormais do útero e do fluxo sangüíneo menstrual anormalmente pesados
tiveram histerectomia , apesar de outros tratamentos - ou nenhum tratamento - teria muito
provavelmente funcionou tão bem .
Na sua cobiça o status e poder de cirurgiões, obstetras estão rapidamente tornando o processo
[95] natural do parto em um procedimento cirúrgico. Camada sobre camada de "tratamento"
enterra a experiência sob o manto da doença , já que cada camada requer uma outra camada
para compensar os seus efeitos adversos . Estranhamente , você pode sempre contar com os
médicos a tomar o crédito para as indenizações , mas não para os desastres médicos que
fazem as compensações necessárias , em primeiro lugar !

A primeira intervenção importante para o parto foi a introdução de uma pinça. Dois sinistros
cirurgiões-barbeiros do século XVI, os irmãos Chamberlen , sempre carregavam uma enorme
caixa de madeira na sala de parto. Mandavam todo mundo sair da sala e vendavam a mãe em
trabalho de parto antes de abrir a caixa. Não foi até o século XIX que o conteúdo da caixa se
tornou amplamente conhecido : o fórceps obstétrico. Utilizando uma pinça para extrair o
bebê ou não o produto de nascimento , normalmente, era o primeiro passo para transformar o
trabalho de parto para a cirurgia.

O próximo passo veio como os cientistas ficaram interessados no processo de nascimento. Os


médicos começaram a competir com as parteiras , e como eles ganharam , o processo
passou a ser supervisionado pelo médico do sexo masculino ao invés da parteira. Não
demorou muito tempo antes do parto se mudasse de casa para o hospital , onde todas as
armadilhas e cenários para tratá-las como uma doença poderiam ser facilmente
arranjado. Claro que, quando os médicos do sexo masculino assumiram o nascimento,
ela se tornou uma doença. Os médicos fizeram algo que as parteiras nunca fizeram :
iam desde o laboratórios de autópsia onde eles estavam lidando com cadáveres para as
maternidades para atender nos partos maternos[96]. A mortalidade infantil disparou
muito além da época em que os bebês tinham sido entregues as parteiras. Um médico
corajoso, Ignaz Philipp Semmelweis, apontou a ligação mortal e foi expulso da
medicina, e foi posto em um manicômio por sugerir que os médicos foram os agentes da
doença. Uma vez que fosse adotada a sugestão de Semmelweis que os médicos devessem
lavar as mãos antes de ir para um nascimento materno, a mortalidade infantil caiu, um
evento para a qual a profissão previsivelmente tomou crédito.

Assim que se tornou possível com a droga por a mãe em um estado de esquecimento
desamparado, o obstetra pode se tornar ainda mais poderoso. Desde que a mãe não
podia ajudar por estar entrega ao inconsciente, o lugar do fórceps na sala de parto foi
assegurado.

Sedada, pés estirados e presos , barbeada, ligada a um saco para administração intravenosa de
fluidos e uma bateria de monitores, a mulher em trabalho de parto é definida tão bem para a
cirurgia, uma operação tinha de ser inventada para a cena não iria para o lixo. Digite o
episiotomia. Então se tornou rotina esse corte cirúrgico do períneo para alargar a abertura da
vagina que poucas mulheres e os médicos ainda menos pensam duas vezes sobre ele. Os
médicos afirmam que a incisão cirúrgica é mais reto e mais simples do que a reparação da
lágrima que é provável de ocorrer quando a cabeça do bebê e os ombros aparecem. Eles não
reconhecem que se a mulher não estiver drogada, e se ela for devidamente treinada por
alguém [97], que sabe o que está acontecendo, e se ela está preparada , então ela vai saber
como e quando empurrar ou não empurrar para facilitar o bebê para fora. Quando o
nascimento é uma experiência consciente e deliberada , a laceração perineal pode ser
evitada . Afinal, a vagina foi feita para alongar e permitir que o bebê passe por ela não foi
assim por milhares de anos antes do surgimento do Sacerdócio Médico? Você acha mesmo
que a natureza ia fornecer um corpo para as mulheres que não fosse capaz de se arranjar e se
adaptar de acordo com esse tipo de situação? Mesmo que a laceração ocorra, não há
evidências de que a incisão cirúrgica cura melhor do que uma lágrima. Muito pelo contrário ,
a minha experiência demonstra que as lágrimas curam melhor e com menos desconforto, que
episiotomia. Há algum sentimento de que a episiotomia pode levar a uma posterior
redução do prazer sexual. Todo esse teatro foi criado para diminuir a capacidade
natural da mulher de dar a luz e enaltecer os meios químicos, mecânicos e forçados dos
“sacerdotes médicos”.

Os obstetras não estavam muito satisfeitos com a cirurgia menor da episiotomia. Eles tinham
que ter algo mais terrível e perigoso. Afinal, o cenário sala de parto, só aumenta a sensação
de que algo terrivelmente anormal deve estar acontecendo ali. E um processo tão anormal
certamente exige intervenção médica. Quanto mais extremo melhor. E desde que a sala de
parto é realmente uma sala de operação disfarçada pela simples adição de uma incubadora , o
que realmente deveria estar acontecendo aqui é uma operação completamente fundida. Daí o
sacrifício obstétrica diplomados além do simples mutilação da episiotomia para o
desenvolvimento mais sinistro da obstetrícia moderna , a epidemia de cesarianas.

A monitorização fetal - ouvir o coração do feto através do abdome da mãe ou, mais
recentemente , através de eletrodos enroscados no couro cabeludo do bebê durante o parto - é
o processo de semeadura de diagnóstico [98 ], que está colhendo a safra de partos cesariana.
Quer ou não o feto está realmente em apuros , se o monitor diz que algo está errado , não há
pressa para cortar a mãe abrir e remover o bebê. Em seguida, o obstetra pode gozar todos os
holofotes que vem com a realização de um milagre. Afinal, ele pegou uma vida das garras da
morte certa ou invalidez . Estudos dos partos comparáveis mostram que cesarianas ocorrem
3-4 vezes mais em partos assistidos por monitoramento eletrônico fetal do que naqueles
monitorados com um estetoscópio. Isso não é tão difícil de entender.

Se a mãe não quer a operação, tudo o que o obstetra tem que fazer é apontar para os
aflitos blips na tela do monitor . Essa é a realidade , o que aparece no tubo de raios
catódicos e não o que a mulher sente e quer.

Uma mulher tem muitas outras razões para não querer sua entrega monitorada
eletronicamente . Para fixar os eletrodos no couro cabeludo do feto , a bolsa das águas deve
ser artificialmente quebrada. Isso resulta em uma depressão instantânea da freqüência
cardíaca fetal e as crianças cujo nascimento foram monitorados eletronicamente tinham
sessenta e cinco por cento mais probabilidades de sofrer problemas comportamentais ou de
desenvolvimento na vida adulta.

Naturalmente, o que a mulher sente e quer é secundário ao que diz o obstetra e o ele acha que
deve ser. E isso inclui o agendamento da entrega de acordo com a conveniência do médico.
Em muitos hospitais do induzido, " nove às cinco " entrega tornou-se a regra. Trabalhando
apenas de seu [99], os cálculos de quando o bebê é devido - o que pode estar fora por até seis
semanas! - O médico induz o parto, quando ele se sente como ela, não quando o bebê é
naturalmente preparado para passar pelo canal do parto. Um parto induzido pelo médico,
pode acabar sendo uma cesariana porque o bebê ainda não está pronto para nascer
naturalmente e mostra o perigo dos monitores fetais e a angústia em ser convocado
prematuramente.

A doença pulmonar fetal, insuficiência de crescimento e desenvolvimento normais, e outras


deficiências físicas e mentais associados ao nascimento prematuro são os perigos de parto
induzido. Tal como muitos como quatro por cento dos bebês internados em berçários de
cuidados de recém-nascidos intensivo vir após partos medicamente induzido. As mães
também são mais propensas a acabar na enfermaria de cuidados intensivos após um parto
induzido . As complicações pós- operatórias ocorrem em metade das mulheres que se
entregam a cesariana. E a taxa de mortalidade materna é 26 vezes maior do que em mulheres
que partos vaginais. Proponho que mudem o nome de monitoramento fetal e começem a
chamá-lo de monitoramento fatal!

Os bebês de tamanho regular de cesariana também estão em perigo de uma doença pulmonar
grave conhecida como doença da membrana hialina ou síndrome da angústia respiratória.
Este mal entendido, por vezes fatal, e geralmente não respondem à condição de tratamento
que já foi encontrada quase exclusivamente em recém-nascidos prematuros . Se um bebê
fornece normalmente , a ação de compressão do útero comprime o tórax e pulmões quando o
bebê emerge. [100] Os líquidos e as secreções que se acumulam nos pulmões são, então,
propelidos ao longo dos brônquios e expelidos pela boca. Isso não ocorre nos bebês de
cesariana .

A incidência da doença poderia ser reduzida, pelo menos, quinze por cento se os obstetras são
mais cuidadosos sobre cesarianas. O mesmo relatório afirma que pelo menos 6.000 dos cerca
de 40.000 casos da doença da membrana hialina poderiam ser evitadas se os médicos não
induzissem o parto até o feto estar maduro o suficiente para sair do ventre .

No entanto, as taxas de partos induzidos e cesarianas estão a subir, não para baixo. Eu me
lembro quando se a incidência de um hospital de cesarianas ultrapassou quatro ou cinco por
cento , houve um inquérito à escala real . O nível atual é de cerca de 25 por cento. Não
existem investigações em tudo. E em alguns hospitais, a taxa está empurrando cinqüenta por
cento .

Nós tendemos a ficar com a ideia de que a medicina está sempre progredindo e que os
procedimentos cirúrgicos são desenvolvidos, revelaram-se úteis e incorporadas à prática
cotidiana , pelo menos, até que eles são suplantados pelo milagre que vem. Mas essa não é a
maneira que acontece em tudo. Cirurgia passa por três fases, mas nenhuma delas tem menos a
ver com o progresso . A primeira fase de um novo procedimento cirúrgico passa por uma
aceitação entusiástica. Naturalmente , a ordem natural das coisas, diz que um novo
desenvolvimento deve ser tratado com ceticismo diante do entusiasmo. Mas isso não é como
as coisas funcionam na Medicina Moderna[ 101] . Uma vez que uma operação é possível
provar , a sua aceitação entusiástica é garantida. Só depois de uma operação tem sido em
torno de algum tempo e real utilidade e a utilidade obteve muitas chances de emergir da
neblina do entusiasmo inicial, o ceticismo começa a infiltrar-se dentro em torno das bordas.
A revascularização foi apreciada e aceita sem limites nos primeiros cinco ou seis anos. Todos
agiam como a operação , na qual um vaso sanguíneo obstruído por depósitos de gordura é
cirurgicamente " ignorado ", foi a resposta para as taxas catastróficas de morte por ataque
cardíaco nos Estados Unidos . Mas a Lily não tem sido capaz de resistir ao processo de
douramento. Embora dezenas de milhares de homens e mulheres ainda se alinham para esta
operação a cada ano, mais e mais pessoas estão ficando céticas. A operação não funciona tão
bem como os cirurgiões gostaria de pensar . Um estudo de sete anos pela Administração dos
Veteranos de mais de 1.000 pessoas acharam que, exceto para pacientes de alto risco com
doença arterial rara, a revascularização não forneceu nenhum benefício . As taxas de
mortalidade para pacientes submetidos a cirurgias não foram significativamente diferentes
daqueles tratados clinicamente . De fato, entre os pacientes de baixo risco , as taxas de
mortalidade após quatro anos foram ligeiramente maiores entre aqueles que receberam a
operação. Outros estudos têm mostrado que pessoas que têm a cirurgia de ponte de safena
ainda mostram anormalidades em testes de exercício EKG e que não têm menos risco de
sofrer um ataque cardíaco do que aqueles que são tratados cirurgicamente [102]. Embora a
operação parece aliviar a dor da angina , alguns médicos acreditam que este pode ser um
placebo ou afetar o resultado da destruição cirúrgica das vias nervosas . Além disso, o desvio
em si pode tornar-se obstruídos e deixe o direito do paciente de volta para onde ele ou ela
começou antes da operação.

O tratamento mais eficaz para a doença cardíaca parece ser uma mudança radical na dieta da
gordura para uma em que a gordura torna-se dez por cento ou menos do total de calorias ,
combinado com um regime de exercícios progressivos. Este tratamento tem demonstrado
evidências de cura, bem como o alívio dos sintomas.

Tudo o que acabará por empurrar a revascularização na terceira fase : o abandono .

Mas as operações são difíceis de morrer , principalmente os enormemente lucrativas, como o


marca-passo. Embora seja bastante óbvio que a substituição de uma seção de duas ou três
polegadas de um grande vaso entupido não vai fazer nada para 99,9 por cento do entupimento
das artérias que estão à esquerda , a operação de marca-passo ainda embala-los com
Fortunas , carreiras e vidas que ainda dependem dele.

O que foi necessário para introduzir o famigerado marca-passo e fazer o cirurgião bater o
último prego no caixão do " poudrage ", uma operação de coração que era popular há
algumas décadas. Nesta operação, que consistia em abrir a caixa toráxica e simplesmente
polvilhar talco do lado de fora do coração. Presumivelmente, isso iria irritar os menbranas e
os vasos sanguíneos para que pudessem desenvolver novos vasos e aumentar a circulação
[103]. Um cirurgião resolveu fazer um texte com o Poudrage e tomou uma série de doentes
para a operação , abriu todas as suas caixas, mas polvilhou o pó apenas em metade deles. Os
resultados foram exatamente os mesmos. Todos se sentiram os mesmos após a cirurgia !

Uma vez que o procedimento cirúrgico é abandonado por todos por pretensão racional, não é
necessariamente abandonada pela Medicina Moderna . Se você pegar as principais categorias
de cirurgia, a maioria chegou a este ponto anos atrás. A sua utilidade real é difícil de
encontrar, mas eles transbordam com benefícios sacramentais. Como os rituais da Igreja ,
nunca morrem. Embora tonsilectomias deveria ter sido para todos os efeitos practicol
abandonada por dois mil anos , eles ainda são bastante populares como uma cerimônia
médica. Os oftalmologistas assustam horrores os pais, dizendo-lhes que seu filho irá
desenvolver cegueira em um olho , se a sua síndrome do olho leve não for corrigido
cirurgicamente. Se isso fosse verdade , teríamos milhões de pessoas andando cegos de um
olho , pois é assim que muitos casos nunca chegam aos oftalmologistas.

E embora a flor está fora da rosa , tanto quanto o desvio coronrário está em causa , os
doutores em medicina moderna e a sua fábrica de Sacramento estão desenvolvendo as
mesmas técnicas para o uso em outras formas de doenças cardiovasculares - e inúteis!

A moderna cirurgia de câncer um dia será considerada com o mesmo tipo de horror que agora
conta a utilização de sanguessugas no tempo de George Washington [104] . Ele mostrou-se
irracional 35 anos atrás, quando Warren Cole , da Universidade de Illinois mostrou que, se
você examinar o sangue periférico, após abrir a pele, você achar que , como resultado da
cirurgia as células do tumor já se espalharam . Médicos responderam dizendo que ,
naturalmente, o tumor se espalha , mas o resto do corpo pode cuidar dele . Essa é uma
resposta boba. Se o corpo da pessoa poderia " cuidar dele ", a pessoa não teria câncer em
primeiro lugar! Alguns dizem que cirurgia de câncer está ameaçada por causa de todas as
novas técnicas de combate ao câncer. É o contrário : as novas técnicas estão capturando a
imaginação das pessoas e sua esperança , porque a cirurgia do cancro está a revelar uma
decepção. O cirurgião , no entanto, será o último a admitir isso.

As pessoas me perguntam por que há tanta cirurgia desnecessária , e eu lhes digo , há mais
razões pelas quais deveria haver do que há uns que não deveria ser. A única razão pela qual
não deveriam haver tantas cirurgias desnecessárias é que causam sofrimento e perda de vida,
saúde e despesas que não deveria haver. Esta consideração isoladamente, nunca teve muito
efeito sobre o funcionamento da Igreja da Medicina Moderna . Por outro lado , as razões
pelas quais deve haver uma cirurgia desnecessária são legião, e bastante atraente dentro do
quadro ético da Igreja.

A razão mais simples é que a cirurgia pode ser posto para muitos usos além do objetivo
declarado de corrigir ou remover um processo da doença[105]. A cirurgia é uma grande
ferramenta de ensino bem como um campo fértil experimental - embora a única coisa que já
"aprendeu "ou "descobriu" é como realizar a cirurgia. Quando eu era um Consultor Pediátrico
Senior do Departamento de Saúde Mental , em Illinois, eu eliminei um certo tipo de operação
que estava sendo realizada em crianças mongolóides com defeitos cardíacos . O objetivo
declarado da operação foi de melhorar a oferta de oxigênio para o cérebro. O objetivo real, é
claro, era para melhorar os programas do estado de residência em cirurgia cardiovascular ,
pois nada aconteceu de benéfico para o cérebro das crianças mongolóides e os cirurgiões
sabiam disso . A idéia era absurda. E mortal , uma vez que a operação tinha uma taxa de
mortalidade bastante elevada. Naturalmente , as pessoas da universidade ficaram muito
chateadas quando eu cortei a operação. Eles não conseguiam descobrir um uso melhor para
os filhos mongolóides e, além disso , foi importante para treinar pessoas.

A ganância joga um papel em causar a cirurgia desnecessária , embora eu não acho que o
motivo econômico por si só é suficiente para explicá-lo. Não há dúvida de que, se você
eliminar todas as cirurgias desnecessárias, a maioria dos cirurgiões sairiam do negócio. Eles
têm de procurar trabalho honesto, porque o cirurgião é pago quando ele fez a cirurgia em
você , e não quando você é tratado de outra maneira. Nas práticas do grupo pré-pago onde os
cirurgiões recebem um salário fixo não vinculados a operações de quantos desempenham,
histerectomias e tonsilectomias ocorrem apenas cerca de um terço quantas vezes na
penalidade para situações de serviço[106 ]. Na verdade a profissão médica é uma grande
indústria bilionária financiada e mantida pelas grandes empresas farmacêuticas que são as
que mais lucram com as doenças que fingem curar. Tanto essas empresas quanto os médicos
não se interessam pela cura e sim pelo prolongamento dos tratamentos das doenças para
lucrar ao máximo.

Se tivéssemos um décimo dos muitos cirurgiões como temos agora , haveria muito pouca
cirurgia desnecessária. Mesmo o Colégio Americano de Cirurgiões , disse , precisamos de
apenas de 50.000 a 60.000 cirurgiões , além de cerca de 10.000 estagiários e residentes, para
de forma ampla proporcionar as necessidades cirúrgicas do país para o próximo meio século.
Segundo suas projeções que seria de esperar para ser atencioso com a situação financeira dos
cirurgiões se as sugestões fossem levadas a sério, quase metade dos 100 mil cirurgiões que
nós realmente temos são agora supérfluos. Os 50.000 ou mais extra bisturis desembainhados
fazem um monte de danos.

A ignorância tem um papel em uma série de cirurgias desnecessárias , também. Não me refiro
a ignorância por parte dos pacientes. exemplo, eliminou todas as cirurgias ginecológicas , que
resultou de inadequada, ultrapassada e estúpida definitivas prática obstétrica , ginecológica,
não haveria muito a cirurgia ginecológica. Os médicos sabem muito bem , por exemplo, que
as mulheres que experimentam a irregularidade menstrual são mais propensas a devenvolver
câncer cervical ou vaginal se tomarem contraceptivos orais. De fato , o risco de algumas
destas mulheres , dependendo do que causou sua irregularidade menstrual, é mais de dez
vezes o risco já aumentado . No entanto, poucos médicos se preocupam em descobrir quem
são essas mulheres , antes de colocá-las a tomar a pílula . Sei de uma mulher que estava
tomando a pílula por 17 anos desavisada dos perigos que ela estava correndo. Ela teve graves
sangramentos durante o primeiro período , um incidente que marcou -a como alguém que não
deve tomar a pílula. Mesmo quando o seu check-up revelou através de um exame de
Papanicolaou não que algo de irregular estava acontecendo, seu ginecologista disse-lhe que
se preocupar pois ela sempre pode ter uma histerectomia. Aparentemente , seus motivos eram
uma mistura de ganância e ignorância, porque no médico seguinte que ela consultou, foi dito
que se ela não tivesse um procedimento relativamente pequeno de intervenção cirúrgica de
imediato , ela iria precisar de uma histerectomia dentro de poucos anos . Mas, mesmo que
pequena operação poderia ter sido evitada se o seu médico lhe informasse sobre o perigo que
ela estava no momento em que ela começou a tomar a pílula.

A ganância e a ignorância não são as razões mais importantes porque é que há tanta cirurgia
desnecessária , no entanto. É basicamente um problema de crença: os médicos acreditam em
cirurgia. Há um certo fascínio em " entrar na faca ", e o médico tem a chance de mostrarem
as vantagens dele sobre as outras pessoas. Afinal , a cirurgia é um elemento de progresso , e
progesso nos separa daqueles que vieram antes de nós e daqueles que estamos superando .
Nos Estados Unidos, o que pode ser feito será feito. Se algo deve ser feito é ao lado do
ponto . Enquanto nós podemos construir as ferramentas e fazê-lo, deve ser a coisa certa a
fazer. Portanto, não só temos a revascularização do miocárdio , tonsilectomias, e
mastectomias radicais - mas a cirurgia transexual também. Quanto mais bizarra for a
cirurgia melhor.

A primeira cirurgia foi religiosa e noventa por cento das operações realizadas hoje são
também religiosas[108]. A circuncisão ritual judaica , ou bris , tem um lugar na lei judaica e à
cultura. A brit é realizado no oitavo dia de vida por um mohel treinado, que utiliza a mesma
técnica que tem resistido a mais de 4.000 anos de uso. Dez homens stand by para se certificar
de que ele faz isso também. A circuncisão de rotina na Medicina Moderna , no entanto,
ocorre no primeiro ou segundo dia de vida, quando a perda de sangue pode ser especialmente
perigosa. É realizada por um cirurgião ou um estagiário ou estudante de medicina usando a
"última" técnica. Quando a cerimônia de brit inclui despejar um pouco de vinho na boca do
bebê, sem anestesia é usado no ritual da Medicina Moderna .

A rotina a circuncisão de todos os homens , não faz sentido fora de um quadro religioso. A
circuncisão é uma operação, e seus perigos não são negligenciáveis . Não é de todo raro para
um cirurgião para ficar esperto e usar bisturi , em vez de uma faca - e deslizamento e cortar
mais do pênis.

Em algumas religiões primitivas submeter-se a mutilação ritual eleva a vítima para uma
consciência mais elevada . Quer através de dor intensa da mutilação ou os efeitos das drogas -
ou ambos - a vítima alucina em comunhão com as divindades . Às vezes, esse "privilégio "é
reservado para o sacerdócio ou para comungantes ceriain de estatuto especial. No
cristianismo , só Jesus e os mártires foram agraciados com a mutilação - com exceção de um
duvidoso místico que agora diz que milagrosamente tem o " estigma ", ou as chagas de Cristo
[ 109].

Na Igreja da Medicina Moderna , ninguém está excluído do sacrifício da anestesia , as


vítimas rangem os dentes e viam os seus deuses com a clareza que a agonia traz até que
desmaiavam. Agora a vítima é "colocar sob " uma forma de zombar da morte , por isso o
cirurgião tem não só a oportunidade para curá-lo , mas trazê-lo de volta dos mortos também.
Claro que, mesmo que a oportunidade foi substituído pelo refinamento da anestesia local ,
agora a vítima pode ficar acordada e observar o cirurgião mexendo com a sua mortalidade . é
claro, mesmo as crianças gostam de mostrar suas cicatrizes. Se eles são os filhos de médicos ,
as chances são melhores do que eles têm cicatrizes para mostrar, porque as famílias dos
médicos tendem a ter mais cirurgias do que ninguém. O que demonstra que os médicos
acreditam no poder do sacramento , pelo menos, tão fielmente como eles esperam que todos
os outros .

Um dos testes de um verdadeiro fanático é ou não se ele leva o seu próprio remédio - ou
acredita que seus próprios press releases . O fato de que os médicos fazem entrar na fila para
o sacrifício só reforça o seu fundamento na cerimônia.

O aspecto mais sinistro da crença da Medicina Moderna em cirurgia é a presunção de que


está por trás dessa crença, que o padre pode superar qualquer coisa , porque ele pode operar
em você. Você não tem que cuidar de si mesmo , podemos consertar se você errar e fazê-lo
crer o suficiente para mostrar-se para o sacramento, que neste caso é uma mutilação
ritual[110]. A Medicina Moderna conseguiu usurpar o poder das religiões tradicionais que
todos nós, inclusive os padres , rabinos , ministros, e os monges , vemos como a última
instância reparáveis e pelo poder que reside na tenda da sala de operação.

Para proteger-se da crença do seu médico em cirurgia e evitar o uso sacramental da faca em
sua própria carne , o primeiro passo é educar-se . Mais uma vez, fazer o seu negócio para
saber mais sobre o seu caso que o seu médico faz. Livros , jornais e revistas disponíveis na
biblioteca pública deve fornecer informações suficientes.

Você deve estar especialmente atento se o seu médico recomenda uma das operações mais
comuns , como amigdalectomia , histerectomia, hérnia umbilical, etc. Lembre-se que o
médico não considera a cirurgia como uma invasão potencialmente prejudicial de seu corpo,
mas como uma cerimônia beneficente que não pode deixar de conferir algum bem. Mesmo
um médico de confiança da família não pode ser confiado a prescrever a cirurgia só quando é
realmente necessário.

Você deve começar a fazer perguntas no momento em que o médico menciona a cirurgia. O
que esta operação deve realizar? Como ela faz isso? O que acontecerá se eu não fizer a
cirurgia? Existem alternativas para a cirurgia ? Quais são as chances da operação não ter
sucesso em que é suposto fazer? Depois que você obteve respostas do seu médico, você deve
verificar tudo o que ele diz sobre o seu próprio . As chances são boas que você vai encontrar
informações conflitantes se você cavar ainda mais . Essa é a idéia[111] .

Obter uma segunda opinião . Não vá a um médico para a prática do mesmo grupo , ou mesmo
para uma equipe do hospital sobre o mesmo. Você pode ter que sair da cidade para chegar a
um médico realmente independente. Pergunte ao médico segundo as mesmas perguntas que
você perguntou o primeiro. Se você receber duas opiniões muito diferentes , primeiro você
deve voltar ao médico original e confrontá-lo com as informações. Isso ainda não pode
resolver as diferenças a sua satisfação. Nesse caso , pergunte ao seu médico de clínica geral
para realizar uma consulta à moda antiga em que todos os médicos estão presentes com você.

Isto pode soar como um monte de problemas para onde ir. Mas você deve ter em mente que o
objetivo principal é mantê-lo em um pedaço a menos que seja absolutamente necessário. Não
tenha medo de começar um terceiro ou até mesmo uma quarta opinião. Considerando a
enorme quantidade de cirurgias desnecessárias , as chances são muito boas de que a que seu
médico recomenda também é desnecessária. Você deve sempre manter isso em mente ,
especialmente quando o médico tenta fazer você se sentir que cirurgia é a única resposta para
o problema. Não só pode não ser a única resposta, mas pode haver uma resposta em tudo.
Você pode até não ter um problema! Lembre dos casos absurdos de cirurgias onde o médico
esqueceu pinças, gazes, tesouras entre outras coisas dentro dos pacientes. Sem falar dos casos
de infecções hospitalares de mantam milhares de pessoas todos os anos.

Não hesite em confrontar o seu médico [ 112], com todas as informações , opiniões e
sentimentos que se reúnem a partir do seu "dever de casa ". Você é obrigado a aprender
alguma coisa para ver a sua reação. Não tenha medo de confiar na opinião de amigos,
vizinhos , familiares, as pessoas que você acredita ter sabedoria.
Se você decidir que a cirurgia não é a resposta , faça o que você tem que fazer para separar
-se da situação . Não tenha medo de ofender o médico. Embora seja melhor do que
simplesmente declarar o fato de que você não quer que a operação e você não vai tê-lo , você
pode sentir-se melhor a jogar o "eu vou pensar " . Depois que o médico tentou convencê-lo a
uma cirurgia , ele pode não ser capaz de recuar dessa posição e continuar como o seu médico.
Ele lhe disse que a cirurgia é o único caminho , ele não pode muito bem tratá-lo de alguma
outra forma ou ele poderia ? De um jeito ou de outro, se a sua decisão de ficar em uma parte
significa que você perdeu um médico, você está melhor assim.

Se, por outro lado , você decide fazer a operação , você ainda não deve deitar-se e deixar a
cerimônia de avançar muito ainda. Ao contrário do que a maioria dos médicos gostariam que
você acreditasse que faz muita diferença quem realiza a cirurgia . Por que não deveria? Faz
uma diferença enorme quem pinta a sua casa ou faz as correções em seu carro não é? Não é
razoável que o talento também deva fazer a diferença em que retira sua vesícula biliar ?

As pessoas muitas vezes perguntam-me como proceder para escolher um cirurgião se eles
"devem" fazer a cirurgia[113]. Eu sempre digo que se você realmente " precisa " fazer a
cirurgia, você provavelmente está em posição de fazer uma escolha , porque o único "deve
fazer" que reconheço é a situação de emergência. E em caso de emergência você não tem
escolha. Se você em um acidente precisar de cirurgia, de tomar qualquer cirurgião que você
pode começar. Em qualquer situação de curto espaço de uma emergência , você tem tempo de
sobra não só de decidir se você precisa ou não a cirurgia, mas também quem deve executar a
operação.

Mais uma vez , você começa a escolher um cirurgião fazendo perguntas. Você deve falar com
vários cirurgiões, e perguntar a cada um : Quantas vezes você já fez esta operação? Qual é a
sua média de acertos ? Como muitas das operações foram bem sucedidas ? Como muitos não
tem? Qual é a sua taxa de complicações ? Qual é a taxa de mortalidade por esta operação?
Como muitos dos seus pacientes morreram durante ou logo após esta operação? Pode referir-
me a alguns de seus pacientes que tiveram esta operação? Eles estariam dispostos a falar
comigo?

Minha pergunta favorita de perguntar a um cirurgião , "Se você estivesse fora da cidade
quando a operação foi realizada , quem você recomendaria para a operação? " Uma variação
que é: "Se você precisa da operação , o médico , a quem você iria ? "

Você também deve perguntar ao cirurgião que tipo de cirurgia é necessária. Você pode ser
capaz de fugir com cirurgias menos radicais do que o inicialmente recomendada. E não deixe
de pedir a cada cirurgião, uma vez mais, se a operação é necessária [114]. Isto pode soar
como um desperdício de tempo , uma vez que você já decidiu fazer a operação. Mas você
pode se deparar com novas informações, ou um médico que tem um tratamento alternativo e
caso, se você está exposto a novas informações, bater os livros de novo e check-out.

Se o procedimento cirúrgico é extremamente complexo, que poderia ser uma boa idéia
chamar o que quer que o cirurgião tem uma reputação para a operação. Se ele está em outra
cidade e você não quer viajar - ou ele não quer assumir um outro caso - pedir-lhe para
encaminhá-lo para mais perto de alguém ou alguém que vai te levar . Você também deve
pedir a amigos e familiares para ajudar a encontrar o cirurgião correto. Eu também tenho uma
relação saudável para a capacidade do clérigo média para escolher um bom médico. Não
importa quem você se refere , ou qual é a reputação do cirurgião , você nunca deve abaixar a
guarda e deixar as coisas por que você não entende a sua satisfação.

E isso vale em dobro após a operação não funciona como previsto , ou se você sofre os
efeitos secundários que não parecem ser chamado para, não perder tempo em tê-los feito
check-out . Tal como acontece com os efeitos colaterais de um medicamento , o desconforto
pode ser temporário e inofensivo. Ou pode ser mortal. Quando você aproxima um médico
diferente com os problemas pós-operatórios , você deve desafiá-lo com as seguintes
perguntas : Você pode me dar uma opinião sincera em relação ao desempenho do outro
médico nesta operação? Você poderia me dar uma opinião honesta, mesmo se fosse resultar
em um processo contra o outro médico ? Ou contra o hospital[115 ]?

Dependendo de como ele responde a estas perguntas , você pode decidir se deve ou não
confiar nele. Neste e em qualquer outra situação médica, sua relutância em dar a sua
confiança é a sua primeira defesa. Faça de cada médico ganhá-lo , especialmente se ele quer
mutilar você.

Capítulo 4 O Templo da Perdição

Um hospital é como uma guerra. Você deve tentar o seu melhor para ficar de fora . E se você
entrar nele você deve levar consigo todos os aliados possíveis e sair o mais rápido possível
[117].

Para a quantidade de dinheiro que os custos de estada média do hospital, você pode passar
uma igual duração do tempo em praticamente qualquer resort do mundo e o transporte
incluído. E a menos que o seu tratamento de emergência tenha condição necessária , sua
saúde pode ser melhor se você gastar tempo e dinheiro no resort também. Para que o hospital
é o templo da Igreja da Medicina Moderna, e, portanto, um dos lugares mais perigosos do
mundo.

Quando uma cultura se desenvolve até o ponto onde os cidadãos vivem em casas , os deuses
dos povos que residem em algum lugar, também. Um templo é construído para abrigar o
espírito da religião[118]. Seja qual for a visão informa a religião está presente no templo , e
da construção se torna o centro da profecia , o lugar onde os deuses falam ao povo. Quando
eu ouço alguém geralmente uma pessoa mais velha que não nasceu neste país, digo que o
hospital é o lugar onde você vai " morrer ", eu digo a mim mesmo que ele ou ela tem vindo a
ouvir o que os deuses estão dizendo.

As crianças , mais uma vez , fornecer-nos com uma mensagem de sua percepção sem
nuvens : os miúdos tem descaradamente um medo de irem para o hospital. Assim como o
medo dos médicos é algo que todos possam cultivar a nossa vantagem , assim é o medo dos
hospitais. É claro que uma criança seria duramente pressionada para articular o medo dela,
mesmo a maioria dos adultos que têm dificuldade em isolar e descrever exatamente o que as
coisas específicas que ele ou ela tem medo nos hospital . Além disso , os adultos têm medo
de admitir o medo. Sacerdotes do Templo se aproveitam da ignorância e reticência ,
assegurando-nos: " Não há nada a temer. "

Há muito para ter medo de São Paulo. O Deus que reside no templo da Medicina Moderna é a
Morte.

Existem germes em hospitais que você não pode encontrar em qualquer outro lugar na
cidade, não só porque os hospitais são lugares tão sujos, mas por causa do fetiche moderno da
medicina para a purificação ritual. Agora, que parece ser uma afirmação contraditória, mas
não é . Os hospitais não são mantidos limpos em primeiro lugar tão próximo como deveriam
ser . As equipes de limpeza são geralmente menores do que o necessário . Sempre que você
tem uma equipe de funcionários sobrecarregados [119 ], a tendência é de que somente os
trabalhos óbvios ficarão prontos, e não o cuidado, também. Então o que você está sujeito a
encontrar se você olhar de perto a poeira e sujeira em cantos e outros lugares fora do caminho
. A poeira e sujeira dos hospitais não é o tipo de poeira e sujeira que você encontrará em
qualquer outro lugar .

Onde mais você pode encontrar tudo em um único edifício: resíduos animais e vegetais da
preparação de alimentos , lixo e lixo dos resíduos biológicos das atividades de diagnóstico,
medicina, cirurgia, necropsia e curativos , ataduras, tecidos descartados da cirurgia e da
autópsia, muco , placentas , Órgãos, membros amputados , os animais sacrificados pesquisa ,
fraldas descartáveis e underpads , cateteres , sabonete , secreções corpóreas , copos ,
máscaras, cotonetes, absorventes higiênicos, gesso , seringas e material fecal ? Tudo isso
passa pela mesma calha , recolhidos e jogados pelas mesmas pessoas, pessoas que têm acesso
aos quartos dos pacientes e salas de cirurgia , bem como a cozinha , laboratórios e necrotério.

Em um hospital, descobriu-se que as macas utilizadas para o transporte de pacientes


também foram utilizados para transportar cadáveres. Isso é muito ruim , mas estas macas
ainda tinham resíduos antes de sua viagem sinistra. Nesse mesmo hospital , que por sinal é
uma grande hospital público em Washington , DC, " os resíduos orgânicos e material fecal ",
também foram encontrados em salas de emergência , pisos e áreas de trabalho no necrotério.
Nos quartos dos pacientes, curativos , chuveiros sujos , agulhas hipodérmicas , e
acumulações pesadas de poeira foram encontrados.

Tais descobertas não me chocam mais, [120] desde que eu percebi que essas condições
são a regra e não a excepção. Os hospitais são foco de doenças e não de cura. E o que faz
com que essas situações ainda mais perigosas são os sistemas de aquecimento e ar
condicionado do hospital que sopram a poeira e germes em todo o hospital. Sem mencionar o
sistema de encanamento . Os hospitais têm mais encanamentos do que um edifício comum.
Além da água quente e fria de costume , os hospitais têm água gelada , água destilada,
sistemas de vácuo , sistemas de aspiração de fluidos, oxigênio, sistemas de irrigação para o
fogo ( a maioria dos quais são insuficientes ), refrigerante, recirculação da água de
arrefecimento , sistemas de drenagem , sistemas de esgotos , e sistemas de irrigação -
passando por todas as suas paredes e pisos. Não são apenas as chances de ligação cruzada
acidental enorme, mas assim são as chances de que as ligações ilegais vai aumentar os riscos
de contaminação cruzada.
A devoção fanática da Medicina Moderna de purificação ironicamente multiplica o perigo de
se criar uma classe de bactérias que são resistentes aos antibióticos. No capítulo dois eu falei
sobre como o uso excessivo de antibióticos gera bactérias que são resistentes às drogas . Que
melhor terreno fértil para esses supergermes do que um hospital moderno, onde o fluxo de
antibióticos é como sopa ? Algumas bactérias até mesmo adaptaram-se ao ponto em que elas
se alimentam dos antibióticos.

Então o que acontece , é claro, é que o pessoal do hospital se torna um prato de cultura
andando para esses germes. Como eles são expostos a eles todos os dias, no entanto, eles não
são prejudicados por eles[121]. Mas isso não fará nenhum bem , quando a empregada ou a
enfermeira lidar com o seu alimento, sua roupa , e você.

Os sacerdotes do Templo, os médicos , são ainda piores propagadores da doença. A


negligência dos Médicos de lavar as mãos , a menos que antes do sacramento da cirurgia ,
onde é parte do ritual . Normalmente eles casualmente vão de um paciente doente para outro
doente, manuseiam abaixadores de língua , seringas, e em várias partes dos pacientes doentes.
No entanto, eles parecem sentir que há algo excepcionalmente limpo sobre si mesmos , e eles
não lavam as mãos no meio disso tudo. Os Médicos também têm uma grande confiança no
gorro, máscara e luvas de borracha - nenhum dos quais merece nenhuma confiança em tudo.
As máscaras tornam-se tão contaminadas após apenas dez minutos que elas só servem como
culturas de bactérias , em vez de escudos. As luvas de borracha muitas vezes estão
contaminados também.

Quando entro em uma creche de recém-nascidos vestindo uma roupa limpa que acabei de
colocar naquela manhã as enfermeiras sempre fazer um barulho e me colocam em um roupão.
Eu as ridicularizo , perguntando-lhes se elas estão insultando o meu terno novo. Seu
comportamento mostra que elas têm colocado a sua confiança nos paramentos sagrados , em
vez de sua própria percepção da realidade. Não há garantia de que o manto branco que elas
me colocaram está mais limpo do que o meu terno. Na verdade , não há prova ao contrário .
Esse manto branco pode ter ficado na prateleira há meses. Como elas sabem que foi
devidamente lavado ? Especialmente desde que ele foi , sem dúvida jogado na mesma
banheira suja que lavou os lençóis, fronhas e toalhas do quarto[122]. Só porque ele é branco
não significa que ele está limpo. O mesmo vale para a cama . A roupa pode ser lavada , mas
os colchões e travesseiros não são.

Em geral as suas chances de contrair uma infecção no hospital são de uma em vinte.
Isso é uma estimativa conservadora. Metade das infecções hospitalares são causadas por
contaminação de dispositivos médicos como cateteres e equipamentos intravenosos. Antes da
explosão do uso desses dispositivos por volta de 1965 , as infecções relacionadas aos
dispositivos eram praticamente inexistentes. Cerca de 50.000 pessoas morrem de infecções
hospitalares todos os anos só nos EUA. Como no caso das mortes , a equipe do hospital vai
omitir nas estatísticas quando um paciente gravemente doente sucumbe a uma infecção
adquirida no hospital. Suas chances também dependem do que você está no hospital . Se você
vai para uma operação , você não vai só ser exposto aos perigos da sala de cirurgia , mas seu
corpo ficará seriamente enfraquecido pela cirurgia e não será capaz de lutar contra infecções
também. Se você tiver sido queimado ou ferido, você também vai ser enfraquecido e,
portanto, mais propenso a contrair uma infecção.
Um em cada vinte estão em risco teria de ser o risco que representa a linha de base mínimo
de perigo de infecção. Eu vi epidemias se alastrarem através de hospitais tão rápido que todos
tinham que ser mandados para casa. Enfermarias pediátricas e creches recém-nascidos são os
mais vulneráveis quando as infecções se espalham. É um segredo bem guardado em hospitais
que o lugar mais perigoso no hospital, na medida em que os pacientes são em causa, é o
berçário dos recém-nascidos, que nenhum dos pacientes ( principalmente aqueles que são
negados a imunidade transferência de amamentação ) desenvolveu a sua imunidade aos
germes[123].

Como bacteriologicamente superação como hospitais , eu raramente vi uma epidemia que foi
atribuída a um hospital ou ao seu pessoal . Eles sempre fixá-lo sobre os visitantes ! O
resultado inevitável da epidemia é a restrição do horário de visita. Na verdade, manter os
visitantes longe é apenas a metade daquilo que deveriam fazer. Pacientes estariam melhor se
fossem mantidos fora dos hospitais , também.

Os hospitais estão contaminados com milhares de germes. Lembre-se , uma vez que os
hospitais são os templos da Medicina Moderna, todos os produtos químicos perigosos que os
médicos gostam de usar estão em abundância . Com todas essas drogas em sua disposição os
médicos são obrigados a usá-los. E eles fazem . Os pacientes do hospital recebem uma média
de doze diferentes drogas. Mas mesmo se você não está drogado de morte ou invalidez ,
existem outros produtos químicos que flutuam ao redor que podem tornar a sua estadia
menos saudável. Em primeiro lugar , o seu médico pode não estar usando drogas, mas o
médico de todo mundo está. solventes venenosos usados em laboratórios e instalações de
limpeza, produtos químicos inflamáveis , e resíduos radioactivos todos os ameaçam com a
contaminação.

Se os hospitais fossem os locais fortemente eficientes que fingem ser , poderíamos descansar
menos inquietos sobre esses perigos. Infelizmente , os hospitais são os modelos virtuais de
inépcia . Há tantos erros simples em que os erros alguém tem duas ou três opções e escolher o
errado - que você deve sentir-se extremamente apreensivo quando você começa a contemplar
todas as possibilidades de erros complexos! [124]

Tudo se confunde em hospitais incluindo os pacientes . Meu irmão foi ao hospital para uma
operação de hérnia há muitos anos. Ele estava programado para a cirurgia , às 11 horas , fui
até seu quarto , às 9:30 , mas ele não estava lá. Eu soube imediatamente o que tinha
acontecido. Corri para a sala de cirurgia , e com certeza, lá estava ele. Eles o haviam levado ,
em vez de outro paciente. A única razão que ele escapou foi que o outro paciente era suposto
ter uma histerectomia.

Essas trocas ocorrem em hospitais todo o tempo. Cirurgiões operam sobre a perna errada . Os
medicamentos são indicados para os pacientes errados. A comida errada é servida para as
pessoas em dietas especiais . Mesmo os bebês são misturados . Quase um ano se passa sem
que alguma história apareça nos jornais sobre uma confusão colossal de bebês e mães em um
hospital local . Nenhum médico que tenha tido alguma experiência nas maternidades não viu
o bebê errado ser trazido à mãe pela enfermeira e a enfermeira foi corrigida pela mãe. Há
vinte ou trinta bebês no berçário da média. Todo médico sabe que as pegadas não são
confiáveis, e as pulseiras estão sempre caindo. Então, quem sabe quem é quem?

Não são apenas as mais variadas pessoas em hospitais , que estão perdidos também. As
notícias de jornais e revistas têm dito de pacientes encontrados mortos em elevadores do
hospital e banheiros pouco usados[125]. Dois anos atrás, um bebê foi roubado do Hospital da
Universidade de Chicago. Toda vez que vou ao berçário dos recém-nascido no Michael
Reese Hospital , eu agito as enfermeiras perguntando se alguém aí já ouviu falar do bebê
Fronzack . Mais de uma década atrás, o bebê Fronzack simplesmente desapareceu do berçario
e nunca foi encontrado. Cerca de um ano atrás, houve um caso em Israel, no qual a duas mães
foi dado bebês errados. Não foi encontrado até que os bebês tinham dois meses de idade. Na
primeira, nem a mãe poderia trocar "seu" bebê. O que você chama alguém que foi sua mãe
por dois meses ?

Tanto quanto eu sei, um dos melhores argumentos para você ter seu bebê em casa é a
possibilidade de que você vai para casa do hospital com o bebê errado.

Outro perigo que pode ameaça-lo no hospital é a probabilidade de um acidente. Em um


hospital de subúrbio , na Pensilvânia , descobriu-se que os rótulos de óxido nitroso e oxigênio
foram acidentalmente ligados quando uma equipe de construção de linhas de gás instalado na
sala de emergência . Até que a confusão foi descoberta , as pessoas que deveriam ter recebido
óxido nitroso, foram recebendo oxigênio e as pessoas que deveriam receber oxigênio estavam
recebendo óxido nitroso. Levou seis meses para o hospital para descobrir o erro. O hospital
admitiu as cinco mortes desde o acidente, mas disse que todos os trinta e cinco mortes na sala
de emergência , durante esse período não foram causados pela mudança , porque alguns deles
foram mortos à chegada e alguns foram longe demais ao benefício de oxigênio , mesmo que
tivesse recebido[126 ]. Se isso soa como o tipo de falsificação que os médicos usam para
encobrir uma morte relacionada com o tratamento , você está recebendo a minha mensagem.

