Você está na página 1de 29

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Aula 00

Raciocínio Lógico p/ Senado Federal - Analista Legislativo - Processo Legislativo

Professor: Arthur Lima

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

AULA 00 (demonstrativa)

SUMÁRIO PÁGINA
1. Apresentação 01
2. Edital e cronograma do curso 02
3. Resolução de questões da FGV 04
4. Questões apresentadas na aula 21
5. Gabarito 27

1. APRESENTAÇÃO
Olá!
Seja bem-vindo a este curso de RACIOCÍNIO LÓGICO, desenvolvido para
auxiliar a sua preparação para o próximo concurso do cargo de ANALISTA
LEGISLATIVO DO SENADO FEDERAL, cujas últimas provas ocorreram em 2012 e
foram aplicadas pela banca FGV.
Neste curso você terá:

- 30 blocos de aulas em vídeo (aprox. 30 minutos cada) sobre os todos os tópicos teóricos
do último edital, onde também resolvo alguns exercícios introdutórios para você começar a
se familiarizar com os assuntos;

- 8 aulas escritas (em formato PDF) onde explico todo o conteúdo teórico do último edital,
além de apresentar cerca de 500 (quinhentas) questões resolvidas e comentadas,
sendo várias da própria FGV e bancas com estilo de cobrança similar;
00000000000

- fórum de dúvidas, onde você pode entrar em contato direto comigo diariamente.

Sou Engenheiro Aeronáutico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA),


e trabalhei por 5 anos no mercado de aviação, até ingressar no cargo de Auditor-
Fiscal da Receita Federal do Brasil (também fui aprovado para Analista da RFB).
Sou professor aqui no Estratégia Concursos desde o primeiro ano do site. Caso
você queira tirar alguma dúvida comigo antes de adquirir o curso, escreva para
ProfessorArthurLima@hotmail.com, ou me procure pelo meu novo Facebook
(www.facebook.com/ProfessorArthurLima).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 1


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

2. EDITAL E CRONOGRAMA DO CURSO


Inicialmente, transcrevo abaixo o conteúdo programático previsto no último
edital para o cargo de Analista Legislativo – Apoio Técnico ao Processo
Legislativo – Processo Legislativo:

RACIOCÍNIO LÓGICO (edital FGV 2011):


Avaliação da habilidade do candidato em entender a estrutura lógica de relações
arbitrárias entre pessoas, lugares, coisas ou eventos fictícios; deduzir novas
informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas para
estabelecer a estrutura daquelas relações. As questões das provas poderão tratar
das seguintes áreas: estruturas lógicas; lógica de argumentação; diagramas lógicos;
álgebra e geometria básica.

Veja que, de todo este texto acima, só nos interessam as palavras-chave ao


final: estruturas lógicas; lógica de argumentação; diagramas lógicos; álgebra e
geometria básica. Estes serão os tópicos que trabalharemos ao longo de nossas
aulas. São todos pontos bem explorados em concursos públicos da FGV, portanto
teremos muitas questões desta banca ao longo de nossas aulas, além de
finalizarmos o curso com baterias de questões exclusivamente dela.

Para cobrir este edital, nosso curso será dividido em 8 aulas escritas, além
desta aula demonstrativa:
Aula
Aula 00 – demonstrativa (vídeos + pdf)
Aula 01 - Estruturas lógicas (vídeos + pdf)
00000000000

Aula 02 - Lógica de argumentação – introdução (vídeos + pdf)


Aula 03 - Lógica de argumentação e diagramas lógicos (vídeos + pdf)
Aula 04 - Álgebra (vídeos + pdf)
Aula 05 - Geometria básica. (vídeos + pdf)
Aula 06 - Bateria de questões FGV (somente pdf)
Aula 07 - Bateria de questões FGV – continuação (somente pdf)
Aula 08 - Resumo teórico (somente pdf)

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 2


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Cada aula escrita estará acompanhada por vídeos (com exceção das
três últimas). Vale mencionar que nas aulas 6 e 7 resolveremos questões bastante
recentes da FGV, incluindo várias de provas realizadas em 2014 e 2015. Como
você sabe, a melhor forma de estudar Raciocínio Lógico é através da resolução de
exercícios, motivo pelo qual eu faço questão de disponibilizar um grande volume de
questões para você trabalhar. A ideia é que você sempre tente resolver primeiro as
questões, para só depois olhar as minhas resoluções.
Sem mais, vamos ao curso.

00000000000

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 3


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

3. RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DA FGV


Que tal começarmos o nosso curso resolvendo juntos, nesta aula
demonstrativa, as questões cobradas nas duas últimas provas do cargo de
Analista Legislativo – Processo Legislativo? Acredito que seja uma excelente
forma de você ter uma visão geral do que costuma ser cobrado pela FGV neste
concurso, e em que nível de profundidade. É natural que tenha dificuldade em
resolver as questões nesse momento, afinal ainda não vimos os tópicos teóricos
correspondentes. Ao longo das próximas aulas voltaremos a essas questões
em momentos oportunos, para que você verifique o seu aprendizado.

1. FGV – Senado Federal – 2012) Considere verdadeiras as seguintes proposições


compostas:
I. Se João é brasileiro, então Maria não é portuguesa.
II. Se Pedro não é japonês, então Maria é portuguesa.
III. Se João não é brasileiro, então Pedro é japonês.
Lógico, é correto deduzir que:
(A) João não é brasileiro.
(B) Maria é portuguesa.
(C) Pedro é japonês.
(D) Pedro não é japonês.
(E) João é brasileiro.
RESOLUÇÃO:
Temos aqui uma questão de lógica de argumentação, tema das aulas 2 e 3
deste curso. 00000000000

Temos 3 proposições compostas do tipo “condicional”, onde temos uma


condição (“Se ...”) que, caso ocorra, leva a um resultado obrigatoriamente (“então
...”).
Nesta questão era preciso testar cada uma das possibilidades (João ser ou
não brasileiro, Pedro ser ou não japonês, Maria ser ou não portuguesa), procurando
encontrar alguma falha lógica. Era importante lembrar também que uma proposição
condicional do tipo “Se p, então q” só é falsa se a condição “p” for Verdadeira e o
resultado “q” for Falso. Nos demais casos essa frase é verdadeira (mesmo quando
tanto p quanto q são ambos Falsos).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 4


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Assumindo que “João é brasileiro” é uma proposição verdadeira, a sentença I


nos mostra que “Maria não é portuguesa” deve ser Verdadeira também. Portanto,
“Maria é portuguesa” deve ser Falsa, e, por isso, é preciso que “Pedro não é
japonês” também seja Falsa (caso contrário a sentença II seria Falsa). E como
assumimos que “João é brasileiro” é Verdadeira, então “João não é brasileiro” é
Falsa, o que já torna a sentença III verdadeira, independente de “Pedro é japonês”
ser verdadeira ou falsa. Assim, é possível tornar as 3 sentenças verdadeiras quando
assume-se que “João é brasileiro” é Verdadeira.

Já se assumirmos que “João não é brasileiro” é uma proposição verdadeira, a


sentença I já é verdadeira (pois “João é brasileiro” é Falso), e para a sentença III ser
verdadeira é preciso que “Pedro é japonês” seja verdadeira. Com isso, “Pedro não é
japonês” é falsa, o que já torna a sentença II verdadeira. Assim, também é possível
tornar as 3 sentenças verdadeiras quando assume-se que “João não é brasileiro” é
verdadeira. Ou seja: não é possível concluir se João é ou não é brasileiro.

Para Maria, faça a mesma análise. Você verá que é possível tornar as 3
premissas verdadeiras considerando que "Maria é portuguesa" é uma proposição
verdadeira ou considerando que "Maria não é portuguesa" é verdadeira. Assim,
também não é possível concluir se ela é portuguesa.

Testando "Pedro é japonês" como proposição verdadeira, você também


conseguirá tornar as 3 premissas verdadeiras. Por fim, vamos assumir que "Pedro
não é japonês" é verdadeira. Com isso, "Maria é portuguesa" é verdadeira (sentença
II), de modo que "Maria não é portuguesa" é falsa, e "João é brasileiro" é falsa
00000000000

(sentença I). Assim, "João não é brasileiro" é verdadeira, o que obrigaria "Pedro é
japonês" a ser verdadeira também. Entretanto, havíamos assumido que "Pedro não
é japonês" é verdadeira! Chegamos a uma falha lógica. Portanto, é impossível que
Pedro não seja japonês.

O gabarito deve ser "Pedro é Japonês", letra C.

Resposta: C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 5


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

2. FGV – Senado Federal – 2012) Sobre uma mesa há três caixas alinhadas. Na
caixa da esquerda há seis bolas pretas, na caixa do meio há oito bolas brancas e na
caixa da direita há 10 bolas vermelhas. Inicialmente, retiram-se quatro bolas da
caixa esquerda, que são colocadas na caixa do meio. A seguir, retiram-se
aleatoriamente quatro bolas da caixa do meio, que são colocadas na caixa da
direita. Finalmente, retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa da direita, que são
colocadas na caixa da esquerda. Ao final, cada caixa tem oito bolas, sendo que:

a) na caixa da direita há, no máximo, três bolas brancas


b) na caixa da esquerda há, no mínimo, quatro bolas vermelhas
c) na caixa do meio há, no mínimo, duas bolas pretas
d) na caixa da esquerda há, no máximo, quatro bolas brancas
e) na caixa da direita há, no mínimo, uma bola preta

RESOLUÇÃO:

Estamos diante de uma questão sobre Estruturas lógicas, tema que vamos
explorar na aula 01 do nosso curso.