Como os médicos se baseiam cada vez mais na tecnologia , os hospitais cada vez mais estão
cheios de equipamentos eletrônicos e fios , e as chances de ser eletrocutado tem lugar certo
junto com a conta de energia elétrica . No mesmo hospital Washington , DC , citado
anteriormente pela sujeira, três pacientes, e vários médicos e enfermeiros foram gravemente
feridos e queimados por equipamentos elétricos com defeito na unidade coronariana. Este
tipo de acidente não é incomum, e ele vai crescer mais comum, como as equipes de
manutenção do hospital encolhendo e tornar-se menos capazes de lidar com a fiação
complexa.

Assim, pouco organizados e executados estão a maioria dos hospitais que o assassinato é
mesmo um perigo claro e presente . Testemunhe a injeção deliberada de paralisar as drogas
para pacientes em um hospital de Michigan Administração de Veteranos. Drogas mortais são
tão amplamente disponíveis e tão pouco controlados que o hospital não poderia mesmo
começar a procurar o culpado. O FBI teve que ser chamado dentro. Se você quer cometer o
crime perfeito, faça em um hospital.

Claro , você poderia fazer um caso que os hospitais já estão começando afastado com
assassinato. Se as drogas , os germes , a cirurgia , os produtos químicos , ou os acidentes não
te pegarem, você ainda está , uma boa chance de morrer de fome. Um dos primeiros estudos
importantes do estado escandaloso de nutrição hospitalar examinados a cada cirurgia de
pacientes em um grande hospital municipal de Boston [ 127] . Eles foram testados para a
desnutrição protéico-calórica , uma norma mínima que diz apenas se a pessoa está recebendo
o suficiente proteínas e calorias a cada dia durante um período de tempo. Se os pacientes
estavam recebendo as vitaminas e minerais suficientes , não foi testada . Não obstante, este a
metade dos pacientes submetidos a cirurgias não estavam recebendo proteínas e calorias
suficientes . Metade destes estavam gravemente desnutridos : estavam desnutridos suficiente
para ameaçar a sua recuperação e prolongar a sua estadia no hospital. Uma vez que eles não
receberam alimento suficiente pelo hospital, você pode ter certeza eles não estavam
recebendo as vitaminas e minerais suficientes .

Os resultados deste estudo não são de forma incomum. Muitos estudos já descobriram
desnutrição em qualquer lugar de vinte e cinco a cinqüenta por cento dos pacientes em
hospitais americanos e britânicos. O médico que realizou o estudo de Boston , George L.
Blackburn, desde então tem afirmado que a desnutrição é uma das causas mais comuns de
morte entre os idosos nos hospitais. Isso não é realmente essa declaração surpreendente , à
luz dos fatos descoberto pelo Dr. Blackburn. Desnutrição , naturalmente, coloca uma pessoa
no estado pior possível para combater qualquer doença que trouxe para o hospital em
primeiro lugar. Acrescente a isso os perigos e os esforços do hospital, e você tem uma receita
para o desastre . Claro , só podemos adivinhar a verdadeira magnitude do desastre . Tal como
acontece com as drogas , acidentes e outras mortes relacionadas com o tratamento que os
médicos omitem. Nós não sabemos exatamente quantas pessoas morrem , direta ou
indiretamente por desnutrição em hospitais[128]. O que sabemos , no entanto, é que um
monte de pessoas estão desnutridas em hospitais, que a desnutrição é mortal, e que muitas
pessoas morrem nos hospitais .

Por que as pessoas ficam desnutridas em hospitais? Como a comida do hospital é ruim como
a maioria , se fosse comido provavelmente impediria a maioria da desnutrição protéico-
calórica desses estudos aparecer que não é comido. Ninguém cuida para o que o paciente
ingere . Na melhor das hipóteses , a bandeja é trazida em conjunto e ao lado da cama em uma
tabela. E lá se senta. Na pior das hipóteses , o calendário do hospital e pessoal de gangue em
cima do paciente para fazê-lo engolir a comida : o tempo para testes de laboratório , o tempo
de tratamento, tempo para um enema , tempo para as drogas , o tempo para isso e tempo para
aquilo.

Abundância acontece no Templo da medicina moderna simplesmente para fazer você perder
o seu apetite. Os perigos psicológicos do hospital são tão mortais como os perigos físicos.

Sua permanência no hospital a partir do momento que entra pela porta da frente até o
momento em que entra até você sair, tem um efeito psicológico sobre você semelhante a um
feitiço ou uma maldição vodu. Quer conscientemente reconhecer procedimentos hospitalares
ou não, e promover ambiente de desespero e debilitação ao invés de esperança e apoio.
Ninguém está otimista. Você vê a longo rostos das pessoas sofrendo e morrendo , e você verá
os rostos das pessoas que devem vê-los sofrer e morrer. Você vê o pessoal do hospital
desnaturar suas respostas e tornar-se máquinas[129]. E então você é desnaturado no balcão de
admissão como você está reduzida a um conjunto de números e os sintomas não pertencem a
você, mas ao médico. Você deixa o seu mundo anterior e identidade para trás . Você está
literalmente despido de sua vida anterior como você tirar suas roupas e escondê-los e seus
pertences em um armário e artefatos de sua vida real. Que a vida do passado é mantida de
reafirmar seus laços com você e seus parentes são impedidos de passar mais tempo com Você
.

O efeito de todos estes pinos psicológicos é que você abandona qualquer noção de que possa
ter tido controle sobre sua saúde. Seus captores o isolam , alienam , assustam, deprimem e
geralmente fazem você se sentir tão ansioso que você faz os desejos deles. Com o seu espírito
quebrado, você está pronto para ser um bom paciente.

As crianças e os idosos parecem ser especialmente suscetíveis aos efeitos nocivos do voodoo
do hospital. As crianças reagem muito rapidamente com o forte sentimento de abandono e de
ansiedade de separação. Adicione a isso o medo que a criança tem da operação ou o que vão
fazer com ele ou ela. Não é nenhum mistério porque as crianças que tiveram tão pouco como
uma ou duas noites no hospital sem os seus pais regridem em seu comportamento para onde
eles perdem a sua formação higiênica ou sua capacidade de falar. Todo médico deve saber
que as idades entre três e seis anos são de grande confusão. Crianças mal sabem o que está
acontecendo nessa idade. Para submetê-los ao ambiente hospitalar , sem o benefício de um
pai por perto é a crueldade de patente[130].

Mais de 20 anos atrás, eu escrevi um artigo sobre as fantasias das crianças antes de uma
operação de hérnia. Eu entrevistei as crianças e perguntei-lhes o que elas pensavam que iria
acontecer a elas. Quase todas as crianças pensaram que algo estava para acontecer à sua
genitália. Quando lhes perguntei onde em seu corpo a operação iria acontecer, alguns deles
realmente agarrou seus genitais defensivamente. Isso foi uma revelação para mim. Nossa
conclusão na época foi que as crianças devem ser avisados antes da cirurgia e ter o
funcionamento explicado a eles. Agora, eu sei que não faz nenhum bem . O que eles
realmente precisam é ter certeza de que seus pais vão estar com eles durante a internação.
Isso é o que deveríamos ter avisado .

Eu ainda não gosto de fazer rondas nos hospitais durante a noite : muitos bebês chorando . Eu
sempre tenho um monte de problemas com o choro de bebês e eu não posso ignorá-los.
Quando eu usei para fazer rondas à noite regularmente eu iria pegar o choro dos bebês ou as
crianças pequenas e realizá-los para a estação das enfermeiras. Se eles pudessem se sentar no
colo da enfermeira ou na borda da mesa eles não iriam chorar.

Adultos e idosos também sofrem de uma internação hospitalar. Dr. David Green chamou
hospitais " o pior lugar do mundo para o idoso. " Eu não discordo com ele, exceto que eu
diria que os hospitais são o pior lugar no mundo para todos[131]. Eu não sei como podemos
esperar que os filhos não devem ser prejudicados pela super stress da internação hospitalar
quando as tensões são tão duras com os adultos. Ironicamente , esperamos que as crianças a
agir como super adultos no hospital e adaptar-se à separação e do medo - , enquanto
esperamos os adultos para ajustar a ser tratados como crianças indefesas. Procedimentos
hospitalares não têm nenhum respeito pela dignidade de uma pessoa. Você tem que tirar sua
própria roupa e vestir uma bata de hospital que deixa você sem modéstia vulnerável à
inspeção e ataque por inúmeros médicos , enfermeiros e técnicos. Você tem que deitar a
maior parte do tempo. Você não pode ir e vir quando quiser. E você tem que comer o que lhe
servirem se houver tempo. Em seguida, ainda por cima , você tem que dormir em um quarto
com estranhos, estranhos que estão doentes!

Hospitalização degrada. Nos meus 25 anos de prática e testemunhando a prática da


medicina , eu nunca vi uma experiência degradante que a saúde de ninguém fez nada. Mas
lembre-se , os hospitais são os templos da Medicina Moderna . Quando você entrar no templo
de outra religião, você entra na presença de divindades dessa religião . Nenhum deuses lhe
permitirá tomar deuses rivais em sua casa , assim que você deixa para trás seus deuses
antigos e tudo o que lhe ensinou antes de entrar. Como a Igreja vê todos os aspectos da vida
que contribuem para a saúde como deuses rivais, você deve deixar a sua identidade, sua
família, sua confiança e sua dignidade à porta do templo. Somente quando você foi
purificado de sua vida real você pode ser elegível para as sinistras recompensas da Igreja dos
sacramentos da Morte[132].

Estou sempre fascinado quando uma espécie de epidemia ou de outra se espalha através de
um hospital tão rápido que todo mundo tem que ser enviado para casa ou transferido para
outro hospital. , poucas pessoas têm que ser transferidos para outros hospitais. Nós sempre
conseguimos enviar nove dos dez pacientes para casa sem problemas.

Cerca de 25 anos atrás , decidi realizar um pequeno experimento para descobrir o quão
necessário a internação realmente era. Eu estava no comando de uma ala do hospital que
tinha cerca de vinte e oito camas. Eu decidi que nenhum dos 24 pacientes já não ficaria a
menos que absolutamente fosse necessária a internação. Eu também tinha o controle das
internações. Assim, quando alguém veio a ser admitido, nós decidimos se eles realmente
tinha que ser. Tivemos procedimentos especiais disponíveis para permitir que as pessoas
sejam tratadas em casa. Poderíamos , por exemplo, pagar sua tarifa de táxi para atendimento
ambulatorial.

Eu guardei isso até que chegou aos três ou quatro pacientes. Achei que tinha muito bem
provado que os hospitais não eram necessários. Descobri depois que eu era o único que não
era necessário. O gabinete de enfermagem começou a queixar-se porque os enfermeiros em
minha ala não tinham nada para fazer e estavam em perigo de serem transferidos . Os
estagiários e os moradores reclamaram que não tinham material suficiente de ensino [133].
Esse foi o fim do uso da minha experiência no hospital.

Os agressivos hospitais existem em tal abundância para a conveniência da profissão


médica , e não para o bem do povo que é suposto servir. Os hospitais começaram como
"casas de pobres ", onde os médicos pudessem enviar os pacientes que não tinham dinheiro
para pagar por seus serviços . Depois de algum tempo , os médicos perceberam que era muito
mais fácil para eles terem todos os seus pacientes em um único lugar , com todas as máquinas
lá. Naturalmente, como a medicina torna-se menos pessoal e mais mecânica , torna-se cada
vez mais conveniente para o médico a tratar pacientes no hospital como se fosse uma linha de
montagem. É um fato bem conhecido que um médico tem que ser mais nítido e mais hábil ,
se ele trata as pessoas em regime de ambulatório . Como talento e consideração tornaram-se
commodities raros entre os médicos , os hospitais têm vindo a se multiplicar . As companhias
de seguros conduzem as pessoas para os hospitais por se recusar a pagar por tratamentos
ambulatoriais. Se não reconhecer que os pagamentos de seguros hospitalares e médicos
estavam realmente indulgências para manter uma Igreja corrupta solvente , teríamos
cabeçada ao absurdo de uma companhia de seguros preferindo pagar milhares de dólares para
o tratamento no hospital que poderiam ser realizados fora do hospital para centenas de
pessoas.

Medicina moderna não tem a conta de absurdos ou para os perigos dos hospitais. Os hospitais
são , para fins práticos , auto-credenciados. Os conselhos e comissões que decidem se quer ou
não um hospital deve ser permitido [134] para continuar são feitos de " bons e velhos amigos
", o mesmo que executar o hospital. Mesmo quando uma autarquia federal, entra em cena , a
inércia enorme institucional do sistema continua operando hospitais ruins e desencoraja
reforma adequada de más práticas em todos os hospitais . Alguns anos atrás, o Departamento
de Saúde, Educação e Segurança Social (PECP ) spot verificados 105 hospitais para os
perigos que foram expressamente mencionados na lei do Medicare . Eles encontraram
sessenta e nove hospitais não conseguiram cumprir as especificações relativas à segurança
contra incêndio , os registros de medicamentos , o tamanho da equipe de enfermagem , o
número de médicos, vigilância alimentar , registros médicos, e bibliotecas médicas. Todos os
hospitais tinham sido recentemente aprovados pela Comissão Conjunta de Acreditação de
Hospitais, e após os resultados do teste HEW foram dados a conhecer , a JCAH se recusou a
retirar o credenciamento dos hospitais em falta .

Os protestos públicos sobre as condições do hospital ter desovado o que eu chamo de uma "
casa assombrada cheia de reformas fantasmas ". A maior parte destas reformas teve lugar em
papel ou em reuniões secretas das pessoas que dirigem o hospital. A Igreja não está prestes a
desistir de qualquer poder, especialmente quando o seu próprio templo está em causa. Será
que os católicos permitiriam que judeus para lhes dizer como executar as suas igrejas e
escolas? Reformas como ouvidorias hospitalares e defensores de pacientes para analisar e
atuar sobre as queixas dos pacientes são criados apenas para interferir em processos por
imperícia . Eles embalam os pacientes a pensar que seus direitos estão sendo bem cuidados.
Mais de dois anos após a Associação Hospitalar Americana [135] "formalmente adotado " o
"Patient 's Bill of Rights " e distribuído a todos os hospitais conveniados , somente uma
fração dos hospitais tinha feito os "direitos" à disposição dos doentes .

Nós realmente não podemos esperar que os templos da medicina moderna para decretar estas
reformas uma vez que a própria idéia de que um paciente tem quaisquer direitos é totalmente
contrária ao conceito de funcionamento da instituição. Além disso , se os direitos dos
pacientes estavam realmente sendo cuidados, os hospitais seriam fechados ! É sabido desde
há algum tempo que nós realmente temos muitos hospitais e que as pessoas não precisam
passar nem perto da quantidade de tempo no hospital que está atualmente. Numerosos
estudos têm demonstrado ao longo dos anos que a maioria da hospitalização prolongada é
desnecessária. Cinco dias , três dias, ou até mesmo metade de um dia no hospital para o parto
é na melhor das hipóteses desnecessárias. Geralmente, é francamente prejudicial tanto para a
mãe e para o bebê. O período de tempo no hospital que os pacientes cardíacos pode lucrar
está diminuindo rapidamente , segundo a literatura científica. Considerando que os médicos
uma vez que poderiam apontar para estudos que mostraram que um mês era o mínimo, nós
estamos descobrindo agora que uma estadia de três semanas não é melhor que uma estadia de
duas semanas, que uma estadia de uma semana pode ser ainda melhor, e que os pacientes
tratados em casa, em seus pés fazer ainda melhor ! Mesmo a Associação Hospitalar
Americana admite que nós temos mais leitos hospitalares do que precisamos , então você
pode apenas imaginar o quão grosseiramente óbvio são realmente supérfluos os hospitais
para aqueles que podem ver o que está acontecendo.

Naturalmente, a AHA e outros organismos da Igreja fazem o seu melhor para manter o
público de descobrir o que está acontecendo[136]. A Comissão de financiamento privado
( com o dinheiro que você paga aos hospitais ) em suas atividades profissionais e Hospital
mantém um banco de computador de informações sobre o que se passa nos hospitais
americanos, incluindo as taxas de mortalidade comparativas de procedimentos , acidentes ,
infecções, erros, tudo que você tem que ter medo nos hospitais. Só tente dar uma olhadinha
nesta informação. A Comissão guarda com uma vingança , o governo teria inveja. Por uma
boa razão . Ao explicar por que a informação é "classificada ", porta-voz da Comissão e
AHA lhe dirá que a " informação poderia ser mal interpretada e que pode desencorajar o tipo
de análise que leva à melhoria . " O que eles querem dizer é que o público "interpretaria" as
deficiências do hospital como tão perigosas que não seria pego morto em si. E, claro , que "
desencoraja a melhora ", porque não haveria nada para melhorar : os hospitais iria fechar ! Eu
sugiro que esse banco de computador contém o potencial para uma combinação de " Papéis
do Pentagono " e " Watergate ".

É bem conhecido que a medicina moderna não age sobre o conhecimento científico até que a
sensibilização do público cresca forte o suficiente para exigi-lo. A pesquisa é a oração da
religião da Medicina Moderna . A pesquisa é OK desde que você não agir sobre ela. A
investigação médica está fazendo pode arruinar sua carreira , aos olhos da medicina moderna
meramente por ultrapassar essa linha e defendem que os resultados de sua pesquisa seja
executada! [137]

Seja o Templo ou a qualquer que se passa dentro faz bem ou mal é irrelevante. O importante
é que os fiéis são fiéis e que eles mostram sua crença , mostrando-se para os sacramentos, que
não são vendidos com base no que fazem, mas o que é suposto fazer . Todas as suas
intenções podem ser boas , mas todo mundo sabe que o caminho para o inferno é
pavimentada com ele.

Além disso , as intenções da medicina moderna pode ser contado em ser corruptas também.
Quando os hospitais começaram a ser relaxados nas horas de visita , eles não fizeram isso
porque perceberam que as pessoas devem ter a possibilidade de estar com sua família. Eles
fizeram isso porque estava morrendo de pediatria e os leitos nas enfermarias pediátricas
estavam vazios. Eles teriam feito nada para que as crianças de lá - vamos mães, pais , irmãos,
gatos ou cães para uma visita ! Obstetrícia está morrendo também. As pessoas querem ter
seus bebês em casa, não no hospital. Então hoje eles vão deixar ninguém na sala de parto , o
marido, irmã, mãe, namorado ... ninguém! Contanto que essa receita.

O que eles estão contando é que as pessoas vão ser embalado em sentimento de que o
hospital é realmente o lugar para eles , que o Templo pode realmente salvá-los. É claro que
não pode. não tem nada a ver com a saúde . Não há instalações de hospitais para a saúde ou
para qualquer uma das coisas comumente reconhecidas como contribuindo para a saúde. A
comida é tão ruim quanto você gostaria de encontrar no pior fast food drive-in[ 138]. Não há
instalações para o exercício. Todos os fatores pessoais que você pode fazer bem ou mantê-lo
saudável são removidos a família , amigos e senso de identidade. Em termos claros , quando
você anda em um hospital , você está se entregando" .... Aqui estou eu, totalmente incapaz de
me ajudar e você deve me salvar pois eu estou sem poder e todo o poder é de vocês "

Os custos hospitalares são o único elemento em maior faturamento total do país para os
"cuidados" médicos. Esse projeto está rapidamente superando a defesa , o item número um na
conta total do país para tudo. Quando a medicina ultrapassa a defesa, a Inquisição vai ser
realmente imparável. Ninguém contesta seriamente qualquer instituição é o primeiro item
sobre o orçamento. O que quer que custa mais do que qualquer outra coisa que reúne inércia
burocrática de proporções tão imensas que controla o destino do país. Então o sonho da
Medicina Moderna será cumprido : em todo o país se tornará um hospital. Estaremos todos
doentes no Templo da Perdição .

A primeira coisa que você deve fazer para se proteger contra os perigos do hospital moderno
é resolver para evitar a hospitalização desnecessária. Como a maioria das pessoas estão no
hospital porque o médico o colocou lá , você simplesmente não deve deixar seu doutor
colocá-lo lá. Isso significa não tomar drogas menos que seja absolutamente necessário e não
tendo a cirurgia menos que seja absolutamente necessário. (Veja dois capítulos anteriores .)

Há muitos procedimentos comuns que os médicos não vão fazer em ambulatório - a menos
que você insista , mais uma vez , você tem [139] para fazer algum trabalho de casa que você
vai colocar um em cima do médico , tanto quanto saber o que pode e o que não pode ser feito.
Mais de noventa e cinco por cento dos partos de mulheres saudáveis, por exemplo, pode e
deve ser feito fora do hospital. No entanto, os médicos continuam a assustar as jovens mães e
pais na sala de operação de entrega , com histórias de horror de "complicações" que são , na
verdade, fantasias estatísticas ou complicações decorrentes da intervenção obstétrica. Agora
que as táticas de intimidação não diminuíram o movimento parto em casa , vemos mais e
mais " quartos de parto " que aparecem nos hospitais.

Não se iluda pensando que as salas de parto feitas até parecidos com um quarto ( motel) real
vai fazer alguma diferença. Uma vez que você permita-se ser seduzido no relvado da
Medicina Moderna , o que tenho de você. Eu tenho o sonho recorrente de um casal jovem e
bonito entrar na sala de parto , como a de Illinois Masonic Hospital - completo com cama de
bronze e TV a cores . O médico sorri e age como um tio simpático. Mas uma vez que a mãe
está presa na cama de bronze , o médico aperta um botão em um painel secreto e o slide
paredes forradas de distância , o mobiliário desaparece e de repente eles estão em uma sala de
operação sob o brilho da luz que operam com o cirurgião ali bisturi na mão pronta para cortar
a barriga de um lado para o outro.

A fantasia não é tão irreal, as salas de parto não são tão isolados do centro cirúrgico que a
cama de bronze não pode ser rolada em ação antes que a jovem mãe e pai saiba o que está
acontecendo . Se você está no pique do médico, jogar pelas regras do médico. Considerando
que se você tiver seu bebê em casa , o médico tem que fazer sua lição de casa . Se você
precisar de hospital, você deve usá-los. você pode ter seu bebê em uma sala de parto , você
pode tê-lo em seu próprio quarto .
Ao proteger -se da tendência do seu médico para lhe enviar para o hospital
desnecessariamente , você deve usar as mesmas táticas discutidas em evitar as drogas e a
cirurgia . Eduque-se com as possibilidades , alternativas e conseqüências. Se isso significa ir
a outros médicos, faça. Se ele significa ir aos curandeiros que não são médicos, faça. Não
tenha medo de enfrentar o seu médico com a informação que você colheu . É claro, que você
realmente está fazendo é procurando o médico certo . E que, na verdade , é exatamente como
você deve ir sobre encontrar o hospital certo se você decidir que precisa de um. A sabedoria
convencional prega que o melhor hospital é aquele que está fortemente envolvido no ensino,
que tem muitos estudantes , muitos dos oficiais da casa, muita pesquisa . Essa sabedoria pode
ter sido válido trinta ou quarenta anos atrás, quando havia algumas coisas bastante peculiar
acontecendo em hospitais da comunidade. Mas é hoje um disparate - a menos que você
queira se sentir como os sapos , lagostas, e fetos de porcos em uma aula de biologia. Se você
quiser encontrar os hospitais que têm as maiores taxas de ( jargão dos médicos -hospitalares
adquiridos) de infecção hospitalar , que fazem a maioria dos erros em matéria de laboratório
testes e dispensação de medicamentos, que misturam -se mais pacientes, e que fazem mais
danos psicológicos - em seguida, ir para os hospitais de ensino ou investigação . Se você
quiser ser usado por alguém de propósito - se é para demonstrar o caminho certo (? errado)
para executar um procedimento ou para descobrir se esta ou aquela droga realmente funciona
- você não poderia ir para um lugar melhor do que um hospital de ensino .

Costumava haver um outro pedaço de sabedoria popular que dizia que se você tivesse uma
condição muito rara e grave que estavam em melhor situação em um hospital de ensino. Isso
já não é verdade , qualquer um. Os hospitais de ensino estão lá, não se esqueça, para ensinar
os tratamentos ortodoxos. O que você vai conseguir é o tratamento ortodoxo, se funciona ou
não. Se você deseja receber as últimas do tratamento, não-ortodoxo, você tem que ir para um
menor ou até mesmo um hospital fora do alcance da Igreja - para fora do país .

Não escolha um hospital pois os hospitais não tratam os doentes, os médicos o fazem .
Escolha um médico. Se você escolheu o médico certo , as chances são de que ele terá
escolhido a oficina certa para suas habilidades. A maioria dos médicos que eu conheço que se
enquadram nessa categoria de bons médicos gastam muito pouco de seu tempo no ensino de
grande ou hospitais da pesquisa . O banquinho de três pernas mítico da medicina - pesquisa,
ensino e assistência ao paciente - não é um banco em tudo, porque as pernas não são iguais.
O atendimento ao paciente quase sempre começa na perna curta , quando médicos e hospitais
tentar fazer um banquinho dele. Portanto, se , alguém me diz que eles escolheram um hospital
de ensino , digo-lhes estar na sua guarda , porque eles estão em perigo.

Não importa quem é o seu médico e o hospital que ele te colocou, você está sempre em
perigo mortal , assim você sempre deve estar em sua guarda. Não passivamente , tampouco.
Crie problemas, problema para os enfermeiros, o problema para os médicos, o problema para
todos. Subverter o sistema que vai roubar a sua dignidade e talvez a sua vida se você deixar .

Isso nem sempre é fácil de fazer. Se você tem um alto posto na sociedade, você pode fazê-lo
facilmente. Quando a esposa do presidente do conselho entra, muitas vezes ele recebe uma
suite ao lado dela. Se você não está muito bem colocado, você tem que usar qualquer
músculo que você tem . Você tem que estar preparado, astuto e hábil.
Eu gosto de mães e pais para ficar com seus filhos enquanto estão no hospital. Em um dos
hospitais em que trabalhei, os pais podem ficar com a criança apenas se ele ou ela estava na
lista de críticas. Assim, gostaria de colocar todas as crianças em estado crítico ! Eles me
deixaram sozinho no que há muito tempo - até o showdown.

O horário de visitação era suposto para terminar às 7:30 , todas as noites . Uma mãe me ligou
e disse que seu filho estava chorando, mas que ele iria parar de chorar e dormir até as 8:30 se
ela poderia ficar com ele até as 8:30. Eu disse a ela para ir até seu quarto e ficar. Então, a
enfermeira me chamou e disse que essa mulher tem de sair porque a criança não era crítica e
horário de visitas haviam terminado. Eu perguntei o que ela iria fazer quando a mãe decidisse
ficar. Ela disse que iria chamar o supervisor. Liguei para o supervisor e perguntei-lhe a
mesma pergunta . Ele disse que ligaria para o administrador do hospital.

O administrador chamou-me e perguntei o que ele planejava fazer . Ele disse que mandaria
um guarda da polícia vir e acompanhar a mulher para fora do hospital. Pedi-lhe que me faça
um favor e mantenha fora por quinze minutos para que eu pudesse ver o que eu podia fazer.
Ele achou que eu era um cara legal e ia cuidar dela para ele, então ele concordou.

Liguei para um jornalista de TV local - um ativista - e lhe disse que tinha uma mãe que estava
prestes a ser jogado para fora do hospital porque ela queria ficar com o filho que estava
chorando por uma hora a mais até que ela fosse dormir ! Ele me pediu para mantê-los fora
por 20 minutos para que ele pudesse apressar câmeras para a cena. Eu disse que ia ver o que
eu poderia fazer e eu ia voltar para ele. Então liguei para o administrador e lhe pedi para adiar
por apenas mais 20 minutos porque a equipe de câmera da TV estava a caminho para o filmar
o policial escoltando a mulher para fora do hospital.

O administrador disse: " tudo bem, Bob , você ganhau. Vocês chamam fora de seus cães, e eu
vou cancelar minha. Mas amanhã eu quero ver você no meu escritório. " Na manhã seguinte ,
fui ao seu escritório e ele me disse que poderia me jogar para fora da equipe por fazer o que
eu fiz. Eu lhe disse que sabia disso, mas eu também sabia que não ia fazer isso. Porque eu iria
direto para o jornal e faria o maior barulho que ele já tinha visto. Ele disse que estava certo. E
ele fez um acordo comigo : " Os visitantes do seu paciente pode permanecer o tempo que eles
quisessem, mas mais ninguém. Eu não quero que você traga isto com o resto do pessoal . . "

Esse é o jeito que era. Alguns dos enfermeiros constumavam ter medo de mim, ou
simplesmente loucos por mim, porque eu sempre exigia que meus pacientes recebessem tudo
o que eu pensava que eles devem ter antes de todo mundo. A enfermeira dizia: " Mas Dr.
Mendelsohn , existem outros 27 pacientes no chão. Porque é que você vêm em primeiro lugar
? " E eu lhe diria que os meus pacientes que vêm em primeiro lugar , porque se não eu ia
levantar o maior grito no mundo. Meus pacientes tiveram cuidado na maioria do primeiro
tempo. Eu costumava violar as regras o tempo todo.

O que é exatamente o que você tem que fazer para se proteger quando você estiver no
hospital. Você não pode fazer isso sozinho. Você precisa de alguém com você todo o tempo
que está perto de você. Não é uma enfermeira particular. Alguém da sua família ou um amigo
tem que ficar com você. Eu aprendi que as famílias pobres geralmente eram fortes e as
famílias ricas freqüentemente eram fracas, porque eu poderia quase sempre por um membro
da família para ficar com um paciente pobre. Quando eu tinha um paciente de classe média
alta , eu tinha que ter uma enfermeira particular , porque todo mundo na família estava
trabalhando e não havia ninguém disponível ou disposto . Isso me ensinou uma grande lição
sobre a força relativa entre as famílias pobres e ricas.

É claro que provavelmente não será fácil manter um amigo ou membro da família com você
em todas as vezes. Você tem que usar algum músculo. Quando a pessoa é orientada a sair, ele
ou ela não deve sair. Use a palavra advogado um pouco porque os médicos têm medo de
advogados. Diga: " bem, meu cunhado é um advogado e ele disse que eu poderia ficar ". Isso
às vezes funciona. Outra técnica é trazer um monte de parentes de olhar severo . Eu
costumava cuidar dos ciganos no South Side de Chicago. Um dia, o príncipe dos ciganos caiu
de uma janela e machucou a cabeça . Ele sobreviveu , claro, e fez muito bem . Mas ele foi
levado ao hospital por seu pai, o rei dos ciganos, e cerca de duas centenas de outros ciganos .
Eles vieram em uma caravana de carros , todos com as bandeirinhas nas antenas. Era uma
visão bastante dramática. Todos os carros puxados para cima , e os ciganos saíram no
gramado da frente . Cerca de vinte deles foi com esta criança em seu quarto . Horário de
visitação foram muito mais , mas não havia uma enfermeira ou médico que estava indo para
ir lá e dizer a esses ciganos para sair.

A primeira responsabilidade do amigo ou parente é ter a certeza de que você está bem
alimentado. Se você esperar para sobreviver à sua internação com fome , você tem que
assumir a responsabilidade por sua própria alimentação . Se a comida do hospital não atende
os seus padrões , você deve ter alimentos trazidos de casa. (Se a comida do hospital atende
aos seus padrões , ou você está em um hospital excepcional ou você deve seriamente
reavaliar seus hábitos alimentares .) Seu parente tem de estar preparado para executar
interferência para que quando a enfermeira ou o técnico tenta interromper ou cancelar a sua
refeição para um teste ou qualquer outro procedimento. No caso em que você é muito fraco
ou desinteressado para se alimentar , seu amigo está ali para alimentá-lo . Ele ou ela também
pode acompanhar as suas refeições e dizer ao médico o que você está comendo e não comer.
Se você estiver em uma dieta especial, ele ou ela pode ter certeza que o alimento faz parte da
dieta recomendada.

Seu amigo ou parente tem que saber o que os comprimidos que você é suposto a obter, de
modo que você não tomar os comprimidos que o paciente na cama ao lado deveria ter
começado . Seu parceiro também pode ter certeza que você não está errado para o próximo
paciente quando vêm buscá-lo para a cirurgia. Seu parceiro pode ter certeza que você não
desapareceu e irá com você para testes e exames laboratoriais. Se você é levado para raios-
X , ele ou ela pode ir com você para ter certeza que você é apresentado ao lugar certo , para
ver por que você não senta em um corredor mais frios do dia, para certificar-se você tem o
direito de raios-x.

Seu parceiro está ali para fazer perguntas e , em geral, para causar problemas. Seu parceiro
deve solicitar à enfermeira o quão rápido o gotejamento intravenoso deve cair , de modo que
você não obtê-lo rápido demais. Ele ou ela também deve se certificar de que eles não
coloquem um paciente com uma doença contagiosa na mesma sala .
Seu parceiro deve pedir ao médico para lavar as mãos antes de tocar em você . Um dos
efeitos colaterais dos médicos não fazerem mais visitas domiciliares é que eles não lavam
mais as mãos. Eu me lembro quando eu fiz visitas em casa , as pessoas educadamente diziam
quando eu entrava pela porta : "Doutor, o banheiro é bem alí". Eles iam me mostrar para o
banheiro onde havia uma toalha e um sabonete . Era esperado que eu lavasse minhas mãos
antes que eu fosse ver o paciente. Eu realmente não aprendi a lavar as mãos até que comecei
a fazer visitas domiciliares. você assisti a um médico indo de sala em sala e de paciente para
paciente , às vezes ele lava as mãos e, às vezes ele não lava. Às vezes, ele passa as mãos pela
água cerimoniosamente , mas não de uma maneira que faça bem . Seu parceiro deve se
certificar de que o médico lavou as mãos antes de tocar em você. Quem sabe o que ele tinha
as mãos antes de chegar até você !

Se para mais nada, é uma boa idéia de ter um parceiro no hospital, para protegê-lo dos
perigos psicológicos, o "voodoo maldição" da internação. Um amigo ou um parente fornece
um link de valor inestimável para a vida real, a sua identidade, e à sua dignidade, que pode
mantê-lo vivo e forte quando a equipe do hospital e os procedimentos gang pra cima de você.
Mesmo os melhores hospitais são assustadores e perigosos. É senso comum realmente ter um
bom amigo ou um parente lá para defendê-lo e apoiá-lo quando você mais precisa dele. Se
você tiver sorte suficiente para ter alguém que vai se unir a você para fazer com que as
enfermeiras e funcionários se queixam de que vocês dois são os responsáveis não
cooperantes e problemas, então eu sei que você está bem protegido e amado.

Capítulo 5 Guerra Santa na Família

Se você fosse definir a destruição da família você não poderia fazer um trabalho melhor que a
medicina moderna. Que a família está se desintegrando, tem sido conhecido por anos. Um em
cada seis crianças é agora criada por um único adulto. E cada outro casamento está
condenado.

Nós até rebaixamos a palavra família "em si", quando eu digo família , quero dizer, toda a
coleção de parentes de sangue : . . crianças, mães, pais, avós, tias , tios e primos. Ao se referir
a isso como a "estendida" familiares , que tentam ignorar os danos causados por ter apenas
uma família vivendo em vinte , com mais de dois adultos sob o mesmo teto . Por outro lado ,
os especialistas nos deu a "família nuclear "para evocar todas as imagens positivas , uma vez
associado com energia nuclear. Aquela imagem nunca foi boa. O que é suposto ser o cerne da
família atômica? Os pais ? As crianças? Nada ? Chamando a família "nuclear" nos prepara
para a explosividade e a instabilidade que caracteriza os átomos na natureza. Quando a
família nuclear começa a girar fora de seus membros individuais , podemos sentir que está
realmente cumprindo o seu destino e não frustrante .

As escolas e os professores são, por vezes, responsabilizados pela destruição da família, mas,
embora os professores e educadores são certamente uma parte do exército de profissionais
atacando e minando nossas famílias , os generais são os médicos. Os médicos são os
verdadeiros líderes, pois sem a sua sanção, sem as bênçãos da Medicina Moderna, as
agências não poderiam existir, muito menos teriam sucesso em destruir a família. Além disso,
a própria medicina moderna é a Guerra Santa na família é mais devastadora e cruel do que as
escolas "jamais poderia ser".
A medicina de família , por exemplo, deveria significar a influência saudável da família. Para
o médico , no entanto , a medicina familiar é necessária a intervenção na família , pelo
médico para fins sacramentais. Qualquer influência da família pode ter é menos secundário :
é inútil e deve ser evitado. A maioria das pessoas acha que os médicos pararam de fazer
visitas domiciliares porque podia ver mais pacientes no consultório. A verdadeira razão é que
doutores não querem conhecer a família e o seu próprio território. Não apenas você pode
enfiar mais pacientes em um escritório , mas você pode isolar uma pessoa da influência da
família. E é em grande parte mais difícil para um médico controlar a situação e dissolver os
laços familiares , quando ele é um convidado em sua casa.

Para o seu "remédio" ter sucesso , o médico deve impor a sua ética e crenças no lugar da
família. Ele tem que assumir papéis tradicionalmente desempenhados por membros da
família. Os médicos não podem compartilhar sentimentos , tradições culturais , e lealdade dos
membros da família , eles também não me importam com o que acontece se o paciente
morre , não é uma tragédia, porque ele ou ela é uma paciente - e não um filho ou filha ou
mãe, ou pai ou tio ou tia ou primo. Médicos são cuidadosamente ensinados a se distanciar dos
seus pacientes.

Esse distanciamento vem a calhar quando o médico tem que intervir em momentos de crise
ou estresse e " assumir " a instituição religiosa ou rituais em determinados momentos
estressantes na vida que nos sobrecarregam com mistério e arreliar-nos com sugestões de que
a vida é tudo, momentos como o nascimento, maioridade , casamento e morte. Sempre que
outras religiões criaram destes rituais para sustentar a família , a Igreja da medicina moderna
tem como único objetivo atrapalhar .

Já falei sobre como o hospital é um lugar perigoso. A medicina moderna tem a arrogância de
tal forma que o pelotão do hospital é chamado de " hospital familiar"! Nenhuma outra
religião moderna fica afastado com o que a Igreja de Medicina faz rotineiramente. Nenhuma
religião moderna exige sacrifícios de sangue , mas para se casar com a sanção do médico,
você tem que dar sangue. Os exames de sangue antes do casamento tem pouco mais do que o
valor cerimonial. Assim como qualquer processo se torna rotina, ninguém presta atenção
nele. Os laboratórios fazem tantos erros que a maioria dos médicos nem sequer se preocupam
em verificar os resultados. Em um estudo, um laboratório intencionalmente enviou relatórios
positivos para a doença venérea. Muito poucos médicos repetiram o teste.

Esse sacrifício de sangue antes de uma família é permitido sequer começar é apenas um
símbolo relativamente inócuo dos rituais sinistros por vir. Quando o terceiro membro da
família entra em cena a campanha se intensifica. Agora, onde as outras religiões estão
razoavelmente satisfeitos com cerimônias discretas, a medicina moderna monta um ataque de
escala completa , inventando uma crise fora de uma situação normal. Ao tratar o parto como
doença, o obstetra faz sua intervenção indispensável. Se obstetras reconhecem o fato de que
mais de noventa e cinco por cento dos nascimentos procedem inteiramente sem
complicações, mais de noventa e cinco por cento dos seus serviços seria reconhecido como
desnecessários. Isso significaria que muito menos obstetras fariam bem para as famílias.
Em vez disso, o que temos é o parto acontecendo num ambiente esterelizado. Claro , pode
não ser uma má idéia ter todos os nascimentos hospitalares ocorrendo em uma sala de
cirurgia , uma vez que partos hospitalares são muito mais perigosos. Os bebês que nascem no
hospital são seis vezes mais propensos a sofrer sofrimento durante o parto , oito vezes mais
probabilidade de ser pego no canal de parto , quatro vezes mais propensos a necessidade de
reanimação, quatro vezes mais probabilidade de serem infectados , e trinta vezes mais
probabilidade de ser prematuramente feridos. As mães tem três vezes mais chances de
hemorragia.
Considerando que as culturas primitivas tornam o nascimento um evento para toda a família
para compartilhar de alguma forma útil - até mesmo ao ponto de permitir que o marido ou a
mãe para assistir ao parto - a medicina moderna permite que apenas o médico e seus
assistentes para participar. As "reformas ", tais como salas de parto , os maridos nas salas de
parto , pré-natal e discussões do que a mãe deva querer ou não são pouco mais do que
marketing. Uma vez que o obstetra leva você para o seu território , ele está no controle. Ele
demonstra ou finge o seu controle , colocando a mulher através de uma série de manobras
humilhantes . Primeiro, ela deve ter sua área vaginal raspada, embora seja conhecida desde a
década de 1930 que fazê-lo antes da entrega em nenhuma maneira diminui e pode aumentar o
número de bactérias presentes . Então a mulher deve colocar os pés nos estribos e assumir
uma posição supina novamente apenas para satisfazer a vontade do médico . A conexão
intravenosa de líquidos para o corpo da mulher assegura que o médico pode administrar
anestésicos rapidamente quando ele decide que é necessário. Já separada de sua família e seu
controle sobre seu corpo (o médico pode até ter decidido quando o evento deve ocorrer ), a
mãe pode ser negado a experiência do evento por estar drogada sem sentido e sem memória .
É claro que o médico pode ser obrigado a colocá-la para dormir a fim de realizar o seu golpe
de misericórdia : o parto de cesariana .

Um dos efeitos colaterais de um parto de cesariana , por vezes, não aparecer por semanas ou
meses após o nascimento : os bebês entregues desta forma parecem ser mais susceptíveis de
se tornarem vítimas de abuso infantil. Mães que dão à luz desta forma geralmente são
incapazes de ficar com seus bebês durante as primeiras horas e dias de vida, porque às vezes
leva tempo para que os efeitos da anestesia a se desgastar. Eles também estão desconfortáveis
na própria cirurgia . Não são apenas os primeiros períodos importantes do vínculo materno-
infantil mutilado pelo procedimento, mas o que os sentimentos da mãe não vem acabar com
está manchada por sua decepção e dor.

Naturalmente , as mães que dão à luz normalmente ou a bebês prematuros também têm
direito a ter seus primeiros hora vital e dias com seus novos bebês sem mácula . A menos que
uma nova mãe coloca-se um inferno de uma briga - algo não muito fácil de fazer após o
parto, o parto, a episiotomia e anestesia - seu bebê é imediatamente arrastado para o campo
de concentração conhecida como a recém-nascidos.

Os regulamentos hospitalares isolam ainda mais a família a partir da experiência do


nascimento. Restringindo as visitas para dissolver a família , permitindo a nova mãe, apenas
um ou dois visitantes por vez. Eu não sei de uma situação de mais divisão do que ter de
escolher entre o marido , mãe, sogra, pai, sogro , tios, tias e primos. Além disso , o hospital
quase nunca permite que visitantes , e quando ele o faz, é do outro lado de uma divisória de
vidro. É o que o hospital faz para a união !
O pediatra é tão determinado quanto os obstetras para enfraquecer a família também. Eles
começam fazendo a nova mãe se sentir absolutamente à altura da tarefa de cuidar do bem-
estar de seu bebê. Antes do médico, mesmo que aparece em cena , o palco para a
apresentação é definida por um pelotão de enfermeiras pediatras que incessantemente texugo
a mãe com prós e contras em relação a cada aspecto do cuidado do bebê. Claro , eles estão
apenas cumprindo ordens.

O que o pediatra entrega primeiro ao relacionamento mãe-filho é o seu novo "conselho"


sobre a alimentação do bebê. Como se Deus cometesse um erro em não preenchendo os seios
com Similac , a nova mãe é dito que a fórmula sintética é tão boa para o seu bebê como o seu
próprio leite materno . No início de minha própria formação pediátrica Ensinaram-me que se
a mãe perguntasse se ela devia amamentar ou dar mamadeira , a resposta apropriada é: " A
decisão é estritamente de você , eu vou ajudá-lo a qualquer método que você decida usar "

É claro que essa resposta é uma mentira deslavada. Mamadeira – O grande pai-mãe de todos
os "junk food" não foi, então , não é agora, e nunca será " tão bom quanto " o aleitamento
materno . O leite humano é projetado para bebês humanos, o leite de vaca para os bezerros .
A estrutura e composição de cada um é adaptado à necessidade específica do destinatário.
Entre os animais a transferência de fontes de leite - diz, por exemplo , dando a um bezerro o
leite de uma porca resulta em doença e , muitas vezes , a morte do recém-nascido .

A mamadeira do bebê humano tem muito mais probabilidade de sofrer todo um pesadelo de
doenças : diarréia, cólicas, infecções respiratórias e gastrointestinais , meningtis , asma ,
urticária e outras alergias , pneumonia , eczema , obesidade, hipertensão , aterosclerose,
retardo de crescimento , dermatite , hypocalcemie tetania , hipotireoidismo neonatal,
enterocolite necrosante e síndrome da morte súbita do lactente . Do ponto de vista científico,
biológico, a alimentação com fórmula não pode ser considerada uma alternativa aceitável
para a amamentação - especialmente porque mais de noventa e nove por cento das novas
mães são perfeitamente capazes de fazê-lo sem falar também no grave problema do plástico
da qual são feitas as mamadeiras o BPA.

O BPA é um produto químico usado em embalagens de alimentos e bebidas (inclusive


mamadeiras, garrafas de água e frutas enlatadas), que já foi chamado pelo FDA por causa de
seus efeitos potencialmente perigosos para a saúde humana, incluindo a sobre a saúde de
algumas populações especialmente vulneráveis como bebês, crianças e mulheres grávidas e
lactantes. E os efeitos sobre a saúde reprodutiva pode ser imensa, encontrado em homens e
mulheres. Do relatório do Instituto Guttmacher:
Os efeitos específicos para a reprodução nos machos incluem o desenvolvimento anormal da
próstata e da uretra, diminuição da contagem de esperma e de qualidade, disfunção sexual e
aumento do risco de câncer de próstata. Nas fêmeas, as consequências de saúde reprodutiva
incluem abortos recorrentes, puberdade precoce, o desenvolvimento anormal do útero,
síndrome do ovário policístico, miomas uterinos, o risco aumentado de câncer de mama e do
óvulo e anormalidades cromossômicas.

Mesmo os recém-nascidos prematuros devem receber leite materno. Quando eu tive meu
treinamento pediátrico a mais de 25 anos atrás, eu estava fortemente (e felizmente),
influenciado por uma das grandes enfermeiras no campo de bebês prematuros , Evelyn
Lundeen . Miss Lundeen não só incentivou , mas insistiu que as mães de fornecimento de
leite materno aos seus bebês , mesmo para aqueles que pesavam apenas dois quilos. Lembro-
me ter assistindo os maridos entregar as garrafas de leite de suas mulheres bombeado. Não há
nenhuma dúvida em minha mente que dar o leite materno ao infante prematuro é muito
melhor do que a infante fórmula sintética. Na minha prática tenho alta hospitalar muitos
bebês pesavam menos do que £ 5 , todas as amamentadas , é claro, já que agora eu não vou
aceitar uma criança como um paciente a menos que a mãe está decidida a amamentar.