Inicialmente temos uma caixa com 6 bolas pretas, outra com 8 brancas e
outra com 10 vermelhas, que vamos representar assim:

6P; 8B; 10V

Agora vamos reproduzir os passos descritos no enunciado:

- 1º passo: retiram-se quatro bolas da caixa esquerda, que são colocadas na caixa
00000000000

do meio. Assim, temos:

2P; 4P+8B; 10V

- 2º passo: retiram-se aleatoriamente quatro bolas da caixa do meio, que são


colocadas na caixa da direita.

Essas 4 bolas retiradas da caixa do meio podem ser todas P, todas B, ou


parte P e parte B.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 6


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

- 3º passo: retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa da direita, que são


colocadas na caixa da esquerda.

Essas 6 bolas retiradas da caixa da direita podem ser todas V; parte P e


parte V; parte B e parte V; ou parte P parte B e parte V.

Analisando as alternativas, temos:

a) na caixa da direita há, no máximo, três bolas brancas

Falso. Pode ser que, das 4 bolas levadas da caixa do meio para a da direita, todas
sejam brancas, e nenhuma tenha sido levada para a caixa da esquerda no 3º passo.

b) na caixa da esquerda há, no mínimo, quatro bolas vermelhas

Falso. Não podemos afirmar que, das 6 bolas levadas da caixa da direita para a
caixa da esquerda no 3º passo, pelo menos 4 eram vermelhas. Parte delas podem
ser bolas brancas ou pretas.

c) na caixa do meio há, no mínimo, duas bolas pretas

Falso. Pode ser que todas as bolas pretas levadas da caixa da esquerda para a do
meio (1º passo) tenham sido levadas para a caixa da direita no 2º passo.

d) na caixa da esquerda há, no máximo, quatro bolas brancas

Verdadeiro. A única forma de chegarem bolas brancas (originalmente na caixa do


meio) até a caixa da esquerda é que 4 delas tenham sido levadas da caixa do meio
00000000000

para a da direita (no 2º passo) e que todas elas tenham sido levadas para a caixa da
esquerda (no 3º passo).

e) na caixa da direita há, no mínimo, uma bola preta

Falso. Pode ser que as 4 bolas pretas que foram da caixa da esquerda para a do
meio no 1º passo tenham sido levadas para a caixa da direita no 2º passo.

Resposta: D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 7


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

3. FGV – Senado Federal – 2012) As seis letras da palavra SENADO devem ser
arrumadas, sem repetições, nos seis retângulos da figura a seguir:

As três consoantes devem ficar na coluna da esquerda e as três vogais na coluna


da direita. Por exemplo, uma arrumação possível é:
N E
D A
S O

O número de maneiras diferentes de se fazer essa arrumação é:


a) 12
b) 18
c) 6
d) 9
e) 36
RESOLUÇÃO:
Estamos diante de uma questão que se enquadra melhor no tópico
Estruturas lógicas, embora a rigor seja uma questão que exige noções básicas
sobre princípios de contagem ou análise combinatória.
Vamos avaliar a primeira coluna, onde temos 3 letras a serem posicionadas
00000000000

(consoantes S, N e D). A primeira célula a ser preenchida possui 3 possibilidades,


isto é, qualquer uma das 3 letras. A segunda célula a ser preenchida terá 2
possibilidades restantes, e a terceira célula ficará com a única possibilidade
restante. Assim, o número de formas de preencher a coluna das consoantes é:
Coluna das consoantes: 3 x 2 x 1 = 6 possibilidades

De maneira análoga, temos 6 possibilidades de posicionamento das 3 vogais


na segunda coluna.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 8


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Como o preenchimento da primeira coluna é independente do preenchimento


da segunda coluna, devemos multiplicar as possibilidades, chegando a:
Total de possibilidades = 6 x 6 = 36
Resposta: E

4. FGV – Senado Federal – 2012) Uma sentença logicamente equivalente a "Se


gosto de estudar e pratico esportes, então tenho uma vida saudável" é:
a) Se tenho uma vida saudável, então gosto de estudar e pratico esportes
b) Se não tenho uma vida saudável, então não gosto de estudar nem pratico
esportes.
c) Se não gosto de estudar nem pratico esportes, então não tenho uma vida
saudável
d) Gosto de estudar e pratico esportes, mas não tenho uma vida saudável
e) Não gosto de estudar ou não pratico esportes ou tenho uma vida saudável.
RESOLUÇÃO:
Temos aqui mais uma questão sobre lógica de argumentação, tema das
aulas 2 e 3.
Vamos resolvê-la de um modo bem intuitivo. A frase “Se gosto de estudar e
pratico esportes, então tenho uma vida saudável” é uma proposição condicional,
onde temos uma condição (gostar de estudar e pratico esportes) que, caso ocorra,
leva a um resultado obrigatoriamente (ter uma vida saudável). Da mesma forma que
dizemos que “caso a condição ocorra, o resultado deve ocorrer”, também podemos
dizer que a condição não é verdade (não ocorre) ou, caso isso aconteça, o resultado
deve ocorrer. Uma forma de dizer isso é:
00000000000

“Não é verdade que gosto de estudar e pratico esportes OU, caso isso aconteça,
então tenho uma vida saudável”

Não temos uma opção de resposta assim. Mas veja que o trecho “não é
verdade que gosto de estudar e pratico esportes” equivale a dizer que eu não gosto
de estudar ou não pratico esportes (ou não ocorrem ambas as coisas). Assim,
podemos fazer uma substituição na frase acima, ficando com:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 9


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

“Não gosto de estudar ou não pratico esportes OU, caso isso aconteça, então tenho
uma vida saudável”

Simplificando essa frase, sem prejuízo do sentido, temos:

“Não gosto de estudar ou não pratico esportes OU tenho uma vida saudável”

Temos essa opção na alternativa E, que é nosso gabarito. Outra frase


equivalente que poderíamos escrever é a seguinte: caso o resultado (ter uma vida
saudável) não ocorra, é porque a condição (gostar de estudar ou praticar esportes)
não ocorreu também. Ou seja:

“Se não tenho uma vida saudável, então eu não gosto de estudar ou não pratico esportes”

Entretanto, repare que não temos essa opção. Que tal vermos agora uma
resolução mais formal, do tipo que aprenderemos no curso?

A frase do enunciado é uma condicional do tipo (p e q)r, onde:


p = “gosto de estudar”
q = “pratico esportes”
r = “tenho uma vida saudável”

Da mesma forma, veja que as negações dessas proposições simples são:


~p = “não gosto de estudar”
~q = “não pratico esportes”
00000000000

~r = “não tenho uma vida saudável”

Devemos lembrar que a condicional (p e q)  r é equivalente a essas duas:


~r  ~(p e q)
~(p e q) ou r

Trata-se de um caso bem recorrente, bem “manjado” em provas de concurso.


Por sua vez, o termo ~(p e q) que aparece nas expressões acima pode ser

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 10


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

substituído por (~p ou ~q), afinal a negação de uma conjunção “p e q” é a disjunção


“~p ou ~q”. Assim, temos:
~r  (~p ou ~q)
(~p ou ~q) ou r

Escrevendo cada uma dessas proposições equivalentes a (p e q)  r, temos:

~r  (~p ou ~q) : “Se não tenho uma vida saudável, então não gosto de estudar ou
não pratico esportes”

(~p ou ~q) ou r : “Não gosto de estudar ou não pratico esportes ou tenho uma vida
saudável”
Veja que esta última opção retrata o texto da alternativa E.
Resposta: E

5. FGV – Senado Federal – 2012) Considere a sequência de letras a seguir: "


abczydefxwghiv...". Mantendo-se a mesma lei de formação, as duas próximas letras
na sequência serão:
a)jk
b)uk
c)tj
d)tk
e)uj
RESOLUÇÃO:
00000000000

Mais uma questão sobre Estruturas lógicas, tema da aula 01.


Observe que podemos segregar esta sequência assim:
abc zy def xw ghi v…

Repare, em vermelho, uma sequência de letras na ordem alfabética, formada


por grupos de 3 letras consecutivas. Em preto temos uma sequência na ordem
contrária do alfabeto, formada por grupos de 2 letras consecutivas. A letra “v” faz
parte da sequência em preto, e a próxima letra do alfabeto (na ordem contrária)
seria a letra “u”, formando o par “vu”:
abc zy def xw ghi vu…

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 11


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

A seguir devemos ter mais 3 letras consecutivas da sequência em vermelho,


isto é:
abc zy def xw ghi vu jkl…

Portanto, repare que, a partir do final da sequência do enunciado (letra “v”),


as duas próximas letras adicionadas foram “uj”.
Resposta: E

6. FGV – Senado Federal – 2008) Em uma reunião todas as pessoas se


cumprimentaram, havendo ao todo 120 apertos de mão. O número de pessoas
presentes nessa reunião foi:

a) 14.
b) 15.
c) 16.
d) 18.
e) 20.
RESOLUÇÃO:

Mais uma questão sobre Estruturas lógicas (princípios de contagem).