As mães dizendo que o aleitamento materno é superior a alimentação artificial é a minha


receita para eliminar uma prática pediátrica. o pediatra que diz a uma mãe a verdade que o
aleitamento materno é bom e mamadeira é perigosa, que vai levar a sentimentos de culpa por
parte da mãe que opta por não amamentar. A mãe culpada então corre para um pediatra que
está disposto a aliviar a sua culpa , dizendo-lhe que não faz diferença se deve ou não
amamentar . Por outro lado, as mulheres que amamentam seus bebês verão que eles nunca
ficam doentes. Lá vai a prática pediatrica !

Você não encontrará muitos pediatras que insistem para que uma mulher amamente o seu
bebê. Em vez disso, você vai encontrar o que eu chamo de Pediatria duas caras , afirmandode
que a amamentação é melhor , mas a fórmula é boa também . Você vai encontrar pediatras
que distribuem amostras grátis de seis embalagens de fórmula infantil para a nova mãe, você
vai encontrar os pediatras , que insistem que os recém-nascidos perdem o seu reflexo de
sucção e energia em garrafas de água -de-açúcar , você vai encontrar pediatras que empurram
kits gratuios de " fórmula complementar " para as mães que estão amamentando , e você vai
encontrar pediatras que desencorajam uma mãe de amamentar seu bebê , se não ganhar tanto
peso como o manual fornecido pela empresa da fórmula diz que deveria. Você vai encontrar
pediatras deixando de informar as mães que a fórmula infantil pode conter de dez a mil vezes
o chumbo que o leite materno ; negligenciando dizer a uma mãe que a amamentação protege
seu filho de todas as doenças infecciosas as que ela teve ou combatida através de seu sistema
imunológico, deixando de informar as mães que a amamentação promove uma melhor
maturação óssea e desenvolvimento intelectual e deixam de dizer-lhes que a amamentação
ajuda a proteger as próprias mães de câncer de mama.

A amamentação é melhor para a família , também. O vínculo entre a mãe e o seu filho está
seguro e saudável quando a mãe amamenta . Não só a sucção do bebê estimula os hormônios
que reduzem o sangramento pós-parto e desconforto e fazer com que o útero a recuar mais
cedo, mas também dá o prazer sensual mãe também. Mamadeira , no entanto, não dá prazer a
mãe. Faz possível - de fato necessário - o sagrado quatro horas do horário de arraçoamento , o
que causa danos incalculáveis a todos os envolvidos , em nome da "regularidade ".

Ao deixar a casa e ir ao hospital com seu novo bebê não protege a mãe e a família do ataque
de divisão dos médicos. O conselho da equipe médica pediatra ao berçário é provável que
seja algo como: " Lembre-se, se o bebê chorar deixe-o chorar , porque chorar irá fortalecer
seus pulmões e, além disso você quer que ele aprenda a não chorar quando se quer alguma
coisa. " Agora, esta parte de conselho além de voar na cara do bom senso ignora os instintos
, não só do bebê , mas de toda mãe que eu já conversei. Deus aparentemente cometeu outro
erro em fazer os bebês chorarem quando querem alguma coisa !
Todo o caminho para baixo da linha o médico usa sua autoridade para pôr a família em
desacordo com os seus próprios instintos e tradições. Em vez de confiar na sabedoria da
experiência acumulada , a família perde a confiança em seus próprios sentimentos e sustenta
diante do médico "educação", sua "sabedoria certificada" significada pelo seu diploma e
papéis especiais. Se você perguntar ao médico , onde está escrito que um pediatra do sexo
masculino que nunca teve um filho e certamente nunca será a mãe de um é a melhor fonte de
informação sobre as necessidades de um bebê chorando que a própria mãe do bebê ou da
avó , ele provavelmente vai apontar para os diplomas emoldurados na parede.

Mesmo que a jovem mãe pode passar apenas alguns minutos por mês com o pediatra, um
grupo de peritos aprovados pelo médico - como a Médicos Spock, Salk, Ginott e Bettelheim -
estão preparados para confundi-la através da centenas de opiniões divergentes em seus livros
e artigos. A jovem mãe está totalmente sem defesa contra esta avalanche de conselhos, já que
ela não tem confiança em seus próprios pensamentos e sentimentos e desde que ela foi
ensinada pelo médico (s) a rejeitarem os conselhos de sua mãe e da sua avó como " contos da
carochinha ". Em vez disso, ela se vira para os antigos contos médicos e "fica com a cabeça
girando"!

Como poucas famílias americanas vivem com ou perto de outros parentes , a mãe é
fisicamente retirada do consolo e apoio de sua mãe ou avó poderia proporcionar. Minha
receita para fazer uma mãe pelo menos neurótica e na pior das hipóteses é louco de colocá-la
em casa sozinha, olho no olho com um bebê novo, com apenas um bando de especialistas
discordando para orientá-la através das crises de seus primeiros meses como uma mãe. Esta
situação que é a mais comum neste país pode fazer uma mulher neurótica, antes do bebê de
um ano de idade. (Um pai na mesma situação não duraria um mês.) Uma vez que não há
ninguém para ajudá-la em casa, a mulher tenta se salvar , escapando de casa. Em muitos
casos, a pressão sobre o marido e a esposa é tão grande quando eles têm apenas um ao outro
para olhar para a causa e solução de seus problemas, que o casamento termine em divórcio.
Ou, menos drasticamente , a mulher não perde tempo tentando encontrar um " cumprimento
"trabalho fora de casa. De qualquer forma , a criança é desviada para uma creche.

A visão de realização de uma mulher com um emprego fora de casa é mais do


frequentemente uma ilusão . A maioria dos trabalhos - incluindo as realizadas por homens -
não estão a trazer nenhuma realização, pois são rotineiros e chatos , tarefas mecanizadas que
significa apenas uma coisa: um cheque de pagamento. Poucos trabalhos são tão satisfatórios
quanto cuidar da casa e dos filhos. A mulher precisa e deve cultivar atividades dentro e fora
da casa que vai ajudá-los a cumprir sua identidade pessoal. Mas muito poucos empregos
pagam isso. Mesmo com o melhor dos trabalhos, uma mulher que trabalha muitas vezes se vê
muitos malabarismos seus papéis e acha que ela tem pouco ou nenhum tempo deixado para as
coisas que ela se preocupa mais gosta. Não só ela deve funcionar, mas ela também deve
adotar a atitude orientada para objetivos de homens que concorrem para o sucesso, uma
atitude que em si não é saudável tanto para os homens ou para as mulheres.

Os objetivos do trabalho fora de casa podem ser ilusórios , mas os efeitos sobre a família são
reais. Considerando que as crianças costumavam deixar a casa aos seis anos de idade , e as
mães os matriculam logo que eles são permitidos nas creches, agora temos as crianças "a
partir da escola " tão cedo quanto a idade de um ano! Por creche não me refiro a creche à
moda antiga em que a criança passou apenas algumas horas. As refeições não eram servidas
nas creches , a criança passavam a maior parte do dia em casa. Não é assim nas creches de
hoje.

Na Europa as creches muitas vezes estão localizados nas mesmas fábricas , lojas ou
escritórios, postos de trabalho das mães, ou pelo menos perto o suficiente para que a mãe
poça diminuir o impacto da separação de visitar a criança e compartilhar as refeições . Neste
país , no entanto, as creches estão localizadas longe demais para a mãe e a criança a partilhar
mais do que um adeus rápido antes que a mãe corra para fora para chegar ao trabalho em toda
a cidade e retorna cansada e rabugenta oito, nove, dez horas depois.

Na creche , a criança é alimentada por estranhos , e não por sua mãe. O que se entende por
natureza é um mecanismo sutil em que uma criança é alimentada por sua família torna-se ,
em vez de uma situação onde a criança é influenciada em um período crucial no seu
desenvolvimento por estranhos. Naturalmente, para aplicar o verniz da educação para a
criança é a separação da família , agora temos departamentos acadêmicos, dedicados a
especialistas de certificação em " educação infantil ".

Muitas creches oferecem café da manhã , almoço e jantar. Lembro-me de mais escolas de
ensino fundamental 20 anos atrás não tínhamos recursos para a alimentação de seus alunos,
merenda escolar , mas hoje são uma questão de curso , em cada distrito escolar. Desde
almoços são servidos no local , os períodos de almoço ter sido encurtado para evitar até
mesmo as crianças que querem ir para casa para o almoço de fazê-lo , mesmo se a mãe está
em casa. O que vamos acabar com uma situação na qual a criança passa mais e mais do seu
tempo com pessoas que provavelmente não partilham os mesmos valores , tradições ou a
ética como a família. Como as crianças passam cada vez menos do seu tempo mais
importante de desenvolvimento com a família , eles crescem verdadeiramente " independente
" de todos, para melhor ou pior , que sua família tem de mais caro - e da própria família .

Tudo isto não seria possível se os médicos não sancionassem e encorajassem noções
insalubres da "independência". Lembro-me da história de uma jovem família em Nova York.
O marido me disse que sua mulher tinha voltado a trabalhar quando ele tinha perdido o seu
emprego, mas que se tinha acabado de outro emprego. Sua esposa estava indo para continuar
a trabalhar , mas em um novo trabalho como diretor de um centro de sete andares de cuidados
diários. Seu filho de três anos de idade estava freqüentando o mesmo centro . Eu disse ao pai
que eu pensei que este era um bom arranjo , uma vez que a criança teria sua mãe
tranqüilizada perto dele o dia todo. "Oh , não ", exclamou o pai, " eu não quero que ele fique
tranqüilo. Eu quero que ele seja independente ". O pai e a mãe haviam assegurado a
independência do seu filho a ponto de traçar rotas de ônibus em separado para a mãe e a
criança no caminho para o centro.

Eu não posso deixar de perguntar se o pai não pode um dia arrepende de ter feito seu filho de
modo independente, é a dependência do negócio próprio de um período de três anos? Por trás
desse jovem homem insensato vejo uma pediatra em algum lugar, instando-o a incentivar a
independência entre os membros da família - começando com a " deixá-lo chorar para fora
"admoestação - enquanto desencorajando a sua independência contra a intrusão do médico
em termos de responsabilidades da família. A dependência entre uma mãe e seu filho é o
núcleo e o modelo de interdependência de saúde , produzindo uma família. Os membros da
família supostamente dependem um do outro ! Devemos comemorar uma Declaração de
Dependência Família todos os dias.

Quando uma criança vai para a escola , a medicina moderna pede a ajuda de profissionais do
ensino para manter a família fora. Não é só o papel do pai que é usurpado como professor,
mas os pais são desviados para atividades sem sentido , como vendas de bolos PTA e
carnavais. Os pais são removidos da arena onde a verdadeira batalha para as mentes de seus
filhos está ocorrendo. A tática inteligente como alterar estilos de ensino - matemática para
uma nova geração de matemática para os próximos - impedir que os pais desempenham um
papel significativo na educação de seus filhos. Eles não podem mesmo ajudar com a lição de
casa ! A educação sexual que as crianças recebem na escola é mais provável que entre em
conflito com os valores da família. As reuniões de PTA levam os pais para longe da família
durante a noite. As crianças começam a ficar cada vez mais e mais longe para participar das
atividades extracurriculares. Pouco a pouco , a distância entre pais e filhos é ampliada. Como
diz a famosa frase dos ditadores “dividir para se conquistar”.

Quando chega a hora de lidar com os problemas , os pais estão muito confusos e distantes de
seus filhos para serem eficazes. Eles foram roubados de alguma confiança de que poderiam
ter tido no início. Off para o psiquiatra ! Eles foram recrutados com sucesso para a
psicoterapia ou a ministração de alguma outra câmara da Igreja da Medicina Moderna . Esta
nova equipe de especialistas dá à família o que ela precisa para resolver seus problemas : um
vocabulário. Os pais recebem uma bolsa de palavras para descrever seus filhos:
irresponsável, imatura , hostil, ressentido. As crianças é dado um saco de palavras para
descrever seus pais: inibidos, reprimidos, excesso de proteção , rejeitando . Escusado será
dizer que estas palavras são arremessados entre membros da família como pedradas . Ao
invés de dar as ferramentas familiares para reparar relações , definições de ações congelar os
processos de pensamento no qual as pessoas podem vir a compreender uns aos outros. Só
para lembrar “dividir para se conquistar”.

A psiquiatria é divisão familiar. Psiquiatras incentivam as pessoas a dizerem coisas ruins


sobre seus parentes. Se realizado corretamente, essa terapia pode liberar as tensões entre e
dentro das pessoas e permitir uma maior mobilidade emocional e da saúde. Muito pouco do
que o que está acontecendo é muito bem conduzida, porque eu vejo um monte de gente indo
para a terapia e muito poucas pessoas saindo melhores. Como você pode sair melhor quando
o psiquiatra tem atrelado você, mesmo antes de abrir a boca? Se você chegar atrasado para
sua consulta , ele vai dizer que você é hostil. Se você chegar cedo você deve estar ansioso. E
se você está no tempo certo , você é compulsivo ! Você não pode vencer ! Quando eu vejo
um casal ir a um psiquiatra para aconselhamento familiar , posso prever com grandes chances
de que eles vão acabar se divorciando .

A ajuda de " grupos profissionais " para a família são incapacitantes . Eles oferecem algumas
ferramentas para ajudar uma família a ficarem juntas. Porque eles roubam a família de suas
próprias ferramentas , a família fica sem recursos eficazes. Não é de estranhar que no
momento em que as crianças atinjam a idade da faculdade eles não podem esperar para ficar
longe de casa. Quem gostaria de morar em uma casa onde as pessoas eram praticamente
desprovidas de meios para se relacionarem entre si de forma alguma que não seja o
mecanizado, sujeito aos caprichos dos psiquiatrias e da moda de aconselhamento por
especialistas de revistas ?

Atualmente, a educação universitária é de alguma forma menos do que deveria ser , se o


aluno não atender a uma faculdade , pelo menos, um dia de viagem a partir de casa . Todo
mundo de preferência vai para uma escola que fica na costa oposta. Midwesterners tem duas
costas para você escolher. Esta separação ampla entre os membros da família remove
qualquer vestígio de influência e deixa a criança totalmente "livre" para ser influenciado por
colegas e professores . Se alguém pudesse me mostrar como isso faz bem para qualquer dos
pais ou filhos, eu ia deixar o assunto morrer . Na minha experiência , vejo uma taxa mais
elevada da doença entre estudantes universitários do primeiro ano do que quase qualquer
outro subgrupo social. Eles são mais propensos à depressão , hipotireoidismo tuberculose ,
febre reumática , mononucleose infecciosa, e distúrbios menstral . Uma pequena maravilha
americana, a sua taxa de suicídio é apenas a segunda depois do das crianças indígenas
afastados das reservas para o liceu.

Nada disto seria possível sem a sanção da Medicina Moderna . De um fim de vida para o
outro , a Igreja interfere e substitui suas cerimônias vazias para os títulos e as tradições da
família. A vida é aviltada . Assim que você permite que um único processo natural de ser
corrompido ou "melhorado", tratando-o como se fosse uma doença, todo o organismo de
processos vivos pode começar a apodrecer. Crianças , uma vez desempenharam funções úteis
dentro de casa. Hoje em dia a sua utilidade está relacionada exclusivamente a atividades fora.
O mesmo destino aguarda as pessoas quando chegam à velhice. Os idosos são tratados com
desprezo e arrastados para fora de suas casas para "resorts" ou casas de repouso. Por que eles
deveriam ficar em casa? Seus conselhos não são respeitados , nem os seus talentos e
habilidades desenvolvidas ao longo da vida. A medicina moderna seria muito melhor ter os
idosos separados de suas famílias , seus talentos e seu respeito. Dessa forma, eles fornecem
uma população de pacientes potencial muito melhor. [167] Eles ficam doentes com mais
freqüência sob a maldição do voodoo propagada pela Igreja ", a maldição de debilidade
inevitáveis na velhice, a maldição do longo declínio constante até a morte. Não só é a pessoa
isolada da família nos últimos momentos de vida , amarrada com fios e na Unidade de
Terapia Intensiva , mas sedativos e tranqüilizantes entregue pelo médico de família no luto
roubar funeral de qualquer libertação emocional que pode ir de chorar. Até lá, a medicina
moderna , sempre em guarda contra os comportamentos disruptivos, embota os sentidos, para
roubar os participantes de momentos preciosos de suas vidas.

Como a medicina moderna se torna mais forte , mais forte são os métodos usados para atacar
a família. Você tem que se apresentar à Igreja , a fim de ir à escola. Eles não vão deixar você
entrar pela porta , a menos que você possa provar que recebeu todas as vacinas sacramentais.
Cedo ou tarde os médicos e alguns distritos escolares vão ficar muito duros e irão atrás das
pessoas que se recusam a ter suas crianças imunizadas . Eles simplesmente declararão as
crianças vítimas de abuso infantil e as removerão da casa.

Esse tipo de violência já está acontecendo. Ultimamente, tenho estado envolvido em mais e
mais casos em que a minha função como médico, tem sido observar os casos dessas crianças
nos hospitais. A história usual é a seguinte: a criança tem uma temperatura de 103 ou 104 e
podem ter uma infecção da garganta ou de ouvido. Ela é levada para o hospital onde o
médico vê que ela tem um par de hematomas em seu corpo. O assistente social é chamado, e
após algumas perguntas eles apontam o dedo para os pais. A criança é internada ,
supostamente para sua própria proteção . Então os pais têm que encontrar alguém que irá
testemunhar que não há possibilidade de abuso de criança e que os hematomas são de alguma
outra causa.

Ao mesmo tempo, o abuso de crianças era óbvio para os médicos. Ela consistia de crianças
que vieram com vários ossos quebrados. Hoje, essa definição foi alargada de modo que se
você levar uma criança para a sala de emergência e ele ou ela tem alguns arranhões você é
imediatamente questionado por um assistente social. Com os milhares de camas vazias nas
unidades hospitalares pediátricas , é em benefício de todos - com exceção da família - para
tentar estabelecer uma possível acusação de abuso de crianças.

Uma mãe que conheço teve um bebê e decidiu deixar o hospital imediatamente , porque ela
não gostava do hospital e ela queria amamentar o seu bebê. Ela foi para casa e cerca de um
mês depois, voltou para um check-up no ambulatório do hospital. Seu bebê não ganhou peso
suficiente . O médico disse que isso era por causa da amamentação e lhe disse para parar de
amamentar imediatamente e dar a seu bebê a fórmula . Ela decidiu que não queria fazer isso,
então ela continuou a amamentar. No check-up do mês seguinte - eu não sei por que ela
voltou - o bebê tinha ganhado mais peso, mas não tanto quanto o médico pensou que o bebê
deveria . Ele disse que era um possível caso de negligência infantil e ordenou que o bebê
fosse internado.

A mãe telefonou para seus amigos no La Leche League que tinha a aconselhado com a
amamentação. Eles entraram em contato comigo , pois eu sou um consultor médico para a
Liga . Olhei para o caso e descobriu que a mulher também estava fazendo um trabalho muito
bom da amamentação. O que ela estava mais preocupada agora era que não ia deixá-la ficar
com a criança. Até o momento em que fui contactado , a criança tinha sido afastada da mãe
por cinco ou seis horas. Seus seios estavam enchendo. Ela estava ficando desconfortável, mas
o hospital não me importou. Eles a estavam alimentando com a fórmula infantil. As coisas
estavam chegando a um ponto de urgência , assim que eu entrei em contato com o Procurador
do Estado e dentro de uma hora a mãe foi autorizada a subir e amamentar o bebê . Na manhã
seguinte, uma audiência de emergência foi realizada e a criança foi liberada.

Esse tipo de coisa não é um incidente raro. Enquanto a medicina moderna ajuda o Estado ao
punir o ataque do Estado sobre a família , o Estado permite que a medicina moderna tem todo
o poder que ele precisa cumprir suas leis. Eu agora alertar os pais para ser extremamente
cuidadosos quando eles trazem seus filhos para uma sala de emergência do hospital , porque
você nunca sabe o que pode acontecer quando um médico começa a examinar uma criança.

Gostaria de saber se certos elementos da sociedade americana não tem sido sempre a matar a
família. A própria existência da América dividir milhões de famílias em todo o mundo, como
as grandes ondas de imigração preenchido nossas cidades. Muitos destes imigrantes , no
entanto, dependiam de familiares que já estão aqui para ajudá-los durante os meses difíceis
em primeiro lugar no Novo Mundo. Os pioneiros, as famílias certamente tinham que ficar
juntos , também - embora , mais uma vez , o salto inicial para o deserto geralmente dividido
pais jovens e crianças de seus parentes mais velhos que ficaram para trás . Desde parentes
mais velhos - portadores , bem como símbolos, tradições herdadas " do antigo país "- não
estavas por perto para manter as tradições, as gerações seguintes perderam o contacto com as
" velhas formas " de fazer as coisas . O caldeirão não era um caldeirão em tudo: ele era um
caldeirão de esterilização em que os laços familiares e tradições foram fervidas. Quando a
imigração foi interrompida após a I Guerra Mundial , o palco estava armado para a guerra
contra a família para começar a sério. Sem nova oferta de imigrantes para manter os laços
com as famílias e as suas tradições , as pessoas não poderiam finalmente começar apenas
para escapar essas tradições , mas a esquecer que existiu.

A medicina moderna aproveitou esta situação para impulsionar o desenvolvimento da


pediatria, a minha especialidade . Durante as quatro primeiras décadas deste século pediatria
não tinha mais do que alguns milhares de praticantes. Mas quando começou a Segunda
Guerra Mundial , o país precisa das mulheres nas fábricas para tomar o lugar dos homens que
tinham de ir lutar . Não havia nenhuma maneira destas mulheres seriam capazes de fazer isso
e cuidar de seus filhos da maneira que tinha antes da guerra. Oh, viveiros poderiam ter sido
criados nas fábricas para permitir que as mães a fazer o seu dever patriótico e seu dever
biológico também. Mas ao invés disso , os médicos simplesmente negaram o dever biológico.
As palavras "baby-sitter","família nuclear" , e "mãe substituta" entrou em moda durante a
guerra. Ao invés de dizer que todas as crianças precisavam de uma mãe, os médicos disseram
que todas as crianças precisavam de uma uma mãe substituta . Dessa forma , milhões de
Rosie, as Rebitadeiras poderiam se juntar ao esforço de guerra sem uma pontada de culpa por
deixar seus filhos aos cuidados de estranhos.

Uma vez que estas mães não podiam ficar com seus bebês há mais de um par de horas no
final de cada dia , a amamentação se tornou impraticável. Ele não se tornou menos necessária
ou biologicamente superior , tanto quanto a saúde do bebê estava em causa. Mas já que era
impraticável, os médicos pronunciaram que alimentar-se da fórmula não era apenas a
resposta para um dilema , era o melhor de dois males (o mal alternativo não ser a alimentação
do bebê em tudo) , mas a igualdade das únicas alternativas cientificamente válidas .

Como o padre que abençoou os cachorros-quentes para salvar seus paroquianos da desgraça
moral de comer carne em um carnaval na igreja sexta à noite , os médicos deram a sua
bênção a mamadeira. Se eles tivessem dito a verdade que teria aconselhado as mulheres que
todos os estudos mostraram uma maior taxa de mortalidade entre os bebês alimentados com
mamadeira . Eles teriam dito as mulheres os benefícios da amamentação sobre o uso de
mamadeira . Eles poderiam ter , patrioticamente , levantado as mãos e admitiu o dilema ao
dar às mulheres a oportunidade de fazer uma escolha informada, mas que preferiu subverter
biologia em favor da política e do poder; Eles , na verdade disseram que as mulheres não têm
para ser responsável para a biologia, e as leis da natureza. Enquanto o pediatria crescia em
popularidade e poder , os fabricantes de fórmulas infantis - alguns dos quais também faziam
drogas - cresceu em super-corporações multinacionais.

A Medicina Moderna fez uma parceria com essas empresas para exportar a tecnologia de
nutrição infantil em todo o mundo . Na verdade, o que estamos fazendo é levar os sacrifícios
humanos de crianças entre um vasto número de pessoas que não têm como se defender. Em
1952 , noventa e cinco por cento das mães chilenas amamentavam seus filhos além do
primeiro ano . Em 1969, apenas seis por cento o feziam, e apenas vinte por cento dos bebês
estavam sendo amamentados até dois meses. Este declínio da amamentação - e declínios
similares em todo o mundo - foi trazida pelos médicos permitindo vendedores dos fabricantes
de fórmulas para ir para a maternidade e vender para as mães a maneira "moderna" para
alimentar seu bebê. Naturalmente , as amostras são distribuídas gratuitamente . Os médicos
cuidadosamente aconselharam as mães que a fórmula é tão boa ou melhor do que seu próprio
leite. Nenhuma mãe quer ser acusada de ser antiquada quando a saúde do seu bebê está em
jogo , especialmente quando o vendedor da fórmula usa o mesmo casaco branco que o
médico usa.

Muitas destas novas mães - na verdade a maioria delas - não pode pagar o dinheiro extra para
pagar as fórmulas infantis . Eles também não podem ter facilidades para preparar a fórmula
corretamente. O livro do bebê da Nestlé diz: " Lave bem as mãos com sabão cada vez que
você tem que preparar uma refeição para o bebê. " A fórmula também tem que ser misturada
com água limpa. Agora, nos Estados Unidos ou na Europa , onde cada família tem três ou
quatro pias conectadas a um abastecimento de água razoavelmente limpa , essas indicações
não apresentam nenhum problema . Já nos países subdesenvolvidos , onde as fórmulas são
mais agressivas, sendo comercializados , é uma história diferente. Em uma investigação no
Chile, oitenta por cento das garrafas examinados tinham alta contaminação bacteriana ruim .
Na cidade capital do Malawi , sessenta e seis por cento dos domicílios não têm instalações
para lavagem de todo. Além disso, no momento em que a amostra livre se esgota, os seios da
mãe estão secos e seu livro de bolso vazio. Ela não pode comprar mais a fórmula de modo
que ela pode acabar alimentando seu filho com um alimento infantil pior. Quando se gabar
que a nossa taxa de mortalidade infantil está entre os melhores do mundo (que, para todo o
alarde nosso , não é ), devemos parar e pensar sobre o papel da Medicina Moderna joga em
manter as taxas de mortalidade infantil nos países subdesenvolvidos artificialmente elevados .

Medicina Moderna ataques à família pela simples razão de que, se você quiser converter
alguém a uma religião diferente , primeiro você ir atrás de seus vínculos familiares. Não dê
ouvidos a sua mãe ou sua avó. Esses são contos da carochinha . Ouça a nós. Somos ensinados
a não depender de ninguém , mas os profissionais - os médicos. Com a influência da família
foi, o que eu chamo de transmissão vertical de valores de uma geração para a outra se foi
também. Tudo o que você é deixado com a transmissão horizontal de valores através da
influência de colegas e de outras fontes contemporâneas de informação, tais como, pesquisas,
mídia e entretenimento da indústria de publicidade . E os médicos .

As organizações de manutenção da saúde ( HMOs) são um bom exemplo do tipo de


instituição médica , que prospera com a desagregação da família . Em um plano de saúde , as
pessoas pagam uma taxa fixa por mês e têm uso praticamente ilimitado de " manutenção da
saúde " das instalações da Igreja. Além do fato de que a capacidade dessas instalações " para
manter a saúde é mais duvidosa, o fato é que a própria família é a melhor organização de
manutenção da saúde que existe! Onde as HMOs florescem? Quando as famílias têm pouca
influência . Pergunte Henry Kaiser, que montou seu Kaiser Permanente HMO na Califórnia,
onde não há famílias, porque todo mundo se mudou para lá de outro lugar. Se você quiser
criar um plano de saúde em outras partes do país, você tem que ir para uma universidade ,
onde, novamente, as pessoas não têm família , porque os alunos e os professores, são todos
provenientes do exterior. Ou você configura uma em um bairro de favelas, onde a
estabilidade da família e problemas para configurar um plano de saúde em uma área onde os
laços familiares são fortes. Não só os membros da família a encontrar os melhores médicos e
respeitá-los, mas as famílias tendem a manter os seus membros mais saudáveis sem o
benefício de um bando de profissionais , obrigado.

Naturalmente, a medicina moderna está a destruir a família precisamente por essa razão .
Famílias fortes evitariam a necessidade de médicos e outras "ajudas" profissionais. Não é por
acaso que a prostituição é chamada da profissão mais antiga do que a mais antiga empresa.
Ao contrário de transações comerciais, que são caracterizadas por uma troca de mercadorias ,
os profissionais se dão no desempenho de um serviço em troca de uma taxa. Mais
frequentemente do que não, que é um serviço que, idealmente, seria realizado por um
familiar, amigo , ou pela própria pessoa . A prostituta substitui a mulher, como , o médico
substitui toda a constelação da família. O mais fraco da família maior a oportunidade para os
profissionais. Uma sociedade saudável é caracterizado por forte, as relações familiares
positivas e necessidade mínima subseqüente , para os médicos . A Santa Medicina Moderna
da Guerra sobre a família é uma batalha pela sobrevivência contra um sistema concorrente da
saúde e da cura. Enquanto o inimigo é qualquer coisa que possa construir, manter ou restaurar
a saúde, a vítima será o bem-estar individual de cada pessoa indefesa que vai a um médico.

Para proteger sua família contra os ataques de médicos e outros profissionais " ajudantes " ,
primeiro você deve reconhecer que os peritos raramente têm uma melhor idéia do que é
"certo " do que você mesmo. Isto se torna bastante simples quando você olha para o que os
especialistas estavam reivindicando a verdade do evangelho foi no passado. Por exemplo , os
textos -padrão pediatricos durante a década de 1920 aconselhavam: "A prática de jogar com
crianças e emociona-los por imagens, sons e movimentos , até que grito de alegria aparente é
muitas vezes prejudicial e deve ser condenado. Nunca as abrace e as beije. Nunca as deixe
sentar em seu colo. Se você deve, beije-os uma vez na testa quando eles dizem boa noite. Os
bebês até aos seis meses de idade nunca devem ser balançados. E de beijar, quanto menos,
melhor . Rocking é proibido. Assim são as chupetas . Caso a tentativa da criança para
pacificar a si mesmo por chupar o dedo , talas de papelão devem ser aplicados os cotovelos
para evitar que ele dobra seus braços. À noite, os braços devem estar ligadas ao seu lado. "

Claro, "sabemos" , agora que esse conselho foi ridículo. Mas pergunto-me quantas mães iam
contra as suas inclinações naturais para entreter e estimular os seus bebés e como resultado,
criaram famílias de idiotas.

Se você está pensando em iniciar uma família, você pode começar a decidir por si mesmo
quantos filhos você quer ter ou aceitar o conselho dos advogados de crescimento
populacional zero , ou qualquer outro especialista idiota que auto proclamou o tamanho ideal
de uma familia. Não conheço nenhuma evidência que sugere que as crianças de famílias
grandes são menos bem sucedidas do que crianças de famílias pequenas. Você não deve
permitir que as considerações políticas para determinar o tamanho de sua família.

Quando você começar a sua família, encontre um médico que esteja habilitado a visitar o seu
bebê em casa. O parto em casa elimina todos os riscos de uma internação hospitalar e permite
que você passe o tempo imediatamente após a adição de sua família se divertindo ao invés de
defender -se contra as invasões do pessoal hospttal . Se você encontrar o seu obstetra
tentando falar com você de parto em casa , listando os perigos , antes que ele examine você,
ele obviamente não é qualificado. Um médico qualificado irá apoiar seu desejo de ter seu
bebê em casa e vai examiná-lo cuidadosamente para determinar se você está sujeito a riscos
especiais que fazem parto em casa especialmente perigosos. Para a grande maioria das
famílias , há muito menos risco de um parto em casa , do que num parto hospitalar.

Se você for incapaz de encontrar um médico que irá realizar um parto em casa (no final do
livro que lista os recursos para esta pesquisa ), você deve ir para a próxima melhor coisa , que
é um parto hospitalar seguido pela saída rápida para casa. Exceto toda a sérias complicações ,
não há razão para que você e seu bebê não pode deixar o hospital assim que se sentir capaz -
o que pode ser qualquer caso de 20 minutos a algumas horas . Minha história favorita sobre
reação da família de um médico hostil ao parto domiciliar envolve um ex-aluno meu. Quando
sua esposa disse ao obstetra que ela queria que seu marido estivesse presente durante o parto ,
o médico disse que sentiu que a entrega de um bebê era muito pessoal e um evento que o
marido não deveria estar lá. Ela retrucou que se fosse tão pessoal ela não estava tão certa de
que ela queria que o médico estivesse lá também! Eles fizeram ir adiante e tiveram o seu
primeiro bebê no hospital, mas eles o deixaram 20 minutos depois que o bebê nasceu. Seus
bebês posteriores nasceram em casa, e o marido tornou-se um especialista e uma das maiores
autoridades em parto domiciliar.

Desde que a medicina moderna começou o seu ataque contra a família separando o marido da
esposa durante o nascimento do bebê, você deve insistir em um parto em que o marido está
presente. Claro, ele não deve apenas se vestir e ficar por aí. Ele está lá para ajudar , apoiar e
proteger sua esposa e filho.

Em todos os pontos ao longo do caminho que você deve aprender a identificar e questionar as
regras que as famílias separadas. Depois que o bebê nasce, por exemplo, a enfermeira vai
levá-la embora a menos que você faça conhecido antes , durante e após o parto que deseja
que o bebê em seus braços e seu marido imediatamente. Seu bebê é seu, não do hospital.
Mantê-la perto com você para os minutos importantes após o nascimento.

Mesmo que o hospital prometa alojamento conjunto, você deve estar ciente de que os
hospitais , por vezes, o privilégio sem aviso prévio. Em um hospital, o alojamento conjunto
desaparece a cada ano, quando o hospital pediátrico regular enfermeiros partem para o verão!

Em seguida, você deve se proteger e proteger seu bebê contra os preconceitos do seu médico
" contra a amamentação. você vai ter que aprender a mentir para o médico. Quando ele diz
que a mamadeira é tão boa como o aleitamento materno não vai chegar a lugar nenhum ,
argumentando com ele , e você pode fazê-lo sobretudo vingativa contra seu esforço
particular. A melhor coisa a fazer é apenas um aceno de forma ambígua e ignorá-lo. Uma
conhecida minha foi informada pelo seu médico que o bebê não estava ganhando peso rápido
o suficiente. Deu-lhe um pacote gratuito de seis fórmulas e disse-lhe para completar sua
amamentação com ela. Ela não discutiu com ele, mas a caminho de casa, a fórmula foi parar
no primeiro lixo que pode encontrar .
Mais de 20 anos atrás, quando uma mulher da área de Chicago chamada Marian Tompson
teve seu primeiro bebê , ela não conseguiu encontrar ninguém que lhe aconselhasse sobre
amamentação. Seu médico não sabia a primeira coisa sobre a amamentação. Então, ela e
outras seis mulheres iniciaram um grupo chamado La Leche League , cujo objetivo é ensinar
às mães como amamentar seus filhos. Desde a sua fundação , La Leche League International
tem ajudado centenas de milhares de mulheres em todo o mundo , para não mencionar os
filhos dessas mães . Para apoio e incentivo do aleitamento materno , junte-se a La Leche
League.

Há uma série de " pequenas " coisas que os médicos digam às mulheres que devem fazer com
seus bebês que, creio, são prejudiciais para a família. Primeiro dizem-lhes a amamentação é
OK , mas que de alimentos sólidos deve ser dada depois de seis semanas. Isso é um absurdo .
Não há necessidade de dar um bebé alimentos sólidos antes dos seis meses . A seis semanas
de regra resulta em uma rotina diária pastelão , em que a mãe tenta Ram Jam , ou algo
empinar , qualquer coisa, que vagamente lembra comida "sólida" para o bebê. Não existe
melhor alimento para o bebê que o leite da mãe.

Não tenha medo de pegar seu bebê quando ele chora pois se não precisasse de você, ele não
estaria chorando. A idéia de que um bebê deva ser "treinado" para não chorar por seus pais ,
ignorando que é manifestamente absurdo , e ignora o instinto. Acordar durante a noite, talvez
ele tenha as necessidades da segurança extra que dormir no mesmo quarto - ou mesmo a
mesma cama - como a mãe e o pai daria. A regra de que as crianças e os pais devem dormir
em quartos separados é uma daquelas regras que as famílias separadas por todas as razões
erradas. Eu não sei muitos adultos que são realmente confortáveis para dormir sozinhos.
Como você pode esperar uma criança que tenha conhecido o calor e a intimidade de corpo de
sua mãe para se adaptarem à escuridão, fria e vazia de " seu próprio quarto. "

Quando você começar a alimentar o seu bebê com alimentos sólidos , ignore a propaganda
dos fabricantes de alimentos infantis , que parece nunca funcionar fora dos centros de
investigação universitários que irá executar um estudo comprovando que a comida caseira é
menos saudável do que o material processado que colocam em frascos. Se o alimento que
você come em casa é realmente menos saudáveis do que alimentos para bebês em jarros ,
toda a sua família está em apuros. Alimente o seu bebê com o que você come. Faça um puré
ou misturá-lo . Tenha o cuidado de apresentar apenas um alimento de cada vez, porém, de
modo a travar quaisquer reações alérgicas em desenvolvimento , logo que eles começam .

Tente fazer refeições uma experiência compartilhada . Isso significa chegar a toda a família
na mesa de uma vez. Quando os membros da família estão juntos por uma boa refeição , eles
são automaticamente estimulados a falar e partilham-se com o outro.

Fique mais próximo aos familiares como você pode. Tente especialmente para manter
parentes idosos por perto , porque eles precisam de você e você precisa deles . Convide
parentes para cuidar das crianças . Os parentes mais uma criança está muito próxima e
confortável, melhor.

Evite a separação , sempre que possível . Mães e pais devem insistir em permanecer com seus
filhos no hospital. Além disso, considere as alternativas ao tratamento do dia. Um trabalho
em casa, quando todos os fatores são considerados, pode ser mais preenchimento de trabalhar
fora de casa . Se a tempo inteiro ou trabalho a tempo parcial fora de casa é necessário tentar
estabelecer um acordo com familiares ou com vizinhos. Você pode ser capaz de criar uma
creche de cooperação entre os seus vizinhos. Um tipo de ambiente em casa é superior a
configuração institucional da creche . Se o seu trabalho ou escola mantém você e seus filhos
separados durante o dia, não participam de organizações que se reúnem à noite, quando você
deve gastar tempo com sua família .

Passe as férias com parentes , amigos e vizinhos. Psiquiatras quase nunca tiram férias perto
do Natal, porque a estação é marcada pela grande depressão e uma elevada taxa de suicídio
entre seus pacientes . Férias foram feitas para que as pessoas se reunam e comemorem e
renovem os laços que os apoiaram durante toda a vida . Pessoas que têm permitido a guerra
contra a família para mantê-los separados de suas famílias são vítimas naturais do frustrado
necessidades legítimas .

Visite teus filhos em idade universitária que estão longe de casa. Incentivá-los a voltar para
casa , quando permite que sua programação e , por vezes, quando isso não acontece.
Certifique-se que eles sabem que está lá quando eles precisam de você , porque eles vão
precisar de você estão se tornando cada vez mais competitivos , lugares solitários.

Durante todo o caminho que você tem que aprender a lidar com profissionais. Às vezes isso
significa . você tem que ser prático e não pura. Por exemplo , suponha que o seu médico irá
intimidar você, se você deixá-lo , especialmente se você é uma mulher. Agora, este
certamente não é a maneira como as coisas deveriam ser. Mas enquanto as coisas estão desse
jeito, eu aconselho as pessoas , especialmente mulheres, ir ao médico em pares. As esposas
devem ir com seus maridos, uma vez que um médico vai prestar mais atenção a um problema
da mulher se o marido for junto. Claro, os médicos não devem tratar as mulheres como seres
humanos de segunda classe , mas eles fazem e você não deve sacrificar a sua saúde de um
princípio abstrato . Precisamos hereges sucesso , não de mártires.

A mais engraçada - e menos politicamente - situação em que você tem que ser mais práticos
do que é puro quando seu filho vai para a creche. Eu me lembro de uma mãe a telefonar -me
às 11:00, uma noite para me dizer que havia uma emergência. Quando eu lhe perguntei a
natureza da emergência, ela disse que seu menino de três anos não foi treinado a ir ao toalete
e ainda não conseguia entrar na creche até que ele fosse . Quando eu lhe perguntei por que
isso era uma emergência, ela me disse que morava no andar dezoito de um apartamento de
um alto edifício e que ia saltar pela janela se eu não pudesse lhe dar qualquer conselho. Eu
achei que era uma emergência .

Eu tenho aconselhado muito as mães a enviar as suas crianças que não foram treinadas no uso
do banheiro para a creche depois de mentir para a escola e dizendo que a criança é treinada.
Muitas crianças fazem isso , muito misteriosamente, vão ao banheiro sozinhas no primeiro
dia de escola. No caso dos outros , o professor chama a mãe depois de uma semana de
frustração e diz: " Eu pensei que você me disse que o filho foi treinado a ir no banheiro ! "

A resposta da mãe deve ser: " O que você fez ao meu filho? "
Às vezes, no trato com os médicos , enfermeiros e outros profissionais, você tem que ter um
pé-direito indomável. Ou imóvel , conforme o caso , quando uma enfermeira tenta removê-lo
da beira do leito de um familiar internado . Primeiro de tudo, parentes doentes terminais deve
ser permitido morrer em casa. Hospitais não possuem pessoas nas duas pontas da vida.
parente está na unidade de cuidados intensivos que você tem que driblar a regra de dez
minutos para ficar com ele ou ela. Seu primeiro passo deveria ser simplesmente ficar parado.
Não cumprir as regras do hospital para eles. Quando a enfermeira pede-lhe para sair,
perguntar o porquê. Se ela diz que sua presença é muito de uma pressão sobre o paciente ,
dizer-lhe que você é melhor juiz de saber se o seu familiar está tenso com a vossa presença .
Então desafio do enfermeiro para a produção de provas. Ela pode, então, retirar-se para uma
nova posição: as regras dizem que você tem que sair. Peça uma cópia das regras por escrito.
Seu próximo passo será convocar o médico. Pergunte-lhe as mesmas perguntas. Como você
sabe que a minha presença aqui faz uma pressão sobre o meu parente ? Como você sabe que
a presença da equipe do hospital é automaticamente bom e a presença de membros da família
necessariamente ruim para o paciente ?

Enquanto você está protegendo sua família contra o Santo Medicina Moderna de Guerra,
reconhece que além de ser protegido , a família deve ser utilizado como um recurso de saúde.
Em tempos de crise, procure o aconselhamento e apoio da família e dos amigos. Quando
outros membros da família precisam de ajuda e suporte, estarão lá. Porque se não, você pode
ter certeza que o médico irá , em breve.

Capítulo 6 – O Doutor Morte

A Medicina Moderna é uma religião idólatra, por aquilo que considera sagrado não são as
coisas vivas, mas os processos mecânicos. Ela não se vangloria de salvar almas ou vidas, mas
de quantas vezes esta ou aquela nova máquina foi usada e quanto dinheiro foi feito no
processo.

O que reside o cerne de toda religião , o núcleo de onde irradia esperança quando todas as
tentativas humanas de lidar com as condições terrestres não , é a Divindade , o Uno que
transcende tudo. Para chegar ao núcleo da medicina moderna tem de atravessar um oceano de
drogas sintéticas e lutar o seu caminho através de toneladas de máquinas sem fim. Se você
então não entende o porque da Igreja ser idólatra e selvagem e deva ser destruída, você vai
entender quando você encarar a sua divindade na cara. O Deus da Medicina Moderna é a
Morte.

De fato , uma nova palavra foi recentemente criado pelo Dr. Quentin Young para descrever
uma atividade da Medicina Moderna : iatrogenocidio ( iatros é o grego para o médico ) é a
destruição sistemática de um grande grupo de pessoas por médicos , um exemplo de
iatrogenocidio é o sacrifício infantil nos países em desenvolvimento , que descrevi no
capítulo anterior . Esse marketing da fórmula infantil entre as pessoas que não podem pagá-la
ou implementá-lo com segurança equivale a uma cruzada dos médicos contra inocentes e
indefesos infiéis.

Como verdadeiramente mortal a Igreja aparece como um alívio dura sempre que há uma
greve dos médicos. Em 1970 , em Bogotá , na Colômbia, houve um período de cinquenta e
dois dias em que os médicos desapareceram por completo , exceto para atendimento de
emergência. O " National Catholic Reporter ", descreveu uma "série de efeitos colaterais
incomuns" da greve. A taxa de mortalidade caiu 35% . Um porta-voz da Associação Nacional
de Funerárias, disse "Pode ser uma coincidência, mas é um fato" . Uma gota de 18% na taxa
de óbito do condado de Los Angeles em 1976 quando os médicos entraram em greve para
protestar contra aumento dos prêmios de seguro por imperícia. Dr. Milton Roemer , Professor
de Saúde Administração em Los Angeles, examinou dezessete dos principais hospitais e
constatou que 60% menos operações foram realizadas.

Quando a greve terminou e as máquinas de moagem médicas começaram , novamente, a taxa


de mortalidade foi de volta até onde tinha sido antes da greve . A mesma coisa aconteceu em
Israel em 1973, quando os médicos reduziram seus contatos diários com os pacientes de
65.000 para 7.000. A greve durou um mês. Segundo o Jerusalem Burial Society, a taxa de
mortalidade caiu em Israel 50% durante esse mês. Não tinha havido essa diminuição na
mortalidade profunda desde a greve dos médicos passado 20 anos antes! Quando os médicos
foram convidados a explicar esse fenômeno , eles disseram que desde que eles só assistiram
casos de emergência , eles poderiam investir suas melhores energias para o cuidado das
pessoas realmente doentes. Quando não tem que ouvir no dia -a-dia , as queixas
supostamente sem importância média dos pacientes , que poderiam dedicar-se a uma maior
poupança de vida.

Isso não é uma resposta tão ruim. Eu venho dizendo todo o tempo que o que precisamos é
encontrar um médico permanente . Se os médicos reduzissem o seu envolvimento com as
pessoas 90% e atendessem apenas as emergências , não há dúvida em minha mente que seria
muito melhor .

Nós simplesmente não podemos fugir do fato de que uma quantidade preocupante de energia
dos médicos são dedicados a atividades com a morte. Eu digo aos meus alunos que para ter
sucesso na Medicina Moderna tudo que você tem a fazer é procurar algum campo que
incentiva a morte ou a pensar na morte e que você tem um futuro brilhante à sua frente. Tanto
quanto a medicina moderna está em causa, a morte é uma indústria em crescimento. Você
não pode pegar uma revista médica sem ler as últimas em: contracepção , o aborto ,
esterilização, aconselhamento genético e triagem , a amniocentese , um crescimento zero da
população, "morte com dignidade "," qualidade de vida ", e eutanásia. Todas essas atividades
têm como finalidade a prevenção de fim da vida. Coisas como a triagem genética em massa e
amniocentese obrigatória com a opção do aborto são apenas na fase de falar, mas falar é um
prelúdio para a ação.

Em nossa pressa para abraçar essas atividades - com entusiasmo que eu só posso descrever
como fervor religioso - estamos enganados em ambos ignorando seus efeitos desumanizantes
e sua falta de justificação científica. Eles são sacramentos , afinal. Sacramentos da morte.
Por exemplo , graças à sanção da Medicina Moderna , o que antes eram chamados pecados
não são pecados mais em tudo. Assim , a homossexualidade é agora chamada de " estilo de
vida alternativa ". Esta e outras formas de não-procriativo atividade sexual são incentivados ,
promovidos , de fato glorificados. Na minha vida eu vi atitudes da sociedade para a
masturbação, por exemplo, passam por três fases distintas. Quando eu era jovem masturbação
era pecadora e perigosa. Ela te faria cego ou cresceria cabelos nas palmas das mãos .
Naturalmente, os cientistas nem mesmo tentaram determinar se ou não era verdade. Mais
tarde, quando eu estava na faculdade , a masturbação era neutra , não foi nem boa nem
prejudicial . Agora, porém , estamos na terceira fase da masturbação. Não só é a masturbação
OK, mas é normal , saudável e bom. Se você não fizer isso , há algo errado com você. E se
você não sabe como fazê-lo , há gente que vai te ensinar - especialmente se você for uma
mulher .

Eu expliquei essa mudança radical de atitude dentro do espaço de uma geração ,


relacionando-a com a atitude da sociedade para com a população . Quando ter filhos era
bom , a masturbação era menos do que bom. Quando a maré virou-se e ter filhos tornou-se
má a masturbação e a homossexualidade e tudo o que nos ajudasse a não ter mais filhos
tornou-se o bem!

Nós estamos programados para a vida profundamente em nossa natureza . Nossos impulsos
procriadores são mais fortes e de apoio à vida , mas estes são os instintos e atividades que a
Medicina Moderna eugenista ataca sem parar. Assim, formas perigosas de controle de
natalidade - o aborto a pedido , masturbação e homossexualidade, de todas as formas de não-
procriação da atividade sexual - resultam em diminuição do crescimento populacional.
Esses " estilos de vida alternativos "que não promovem a vida são aceitáveis e incentivados
pela mídia e governos atualmente, mas coisas que as pessoas têm feito por milhares de anos
para promover a vida não são.

O " estilo de vida alternativo " que só não é aceitável é qualquer um que impede a
participação na Igreja. É um pecado se você tiver seu bebê em casa , mas não é um pecado, se
você tiver um aborto. É um pecado se você honrar um deus estrangeiro , indo a um
quiroprático , mas não é um pecado se você for a um dos santuários da medicina moderna
para uma mudança de sexo. Qualquer estresse biológico que essas atividades possam ter
sobre o corpo e a alma são ignorados.

O que está errado aqui é que a Igreja exagera do incentivo a atividades de não-vida ,
enquanto ela exagera seu desprezo pela vida. O senso comum mais humano é pisoteado. A
Medicina Moderna, por exemplo, diz que qualquer mulher deve ter o direito ao aborto . Se
isso é ou não politicamente benéfico , é importante reconhecer que biologicamente não
podem ser mais do que simples liberdade de escolha. Alguns sistemas tradicionais de ética,
como a lei judaica só aceita o aborto quando a vida da mãe está em jogo. Uma decisão que é
feita a vida da mãe é mais importante que a vida do bebê . Mas no caminho a Medicina
Moderna incentiva o aborto, não se considera a vida em tudo, tanto a mãe ou a da criança - o
seu principal interesse é a sua própria tecnologia.

Uma das catástrofes sagradas dos últimos vinte anos é a promoção da Igreja de controle da
natalidade a qualquer custo. Aqui a diferença entre um pecado moral e um "pecado
"biológico é mais claro. O controle de natalidade, por si só, não é moralmente errado. Certos
métodos de controle de natalidade , no entanto, são biologicamente errados em que os seus
efeitos sobre a vida do usuário são negativos. Curta de se recusar a lidar com métodos
prejudiciais, tais como a pílula e DIU , se os médicos reconheceram a todas as mulheres dos
perigos reais envolvidos e permitiu que toda mulher a fazer uma escolha informada , não
haveria nenhum problema. Mas os médicos nunca permitiram que um paciente de escolher ou
não escolher um procedimento baseado em um equilíbrio entre o risco biológico com o
quanto a mulher deseja colocar em risco sua vida. Eles simplesmente ignoram a biologia ,
eles ignoram o fato de que um procedimento particular pode fazer mais mal do que bem. Tão
profunda é a sua devoção a essa ignorância , que a única explicação é que o propósito
profundo da medicina moderna está sendo servido lealmente por ela.

Quando eu era estudante de medicina na década de 1940 e início dos anos 1950 , eu pensei
que a medicina era quase exclusivamente com a economia e prolongar a vida . Eu quase não
lembro de nenhuma discussão séria sobre o que é agora referido como "a qualidade de
morrer. " Aprendi a tratar a morte negando-a, mantendo a esperança. A negação é suposto ser
uma má palavra hoje em dia, apesar do fato de que uma série de pesquisas mostram que os
pacientes com câncer e outras doenças graves parecem viver mais tempo, quando eles negam
e combatem a doença do que quando a " aceitam". No British Medical Journal ( Novemder
22, 1975) , apareceu este boato : . " Evidências de pesquisas certamente apoiam a visão de
que fatores psicológicos podem desempenhar um papel na determinação do comprimento de
sobrevivência. Os pacientes de Weisman e Wordan recentemente tidos com câncer,
sobreviveram por mais tempo do que as estatísticas sugerem que com os outros , cuja morte
ocorreu antes do previsto . Eles descobriram que a motivação para sobreviver, tal como
expresso no " crescente ressentimento ", como a doença progrediu e uma atitude positiva ao
tratamento, foi associado com maior sobrevida . Inversamente, os pacientes que apresentaram
o desejo de morrer ou de uma pronta aceitação da morte morreram mais cedo do que o
esperado. Similarmente, vários estudos sugerem que pacientes com trombose coronária que
são propensas à depressão ou ficam deprimidas depois de um infarto são menos prováveis de
sobreviver do que aqueles que não são melancólicas. Em suma , parece que as atitudes de
determinação e esperança de prolongar a vida, enquanto a aceitação da morte ou atitudes de
pessimismo e desânimo a encurtam".

Estive recentemente em um congresso médico em que um médico que trata pacientes com
câncer com agentes quimioterápicos admitiu que tão interessado como estava em salvar vidas
e na descoberta de novos métodos de tratamento , ele estava ainda mais interessado em
garantir que a morte de seus pacientes ocorresse com um certo grau de "aceitação e paz". Ele
e sua equipe passaram a maior parte de seu tempo e recursos para o aconselhamento de
pacientes moribundos , de preferência na ausência de suas famílias. Não é nenhum mistério
para mim por que esses vendedores da Morte insistem em "aconselhar" os pacientes na
ausência da família do paciente, a propósito da família, e, portanto, a sua influência, é para a
vida e não morte.

Este médico e muitos como ele que fazem um estudo da morte , operam sob a suposição de
que uma pessoa deve aceitar a morte. Na verdade, eles "tratam" o paciente a óbito , uma vez
que não pode tratá-lo à vida. Eles afirmam que a negação da morte é , de alguma forma
mentalmente saudável. Tanatólogos alegação de que se você não falar sobre a morte , o rosto
dele, e resignar-se a ela , você vai tornar-se doente!

Tanto quanto eu estou preocupado, tanatólogos e todos os outros que o conselho de demissão
à morte tê-lo para trás. Um médico que diz a um paciente que não há nenhuma esperança
para a sua vida não está fazendo o que o paciente de qualquer bom em tudo. Primeiro de
tudo, o médico está fazendo uma suposição enorme em presumir o seu poder é o único que
pode restaurar a saúde do paciente. Dizer a um paciente que ele ou ela vai morrer , equivale a
uma maldição. O paciente acredita que por isso se torna realidade.

Estamos apenas começando a descobrir como a mente pode afetar os poderes da cura do
próprio corpo coisa que os antigos xamãs conheciam bem. Claro , os médicos serão os
últimos a reconhecer que o corpo tem um poder significativo para curar a si mesmo . Mas
você pode ver como o otimismo merecendo deve ser a primeira prioridade . Ao invés de
pronunciar condenação do paciente, o médico deve ajudar o paciente plano futuro de seu
mandato. É uma coisa para informar o paciente que ele sofre de uma doença mortal e que a
magia do médico não vai longe o suficiente para fazer qualquer bem. Mas isso é outra coisa
completamente diferente para dizer a um paciente que o fim é inevitável.

É claro que se o médico estava a admitir que ele não tinha poder sobre a aflição do paciente,
mas que os outros poderes - como os de outros curandeiros do próprio paciente - pode, ele
perderia seu controle sobre o paciente. Além disso, desde os ritos da medicina moderna não
só estão cada vez com menos sucesso, mas também cada vez mais mortais, um bom negócio
para preparar o paciente para o resultado inevitável do trabalho do médico. Uma vez que a
morte é aceita como " apenas mais uma parte da vida ", ele pode ser o seu lugar próprio no
menu do hospital.

A Medicina Moderna está agora melhor preparada para matar pessoas do que para curá-los.
Você vê o melhor presente em ambas as pontas da vida, onde a vida é mais delicada e morte
está mais perto e mais fácil atribuir a "causas naturais ". É cada vez mais perigoso, por
exemplo , para um recém-nascido mongolóide com uma obstrução intestinal a residir em um
berçário. Embora a obstrução é corrigível cirurgicamente , há uma crescente probabilidade de
que ele vai ser privado de cuidados e permissão para morrer . O mesmo vale para crianças
retardadas em hospitais do estado que têm a infelicidade de cair gravemente doente.

Na outra ponta da vida, os "indesejáveis " são permitidos e até mesmo encorajados a morrer.
Os idosos em lares, apesar da propaganda floreada que acompanha esses lugares, são
colocados lá para mantê-los fora do caminho "real" das pessoas. Eles são colocados ali para
morrer, e eles geralmente levam a dica. Não é preciso muito para reconhecer uma maldição
quando é dirigido a você.

Os Médicos realmente incentivam os idosos a sair do caminho e morrer. Suas atitudes em


relação a pessoas de idade e seus problemas a montante de uma sentença de morte , muito
lento. Frases como " Você apenas tem que aprender a viver com ela ", e " O que você
esperava na sua idade? " dizer à uma pessoa de idade que seus problemas são esperados .
Conseqüentemente, as pessoas de idade espera. E levá-los . Porque o médico não admite que
os problemas normalmente associados com a idade avançada não são inevitáveis em tudo e
que pode ser prevenidos ou tratados com naturalidade , o paciente é aberta para toda a série
de paliativos - drogas - e mortal. Nas culturas ainda não sob o desmaio da morte da medicina
moderna , as pessoas vivem a uma idade avançada em plena posse das suas capacidades. Mas
a medicina moderna torna as pessoas de idade incapazes, e ao invés de prolongar a sua vida,
ela só os faz morrer de forma mais e mais difícil .

Eu sempre acreditei que se você quiser descobrir o que uma sociedade realmente acredita,
olhe para os seus lemas e o que ela pretende proibir. Olhe para uma moeda e você verá " Em
Deus Nós Confiamos". Agora, se há uma sociedade que confia menos em Deus do que os
Estados Unidos, eu não a ouviria. O lema da profissão médica tem sido sempre "Primeiro não
fazer mal. " Como já vimos , que o lema é mais respeitado na ruptura do que em qualquer
outro lugar , mas ela serve a um propósito muito útil. A profissão médica pode esconder uma
série de atrocidades cometidas sob o pretexto de não causar danos .

A foram de mudança quando uma força cultural vence outra e assume uma sociedade é a
linguagem. Quando você controla uma maneira das pessoas de descrever as coisas , você
controla a sua maneira de lidar com elas.

A "explosão ", que faz um monte de bebês som sinistro e prejudiciais. Temos de
"planejamento " a gravidez ou " terminação " a gravidez para fazer o som do aborto
clinicamente desapegado da vida e da morte. Nós dizemos . "eutanásia" em vez de " morte
misericordiosa ", que de certa forma foi muito preciso uma descrição , mesmo com o adjetivo
bom A tentativa mais ultrajante para esconder a realidade , mudando o vocabulário é a "morte
com dignidade ". Agora o prazo , a morte está bem sob quaisquer circunstâncias , desde que
com " dignidade ". O engraçado é que as situações em que este termo é mais empregado , o
ato de "puxar a ficha " elimina qualquer possibilidade de dignidade do evento.

Para mim , todas estas atividades orientadas para a morte são assustadoramente
/reminiscentes do nazismo. A profissão médica na Alemanha caiu nessas mesmas atividades
antes da Segunda Guerra Mundial. Os médicos alemães com vontade se livraram do "povo
inútil " , como as crianças severamente retardadas e deformadas . Liberalizaram o aborto e a
eutanásia que foram seguidos pela "morte com dignidade " das pessoas de idade - o que
significa que foram autorizados e estimulados a morrer. Depois veio o assassinato de
ciganos , em seguida, a eliminação dos anti-nazistas e judeus. Os nazistas estavam lutando
uma guerra santa , também.

Como a guerra moderna da medicina sobre a vida se intensifica, os hospitais estão


rapidamente se tornando incapazes de lidar com a sobrecarga. Portanto, temos de construir "
centros de morte " chamados - mais uma vez , usando uma palavra que soa muito confortável
para esconder a realidade dos hospícios. Os conselheiros da morte também estão se movendo
em hospitais, o que eu já identifiquei como templos da perdição , para preparar os pacientes
para o produto principal da instituição. Claro, isso não é nada se não for boa estratégia de
marketing . O que você tem a fazer para vender qualquer coisa é criar um desejo e uma
aceitação de seu produto. Desde que o produto da Medicina Moderna é a morte , somos "
amaciados " para a idéia de não-vida em primeiro lugar. Uma vez que estamos alienados dos
nossos próprios instintos para a vida , aceitar a procedimentos desumanizantes e perigosos é
mais fácil. Por último, com apenas um purgatório de droga semi-induzida e desencorajados a
olhar para vida de frente , congratulamo-nos com o vendedor de morte quando eles vêm para
nos aconselhar fora deste mundo.

Chegar, toda a atenção da Igreja se dirige à sua participação no Mistério Central. Assim como
a missa católica , que celebra a ressurreição, sua morte na unidade de terapia intensiva é o
sacramento supremo. Assim são as cerimônias sagradas preliminares de que você está
separado de sua família , assim como tenho certeza de vítimas sacrificiais das religiões
anteriores foram mantidos afastados dos familiares que possam interferir com as
maquinações dos sacerdotes. Em vez de segurar a mão de um membro da família, você está
conectado as melhores e mais avançadas engenhocas eletrônicas. Enfim, no fundo do Templo
Santo dos Santos, que cumpriu a promessa e comunhão com o Deus da Medicina Moderna .

Quando uma nova religião, quer desacreditar uma religião mais antiga , ela faz isso por
culpar os problemas do povo sobre os deuses antigos. Medicina Moderna diz que sua doença
é causada por um vírus. Quem criou o vírus? O Deus da vida. E assim por diante. Não é você
ou nós que estamos fazendo com a sua doença, são coisas naturais, tais como vírus e
bactérias e a tendência das células se dividirem de forma irregular e hereditariedade e .... O
velho Deus é o responsável - o Deus da Vida .

A Medicina moderna pode livrá-lo das amarras do velho Deus . A Medicina moderna pode
lhe dar um novo Deus que pode controlar todas as formas de vida traquinas que ficam no
caminho , como bactérias, vírus, células em divisão fora de controle , os fetos inconvenientes,
crianças deformadas ou retardadas e pessoas mais velhas .

Felizmente , os mesmos processos naturais que os ataques a medicina moderna parecem ter o
peso da história ao seu lado. Se você examinar os principais grupos religiosos que
sobreviveram por mais tempo - a judaica, cristã , muçulmana e as religiões orientais - todos
têm sistemas éticos que não são muito diferentes. Eles favorecem a família e o respeito das
gerações mais velhas por jovens - dentro dos limites , é claro. Todos julgam uma sociedade
por seu tratamento de grupos marginais , como bebês prematuros, crianças retardadas e
pessoas mais velhas . Eles desencorajem as formas não-procriativas da atividade sexual. É
claro que existem diferenças entre eles, mas não tão formidável quanto as suas diferenças de
religiões que são orientados a morte e que não tenham sobrevivido. As antigas religiões
gregas e romanas favoreciam o controle populacional , o aborto, o infanticídio, a morte de
pessoas idosas, a homossexualidade e outras formas não-procriativas do sexo - tudo em nome
da qualidade de vida. Temos Platão como exemplo desse tipo de pensamento.

No entanto, a qualidade de vida é muito simples em função da quantidade de vida. A razão


que eu estou interessado na longa vida é que eu espero ter muitos netos . A qualidade da
minha vida depende de quantos netos eu começo a ver crescer. Eu quero viver enquanto eu
puder. Se eu estou realmente vivo , enquanto eu estou vivo, então a qualidade da minha vida
cuidará de si mesmo. Eu não preciso de um bando de profissionais ao redor para me
aconselhar sobre a qualidade da minha vida. Naturalmente , os profissionais - levado pelos
médicos - são agressivos em sua intrusão em quantidade e qualidade de nossas vidas. O que
precisamos fazer é encontrar médicos que estão orientadas para a vida , os médicos que
compartilham nosso respeito à vida e que usam sua inteligência e habilidades para protegê-lo.
Isso, infelizmente, pode ser o trabalho mais difícil de todos.

Capítulo 7 – Os Sacerdotes do Diabo

Eu sempre rio das reclamações de alguém da Associação Médica Americana ou de alguns


médicos de outras organizações de que os médicos não têm poderes especiais sobre as
pessoas. Depois que eu termino de rir , eu sempre pergunto quantas pessoas podem dizer-lhe
para tirar a roupa para examiná-los.

Porque os médicos são realmente os sacerdotes da Igreja da Medicina Moderna, a maioria das
pessoas não nega-lhes a sua influência extra sobre nossas vidas, afinal, a maioria dos médicos
são honestos, dedicados, inteligentes , comprometidos, saudáveis , educados e capazes, não
são? O médico é a rocha sobre a qual Igreja medicina moderna está construída , não é?

Não por um longo tiro. Médicos são seres humanos - na pior das formas. Você não pode
assumir que o seu médico é uma das coisas legais referidas acima, porque os médicos acabam
por ser francamente mais desonestos , corruptos , imorais, doentes , mal educados e
estúpidos mais frequentemente do que o resto da sociedade .

Meu exemplo favorito de como os médicos podem ser menos inteligentes do que a situação
exige é uma questão de registro público. Como parte das audiências perante a Subcomissão
de Saúde do Senado , o senador Edward Kennedy lembrou de uma lesão de esqui no ombro,
sofrida quando ele era jovem. Seu pai chamou quatro especialistas para examinar o menino e
recomendar o tratamento. Três recomendaram a cirurgia. O conselho do médico em quarto
lugar, que não recomendou a cirurgia , foi seguida , no entanto. Fez tantos cursos quantos os
outros. A lesão cicatrizou e os colegas do senador Kennedy , em seguida, procederam à
pergunta do Dr. Lawrence Weed, Professor de Medicina da Universidade de Vermont e
criador de um sistema de registro muito popular de pacientes para hospitais. Dr. Weed
resposta foi de que o "ombro do senador provavelmente teria curado de forma satisfatória
como se a " operação tivesse sido realizada. "

Quando os médicos são testados formalmente, os resultados são menos animadores. Em um


teste recente envolvendo a prescrição de antibióticos , a metade dos médicos que fizeram o
teste voluntariamente marcou cento e sessenta e oito ou mais baixo. Nós já vimos nos
capítulos anteriores como é perigoso ter um trabalho médico em você. Tudo que o perigo não
necessariamente derivam os riscos inerentes ao próprio tratamento. Os médicos
simplesmente estragaram alguns desses procedimentos. Quando eu encontro um médico,
geralmente eu acho que eu vou encontrar uma pessoa que é intolerante , preconceituosa , e
bastante incapazes de raciocínio e deliberação. Poucos dos médicos que conheço provaram a
minha previsão estar errada.

Médicos não podem ser contados para ser totalmente éticos , também. O reitor da Harvard
Medical School, Dr. Robert H. Ebert, e o reitor da Faculdade de Medicina de Yale , o Dr.
Lewis Thomas , atuou como consultores pagos à Corporação Squibb , ao mesmo tempo que
eles estavam tentando convencer o Food and Drug Administration para levantar a proibição
contra o remédio Mysteclin , um dos maiores ganhadores de dinheiro da Squibb. Dr. Ebert
disse que ele "deu o melhor conselho que poderia" . Estes eram opiniões "honestas". Mas ele
também se recusou a especificar o valor da opinião "honesta". O Vice-Presidente da Squibb
Norman R. Ritter admitiu que pagou tanto ele como o Dr. Thomas. Dr. Ebert mais tarde se
tornou um diretor da empresa de drogas e admitiu a posse de ações avaliada em US $ 15.000.

Em 1972 , o Dr. Sariruel S. Epstein, em seguida, da Universidade Case-Western Reserve ,


uma das maiores autoridades do mundo sobre as causas químicas de câncer e defeitos de
nascimento, disse ao Senado da Comissão Especial sobre Nutrição e Necessidades Humanas
que a Academia Nacional de Ciências está crivada de "conflitos de interesse". Ele relatou que
os painéis que decidem sobre questões cruciais como a segurança dos aditivos alimentares
freqüentemente são dominados por amigos ou colegas direto dos interesses que devem ser
regulamentados. "Neste país você pode comprar os dados que você precisa para apoiar o seu
caso ", disse ele .

A Fraude em pesquisa científfcas é comum o suficiente para mantê-lo fora das primeiras
páginas. A Food and Drug Administration revelou sutilezas como overdose e subdoses dos
pacientes , a fabricação de resultados, o dumping de drogas quando começam a investigar as
experimentações da droga experimental. Claro que, nesses casos, os médicos que trabalham
para empresas de medicamentos têm como objetivo produzir resultados que vão convencer o
FDA para aprovar a droga . Às vezes , com uma concorrência para conceder dinheiro ficando
cada vez mais feroz , os médicos simplesmente querem produzir resultados que vão manter as
linhas de financiamento em aberto. Como todos os "menino bom e velho " os investigadores
estão no mesmo barco , parece haver uma grande tolerância para as experiências descuidadas,
resultados divergentes , e negligência na interpretação dos resultados.

Dr. Ernest Borek , um microbiologista da Universidade do Colorado , disse que " uma
quantidade crescente de dados falsos ou, mais flagrantemente , os dados inventados por
escritores fantasmas das indústrias farmacêuticas e endossadas por médicos, fazem o seu
caminho em revistas científicas." O Ganhador do Prêmio Nobel Salvadore E. Luria, um
biólogo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts , disse: "Eu sei de pelo menos dois casos
em que os cientistas altamente respeitados tiveram de retirar conclusões apresentadas a partir
de seus laboratórios, porque descobriram que estes resultados tivessem sido fabricados por
um dos seus colaboradores."

Outro exemplo já clássico de fraude ocorrida no Insitute Sloane-Kettering , onde o


investigador Dr. William Summerlin admitiu que os ratos foram pintados para fazê-los
parecer como se os enxertos de pele tinham sido feitos com sucesso. Um antecessor do Dr.
Summerlin foi Paul Kammerer, o geneticista austríaco, que no início do século XX foi
acusado de injetar tinta nanquim no pé de um sapo, a fim de comprovar a teoria Lamarchiana
de transmissão de características adquiridas. Kammerer um tiro , mas toda a história
implicando outros aparece no livro de Authur Koestler, o caso do sapo-parteiro .

Dr. Richard W. Roberts , diretor do National Bureau of Standards , disse que "a metade ou
mais dos dados numéricos publicados pelos cientistas em seus artigos de jornal são inúteis ,
porque não há provas de que o pesquisador mediu com precisão o que ele pensava que ele
estava medindo ou nenhuma evidência de que as possíveis fontes de erro foram eliminados
ou contabilizados ". Uma vez que é quase impossível para o leitor médio de periódicos
científicos para determinar qual metade do artigo é utilizável e qual não é , você tem que
saber se os jornais médicos servem como vias de comunicação ou confusão.

Para julgar a validade de um artigo científico é só examinar a nota para a fonte de


financiamento. Os registros das empresas farmacêuticas em relação à integridade da
investigação não são brilhantes o suficiente para garantir muita confiança . Os médicos têm
demonstrado não ser superiores a fabricar mentiras e mesmo os resultados da investigação
quando as apostas eram altas o suficiente. Dr. Leroy Wolins , um psicólogo da Universidade
de Iowa , teve um aluno que escreveu a trinta e sete autores científicos solicitando os
relatórios dos dados brutos em que se basearam as suas conclusões. Dos trinta e dois que
responderam , 21 disseram que seus dados ou se perderam ou foram destruídos
acidentalmente . Dr. Wolins analisou sete conjuntos de dados que vieram e encontrou em três
erros importantes o suficiente para invalidar o que havia sido passado como fato científico.

É claro que a fraude de pesquisa não é nada nova . Burt, o psicólogo britânico que ficou
famoso por suas declarações que a inteligência humana é determinada pela hereditariedade,
foi exposto como uma fraude por Leon Kamin , psicólogo de Princeton. Parece que os "
colegas " responsáveis pelos achados de Burt e sua pesquisa não puderam ser encontrados
para ter realmente existido! Há mesmo indícios ainda de que Gregor Mendel, pai da teoria da
hereditariedade genética , pode ter adulterado os resultados de seus experimentos de
melhoramento genético da ervilha para adaptá-los mais perfeitamente à sua teoria. As
conclusões de Mendel foram corretas, mas uma análise estatística de seus dados publicados
mostram que as chances eram de 1 contra 10.000 e o fato de terem sido obtidos através de
experimentos , como Mendel realizou.

O comportamento antiético dos médicos não se limita à atividade médica. Um médico , cujo
nome é praticamente sinônimo de desenvolvimento de um procedimento cirúrgico foi
condenado por cinco acusações de sonegação de imposto de renda para a omissão de mais de
US $ 250.000 de seus retornos de imposto para 1964 até 1968. Alguns anos atrás o presidente
do Conselho de Administração da Associação Médica Americana foi processado, condenado
e sentenciado a 18 meses de prisão após se declarar culpado de participar em uma
conspiração para desvio $ 1,8 milhões em fundos do banco . Segundo o FBI , ele e seus co-
réus haviam conspirado para obter empréstimos indiretos doentia para os seus próprios
interesses ... pagamento dos fundos bancários em cheques que tinham fundos suficientes para
apoiá-los ... e fraudar o governo ...."

Tenha em mente que estas manobras estão acontecendo nos níveis mais altos da profissão
médica de desonestidade , fraude e roubo está acontecendo entre os bispos e cardeais da
Medicina Moderna na Universidade de Yale e Harvard e da Academia Nacional das Ciências
e da AMA , imagine o que está acontecendo entre os párocos a outras escolas médicas e
sociedades médicas !

Talvez a característica mais evidente da profissão que é suposto prestar cuidados de saúde é
que os médicos , como um grupo, parecem estar mais doentes do que o resto da sociedade.
Os números conservadores de médicos psiquiatricamente perturbados nos EUA em 17 mil ou
um em cada vinte , o número de alcoólicos em mais de 30.000, e o número de viciados em
drogas em 3500 , ou um por cento. Um estudo de trinta anos, comparando os médicos com os
profissionais de nível sócio- econômico e intelectual similar constatou que até o final do
estudo, quase metade dos médicos que se divorciaram ou infeliz no casamento, mais do que
um terço deles usavam drogas como anfetaminas, barbitúricos, narcóticos ou outras e um
terceiro tinha sofrido de problemas emocionais graves o suficiente para dez viagens , pelo
menos, a um psiquiatra. O grupo controle de não-médicos não se saiu tão mal.

Médicos são 3-10 vezes mais propensos do que os leigos para o abuso de drogas ,
dependendo da droga particular. Em uma reunião semestral da Associação Médica
Americana em 1972 , as pesquisas já mostraram que quase dois por cento dos médicos que
exerçam em Oregon e Arizona foram punidos pelas autoridades de licenciamento estadual
para o abuso de drogas. Uma porcentagem ainda maior se meteu em problemas por beber em
excesso. Mesmo a AMA admite que um e meio por cento dos médicos no abuso de drogas
nos Estados Unidos. Várias reformas e medidas de reabilitação ao longo dos anos não
mudaram esses percentuais . Tenha em mente que estes números representam apenas os casos
identificados. Em lllinois , por exemplo , o Dr. James West , presidente do Painel de Illinois
Medical Society para o médico deficiente, informou que quatro por cento em vez de dois por
cento dos médicos de Illinois são viciados em drogas ! Ele estimou ainda que onze por cento
eram alcoólatras - uma em cada nove .

As estatísticas de suicídio provocaram mais mortes entre os médicos do que acidentes de


carro e avião, afogamentos e homicídios juntos. A taxa de suicídio de médicos é o dobro da
média de todos os americanos brancos. Anualmente, cerca de 100 médicos cometem
suicídio , um número igual à turma da escola média médico. Além disso, a taxa de suicídio
entre os médicos do sexo feminino é quase quatro vezes maior do que para outras mulheres
com idade acima de 25 .

Os apologistas da profissão médica citam várias razões para as elevadas taxas de suicídio de
médicos por causa dos medicamentos. Eles estão facilmente disponíveis a eles, eles devem
trabalhar longas horas sob forte estresse ; maquiando os seus antecedentes e psicológicas
predisposições a esticar seus poderes ao limite. E seus pacientes e à comunidade fazer
exigências excessivas sobre eles. Claro, se está ou não aceitar essas razões , eles não
explicam o fato de que os médicos são um grupo de pessoas muito doentes .

No entanto , prefiro procurar mais razões. Fraude e corrupção no processo de pesquisa não é
surpresa para ninguém que as testemunhas os comprimentos a que as empresas farmacêuticas
e fórmula vai para atrair médicos para o seu modo de pensar. Os jantares grátis , coquetéis ,
convenções e bolsas de investigação subsidiados ainda são apenas explicações superficiais.
Quando você examina o clima psicológico e moral da medicina moderna , você começa a se
aproximar para entender porque os médicos são tão insalubres.

A política médica , por exemplo, é um jogo de tudo pelo poder do tipo mais primitivo. Eu
prefiro muito mais a política, porque lá você tem a arte do possível , o que significa que você
tem compromisso. A política da Medicina é a arte de poder absoluto . Não há qualquer
compromisso : você vai para a direita para a veia jugular antes que a sua própria seja
arrancada. Não há espaço para compromisso, pois as igrejas não comprometem o direito
canónico. Em vez de um processo relativamente aberto, no qual pessoas com interesses
diferentes se reúnem para tentar tirar o máximo proveito da situação que podem, na política
médica, é uma estrutura rígida e autoritária de poder que pode ser movido apenas por meio de
winner-take - todos os jogos de poder . Historicamente , os médicos que se atreveram a
mudar as coisas de forma significativa foram marginalizados e tiveram de sacrificar as suas
carreiras de forma a manter as suas ideias . Poucos médicos estão dispostos a fazer isso.

Outra razão pela qual os médicos são menos propensas a se comprometer , porque os
médicos tendem a restringir as suas amizades com outros médicos. amizade estreita entre
médicos e não médicos estão longe de ser tão frequentes como entre outras profissões.
Consequentemente , os médicos porariamente tem que defender as suas opiniões entre as
pessoas que não compartilham suas experiências e que possam oferecer um ponto de vista
diferente . Os médicos podem desenvolver as suas filosofias em relativa privacidade , a
incursão em intervalos na cena pública para promover essas idéias, e então rapidamente
retirar-se para a segurança de outros médicos que apóiam os pontos de vista dentro do grupo .
Este luxo não está disponível para outras pessoas em posições influentes na vida pública.

Claro , os médicos vêem seus pacientes. Mas eles não os vêem como pessoas. A relação
médico- paciente é mais que existe entre o senhor e o escravo , uma vez que o médico
depende da completa submissão do paciente. Neste tipo de clima , ideias dificilmente podem
ser intercambiáveis com qualquer esperança de que o médico está sendo afetado.
distanciamento profissional resume-se ao médico de renderização toda a relação desprovida
de influências humanas ou valores. Médicos raramente acotovelam com os não- médicos em
qualquer outra postura , mas o profissional.

Além disso , uma vez que as ambições do doutor projetá-lo para as classes superiores , que é
onde estão as suas simpatias . Médicos identificam com a classe alta e mais além , mesmo .
Eles se vêem como a verdadeira classe de elite na sociedade. O estilo de vida do médico e
comportamento profissional incentivam o pensamento autocrático, por isso a sua política
conservadora e da economia são previsíveis. A maioria dos médicos são brancos, do sexo
masculino , e os ricos - o que dificilmente em posição de se relacionar eficazmente com os
pobres, os não-brancos, e mulheres. Mesmo os médicos que vêm destes grupos raramente
voltam para servir e "estar "com eles . Eles, também, tornar-se brancos , do sexo masculino, e
rico para todos os efeitos práticos e tratam seus companheiros com todo o desprezo
paternalista outros médicos fazem.

Quando perguntado onde os médicos aprendem estes maus hábitos , eu costumava responder
que os médicos aprenderam na escola de medicina . Agora eu percebo que aprendê-los muito
mais cedo do que isso. No momento em que começa a formação pré- médica, que já pegou o
engano , a competição , a disputa por posição - todos os truques que eles sabem que precisam
se quiserem entrar na escola médica. Afinal, nosso sistema universitário é modelado após a
escolas médicas, e as nossas escolas são modelados por nossas universidades.

Os testes de admissão e as políticas das escolas médicas praticamente garantem que os alunos
que entrarem serão médicos pobres. Os testes quantitativos , do Medical College Admission
Teste , e pela confiança em médias de notas de funil através de um certo tipo de
personalidade que é incapaz e sem vontade de comunicar com as pessoas . Aqueles que são
escolhidos são os mais sujeitos às influências autoritárias dos sacerdotes da medicina
moderna . Eles têm a compulsão de sucesso, mas não a vontade ou a integridade de se
rebelar. A hierarquia no controle quer que os alunos que vão passar pela escola de forma
passiva e pedir apenas as perguntas dos professores pode responder confortavelmente. Isso
normalmente significa que eles querem apenas uma pergunta de cada vez. Uma das coisas
que eu aconselho meus alunos a fazer para sobreviver à escola médica é de fazer uma
pergunta , mas nunca pede a dois .

As Faculdades de Medicina fazem o seu melhor para transformar os alunos inteligentes,


honestos e saudáveis em estudantes estúpidos, corruptos e doentes. É difícil transformar um
estudante inteligente em um estúpido. Primeiro de tudo, as internações de pessoas se
certificam que os professores terão vontade fraca , os alunos cumpridores da entidade para
trabalhar. Em seguida, eles dar-lhes um currículo que é absolutamente sem sentido na medida
em que a cura ou a saúde estão em causa. Mesmos os melhores educadores médicos dizem
que a meia-vida do ensino médico é de quatro anos . Em quatro anos, metade do que um
estudante de medicina aprendeu estará errado. Dentro de mais quatro anos a outra metade
estará novamente errada, e assim por diante. Os alunos não são informados de que quais
metades estarão erradas. Eles são obrigados a aprender tudo. A supervisão pode ser muito
próximos. Não há nenhuma escola do país onde a relação professor-aluno é tão baixa como é
na escola de medicina . Durante os últimos anos do curso de medicina , você encontrará
freqüentemente turmas de alunos apenas dois ou três para um médico. Esse médico tem uma
tremenda influência sobre os alunos, por meio da proximidade dele e de seu poder de vida e
morte sobre suas carreiras .

Os estudantes de medicina foram maliciosamente amaciados por estarem mais cansados . A


forma de enfraquecer a vontade de uma pessoa , a fim de moldá-lo para atender suas
finalidades é fazê-lo trabalhar duro , especialmente à noite , e nunca lhe dar uma chance para
se recuperar. Você ensina o rato a correr. Uma pessoa muito fraca para resistir ao instrumento
mais debilitante da escola de medicina usado em seus alunos : o medo.

Se eu tivesse de caracterizar os médicos , eu diria que o seu principal atributo psicológico é o


medo. Eles têm um impulso para alcançar a segurança , mais que nunca está satisfeito ,
porque de todo o medo que é inculcado neles pelas escolas médicas : o medo do fracasso,
medo da falta de um diagnóstico , o medo da imperícia , o medo de comentários feitos por
seus pares , o medo que eles terão que encontrar um trabalho honesto. Havia um filme há
algum tempo que se abriu com um concurso de dança maratona. Após um determinado
período de tempo todos os concorrentes foram eliminados , exceto um. Todo mundo tinha
que falhar , exceto o vencedor. Isso é o que a escola tornou o médico . Como nem todo
mundo pode ganhar, todo mundo sofre de uma perda da auto-estima . Todo mundo sai da
faculdade de medicina com sentimento ruim.

Os médicos recebem uma recompensa por medo de engolir a pílula com tanta boa vontade e
para sacrificar os instintos curativos e das emoções humanas que pode ajudar na sua prática :
a arrogância . Para ocultar seu medo , eles são ensinados a adotar a atitude autoritária e
comportamento de seus professores. Com toda esta empurrando de um lado e puxando o
outro, não é de admirar que os médicos são as principais fontes de doenças em nossa
sociedade. O processo que começa com batota em um exame de biologia , movendo a lâmina
de microscópio para que o aluno veja o próximo modelo errado, que continua com queda de
açúcar em uma amostra de urina para mudar os resultados para aqueles que seguem , com a
contratação de outros para escrever artigos e fazer os exames , e com as experiências de
fabricar resultados , termina com a falsificação de relatórios de pesquisa a fim de obter uma
droga aprovada. O que começa com o medo e o cansaço de mais provas e notas termina com
um problema de drogas ou álcool. E o que começa com arrogância para com os outros acaba
como um médico prescrevendo procedimentos mortais com pouca preocupação com a vida e
a saúde do paciente.

Meu conselho para os estudantes de medicina está sempre a sair o mais rapidamente possível
e fácil possível . Os dois primeiros anos do curso de medicina são de sobrevivência , porque
os alunos são relativamente anônimos. O aluno deve tentar o seu melhor para que continuem
assim, pois se os professores não sabem que eles não podem chegar até ele. Nos últimos dois
anos são mais pessoais , mas o estudante tem mais tempo para se recuperar dos ataques . Se
um aluno simplesmente faz bastante trabalho para passar e não ficar tudo embrulhado na
mentalidade roller derby, ele ou ela pode fazê-lo para a linha de chegada relativamente
incólume . Então, assim como o estudante é elegível para uma licença do estado , aconselho-
o a parar. Esqueça de residência médica e especialização dos profissionais , porque isso leva
o dia e a noite do estudante, e pode realmente ser uma lavagem cerebral . É quando o fazer
real dos sacerdotes do Diabo ocorre.

Médicos são apenas seres humanos . Mas isso são o resto de nós , e às vezes precisamos de
os serviços de médicos por demais humanos. Porque os atos médico- sacerdote como
mediador ou um elo de ligação entre o indivíduo e as forças poderosas que o indivíduo sente
que não pode enfrentar sozinho , uma canalização deficiente pode resultar em alguma energia
muito poderosa que flui para os lugares errados. Por exemplo , quando os médicos são
comparados com outras pessoas na avaliação retardado e outros deficientes, aqueles que
sempre dão as previsões mais sombrio e com o menor avaliações são os médicos.
Enfermeiros são os mais baixos , seguido de psicólogos. O grupo que sempre dá uma
avaliação mais otimista são os pais. Quando me deparo com um médico que me diz que uma
criança não pode fazer certas coisas e os pais que me dizem que pode fazê-los , eu sempre
ouço os pais. Eu realmente não me importo com qual grupo está certo ou errado . que conta.
Seja qual for a atitude é reforçada e incentivada vai provar verdadeiro. Eu sei que os médicos
são preconceituosos contra pessoas aleijadas e retardadas por causa de sua educação - que
ensina que quem é deficiente é um fracasso e estariam melhor mortos - para que eu possa
proteger meus pacientes e eu contra si mesmo dos médicos , o cumprimento de profecias
doom .

Entretanto, os médicos continuam a fugir com a sua atitude e suas práticas de auto -serviço.
Mesmo que os médicos derivam uma grande parte do seu estatuto econômico e do poder das
companhias de seguros , os médicos estão no controle. Tanto no controle, na verdade, que as
companhias de seguros em geral, agem contra seus próprios interesses, quando a escolha é
que nem enfraquecer o poder dos médicos . Blue Cross e Blue Shield e outras seguradoras
logicamente devem estar à procura de métodos de diminuir a utilização desnecessária de
serviços médicos. Às vezes , vemos tentativas tímida neste sentido , como a enxurrada de
normas que exigem uma segunda opinião antes de cirurgia eletiva ou a política de cada tão
muitas vezes a interrupção do reembolso para procedimentos de longa duração caiu no
esquecimento . Estes esforços são mais vitrine do que qualquer outra coisa. Eles são
introduzidos com considerável alarde, gerar rapidamente uma onda de controvérsia, e depois
calmamente escapar. Independentemente de quão bem -intencionadas que sejam, eles ainda
dirigir-se apenas aos aspectos periféricos de cuidados médicos e não para as áreas onde o
dinheiro real está a ser salvo. As companhias de seguros realmente querem cortar custos, que
iria promover o reembolso para uma ampla gama de mais simples, mais eficaz, os
procedimentos mais baratos, como o nascimento em casa . E eles permitem o reembolso para
as medidas que restaurar e manter a saúde sem remédios ou cirurgia - como a terapia de dieta
e exercício.

Uma das estatísticas mais fascinantes que já corri em toda é aquele que foi relatado pelo
Medical Economia da Empresa , os editores do Physician's Desk Reference. , eles pediram
uma amostragem representativa de mais de 1.700 pessoas, "Se você aprendeu que seu médico
havia perdido um terno de malversação , iria alterar a sua opinião sobre ele ? " O que me
espanta é que setenta e sete por cento das pessoas disse:

Agora eu realmente não sei se isso significa que as pessoas esperam que os seus médicos a
cometer imperícia ou se eles não se importam se ele faz ou não!

Eu sei que as companhias de seguros são enganadas pelos médicos em gastar mais dinheiro
do que eles têm. Sei também que apenas cerca de setenta médicos perderam as suas licenças a
cada ano, apesar de toda a corrupção óbvia, a doença e a negligência perigosa. Aqui
chegamos a um dos mistérios verdadeiramente maravilhosos da medicina moderna . Apesar
(ou por causa ?) e todos os que temem a concorrência entre os estudantes de medicina , os
médicos estão extremamente relutantes em relatar o trabalho incompetente ou
comportamento por parte dos seus colegas. um hospital , por exemplo, descobre imperícia
por um dos seus médicos , o máximo que vai acontecer é o médico ter de se demitir. Ele não
vai ser comunicado à autoridades médicas. Quando ele procura emprego em outro lugar, o
hospital irá provavelmente dar-lhe uma recomendação brilhante.

A equipe de ginecologistas e irmão gêmeos Marcus foram encontrados mortos pelo uso de
narcóticos durante o verão de 1975 , então a notícia de que os médicos eram viciados veio
como uma surpresa a todos, mas não para os seus colegas. Quando os " problemas" dos
irmãos foram observados no ano anterior pelo pessoal do hospital , os gêmeos foram
convidados a tirar uma licença de ausência para procurar cuidados médicos . Quando
retornaram ao Nova York Hospital -Cornell Medical Center, eles foram vistos sinais de que
eles tinham melhorado. Eles não tinham . Estariam então levadas para o pessoal e mantido
fora de contato com pacientes antes que alguém foi seriamente prejudicado? Eles foram
denunciados às autoridades de licenciamento estadual ? Não. Eles foram informados de maio
que a partir de l de Julho, eles não seriam autorizados a trabalhar no hospital. Eles foram
encontrados para ter morrido poucos dias depois que perderam o privilégio de admissão do
paciente ao hospital.

Outro exemplo favorito dos médicos que permitam aos seus colegas a cometer desordem em
pacientes desavisados ocorreu no Novo México. Um cirurgião amarrou a conduta errada em
uma operação de vesícula biliar, o paciente morre . Foi descoberto na autópsia , que o médico
não era disciplinado. Aparentemente não foi ensinada a ele a maneira correta de fazer a
operação , pois alguns meses depois, ele tocou errado de novo - e um outro paciente morreu.
Novamente, não houve punição e nenhuma lição cirurgica. Somente depois que o médico
realizou uma terceira operação e matou outra pessoa lá estava uma investigação , resultando
em perda de sua licença.

Se eu tivesse de responder à pergunta de por que os médicos são tão relutantes em relatórios
de negligência no exercício de seus colegas ao mesmo tempo tão cruel quando se trata de
políticas médicas e de concorrência escola de medicina, eu volto para as emoções básicas
engendradas na escola de medicina : Medo e arrogância. Os ressentimentos que são
ensinados aos médicos a sentir um pelo outro como estudantes é transferida para o paciente
quando o médico finalmente começa a ter sua própria prática. Outros médicos já não são o
inimigo , desde que não ameacem balançar o status quo por meio da política ou de
investigação que não segue a linha do partido. Além disso, o velho medo do fracasso nunca
vai embora , e desde que o paciente é a principal ameaça à segurança - por apresentar um
problema que deve ser resolvido, bem como um teste da escola médica - qualquer erro
cometido por um único médico ameaça a segurança dos todos os médicos por riscar um ponto
para o outro lado. A arrogância da parte de qualquer grupo profissional está sempre dirigida
ao outsiders que o grupo mais teme - nunca menos os membros da mesma profissão .