Se temos n pessoas, o número de cumprimentos é dado pela combinação


das n pessoas, 2 a 2, ou seja:

n  (n  1)
C (n, 2) 
2!
00000000000

n  (n  1)
120 
2

n  (n  1)  240

Aqui você tem dois caminhos: ou você encontra um número n que,


multiplicado por seu antecessor (n – 1), é igual a 240, ou resolve a equação de
segundo grau:
nx(n-1) = 240
nxn – nx1 = 240
n2 – n – 240 = 0

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 12


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Optando pelo primeiro caminho, veja que, se n = 16, temos que 16 x 15 =


240. Portanto, o gabarito é letra C.
Se decidíssemos resolver a equação de segundo grau, teríamos:

( 1)  1  4  240 1  31
n 
2 2

Veja que aqui aplicamos a fórmula de Báskara, que veremos na aula sobre
Álgebra. Assim, teríamos n1 = 16 e n2 = -15. Como o número de pessoas não pode
ser negativo, devemos optar por n = 16.
Resposta: C

7. FGV – Senado Federal – 2008) Cada um dos cartões abaixo tem de um lado um
número e do outro lado uma figura geométrica.

Alguém afirmou que todos os cartões que têm um triângulo em uma face têm um
número primo na outra.

Para afirmar se tal afirmação é verdadeira:

(A) é necessário virar todos os cartões.


(B) é suficiente virar os dois primeiros cartões.
00000000000

(C) é suficiente virar os dois últimos cartões.


(D) é suficiente virar os dois cartões do meio.
(E) é suficiente virar o primeiro e o último cartão.
RESOLUÇÃO:

Temos uma questão que mistura Estruturas lógicas com Lógica de


argumentação.

A afirmação do enunciado é: triângulo em uma face  nº primo na outra.

Essa condicional SOMENTE seria falsa em um caso: se houvesse alguma


carta com triângulo em uma face E um número NÃO primo na outra face.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 13


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Como a primeira carta possui um triângulo em uma face, é preciso virá-la


para confirmar que, de fato, há um número primo na outra face

Também é preciso virar a última, que contém um número NÃO primo (e,
portanto, não pode conter um triângulo na outra face).

Quanto às duas cartas do meio, não é preciso virá-las. Isso porque a


segunda carta possui um pentágono, portanto ela pode ter um número primo ou não
do outro lado que em nada afeta a afirmação feita. E a terceira carta já possui um
número primo em uma face, portanto ela pode ter um triângulo ou não na outra face.

Portanto, é suficiente virar a primeira e a última.

Resposta: E

8. FGV – Senado Federal – 2008) Um crime é cometido por uma pessoa e há


quatro suspeitos: André, Eduardo, Rafael e João. Interrogados, eles fazem as
seguintes declarações:

• André: Eduardo é o culpado.

• Eduardo: João é o culpado.

• Rafael: Eu não sou culpado.

• João: Eduardo mente quando diz que eu sou culpado.

Sabendo que apenas um dos quatro disse a verdade, o culpado:

(A) é certamente André.


(B) é certamente Eduardo. 00000000000

(C) é certamente Rafael.


(D) é certamente João.
(E) não pode ser determinado com essas informações.
RESOLUÇÃO:

Estamos diante de mais uma questão sobre Estruturas lógicas.

Antes de começar a análise, veja que podemos trocar a frase de João para
“Eu não sou culpado”, sem prejuízo da lógica. Afinal, é isso que João quer dizer
quando afirma que Eduardo mente.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 14


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Se uma afirmação é mentirosa, então a sua negação é uma verdade.


Vejamos o que seria a negação de cada uma dessas informações:

• André: Eduardo é o culpado.  Eduardo NÃO é o culpado

• Eduardo: João é o culpado.  João NÃO é o culpado

• Rafael: Eu não sou culpado.  Eu sou o culpado

• João: Eu não sou culpado.  Eu sou o culpado.

Observe as frases de Rafael e João. Se eles dois tivessem mentido, a


negação de suas afirmações seria verdadeira. Porém é impossível que as duas
negações sejam verdadeiras, pois uma diz que Rafael é o culpado e a outra que
João é o culpado. Portanto, um dos dois – Rafael ou João – disse a verdade.