Obviamente , os médicos são mais arrogantes do que qualquer outro grupo profissional . Se a
medicina moderna não fosse uma religião, e se os médicos não fossem os sacerdotes dessa
religião , não iriam fugir. Os médicos fogem substancialmente mais do que os sacerdotes de
outras religiões , devido a natureza peculiar corrupta da Medicina Moderna .

Todas as religiões promovem a aliviar a culpa. Na medida em que uma religião é capaz de
incentivar o comportamento útil promovendo a culpa e aliviá-la , que a religião é "boa". Uma
religião que promove muita culpa e muito pouco alivio, ou que incentiva ao tipo errado de
comportamento - um comportamento que não irá resultar na melhoria do bem-estar dos fiéis -
é uma religião "ruim". Um exemplo de como uma religião promove e alivia a culpa é a
proscrição quase universal contra o adultério . As religiões não tentam fazer as pessoas
sentirem que o adultério fosse "errado" e incentivá-los a se sentir culpados por isso, mais e
mais pessoas fariam o mesmo e as estruturas sociais enfraqueceriam . As pessoas não
saberiam quem seus pais eram , a propriedade não poderia ser transferida de geração em
geração, e as doenças venéreas podem ameaçar a existência de uma cultura especialmente
energética.

Médicos são tão poderosos , precisamente porque eles têm, como sacerdotes da Igreja da
Medicina Moderna, removeu todas as antigas culpas. Medicina Moderna invalida as culpas
antigas , que estranhamente mantinham as pessoas às suas antigas religiões . Nada é mais um
"pecado ", porque se há uma conseqüência física , o médico tem o poder de fixar você para
cima . Se você ficar grávida, o médico pode realizar um aborto. Se você receber uma doença
venérea , o médico pode dar-lhe a penicilina. Se você é guloso e danificar o coração , o
médico pode dar-lhe uma ponte de safena. Se você sofre de problemas emocionais , o médico
tem Valium, Librium, e outros narcóticos para ajudar você a passar sem se importar com os
sentimentos. Se essas não funcionarem, há uma abundância de psiquiatras.

Há um "pecado" que a medicina moderna vai fazer você se sentir culpado sobre : não ir ao
médico . That's OK, porque o médico é o sacerdote, que tira a culpa todos os outros. Como
muito mal pode haver em culpa que o leva ao médico toda vez que você se sente doente?
O médico -sacerdote fica afastado com um monte porque ele pode afirmar que é contra as
forças do mal. Quando um padre está em uma situação delicada e a probabilidade de sucesso
é triste , ele escapa da culpa dizendo que ele é contra o Diabo. O médico-sacerdote faz a
mesma coisa . Quando o prognóstico não é bom, ele se retira para a sua mortalidade e admite
que ele é apenas um homem contra o Diabo. Então, se ele ganha, ele é um herói . Se ele
perder, ele é um herói derrotado - mas ainda assim um herói. Nunca é visto em sua verdadeira
luz - como o agente do Diabo.

O médico nunca perde , apesar de ambos os lados que ele joga contra o meio e assume riscos
maiores do que o necessário . Isso porque ele conseguiu identificar seus rituais como
sagrados e potentes , independentemente da sua real eficácia. Ele usa seu santo implementa
para aumentar a aposta e tornar o jogo mais ameaçador do que realmente precisa ser. Se uma
mãe chega ao hospital com seu bebê na posição pélvica e o monitor fetal diz que o bebê está
em perigo, o médico não perde tempo em declarar uma situação de vida e morte - que, aliás ,
torna-se uma vez que ele começa a realizar uma entrega de seção Cesareana. Biologicamente,
o médico sabe o ponto C é perigoso . Mas o jogo não está sendo jogado pelas regras
biológicas. É um jogo religioso, uma cerimônia, o sacerdote chama os tiros. Se a mãe e a
criança sobreviver, o sacerdote é um herói. , bem .. era uma situação de vida ou morte de
qualquer maneira.

O médico nunca perde : apenas os pacientes perdem . O ditado que um médico enterra
seus erros ainda se aplica. É usado para se referir erroneamente aos médicos como pilotos de
avião. Se o avião cair , o piloto vai para baixo com ele. O médico nunca vai para baixo com o
paciente.

Os médicos também escaparam da culpa , alegando que suas falhas são causadas por seus
sucessos. Se você apontar, por exemplo, que um número desproporcional de bebês
prematuros parece estar transformando-se em cegos nos viveiros , o médico vai dizer que é o
preço que você tem que pagar. "Puxa , conseguimos salvar estes poucos bebês - É claro que
todos acabam cegos e deformados, eles estaria mortos se não os salvássemos. . . " Os médicos
usam a mesma desculpa com o problema da cegueira diabética. A razão que temos até
cegueira muito diabéticos , dizem eles, é porque temos conseguido manter assim muitos
diabéticos vivos por mais tempo . Médicos wiil usar este " conseguimos mantê-las vivos por
mais tempo " desculpa para todas as doenças que têm dificuldade para tratar com sucesso - o
que inclui todas as principais causas de morte não acidental. Eles absolutamente ignorar a
morte biológica. Eles absolutamente ignoram os fatos biológicos que surgir e apontar o dedo
a uma má gestão moderna da medicina de saúde e na doença . Os médicos ainda conseguiram
fugir com a culpar sua própria doença em seus sucessos. Quando você aponta para o grande
número de desonesto, infelizes ou, simplesmente, médicos doentes, a desculpa funciona
geralmente algo como isto: " A razão para a incapacidade psicológica é a nossa tendência a
ser compulsivo, perfeccionista , facilmente dado a um sentido de culpa se nossos esforços
clínico falham. " A presidente da American Medical Associaton oferecido esse.

Médicos se proteger ainda mais com a língua sagrada do sacerdote. Uma religião deve ter
uma língua sagrada para separar o discurso do sacerdócio da converseta humilde das massas.
Afinal, os sacerdotes estão em condições de falar com os poderes que mantêm o universo em
curso. Não podemos ter apenas alguém ouvir dentro língua sagrada dos médicos não é
diferente do jargão desenvolvido por qualquer grupo elitista. Sua principal função é manter
os forasteiros ignorantes. você pudesse entender tudo o que o médico estava dizendo para
você e para outros médicos , o poder dele sobre você seria diminuído. Então, quando você
fica doente por causa das condições imundas no hospital , ele vai chamar sua lnfecção de
nosocomial. Dessa forma, você não apenas não se zanga com o hospital, mas você vai se
sentir privilegiado por ter uma doença de tão distinto som. E com muito medo de ficar louco .

Os médicos usam seus privilégios semânticos para fazer você se sentir estúpido e convencê-
lo de que eles são verdadeiramente a par de poderes que é melhor não mexer. Enquanto seus
rituais são misteriosos , enquanto eles não têm para justificá-las biologicamente, eles podem
se safar com qualquer coisa. Eles não estão ainda sujeitos as leis da lógica. Médicos vão , por
exemplo, justificar a revascularização do miocárdio , dizendo que todos aqueles que se sente
melhor peça para ser tratado de câncer com laetrile porque todo mundo sabe que quem foi
tratado com ele se sente melhor, o seu médico irá dizer-lhe que não foi cientificamente
provado ser eficaz.

Isolamento semântico também serve para privar o indivíduo do processo de cura. Desde que
o paciente não tem nenhuma esperança de saber o que está acontecendo, quanto mais ajudar ,
por que permitir que ele ou qualquer parte dela no processo? O paciente fica no caminho do
ritual , assim que começar o paciente fora do caminho. Essa é uma razão pela qual os
médicos não estão interessados em ajudar os pacientes a manter sua saúde. Para isso, eles
teriam que informá-los ao invés de trabalhar neles. Os médicos não estão indo para
compartilhar informações , porque isto significa compartilhar o poder .

Para apoiá-los , os médicos têm uma tonelagem enorme de aparatos tecnológicos , que se
prolifera de forma alarmante. Primeiro de tudo, o paciente deve permanecer em temor da
matriz de máquinas que o médico se reúne para atacar o seu problema. Como pode uma única
pessoa - que não o médico, que tem o poder - a esperança de controlar essas forças ? Além
disso, a magia eletrônica acrescenta peso à afirmação do médico que ele " fez tudo que
podia . " Se é apenas um médico permanente lá com um saco preto ", tudo o que podia "não
significa muito. Mas se o médico joga as chaves em US $ 4 milhões de máquinas , que ocupa
três salas , o que significa que ele fez "tudo o que podia "!

Típico de qualquer religião desenvolvida, os objetos de culto em que o poder está


concentrado a maioria reside no Templo. Quanto maior o status do templo, o mais máquinas
dentro dos muros. Quando você chegar à Catedral e para o pequeno " Vaticano " da Medicina
Moderna, que estão contra os sacerdotes que têm o peso da infalibilidade por trás deles. Eles
não podem fazer nada de errado , então eles são os mais perigosos .

As reformas que foram introduzidas em um esforço para resolver alguns dos problemas que
eu falei no presente capítulo não me impressionaram em fazer muito bem. Os programas de
reabilitação , por exemplo, realmente não atacaram as raízes das doenças que os médicos
parecem querer curar . Isso pode ser resultado de sua esquivando de expor o problema como
uma doença do núcleo da Medicina Moderna . Claro , os médicos não são treinados para
atacar o cerne de qualquer problema, apenas para suprimir os sintomas.
As tentativas de manter o conhecimento dos médicos up- to-date também fazem pouco bem,
desde que os médicos não precisam mais do mesmo tipo de informação que receberam na
escola de medicina . É exatamente isso que eles ficam , na maioria dos programas contínuos
de educação médica. Eles são ensinados pelas mesmas pessoas que lhes ensinaram na escola
de medicina . Quem é o responsável por mantê-los devidamente informados ?

Como eu já disse, você tem que se proteger . Para isso, é preciso lembrar os dois principais
atributos dos médicos : o medo e arrogância. O que você tem a fazer é aprender a trabalhar
em seus medos sem pôr em causa a sua arrogância até que você tenha a mão vencedora.
Desde que os médicos têm medo de você e o que você pode fazer para eles, você não deve
hesitar em usar esse medo. Os médicos têm medo de advogados, porque os advogados não
são tão poderosos , mas porque os advogados podem se aliar com você, a quem o médico
realmente teme . Se um médico se você sujo, o processe. É nos tribunais e júris que você é
mais provável encontrar o bom senso. Um bom advogado que conhece muito sobre medicina
e que não tem medo de colocar um médico pelo espremedor . Se há uma coisa que um
médico não gosta de estar em quadra no lado errado de um advogado - porque é um lugar
onde o paciente tem aliados , que possam efetivamente desafiar imunidade sacerdotal do
médico. O aumento da ternos de malversação é animador , pois significa que mais e mais
pessoas estão sendo radicalizadas até ao ponto onde eles desafiar o poder do médico para
determinar as regras.

Se o seu médico dá-lhe problemas, mas não o suficiente para levá-lo ao tribunal, você precisa
ser cuidadoso sobre o quanto você desafiá-lo não por causa do que ele pode ou não pode
fazer para você, mas porque o quão longe você vai irá determinar a sua eficácia . Se um
médico te ameaça e fica com raiva , você deve enfrentá-lo . Não volta para baixo. Ameaçá-lo
de volta. Quando uma pessoa realmente ameaça o médico , o médico quase sempre recua
quando a pessoa mostra que ele quis dizer isso. Médicos de volta para baixo o tempo todo
porque a figura : "O que eu preciso disso para um maluco?"

É importante, porém , não para ameaçar um médico, se você está preparado para levar a
cabo . Em outras palavras , não revelam a sua revolta até que você tem que, até ter o
comprometimento emocional e a capacidade física para levar adiante uma campanha de
sucesso. Não entrar em uma discussão com um médico com a esperança de mudar sua mente
sobre qualquer coisa. Nunca diga ao médico que está tratando de câncer com a quimioterapia
tradicional, - ? . "Doutor, o que você acha sobre laetrile você não vai chegar a algum lugar e
você não vai obter qualquer laetril , quer Não diga ao médico que recomenda uma garrafa de
segurança para seu bebê, "Mas eu estou amamentando e eu não quero fazer isso. " Não traga
o seu médico colunas do jornal esperando que ele mudasse de idéia , ou tentar algo novo. Não
desafie ele até que esteja pronto com uma ação alternativa . Faça a sua casa própria .

O que um católico faz quando ele decide que seus sacerdotes não são bons ? Às vezes, ele
desafia diretamente , mas muito raramente. Ele só deixa a Igreja. E essa é a minha resposta.
Deixe o igreja da medicina moderna. Eu vejo um monte de gente fazendo isso hoje. Eu vejo
um monte de gente indo para quiropráticos, por exemplo, que não teria sido morto em
escritório de um quiroprático , alguns anos atrás.

Eu vejo mais e mais pessoas hereges contra a paternalista Medicina Moderna .


Capítulo 8 - Se esta for uma Medicina Preventiva , eu vou me arriscar com a doença

Um colega médico escreveu uma vez e me perguntou como a profissão médica "pode
desempenhar um papel inspirador e prático na busca da paz mundial ".

Minha resposta foi : "Vá para fora do negócio".

Nós já vimos o que é uma medicina curativa e a catástrofe que se tornou, mas a chamada
medicina preventiva é tão perigosa . Na verdade, o rolo compressor da unidade de medicina
moderna para o poder sobre nossas vidas é a medicina preventiva. Não é nenhum segredo que
as instituições do caos sedentas de poder - incluindo os governos - pode se safar se
escondendo por trás da intenção de "prevenir" problemas. Medicina Moderna vai embora
com ainda mais . O Departamento de Defesa explica os milhões que gasta , enviando o velho
" estamos protegendo você dos terroristas ". Embora grande parte desses bilhões há dúvida de
dinheiro desperdiçado , pelo menos, o Departamento de Defesa pode apontar para a virtual
ausência de “terroristas” como prova de que parte do dinheiro é gasto em atividades de valor.

Medicina moderna não pode mesmo fazer essa reivindicação. Não há qualquer maneira de
justificar os bilhões de dólares que gastam todo ano em cuidados de saúde " . " Nós não
estamos ficando mais saudáveis como a conta fica mais alta , estamos ficando doentes . Se
temos ou não o seguro de saúde nacional é, na melhor das hipóteses , irrelevante e, na pior
das hipóteses , uma das decisões mais perigosas que temos pela frente nos próximos anos .
Porque mesmo que todos os serviços médicos foram a doença , livre e deficiência não
diminuiria.

Eu me pergunto se nós podemos realmente esperar que alguém perguntar se mais do que já
temos demais nos fará bem algum . Medicina Moderna conseguiu ensinar-nos a equacionar
os cuidados médicos com a saúde. É essa equação que tem o potencial de destruir os nossos
corpos , nossas famílias, nossas comunidades e nosso mundo.

Nós já vimos como muito do que a medicina moderna descreve como a medicina
"preventiva" não só é ineficaz , mas perigosa . O sacramento do exame físico regular expõe a
toda a gama de procedimentos perigosos e ineficazes. A partir deste "ato de fé ", receberá a
absolvição do padre - se tiver sorte . Primeiro você tem que dar-lhe uma confissão completa ,
um histórico completo e honesto , incluindo as coisas à sua esposa e os melhores amigos não
sabem mesmo . Então ele vai passar o estetoscópio ao longo do seu cerimonial partes vitais -
um estetoscópio que tem uma boa chance de não funcionar correctamente. O médico irá
verificar os seus orifícios, ainda a humilhação por ter que dar uma garrafa de urina para a
enfermeira, bater-lhe cerimoniosamente no joelho com um martelo de borracha, e pronuncia-
los salvos! Ou escreva sua penitência em latim.

Ou, se os seus pecados forem uma legião – ele o enviará para um especialista em punições
realmente sofisticadas .

Os progamas de triagem poderiam ser chamados de uma comédia de erros , se os resultados


não foram tantas vezes menos do que engraçado. O teste tuberculínico , por exemplo, foi
originalmente muito valioso como um método de identificação de pessoas que necessitaram
de uma investigação mais aprofundada para a tuberculose. Mas a atual incidência muito baixa
de tuberculose significa que o teste tem vez se usada como um método de "gestão preventiva
". Isto significa que, para evitá-lo possível caso uma das 10.000 ou mais drogas potentes e
perigosas, tais como isoniazida são dadas por meses e meses para pessoas que são os
chamados " reatores primários ". Há também consideráveis danos psicológicos que podem
ocorrer quando uma pessoa se torna um pária social, porque os amigos e vizinhos
descobriram que ele ou ela é um reator positivo. Os médicos agora têm de precaução contra
os vizinhos deixar mães e até mesmo parentes saber que a criança teve um teste tuberculínico
positivo, desde que o teste não costuma indicar a comunicabilidade de uma criança. Se você
seguir os sons de equipamentos médico- governamentais rufar de tambores , em favor de um
procedimento "preventivo" , você não mais frequentemente do que se encontra no meio de
uma das menos sacramentos da Igreja segura e eficaz. Algumas imunizações perigosas de
tomar a vacina pode superar a de não tomá-la !

Difteria, uma vez que uma causa importante de doença e morte , tem tudo, mas desapareceu.
No entanto, as imunizações continuaram. Mesmo quando um surto de difteria rara ocorre, a
imunização pode ser de valor questionável. Durante um surto de difteria em 1969 em
Chicago, quatro das dezesseis vítimas tinham sido " completamente imunizadas contra a
doença ", de acordo com a Chicago Board of Health. Cinco outras pessoas tinham recebido
uma ou mais doses da vacina, e duas dessas pessoas tinha testado a imunidade total. Em outro
relato de casos de difteria , três dos quais foram fatais , uma pessoa que morreu e catorze dos
23 transportadoras foram totalmente imunizadas.

A eficácia da vacina contra a tosse convulsa é muito debatida em todo o mundo . Apenas
cerca de metade dos seus beneficiários de prestações sociais , bem como a possibilidade de
febre alta , convulsões e danos cerebrais é alto demais para ignorar. Tão grandes são os
perigos que muitas autoridades de saúde pública já proíbe a utilização da vacina, após seis
anos de idade . Entretanto, a tosse convulsa em si desapareceu quase completamente .

Seja ou não a vacina contra caxumba é aconselhável também está em dúvida. Embora a
vacina definitivamente reduz a incidência de caxumba nos que o recebem , ele faz isso com o
risco de expô-los para os perigos da caxumba , mais tarde, após a imunidade se esgotou.
Ademais, doenças como caxumba , sarampo e rubéola - para os quais vacinas foram
desenvolvidas ao longo dos últimos anos - não tem as implicações no medo da varíola ,
tétano e difteria. Ao contrário da crença popular, o sarampo não pode causar cegueira.
Fotofobia, que é meramente uma sensibilidade à luz, pode ser tratado como há anos, os pais
fizeram: puxando para baixo as janelas . Vacina contra sarampo é suposto prevenir o sarampo
, encefalite , que se diz ocorrer em um de 1.000 casos . Quem tem décadas de experiência
com sarampo sabe que, enquanto a incidência pode ser tão alta entre crianças que vivem em
situação de pobreza e desnutrição, entre os bem nutridos média e alta classe de crianças a
incidência é de um em cada 10.000 ou até mesmo um em 100.000 . Enquanto isso , a vacina
em si é associado com encefalopatia em um caso por milhão, e mais frequentemente com
outras condições neurológicas , por vezes fatais, tais como ataxia ( descoordenação ),
retardo , hiperatividade , meningite asséptica , convulsões , hemiparesia ( paralisia de um
lado do corpo ).
Sarampo alemão ou vacina contra rubéola é controversa na medida em que há pouco
consenso em relação à idade em que as pessoas devem ser imunizadas . Vacina contra a
rubéola também pode fazer mais mal do que bem , pois existe o risco de artrite decorrente da
droga que, embora temporária, pode durar meses . No Brasil, a vacina contra rubéola é dado
às crianças ao invés de mulheres que contemplam a gravidez. É discutível se isso faz algum
bem em proteger os fetos em gestação desde que a taxa de bebês deformados nascidos de
mães com óbvias, diagnóstico da rubéola varia de um ano para o outro , de uma epidemia
para o próximo, e de um estudo para o próximo.

Vacinação não é o único fator que determina se uma pessoa contrair uma doença. Inúmeros
outros fatores como nutrição, habitação, saneamento e toda a figura forte. Persistirem dúvidas
sobre se a vacina contra a tosse convulsa ( pettussis ) tem realmente tinha muito a ver com o
declínio da doença - , bem como se a vacina passaria Food and Drug Administration normas
se apresenta hoje.

Às vezes a própria vacina pode desencadear a doença . Em setembro de 1977, Jonas Salk
testemunhou , juntamente com alguns outros cientistas que de um punhado de casos de pólio
ocorridos nos Estados Unidos desde o início dos anos 1970 foram mais provável subproduto
da vacina viva contra a poliomielite , que está em uso normal aqui. Na Finlândia e na Suécia,
onde o vírus matou é usado quase exclusivamente , não houve casos da doença em dez anos.
Ninguém que viveu o 194Os e viu crianças nos pulmões de ferro , viu um presidente
confinado à sua cadeira de rodas, ou que foi proibido de usar as praias públicas por medo de
pegar a poliomielite , pode esquecer o fantasma assustador criado em nossas mentes quando o
homem creditado com o carimbo da pólio aponta para a vacina como a fonte dos poucos
casos que existem , é hora de questionar o que estamos ganhando usando a vacina em uma
população inteira.

A veemência louca da medicina moderna é mais evidente na farsa anual da vacina infuenza.
Eu nunca penso sobre vacinas contra a gripe sem se lembrar de um casamento , uma vez que
eu participei. Estranhamente , nenhum dos avós estavam entre os participantes e ninguém
parecia ter mais de 60 anos . Quando finalmente me perguntei onde todos os velhos estavam,
eles me disseram que todos tinham recebido vacinas contra a gripe , alguns dias antes .
Estavam todos em casa se recuperando dos efeitos "ruins" da vacina!

O esforço de cena inteira gripe lembra algum jogo de roleta maciça , uma vez que a partir de
um ano para o outro é uma incógnita se as cepas imunizadas contra a vontade de ser o que
são cepas epidêmicas. Estávamos todos têm direito a um auge os perigos reais de vacinas
contra a gripe , quando em 1976, o Grande Fiasco da Gripe Suína revelou , sob o governo de
fechar e vigilância da mídia, 565 casos de paralisia Guillain -Barre resultante da vacina e
trinta mortes inexplicáveis de pessoas idosas poucas horas após receber a vacina. Gostaria de
saber qual seria a colheita de desastre se mantido o mais próximo de um relógio sobre os
efeitos de todas as campanhas de vacina contra outras gripes. Dr. João Seal, do Instituto
Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, diz " Nós temos que ir na base de que todas as
vacinas contra a gripe são capazes de causar síndrome de Guillain- Barre. "

Novamente, além de crianças e idosos, as mulheres são mais vulneráveis e , portanto, mais
freqüentemente abusadas pela profissão médica . Não existe boa evidência de que o rastreio
do cancro da mama faz bem a ninguém . No entanto, os médicos têm batido a população para
esse frenesi sobre "prevenção" para câncer de mama que só posso chamar de " Alice no País
das maravilhas "eventos começam a ocorrer. Considere a sugestão de que o perigo do câncer
de mama e outros cânceres femininos associados é tão grande em algumas famílias que a
remoção cirúrgica das mamas e os ovários devem ser executadas como medida de
prevenção ! Outro exemplo deste tipo de " cirurgia preventiva "é a prática atual de
vaginectomia (remoção da vagina) em mulheres adultas que não têm sintomas, mas cujas
mães receberam DES durante a gravidez. As mulheres devem ter muito cuidado com o que
dizem os seus médicos sobre si mesmas ou seus familiares. Você nunca sabe o que ele pode
querer remover do seu corpo , a fim de "protegê -la ". Os homens, por outro lado ,
provavelmente não tem que ser cuidadosos , pois os médicos nunca iniciariam a remoção
cirúrgica do pênis para proteger os homens de qualquer coisa.

Claro, além do fato de que estas " medidas preventivas " são ineficazes e prejudiciais , os
médicos fazem mais dano por retenção na fonte de informação que possa realmente prevenir
a doença. Estou pensando em as quatro causas do câncer de mama que todas as mulheres
deveriam saber. Eu estaria disposto a apostar que muito poucas das mulheres que sabem essas
quatro causas descobrisse sobre eles a partir de seu médico. Os quatro ingredientes na receita
para o câncer de mama são : pequeno número de filhos ou sem filhos em tudo, a alimentação
por mamadeira e não a amamentação , o uso da pílula e o uso de hormônios pós-menopausa ,
tais como Premarin.

Outra campanha realizada contra as mulheres em nome da "prevenção" é amplamente


divulgada noção de que mulheres com mais de trinta, não devem ter filhos (isso se chama
eugenia uma das pragas idiotas da medicina moderna). Quando eu estava na faculdade de
medicina , eu fui ensinado que as mulheres não devem ter filhos , se elas estão com mais de
quarenta e cinco anos. Até o momento em que eu era um estagiário, a taxa caiu para quarenta.
Quando eu era residente, trinta e oito. Dez anos atrás era até trinta e cinco. E agora está
oscilando entre trinta e trinta e dois . A razão dada geralmente por doutores para restrições à
idade da mãe é que algo acontece com os ovos de uma mulher como ela fica mais velha , eles
ficam cansados e exaustos . Portanto, temos a "síndrome do ovo cansado causando
deformidades nos bebês. Nunca ouvi nada sobre " espermas cansados. "

Na verdade , a idade não tem nada a ver com o fato de uma mãe dá à luz a um bebê
deformado. Um estudo da Universidade Johns Hopkins revelou que a incidência de raios- x
dados por dentistas e médicos as mães que deram à luz crianças mongolóides são sete vezes
maiores do que em mulheres da mesma idade que deram à luz a crianças normais. Este estudo
foi apoiado por outros estudos, também, para que a verdadeira causa de bebês deformados
está associada com a idade apenas em que as mulheres mais velhas - se não tiverem o
cuidado - expuseram se a mais assistência médica, odontológica , Terapêuticos , e em grande
parte dos inúteis raios-x.

Na outra ponta da vida , as mulheres são orientados a não ter filhos , se elas são muito
jovens! Gravidez na adolescência têm uma má reputação , mas, novamente , a ameaça real
não tem nada a ver com a idade da mãe. Gravidez na adolescência e obter a sua má reputação
do fato de que a maioria deles ocorre em mulheres pobres. Se uma classe média ou superior ,
bem nutridas e cuidadas adolescente engravida , ela tem uma chance tão boa - talvez melhor -
como qualquer pessoa de ter um bebê saudável.

A marca da Medicina Moderna de medicina preventiva é tão perigosa que nós realmente
devemos abandonar o termo . Não há nada de errado com a idéia de que as pessoas devem
cuidar de si para que não fiquem doentes , mas o conceito moderno da medicina de prevenção
é tão longe que, como você pode começar. Medicina preventiva realizada pela Igreja é tão
opressiva e perigosa como a medicina "curativa" - talvez mais ainda, pois os médicos usam o
escudo da medicina preventiva para esconder qualquer número de procedimentos
verdadeiramente agressivos.

Em primeiro lugar , a medicina moderna não se envia para a saúde. A maioria dos médicos
não sabem como descrever uma pessoa saudável. O máximo que eles podem vir acima com é,
" isso é normal. " Além disso, desde que o médico pode executar o paciente através de um
arsenal incrível de testes, os limites do que é "normal" são praticamente todos exclusivos . Há
sempre vai ser algo de errado com você, porque o médico não consegue nada com a situação,
se você está "normal "ou saudável.

Os médicos de saúde pública já foram detidos por seus colegas na estima muito baixa.
Tratavam de saneamento básico e outros itens básicos que tendiam a manter as pessoas longe
dos médicos. No entanto , uma vez que os médicos de saúde pública têm adotado triagem
como sua principal atividade , eles estão agora detidos em elevada estima , porque eles são os
procuradores da Medicina Moderna . Eles entregam os pacientes em vez de mantê-los longe .

Medicina moderna não acredita que uma pessoa pode fazer alguma coisa sobre como se
manter saudável , pois os médicos acreditam que a doença é apenas uma maldição infligida
anonimamente e repelida não por acções concretas , mas pelos sacramentos simbólico que
não têm relação com o mundo real. E porque a medicina moderna não reconhece SLNs mas
aqueles contra suas leis, todos vêm ao mundo com o pecado original de doenças em
potencial. Médicos assumem que você está doente , até que prove o contrário . Você não
pode ser purificado pelo simples ", alegando " ser saudável e livre de sintomas. Você tem que
passar pelo exame, a prova de seu imunizações , e a "confissão" de sua história e sua família.
Médicos fazem julgamentos como os outros sacerdotes. Quando são questionados durante a
"confissão", e perguntam se você já teve doença venérea , você sabe o que o médico escreve
se você disser que nunca teve doenças venéreas ? Ele escreve: " O paciente nega DV. " Não
existem outras doenças que os médicos são ensinados a escrever " Nega ".

Se um médico de medicina preventiva práticas reais de seus pacientes vão ser mais saudáveis
e, portanto, exigem menos visitas ao seu escritório. Você pode ver imediatamente que isto é
tão contrário como você pode começar a idéia moderna da medicina . A Igreja está
interessada principalmente em sua autoridade , então qualquer coisa que poça diminuí -la
como poucas visitas ao médico - é um tabu. A medicina moderna prospera na doença, não na
saúde. As pessoas ficam com mais medo de todas as doenças "lá fora" esperando para atacar
-los aleatoriamente e os mais impressionáveis com as falácias da medicina moderna entram
na roda .
Um dos mecanismos médicos usados para aumentar o frenesi geral é o jogo de culpar a
vítima. É a sua maneira de agir se você está doente , não por causa dos hábitos causadores de
doenças que você desenvolveu e se recusou a troca por outros produtores de saúde, mas
porque você não receber os sacramentos da Medicina Moderna em breve ou em tudo. Apesar
de o médico nunca vai desistir e declarar um paciente " nas mãos de Deus " até que tenha
esgotado seu estoque de poções , mutilações, e sacrifícios , um paciente às vezes vai toda a
maneira de Deus , mais cedo do que o esperado . Mesmo quando o pior acontece , os médicos
nunca admitem que foi o sacramento que o matou . Usando seus privilégios semânticos para
dar a volta e colocar a culpa na vítima. Ele foi longe demais .

Se você acredita na medicina moderna , você acredita que nunca poderá esperar ter saúde.
Você nunca sabe o que esperar , pois a doença é um processo aleatório . Você vive em um
estado neurótico de tensão , medo e culpa, anestesiado contra as suas responsabilidades e
competências. Você está preparado para ser passivamente adquirido por mais próximo da
vontade mais forte do que seu próprio país.

O fato de que os pacientes muitas vezes tomam os remédios que os médicos empurram. A
aderência do paciente é um campo de pesquisa muito grande, porque a medicina moderna
quer melhorar seus métodos de conseguir pacientes para fazer o que lhes diz . um constante
sistema de monitoramento eletrônico, que permite ao médico acompanhar o trabalho dos "
cumprimento " de cada paciente , talvez com um sinal sonoro opcional eletrônico como se
fosse "gado" para lembrar o paciente a tomar o remédio . Até que esse tipo de execução de
ordens do médico se torna socialmente aceitável, a medicina moderna tem de certificar-se de
manter o rebanho em linha através de métodos mais convencionais , de fato medieval .

Quando as pessoas são bastante radicalizado por muito bom um olhar sobre uma religião, que
a religião vai na defensiva e institutos de teologia . Para impedir que os hereges de
inquietante um status quo confortável, pais da igreja congelar as crenças da religião e das
práticas e inventar ou exagerar a importância do já existente mitologia . Ao olharmos para
trás a sucessos anteriores , o médico-sacerdote glorifica práticas contemporâneas , dando-lhes
a aura de revelação divina. Então, para proteger a interpretação do sacerdote do divino, a
medicina moderna declara-se infalível.

Argumentar com isso e você é um herege. Qualquer coisa fora da visão estreita da Lei da
Igreja , qualquer tratamento não faz parte do procedimento padrão, é chamado ortodoxo ,
assim, banindo-o para um submundo de suspeita [ ver nota abaixo] .

Eu já discuti como Medicina Moderna neutraliza a ação preventiva eficaz , ignorando as


verdadeiras causas da doença. O mesmo mecanismo pelo qual somos ensinados que a doença
cardíaca é uma questão de oportunidade , em vez de dieta e estilo de vida também é utilizado
para desviar o nosso olhar de outras causas de doença, ou seja, causas políticas.

A maioria das doenças que estão matando-nos hoje em dia são o resultado de "poluição" de
nossa física, política, família, comunidade econômica , individual e ambientes psicologicos .
A medicina preventiva verdadeiramente não pode ignorar estas questões , ao abordar um
problema de saúde , mas os médicos declara os problemas estritamente médicos , assim
solucionáveis através dos sacramentos da Igreja da Medicina Moderna .
Um dos meus exemplos favoritos deste processo é o envenenamento por chumbo. Médicos
são ensinadas na escola médica de que a causa do envenenamento por chumbo é pica. Pica é
definido como qualquer apetite anormal para substâncias não-alimentares. A substância
agressora é o chumbo. De onde é que as crianças obtem essa substância? De janelas e várias
partes de um edifício onde a pintura está descascando . Enquanto acreditamos que, nós não
reconhecemos a causa do envenenamento por chumbo , o que é que a criança está comendo a
pintura que está descascando das janelas , porque não há comida na geladeira . Mesmo com a
tinta à base de chumbo no interior de suas casas, as crianças de classe média e superior nunca
foram envenenadas por chumbo. Por que elas deveriam comer a pintura ? Elas podem ir para
a geladeira quando estão com fome !

Se nos é permitido ver a real causa da intoxicação por chumbo af como húngaro , que tanto
tem de amortizar as crianças em perigo ou decidir abordar o problema em suas raízes , uma
vez que o tratamento médico de intoxicação por chumbo é mais ineficiente e muitas vezes
perigoso . Depois de decidir a chegar à raiz do problema do envenenamento por chumbo ,
você abre um armário cheio de esqueletos médicos-políticos. Depois de olhar para a fome ,
você tem que olhar para a queima de combustível fóssil que contamina o ar , a pasta de dente
e a fórmula de bebê. É muito simples culpar a mãe para deixar a criança sugar a tinta. É
claro , também faz o clima político muito mais favorável para o crescimento da medicina
moderna .

A sanção médica e promoção do controle de natalidade em todos os custos e pequenas


famílias não serve nenhuma finalidade médica comprovada , mas com certeza serve aos
interesses do complexo governamental do setor . Mais uma vez, mulheres e crianças estão
no lado errado do processo. Muitas mulheres devem trabalhar em um emprego fora apenas
para fazer face às despesas do agregado familiar. Isso me parece um problema político-
econômico mais do que qualquer outra coisa, uma vez que o chefe de família - homem ou
mulher - deve ser capaz de sustentar a família sem o outro adulto ter de ir trabalhar. Diante
desse problema requer a tomada de algumas das desigualdades de base da nossa sociedade.
Então, nós chamamos os médicos para medicalizar a situação. Como as famílias grandes
requerem uma mãe ( ou pai) para ficar mais em casa antes de ir procurar emprego , os
médicos declaram que famílias pequenas são melhores do que as grandes. Então , os médicos
fornecem o aparato necessário para manter as famílias pequenas e colocar menos pressão
sobre as instituições que gostam de manter o controle econômico e político , as instituições
que teriam de ceder algum poder , se de repente se tornasse um problema que um assalariado
por família era simplesmente não é mais suficiente .

As grandes famílias exigem mais tempo e dinheiro , mas também proporcionam um apoio
para os seus membros , o que acaba tornando-os mais independentes do governo e do
empregador industrial é como se fosse uma cooperativa. Se um homem tem irmãos, irmãs,
tias, tios , e os pais próximo ao local , ele pode contar com seu apoio , se as condições no
local de trabalho tornam o trabalho mais insalubres do que não funciona . Mas quando a
família é pequena e isolada dos familiares , não há uma almofada em casa. A família nuclear
melhor serve aos interesses do empregador, desde que o trabalhador tem responsabilidade
suficiente para exigir o emprego, mas não o suficiente para motivá-lo a ultrapassar os limites
aceitáveis para a indústria, quando a casa é forte , porém o trabalho , o hospital e o governo
tem menos chance de se apropriar da vontade do povo. Os médicos prometem a uma mulher
a "libertação" de sua biologia, mas entregá-la nas mãos dos traficantes de escravos muito
menos atencioso. Os médicos realmente não resolvem o problema do que causa o câncer.
Eles declaram uma " guerra contra o câncer ", que é uma agressão inútil sobre os sintomas .
Identificar a poluição do nosso ar , água, alimentos e estilo de vida exige o mesmo tipo de
ação política que a Medicina Moderna reuniu para elevar as vacinas , flúor e nitrato de prata
para o nível de Água Santa imposta pela lei.

Como a medicina moderna é a Igreja da morte quanto mais forte for a sua influência sobre
a sociedade , pior será para todos os seres humanos. A ordem pública trazida por meio das
ferramentas da medicina moderna se assemelhará a paz do cemitério. Sempre que ganha a
medicina moderna influência significativamente na vida de uma comunidade, essa
comunidade é mais frequentemente do que não prejudicou e não ajudou . Os programas
alimentares do Governo ditadas pelos especialistas em nutrição , por exemplo , as
comunidades minoritárias de assalto , forçando-os a comer alimentos "padronizados" , que
pode ser intolerável para os seus hábitos , bem como a sua biologia. Nos programas de
merenda escolar e os programas de nutrição para os idosos, pouca atenção é dada às tradições
culturais alimentares , familiar ou religiosa. Medicina Moderna simplesmente diz que todo
mundo precisa de quatro grandes : verduras, frutas, grãos , carnes e produtos lácteos.
Sabemos , é claro, que muitas culturas não toleram o leite de vaca por causa das deficiências
enzimáticas. Sabemos também que as dietas tradicionais culturais são bastante nutritivos ,
pois eles têm desenvolvido ao longo de centenas de anos de adaptação. Os hábitos
alimentares americanos, no entanto, são ditados por uma série de considerações , algumas das
quais são saudáveis, mas a maioria dos quais não são.

As comunidades também são danificados por programas de rastreio em massa destinada a


isolar portadores de certas doenças raciais associadas. A triagem para a doença de Tay -Sachs
tem sido controversa dentro da comunidade judaica por causa de seus efeitos sobre a moral e
o comportamento de quem é identificado como um portador. O mesmo acontece no seio da
comunidade negra, que deve resistir a invasão de agentes comunitários de saúde de triagem
para anemia falciforme.

O primeiro ingrediente na minha receita para transformar uma comunidade saudável em uma
favela é a construção de um direito hospital no meio dele. Uma vez que o hospital tenha
estabelecido uma cabeça de ponte , a medicina moderna pode lançar o seu primeiro ataque ,
que é contra a família . Se eu fosse para destruir os laços familiares entre os pobres , a
primeira coisa que eu faria é interná-los para o parto e garantir que eles dessem a sua fórmula
de crianças em vez de leite materno. No Hospital da Universidade de Illinois cerca de trinta
anos , noventa e nove por cento das novas mães estavam amamentando. Hoje é de apenas um
por cento. Seguinte gostaria de instituto de planejamento familiar nos bairros pobres. Eu
contratar um monte de gente pobre para ensinar a contracepção para outras pessoas pobres. O
governo federal começou a fazer tudo isso a 25 anos atrás com as intenções ilegais de
prevenção e doenças venéreas. Qual foi o resultado depois de 25 anos ? As pessoas pobres
têm mais doenças venéreas do que nunca, e os laços familiares estão mais fracos.

A próxima coisa que eles querem fazer , depois de já ter amolecido o povo com incursões de
fórmula infantil e planeamento familiar, é fazer com que os habitantes de bairros pobres
negros se sintam inferiores . Assim, instituiram um programa de triagem de anemia
falciforme que identifica um em cada sete negros como portadores. Então eu tranquilizei os
portadores como eu tranquilizei as pessoas com sopro cardíaco funcional, que não significam
nada para ser um portador. Naturalmente, eles não acreditam nisso por um minuto . Eles
estão convencidos de que eles têm "sangue ruim ", então eles têm que ter cuidado com quem
eles se casam , e deixá-lo pesá-los para baixo para o resto de suas vidas.

Tanto para os bairros pobres.

Médicos certificam-se de que outros segmentos da sociedade continuem a ser pobres


também. A discriminação contra idosos começa com a "maldição" sobre eles, que diz que
eles terão, necessariamente, diminuição de todos os talentos e habilidades que fazem as
pessoas que vale a pena membros da sociedade. Assim o médico amaldiçoa o idoso é o força
a se aposentar e se tornar uma divisão do Estado, ou - melhor ainda - uma ala da Igreja como
um detento de uma casa de repouso.

É claro que o objetivo final é que todos nós nos tornaríamos enfermarias da Medicina
Moderna . Médicos apresentam uma tendência perigosa para aproveitar todas as
oportunidades para forçar as pessoas a fazer coisas apenas por uma questão de fazê-las , se os
médicos não quisessem mais e mais poder sobre o indivíduo , por que cada vez mais
procedimentos médicos estão aparecendo como leis? Por que você tem que lutar com um
médico para ter seu bebê em casa, amamentar , enviar para a escola ou tratar suas doenças ,
de qualquer forma você acredita que é eficaz?

Não estou muito surpreso que as organizações normalmente alertam como poderoso são os
sindicatos de trabalhadores e da American Civil Liberties Union não responderam a esta
ameaça contra a nossa liberdade. Eles não reconhecem o problema, porque eles concordam
com a religião da Medicina Moderna . Em vez de dizer que cada pessoa tem o direito de não
ter um raio-x ou um aborto , eles dizem o oposto. Eles não vão notar quando a Igreja exige
primeiras mães mais velhas , então todas as mães, a submeter-se a amniocentese para afastar
defeitos de nascimento. Eles não vão notar quando a Igreja tenta forçar essas mães a abortar ,
também. E quando a sua vez antes de as autoridades médicas aparece - quem sabe para quê?
Talvez você vai precisar de cirurgia preventiva - você vai estar sozinho.

Sempre que um grupo revolucionário adota uma palavra, o grupo reacionário adota. Este é
precisamente o que a medicina moderna tem feito com o termo " medicina preventiva ". Ao
fazer uma distinção entre medicina preventiva e outras formas de medicina , a Igreja controla
o conceito e legitima a sua própria obsessão com a crise na medicina.

Se eles querem chamar o que está fazendo medicina preventiva, deixá-los . Mas não vamos
chamar tudo o que fazemos medicina preventiva. Por outro lado , se eles querem rotular
processos revolucionários de acordo com seus próprios interesses , tudo bem também. Você
pode ser referido como abusador de crianças por incentivar as mães a terem seus bebês em
casa. Em vez de lutar pelas palavras , você deve estar perfeitamente disposto a ser
identificada como um abusador de criança. Alguém diz que a amamentação amarra as mães e
aumenta a dependência da criança, dizer que você é a favor de ser mãe amarrada e de
crianças dependentes de suas mães. Se alguém diz que as pessoas que querem que os
alimentos sejam puros e naturais são porcas, modistas e extremistas, referem-se a si mesmo e
seus amigos como nozes, fadists e extremistas. A Medicina Moderna pode rotular os médicos
não ortodoxas como charlatões , talvez o que nós precisamos é de mais "charlatões ". As
palavras não são importantes. Ação é . E o tipo de ação que é necessário é nada menos que a
destruição da Igreja da Medicina Moderna .

Em todo o país há centenas de pessoas brilhantes realizando pesquisas sobre maneiras de


combater e prevenir doenças letais , como câncer e doença cardíaca, mas porque os seus
caminhos não são ortodoxos , eles devem pisar os pés muito claro se eles não querem ser
expulsos da cidade por parte da Igreja . Testemunhei a negação de fundos para o Prêmio
Nobel Linus Pauling, que simplesmente queria que o Instituto Nacional do Câncer para
conceder um mínimo de fundos para descobrir se realmente ácido ascórbico fornecia algum
benefício para pacientes com câncer - que suas pesquisas anteriores indicaram . Testemunhei
o fato de que mais de um médico com quem falei , admitiu que ele iria usar terapias ilegais
contra o câncer em si mesmo ou sua família. Esse é o sistema que você acha que pode cuidar
de você?

As pessoas devem trabalhar para libertar-se completamente da Medicina Moderna . Vai levar
um exército de hereges com firme determinação de ser livres da medicina moderna e com a
coragem , astúcia e os recursos para reconstruir as atitudes da sociedade para com a saúde e a
doença .

O que é necessário é um novo medicamento , uma nova visão da assistência médica.

Capítulo 9 A Nova Medicina

O novo medicamento é minha receita para a vitória, o meu projeto para a derrota da Igreja da
Medicina Moderna .

Eu tenho a dizer -lhe porquê e como você deve se proteger de Medicina Moderna . Eu disse
-lhe como enganar o médico, como descobrir se seu conselho é bom, como verificar -se sobre
ele , como para assustá-lo , como confrontá-lo , e como manter a sua saúde , apesar de sua
práticas perigosas.

Talvez você já tentou alguma destas recomendações, ou talvez você está lendo este livro para
o entretenimento. Se você já tentou alguma delas , você provavelmente está ciente de que
você tem feito pouco mais do que proteger-se. Você foi subverter Medicina Moderna . Eu
disse que mentir para seu médico, para shuffle e sorrir - e para organizar suas costas com as
pessoas que pensam que a maneira que você faz sobre a saúde. Eu já lhe disse para deixar a
Igreja da medicina moderna e não contestá-lo e se tornar um mártir.

Eu fui ajustando-o acima .

Um dos meus lemas favoritos é que chega uma hora a subir acima dos princípios e fazer o
que tem de ser feito . Uma vez que você coloque qualquer parte da minha receita em prática,
você vai descobrir muito rapidamente que a decisão de proteger-se do seu médico conduz
inevitavelmente a um compromisso muito mais profundo. Um único passo inicial para a
Nova Medicina é torná-lo incapaz de ficar parado. Você quer ter de recuar e deixar os
médicos executar a sua vida novamente, ou você vai ter que continuar em frente . Talvez
você começe por decidir que você quer ter seu bebê em casa, ou que deseja amamentar seu
bebê , ou que deseja se matricular seus filhos na escola sem imunização , ou que você quiser
pular trabalho anual deste ano física , Ou que pretende fechar o seu médico sobre o porquê
ele recomenda uma cirurgia, ou que deseja que o médico a fazer algo por você ou seu filho
sem o uso de drogas.

Comprometa-se a qualquer uma dessas coisas, e meu palpite é que sua experiência será a
primeira fissura no vidro, radicalizando a experiência que irá levar para o seu tornar-se um
guerrilheiro médico. Eu estou te dando aviso justo . Por outro lado , você não tem que tomar
um juramento de lealdade a aderir a esta revolução . Nós não precisamos de protestos
simbólicos de devoção com mais simbólico do que o valor real. A prática do novo
medicamento imediatamente estabelece como leais.

Assumir a responsabilidade pela sua própria saúde e a saúde de sua família constitui um ato
político, enquanto a medicina moderna usa o poder político para executar seu ataque sobre o
direito do indivíduo e da família para o auto-determinam a saúde. Nosso ato de compromisso
com a família como uma unidade de saúde e para a comunidade como um conjunto de
famílias é político porque resiste a noção de que o indivíduo é a unidade de saúde, bem como
da sociedade.

Nossos cortes Nova Medicina em todas as linhas políticas e ideológicas e toca o cerne da
relação de cada pessoa com a vida: Há quanto tempo e quão bem eu vou morar ? O novo
medicamento, também, tem algumas das armadilhas de uma religião.

O velho remédio tornou-se uma igreja , porque inevitavelmente tratados com os mesmos
problemas de vida e morte e o significado que as religiões fazem. Ele tem feito um mau
trabalho de lidar com eles , sobretudo porque desenvolveu uma teologia com base em coisas
sem vida. Tornou-se uma igreja corrupta e idólatra. Ele desacreditou as antigas religiões , o
que - para melhor ou para pior - tinha ajudado as pessoas a lidar com a vida e a morte e tudo
mais. Isso é um erro de Medicina Nova não vai fazer .

Neste livro , tentei o meu melhor para desacreditar a Igreja da Medicina Moderna . Agora eu
não posso fazer isso sem sugerir uma alternativa para a medicina moderna . Eu quero
expulsar os bandidos da estrutura e preencher a estrutura com novas pessoas , realizando
novas tarefas.

A fé é o primeiro requisito para uma religião , e você ainda precisa de fé para praticar a
medicina nova. Mas você não vai precisar de fé na tecnologia ou médicos, ou drogas, ou
profissionais.

Você precisa de fé na vida.

Por fidelidade, religiosamente , se quiser, a respeito da vida - e amá-la - a Nova Medicina


imediatamente desacreditar a medicina moderna. A Medicina Nova não precisa vir entre uma
pessoa e qualquer que seja a religião tradicional , que ele ou ela escolhe , porque as religiões
que têm sobrevivido toda a vida de suporte.

Toda pessoa precisa de um sistema de valor, uma ética estruturada para ajudar nas decisões
fundamentais . Uma pessoa que pretende se dar bem sem fazer juízos de valor ainda é
permanente através de um sistema - de não fazer juízos de valor. Não há como escapar dela ,
e isso é o que a religião tem tudo a ver . Religião define uma hierarquia de valores e dá uma
prescrição médica para ação, para que as pessoas possam determinar qual caminho seguir
quando as alternativas são definidas antes deles.

Medicina Moderna veio e tomou conta do show , dizendo: " Você não precisa mais se
preocupar com os valores desses outros sistemas éticos , pois podemos corrigir alguma coisa
que acontece com você . Nós libertá-lo da ética do valor a considerar e , em retorno fé
demanda, somente em uma ética simbólico, uma ética sacramental da nossa própria lógica
distorcida. "

No sistema de lógica , distorcida ou não, nunca cheguei a biologia. E na biologia , a medicina


encontra sua nova ética , o sistema do seu valor .

Como a vida é o mistério central da nossa Nova Medicina , a nossa "sacramentos" reconhecer
e celebrar a vida do universo. Os "pecados" do novo medicamento , em muitos casos ,
acabam por ser as virtudes da Igreja da Medicina Moderna: uma prática que promove ou
tolera a violência contra a vida. A Nova Medicina diz que é um "pecado" para restringir o
ganho de peso durante a gravidez , para usar a pílula livremente sobre a teoria de que é mais
seguro do que a gravidez , para apresentar a rotina de exames anuais , para colocar o nitrato
de prata nos olhos do bebê, para imunizar as crianças rotineiramente , ser ignorante de
nutrição, e uma série de outras atividades que promove a medicina moderna como " saudável
". Essas atividades são pecados não porque ofendem ninguém idéia do comportamento
correto ou educado, mas porque eles representam um perigo claro e presente para a vida. São
crimes contra a biologia . Como a vida em nossos corpos , parece ter uma capacidade incrível
de se curar , se dadas as condições adequadas às atividades de correcção do novo
medicamento - a culpa e da penitência - que visam produzir as condições adequadas .
Desequilíbrio é muitas vezes tão difícil de evitar na vida humana como o equilíbrio é
desejável. Como esta é uma medicina humana , não um limite para a formalidade mortal de
máquinas , a esperança é uma coisa que nunca é tirado até mesmo o pior "pecador".

A Medicina Nova não tem qualquer tipo de rituais vazios. Você cumpriu os "mandamentos "
e celebra os sacramentos , fazendo coisas reais. Naturalmente, nós temos os padres da
religião, também. Mas o novo médico não é o principal mediador entre os fiéis e o objeto da
fé. A autoridade do médico é severamente limitada pelo indivíduo assumir a responsabilidade
sobre si mesmo. Ainda assim, um sistema de ética precisa de um mediador, um defensor dos
fiéis em sua busca , um salva-vidas quando a busca é executado em apuros.

Nunca se esqueça que o objetivo do novo médico é trabalhar a si mesmo para a direita fora
do negócio , assim que sua dependência do profissional deve diminuir a cada dia. Você tem
que aprender a conviver sem médicos, porque os médicos não são os oráculos da fé: os
oráculos da fé , os celebrantes da religião da vida são o auto , a família e a comunidade . A
partir desses navios o fluxo de determinantes sociais da saúde : vida , amor e coragem.

para cuidar de seu corpo e mente . A comida é muito importante , mas não alimentar apenas
no sentido de pão, água, proteína , fibras e vitaminas. Você deve tentar comer alimento puro
e beber água pura . Você deve descobrir tudo que puder sobre os alimentos que são melhores
para você, pois o que se passa em sua boca faz a diferença no que sai. Temos outros apetites ,
que deve ser nutrido, também. Em certo sentido , tudo o que entra em sua vida e do corpo é a
comida. Quer se trate de nutrição ou se é "junk food" é da responsabilidade do indivíduo, e
determinará o auto de sucesso, para alcançar a meta da saúde. Se você gasta muito tempo na
frente do televisão , perdido em um mundo de faz de conta que é executado um segundo
pobres para a vida real , você está desperdiçando o tempo de sua vida, o tempo que deve ser
usado para alimentar o seu ego e os em torno de você . Escolha a sua comida . Tente provar e
ver e ouvir , sentir e tocar as coisas que vai acrescentar à sua oferta de vida.

Nossa Nova Medicina consagra atividades, bem como alimentos. Simplesmente, há coisas
que as pessoas deveriam estar fazendo e não devem estar fazendo por si mesmos, por causa
de suas próprias verdades biológicas , por suas próprias vidas , a consagração dos alimentos
regula o que entra no corpo. A consagração do regula a atividade que o indivíduo faz com o
corpo e a mente , os músculos e o espírito. Todas as religiões têm algum tipo de vocação, mas
o chamado de Deus é geralmente reservado para aqueles que estão indo para o sacerdócio do
culto. Nossa Nova Medicina diz que todos devem escolher a sua carreira como se chamado
por Deus, porque em uma maneira muito real, todo mundo tem uma vocação : Todos são
chamados a viver uma vida longa e feliz.

Nossa Nova Medicina também requer que as pessoas se reúnem em momentos significativos
da vida , tais como nascimentos, casamentos , doenças , aniversários e mortes. Dado que o
emprego industrial é muitas vezes orientado para a produção , e não para a saúde pessoal ,
tendo tempo suficiente para realizar estas obrigações do jeito que deve ser realizado pode
criar um dilema. Você pode acabar por conta própria, ou desempregado.

A Nova Medicina exige uma abordagem mais equilibrada para a carreira . Construir uma vida
em torno de objetivos pessoais e humanamente atividades satisfatória. A vida vem em
primeiro lugar, não as promessas de cenoura -em- um-vara da corrida dos ratos . Organize
seu tempo e seguir a carreira de tal modo a permitir a participação em eventos da vida de
significado e beleza.

O lar é o templo do nosso novo medicamento saudável, porque o lar é a fortaleza do


indivíduo contra as instituições como a indústria e a Igreja da Medicina Moderna . Se um
indivíduo , por exemplo, tem que parar seu trabalho porque ele se torna uma ameaça para a
sua saúde física ou mental, a família está lá para oferecer apoio até que uma nova fonte de
renda poça ser configurada. Isso pode soar estranho para aqueles que compraram a noção de
sociedade industrial da família como um passivo e não um ativo. Os efeitos da indústria são
melhores servidos se a família é mantida pequeno , limitada a dois filhos e um ou dois
adultos, não se a família é considerada em seu verdadeiro sentido , o conjunto de pessoas
relacionadas de todas as idades que vivem em estreita proximidade e experimentando eventos
importantes da vida juntos. Quando a família se une para fins de defesa, bem como a
celebração , nenhuma instituição pode atrapalhar a vida de seus membros.

Em conta o nosso novo da medicina para a família começa quando a família se inicia. Nosso
primeiro "mandamento" é : "Tu não presta nenhuma atenção às escalas durante a gravidez. "
Em vez disso, você prestar atenção à qualidade do alimento que você come, come o mais
puro e mais nutritivos dos alimentos que você pode começar e parar de tomar todos os
medicamentos. Você não precisa tomar comprimidos " somente quando necessário ", porque
há poucos médicos que não acreditam que as pílulas são sempre " necessárias ". O mesmo
vale para raios-x.

Desde a nossa Nova Medicina é um medicamento que dedicou à vida, desde o seu
nascimento é o evento principal da vida, e uma vez que o lar é o templo da nossa Nova
Medicina , o nascimento do bebê ideal ocorre em casa, longe de todos os perigos do hospital
e perto de todo o amor e apoio da família . O nascimento de um novo membro da família é
um evento que não deve ser isolado da maioria da família. Logo que possível após o
nascimento, cada membro da família deve estar lá para cumprimentar o recém-chegado e
para comemorar. Isso é como o sacramento do nascimento é realizado, com a celebração ,
com uma festa familiar e cantar e rir.

Para quem leu este livro até agora, escusado será dizer que a nova mãe amamenta seu bebê
exclusivamente no início , dizem os primeiros seis meses, e então começa a completar o seu
leite com alimento sólido elaborado a partir da tabela da família , não as máquinas de um
fabricante de alimentos .

O conselho usual dada pelos médicos é que na criação dos filhos os pais devem ser coerentes.
Creio que a única coisa que os pais devem fazer de forma consistente é o amor de seus filhos
e entre si. Caso contrário, não há nenhuma virtude especial em consistência. Os pais têm um
tempo duro o suficiente , sem tentar controlar tudo o que fiz por e disse a seus filhos. A
família é uma coisa viva e não deve ser pressionado para a conformidade de pensamento e de
ação característica de uma máquina.

Uma vez eu disse no rádio que quando se trata de cuidar dos filhos , uma avó vale dois
pediatras. Meu chefe do departamento me ligou logo em seguida e anunciou sua intenção de
substituir-me com duas avós. Em todos os aspectos do cuidado infantil , os peritos devem ser
encarados com a máxima desconfiança. Cada família deve considerar os padrões que têm tido
êxito em sua família, sua cultura, classe social e religião. Os pareceres dos peritos deve ser
considerado desprezível , até prova em contrário a evidência mais forte possível a fim de
chegar de volta através da ruptura da família nos tempos modernos , pode ser necessário
voltar aos avós ou mesmo bisavós , a fim de descobrir o que essas práticas eram tradicionais .
Quando os padrões culturais historicamente validadas foram perdidos , pode ser necessário
recorrer a amigos e vizinhos que vêm de origens tradicionais saudáveis .

Desde o nascimento , os eventos significativos da vida da família são celebrados en massa


pela família. Nós descartaremos os termos "família nuclear" e " família extensa ", porque não
estamos falando de família, se nós não estamos falando sobre a assembléia inteira de parentes
de sangue . Todos as gerações participaram na vida familiar e relevância é negado ninguém
por causa da idade . Cada membro da família sabe que quando a família precisa dele ou dela ,
a família vem em primeiro lugar . Quando um membro da família tem que ser hospitalizado ,
há sempre um grupo de familiares disponíveis para carona.

A morte é mais uma daquelas experiências de vida inevitáveis que traz a família unida.
Assim como nascimentos, aniversários , casamentos e outros eventos familiares têm
precedência sobre as atividades da carreira e outros , a morte de um membro da família
requer atendimento. da família morre sozinho ou com apenas o pessoal da enfermaria de
cuidados intensivos notar a sua passagem. A vida deve terminar onde começa, em casa.

Fora da casa , a " guerrilha médica " não só a sua mente ou seu próprio negócio também. A
ética da Medicina Moderna, e em grande medida, a ética norte-americano, diz que o
indivíduo deve guardar para si . Já falei sobre as várias maneiras em que os serviços
profissionais de médicos e outros não só destruiram os laços familiares , mas os laços da
comunidade também. Nossa Nova Medicina , no entanto, diz que precisamos desses laços
com a comunidade . Você é o seu irmão - e da irmã - goleiro.

Nossa Nova Medicina necessita da comunidade para uma série de motivos interessantes.
Primeiro de tudo , embora o novo medicamento é dirigido a libertar o indivíduo da
desativação e tendências perigosas da Medicina Moderna, nós reconhecemos que é muito
difícil de sustentar esse tipo de rebelião por si mesmo. Todos nós precisamos de amigos, mas
ainda mais quando a gente está carregando em uma batalha contra a Inquisição Médica.

Nossa comunidade é um conjunto de famílias relacionadas entre si como as famílias. Agora


isto pode parecer extremamente "fora de moda ", mas lembre-se, a família é a unidade de
saúde, de recursos do indivíduo primário. A comunidade também pode ser um recurso para a
saúde , mas as comunidades são mais facilmente dispersas, e por causa da natureza da vida
americana, são mais dispersos. Isso não quer dizer que as pessoas não têm e não deveriam
basear-se nos recursos de amigos em todos os cantos do globo. Pelo contrário , a comunidade
deve crescer e se espalhar suas asas.

Pense em uma comunidade como uma congregação de pessoas que partilham a mesma fé. A
nossa comunidade ou congregação não está em conflito com a congregação religiosa de uma
família , assim como a nossa " religião " médicos não compete com um indivíduo crenças
religiosas.

Claro, você pode não ser capaz de encontrar uma congregação. você deve iniciar a sua
própria . Você pode ser capaz de começar com sua própria família, ou você pode ter que
começar com os amigos, ou você pode ter que se mover . Costumo dizer às mulheres que me
procuram e dizem que gostariam de amamentar seus bebês, mas não é certo que vou ser
capaz , para passar ao lado de uma mulher que tem sucessivamente amamentado um número
de bebês e chegar perto de pessoas que partilham a sua ética e normas. Cada um de nós,
apenas uma quantidade finita de tempo e energia, e desde que seu principal suporte e
encorajamento virão de pessoas que pensam e sentem como você faz , você não deve se sentir
culpado por se afastar de pessoas que não pensam e sentem da mesma maneira.
Ao mesmo tempo , a nossa Nova Medicina não prevê uma licença para restringir o escopo de
sua visão a ponto de sua vida física e intelectual se tornar uma questão de rotina . Você deve
se manter informado sobre os sistemas éticos de outras religiões e formas de saúde. Não basta
ler os livros de um ou dois ou três e pronunciar -se salvo. Ler 100 livros! Leia todos os livros
que você pode encontrar sobre o tema da saúde, especialmente aquelas que expõem as
insuficiências perigosas da Medicina Moderna , e aqueles que se baseiam em tradições que
têm sobrevivido por centenas de anos. (Veja a Bibliogaphy para uma boa lista para
começar. ) Acostume-se com a idéia de imediato que nenhum sistema pode nem deve
pretender ter uma correção exclusiva sobre a dinâmica da saúde.

Desde a nossa Nova Medicina é uma "religião", biológicos das recompensas prometidas são
também biológicos. As recompensas primárias serão quantitativas : a mortalidade infantil e
baixa expectativa de vida longa. Magia que , em termos de qualidade de vida e isso significa
que todos serão mais saudáveis. Vamos ter uma baixa incidência de doença biológica e
sociológica. Biologicamente, haverá uma baixa incidência de infecções, alergias, câncer,
doenças cardíacas , diabetes e condições tóxicas . Sociologicamente, haverá uma baixa
incidência de divórcio , suicídio e depressão.

Com menos doenças , haverá menos necessidade do médico -sacerdote. O número de visitas
e pelo médico irá cair , o número de procedimentos realizados por médicos vão cair, e o
preço para o cuidado médico vai cair. O médico será transformado em um amigo da família e
deixará de ser considerado o " técnico de fora ", cujas competências são o objeto de temor.

A nossa comunidade vai crescer, tanto internamente quanto externamente , por causa da
libertação da família de ser considerado um passivo a ser considerado um ativo . nossos
números vão crescer à medida que as famílias crescerem . Externamente, vamos crescer ,
atraindo mais e mais pessoas que querem ser livres da Medicina Moderna .

O mais importante do que as recompensas mensuráveis são as recompensas que não podem
ser expressas nas estatísticas ou em dólares e centavos. O nosso é um medicamento de
esperança , não desespero, de alegria , não tristeza , do amor , não tenha medo . Todos os
nossos "sacramentos" são celebrações . Nós não nota aniversários , casamentos e outros
marcos de sugadores de sangue ou exigindo uma oferta. Pedimos uma festa! um bebê em
casa, não é só para evitar os perigos do hospital. É que permite o compartilhamento alegre de
todos os membros da família em caso verdadeiramente abençoado. Quando uma mulher
enfermeiros seu bebê, ela vai sentir a alegria que ela nunca poderia sentir se o bebê estava
chupando um mamilo de plástico ligado a uma garrafa!

Nossa Nova Medicina oferece o antídoto perfeito para a principal doença que aflige a
sociedade americana de hoje : a depressão. A depressão é uma fatia de morte, e nosso
compromisso com a vida e a alegria que nos nega pedaço de desespero. A receita para a
depressão é o isolamento , o abandono , frustração e alienação. Nossos sacramentos
simplesmente não deixe as situações se desenvolvem. É muito difícil sentir medo, sozinho, e
mal amado quando você tem aniversário de alguém ou o bebê ou casamento ou novo
emprego ou ... o que comemorar. Quando dizemos que a nossa Nova Medicina é uma
comunidade de celebrantes, podemos dizer isso.
Uma outra recompensa que posso prometer é que quando você tem a alternativa de participar
no nosso Nova Medicina , você aprende a considerar o "outro lado ", sem o medo e o ódio
que é provável que você não tem opção , quando você tem que apresentar à Medicina
Moderna . Seu sentido original de frustração e de depressão se transforma, em diversão ,
mesmo . Muitos livros e filmes recentes têm muito habilmente expostas algumas das falhas
mais evidentes da Medicina Moderna . Quando você não está ciente de alternativas para a
Medicina Moderna, essas revelações podem bater muito difícil. Eu e alguns dos meus alunos
chegaram perto de ser jogado para fora das salas de cinema , quando o nosso riso soou mais
suspiros de uma audiência na descrição da tela da Medicina Moderna , na sua melhor
palhaçada ... ou pior .

Uma vez que você entrar na nossa nova Medicina, uma vez que você percebe que sua saúde e
a saúde da sua família é um privilégio feliz e esperançoso , em vez de um passivo de sinistro
deverá ser confiada a pessoas estranhas , você se sentirá mais livre e mais feliz. Muitas
pessoas vêm até mim e diz que é muito difícil para alguém para abraçar esta "revolução" a
menos que tenha sido radicalizada. A menos que a medicina moderna tem gravemente feri-
los ou alguém próximo a eles, as pessoas já me disseram , eles não começarão a ver o perigo
em procedimentos médicos que todos nós temos vindo a tomar para concedido. Eles me
disseram que as pessoas precisam ter medo antes que eles possam se sentir coragem.

Tudo isso pode ser verdade. Este livro tem , de certa forma, foi minha resposta a meus
amigos que tenho dito estas coisas para mim. Eu escrevi este livro justamente para assustar e
radicalizar as pessoas antes de serem feridos. Que este livro seja a sua experiência de
radicalizar . Lembre-se que eu disse que a próxima vez que você ir ao médico.

Outra coisa que as pessoas me perguntam é como começar. Eles querem aderir à revolução,
mas não sabem exatamente onde para se inscrever.

Você não tem que se inscrever . Você pode iniciar a revolução na sua casa hoje mesmo.
Comece a pensar em sua família como um recurso em vez de um passivo. Se você não é
casado, pensar seriamente em encontrar alguém e se casar. você é casado, a atitude mais
revolucionária que você pode executar esta noite é a de conceber uma criança . Em seguida,
planeja ter o bebê em casa e amamentá-lo ou ela.

Se seus pais estão vivos, chamá-los e planejar uma visita através do telefone disponível para
o próximo fim de semana. Ou fazer o mesmo com outro parente.

Decida quais são suas prioridades na vida. Será que você realmente prefere trabalhar numa
linha de montagem certificando-se esta parte se encaixa a parte de ter certeza que os pedaços
de vida de uma criança caber tudo no lugar! São as recompensas da raça do rato realmente
vale a pena vender muito do seu tempo, energia e comprometimento emocional que você não
tem nenhum deixou para o seu familia bem como no caso real que não seja mais perto da
enfermaria de cuidados coronários ?

Procurar uma comunidade. Pergunte a mãe ao lado você vê se ela estiver amamentando ou
que tenha amamentado seu filho. A próxima vez que alguém diz algo depreciativos sobre
crianças ou idosos, dizer algo de volta. Quando você sair para almoçar ou jantar, começar a
discutir a saúde com pessoas - não com a intenção de discutir, mas para encontrar pessoas
que concordam com você. Assim que você encontrar essas pessoas , conhecê-los melhor.
Inicie sua comunidade.

As pessoas também vêm até mim e querem saber quando a revolução vai acabar, quando será
capaz de parar de pensar em si como hereges médicos. Eu tenho que admitir que eu não sei a
resposta .

Eu sei que você pode dizer quando você está ganhando : quando você influencia as pessoas
mais próximas a você. Quando seu familia e amigos começam a sentir e expressar a alegria
que vem de saber que a saúde é uma questão de escolha , não um mistério do acaso. Isso pode
acontecer quando você ou um parente amamenta um bebê que nasceu em casa, ou quando
você ou um parente decide verifique uma receita médica para a cirurgia e não só evita a
cirurgia, mas encontra um médico que ajuda a resolver o problema, sem tanto como uma
agulha hipodérmica.

Há alguns meses atrás , eu me tornei um avô. Nossa filha teve Channa como planejado, em
nossa casa. Em atendimento era o marido da minha filha , sua irmã , sua mãe, Mayer
Eisenstein , MD, e para mim. Tanto trabalho de parto e seguiu um padrão quase clássico e
durou cerca de cinco horas do começo ao fim . Após Channa nascer , parentes e amigos
começaram a visitar. Eles quase não pararam para me cumprimentar na porta antes de
apressar -se para cumprimentá Channa . Para as cinco semanas que a nova família se
hospedaram em nossa casa antes de partir para a sua casa nova no Canadá, eu era capaz de
sair de casa todas as manhãs , enquanto a nova mãe estava dormindo e a avó nova era
balançar a nova neta na varanda . E neste caminho de casa naquelas tardes de verão, o avô de
novo não tem que parar no hospital para dar uma espiada em sua neta por trás do vidro . Eu
poderia ir para casa e olhar para ela durante todo o jantar .

Então eu posso dizer que estamos ganhando .

Posso dizer que estamos vencendo, pois as pessoas que vejo que já praticam a nossa Nova
Medicina parecem ser as pessoas mais saudáveis em nossa sociedade. O povo da Leche
League e NAPSAC e girou e outras organizações similares , não só pode despejar milhares e
milhares em suas reuniões , mas quando eles viajam de cidade em cidade , eles usam uns aos
outros como pontos de referência. Eles têm uma comunidade.

Posso dizer que estamos vencendo, pois aos olhos de todas essas famílias e na minha própria
família, eu posso ver a satisfação , o otimismo e a alegria quando os seres humanos sabem
que são os donos de sua própria saúde ..

Epílogo : Em busca do novo médico

Saúde não começa nem termina com o médico. O papel do médico é em algum lugar no
meio. E continua a ser crucial . Se os médicos não fossem importantes , a Igreja da Medicina
Moderna nunca poderia ter ganho o poder que tem.
Este processo simultâneo de destruição e reconstrução da Medicina Medicina é , por
natureza, um processo político. Em todos os níveis , a Revolução de Medicina envolve o
participante na vida política : se você mantem os seus filhos fora da escola pública para evitar
imunizá-los, que é um ato político . Se você tiver seu bebê em casa quando as leis estaduais
desencorajá-lo ou o seguro de saúde se recusa a pagar por ele, que é um ato político. Ter
outro filho , que é um ato político. Enquanto damos as costas sobre a Inquisição , voltamos
para e abraçar a Nova Medicina, como nós precisamos para sobreviver e prosperar. Isso vai
exigir uma ação que é explicitamente política, também.

Como John McKnight , disse em seu ensaio, " A medicalização da Política "," Política é o ato
de unir os seus cidadãos a inteligência para conseguir o máximo bem humano .
"medicalizada" política é a negação de que a inteligência comum. Política é a arte do possível
- Um processo que reconhece os limites e lida com as questões de equidade impostas pelos
limites da política medicalizado é a arte do impossível ... - o processo pelo qual uma
promessa ilimitada é substituída por justiça política é a arte de realocação de energia
medicalizada política mistifica controle para que o poder não é mais um problema. A questão
política central torna-se o direito de mais controle. Política é o ato de cidadãos. política
medicalizado é o controle dos clientes. Apenas as mãos dos cidadãos pode curar medicina.
medicina não pode curar a si mesmo, porque as suas receitas vieram de seu próprio sistema
de valores ".

Se a sua comunidade está considerando fluoretação da água - ou se já tem água fluoretada -


você pode ter que lutar contra isso. Você pode tomar as medidas políticas e trabalhar contra a
aprovação do seguro de saúde nacional, ou trabalhar para a inclusão de cláusulas
revolucionária " que irá impedir a Inquisição de começar um aperto da morte em nossa
sociedade. Você pode trabalhar politicamente para as leis que efetivamente remover os
venenos do nosso ar , alimento e água para mudanças na Segurança Social e leis fiscais que
favoreçam manter as famílias unidas e fortes.

Recentemente fui questionado por um grupo de mães latino-americanas em Chicago para


ajudar a promover o aleitamento materno entre os membros de sua organização para melhor
parental . Eles sabiam que o maior problema foi que os hospitais da comunidade destas
mulheres estavam forçando o uso da fórmula. A mãe decidiu fazer algo com sua organização.
Eles visitaram os chefes dos hospitais e tentou persuadi-los a parar de incentivar o uso da
mamadeira distribuindo os pacotes gratuitos de fórmula especial para as mães que estavam
amamentando. Eles disseram que, se os chefes do hospital não deu uma resposta aos seus
pedidos , eles iriam fazer piquete nos hospitais.

Parece-me que o novo médico tem que ser na linha de frente dessas lutas. Ele ou ela terá que
estar envolvido politicamente se somente em resposta às necessidades de seus pacientes. Ele
ou ela será visível através dos jornais e outros meios de comunicação , quando estas questões
vêm à tona . E se não chegar lá , ele vai ter certeza que eles fazem.

Esta é uma das principais diferenças entre a ética da medicina moderna e os do novo
medicamento. A Medicina Moderna diz aos médicos para ficarem fora da política. É claro
que isto é apenas para esconder o fato de que os médicos já estão na política de uma maneira
extremamente poderosa. A Igreja gosta do status quo, uma vez que está no controle, assim
que quer ser capaz de afugentar potenciais desordeiros e manchar a reputação daqueles que
não podem ser assustados , rotulando-os " políticos ".

A Nova Medicina afirma que o médico não é um sacerdote monástico sentado em seu
mosteiro, mas é um participante na vida da comunidade. Médicos serão os líderes da
comunidade ativa na política porque a preocupação pela saúde da comunidade exige. Quando
a companhia de água quer para o público de água fluoretada , o novo médico estará lá para
garantir que as pessoas conhecem as consequências biológicas . Quando a empresa de energia
pretende construir uma usina nuclear , o novo médico não vai ficar parado e deixar que a
saúde da comunidade esteja ameaçada. Ao invés de permitir que as questões políticas para se
tornar medicalizada e, assim, desarmada - o novo médico irá reconhecer a necessidade de o
poder político a ser aplicada a questões de saúde e doença. Ele ou ela não vai encolher de
identificar "má "política como fatores de doença.
Participação comunitária desta natureza implica um certo tipo de médico com as
sensibilidades , habilidades e motivação para ajudar a construir o novo medicamento.
Qualquer coleção de idéias para ação pode ser subvertido pelas pessoas que fazem a ação.

O novo médico se sente confortável com pessoas de todas as esferas da vida - não só no
relacionamento médico-paciente , mas nas relações sociais. O novo médico considera o seu
serviço como agente de melhoria social , assim que ele ou ela terá de compreender e ter
consciência das bases sociais e éticos da medicina.

O novo médico será versado não só na linguagem da ciência, mas na linguagem das pessoas
também. Ele ou ela vai ser constantemente informando pacientes: informando-os sobre os
riscos e benefícios dos tratamentos potenciais, informando-os da maneira que eles podem
permanecer saudável, informando-os sobre como certas atividades e as circunstâncias afetam
a saúde. A relação médico-paciente é democrática no sentido de que tanto o médico do
paciente e compartilhar informações de forma igual. Mas essa "democracia" deve
necessariamente quebrar quando o médico tem que exercer sua autoridade . O exemplo
"perfeito" desta situação é quando o paciente estiver inconsciente . Obviamente , nestas
circunstâncias, o médico deve aceitar a responsabilidade e fazer escolhas no melhor interesse
do paciente - sem o consentimento do paciente. Quando o paciente está consciente , no
entanto , o médico deve reconhecer que pode haver um ponto em que o conhecimento do
paciente acaba e o médico continua. É por isso que o paciente está vendo o médico , afinal, a
depender - por muito que - em que o conhecimento e formação. Eu não me importo se o
médico usa jeans azul ou um terno de três peças, se seu cabelo é curto ou longo , se ele
trabalha em uma clínica de marca nova ou uma van usada - o paciente está ali para o
benefício do conhecimento médico. O médico deve informar ao paciente de como escolhas
que o paciente irá afetá-lo , mas ele ou ela não deve encolher de fazer um julgamento baseado
em seus conhecimentos e talentos. Isso é o que o paciente está pagando.

Quando o novo médico é confrontado com um paciente que acabou de ter um bebê, que o
paciente vai ser informado do que suas alternativas são para alimentar e cuidar para que o
bebê . O novo médico vai lhe dizer que a mamadeira não é tão seguro ou saudável, a
amamentação e que a diferença de benefício e risco é grande o suficiente para que se opte por
mamadeira , ela vai ter que encontrar outro médico.

O novo médico não tem medo de agir em evidência que está disponível hoje. Ele ou ela tem
bastante confiança em seu conhecimento , treinamento e instintos para evitar a saída mais :
"Nós não sabemos o suficiente todas as provas dentro Precisamos de mais pesquisas . ".

Porque o novo médico admite de antemão de que estas escolhas são necessárias, ele ou ela
deve ser consciente e responsável com a ética da relação médico -paciente. Até que ponto as
pessoas têm mordomia sobre vida, morte e saúde? Até que ponto pode a medicina aumentar
nosso controle sobre a vida e a morte? Que questões estão envolvidas na escolha de usar
órgãos artificiais, órgãos transplantados, e artificial de prolongar a vida de máquinas ? Não é
o suficiente para o novo médico para saber como fazer as coisas , mas por quê. Só porque
algo pode ser feito , isso significa que deve ser feito? A ética que permeiam a prática do novo
médico e da formação é o respeito dos direitos e da dignidade dos seres humanos.
Como fabricante de saúde, o novo médico tem consciência de que o paciente e a natureza são
os ingredientes , não apenas o meio para a expressão da técnica. Consciente dos limites da
competência humana , o novo médico sabe quando a intervir em processos naturais , quando
a incentivar os processos naturais, e quando deixar os processos naturais seguem seu curso .
Subjacente a esse conhecimento é a consciência do dano que pode ser feito por médicos.

"A arte da medicina ", são conforme um colega meu, Leo I. Jacobs, MD , diretor médico do
hospital da floresta , Des Plalnes , Illinois, "decorre da capacidade do médico de ser
introspectivo e entender o paciente como um ser humano com determinados sentimentos ,
pensamentos, atitudes , relacionamentos interpessoais , aspirações e expectativas ao invés de
uma transportadora mero sintoma . Tais médico tende a ver o paciente, e não ele próprio ,
como o principal responsável pela manutenção da saúde, levando uma vida com sentido em
que uma nutrição adequada , exercício e controle do estresse combinar com um equilíbrio
adequado de amor , brincar e trabalhar dentro de uma família harmoniosa. Tais um médico
vai recorrer a medicamentos ou cirurgia apenas depois de sua compreensão da situação do
paciente, descartou a possibilidade de não invasivos ou educacional , psicológica, social ou
abordagens . "

O novo médico reconhece a natureza como o curandeiro nobre, e por isso respeita os apoios
naturais de saúde, tais como a família, como tendo extrema importância no processo de
cicatrização . A família é a unidade de saúde e doença , assim que o novo médico trata a
pessoa como um todo no contexto da família, bem como a religião e o sistema social. O novo
médico faz chamadas de casa e encontra a família em seu próprio campo . Ele ou ela ignora
linguagem e conselhos profissionais , que tende a dividir as famílias em facções . Adequada
prevenção de internação será um objetivo fundamental , portanto, o novo médico entrega
bebês em casa e despreza a idéia de que as pessoas devem entrar e sair deste mundo em
condições de cuidados intensivos.

O novo médico é um salva-vidas. está por pronto para intervir em situações de risco de vida.
No início da vida, ele deixa a mãe entregar o bebê e fica à espera para a pequena
porcentagem de casos em que ele é necessário.

Assim que atribuir a função de salva-vidas para o médico, nós definimos o que ele faz e não
faz ao longo de sua carreira. Ele ou ela não desempenha o papel central. Os papéis centrais
estão desempenhado pelo indivíduo , a família e a comunidade .

E em " proteger " a saúde de seus pacientes , o novo médico estabelece as prioridades de
acordo com sua promessa de segurança e eficácia. A ordem de Hipócrates de tratamento
colocado regime antes da medicina e cirurgia. Assim será o novo médico . O que um paciente
faz todos os dias e com o corpo e a alma têm um efeito maior sobre a saúde do que o que o
médico pode fazer em uma pequena fração desse tempo. O novo médico deve ensinar o
paciente o que fazer durante a missa uma vez que ele está vivendo a sua vida por conta
própria , longe do médico, para manter e maximizar a saúde .

A única regra que eu dou a todos os meus alunos de medicina é que eu não me importo com o
que você faz ao paciente enquanto ele ou ela se sente melhor quando sair do escritório do que
quando vir dentro. O novo médico cura a si mesmo. Se o médico tiver entusiasmo e
esperança, e pode se comunicar esse fato à patien ! em seguida, o paciente vai se sentir
melhor. Um curador é um curador , não importa quais as técnicas que ele usa. Consciente
disto , o novo médico prescreve " se " em doses generosas , o que significa que ele ou ela usa
todos os recursos de personalidade e cuidado humano possível.

O novo médico ainda vai ser um sacerdote no sentido de que ele ou ela irá oficiar ou mediar a
absolvição ou a limpeza dos "pecados" do paciente. Você ainda tem que confessar que o
novo médico, no sentido de que você vai dar a sua "história" e o médico irá identificar o que
é saúde, produção e saúde, destruindo em sua vida. O novo médico não presume que você
nunca vai fazer nada saudável , mas ele vai ter a certeza que estamos cientes de que quando
você faz. Sabemos que o corpo tem seus próprios poderes de absolvição na sua incrível
capacidade de se adaptar e compensar os "erros ". Você ainda tem a fazer penitência, mas há
uma diferença. O novo médico não salpicá-lo com água benta e o declar salvo se você tomar
alguma droga ou deixar que ele destrua você. O novo médico não vai sacrifica-lo a qualquer
deus vingativo. Sua penitência é biológica, é o preço que você tem que pagar para receber de
volta o equilíbrio . Você tem que compensar um pouco para compensar a ir longe demais.

Naturalmente, o novo médico tenta motivar as pessoas para evitar a doença , também.
Acredito que a culpa é um dos mais fortes motivos para mudar o comportamento de cada um.
O novo médico, está preocupado com as causas da doença , em vez de sintomas superficiais ,
vai atribuir a culpa de uma forma mais racional e mais ético do que a medicina moderna . A
culpa será pessoal , mas não exclusivamente pessoal, e será realizada através da ação , não
rituais simbólicos . No caso de envenenamento por chumbo , a culpa será atribuída a quem é
responsável pela falta de comida na geladeira , quem é responsável por jogá-lo no ar, na
fórmula infantil e nos alimentos. Se a mulher opta pela anestesia e analgesia durante o parto ,
ela merece alguma culpa porque essas coisas não são boas para o bebê. Se uma mãe diz ao
novo médico ela está planejando a mamadeira para seu bebê , o novo médico vai dizer a ela
que está ameaçando a saúde do bebê. O novo Médico vai tentar fazer as pessoas se sentirem
culpadas por comer açúcar refinado e farinhas e alimentos excessivamente processados ,
cerca de fumar e de não se exercitar.

O uso da culpa pelo novo médico vai motivar as pessoas para os hábitos saudáveis em vez de
frustração e medo, porque não haverá qualquer pensamento duplo envolvido. Algo que seja
bom para você ou ruim para você e para o novo médico irá certificar-se de que você sabe a
diferença. Essa diferença é determinada biologicamente e não política ou religiosa . Se a
mamadeira está errada, está errado porque ela expõe a mãe e o bebê a uma série de condições
insalubres , tais como gastrenterite , alergias , infecções e ligação inadequada entre mãe e
filho . O novo médico pode acreditar que o corpo de uma mulher é ela própria, mas
biologicamente ele ou ela sabe que o aborto provoca uma maior taxa de esterilidade e outras
complicações que uma mulher devidamente informada não iria escolher para expor -se. Um
médico deve dizer a uma mulher que o aborto vai aumentar as chances dela abortar um bebê
prematuro no futuro, em cinqüenta por cento . Ele deveria dizer a ela sobre o estudo
israelense de mais de 11.000 gestações em que as mulheres que tiveram abortos induzidos
anteriores " tiveram posteriormente menos probabilidade de ter um parto normal. No
nascidos após o aborto induzido , o risco relativo de óbito neonatal precoce foi duplicado ,
enquanto morte neonatal tardia apresentou um aumento de três a quatro vezes . Houve um
aumento significativo na freqüência de baixo peso ao nascer , em comparação com os
nascimentos em que não havia histórico de aborto anterior. Verificaram-se aumentos nas
grandes e pequenas malformações congênitas ". ( American Journal of Epidemiology , em
setembro de 1975)

A honestidade novo médico irá estender a negar pedido mítica Medicina Moderna é de que
tudo pode ser curado , que não importa o quanto você mexe -se até as competências do
médico pode colocá-lo de volta. O novo médico informa a seus pacientes que cura real são
difíceis de encontrar e que cura mesmo milagre se esvair rapidamente. Os pacientes são ,
assim, advertiu contra a vaguear demasiado longe do equilíbrio que irá garantir-lhes uma vida
longa e saudável.

O novo médico será cético dos benefícios prometidos de drogas e cirurgia. Uma das suas
principais áreas de responsabilidade é a de proteger as pessoas contra os excessos dos
cirurgiões e as empresas farmacêuticas em impingir seu material . No entanto, o novo médico
não abandonará a tecnologia útil, mas discriminará entre as máquinas úteis e as inúteis. Ele é
treinado no uso de equipamentos científicos , mas ele também sabe sobre os riscos e as
deficiências dele. Acima de tudo , o novo médico não depende de máquinas menos que seja
absolutamente necessárias. Ele está ciente dos perigos de deixar a regra de tecnologia sobre o
senso comum e instinto.

Desde que ele vai rejeitar grande parte da maquinaria moderna Medicina é o novo médico
tem conhecimento de métodos pouco ortodoxos de tratamento da doença , incluindo a terapia
nutricional , acupuntura, cinesiologia, quiropraxia , homeopatia, e outros.

Uma das principais atividades do novo médico é proteger os pacientes contra os excessos de
especialistas. Os Novos Médicos serão antagonistas para os especialistas : eles farão com que
seus pacientes se sintam culpados por ir a um especialista e comprometendo-se sem
justificação. Em vez de ver o paciente como uma coleção de sintomas localizados em um
único ponto, o novo médico vai ver a pessoa inteira como o contexto e a possível causa para a
doença.

Eventualmente , à luz da ética , as considerações iatrogênicas e a exposição, e formação


generalista dos médicos , as especialidades vão praticamente desaparecer . o vício do hospital
pode ser lambido no início da vida - no nascimento - que não se torne um hábito na vida
adulta. Serviço de entrega de bebês vai provocar o desaparecimento de noventa e cinco por
cento de obstetrícia e ginecologia . Como o fracasso da quimioterapia psiquiátrica, psico
-cirurgia , terapia de eletrochoque , análise e aconselhamento é mais exposta - em favor de
familiares fortes , a amizade , as redes de auto-estima de apoio - a maioria de psiquiatria
desaparecerá. Medicina Interna vai abaixo com as suas práticas de recrutamento altamente
lucrativa : os exames anuais , o rastreio de hipertensão e drogas terapêuticas para as doenças
que pode ser tratada naturalmente . A cirurgia na maior parte desaparece quando as pessoas
aprendem a se recusar a deixar os médicos mutilá-los sem nenhum motivo bom em particular
quando eles serão capazes de encontrar mais e mais novos médicos que irão tratá-los sem
necessidade de cirurgia . Todo o campo da oncologia ortodoxa desaparecerá como a
quimioterapia , cirurgia e radioterapia para câncer são revelados como fundamentalmente
irracionais e cientificamente insustentáveis. Pediatria naturalmente, vai desaparecer mães
como mais e mais pessoas estão incentivadas a amamentar seus bebês.
O novo médico está empenhado não só para colocar a especialistas fora do negócio , mas
para colocar-se fora do negócio também. Os médicos costumavam dizer que estavam na
empresa para colocar-se fora do negócio , mas era apenas um slogan . Nem mesmo os ouça
dizendo isso mais. Mas o novo médico irá fazer backup de seu compromisso com a ação. Ele
ou ela vai ensinar as pessoas a manter-se saudável e como restaurar a saúde e equilíbrio , sem
o auxílio de um profissional. Enquanto o novo médico sabe que sempre haverá uma
necessidade para os médicos , o papel do médico na saúde da pessoa vai diminuir até o ponto
onde ele pode não ser uma má idéia se os médicos tivessem uma outra maneira de ganhar a
vida, além de praticar a medicina. Uma coisa é certa , se todos os médicos eram um novo
médico , precisaríamos de muito menos médicos e de cuidados médicos , não seria o gigante
descomunal na vida das pessoas que é hoje .

O novo médico deve estar preparado para o comportamento corajoso , o que significa fazer o
que tem que ser feito mesmo que isso signifique abrir mão da riqueza, poder e status de
associado a ser um médico convencional. Eu não acho que vamos ter qualquer problema em
incutir coragem nos novos médicos. Os que eu conheci - como os médicos e médicos –que
fazem - parecem vir equipados com coragem e astúcia para se defender. Eu conheci um
jovem médico que abandonou recentemente a sua educação formal médica , logo que ele era
elegível para uma licença - imediatamente após o seu estágio . Perguntei-lhe onde estava
licenciado, e ele me disse em cinco estados. Ele disse que antecipou a ter problemas com a
instituição médica , por isso ele está preparado , se eles começam a retirar sua licença de
distância. Este é o colega mais inteligente que eu conheci há muito tempo . O novo médico
sabe o que ele tem de fazer para sobreviver o tempo suficiente para trabalhar fora do negócio.

Obviamente, o novo médico existe apesar de sua formação médica e não por causa dela. Com
isso em mente , eu e alguns dos meus colegas criamos um modelo para a Medicina da Nova
Escola , que agora está ativamente buscando a aprovação do Estado e ansioso para tomar a
sua primeira turma de novos médicos.

A formação do novo médico irá incluir não só as ciências médicas e clínicas , mas a ética e
literatura também. Todos os alunos da Nova Escola de Medicina será mostrado como o
comportamento humano relacionado à saúde e à doença. Novos Médicos serão treinados para
se comunicar por meio da escrita , bem como a palavra falada. Eles também vão aprender as
técnicas básicas e as implicações sociais de outras mídias , como televisão. Novos Médicos
não devem apenas ser capazes de se comunicar eficazmente com a comunidade , mas eles
devem estar cientes dos processos pelos quais eles e seus pacientes são influenciados . Uma
vez que os procedimentos legais são importantes não só para a proteção do médico de sua
prática , mas para a proteção de seus pacientes , bem como, novos médicos aprendem a lidar
com advogados e a lei.

A Nova Escola de Medicina terá um Departamento de Ética e Justiça. conceito de uma


comunidade de justiça determina a saúde de seus membros em termos de expectativa de
vida , mortalidade infantil, as estatísticas de morbidade e qualidade de cuidados médicos.
Estruturas teóricas econômicas são irrelevantes. Um sistema de livre empresa saturados com
a justiça pode proporcionar bons cuidados médicos, enquanto que um sistema socializado
médico desprovido de justiça pode oferecer cuidados médicos mortal. Uma sociedade imoral
que define limites arbitrários sobre as conquistas tecnológicas podem ser prejudiciais , ao
passo que uma sociedade moral, que se esforça por melhor que a tecnologia tem para oferecer
pode produzir pessoas saudáveis. Em nosso Departamento de Ética, as disciplinas
tradicionais médicas serão obrigadas a expor seu material para a luta de vários sistemas éticos
: judeus, cristãos, hindus, islâmicos, utilitarista, situacional , etc

A Nova Escola de Medicina terá um departamento muito forte de doença iatrogênica . Neste
departamento todas as disciplinas médicas e de especialidades será necessário para
demonstrar como os seus métodos podem produzir a doença e incapacidade. Médicos e
professores serão pagos para descobrir como a assistência médica faz mais mal do que bem ,
e como a proposta de novos tratamentos podem ser prejudiciais .