Vamos assumir que Rafael disse a verdade. Neste caso, André, João e
Eduardo mentiram, de modo que a negação de suas frases deve ser verdade:

• André: Eduardo NÃO é o culpado

• Eduardo: João NÃO é o culpado

• João: Eu sou o culpado.

Veja que não é possível que essas duas últimas frases sejam verdadeiras ao
mesmo tempo, pois uma diz que João não é culpado, e a outra diz que ele é
culpado. Portanto, não podemos assumir que Rafael disse a verdade.

Vamos então assumir que João disse a verdade. Neste caso, as negações
das frases dos demais também deve ser verdadeira:

• André: Eduardo NÃO é o culpado 00000000000

• Eduardo: João NÃO é o culpado

• Rafael: Eu sou o culpado

Veja que agora não caímos em nenhuma contradição. Rafael é o culpado, e


os demais não são. Letra C.

Resposta: C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 15


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

9. FGV – Senado Federal – 2008) Você vê abaixo os números triangulares: 1, 3, 6,


... .

O 60º número triangular é:


(A) 1830.
(B) 1885.
(C) 1891.
(D) 1953.
(E) 2016.
RESOLUÇÃO:
Mais uma questão sobre Estruturas Lógicas! Veja que a FGV gosta deste
assunto...
Veja que, a cada figura, é inserida uma linha horizontal a mais na parte de
baixo do triângulo. Esta nova linha inserida tem 1 ponto a mais que a linha anterior.
Repare que na 4ª figura temos 4 linhas, com 1, 2, 3 e 4 pontos, respectivamente.
Observe ainda que a soma da primeira com a última linha é igual à soma da
segunda com a terceira. O 60º triângulo tem 60 linhas, sendo que a 60ª linha tem 60
pontos, a anterior tem 59, e assim por diante.
Veja que a soma da primeira com a última (1 + 60 = 61) é igual à soma da
segunda com a penúltima (2 + 59 = 61), da terceira com a antepenúltima (3 + 58 =
61), e assim por diante. Assim, se temos 60 linhas, temos 30 pares que somam 61.
00000000000

Portanto este triângulo tem 30 x 61 = 1830 pontos.


Resposta: A

10. FGV – Senado Federal – 2008) Uma lesma está no fundo de um poço com 12m
de profundidade. Durante o dia ela sobe 5m e, à noite, escorrega 3m. O número de
dias necessários para ela sair do poço é:
(A) 5.
(B) 6.
(C) 7.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 16


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

(D) 8.
(E) 10.
RESOLUÇÃO:
Aqui temos um pouco de Álgebra e de Estruturas Lógicas.
Se a lesma sobe 5m e escorrega 3, o valor “líquido” que ela sobe por dia é:
V = 5 – 3 = 2m
A uma primeira vista, você poderia marcar a letra B (6 dias), afinal 6 x 2m =
12m. Entretanto, repare que no final do 4º dia a lesma já subiu 8m. No 5º dia, ela
subirá 5m, atingindo 13m (isto é, já saindo do poço). Normalmente ela escorregaria
3m, retornando à posição 10m. Como ela já saiu do poço, isso não mais se aplica.
Resposta: A

11. FGV – Senado Federal – 2008) Os números naturais são colocados em um


quadro, organizados como se mostra abaixo:

O número 2008 está na coluna: 00000000000

(A) F.
(B) B.
(C) C.
(D) I.
(E) A.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 17


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

RESOLUÇÃO:

Mais um exercício sobre Estruturas Lógicas!

Observe que na coluna A estão números que, divididos por 9, deixam resto
igual a 1. Na coluna B, os que deixam resto igual a 0. Na C, os que deixam resto
igual a 2, e na D os que deixam resto igual a 8. Analisando as demais colunas, você
verá que os números de cada coluna tem, em comum, o resto de sua divisão por 9.

Dividindo 2008 por 9, temos quociente 223 e resto igual a 1. Portanto, este
número deve estar na coluna A.

Resposta: E

12. FGV – Senado Federal – 2008) Na operação de multiplicação abaixo, cada letra
representa um algarismo.

O valor de A + B + C é:
(A) 10.
(B) 11.
(C) 12.
(D) 13.
(E) 14.
RESOLUÇÃO: 00000000000

Mais um exercício com um pouco de Álgebra e de Estruturas Lógicas.