Em vez da Faculdade de Medicina a Nova Escola fornecerá a mesma instrução especialista


incentivando modelos que as escolas convencionais fazem , será stress generalismo . A Nova
Escola de Medicina será uma forma aberta de ideias sobre a cura. Os alunos serão ensinados
não só por médicos , mas por osteopatas e quiropatas e naturopatas e os nutricionistas. Nós
não queremos que os novos médicos para saber mais sobre estas idéias e práticas como se
fossem abstratas os princípios acadêmicos . Nós queremos que eles vejam os praticados em
primeira mão.

O novo médico será educado em métodos e princípios que não se tornarão obsoletos em
alguns anos . Depois que cinqüenta a noventa por cento do que está sendo ensinado
atualmente nas escolas de medicina é rejeitado mais tarde , desatualizada ou irrelevante ,
teremos o suficiente para ensinar o que tem de ser ensinado , como fundamentos de
diagnóstico e prognóstico.

A Nova Escola Médica começará a produzir novos Doutores , selecionando um tipo diferente
de pessoa para ser um estudante . Os alunos com pontuação alta nos tradicionais exames de
admissão da escola de medicina tendem a ser demasiado compulsivamente orientados . Eles
perdem o contato com os verdadeiros objetivos da medicina e tornar-se envolvido na
competição e na aplicação da tecnologia para dominar ao invés de restaurar o equilíbrio da
Natureza. A Nova Escola de Medicina vai minimizar testes quantitativos e olhar para as
pessoas que se sentem confortáveis estar com as pessoas ao invés de fazer algo por ou para
elas. Nós não queremos que as pessoas fiquem inseguras , com tão pouca auto-estima que
sempre precisa estar provando alguma coisa, desafiando seus colegas e defender o seu
estatuto. Esses personagens não são saudáveis para aqueles que os rodeiam , bem como para
si mesmos.

Para ajudar a evitar a patologia social que parece afetar os médicos como um grupo , a Nova
Escola de Medicina vai preocupar-se com o apoio e reforço da vida familiar de cada novo
médico. Iremos incentivar os alunos a se casar e ter família, pois queremos que a sua
experiência profissional de ambos os lados , como pessoas reais. O novo médico também tem
fortes raízes na comunidade , uma vez que a cultura local de um povo é sempre um fator na
saúde e na doença.

Lembro-me de alguns anos atrás fui convidado para fazer um discurso para estudantes de
medicina de uma faculdade de medicina. O título de minha palestra foi "Como Sobreviver a
Escola de Medicina". Eu dei-lhes uma série de regras , um dos quais era ficar perto de sua
familia e das pessoas que você conheceu antes da escola médica. Fique perto de pessoas que
não são médicos e não estudando para ser médicos. Não trabalhe demais. Faça um grande
investimento na sua educação , mas não uma exclusividade . Não é um investimento para a
exclusão do resto da sua vida.

Depois que eu terminei , o reitor da escola se levantou e disse que concordava com tudo o
que eu disse, mas que os alunos devem sempre lembrar que quando você entra em medicina
que você está entrando em uma nova vida!

Alunos da Escola da Nova Medicina serão ensinados de uma forma diferente, também. Sua
relação com o corpo docente será como alunos de graduação envolvidos ativamente no shudy
de uma disciplina e não como receptores passivos de formação da escola de comércio. A
Nova Escola de Medicina não será uma instituição de pesquisa ou um hospital. Ela será uma
escola . Os alunos serão distribuídos aos professores , não para os hospitais. O formato de
ensino será de preceptoria ou aprendizagem profissional. Os alunos irão assumir a
responsabilidade por sua própria educação.

Quando esses homens e mulheres jovens são formados , você não terá qualquer dificuldade
em distingui-los do resto do bloco. Para a preparação da candidatura do estado para a nossa
Nova Escola de Medicina , nós visitamos uma série de outras escolas médicas. Um deles era
uma nova escola em uma pequena comunidade no sul de Illinois . Depois de terem acabado
nos mostrando tudo o que tinham feito , pedimos aos diretores de uma pergunta: Se você
fosse para misturar seus graduados com um grupo de graduados de Harvard Medical School ,
você seria capaz de distingui-los ? A resposta foi "Não, você não iria, porque nossos alunos
são indistinguíveis daquelas em Harvard. "

Nós então decidimos que queríamos mais nada a ver com a escola . Nossos alunos vão ser
facilmente identificáveis:

Sua primeira regra vai ser o primeiro, não causar dano.

Nota
Nota de rodapé da página:

Medicina moderna tem crescido tão corrupta que não só a sua visão não inspirar a fé e
devoção, mas seus sacramentos e símbolos não podem mover as pessoas para uma vida
melhor. Assim, a medicina moderna começou a se tornar mais defensiva. É preciso confiar na
força para se manter e crescer. Como a sua autoridade espiritual tem diminuído a medicina
moderna tem crescido mais opressiva e violenta. O que antes era a opção de um povo livre
está se tornando uma obrigação imposta.

Temos uma Inquisição Médica.

O primeiro, aparentemente inócuo , sinal de uma inquisição é a venda de indulgências. Ao


promover a venda de indulgências , uma igreja admite que perdeu qualquer alegação de
direito, na imaginação das pessoas e dos corações. Quando você pode comprar suas bênçãos ,
uma religião que te motiva a não funciona bem, mas para o que lhe permitirá adquirir o seu
lugar no "céu".

A Igreja da medicina moderna passou desse ponto há muito tempo. O seguro médico é a
versão do médico de indulgências. Considerando que a maioria das religiões tradicionais
nunca exigiu mais de dez por cento , a Igreja de tag Medicina Moderna de preços sobre a sua
bênçãos e sacramentos aumenta mais rápido que qualquer outra coisa no mercado. Você
compra bênçãos futuras , porque a medicina moderna admite tacitamente que não pode
manter a sua saúde , então você vai precisar de um dia essas bênçãos . Isso permite que o
médico fora do gancho e coloca -lo por isso . O médico não pode perder , e você não pode
vencer, porque você é levado a acreditar que você vai ficar doente , não importa o que você
faça . Que jeito de passar a vida ! Que inspiração espiritual ! Além disso, seguro de saúde tem
conseguido muito pouco em termos de protecção do paciente . Afinal de contas ,
considerando-se as franquias, um paciente internado , hoje, é provável que gastar tanto
dinheiro de algumas décadas atrás, antes de seguros. O efeito quase que exclusivo de seguro
de saúde tem sido a de aumentar a renda dos prestadores de serviços.

Como o Inquisição medieval , a Inquisição Médica pressupõe que você é culpado. Os atos
externos de saúde não vão influenciar o seu médico. O fato de que você pode correr
distâncias de maratona só fará o seu médico suspeitar de você, e não vai convencê-lo de que
você está saudável. Ele é mais provável para avisá-lo contra a magoar-se . Também como a
Inquisição medieval, todos os seus negócios com a Igreja são secretos - mesmo de você
mesmo. Tente obter cópias de seus registros médicos.

A Inquisição medieval não era responsável pelas suas ações . Nem é a Inquisição Médica. Se
a Inquisição medieval executada ou torturada até a morte uma testemunha , não importa.
Havia provavelmente algo pecaminoso sobre ele mesmo. Se, no decurso do seu tratamento,
seu médico te mata por causa da estupidez, negligência, ou apenas simples malevolência , sua
família vai precisar do dinheiro pode comprar o melhor advogado para ter uma chance de
conseguir justiça. Se o seu médico te mata , pois o tratamento reconhecido sagrado que ele
usa em você é falso que ninguém vai admitir isso, então o melhor advogado em não será
capaz de obter justiça. Isso acontece milhares de vezes por dia.

A maioria das pessoas tem alguma idéia de definição do dicionário da Inquisição , a detenção
e punição dos hereges . O que não é evidente na definição é que a Inquisição era realmente
uma ferramenta muito eficaz para fazer cumprir as leis da Igreja e da manutenção da Igreja
como uma força cultural e política. O efeito foi o de manter a Igreja uma força poderosa na
vida das pessoas e da vida da cultura. Você simplesmente não pode ir de um extremo de vida
ou da sociedade para o outro sem pagar suas dívidas com a Igreja.

Experimente ir de um fim de vida para o outro sem pagar as suas dívidas à Medicina
Moderna . Ninguém passa sem ser mergulhado ou salpicada com o já mencionado quatro
águas sagradas da Medicina Moderna : imunizações, água fluoretada, líquidos intravenosos e
nitrato de prata. Todos os quatro destas substâncias são de segurança e de valor questionável
- objetivamente falando . No entanto, a medicina moderna elevou -los para o sagrado. Para os
fiéis, não só essas substâncias levam a grande potência , mas é "tabu" para questionar ou
interferir com eles. Eles devem ser tratados apenas com reverência, e que são mantidas em
sua santidade pela lei civil, bem como a Igreja de Direito .

A Inquisição torna mais fácil para uma igreja para desacreditar e desqualificar as igrejas
concorrentes, simplesmente declarando rituais da competição a ser heresia. , ideias ou
práticas que podem afetar a saúde é atacado , incluindo as religiões tradicionais e da família.

A Inquisição dá Medicina Moderna da energia necessária para processar a competição com


força de lei por trás dele. Se um médico "suspeita" que uma criança tinha sido vítima de
abuso infantil, o estado tem dado ao médico o poder de prender a criança no hospital. O que
está lá para impedir que o médico suspeitar de abuso infantil em qualquer número de
situações onde o poder do médico está ameaçado ? Um monte de pessoas estão recebendo em
torno das leis de vacinação , forjando registros ou tirando vantagem da aplicação da folga por
funcionários da escola . O que aconteceria se os dois lados ficaram difíceis ao mesmo tempo .
Se os pais se recusaram a apresentar ao público e a escola se recusou a admitir ? O que
impede os médicos de acusar os pais de abuso infantil e levando os filhos para longe deles,
ou, pelo menos , multá-los , de forma punitiva ?

No retorno para o poder concedido a Inquisição pelo Estado, a medicina moderna tem um
enorme favor para o estado de medicalizar problemas que não são médicos de todo. Como
John McKnight, Professor de Estudos de Comunicação e diretor associado do Centro de
Assuntos Urbanos da Universidade Northwestern , disse em seu ensaio " A medicalização da
Política "," A função essencial da medicina é a medicalização da política através da
propagação da ideologia terapêutica . Esta ideologia , despojado de seus símbolos
mistificadora, é um credo simples triádica :

1. é você. 2. A resolução do seu problema é meu controle profissional. 3. Meu controle é da


sua ajuda.

"A essência da ideologia é a sua capacidade de esconder o controle sob o manto mágico de
ajuda terapêutica . Assim, a medicina é o paradigma de dominação modernizado. Na verdade,
a sua hegemonia cultural é tão potente que o próprio sentido da política está sendo
redefinido . Política é (geralmente) interactivo - . debate dos cidadãos em relação ao valor, e
poder político medicalizado é unilateral - a decisão dos ajudantes 'em nome da ajuda " .

Bibliografia
Eu tenho propositadamente omitido referências do próprio texto ou em notas de rodapé , por
três razões :

1. Para evitar a interferência com a concentração do leitor sobre o livro em si.

2. Na crença de que as idéias principais do livro pode ficar no senso comum,


independentemente das fontes de referência.

3. Documentação do fracasso da medicina norte-americana é, em 1979, amplamente


divulgada e conhecida .
No entanto, para aqueles que estão interessados nas fontes que suportam o meu livro , eu
recomendo a cerca de 100 horas de leitura :

1. livros anti - médico facilmente disponíveis. Meus favoritos, do ponto de vista da


documentação completa e elegância literária são:

"Os homens de medicina "por Tushnet Leonard , MD, Imprensa St.Martin 's de 1971.
( Disponível em Caveat Emptor , 620 Freeman Street, Orange , NJ 07050 .)

"Nemesis Medicina "por Ivan Illich , Pantheon Press , 1976.

"Modernos erros médicos ", de Edward Lambert C. , MD, Indiana University Press , 1978.

[ Outras referências a (2) críticas à medicina preventiva moderna (3) as críticas da psiquiatria
e da psicanálise (4) referências sobre a ética e sua relação com a medicina (5) o seu boletim
de assinatura mensal " O Médico dos Povos "e (6) Pré-natal , parto e alimentação infantil e
maternal organizações. ]

Índice
A
Exames anuais , a falta de necessidade de , 34-37
Drogas anti-artrite , perigos de , 67-68
Os antibióticos, uso desnecessário de , 53-56
medicamentos anti-hipertensivos , perigos de , 65-67
A aspirina , os efeitos secundários perigosos de , 79
Atromid S , perigos de , 39

B
As pílulas anticoncepcionais , perigos de , 63-64
salas de parto nos hospitais, 139-40
Blackburn , o Dr. George L. 127
[300]
Borek , Dr. Ernest , 204
Aleitamento materno, vantagens , 155-58
Burt , Cirilo , 206
Butazolidin alka , 68-69

C
Cesárea e doença da membrana hialina , 98-100
Cesarianas e complicações pós-operatórias , 99
Cesárea , a epidemia de , 97-98
Cesariana e sua ligação com o abuso de crianças , 154
Cancro da cirurgia, 103-04
" Caso do sapo parteiro , O, "205
Chloromycetin , perigos de , 52-53
Chloromycetin , injustificada da administração , 53
Circuncisão , a falta de necessidade de fora de um quadro religioso , 108
A revascularização , ineficácia freqüente de , 101- O3
Cylert , 69
Cistoscopia , uso incorrecto, de 34

D
A morte , a atitude da medicina moderna para, 191-92
DES , perigos de , 6l -63
DES , os efeitos da administração a mulheres grávidas , 11
Dexadrine , 69
Diethylstibesterol , Veja DES
Médicos como propagadores de doenças, 120-22
De drogas e abuso de álcool pelos médicos, 207-09
combinações de drogas , perigos de , 81-82
Drug Evaluations , 8l
Drogas e gravidez , 78
Drogas com o lado eftects o mesmo que suas indicações , 82
[301]

E
, o Dr. Robert H. , 203
EEGs , confiabilidade questionável dos , 25
Eletrocardiogramas, uso desnecessário de , 23-26
A episiotomia , a falta de necessidade , 96
Epstein, Dr. Samuel S. , 203

F
Feingold, Dr. Ben , 88
Feingold Dieta para crianças hiperativas, 88-89
Monitorização fetal , perigos de , 97-98

G
Verde, Dr. David , 130
Síndrome de Guillain- Barré , 235

H
"Perigos da Medicaions ", 82
Herbst, Dr. Arthur L., 61-62
A homossexualidade , a atitude da medicina moderna para , 188
Hospícios , a falta de uma necessidade de , 196
acidentes Hospital, 124-26
Acreditação Hospitalar , 133-34
Hospital sala de parto , 139-40
desnutrição hospitalar , 127
confusões Hospital, 123-25
Infecção hospitalar , alta incidência de , 122
Internação , os efeitos sobre chlldren , 129-30
Internação , os efeitos sobre os idosos , 131
Internação, ter um parente ou amigo com você, 144-47
Internação, táticas para evitar, 139-41
Hospitais , falta de limpeza na , 118-23
Hospitais , os efeitos da psychologcal , 127-31
Doença da membrana hialina , alta incidência de cesariana em bebês entregue , 99-100
Hiperatividade drogas , alternativas para , 87-88
[302]
Hiperatividade drogas , perigos de , 70-71
Hiperatividade drogas , uso desnecessário de em crianças diagnosticadas como hiperativas
69-71 ,
Histerectomia , números desnecessária , 94

I
Iatrogenocide , 186
Imunizações , perigos de , 232-35
Indocin , 63
entregas Induzida , perigos de , 99-100

J
Jacobs, Dr. Leo I. , 281

K
, Leon, 2O6
Kammerer , Paul , 205

L
La Leche League , 179
Os testes de laboratório , imprecisões freqüente em , 29-30
Lundeen , Evelyn , 156
Luria, Salvadore E., 2O4

M
A desnutrição em pacientes hospitalizados , 127-28
Masturbação , a atitude da medicina moderna , 189
McKnight, John , 276
Mendel, Gregor , 205
estrogénios na menopausa , perigos de , 64
, 68
Mysteclin , 203
N
Nalfon , 68
Naprosyn , 68-69
[303]
Nutrição, importância na saúde , 76-78
Nutrição em hospitais, 126-28

O
Oxigenoterapia para recém-nascidos prematuros e os riscos de fibroplasia retrolenta , 11-12

P
Pauling , Linus , 252
A penicilina , os efeitos secundários perigosos de , 52
A penicilina, o uso desnecessário de São Paulo. 52-53
Potencializador de combinações de drogas , 81-82
"Referência de mesa dos médicos ", 79-81
Poudrage , 102

R
Regular exames físicos , perigos de , 230
As doenças respiratórias em bebês prematuros e seu tratamento com Terramicina , 12
Retrolenta incidência de fibroplasian em lactentes, submetidos à terapia Orygen , ll -12
Ritalin , 69
, R. Norman , 203
Roberts, Dr. W. Richard , 205
Roemer, Dr. Milton , 186

S
Salk , Jonas , 234
Escalas, em desvio de pediatria e obstetrícia , 31
Seal, Dr. John , 135
Semmelweis, Dr. lgnaz Philipp , 96
A anemia falciforme , 247
Esteróides , uso desnecessário de , 59-66
Estetoscópio , a falta de necessidade , 22
Suicídio entre médicos, alta incidência de , 208
Summerlin, Dr. William , 204
[304]

T
doença de -Sachs , 247
Temperatura tendo , mau uso freqüente de , 32-33
Terramicina , a utilização de no tratamento de doenças respiratórias em bebês prematuros , 12
Tetraciclina, os efeitos indesejáveis da , 53
Tetraciclina, uso desnecessário de , 53
Thomas , o Dr. Lewis , 203
Tofranil , 69
Tolectin , 63
Tompson , Marian , 179
Amigdalectomia, desprovidas de utilidade , 93

V
Valium , 82

W
Weed, Dr. Lawrence , 2O2
West , o Dr. James , 208
Wolins , Dr. Leroy , 205-06
As mães que trabalham e educação dos filhos , 16O -62

X
Raios-X, como evitá-los , 44-47
Raios-X, uso desnecessário de , 27-29

Y
Young, Dr. Quentin , 186

http://www.ecovillage510.org/tonys/coamh.html

Por que produtos farmecêuticos podem ser chamados de


Armas de Destruição em Massa
março 29th, 2010 | Author: Ecocidio
Muitas pessoas estão familiarizadas com as tradicionais armas de destruição em massa
(ADM), tais como armas biológicas, nucleares e químicas. O objetivo de qualquer ADM é
infligir um grande número de causalidades em populações civis como uma forma de aleijar
uma nação através da submissão política ou militar.
Quando falamos em uso de ADMs contra populações civis, nenhum país assassinou mais
vítimas inocentes do que os Estados Unidos através de seus bombardeios a Hiroshima e
Nagasaki durante a 2ª Guerra Mundial.
Bombas atômicas foram ADMs muito visíveis utilizadas na Segunda Guerra como uma
forma de forçar o Japão inteiro à rendição para as forças ocidentais. Desde aquela época,
armas nucleares de grande escala nunca mais foram usadas diretamente em alvos civis, o que
significa que os EUA mantêm a distinção de ser a única nação na história da civilização
humana a ter lançado bombas atômicas em populações civis.
Vem então uma pergunta: Se os líderes mundiais acreditam que lançar bombas atômicas em
populações é justificado, que outras armas eles achariam plausíveis de serem usadas?
ARMAS DE PRESCRIÇÃO EM MASSA
E se uma nação quisesse reduzir sua própria população, mas dessa vez às escondidas? Uma
das maneiras de conseguir isso seria envenenando lentamente a população através da
exposição a produtos químicos tóxicos, metais pesados, neurotoxinas e moléculas químicas
que danificam hormônios.
E como qualquer terrorista poderá informar, o modo mais dissimulado para realizar o feito
seria injetando tais venenos em produtos que a população consome diariamente: água,
alimentos, produtos de higiene pessoal e remédios.

Eis outro fato interessante: Se você examinar o que há na água, alimentos, produtos e
remédios vendidos por aí, descobrirá que há uma quantidade perigosa se substâncias
químicas que, se usadas em conjunto, podem ser facilmente consideradas como armas de
destruição em massa.
Por exemplo, o flúor que é despejado aos montes nos reservatórios públicos de água
originalmente possui duas origens: a mais velha, o refugo criado na produção de alumínio, e
também da derivação das instalações de enriquecimento de urânio usado em armas nucleares.
Contudo, hoje em dia a fonte é outra – o flúor é o resíduo tóxico de fábricas de produção de
fertilizantes ou da limpeza de chaminés de usinas de energia baseadas em carvão. De maneira
ou outra, não tem nada de saudável para nossos dentes: O objetivo do uso do flúor em nosso
dia-a-dia é um modo muito conveniente e barato de dar fim em resíduos industriais, com o
disfarce de programa de saúde pública.
Os sabonetes bactericidas possuem suas propriedades anti-bactérias de substâncias químicas
que são molecularmente similares ao infame Agente Laranja usado na Guerra do Vietnã. E
tais produtos são amplamente comercializado e usados por crianças.
De modo similar, crianças e adultos continuam sendo envenenados por metais pesados como
o mercúrio, graças às práticas altamente tóxicas da odontologia moderna – uma indústria que
assombrosamente ainda falha em não admitir a óbvia toxicidade de um metal pesado, e seus
praticantes continuam a inseri-lo nas bocas das pessoas, como “preenchimentos de prata”,
que na verdade contém mais mercúrio do que prata.
Há ainda substâncias químicas que danificam hormônios na maioria dos plásticos usados na
indústria de alimentos processados – especialmente sopas enlatadas que frequentemente são
altamente tóxicas por uma série de outras razões. Glutamato monossódico e outros
destruidores do sistema nervoso central são amplamente usados em sopas, caldos,
salgadinhos, molhos para saladas, aromatizantes e outros produtos.
Todas essas substâncias causam um assalto químico de uma maneira ou outra, mas o maior
vilão dos corpos e mentes dos ocidentais vem na forma de produtos farmacêuticos. É por
isso que são chamados de “Armas de Prescrição em Massa”.
DESTRUA QUALQUER NAÇÃO, DESTRUINDO A SAÚDE DE SUA POPULAÇÃO
Se você quer destruir qualquer nação, simplesmente deixe que a Big Pharma entre no sistema
médico de algum país. Dentro de duas gerações, a população sofrerá de danos nos órgãos,
declínio agudo nas funções cognitivas e súbitas doenças degenerativas contidas nos efeitos
colaterais dos remédios dos dias de hoje.
Antidepressivos, por exemplo, causam diabetes e obesidade. Drogas contra o câncer trazem
desordens neurológicas. Alguns medicamentos contra artrose, na verdade causam o
problema! E nem vou começar a falar da neurotoxicidade das substâncias usadas nas
vacinas…
Virtualmente, todos os medicamentos causam deficiências nutricionais. A maioria deles
também contribui nos danos a longo prazo no organismo que afetam o fígado, coração,
cérebro e rins. Medicamentos são químicos sintéticos que são inerentemente incompatíveis
com a biologia humana. Quaisquer “efeitos terapêuticos” aparentemente presentes nos
medicamentos na verdade são os efeitos colaterais venenosos que temporariamente parecem
ser terapêuticos mas que na verdade estão danificando a biologia humana.
Muitos dos fármacos são, na verdade, venenos declarados. Medicamentos populares para
afinar o sangue, que usualmente se trata da Varfarina com outros nomes, são molecularmente
idênticos a veneno de rato. De fato, a Varfarina é usada como veneno de rato.
Drogas para quimioterapia são extremamente venenosas, e pacientes com câncer
frequentemente morrem devido à toxicidade dessas drogas. Dentre aqueles que não morrem,
muitos sofrem de “chemo brain”, uma perda severa das funções cognitivas.
ENVENENANDO O AMBIENTE COM ARMAS QUÍMICAS
Enquanto isso, a grande quantidade de prescrições médicas sendo usadas pela população
resulta na contaminação em massa de reservatórios públicos de água com drogas usadas
em Terapias de Reposição Hormonal, analgésicos, medicamentos contra colesterol e outros
produtos da Big Pharma. É algo tão ruim que mesmo os peixes que vivem próximos de
cidades grandes estão contaminados com medicamentos.
Em algum ponto, toda a contaminação química com medicamentos levanta as questões: Os
medicamentos e novas substâncias desenvolvidas pela Big Pharma são realmente Armas de
Destruição em Massa? E estarão as populações mundiais sendo alvos de uma guerra química
oculta que produz os mesmos resultados das bombas de Hiroshima e Nagasaki, apenas de
forma mais lenta e silenciosa?
E se realmente são, qual seria o propósito de tal guerra química?
RECONFIGURANDO O POOL GENÉTICO HUMANO
A resposta óbvia é o controle populacional… Não apenas porque os “remédios” matam
tantas pessoas mas também porque medicamentos causam infertilidade em grande escala.
Ao despejar tantas substâncias químicas em populações civis, a longo prazo, a população
pode ser reduzida através da fertilidade quimicamente induzida.
Aqui temos um aspecto interessante de tudo isso: Se todas essas substâncias causam
infertilidade, elas estão causando tal efeito apenas nos consumidores que são descuidados o
suficiente com suas próprias saúdes para permanecerem comento, bebendo e engolindo todas
essas substâncias sintéticas (o que representa a maior parte da população ocidental). E isso
significa que essa medida de “controle populacional”, está teoricamente causando a maior
infertilidade naqueles que possuem pouca habilidade em fazer boas escolhas sobre suas
saúdes genéticas. É uma maneira em potencial de alcançar uma mudança significativa no
pool genético humano ao eliminar o futuro genético daqueles que são estúpidos bastantes
para envenenarem seus próprios corpos (e portanto, comprometerem seus códigos genéticos)
através da exposição massiva a químicos sintéticos.
Há muitas pessoas nas nações ocidentais (como os EUA, Canadá, Reino Unido, Austrália,
etc.) que estão ganhando o Darwin Award, ao se removerem do pool genético humano. E
medicamentos, vêm a ser a arma de destruição em massa perfeita para permitir a aqueles que
mais desejam serem removidos do pool genético humano para aqueles que desejam isso.
O futuro da raça humana pertence apenas àqueles que podem proteger a integridade de seus
códigos genéticos.
Pessoas que comem, bebem e consomem grandes quantidades de sintéticos químicos e
perigosas prescrições médicas estão demonstrando que não estão qualificados para
participarem do pool genético da raça humana.

Toda a verdade passa por três fases.


Primeiro, é ridicularizada.
Depois, violentamente negada.
Por fim, aceita como evidência.
[Arthur Schopenhauer]

Zé e demais amigos;
Vamos ver como isto é recebido:

Uma famosa discussão tomou lugar na frança no meio do século XIX. Nesta, Louis Pasteur e Antoine
Bechamp, ambos cientistas famosos, degladiaram-se com publicações científicas sobre vários
temas, que variavam entre fermentação e imunologia.

Louis Pasteur foi um rico aristocrata que plagiava quase todo o seu trabalho, mas que tinha forte
influência política.

Antoine Bechamp era um simples e autêntico homem da ciência, cujos esforços foram destinados a
esclarecer o que realmente é, através da observação do que realmente ocorre (ou seja, buscando
compreender a natureza das coisas).

Uma de suas discussões mais importantes era relacionada a teoria dos germes. Simplificando muito:

Louis Pasteur afirmava que os germes, bactérias e virus são os causadores das doenças, e que
devemos nos defender deles de todas as formas. Criou uma série de vacinas e um processo famoso
de "desbacterização" de alimentos que levou seu nome: PASTEURIZAÇÃO.

Antoine Bechamp não apenas afirmou, mas provou que, na verdade, não são os germes e bactérias
os causadores das doenças. O que ocorre é que um sistema corporal enfraquecido por uma série de
razões entra em decomposição e convida as bactérias para que realizem seu trabalho. Isto gera uma
série de sintomas que generalizamos como "doença".

Após toda uma vida de discussões e muita politicagem, a versão de Pasteur prevaleceu e hoje temos
farmácias em cada esquina vendendo remédios, mães que dizem para não se tomar friagem para
não pegar um resfriado e médicos que nos alertam sobre "viroses".

Porém, em seu leito de morte (muito provavelmente num lampejo de arrependimento) Louis Pasteur
admitiu que Bechamp estava certo.

O que isto significa?

Que vivemos em um paradigma de saúde


absolutamente falso!
Ah sim: sobre as maiores causas da decomposição do organismo humano: a ingestão de proteínas e
amidos cozidos.

Antes do dilúvio dos tempos de Noé os grandes patriarcas bíblicos viviam longa vida, alguns
chegando aos 900 anos (neste mesmo planeta que hoje caminhamos!), alimentando-se de frutas e
vegetais. Após o dilúvio, estes se escassearam, e passou-se a comer carne para sobreviver. Isto fez
com que a longevidade caísse bruscamente e atingisse níveis críticos na idade média, chegando aos
40 anos em média. Hoje, mesmo com todos os "avanços da ciência", temos jovens mulheres de vinte
e poucos anos morrendo de câncer nos seios. Novos remédios surgem a cada dia e ainda não se
descobriu a "cura do câncer".

Alguém já observou o que se come hoje em dia? Qual o percentual de alimentos realmente
verdadeiros, intocados pelo homem, conforme a Natureza planejou para consumo humano são
consumidos pela população atual?

(Em minha recente visita à São Paulo, a capital do fim dos tempos, entrei num mercado de periferia e
constatei que a única forma de vida sendo comercializada eram... batatas! E cheias de agrotóxicos,
certamente).

Faz parte da ignorância preocupar-se somente com as folhas e esquecer das raízes. Nos ocupamos
mais e mais com novas formas de doenças e vírus e nem sequer buscamos a causa de tudo isto.
Pois que, sem qualquer autoridade que não seja de minha própria experiência, afirmo: a causa de
todas elas está bem debaixo de nossos narizes (literalmente).

Um dado para meditar sobre: 95% das doenças tem origem no


intestino.

Ser vegetariano é um bom começo. Mas não basta começar, é preciso prosseguir...

Comer um cheeseburguer "vegan" acompanhado por um "knickerbox" (uma espécie de sundae) com
leite condensado de soja está tão longe de ser uma alternativa saudável quanto o brilho de uma fonte
cristalina se diferencia da água que sai da torneira de uma grande metrópole. Deixar de comer carne
é um primeiro passo, mas é tão somente o primeiro passo. Se queremos redescobrir o paraíso que é
o viver em plenitude nesta divina máquina onde habitamos, é preciso ir além. É preciso buscar com
toda a força de vontade conhecer e se alimentar da forma como a Natureza, esta que é uma
inteligência muitíssimo superior à humana, planejou.

"Uma dieta correta controlará todas as infecções, assim


como qualquer forma de saúde fraca" > Antoine Bechamp
E qual seria a dieta correta, afinal?

Bem, olhe para um ecossistema intocado pelo homem (se ainda for possível encontrar algum) e
observe se há algum hospital ou farmácia por lá. Agora, observe se há algum animal cozinhando seu
alimento.

Pois é. Parece simples?

"O certo é simples. O simples é certo."

Alimentar-se do que é vivo é o que fazem todos os que estão vivos e querem viver.

Pois somente da vida pode nascer a vida...


Abraços Vivos!

Flávio Passos

terradourada@...

--
Eu me alimento de vida, pois sou alegre e quero viver.
Pois só da vida pode nascer a vida e a alegria que é meu verdadeiro ser.

O Que Aconteceu Com


O Conhecimento?
Claude Bernard (1813-1878)
Claude Bernard talvez tenha sido o fisiologista mais importante
do século XIX. Ao constatar que as células são os elementos
fundamentais do organismo e que existe um sistema fisiológico
capaz de manter o meio ambiente interno – o milieu interieur –
inalterado e independente das variações externas, foi o primeiro
a declarar que:

É a estabilidade do meio interno que nos dá condições de termos


uma vida livre (1) (comparando-nos às plantas que não podem se
locomover).
O organismo vivo, embora necessite do ambiente que o circunda,
é, relativamente, independente deste... (pois) os tecidos, por se
encontrarem protegidos por um meio ambiente interno constituído
pelos fluidos do organismo, estão isentos da influencia direta do
meio externo. (2)

Caso algum dia, a fisiologia venha a se estabelecer como ciência,


será possível, através de modificações do meio ambiente interno,
isto é, do sangue, exercitarmos nossa vontade sobre os elementos
(as células) que constituem o nosso corpo... (e) aprendendo as leis
que controlam essas diversas relações, seremos capazes de
regular e modificar, ao bel prazer, nossas manifestações vitais. (3)

Antoine Béchamp (1816-1908)

Professor das Universidades de Montpellier, Strasbourg e Lille,


Antoine Bechamp foi um dos mais importantes bioquímicos,
microbiologistas e toxologista do século XIX. Tendo sido o
primeiro a isolar uma série de fermentos, deu-lhes o nome
genérico de zymase. E aos organismos ainda menores, dos quais
derivavam, de microzymes (“mini fermentos”). Logo também
verificou que, além de seres autônomos, estas se encontravam
presentes em todas as células animais e vegetais.(4)

Corroborando com as observações de Claude Bernard, de que a


saúde do organismo depende do millieu interieur, Béchamp
observou que de acordo com o meio ambiente em que se
achavam inseridas, as microzimas tanto podiam se manter
quiescentes e inofensivas como serem induzidas a um processo
evolutivo, adquirindo formas cada vez mais complexas.

Devido a uma anatomia que lhes permite total automaticidade,


Béchamp constatou que as microzimas sobrevivem até mesmo à
morte de seus hospedeiros. Posteriormente, Reich, que as
denominou bions,(5) encontrou-as no feno, na terra e no carvão. E
Enderlein, que as batizou de entobiontos, também pode observá-
las tanto em uma múmia egípcia como nas juntas dos ladrilhos de
um banheiro.

Segundo Béchamp, as microzimas não apenas refletem, através


do estágio de desenvolvimento em que se encontram, a qualidade
do seu meio ambiente, como também participam do processo de
restauração do equilíbrio interno/equilíbrio homeostásico do
organismo. Mas, a partir do momento que o meio ambiente
retoma seu status quo, as microzimas que haviam alcançado
formas mais evoluídas, também retomam a estrutura primitiva.

Gaston Naessens, um francês, hoje estabelecido no Canadá, que


tem se aprofundado nesse assunto, também afirma que,
dependendo do grau de poluição/toxidez do nosso meio interno,
as microzimas podem alcançar a estrutura de bactérias e fungos
com suas relativas propriedades putrefativas, fermentativas e até
mesmo patogênicas.

Na verdade, Béchamp morreu sem ter dúvida alguma de que:

A causa primária das doenças encontra-se dentro do próprio


organismo;

Os microrganismos são entidades poliformes, cujo estágio de


transmutação testemunha o grau de intoxicação e desequilíbrio
do “meio interno”, ou seja, dos fluidos orgânicos onde todas as
células encontram-se banhadas.

Suas descobertas eram, portanto, diametralmente opostas às


teorias de Pasteur, das quais deriva o conceito da doença ser
conseqüência de um organismo vitimado pela invasão de
microrganismos monomórficos, isto é, cada espécie provocando
uma determinada doença, independente da condição do meio
interno. Por isso, a disputa entre os dois sempre foi acirrada. (6)
Para invalidar o trabalho de Béchamp, Pasteur chegou a
convencer a todos que o sangue é algo totalmente estéril – “a
maior asneira científica de todos os tempos”, alertava Béchamp.

Na realidade, as primeiras pesquisas sobre fermentação, assim


como sobre a doença do bicho da seda foram fruto dos estudos
de Béchamp. Quem primeiro desenvolveu uma metodologia sobre
as doenças infecciosas foi Davaine. E os inventores das primeiras
vacinas foram os veterinários Toussaint e Galtier. Embora todos
esses tenham sido creditados a Pasteur. (Essas e outras histórias
podem ser encontradas em Pasteur Exposed: the false foundation
of modern medecine, de Ethel Douglas Hume (1923), Pasteur,
Plagiarist, Impostor, de R.P. Pearson (1946), (7) assim como em
outros artigos.) (8)

Segundo a tese de doutorado de Nonclerq, as teorias de Pasteur


prevaleceram sobre as de Béchamp não por serem
fundamentadas em bases científicas, mas devido ao seu poder de
persuasão e autopromoção junto à corte parisiense.(9) O que
explica o porquê dos protestos de Béchamp, à título de
“propriedades científicas”, terem sido considerados como crime
de lesa-majestade.

Entretanto, segundo Delhoume, autor do livro De Claude Bernard


à D’Arsonval (1939), (10) Pasteur, em seu leito de morte,
provavelmente procurando se redimir e/ou reverter as
conseqüências do seu legado, declarou:

“Bernard tinha razão, o micróbio não é nada, o terreno é tudo”.

Um mea culpa que, até hoje, não houve interesse algum em ser
difundido, embora, provavelmente, fosse só o que faltava para
que a direção das pesquisas científicas tomasse novos rumos e,
certamente, alcançassem melhores resultados, pois é inaceitável
que em pleno século XXI ainda seja enorme o número de doenças
e disfunções ditas “incuráveis”.

Guenther Enderlein
(1872-1968)
Inspirado em Béchamp e seus seguidores – Robert Leuckart, pai
da parasitologia, e Otto Schmidt, o primeiro a apontar a
existência de parasitas no sangue dos cancerosos (1901) –
Enderlein, prestigiado zoologista, iniciou suas pesquisas quando
as teorias de Pasteur e Koch ainda não haviam se tornado
dogmas. Mas, devido às conclusões de seus trabalhos, morreu
amaldiçoado pelo establishment científico do Pós-Guerra.

O conceito de pleomorfismo e simbiose, entretanto, são


inseparáveis do nome de Enderlein. Tudo começou em 1916, no
hospital do exército alemão, onde foi posto a analisar o sangue
daqueles acometidos pelo tifo, sob um microscópio de campo
escuro (único a permitir a observação do sangue vivo). Assim,
logo se deparou com as microzimas, ou entobiontos, e cuja
presença no sangue cunhou como endobiose.

Enderlein verificou, então, que os entobiontos que alcançavam


formas mais complexas, em decorrência de variações do sangue,
eram atacados, por copulação, por outros em estágios menos
evoluídos. Desse modo, os mais evoluídos eram impedidos de se
multiplicar, descontroladamente, e provocar um desequilíbrio
simbiótico-homeostásico ainda maior. A partir daí, caberia ao
sistema imunológico elimina-los do organismo.
A dedicação de Einderlein foi de tal ordem que em 1917 ele já
havia terminado os manuscritos de Bakterien Cyclogenie (A vida
cíclica das bactérias), (11) iniciado em 1816, mas só publicado em
1925, onde descrevia, com detalhes, diversos aspectos do
desenvolvimento cíclico dos entobiontos. Apesar de ter sido
combatido pelos seguidores de Pasteur que defendiam o
monomorfismo, hoje já se sabe que tal conceito não pode ser
generalizado, haja vista as mutações do parasita da malária, por
exemplo.

Por se encontrarem em todos os lugares e poderem ter uma vida


independente de outros organismos biológicos, Einderlein
deduziu que os entobiontos eram de natureza vegetal – cuja
confirmação foi feita, recentemente, pelos cientistas ingleses que
detectaram a presença de enzimas vegetais nos trombócitos.
Mas, enquanto simbiontos, eles são submetidos a processos
metamórficos de acordo com o meio ambiente. Ao que concluiu
que toda forma de vida na Terra resulta da sua simbiose com o
planeta.

O fato é que a luta pela sobrevivência, de nenhuma espécie, tem


como objetivo, a priori, a extinção de outras formas de vida.
Muito pelo contrário. O “matar para se alimentar” é mantido num
mínimo indispensável à sobrevivência da espécie, enquanto todos
se esforçam por manter o equilíbrio do seu meio ambiente. Por
isso, segundo Einderlein, nossos “parceiros vegetais” simbióticos
menos evoluídos prestam uma ajuda inestimável ao
controle/eliminação de qualquer excesso de entobiontos mais
complexos.

A doença, portanto, vista sob esse prisma, nada mais é do que


um processo de autocura baseado num mecanismo adaptativo,
que tem os entobiontos como agentes ativos. E a partir do
momento que se restaura o antigo status quo do sangue, as
disfunções (ou quadros doentios) do organismo são
automaticamente revertidas. Por isso, o restabelecimento da
saúde espelha o re-equilíbrio simbiótico.

Ainda segundo Enderlein, até a terceira fase evolutiva, os


entobiontos desempenham funções vitais como:

Fortalecer o sistema de defesas;

Acelerar o metabolismo, especialmente do transporte de


nutrientes para dentro das células e da eliminação de toxinas;
Zelar pela coagulação do sangue.

A partir do quarto estágio, porém, eles começam a causar danos.


Iniciam por intoxicar-acidificar seus fluidos, e, se seu processo
evolutivo e reprodutivo não for freado pela reversão do pH do
meio interno, acabarão alcançando formas patogênicas, com o
risco de se tornarem protagonistas inclusive de tumores, pois,
segundo Enderlein:

O câncer é fruto de um processo de fermentação e decomposição


produzido por fungos parasitários super desenvolvidos.

Sendo, pois, a qualidade do meio interno o fator determinante


que faz com que os entobiontos se transformem em fungos,
bactérias, vírus, etc., o potencial e o processo de autocura de
qualquer organismo não pode ser determinado por outro senão
pela qualidade/pH dos fluidos corpóreos.

Só que um organismo que esteja com:

Carência em nutracêuticos – principalmente em minerais e


elementos-traço como o cálcio, cromo, magnésio, manganês,
selênio, zinco, etc.;
Excesso de aminoácidos em circulação – principal alimento dos
entobiontos;
Um sistema imunológico exaurido – por subnutrição e problemas
crônicos;
Os fluidos orgânicos – sangue, linfa, líquidos intersticiais – com
um pH alterado,
Um grande acúmulo de elementos químicos e resíduos
metabólicos, etc.

Ou seja, maltratado, subnutrido, intoxicado, tem menos chances


de restaurar seu equilíbrio homeostásico e maiores riscos de ser
submetido a processos degenerativos acelerados.

Para um profissional da saúde versado na análise do sangue sob


microscópio de campo escuro, basta observar a realidade do meio
interno e seus entobiontos para diagnosticar as tendências
degenerativas que o organismo esteja tomando e sua
predisposição a diferentes disfunções e doenças, inclusive ao
câncer.

Apesar de Enderlein ter escrito mais de 500 artigos e uma


extensa obra, que culminou com Akmon (1957), (12) seu maior
legado à humanidade é a certeza da saúde ser, não uma questão
de sorte ou azar, mas sim, o resultado da simbiose com os
inúmeros microrganismos que os quais convivemos.

Temos aí, portanto, informações suficientes para aumentarmos


nosso nível de consciência sobre o quanto somos responsáveis
pela nossa saúde, isto é, cabe a cada um de se responsabilizar
pela qualidade daquilo que ingere, inala ou lhe toca a pele. Ou
seja, cabe somente ao Ser zelar pela qualidade do seu “meio
interno” para que os entobiontos não sejam induzidos, por este, a
evoluir a ponto de se tornarem patógenos.

Somente através do permanente estado de alerta, quanto à


exposição a todo o tipo de poluição física, emocional, mental ou
ao que quer que seja que possa vir a alterar o pH dos fluidos
orgânicos – sangue, linfa e líquidos intersticiais –, que banham
nossas células, podemos AGIR em prol do equilíbrio
homeostásico-simbiótico e DETERMINAR a qualidade de nossas
manifestações vitais, como previu Claude Bernard.

Do mesmo modo que Copérnico desafiou os conceitos da ciência


vigentes sobre o sistema solar, os postulados de Enderlein
também impõem profundas mudanças de paradigmas ao meio
científico, a ver que:

1. As espécies não são necessariamente espécies, mas simbioses;


2. Os fenótipos não são uma expressão genética de uma espécie,
mas um composto;
3. As formas vivas se modificam em continuidade e em
movimentos cíclicos nos dois sentidos, dependendo do meio
ambiente;
4. O conceito de especificidade do código genético de uma
espécie precisa ser reavaliado, já que a forma e função são
baseadas na simbiose;
5. Toda a teoria da evolução e o Darwinismo são insustentáveis
dentro da concepção biológica da simbiose;
6. A doença é o reflexo da desarmonia – disbiose – entre parceiros
simbióticos.

Tendo se tornado persona non grata para os cientistas ortodoxos


e seguidores de Pasteur, o legado científico de Enderlein é
mantido na obscuridade – até hoje, sua obra é ignorada pelas
Universidades e, conseqüentemente, pelos microbiologistas.
Mesmo assim, muito dos seus postulados, antes veementemente
combatidos, pouco a pouco estão sendo comprovados.
As bactérias possuem um núcleo ou um equivalente nuclear.
Confirmado, 20 anos depois, por Knöll, Zapf, Kölbel e muitos
outros.

As bactérias também se reproduzem sexualmente.


Einderlein distinguiu a reprodução sexual, que se dá pela
copulação e fusão nuclear, da assexuada, que se dá através da
florescência e divisão. A reprodução sexual foi confirmada, 40
anos depois, pelos Prêmios Nobel Lederberg, Taumg e Hayes,
sem menção a Enderlein.

Os micróbios são polimorfos.


Einderlein afirmava que sob condições precisas, uma determinada
espécie de micróbio, seja ultramicroscópica ou polinuclear, pode
se manifestar em várias formas e diferentes estágios de
desenvolvimento, cuja complexidade pode chegar ao estado de
bactéria ou fungo – confirmado por Kölbel, do Tuberculosis
Research Institute de Borstel, pelo Prêmio Nobel Domagk, por S.
Uyeda, também pesquisador da tuberculose e por H. Harmsen, o
único a fazer referência a Enderlein.

Não existe sangue estéril e livre de germes.


Os microssomos, condriossomos, etc., descobertos 40 anos
depois, são descritos como meros elementos do sangue,
enquanto natureza vegetal dos entobiontos de Enderlein foi
confirmada por pesquisadores ingleses que detectaram enzimas
vegetais nos trombócitos.

Por Onde Anda Este


Conhecimento?

O Início da Medicina Moderna

Os objetivos do Dr. Trall, do New York Hygiene Therapeutic College,


em ir a Washington era de apresentar os méritos de sua escola
versus a “escola das drogas” aos dignitários do país, já que,
segundo ele, os soldados americanos estavam morrendo
desnecessariamente de pneumonia, febre tifóide, sarampo,
disenteria, etc., nos campos de batalha e hospitais. Ela tinha
conhecimento de que cirurgiões que haviam saído de sua escola e
se encontravam nos hospitais do exército, e que, por não
administrarem remédio algum, estavam salvando todos os seus
pacientes da morte. Idem para as enfermeiras que haviam
passado pela mesma escola. Em vez das drogas, prestavam os
cuidados aprendidos como fundamentais à restauração da saúde.
E assim estavam salvando muitas vida.

Resumo da conferência do Dr. R. T. Trall, proferida no


Smithsonian Institute, em Washington D.C., 1862.(13)

Não faz muito tempo, no oeste do estado de Nova York, quando o


médico se encontrava a 30 km de distância dos povoados, apesar
de muitas pessoas ficarem doentes, ninguém morria, pois os
remédios caseiros nunca falhavam. Hoje, porém, inúmeros
médicos alopáticos já tiveram tempo para verificar que os
remédios, em vez de ajudarem os pacientes a viver, têm
promovido suas mortes.

Segundo o Dr. B. F. Barker, do New York Medical College: “Os


remédios administrados para a cura do sarampo, febre
escarlatina e outras doenças, matam muito mais do que a própria
doença”. E todos aqueles que abandonaram os medicamentos
fortes, nunca mais perderam um único paciente.

Ontem visitando os hospitais do exército da vizinhança, um


cirurgião me confidenciou não prescrever medicamento algum.
Apesar de terem tido alguns casos de febre tifóide, muitos de
pneumonia, centenas de disenteria, ninguém morreu. Mais de
uma enfermeira também me contou que os soldados se apavoram
com os medicamentos e lhes imploram para que os joguem fora.
E assim procedendo, todos têm se recuperado.

Segundo o professor Dr. Alexander H. Stevens, do New York College


of Phisicians e Surgeons: “Os médicos mais jovens... iniciam a
carreira com vinte medicamentos para todas as doenças... Mas
quanto mais amadurecem, mais cético se tornam em relação às
virtudes dos medicamentos e mais se inclinam a acreditar no
poder da Natureza”.

Nos últimos 16 anos, através do “Sistema de Higiene Medicinal”,


tenho tratado todas as formas e centenas de casos de tifo, febre
tifóide, pneumonia, disenteria, sarampo e rubéola, sem jamais ter
levado um único paciente à morte. O mesmo é verdade sobre a
escarlatina e outras febres. E para curá-los, jamais um único
medicamento foi administrado.

Aparte os acidentes/danos mecânicos e “impressões mentais”,


existem apenas duas origens para as doenças: venenos e
impurezas vindas do exterior ou dejetos orgânicos, que ficam
retidos no organismo. Em ambos os casos o resultado é a
obstrução do sistema. E a doença é o reflexo do esforço do
organismo para: remover os elementos obstrutivos, para manter
os canais de circulação livre, e reparar os danos sofridos, para
manter a integridade do organismo.

Na Convenção Nacional de Medicina, em St. Louis, de 1855 ou


1856, foi passada uma resolução que dizia: “É incontestável a
disseminação da insatisfação com... o sistema alopático da
prática médica... As causas são, evidentemente, teorias errôneas
e, a partir daí, os danos freqüentes de práticas fatais.”

Reivindicava-se, pois, um sistema médico que cura e não que


mata. Será que essa descoberta foi feita enquanto estavam
juntos na convenção ou já o sabiam muito antes? E será que as
“danosas e freqüentes práticas fatais” já foram descontinuadas?

O médico que ao tratar uma simples febre que, por si só, em duas
ou três semanas desapareceria concomitantemente à
recuperação da saúde, acaba provocando meia dúzia de doenças
ou quase mata o paciente uma meia dúzia de vezes ou prolonga
seu sofrimento por meses, recebe muito dinheiro e muitos
agradecimentos por todos os cuidados prestados durante as
inúmeras complicações, relapsos e colapsos.

O médico, entretanto, que ajuda a promover a restauração da


saúde do paciente em apenas uma semana, ganha muito menos
dinheiro e não recebe grandes agradecimentos já que a doença
não foi tão grave! Hoje, muito se fala em reformar a prática
médica. Uma receita infalível seria se os médicos fossem pagos
enquanto a saúde do paciente fosse mantida. No caso de
doenças, entretanto, seu pagamento seria suspenso. Isso faz com
a saúde do paciente lhe seja vantajosa, não a doenças. E isso
todos estariam interessados em estudar o Higienismo.

O erro fundamental da medicina encontra-se no conceito limitado


que se tem sobre a relação entre a matéria viva e a matéria
morta. Ensina-se que medicamentos à base de substâncias
inorgânicas, inertes e mortas, agem sobre o sistema vivo. A
Natureza, entretanto, nos ensina ao contrário, é o sistema vivo que
atua sobre o medicamento. Os purgativos não agem sobre os
intestinos, mas são expelidos pelos intestinos. Os diaforéticos
não agem sobre a pele, mas são eliminados por ela. Os diuréticos
não agem sobre os rins, mas são venenos que precisam ser
eliminados por esse canal.

Li no jornal outro dia que uma serpente Boa, em exibição em um


teatro em Paris, por ter passado muito tempo sem comer, havia
engolido um cobertor. Quatro ou cinco semanas depois, ela o
expeliu praticamente intacto. A pergunta que se impõe, portanto
é: foi o cobertor que atuou sobre a serpente ou ela sobre o
cobertor? Expelir um cobertor não é fisiológico, pois nenhuma
serpente em condições normais faz isso. O processo é, portanto,
patológico e patologia é doença. O cobertor foi a causa da doença
– um material obstrutivo -, e a doença em si é o processo do
vômito que o expeliu. Esse processo deveria, pois, ter sido
suprimido, subjugado ou regulado e direcionado?

A doença nada mais é do que o processo de eliminação de


elementos tóxicos. Portanto ela é um processo de
purificação/remediação. Assim sendo, o objetivo do médico não
deve ser de suprimi-la, mas sim de regulá-la/direcionada aos
vários órgãos de depuração e, principalmente, à pele. O perigo
existe a partir do momento que a ação de remediação é desviada
da pele para se concentrar em algum órgão interno.

As funções vitais podem ser resumidas em dois tipos de


processo:

Transformar os alimentos em tecidos e eliminar seus resíduos


metabólicos.

Eliminar as substâncias estranhas e reparar os danos sofridos


pelo organismo.

Alguns afirmam que os medicamentos curam doenças, outros


dizem que as doenças são curadas vis medicatrix naturae. Ambos
estão errados. Vis medicxatrix naturae – processo de purificação
impetrado pela vitalidade do próprio sistema como mecanismo de
autodefesa – é a própria doença. Subjugar ou tentar “curar”
qualquer doença com drogas significa subjugar ou exterminar
com a vitalidade do indivíduo. Por isso, o Dr. Clark afirma: “A cada
dose, a vitalidade do paciente diminui”.

Para ilustrar a tentativa de cura de uma doença promove o


aparecimento de uma outra, lhes conto o diálogo que tive com
um soldado invalido:

- Há quanto tempo você teve febre tifóide?


- Inicialmente eu não tive febre tifóide, mas sarampo.
- Quanto tempo você ficou doente de sarampo?
- Em torno de dez dias.
- Você tomou remédio contra o sarampo?
- Sim, muitos!
- O que aconteceu depois que se recuperou do sarampo?
- Meus pulmões começaram a sangrar - hemoptise.
- Tomou medicamentos contra hemoptise?
- Sim, muitos.
- Por quanto tempo foi medicado?
- Por uma semana.
- E o que aconteceu depois?
- Apareceu a tifóide;
- E você tomou medicamento contra a tifóide?
- Muitos, por duas semanas.
- E o que aconteceu depois.
- Eu me curei, mas desde então estou com uma tosse horrível.
- Provavelmente, agora, você está com tuberculose.
- Espero que não; mas imagino que esteja indo nessa direção.
- Sua constituição era originalmente boa?
- Excelente. Antes, eu nunca estive doente na vida.

Uma vez eu já acreditei do sistema das drogas e,


conscientemente, o pratiquei. Foi por acidente – uma necessidade
existencial – que acabei por investigar as premissas da ciência
médica em relação às Leis da Natureza. Muitos já a descreveram,
mas sempre assumindo os dogmas precedentes como ponto de
partida – dogmas que se originaram na ignorância e superstições
da idade do obscurecimento e que têm sido admitidos e aceitos,
sem investigação ou questionamento, como verdades auto-
evidentes, mas que, quando examinadas
à luz das leis da Natureza, não passam de evidentes absurdos.

A história atestará que, se o Sistema Medicinal das Drogas


prevalecer, a saúde humana declinará, a histamina vital
diminuirá, as doenças serão mais numerosas, mais complicadas e
mais fatais. Mas se o Sistema de Cura Higienista for adotado, a
humanidade irá melhorar em todos os níveis.

Agradeço a oportunidade de falar-lhes sobre a causa que eu


represento e que é de imenso valor para o bem-estar de todos os
humanos.
Sem paralelo algum na história da humanidade, há não mais de
50 anos o ser humano sobrevive exposto a “n” fatores que atuam
como um desafio permanente a seu equilíbrio auto-
ecológico/homeostático como:

• Os alimentos industrializados/desnaturados/descaracterizados
de suas origens.
• Um número desmesurado de elementos que atuam sobre sua
natureza como toxinas através do ar que respira, da água que
bebe, dos medicamentos que ingere, dos produtos de higiene e
limpeza dos quais se utiliza.
• Os campos eletromagnéticos dos da fiação, transformadores e
centrais elétricas espalhadas pelo planeta, dos satélites que
circundam a Terra, dos aparelhos elétricos dos quais se serve,
etc.

Apesar de a maioria não se dar conta das conseqüências que


essas mudanças representam, é alarmante o aumento estatístico
dos percentuais de inúmeras doenças – artrite, câncer,
cardiopatias, diabetes, disfunções do sono, doenças auto-imunes,
quadros inflamatórios, síndrome da imunodeficiência adquirida
(AIDS), etc. –, muitas das quais ainda sem causa e tratamento
definidos.

Como conseqüências a curto prazo, os problemas de memória,


osteoporose, obesidade... deixaram de ser coisa das idades
avançadas. O autismo, crises de ansiedade, depressão, diabetes,
deficiência de atenção... Tornam-se comuns entre as crianças e os
adolescentes. À longo prazo, só as gerações futuras dirão. A
dificuldade de procriação, entretanto, já se alastra.

As doenças tanto se manifestam através de sintomas concretos


como podem permanecer em estado latente por muito tempo,
mantendo o indivíduo em constante oscilação de humor,
vitalidade e vulnerabilidade – causa das patologias recorrentes.

A saúde, por sua vez, não é algo absolutamente estático, já que o


organismo está permanentemente se ajustando aos mutáveis
estímulos internos e externos para garantir a manutenção do
equilíbrio homeostásico do organismo.

REFERÊNCIAS

(1) Olmstead J. M. D. Claude Bernard, Physiologist. Harper & Brothers, NY:


1938.
(2) Schultz, S.G. The Internal Environment. Essential Medicasl Physiology,
2nd ed. L.R. Johnson, ed. New York: Raven Press, 1998.
(3) Holmes F. L. Claude Bernard & Animal Chemistry, The Emergence of a
Scientist. A Commonwealth Fund Book, Harvard Univ. Press, Cambridge,
Massachusetts 1974
(4) Béchamp A. Les microzymes. Blillière, Paris, 1883. Microzymes et
microbes. Editions Dentu, Paris, 1893.
(5) Reich W. Die Bione (1938). The Cancer Biopathy, (1a.edição nos anos
50). The bion experiments on the origen of life (1979). Os dois últimos
publicados por Farra, Straus, Giroux.
(6) www.biogassendi.ifrance.com/biogassendi/editobiofr12bechamp.htm?
(7) Pearson R. P. Pasteur, Plagiarist, Impostor! Health Research. 1996.
(8) Appleton, Nancy. Why Louis Pasteur's Germ Theory Is A Curse (Porque
a teoria do germe de Pasteur é uma praga)
http://www.whale.to/w/appleton1.html
* Morden, Millicent. Rabies Past Present in Scientific Review (Revisão
científica da raiva no passado e no presente.)
http://www.whale.to/vaccine/rabies.html
* Ruesch, Hans. Rabies vaccination - Slaughter of the Innocent (A
vacinação da raiva - Matança dos inocentes)
http://www.whale.to/v/ruesch.html
(9) Nonclerq M. Antoine Béchamp, 1816-1908 - L'homme et le savant,
originalité et fecondité de son oeuvre. Maloine, Paris, 1982.
(10) Delhoume L. De Claude Bernard à d'Arsonval. Lib Baillière, Paris,
1939.
(11) Enderlein G. Bakterien Cyclogenie. Semmelweis Verlag (em alemão).
Bacteria Cyclogeny. Pleomorphic Products Sales Inc. (em inglês)
www.pleoesp.com
(12) Enderlein G. AKMON. Ibica Publishers, 1957.
(13) Trall R. T. The true healing art: or, ygieniv vs. drug medication.
Fowler & Well's, 753 Broadway, NY. Reprinted 1880.
http://www.whale.to/v/trall.htm

Texto de Mônica Lacombe Camargo


Difusão Auto-Ecologia

http://www.stop-jornal.blogspot.com/

STOP Denúncia - Vacinas

- Cientistas Internacionais Alertam para Doenças e


Efeitos Colaterais Danosos Advindos das Vacinas
5 de março de 2010 - José Ortiz Camargo Neto, jornalista científico trilógico, editor do STOP, e dr. Roberto Giraldo,
médico infectologista e imunologista www.robertogiraldo.com
Óbitos e reações “graves e desconhecidas” à vacina da gripe suína foram
registrados na Suíça e em outros países; vacinas em geral são questionadas
há décadas.

Este artigo é constituído dos seguintes pontos:

1) Por que este artigo agora?;

2) Doenças causadas pelas vacinas;

3) Por que continuam vacinando?;

4) Como evitar legalmente as vacinas;

5) Alternativas para estimular o nosso sistema imunológico.

1) Por que este artigo agora?

Como é do conhecimento público, em março começa a campanha massiva do


Ministério da Saúde, por meio da qual pretende vacinar 80 a 90 milhões de brasileiros
com a vacina contra gripe suína; porém, desde várias décadas atrás, existem
cientistas e múltiplas ONGS, em praticamente todos os países do mundo, que
questionam a eficiência e a segurança das vacinas, sobretudo esta, contra a
denominada gripe A

O programa de vacinação em massa no Brasil prevê iniciar pelo pessoal da saúde,


índios das aldeias, mulheres grávidas, doentes crônicos, crianças de 6 meses a dois
anos, adultos entre 20 e 39 anos e pessoas acima de 60 anos, com doenças crônicas
graves ou com o sistema imunológico debilitado.

Na edição anterior do STOP ( fevereiro 2010) publicamos que a vacina contra gripe
suína foi rejeitada pelos europeus, e a própria OMS está sob suspeita em países do
Velho Continente, onde Wolfgang Wodarg, chefe de saúde do Conselho da Europa
critica abertamente a instituição, acusando-a de ter decretado uma falsa pandemia,
que favorece os laboratórios multinacionais; neste artigo mostramos que tem havido
casos de morte (até de fetos) e sintomas graves após aplicação dessa vacina, que
pode causar ainda uma síndrome neurológica rara, capaz de levar à morte.

Para melhor conhecimento dos leitores, postamos no site www.stop.org.br (link STOP
Denúncia) os seguintes artigos: “Farmacêuticas são acusadas de alarmar
governos para vender vacinas e remédios contra a gripe suína”, “Cientistas
questionam validade da vacina contra gripe suína”, “Vacina contra gripe suína
pode causar doença rara”, “Freira (médica) beneditina faz campanha contra a
vacina da gripe H1N1”, “Por que somos obrigados por lei a sermos vacinados?”.
Postamos ainda uma lista intitulada “Alguns sites e outros documentos com
informações científicas contra o uso de vacinas”, contendo 64 websites em inglês,
9 em português, 14 em espanhol, 2 em francês, 7 em sueco, 11 em finlandês, 1 em
italiano, 15 em alemão; contém ainda cinco sites que instruem “Como resolver o
assunto da obrigatoriedade das vacinas para as crianças nas escolas” – isenção
que pode ser conseguida por motivos religiosos, por exemplo; o endereço de 6 ONGS
contrárias às vacinas, 74 livros que se opõem à vacinação, bem como uma lista de 8
recentes artigos científicos defendendo a vacinação.

2) Doenças causadas pelas vacinas

Desde muitos anos atrás está cientificamente demonstrado que as vacinas não só não
previnem as doenças, mas elas mesmas podem causar as enfermidades que
supostamente deveriam prevenir; por exemplo, a vacina Sabin causa a maior parte
dos casos de paralisia infantil, segundo admite John Salk, o qual primeiramente a
desenvolveu.

Além disso, não há prova convincente alguma que as vacinas tenham feito diminuir ou
erradicar moléstias; estatísticas mundiais mostram que todas as doenças, cuja
extinção ou diminuição de incidência é atribuída às vacinas, já vinham declinando
naturalmente, havia anos; a introdução da vacina não alterou o ritmo da queda para
baixo, que se deveu a melhores condições de vida da população, sobretudo na
primeira metade do século XX.

Alterações Neuropsíquicas

Entre as doenças atribuídas às vacinas (moléstias iatrogênicas) estão as alterações


neuropsíquicas, que são as maiores consequências; no caso das crianças, retardam
seu desenvolvimento (elas não falam, não caminham normalmente), ou apresentam
deficiência de atenção, hiperatividade, autismo (cuja incidência vem aumentando
assustadoramente desde que teve início a vacina tríplice (coqueluche, tétano e
difteria), problema atribuído ao timerosal (mercúrio) utilizado como adjuvante). Aqui
é bom lembrar que em 1943 começam casos de autismo; desde aquela época
cientistas ligam isso ao mercúrio das vacinas – há 70 anos portanto. Também pode
haver: morte súbita de berço, choro incontrolável (há bebês que morrem de tanto
chorar continuamente, sem conseguirem parar); esquizofrenia, paralisia cerebral,
alterações do sistema imunológico, epilepsia, dislexia, alterações imunológicas,
aumento da violência juvenil, crimes e suicídios.

Síndrome de Guillain-Barré

A vacina da gripe suína pode provocar uma doença neurológica grave, a síndrome de
Guillain-Barré, que causa paralisia, insuficiência respiratória e pode levar à morte,
alertou o Governo britânico, através da Agência de Proteção da Saúde (Health
Protection Agency) em carta confidencial aos neurologistas do país (fato noticiado pelo
Correio da Manhã (Portugal), dia 17 de setembro de 2009, com o título “Vacina da
gripe A pode ser fatal”.[1]

O Ministério da Saúde do Brasil admitiu em nota que “no Brasil, a possibilidade de


ocorrência da síndrome em virtude da vacina, ainda que esta seja rara, será
monitorada em parceria com as secretarias estaduais e municipais”; o médico Osvaldo
Nascimento, professor de Neurologia da Universidade Fluminense, disse que a
ocorrência da síndrome está associada a algumas vacinas; e que recebeu
comunicado da Academia Americana de Neurologia alertando para o possível aumento
dos casos da síndrome devido à vacinação contra a gripe suína”. [2]

Suíça: Mortes e Efeitos Graves


Na Suíça, cinco das sete pessoas mortas em decorrência da gripe suína, morreram
depois de terem sido vacinadas; também foi registrada a morte de dois fetos no útero
após suas mães receberem a vacina; em pouco mais de um mês de campanha de
vacinação, foram detectados 197 casos de efeitos secundários da vacina: 44 casos de
"uma reação grave e conhecida", prevista na bula do remédio; 28 casos de "efeitos
secundários com reação grave e desconhecida", entre elas cinco perdas de consciência
após a vacinação e um caso de convulsões. A metade dos 197casos, segundo a
Swissmedic, "não é atribuível à vacina" (o que significa que a outra metade...o é, ou
pode ser...).[3]

França: Governo Recua

Na França, o governo francês cancelou em janeiro a encomenda de 50 milhões de


doses de vacinas contra a gripe A, no valor de 712 milhões de euros, anunciou a
ministra da Saúde, Roselyne Bachelot, à rede de televisão TF1, porque o governo
francês enfrentou uma onda de críticas relacionadas à compra de vacinas , o que
motivou, inclusive, uma demanda de investigação parlamentar.[4]

Perigo do Alumínio: miofascite macrofágica

Na verdade, há décadas, renomados cientistas advertem para os perigos crescentes


desses produtos. O dr. Marc Vercoutère, no artigo “O alumínio contido nas vacinas
provoca doenças graves”[5] afirma o seguinte: “Considerado um adjuvante que
estimula a resposta imunológica, o alumínio entra na composição de 25 vacinas
habitualmente usadas na França, principalmente contra a difteria, o tétano, a
poliomielite e as hepatites A e B. Uma patologia emergente, prejudicial, que
não pára de crescer – a miofascite macrofágica, possivelmente desencadeada
por vacinas contendo hidróxido de alumínio – foi descrita pelo Prof. Romain
Ghérardi, do hospital Henri-Mondor de Cretéil.”

“Recém-nascidos recebem: 20 vezes a dose tóxica de alumínio"

Sobre o mesmo assunto, Philipe Champagne, no artigo “A respeito das vacinas”[6]


afirma: “O alumínio é, como muitos metais, um perigo para o organismo.
Estudos sobre seus efeitos na alimentação demonstram isso claramente e
foram estabelecidos limites de toxidez. Mesmo assim, em nome de uma lei que
impõe a vacinação, o comum dos mortais se vê obrigado a inocular seus recém-
nascidos com doses muito mais elevadas de alumínio (...) Cada inoculação
representa mais de 20 vezes a dose tóxica! Existem médicos que estão
conscientes do perigo das vacinas. Eles não vacinam seus filhos e fazem
atestados falsos para não terem problemas. Fazem a mesma coisa para alguns
clientes em que confiam. Um médico responsável por um centro de saúde, (...)
consciente do perigo das vacinações, procura poupar seus próprios filhos, ao
passo que submete todas as famílias da localidade à aplicação da lei. Ele
prefere se calar e vive o inferno de uma contradição permanente.”

Corrupção no Ministério da Saúde

Mais adiante, Philipe Champagne afirma: “a famosa vacina contra a hepatite B, tão
aconselhada nas escolas francesas, e até obrigatória em alguns
estabelecimentos, foi decidida por um ministro da saúde pressionado pelos
laboratórios Mérieux, que havia fabricado 2 milhões de doses para um país
africano, que tinha recebido da OMS a recomendação de vacinar em massa sua
população. O país em questão havia feito o pedido ao laboratório francês sem
saber que teria de pagar pelas vacinas. Diante da conta, cancelou o pedido e a
Mérieux se viu com um excesso de produto, o que punha em risco sua saúde
financeira. O ministro determinou a vacinação para salvar a Mérieux” .

Morte súbita

O dr. Robert S. Mendelsonh, famoso pediatra norte-americano (1926-1988), crítico da


prática pediátrica, da obstetrícia ortodoxa, da vacinação, da fluoretação da água e da
medicina em geral, afirmou o seguinte: “Minha suspeita, compartilhada por outros
da minha profissão, é que os cerca de 10 mil óbitos por Síndrome de Morte
Súbita Infantil (SIDS) nos EUA por ano estão relacionadas a um ou mais efeitos
das vacinas que são dadas rotineiramente às crianças”. Mais à frente, disse o
seguinte: “Se eu fosse seguir minhas mais profundas convicções eu instaria você
a rejeitar toda a vacinação para suas crianças”. As frases constam de seu artigo:
“A bomba-relógio médica da imunização contra as doenças – A maior ameaça das
doenças da infância está nos perigosos e ineficientes esforços para preveni-
las.).[7] Dr. Mendelsohn lecionou na Northwestern University Medical College e na
University of Illinois College of Medicine e foi presidente da National Helth Federation
(NHF); escreveu 3 livros: Confessions of a Medical Heretic (Confissões de um médico
herético, 1980);Male Practice: How Doctors Manipulate Women (Má prática (do
macho): como os médicos manipulam as mulheres, 1982); e How to Raise a Healthy
Child in Spite of Your Doctor (Como criar uma criança saudável apesar do seu médico,
1987).

“Eu instaria você a rejeitar toda vacinação para suas crianças”

Segundo Mendelsohn, “Muito daquilo que as pessoas acreditam a respeito das


vacinas simplesmente não é verdade”. E acrescenta: “Eu não só tenho sérias
dúvidas sobre a vacinação, como também faria todo o possível para que as
pessoas não vacinassem seus filhos. Entretanto, não posso fazer isto, pois, em
muitos estados americanos, os pais perderam o direito de fazer tal escolha.
Médicos — não políticos — fizeram o bem-sucedido lobby para aprovação da lei
que obriga os pais a vacinarem seus filhos como pré-requisito para matriculá-
los na escola”.

Segundo ele, “não há nenhuma evidência científica de que as vacinações em


massa tenham eliminado qualquer doença infantil” e “a Sabin continua sendo
ministrada a crianças, apesar de o dr. Jonas Salk, desenvolvedor da primeira
vacina, ter dito que ela (a vacina) é agora a causa da maior parte dos casos de
pólio que aparecem; os médicos consistentemente repetem seus erros.”

Indaga o renomado pediatra: “Por que a vacina Sabin (gotas que contêm o vírus
vivo) ainda é administrada, quando o Dr. Jonas Salk, pioneiro da primeira
vacina, tem alertado que agora a maioria dos casos de poliomielite é
conseqüência da vacina Sabin? Continuar a forçar esta vacina em crianças é um
procedimento médico irracional. É uma reprise da relutância dos médicos em
abandonar a vacina contra varíola, única causa de óbitos por varíola durante
três décadas após sua erradicação.”

EUA: Processos contra laboratórios e médicos


A seguir, dr. Mendelsohn cita o exemplo do que estão fazendo nos Estados Unidos,
sugerindo que o mesmo deveria ser feito em outros países: “Um número cada vez
maior de pais estão deixando de vacinar seus filhos e enfrentando as
consequências legais. Pais, cujos filhos foram permanentemente lesados por
vacinas, não aceitam mais esse fato como destino e estão entrando com
processos contra os fabricantes das vacinas e os médicos que as aplicaram.
Alguns fabricantes pararam de fabricá-las e outros estão, a cada ano,
ampliando a lista de contraindicações ao seu uso”.

Coleman: “Doenças Raras Serão Cada Vez Mais Comuns”

Dr. Vernon Coleman, famoso médico inglês autor dos mais populares livros sobre
medicina na Grã-Bretanha, publicou o seguinte livro: “How to stop your doctor kiling
you” (Como impedir seu médico de matá-lo). “Acredito firmemente que se o
programa de vacinação continuar – e se for ampliado – veremos muitas
doenças novas. Acredito, também, que doenças raras há uma ou duas gerações
serão cada vez mais comuns. Os efeitos colaterais imediatos são preocupantes.
Alguns são graves (como os danos cerebrais), outros mais leves. Que novas
cepas de doenças estamos introduzindo ao usar vacinas de forma tão
imprudente?”[8]

3) Por que continuam vacinando?

Cinqüenta anos atrás, as crianças recebiam, no máximo, 2 ou 3 vacinas; em 1989, nos


EUA cada criança recebia 11 vacinas até os 15 anos de idade; em 1999, passou a
receber 22 vacinas, e em 2009, 35 vacinas! O que todas essas substâncias vão gerar
nessas crianças e adolescentes, perguntam-se alarmados, alguns cientistas honestos
por esse mundo afora.

Estudos científicos de diversas partes do mundo mostram que após a introdução da


vacinação massiva em diversos países a decadência na saúde desse público infanto-
juvenil é notória; os problemas neurológicos crescem a velocidade alarmante, assim
como distúrbios e comportamento. Antes as crianças tinham sarampo, catapora,
cachumba, tosse comprida e outras doenças comuns da infância, que eram até boas
para elas desenvolverem o sistema imunológico. Hoje, além de terem essas mesmas
doenças - `{as vezes causadas pelas próprias vacinas} – ainda apresentam autismo,
retardo no desenvolvimento etc.

O sistema imune amadurece naturalmente nos 15 primeiros anos de vida , com o que
a criança come, bebe, respira e, sobretudo, com as suas emoções; as doenças da
infância auxiliam sobremaneira no amadurecimento da imunologia; portanto, constitui
um evidente contrassenso estimular fortemente o sistema imunológico com vacinas.

Então, por que as vacinas continuam a ser aplicadas? Aqui, segundo vários
pesquisadores e políticos, como Robert Kennedy Jr., entram os lobbies dos interesses
econômicos dos grandes laboratórios, que têm lucros astronômicos com as vendas de
milhões de doses de vacinas para pessoas saudáveis, feitas aos países de uma só vez.

4) Como evitar legalmente as vacinas

Como vimos neste artigo, muitos médicos escapam ilegalmente de ser vacinados
fornecendo atestados falsos de vacinação a suas famílias e amigos próximos, embora
vacinem a população; na Alemanha, outra irregularidade, foram elaboradas duas
vacinas diferentes: uma sem adjuvantes para os políticos e militares, e outra, normal,
para a população (fato que gerou enorme escândalo em toda Europa ).

Para o cidadão comum, que deseja evitar consciente e legalmente a vacinação, em


cada país existe uma lei do consentimento informado. As pessoas têm o direito de ser
informadas detalhadamente dos riscos, dos efeitos colaterais, de ver a bula etc. e têm
o direito de decidir sobre sua saúde, após saber os prós e os contras. Embora haja
pressões, ninguém pode ser forçado a se vacinar por uma empresa (sob ameaça de
ser mandado embora), ou por uma escola (sob ameaça de ser desligado do corpo
docente ou discente); assim também, embora seja praxe não se poderia impedir de
matricular uma criança na escola pública apenas porque seus pais decidiram, por
motivo de convicção íntima, não vaciná-la; especialistas recomendam que um
advogado seja consultado nestes casos para impor o direito do cidadão.

5) Alternativas para estimular o nosso sistema imunológico


por Roberto Giraldo, extrato do livro “Como Prevenir e Curar a Gripe Suína e Qualquer Outra Doença, Usando o
Nosso Médico Interior” www.editoraproton.com.br

As pessoas em bom estado de saúde, equilibradas psíquica, mental e espiritualmente,


não podem ser atacadas por micróbio algum e nem pelo vírus da gripe suína. Insisto
que esta é uma das leis fundamentais da infectologia. Desta forma, as autoridades
sanitárias, em lugar de gerar pânico e terror como estão fazendo agora, deveriam
utilizar os meios de comunicação para explicar detalhadamente as diferentes formas
de estimular nossos mecanismos de defesa em geral e o sistema imunológico em
particular.

A felicidade e alegria, enfim a satisfação pessoal são o melhor estimulante do sistema


imunológico. Devemos, portanto, aproveitar os artistas, músicos, pintores, teatrólogos,
escritores, dançarinas, cômicos, entre outros, para que com suas técnicas estimulem
as emoções positivas e a espiritualidade das pessoas que moram nos lugares de uma
possível epidemia de gripe suína ou de qualquer outra infecção. Desta forma, ninguém
precisaria de máscaras cirúrgicas nem antibióticos. Todo contágio poderia ser
neutralizado por sistemas sanitários saudáveis.

Os nutricionistas equilibrados poderiam explicar como uma dieta à base de frutas e


verduras frescas é o ideal nas atuais circunstâncias. Como um dente de alho ao dia,
junto com um pouco de suco de cenoura e limão, com propriedades antivirais,
antioxidantes e imunoestimulantes, poderiam ser suficientes para lidar com o vírus da
gripe suína e com qualquer outro micro-organismo potencialmente patogênico. Um
pouco de exercício ao ar livre, desfrutando a beleza da criação, combinado com
respiração profunda e meditação ajudaria bastante. Os professores de Ioga, Tai Chi, de
Aeróbica e Pilates, poriam seu grão de areia.

Também deveriam organizar conferências, seminários e mesas redondas nos meios de


comunicação, com diferentes profissionais da saúde, psicanalistas (trilógicos) e
terapeutas naturais, para ensinar técnicas simples às pessoas, a fim de tornarem seus
sistemas imunes mais fortes e equilibrados.

As autoridades têm a obrigação de apoiar estas atividades para benefício das pessoas
e da sociedade.

A suposta epidemia de gripe suína não é outra coisa senão uma atuação dos poderosos
das finanças com intenções macabras sobre as massas indefesas. A verdadeira
epidemia atual é a de não aceitarmos a realidade, é uma epidemia de alienação, é uma
epidemia de delírio...

[1] http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelid=F48BA50A-0ED3-4315-AEFA-
86EE9B1BEDFF&contentid=5F602E2F-A73A-4C02-9C6A-9A81E38187BB
[2] http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4069737-EI238,00-
Vacina+contra+gripe+suina+pode+causar+doenca+rara.html
[3] http://tvi.com.br/noticias/0,NOTICIAS,11,465,5428,CINCO+PESSOAS+MORREM+NA+SUICA+APOS+SEREM+V
ACINADAS+CONTRA+GRIPE+A,EX-3,00.html
[4] http://noticias.r7.com/saude/noticias/franca-cancela-encomenda-de-50-milhoes-de-vacinas-para-gripe-h1n1-
20100104.html
[5] Fonte: Vous et votre témoignage santé nº 10 – junho de 2004 www.taps.org.br tag: vacinas
[6] Fonte: Des Clefs pour Vivre nº 49 – abril de 2004 www.taps.org.br
[7] Fonte: Revista Just Eat an Apple, nº 16, Primavera 2001 www.taps.org.br
[8] Fonte: Vernon Coleman’s Health Letter, vol. 5, nº 3, outubro 2000

- Farmacêuticas são acusadas de alarmar governos para


vender vacinas e remédios contra a gripe suína
8 de janeiro de 2010 - Terra Notícias

União Européia - Um grupo de 14 parlamentares do Conselho da Europa acusou as


companhias farmacêuticas de terem influenciado cientistas e organismos oficiais para
alarmar os Governos, a fim de comprarem suas vacinas e remédios contra a gripe
suína. Eles propuseram uma investigação sobre o assunto. A Comissão
Europeia acompanhará de pertoto a proposta dos parlamentares, segundo a qual as
farmacêuticas "expuseram a saúde de milhões de pessoas aos perigos de efeitos
colaterais desconhecidos e vacinas não suficientemente provadas".

Leia mais: http://noticias.terra.com.br/gripesuina/interna/0,,OI4193917-EI13839,00-


UE+acompanha+pressao+de+farmaceuticas+sobre+compra+de+vacinas.html

Porque Somos Obrigados pela Lei a ser VACINADOS?


Por Roberto Giraldo, M.D. - Jornal STOP (Novembro 2009)

A primeira lei sobre vacinas foi promulgada em Massachusetts em 1905 (varíola). É


considerada a mãe de todas as legislações da Saúde Pública do mundo. Logo depois,
cada estado dos EUA começou a legislar sobre a obrigatoriedade das vacinas para
crianças. Em 1922 a Corte Suprema de Justiça dos EUA decidiu arbitrariamente que a
“Lei Escolar da Obrigatoriedade das Vacinas” era constitucional. Hoje a Organização
Mundial da Saúde (OMS), fundada em 7 de abril de 1948, subordinada à ONU, regula a
obrigatoriedade das vacinas para todos os países membros das Nações Unidas. Seu
escritório central está em Genebra, Suiça.

Algumas décadas atrás, só eram disponíveis poucas vacinas; mas hoje, no Brasil, as
crianças são obrigadas pelas leis governamentais a receber cerca de 15 vacinas antes
da adolescência; nos EUA, aos 15 anos uma criança já tomou 36 vacinas.

Há muitas denúncias de cientistas internacionais de que as vacinas causam: autismo,


morte súbita de berço, choro encefalítico, dislexia, epilepsia, paralisia cerebral, lupus,
artrite reumatóide, tireoidite, esclerose múltipla, asma e alergias de todo tipo, câncer,
malformações genéticas, alterações imunológicas, atrofia do timo e até AIDS, retardo
do desenvolvimento da criança, agitação, déficit de atenção, dificuldade na
aprendizagem, estimulando o aumento do uso de drogas (maconha, cocaína, heroína,
etc), o comportamento violento e a criminalidade juvenil e o risco de suicídio.
De outro lado, não é certo que as vacinas acabaram com doenças infecciosas; os
números mostram que devido a melhores condições de vida, as doenças já estavam
diminuindo muito antes da aplicação de vacinas. Ao contrário, as vacinas são um dos
fatos para o novo aumento de doenças infecciosas no mundo.

As vacinas são o maior descalabro da medicina baseado na errada “Teoria dos


Germes” de Louis Pasteur. O ser humano é criado com uma farmácia interior capaz de
prevenir e curar todo desequilíbrio orgânico e psíquico, sempre que as emoções da
pessoa o permitam. As emoções positivas estimulam, as emoções negativas (inveja,
narcisismo, megalomania, arrogância, soberba, etc) deprimem o funcionamento de
nossa farmácia interior. As vacinas são um ato antinatureza que atrapalha nossa
farmácia interior, fazendo a criança e a pessoa vulnerável a muitas doenças.

Como escreveu Keppe: “ O mundo é nosso, mas algumas centenas de indivíduos


arrogantes e endemoninhados criaram um sistema de leis e de organizações,
para tomar tudo para eles; o povo é constrangido a viver como se fosse uma
manada de gado, cercado e acuado, para produzir e consumir, exatamente o
que os poderosos determinam, e para benefício deles.” (Norberto Keppe, A
Libertação dos Povos: A Patologia do Poder. Pág. 129).

"Sistema de saúde é um sistema de enfermidade", diz


médica canadense.
27/10/2009 José Ortiz Camargo Neto - Jornal STOP

A dra. Ghislaine Lanctôte (Canadá) foi médica e proprietária de clínicas em seu país e
nos Estados Unidos, durante 25 anos. Ao longo dessa experiência, afirma que teve
uma percepção: "percebi que a totalidade do sistema médico é controlado de A a Z por
financistas, banqueiros, de modo que o objetivo do sistema médico - e os médicos não
estão conscientes disso - é fazer as pessoas adoecerem. Portanto, é um sistema de
enfermidade e não de saúde". Com o nome simplesmente de GHIS, publicou o livro
"The Medical Mafia" (A Máfia Médica), em que denuncia o domínio do poder econômico
sobre a ciência e alerta para os perigos das vacinas, cujo objetivo é "reduzir a
população".
Veja o vídeo da dra. clicando aqui.

Laboratórios promovem “criação” de doenças sexuais


Os laboratórios ajudaram a “gerar” quadros clínicos, como a disfunção sexual feminina, com
objetivo de desenvolver um mercado global de novos remédios, segundo artigo publicado
nesta quinta-feira no “British Medical Journal”.
No texto, o jornalista e acadêmico Ray Moynihan, da Universidade de Newcastle, na
Austrália, mostra as conclusões que chegou enquanto pesquisava para escrever seu novo livro
“Sex, Lies and Pharmaceuticals” (“Sexo, Mentiras e Farmacêuticos”, em tradução do título
para o português).
Moynihan questiona a indústria farmacêutica por considerar que subvenciona “a ciência de
uma nova condição conhecida como ‘disfunção sexual feminina’”, e diz que este setor
contribui para o desenvolvimento de mercados em nível global para a fabricação de novos
remédios.
Em suas pesquisas, o jornalista descobriu que funcionários da indústria farmacêutica tinham
trabalhado com empresas de pesquisas de opinião pagas para ajudar a “desenvolver” a
doença. Pesquisas realizadas teriam comprovado que este quadro clínico se estendeu.
DIAGNÓSTICO DÚBIO
O australiano considera, além disso, que os pesquisadores elaboraram ferramentas de
diagnóstico para convencer as mulheres de que suas dificuldades sexuais merecem “um
rótulo médico e um tratamento”.
Desta forma, ele afirma que as estratégias de marketing das empresas farmacêuticas “estão
emergindo na ciência médica de uma forma fascinante e aterrorizadora”. O jornalista, então,
se pergunta se é necessário encontrar um novo enfoque para definir o distúrbio.
Moynihan cita um empregado de uma empresa que alega que a companhia está interessada
em “acelerar o desenvolvimento de uma doença”, além de revelar como elas financiam
pesquisas que refletem extensão de problemas sexuais e encontram ferramentas para avaliar
as mulheres por seus supostos “transtornos de desejo sexual hipoativo”.
De acordo com o artigo, muitos dos cientistas ligados a estas atividades são empregados das
empresas farmacêuticas ou têm interesses econômicos na indústria.
Ao mesmo tempo, outros relatórios científicos realizados sem financiamentos questionaram
se a propagação da disfunção realmente existiu.
A indústria farmacêutica também tem, atualmente, um papel pioneiro de “educar” tanto
profissionais quanto o público sobre esta condição, de acordo com o acadêmico.
Moynihan cita como exemplo um curso financiado pela farmacêutica Pfizer desenvolvido
para médicos dos Estados Unidos que argumentaram que até 63% das mulheres sofriam
distúrbios sexuais e que a testosterona e o sildenafil (componente do Viagra) poderiam ajudá-
las, se combinados com terapia.
“Talvez seja hora de reavaliar a forma como o sistema médico define as doenças comuns e
recomenda como tratá-las”, sugeriu.
Por outro lado, a médica Sandy Goldbeck-Wood, especialista em medicina psicossexual,
apontou em um comentário à parte no mesmo jornal que “ao se defrontar com uma mulher
chorando, cuja libido desapareceu e que está aterrorizada de perder o casamento, os médicos
podem sentir uma pressão imensa para fornecer uma solução imediata e efetiva”.
Fonte: folhaOnline

EUA pedem desculpas por infectar guatemaltecos


5/10/2010

Estudos foram feitos com prostitutas, soldados e doentes mentais na década de 40


Os Estados Unidos pediram desculpas nesta sexta-feira por financiar um estudo nos anos 40
envolvendo centenas de guatemaltecos, que foram infectados com sífilis e gonorréia sem seu
consentimento.

O estudo, realizado entre 1946 e 1948 na Guatemala, foi "claramente uma falha ética
condenável", afirmou a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, ao pedir
desculpas a "todos os indivíduos que foram afetados por estas práticas repugnantes".

O presidente da Guatemala, Alvaro Colom, qualificou as experiências como "um crime


contra a humanidade" e não descartou a possibilidade de denunciar o caso. "É um crime
contra a humanidade que ocorreu naquela época e nosso governo se reserva o direito de
denunciá-lo", afirmou o presidente, que foi informado do caso por Hillary Clinton.

Na tarde de hoje, o presidente Barack Obama telefonou a Colom para pedir desculpas e
reafirmar o "firme compromisso dos Estados Unidos de assegurar que todos os estudos
médicos atuais cumprem com os parâmetros éticos e legais".

A pesquisa em questão envolveu populações vulneráveis, incluindo doentes mentais, que não
foram informados do que iria ocorrer. Os participantes foram incentivados, inclusive, a
contaminar outras pessoas com doenças venéreas, e alguns envolvidos que contraíram sífilis
não foram tratados.

Francis Collins, atual diretor do Instituto Nacional de Saúde (NIH, em inglês), organismo
americano que promoveu o estudo, qualificou o fato com um "atroz exemplo de um obscuro
capítulo da história da medicina". O estudo, jamais publicado, foi descoberto quando a
professora Susan Reverby, do Wellesley College, tropeçou com documentos que
comentavam os testes com guatemaltecos dirigidos pelo sanitarista americano John Cutler.

A experiência foi financiada pelo NIH e pelo Bureau Sanitário Pan-Americano (hoje
Organização Pan-Americana da Saúde), com o objetivo de investigar novas formas de
prevenir doenças venéreas.

A OPS lamentou hoje as experiências e ofereceu "cooperar plenamente" para investigar o


ocorrido.

Cutler e seus colegas pretendiam descobrir se a penicilina, relativamente nova nos anos 40,
poderia curar as doenças em questão. Ao menos 1,5 mil pessoas participaram do estudo.

A primeira fase da experiência consistiu em inocular sífilis ou gonorréia em prostitutas, que


foram incentivadas a ter relações sexuais sem proteção com soldados e prisioneiros. Na
segunda fase, "quando alguns destes homens estavam contaminados, o enfoque da
investigação mudou e passaram a inocular diretamente em soldados, prisioneiros e pacientes
de hospitais psiquiátricos".

Correio do Povo, 01/10/2010.

Cientistas EUA significativamente mais


propensos a publicar pesquisas falsas, diz
estudo
ScienceDaily (17 de novembro de 2010) - Cientistas dos EUA são
significativamente mais propensos a publicar pesquisas falsas que os
cientistas de outras áreas, encontra uma rede de arrasto de oficialmente
retirado (retraído) estudos, publicados online no Journal of Medical
Ethics.
Os fraudadores também são mais propensos a ser "reincidentes", mostra o
estudo.
O autor do estudo pesquisou o banco de dados PubMed para cada papel da
investigação científica que tinham sido retirados - e, portanto, oficialmente
expurgada dos registros públicos - entre 2000 e 2010.
Um total de 788 documentos foram recolhidos durante este período. Cerca de três
quartos destes papéis tinham sido retirados por causa de um erro grave (545), o
resto do retrações foram atribuídas à fraude (falsificação de dados ou fabricação).
O maior número de documentos recolhidos foram escritos por autores EUA
primeiro (260), respondendo por um terço do total. Um em cada três destes foi
atribuída a fraude.
O Reino Unido, Índia, Japão, China e cada um tinha mais de 40 documentos
retirados durante a década. nações asiáticas, incluindo a Coreia do Sul,
responsável por 30% de retrações. Destes, um em cada quatro foi atribuída a
fraude.
As falsificações eram mais propensos a aparecer nas principais publicações com
um alto fator de impacto. " Esta é uma medida de quantas vezes a pesquisa é
citada em outras revistas peer.
Mais da metade (53%) dos trabalhos de pesquisa falsificado tinha sido escrito por
um autor que primeiro era um "reincidente". Este foi o caso de apenas uma em
cinco (18%) dos papéis errados.
A média do número de autores em todos os documentos recolhidos tinha três
anos, mas alguns tinham 10 ou mais. trabalhos de pesquisa Falsos foram
significativamente mais propensos a ter vários autores.
Cada primeiro autor que era um fraudador de repetição teve uma média de seis
co-autores, cada um dos quais teve mais três retrações.
"A duplicidade de alguns autores, é motivo de preocupação", comenta o autor.
Retração é a maior sanção que pode ser aplicada a pesquisa publicada, mas,
atualmente, "[ele] é um instrumento muito duro utilizado para os delitos graves e
dois gravemente trivial."
Nota do Editor: Este artigo não pretende fornecer aconselhamento médico,
diagnóstico ou tratamento.