Observe nesta multiplicação que o algarismo C, quando multiplicado por 3,


tem como resultado um número terminado em 4. Sabendo disso, só há uma
possibilidade para C: ele deve ser o 8, pois 8x3 = 24.
Portanto, ao multiplicar C=8 por 3, colocamos o algarismo 4 no resultado. O
algarismo das dezenas de 24 (o 2) deve ser somado ao resultado da multiplicação
de B por 3, tendo como resultado um número terminado em C=8. Veja que o único
algarismo que multiplicado por 3 termina em um número com final 6 (que, somado
com 2, leva ao número 8) é o algarismo B=2.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 18


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Multiplicando A por 3, devemos ter como resultado um número terminado em


B=2. A única possibilidade é que A seja igual a 4, pois 4x3 = 12. Assim, temos A =
4, B = 2 e C = 8. Veja que, de fato:

1428
x3
4284

Portanto, A + B + C = 14.
Resposta: E

13. FGV – Senado Federal – 2008) Guido fez um investimento em um fundo de


ações e, a cada 30 dias, recebe um relatório mostrando a valorização ou
desvalorização das cotas do fundo nesse período. No primeiro mês o fundo teve
uma valorização de 8% e, no segundo mês de 25%. O terceiro mês foi de crise e
todas as ações caíram. Entretanto, no fim do terceiro mês, Guido verificou, com
certo alívio, que tinha quase que exatamente o mesmo dinheiro que investiu.

A desvalorização no terceiro mês foi de cerca de:

a) 22%.
b) 26%.
c) 30%.
d) 33%.
e) 37%.
RESOLUÇÃO:
00000000000

A rigor esta questão trata sobre manipulação de porcentagens, mas podemos


enquadrá-la no conteúdo de Álgebra.

Para resolvê-la, basta você saber o seguinte. Se temos um determinado valor


e queremos elevá-lo em p%, basta multiplicá-lo por (1 + p%). Da mesma forma, se
temos um valor e queremos reduzi-lo em p%, basta multiplicá-lo por (1 – p%).

Seja P o valor investido por Guido inicialmente. Com a valorização de 8 por


cento , ele passou a ter o montante de (1 + 8%) x P. Com a valorização de 25 por
cento , o montante cresceu para (1 + 25%) x (1 + 8%) x P. Chamando de j a taxa de

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 19


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

desvalorização no terceiro mês, podemos dizer que o valor ao final do terceiro mês
é:

(1 - j) x (1 + 25%) x (1 + 8%) x P

Este valor é igual ao valor inicialmente aplicado, conforme o enunciado. Isto


é,

(1 - j) x (1 + 25%) x (1 + 8%) x P = P

(1 - j) x (1 + 25%) x (1 + 8%) x 1 = 1

(1 - j) x 1,25 x 1,08 x 1 = 1

1 - j = 1 / 1,35

1 - j = 0,7407

j = 25,92%

Resposta: B

***************************

Pessoal, por hoje, é só. Até a aula 01! Abraço,

Prof. Arthur Lima (www.facebook.com/ProfessorArthurLima)

00000000000

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 20


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

4. QUESTÕES APRESENTADAS NA AULA


1. FGV – Senado Federal – 2012) Considere verdadeiras as seguintes proposições
compostas:
I. Se João é brasileiro, então Maria não é portuguesa.
II. Se Pedro não é japonês, então Maria é portuguesa.
III. Se João não é brasileiro, então Pedro é japonês.
Lógico, é correto deduzir que:
(A) João não é brasileiro.
(B) Maria é portuguesa.
(C) Pedro é japonês.
(D) Pedro não é japonês.
(E) João é brasileiro.

2. FGV – Senado Federal – 2012) Sobre uma mesa há três caixas alinhadas. Na
caixa da esquerda há seis bolas pretas, na caixa do meio há oito bolas brancas e na
caixa da direita há 10 bolas vermelhas. Inicialmente, retiram-se quatro bolas da
caixa esquerda, que são colocadas na caixa do meio. A seguir, retiram-se
aleatoriamente quatro bolas da caixa do meio, que são colocadas na caixa da
direita. Finalmente, retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa da direita, que são
colocadas na caixa da esquerda. Ao final, cada caixa tem oito bolas, sendo que:

a) na caixa da direita há, no máximo, três bolas brancas


b) na caixa da esquerda há, no mínimo, quatro bolas vermelhas
c) na caixa do meio há, no mínimo, duas bolas pretas
d) na caixa da esquerda há, no máximo, quatro bolas brancas
00000000000

e) na caixa da direita há, no mínimo, uma bola preta

3. FGV – Senado Federal – 2012) As seis letras da palavra SENADO devem ser
arrumadas, sem repetições, nos seis retângulos da figura a seguir:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 21


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

As três consoantes devem ficar na coluna da esquerda e as três vogais na coluna


da direita. Por exemplo, uma arrumação possível é:
N E
D A
S O

O número de maneiras diferentes de se fazer essa arrumação é:


a) 12
b) 18
c) 6
d) 9
e) 36

4. FGV – Senado Federal – 2012) Uma sentença logicamente equivalente a "Se


gosto de estudar e pratico esportes, então tenho uma vida saudável" é:
a) Se tenho uma vida saudável, então gosto de estudar e pratico esportes
b) Se não tenho uma vida saudável, então não gosto de estudar nem pratico
esportes.
c) Se não gosto de estudar nem pratico esportes, então não tenho uma vida
saudável
d) Gosto de estudar e pratico esportes, mas não tenho uma vida saudável
e) Não gosto de estudar ou não pratico esportes ou tenho uma vida saudável.

5. FGV – Senado Federal – 2012) Considere a sequência de letras a seguir: "


00000000000

abczydefxwghiv...". Mantendo-se a mesma lei de formação, as duas próximas letras


na sequência serão:
a)jk
b)uk
c)tj
d)tk
e)uj

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 22


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

6. FGV – Senado Federal – 2008) Em uma reunião todas as pessoas se


cumprimentaram, havendo ao todo 120 apertos de mão. O número de pessoas
presentes nessa reunião foi:

a) 14.
b) 15.
c) 16.
d) 18.
e) 20.

7. FGV – Senado Federal – 2008) Cada um dos cartões abaixo tem de um lado um
número e do outro lado uma figura geométrica.

Alguém afirmou que todos os cartões que têm um triângulo em uma face têm um
número primo na outra.

Para afirmar se tal afirmação é verdadeira:

(A) é necessário virar todos os cartões.


(B) é suficiente virar os dois primeiros cartões.
(C) é suficiente virar os dois últimos cartões.
(D) é suficiente virar os dois cartões do meio.
(E) é suficiente virar o primeiro e o último cartão.
00000000000

8. FGV – Senado Federal – 2008) Um crime é cometido por uma pessoa e há


quatro suspeitos: André, Eduardo, Rafael e João. Interrogados, eles fazem as
seguintes declarações:

• André: Eduardo é o culpado.

• Eduardo: João é o culpado.

• Rafael: Eu não sou culpado.

• João: Eduardo mente quando diz que eu sou culpado.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 23


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

Sabendo que apenas um dos quatro disse a verdade, o culpado:

(A) é certamente André.


(B) é certamente Eduardo.
(C) é certamente Rafael.
(D) é certamente João.
(E) não pode ser determinado com essas informações.

9. FGV – Senado Federal – 2008) Você vê abaixo os números triangulares: 1, 3, 6,


... .

O 60º número triangular é:


(A) 1830.
(B) 1885.
(C) 1891.
(D) 1953.
(E) 2016.

10. FGV – Senado Federal – 2008) Uma lesma está no fundo de um poço com 12m
de profundidade. Durante o dia ela sobe 5m e, à noite, escorrega 3m. O número de
dias necessários para ela sair do poço é:
(A) 5.
00000000000

(B) 6.
(C) 7.
(D) 8.
(E) 10.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 24


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

11. FGV – Senado Federal – 2008) Os números naturais são colocados em um


quadro, organizados como se mostra abaixo:

O número 2008 está na coluna:

(A) F.
(B) B.
(C) C.
(D) I.
(E) A.

12. FGV – Senado Federal – 2008) Na operação de multiplicação abaixo, cada letra
representa um algarismo.

00000000000

O valor de A + B + C é:
(A) 10.
(B) 11.
(C) 12.
(D) 13.
(E) 14.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 25


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

13. FGV – Senado Federal – 2008) Guido fez um investimento em um fundo de


ações e, a cada 30 dias, recebe um relatório mostrando a valorização ou
desvalorização das cotas do fundo nesse período. No primeiro mês o fundo teve
uma valorização de 8% e, no segundo mês de 25%. O terceiro mês foi de crise e
todas as ações caíram. Entretanto, no fim do terceiro mês, Guido verificou, com
certo alívio, que tinha quase que exatamente o mesmo dinheiro que investiu.

A desvalorização no terceiro mês foi de cerca de:

a) 22%.
b) 26%.
c) 30%.
d) 33%.
e) 37%.

00000000000

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 26


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet
RACIOCÍNIO LÓGICO P/ SENADO FEDERAL
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 00

5. GABARITO
01 C 02 D 03 E 04 E 05 E 06 C 07 E
08 C 09 A 10 A 11 E 12 E 13 B

00000000000

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 27


WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG
Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG