Você está na página 1de 171

72.

Contabilidade Avançada
Teoria e Questões
► Curso de acordo com os Pronunciamentos Técnicos emitidos pelo CPC;

► Revisado e Atualizado, conforme Revisão CPC n° 12, aprovada em 01/12/2017;

► Aproximadamente de 1.100 questões comentadas;

► Inclui questões aplicadas em 2017 e 2018.


www.igorcintra.com.br

Pessoal, enfim foi lançada a versão 2018, totalmente revisada e atualizada do curso mais
completo que tenho no mercado. Trata-se do curso de Contabilidade Avançada “genérico”.
Mas qual a razão deste curso ser “genérico”? Utilizei este termo no sentido de que este
curso não é elaborado com foco específico em determinada banca ou determinado
concurso. Ou seja, é genérico por abarcar várias bancas, sendo especialmente elaborado aos
alunos focados na área fiscal (Receita Federal, Fiscos Estaduais e Municipais) e que já
possuem boa base na disciplina.

É essencial mencionar que este curso contempla a Revisão CPC n° 12, aprovada em
01/12/2017 e que representa a grande mudança em relação aos Pronunciamentos Técnicos
ocorrida nos últimos tempos.

Aliás, a mudança mais relevante se deu em relação ao reconhecimento de Receitas, que


tinha um Pronunciamento Técnico próprio (CPC 30 – Receitas) que foi totalmente revogado.
Em seu lugar entrou o Pronunciamento Técnico CPC 47 – Receita de Contrato com
Cliente, que também revogou alguns pontos de outros Pronunciamentos Técnicos que
tratavam de reconhecimento de receitas, como o CPC 17 – Contratos de Construção
(também regovado a partir de 0/01/2018).

Além disso, a revisão n° 12 também provocou alterações em relação ao tratamento contávil


dado aos Instrumentos Financeiros, “rebaixando” o Pronunciamento Técnico CPC 14 que
passou a ter o status de Orientação CPC 03. Houve, ainda, a emissão do Pronunciamento
Técnico CPC 48.

Aliás, se você já tem uma boa base em Contabilidade você está no lugar certo! Tenho a
certeza de que após a realização deste curso você vai encarar qualquer prova de
Contabilidade Avançada com muita tranquilidade, pois iremos analisar grande maioria dos
Pronunciamentos Técnicos emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis, sempre
massificando os conceitos com a utilização de inúmeros exercícios recentes.

Para isso utilizarei questões das bancas mais tradicionais em concursos públicos, como ESAF,
FGV, FCC, CESPE, VUNESP entre outras.

Antes de prosseguir com a análise do curso permita-me uma breve apresentação. Sou
formado em Engenharia Civil pela UNICAMP e atualmente ocupo o cargo de Agente Fiscal
de Rendas do Estado de São Paulo, onde exerço a função de fiscalização direta de tributos.
Antes disso, ocupei o cargo de Auditor Fiscal de Tributos Municipais da Prefeitura de São
Paulo e também de Analista Tributário da Receita Federal do Brasil. Tenho certeza de que
minha experiência como “concurseiro” ajudará você a compreender essa disciplina tão
apaixonante, como a Contabilidade!

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 2


www.igorcintra.com.br

Enfim, todos nós sabemos que para ser aprovado num concurso de grande nível da área
fiscal é necessário dominar os conceitos de contabilidade. Normalmente é uma disciplina
que faz toda a diferença na aprovação (ou não) de um candidato.

Ao longo do curso teremos a presença do ilustre Zé Curioso, que sempre aparece nas aulas
com dúvidas pontuais. Trata-se daquele aluno que adora fazer perguntas que estão na
cabeça da maioria dos estudantes!

Zé Curioso: “Professor, quer dizer que estarei apto a gabaritar qualquer prova da área fiscal
depois deste curso?”

Certamente Zé! Se você já tem uma boa base em Contabilidade este curso elevará seu nível
de conhecimento e você terá plena condições de gabaritar (ou chegar muito perto disso) sua
próxima prova! Afinal, analisaremos os Pronunciamentos Técnicos que mais despencam em
provas de concursos públicos.

O curso está previsto para ser desenvolvido em 14 encontros semanais (aula demonstrativa
+ 13 aulas), conforme discriminado abaixo.

Aula 00 CPC 00 – Pronunciamento Conceitual Básico (Estrutura Conceitual para Elaboração e


(disponível) Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro)

Aula 01 CPC 01 – Redução ao Valor Recuperável de Ativos


(01/03/2018)

Aula 02 CPC 27 – Ativo Imobilizado


(08/03/2018)

CPC 28 – Propriedade para Investimento;


Aula 03 CPC 06 – Operações de Arrendamento Mercantil
(15/03/2018)
CPC 31 – Ativo Não Circulante Mantido para Venda e operação Descontinuada

Aula 04 CPC 04 – Ativo Intangível


(22/03/2018)

Aula 05 CPC 16 – Estoques


(29/03/2018)

CPC 18 – Investimento em Coligada, em Controlada e em Empreendimento Controlado


Aula 06 em Conjunto;
(05/04/2018)
CPC 15 – Combinação de Negócios

Aula 07 CPC 08 – Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários;


(12/04/2018) CPC 20 – Custos de Empréstimos

Aula 08 CPC 25 – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes;


(19/04/2018) CPC 48 – Instrumentos Financeiros

CPC 02 – Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações


Aula 09 Contábeis;
(26/04/2018)
CPC 07 – Subvenção e Assistência Governamentais

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 3


www.igorcintra.com.br

Aula 10 CPC 26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis;


(03/05/2018) CPC 09 – Demonstração do Valor Adicionado (DVA)

Aula 11 CPC 03 – Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC);


(10/05/2018) CPC 36 – Demonstrações Consolidadas

Aula 12 CPC 23 – Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro


(17/05/2018) CPC 24 – Evento Subsequente

Aula 13 CPC 47 – Receita de Contrato com Cliente


(24/05/2018) CPC 12 – Ajuste a Valor Presente

No entanto, quero deixar claro que este não é um cronograma totalmente rígido.
Dependendo do desenvolvimento do curso pode ser, por exemplo, que eu adiante o
cronograma previsto. Isso provavelmente ocorrerá!

Uma dica muito importante que sempre dou nos cursos é: anote todos os exercícios que
você errar. Refaça-os quando terminar as aulas ou, por exemplo, antes do início da próxima
aula. Para atingir um nível de excelência, que é aquele capaz de te aprovar numa prova de
alto nível, você deve atacar seus pontos fracos!

Caso você tenha alguma dúvida podemos nos comunicar através do fórum do site
(www.igorcintra.com.br/forum). Além disso, fique à vontade para me seguir nas redes sociais,
como YouTube, Facebook e Instagram, onde posto conteúdos valiosos de forma totalmente
gratuita.

Evidente que nesta aula demonstrativa não ficaremos apenas na conversa. É através dela
que você perceberá o nível do curso. Vamos, então, analisar a Estrutura Conceitual Básica,
também chamada carinhosamente de CPC 00!

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 4


www.igorcintra.com.br

Sumário
1. O COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC) ....................................................................................... 6
2. ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA (CPC 00) ......................................................................................................... 9
2.1 Prefácio ................................................................................................................................................................... 9
2.2 Introdução .............................................................................................................................................................. 14
2.3 Finalidade e Status ................................................................................................................................................. 19
3. OBJETIVO DO RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO DE PROPÓSITO GERAL ..................................................... 22
4. CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DA INFORMAÇÃO CONTÁBIL-FINANCEIRA ÚTIL ....................................... 31
4.1 Características Qualitativas da Informação Contábil-Financeira Útil ................................................................... 32
4.1.1 Características Qualitativas Fundamentais .......................................................................................................... 40
4.1.1.1 Relevância ............................................................................................................................................................. 40
Materialidade ....................................................................................................................................................................... 45
4.1.1.2 Representação Fidedigna ......................................................................................................................................47
Aplicação das Características Qualitativas Fundamentais .................................................................................................. 52
4.1.2 Características Qualitativas de Melhoria ...............................................................................................................55
4.1.2.1 Comparabilidade ....................................................................................................................................................55
4.1.2.2 Verificabilidade ....................................................................................................................................................... 57
4.1.2.3 Tempestividade ..................................................................................................................................................... 58
4.1.2.4 Compreensibilidade .............................................................................................................................................. 59
4.2 Restrição de Custo na Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro Útil ...................................... 61
5. ESTRUTURA CONCEITUAL PARA A ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. .65
5.1 Elementos das Demonstrações Contábeis .......................................................................................................... 67
5.1.1 Posição Patrimonial e Financeira .......................................................................................................................... 70
5.1.1.1 Ativos ..................................................................................................................................................................... 78
5.1.1.2 Passivos ................................................................................................................................................................. 85
5.1.1.3 Patrimônio Líquido ................................................................................................................................................. 91
5.1.1.4 Receitas ................................................................................................................................................................. 93
5.1.1.5 Despesas................................................................................................................................................................ 94
5.1.2 Reconhecimento dos Elementos das Demonstrações Contábeis ...................................................................... 99
5.1.2.1 Reconhecimento de Ativos ................................................................................................................................. 100
5.1.2.2 Reconhecimento de Passivos .............................................................................................................................. 103
5.1.2.3 Reconhecimento de Receitas .............................................................................................................................. 103
5.1.2.4 Reconhecimento de Despesas ............................................................................................................................ 103
5.1.3 Mensuração dos Elementos das Demonstrações Contábeis ............................................................................. 104
5.2 Conceitos de Capital e de Manutenção de Capital .............................................................................................. 113
MEMÓRIA DE ELEFANTE .................................................................................................................................................... 121
LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS .............................................................................................................................. 126
GABARITO........................................................................................................................................................................... 169

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 5


www.igorcintra.com.br

1. O COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS


(CPC)
Antes de discutirmos a estrutura conceitual é conveniente saber que no processo de
convergência da Contabilidade brasileira aos padrões internacionais foi criado, em 2005, o
Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), que foi idealizado a partir da união de
esforços e comunhão de objetivos das seguintes entidades:

 ABRASCA;
 APIMEC NACIONAL;
 BOVESPA;
 Conselho Federal de Contabilidade;
 FIPECAFI; e
 IBRACON.

Criado pela Resolução CFC nº 1.055/05, o CPC tem como objetivo "o estudo, o preparo e a
emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de Contabilidade e a divulgação
de informações dessa natureza, para permitir a emissão de normas pela entidade reguladora
brasileira, visando à centralização e uniformização do seu processo de produção, levando
sempre em conta a convergência da Contabilidade Brasileira aos padrões internacionais".

Com a finalidade de estabelecer os conceitos que fundamentam a elaboração e a


apresentação de demonstrações contábeis destinadas a usuários externos, a Deliberação
CVM nº 539/08 e a Resolução CFC nº 1.121/08 aprovaram o Pronunciamento Conceitual
Básico do CPC que dispõe sobre a Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação
das Demonstrações Contábeis.

Acredita que isso já caiu em prova?

01. (FUNCAB – Contador – Cariacica – 2015) Marque a alternativa que apresenta a


entidade, especialmente criada para estudar, preparar e emitir pronunciamentos técnicos
sobre procedimentos de contabilidade e divulgar informações dessa natureza, levando
sempre em conta a convergência da contabilidade brasileira aos padrões internacionais.

a) Comissão Brasileira de Contabilidade - CBC

b) Conselho Federal de Contabilidade-CFC

c) Comitê de Pronunciamentos Contábeis-CPC

d) Instituto Brasileiro de Contadores- IBRACON

e) Comissão de Valores Mobiliários-CVM

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 6


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Vimos que é o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) que tem como objetivo o
estudo, o preparo e a emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de
Contabilidade e a divulgação de informações dessa natureza, para permitir a emissão de
normas pela entidade reguladora brasileira, visando à centralização e uniformização do seu
processo de produção, levando sempre em conta a convergência da Contabilidade Brasileira
aos padrões internacionais.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

02. (CESPE – Contador – FUB – 2015) O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) integra o
Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), logo os pronunciamentos do CPC têm
aplicabilidade imediata para todos os profissionais supervisionados pelo CFC.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Antes de discutirmos a estrutura conceitual é conveniente saber que no processo de


convergência da Contabilidade brasileira aos padrões internacionais foi criado, em 2005, o
Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC).

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) foi idealizado a partir da união de esforços e


comunhão de objetivos das seguintes entidades:

 ABRASCA;
 APIMEC NACIONAL;
 BOVESPA;
 Conselho Federal de Contabilidade;
 FIPECAFI; e
 IBRACON.

Criado pela Resolução CFC nº 1.055/05, o CPC tem como objetivo "o estudo, o preparo e a
emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de Contabilidade e a divulgação
de informações dessa natureza, para permitir a emissão de normas pela entidade reguladora
brasileira, visando à centralização e uniformização do seu processo de produção, levando
sempre em conta a convergência da Contabilidade Brasileira aos padrões internacionais".

Com a finalidade de estabelecer os conceitos que fundamentam a elaboração e a


apresentação de demonstrações contábeis destinadas a usuários externos, a Deliberação

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 7


www.igorcintra.com.br

CVM nº 539/08 e a Resolução CFC nº 1.121/08 aprovaram o Pronunciamento Conceitual


Básico do CPC que dispõe sobre a Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação
das Demonstrações Contábeis.

Perceba que apesar do CFC integrar o Comitê de Pronunciamentos Contábeis, o CPC é


totalmente autônomo de entidade representadas, deliberando por 2/3 de seus membros.

Os Pronunciamentos Técnicos emitidos pelo CPC não têm aplicabilidade imediata aos
profissionais supervisionados pelo CFC. Para que isso ocorra o CFC emite Resoluções. Por
exemplo, a Resolução 2015/NBCTG01 (R3) trata da Redução ao Valor Recuperável de Ativos,
tal qual o CPC 01.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

03. (FUNCAB – Analista de Contabilidade – SEPLAG-MG – 2014) A Resolução CFC nº


1.055/05 criou o (CPC) Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que em última análise, tem
a incumbência de analisar e propor regras contábeis, sempre levando em conta a
convergência da contabilidade brasileira aos padrões internacionais. Identifique, nas
alternativas abaixo, a entidade que faz parte da composição do CPC.

A) BACEN – Banco Central do Brasil.

B) BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros.

C) SRF – Secretaria da Receita Federal.

D) CVM – Comissão de Valores Mobiliários.

Resolução:

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) foi idealizado a partir da união de esforços e


comunhão de objetivos das seguintes entidades:

 ABRASCA;
 APIMEC NACIONAL;
 BOVESPA;
 Conselho Federal de Contabilidade;
 FIPECAFI; e
 IBRACON.

Assim, correta a alternativa B.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 8


www.igorcintra.com.br

O CPC é composto por 12 membros (dois por entidade). Além dos 12 membros atuais, serão
sempre convidados a participar representantes dos seguintes órgãos:

 Banco Central do Brasil;


 Comissão de Valores Mobiliários (CVM);
 Secretaria da Receita Federal;
 Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

Outras entidades ou especialistas poderão ser convidados. Poderão ser formadas Comissões
e Grupos de Trabalho para temas específicos.

Veja, portanto, que a questão tentou iludir o candidato. As alternativas A, C e D trazem


exemplos de entidades que sempre são convidadas a participar das reuniões do CPC (até
dois representantes de cada entidade, tendo direito a voz mas não a voto).

Gabarito: B

2. ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA (CPC 00)


O Estudo da Estrutura Conceitual Básica é essencial para provas futuras, pois as bancas têm
cobrado com muita frequência suas disposições. É evidente que não iremos reproduzir todo
o conteúdo disposto no CPC 00, já que isso seria muito cansativo e eu não conseguiria
prender sua atenção.

Desta maneira, proponho um aprendizado com base na leitura dos aspectos que julgo mais
importantes para sua prova. Além disso, a fixação dos conceitos sempre será realizada a
através da resolução de exercícios.

Vamos, portanto, iniciar o estudo pelo Prefácio da Estrutura Conceitual Básica!

2.1 Prefácio
Segundo o CPC 00, a característica essência sobre a forma foi formalmente retirada da
condição de componente separado da representação fidedigna, por ser considerado isso
uma redundância. A representação pela forma legal que difira da substância econômica não
pode resultar em representação fidedigna, conforme citam as Bases para Conclusões. Assim,
essência sobre a forma continua, na realidade, bandeira insubstituível nas normas do IASB.

A característica prudência (conservadorismo) foi também retirada da condição de aspecto


da representação fidedigna por ser inconsistente com a neutralidade. Subavaliações de
ativos e superavaliações de passivos, segundo os Boards mencionam nas Bases para

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 9


www.igorcintra.com.br

Conclusões, com consequentes registros de desempenhos posteriores inflados, são


incompatíveis com a informação que pretende ser neutra.

Vamos ver como isso pode cair em sua prova!

04. (FGV – ICMS-RO – 2018) Na última versão do Pronunciamento Técnico CPC 00 –


Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, a
característica “essência sobre a forma” foi formalmente retirada da condição de
componente separado da representação fidedigna.

Assinale a opção que indica o motivo porque a “essência sobre a forma” foi retirada.

a) Sua presença, junto à representação fidedigna, foi considerada uma redundância.

b) Ela foi considerada inconsistente à característica qualitativa da neutralidade.

c) Ela foi considerada inconsistente à característica qualitativa da tempestividade.

d) As normas contábeis norte-americanas não incluem a essência sobre a forma em sua


estrutura conceitual.

e) Sua presença deixou de ser exigida nas normas internacionais.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica “a característica essência sobre a forma foi


formalmente retirada da condição de componente separado da representação fidedigna,
por ser considerado isso uma redundância. A representação pela forma legal que difira da
substância econômica não pode resultar em representação fidedigna, conforme citam as
Bases para Conclusões. Assim, essência sobre a forma continua, na realidade, bandeira
insubstituível nas normas do IASB.”

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

05. (CESPE – Perito Criminal – PC-PE – 2016) As subavaliações de ativos e as


superavaliações de passivos, com consequentes registros de desempenhos posteriores
inflados, são incompatíveis com a pretensão de neutralidade da informação.

Em função disso, o Conselho Federal de Contabilidade, por meio da Resolução n.º


1.374/2011, acatou que se retirasse da condição de aspecto da representação fidedigna

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 10


www.igorcintra.com.br

A) a convenção da materialidade.

B) a característica da compreensibilidade.

C) a característica da essência sobre a forma.

D) o princípio do registro pelo valor original.

E) o princípio da prudência.

Resolução:

Em seu prefácio, a Estrutura Conceitual Básica dispõe que a característica prudência


(conservadorismo) foi também retirada da condição de aspecto da representação fidedigna
por ser inconsistente com a neutralidade. Subavaliações de ativos e superavaliações de
passivos, com consequentes registros de desempenhos posteriores inflados, são
incompatíveis com a informação que pretende ser neutra.

Assim correta a alternativa E.

Gabarito: E

06. (FGV – Contador – DPE-MT – 2015) De acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 00
(R1) - Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro,
assinale a opção que indica a característica qualitativa da informação contábil que foi
retirada da condição de aspecto da representação fidedigna, por ser inconsistente com a
neutralidade.

(A) Prudência

(B) Compreensibilidade

(C) Comparabilidade

(D) Verificabilidade

(E) Tempestividade

Resolução:

Segundo o CPC 00 – Estrutura Conceitual Básica, a característica prudência


(conservadorismo) foi retirada da condição de aspecto da representação fidedigna por ser
inconsistente com a neutralidade. Subavaliações de ativos e superavaliações de passivos são
incompatíveis com a informação que pretende ser neutra.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 11


www.igorcintra.com.br

07. (FUNCAB – Analista de Contabilidade – SEPLAG-MG – 2014) A representação pela


forma legal que difira da substância econômica não pode resultar em representação
fidedigna. Identifique, nas alternativas abaixo, a que característica das demonstrações
contábeis o trecho acima faz referência.

A) Neutralidade

B) Essência sobre a forma

C) Relevância

D) Prudência

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, a característica essência sobre a forma foi


formalmente retirada da condição de componente separado da representação fidedigna,
por ser considerado isso uma redundância. A representação pela forma legal que difira da
substância econômica não pode resultar em representação fidedigna, conforme citam as
Bases para Conclusões. Assim, essência sobre a forma continua, na realidade, bandeira
insubstituível nas normas do IASB.

Com isso, correta a alternativa B!

Gabarito: B

08. (FUNCAB – Contador – EMDUR – Pref. Porto Velho-RO – 2014) A NBC TG – Estrutura
Conceitual sentencia que a representação pela forma legal, que difira da substância
econômica, não pode resultar em representação fidedigna. Esse trecho da norma faz
referência à(ao):

A) essência sobre a forma.

B) característica da relevância.

C) característica qualitativa da confiabilidade.

D) aspecto da verificabilidade.

E) característica da neutralidade.

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 12


www.igorcintra.com.br

A Essência sobre a Forma é uma característica contábil que valoriza a representação de um


fato contábil de acordo com sua substância e realidade econômica, e não meramente por
sua forma legal.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

09. (FCC – Auditor Público Externo – TCE-RS – 2014) Segundo o Pronunciamento Conceitual
Básico (R1) − Estrutura Conceitual para a Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, é INCORRETO afirmar:

(A) Para ser confiável, a informação constante das demonstrações contábeis deve ser
completa, dentro dos limites de materialidade e custo; uma omissão pode tornar a
informação falsa ou distorcida e, portanto, não confiável e deficiente em termos de sua
relevância.

(B) As características qualitativas da informação contábil-financeira dividem-se em


características qualitativas fundamentais e características qualitativas de melhoria.

(C) A característica essência sobre a forma foi formalmente retirada da condição de


componente separado da representação fidedigna por ser uma condição essencial para tal
representação.

(D) A característica do conservadorismo (prudência) foi mantida como condição de aspecto


da representação fidedigna por ser consistente com a neutralidade da informação.

(E) As demonstrações contábeis, preparadas sob a égide da própria estrutura conceitual,


satisfazem as necessidades comuns da maioria dos seus usuários, uma vez que quase todos
eles utilizam essas demonstrações contábeis para a tomada de decisões econômicas.

Resolução:

O prefácio do Pronunciamento Conceitual Básico diz que a característica essência sobre a


forma foi formalmente retirada da condição de componente separado da representação
fidedigna, por ser considerado isso uma redundância. A representação pela forma legal que
difira da substância econômica não pode resultar em representação fidedigna, conforme
citam as Bases para Conclusões. Assim, essência sobre a forma continua, na realidade,
bandeira insubstituível nas normas do IASB.

A característica prudência (conservadorismo) foi também retirada da condição de aspecto


da representação fidedigna por ser inconsistente com a neutralidade.

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 13


www.igorcintra.com.br

10. (CESPE – Contador – FUB – 2015) A Lei n.º 6.404/1976, ou Lei das Sociedades por Ações,
originalmente elaborada em consonância com as teorias da Escola Italiana de
Contabilidade, foi, nos últimos anos, modificada para atender a convergência da
contabilidade brasileira às normas internacionais de contabilidade do IASB.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

No Brasil, até a década de 70 a contabilidade brasileira teve forte influência da escola


italiana. Isso mudou posteriormente, mais precisamente após a edição da Lei n° 6.404/76,
que teve forte influência da escola norte-americana.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

2.2 Introdução
Segundo o CPC 00, as demonstrações contábeis são elaboradas e apresentadas para
usuários externos em geral, tendo em vista suas finalidades distintas e necessidades
diversas. Governos, órgãos reguladores ou autoridades tributárias, por exemplo, podem
determinar especificamente exigências para atender a seus próprios interesses. Essas
exigências, no entanto, não devem afetar as demonstrações contábeis elaboradas segundo
esta Estrutura Conceitual.
Demonstrações contábeis elaboradas dentro do que prescreve esta Estrutura Conceitual
objetivam fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e
avaliações por parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou
necessidade específica de determinados grupos de usuários.
Demonstrações contábeis elaboradas com tal finalidade satisfazem as necessidades comuns
da maioria dos seus usuários, uma vez que quase todos eles utilizam essas demonstrações
contábeis para a tomada de decisões econômicas, tais como:
(a) decidir quando comprar, manter ou vender instrumentos patrimoniais;

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 14


www.igorcintra.com.br

(b) avaliar a administração da entidade quanto à responsabilidade que lhe tenha sido
conferida e quanto à qualidade de seu desempenho e de sua prestação de contas;
(c) avaliar a capacidade de a entidade pagar seus empregados e proporcionar-lhes
outros benefícios;
(d) avaliar a segurança quanto à recuperação dos recursos financeiros emprestados à
entidade;
(e) determinar políticas tributárias;
(f) determinar a distribuição de lucros e dividendos;
(g) elaborar e usar estatísticas da renda nacional; ou
(h) regulamentar as atividades das entidades.

As demonstrações contábeis são mais comumente elaboradas segundo modelo baseado no


custo histórico recuperável e no conceito da manutenção do capital financeiro nominal.
Outros modelos e conceitos podem ser considerados mais apropriados para atingir o
objetivo de proporcionar informações que sejam úteis para tomada de decisões
econômicas, embora não haja presentemente consenso nesse sentido.
Vamos dar uma pausa na parte teórica para resolver mais exercícios?

11. (VUNESP – Auditor – CGM-SP – 2015) As demonstrações contábeis objetivam, seguindo


a abordagem dada pela Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório
Contábil e Financeiro, fornecer informações úteis na tomada de decisões econômicas, bem
como avaliações, por parte dos usuários em geral, dessas informações. As demonstrações
contábeis não têm um propósito específico único e são mais comumente elaboradas
segundo modelo baseado,

a) no valor justo e no conceito de manutenção de capital financeiro ajustado.

b) no custo de reposição e no conceito de manutenção do capital financeiro ajustado.

c) no valor de reposição, bem como no conceito de manutenção do capital ajustado.

d) no custo histórico recuperável e no conceito da manutenção do capital financeiro


nominal.

e) no valor justo, bem como no conceito de fluxo de caixa descontado.

Resolução:

Segundo a introdução da Estrutura Conceitual Básica, as demonstrações contábeis são


elaboradas e apresentadas para usuários externos em geral, tendo em vista suas finalidades
distintas e necessidades diversas. Governos, órgãos reguladores ou autoridades tributárias,
por exemplo, podem determinar especificamente exigências para atender a seus próprios

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 15


www.igorcintra.com.br

interesses. Essas exigências, no entanto, não devem afetar as demonstrações contábeis


elaboradas segundo esta Estrutura Conceitual.

Demonstrações contábeis elaboradas dentro do que prescreve esta Estrutura Conceitual


objetivam fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e
avaliações por parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou
necessidade específica de determinados grupos de usuários.

As demonstrações contábeis são mais comumente elaboradas segundo modelo baseado no


custo histórico recuperável e no conceito da manutenção do capital financeiro nominal.
Outros modelos e conceitos podem ser considerados mais apropriados para atingir o
objetivo de proporcionar informações que sejam úteis para tomada de decisões
econômicas, embora não haja presentemente consenso nesse sentido.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

12. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) As demonstrações contábeis destinam-


se a atender a grupos específicos de usuários, tais como acionistas, governo e órgãos
supervisores e fiscalizadores.
( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Logo em sua introdução, a Estrutura Conceitual menciona que as demonstrações contábeis


são elaboradas e apresentadas para usuários externos em geral, tendo em vista suas
finalidades distintas e necessidades diversas. Governos, órgãos reguladores ou autoridades
tributárias, por exemplo, podem determinar especificamente exigências para atender a seus
próprios interesses. Essas exigências, no entanto, não devem afetar as demonstrações
contábeis elaboradas segundo a Estrutura Conceitual.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

13. (CESPE – Contador – DPU – 2016) O objetivo do relatório contábil-financeiro de


propósito geral é fornecer informações contábil-financeiras úteis acerca da entidade para
a tomada de decisão por parte de usuários internos, como os gerentes de produção, e de
usuários externos, como os acionistas.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 16


www.igorcintra.com.br

Resolução:

O objetivo do relatório contábil-financeiro de propósito geral é fornecer informações


contábil-financeiras acerca da entidade que reporta essa informação que sejam úteis a
investidores existentes e em potencial, a credores por empréstimos e a outros credores,
quando da tomada decisão ligada ao fornecimento de recursos para a entidade. Essas
decisões envolvem comprar, vender ou manter participações em instrumentos patrimoniais
e em instrumentos de dívida, e a oferecer ou disponibilizar empréstimos ou outras formas
de crédito.

Importante mencionar que os investidores existentes e em potencial, a credores por


empréstimos e a outros credores são considerados os usuários primários para quem os
relatórios contábil-financeiros de propósito geral são direcionados.

É exatamente por isso que o CESPE considerou incorreta a afirmativa, pois os usuários
internos, como gerentes de produção, têm condições de obter informações da qual
necessitam de outras fontes, como relatórios internos.

Gabarito: E

14. (CESPE – ACE – TCE-SC – 2016) O público-alvo dos relatórios contábil-financeiros de


propósito geral são, primariamente, os órgãos reguladores.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Segundo o CPC 00, as informações contidas nos relatórios contábil-financeiros se destinam


primariamente aos seguintes usuários externos: investidores, financiadores e outros
credores, sem hierarquia de prioridade.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

15. (CESPE – Analista – ANTAQ – 2014) O conjunto de relatórios contábil-financeiros


elaborados de acordo com a estrutura conceitual é adequado e suficiente para o
atendimento a todas as informações de que os usuários externos necessitem.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 17


www.igorcintra.com.br

As demonstrações contábeis elaboradas de acordo com a Estrutura Conceitual objetivam


fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e avaliações por
parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou necessidade
específica de determinados grupos de usuários.

Deste modo, não são todas as informações que serão prestadas, mas sim aquelas que
satisfazem as necessidades comuns da maioria dos seus usuários.

Assim, a afirmativa está incorreta.

Gabarito: E

16. (FCC – ACE – TCM-GO – 2015) A apresentação e elaboração das demonstrações


contábeis objetivam

(A) atender primeiramente aos interesses específicos dos usuários internos das entidades
que elaboram essas demonstrações e, posteriormente, atender as necessidades específicas
dos demais usuários externos apenas quando for o caso.

(B) cumprir especificadamente todas as exigências de informações demandadas por órgãos


reguladores e a todos os tipos de usuários externos da entidade, mesmo que esses
interesses sejam distintos ou divergentes daqueles demandados pelos usuários internos.

(C) atender as exigências específicas dos grupos de usuários formados pelos órgãos
reguladores ou autoridades governamentais de acordo com as finalidades e interesses
distintos daqueles demandados pelos demais grupos de usuários.

(D) apresentar inicialmente informações aos órgãos governamentais com a finalidade


específica de determinar políticas tributárias e, posteriormente, atender aos demais tipos
de usuários externos dessas informações.

(E) fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e avaliações
por parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou
necessidade específica de determinados grupos de usuários.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, as demonstrações contábeis são elaboradas e


apresentadas para usuários externos em geral, tendo em vista suas finalidades distintas e
necessidades diversas. Governos, órgãos reguladores ou autoridades tributárias, por
exemplo, podem determinar especificamente exigências para atender a seus próprios
interesses. Essas exigências, no entanto, não devem afetar as demonstrações contábeis
elaboradas segundo a Estrutura Conceitual Básica.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 18


www.igorcintra.com.br

Demonstrações contábeis elaboradas dentro do que prescreve a Estrutura Conceitual


objetivam fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e
avaliações por parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou
necessidade específica de determinados grupos de usuários.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

2.3 Finalidade e Status


A Estrutura Conceitual estabelece os conceitos que fundamentam a elaboração e a
apresentação de demonstrações contábeis destinadas a usuários externos. A finalidade
desta Estrutura Conceitual é:
(a) dar suporte ao desenvolvimento de novos Pronunciamentos Técnicos, Interpretações
e Orientações e à revisão dos já existentes, quando necessário;
(b) dar suporte à promoção da harmonização das regulações, das normas contábeis e dos
procedimentos relacionados à apresentação das demonstrações contábeis, provendo
uma base para a redução do número de tratamentos contábeis alternativos permitidos
pelos Pronunciamentos, Interpretações e Orientações;
(c) dar suporte aos órgãos reguladores nacionais;
(d) auxiliar os responsáveis pela elaboração das demonstrações contábeis na aplicação
dos Pronunciamentos Técnicos, Interpretações e Orientações e no tratamento de
assuntos que ainda não tenham sido objeto desses documentos;
(e) auxiliar os auditores independentes a formar sua opinião sobre a conformidade das
demonstrações contábeis com os Pronunciamentos Técnicos, Interpretações e
Orientações;
(f) auxiliar os usuários das demonstrações contábeis na interpretação de informações
nelas contidas, elaboradas em conformidade com os Pronunciamentos Técnicos,
Interpretações e Orientações; e
(g) proporcionar aos interessados informações sobre o enfoque adotado na formulação
dos Pronunciamentos Técnicos, das Interpretações e das Orientações.

A Estrutura Conceitual não é um Pronunciamento Técnico propriamente dito e, portanto,


não define normas ou procedimentos para qualquer questão particular sobre aspectos de
mensuração ou divulgação. Nada nesta Estrutura Conceitual substitui qualquer
Pronunciamento Técnico, Interpretação ou Orientação.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 19


www.igorcintra.com.br

Pode haver um número limitado de casos em que seja observado um conflito entre esta
Estrutura Conceitual e um Pronunciamento Técnico, uma Interpretação ou uma Orientação.
Nesses casos, as exigências do Pronunciamento Técnico, da Interpretação ou da
Orientação específicos devem prevalecer sobre esta Estrutura Conceitual. Entretanto, à
medida que futuros Pronunciamentos Técnicos, Interpretações ou Orientações sejam
desenvolvidos ou revisados tendo como norte esta Estrutura Conceitual, o número de casos
de conflito entre esta Estrutura Conceitual e eles tende a diminuir.

Vamos praticar tais conceitos resolvendo questões? Esta é a melhor forma de fixar conceitos
teóricos, pois visualizamos como as bancas cobram estes conceitos na prática!

17. (AOCP – Analista Judiciário – TRE-AC – 2015) No que se refere ao Pronunciamento


Conceituai Básico CPC 00 (R1) - Estrutura Conceituai para Elaboração e Divulgação de
Relatório Contábil-Financeiro, assinale a alternativa correta.

a) É um Pronunciamento Técnico propriamente dito e, portanto, define normas e


procedimentos sobre aspectos relacionados à mensuração ou divulgação dos elementos
patrimoniais.

b) É um Pronunciamento Técnico que estabelece critérios para elaboração e apresentação


de demonstrações contábeis destinadas a usuários internos e externos da informação
contábil.

c) Conforme esse Pronunciamento Técnico, as demonstrações contábeis são comumente


elaboradas segundo modelo com base no valor justo.

d) Quando for observado um conflito entre essa Estrutura Conceituai e um Pronunciamento


Técnico, uma interpretação ou uma orientação, as exigências da Estrutura Conceituai devem
prevalecer.

e) Demonstrações contábeis elaboradas dentro do que prescreve essa Estrutura Conceitual


não tendo o propósito de atender finalidade ou necessidade específica de determinados
grupos de usuários.

Resolução:

Vimos que a Estrutura Conceitual Básica não é um Pronunciamento Técnico propriamente


dito e, portanto, não define normas ou procedimentos para qualquer questão particular
sobre aspectos de mensuração ou divulgação. Apenas com este conhecimento descartamos
as três primeiras alternativas!

Também vimos que pode haver um número limitado de casos em que seja observado um
conflito entre esta Estrutura Conceitual e um Pronunciamento Técnico, uma Interpretação

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 20


www.igorcintra.com.br

ou uma Orientação. Nesses casos, as exigências do Pronunciamento Técnico, da


Interpretação ou da Orientação específicos devem prevalecer sobre esta Estrutura
Conceitual. Descarta-se, também, a alternativa D.

Logo no início da aula vimos que demonstrações contábeis elaboradas dentro do que
prescreve esta Estrutura Conceitual objetivam fornecer informações que sejam úteis na
tomada de decisões econômicas e avaliações por parte dos usuários em geral, não tendo o
propósito de atender finalidade ou necessidade específica de determinados grupos de
usuários.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

18. (CESPE – Analista Judiciário – TRE-RJ – Contabilidade – 2012) O Conselho Federal de


Contabilidade e o Comitê de Pronunciamentos Contábeis são responsáveis pela
elaboração das normas contábeis comumente aceitas. Sobre essas normas, julgue o item
que se segue.

A estrutura conceitual estabelecida pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis não


constitui uma norma propriamente dita nem define normas ou procedimentos de
qualquer espécie.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

É exatamente o que vimos no início da aula. Segundo o CPC, a Estrutura Conceitual não é
um Pronunciamento Técnico propriamente dito e, portanto, não define normas ou
procedimentos.

Assim, correta a afirmativa.

Gabarito: C

A partir de agora vamos estudar o alcance da Estrutura Conceitual, que aborda:

(a) o objetivo da elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro;


(b) as características qualitativas da informação contábil-financeira útil;
(c) a definição, o reconhecimento e a mensuração dos elementos a partir dos quais
as demonstrações contábeis são elaboradas; e
(d) os conceitos de capital e de manutenção de capital.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 21


www.igorcintra.com.br

3. OBJETIVO DO RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO


DE PROPÓSITO GERAL
O objetivo do relatório contábil-financeiro de propósito geral é fornecer informações
contábil-financeiras acerca da entidade que reporta essa informação (reporting entity) que
sejam úteis a investidores existentes e em potencial, a credores por empréstimos e a outros
credores, quando da tomada decisão ligada ao fornecimento de recursos para a entidade.
Essas decisões envolvem comprar, vender ou manter participações em instrumentos
patrimoniais e em instrumentos de dívida, e a oferecer ou disponibilizar empréstimos ou
outras formas de crédito.

Decisões a serem tomadas por investidores existentes e em potencial relacionadas a


comprar, vender ou manter instrumentos patrimoniais e instrumentos de dívida dependem
do retorno esperado dos investimentos feitos nos referidos instrumentos, por exemplo:
dividendos, pagamentos de principal e de juros ou acréscimos nos preços de mercado.

Perceba que o grande objetivo do relatório contábil-financeiro é fornecer informações.


Essas informações poderão ser úteis a investidores, credores por empréstimos, outros
credores, enfim, a todos que eventualmente se relacionarem com a empresa. Estes são
reconhecidos como os usuários primários dos relatórios contábil-financeiros.

Muitos investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial,


não podem requerer que as entidades que reportam a informação prestem a eles
diretamente as informações de que necessitam, devendo desse modo confiar nos relatórios
contábil-financeiros de propósito geral, para grande parte da informação contábil-financeira
que buscam. Consequentemente, eles são os usuários primários para quem relatórios
contábil-financeiros de propósito geral são direcionados.

Entretanto, relatórios contábil-financeiros de propósito geral não atendem e não podem


atender a todas as informações de que investidores, credores por empréstimo e outros
credores, existentes e em potencial, necessitam. Esses usuários precisam considerar
informação pertinente de outras fontes, como, por exemplo, condições econômicas gerais
e expectativas, eventos políticos e clima político, e perspectivas e panorama para a indústria
e para a entidade.

Relatórios contábil-financeiros de propósito geral não são elaborados para se chegar ao


valor da entidade que reporta a informação; a rigor, fornecem informação para auxiliar
investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial, a
estimarem o valor da entidade que reporta a informação.

Usuários primários individuais têm diferentes, e possivelmente conflitantes, desejos e


necessidades de informação. Este Comitê de Pronunciamentos Contábeis, ao levar à frente

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 22


www.igorcintra.com.br

o processo de produção de suas normas, irá procurar proporcionar um conjunto de


informações que atenda às necessidades do número máximo de usuários primários.
Contudo, a concentração em necessidades comuns de informação não impede que a
entidade que reporta a informação preste informações adicionais que sejam mais úteis a um
subconjunto particular de usuários primários.

A administração da entidade que reporta a informação está também interessada em


informação contábil-financeira sobre a entidade. Contudo, a administração não precisa
apoiar-se em relatórios contábil-financeiros de propósito geral uma vez que é capaz de
obter a informação contábil-financeira de que precisa internamente.

Vamos ver algumas questões sobre o tema?

19. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, a administração não precisa apoiar-se em relatórios contábeis-financeiros de
propósitos gerais, uma vez que

(A) necessita de informações precisas e não de estimativas que existem nesses relatórios.

(B) eles não são elaborados para determinar o valor da entidade que reporta a informação.

(C) é avaliada de acordo com estes relatórios.

(D) é capaz de obter a informação contábil-financeira de que precisa internamente.

(E) nem sempre pode requerer as informações de que necessita diretamente de outras áreas
da empresa.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, a administração da entidade que reporta a


informação está também interessada em informação contábil-financeira sobre a entidade.
Contudo, a administração não precisa apoiar-se em relatórios contábil-financeiros de
propósito geral uma vez que é capaz de obter a informação contábil-financeira de que
precisa internamente.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 23


www.igorcintra.com.br

20. (FGV – Analista – Contador – CODEBA – 2016) De acordo com o Pronunciamento


Técnico CPC 00, assinale a opção que indica o principal objetivo do relatório contábil-
financeiro de propósito geral.

(A) Evidenciar para o Governo e para a sociedade as receitas da entidade e o montante pago
em impostos.

(B) Proteger o acionista minoritário, que não tem condições de exigir informações contábil-
financeiras acerca da entidade que reporta a informação.

(C) Evidenciar quais são as principais práticas contábil-financeiras exercidas pela entidade,
assim como informações sobre seus ativos e passivos e suas políticas com funcionários, meio
ambiente e sociedade.

(D) Fornecer informações contábeis-financeiras acerca da entidade que reporta a


informação que sejam úteis a investidores, a credores por empréstimos e a outros credores,
quando da tomada de decisão ligada ao fornecimento de recursos para a entidade.

(E) Fornecer informações contábil-financeiras acerca da entidade que reporta a informação,


que sejam úteis à sociedade em geral em relação às principais atividades da entidade,
visando à melhor tomada de decisão.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica o objetivo do relatório contábil-financeiro de


propósito geral é fornecer informações contábil-financeiras acerca da entidade que reporta
essa informação que sejam úteis a investidores existentes e em potencial, a credores por
empréstimos e a outros credores, quando da tomada decisão ligada ao fornecimento de
recursos para a entidade. Essas decisões envolvem comprar, vender ou manter
participações em instrumentos patrimoniais e em instrumentos de dívida, e a oferecer ou
disponibilizar empréstimos ou outras formas de crédito.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

21. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) Os relatórios contábil-financeiros


devem demonstrar o valor da entidade que reporta a informação.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 24


www.igorcintra.com.br

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, relatórios contábil-financeiros de propósito geral não


são elaborados para se chegar ao valor da entidade que reporta a informação; a rigor,
fornecem informação para auxiliar investidores, credores por empréstimo e outros
credores, existentes e em potencial, a estimarem o valor da entidade que reporta a
informação.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

22. (CESPE – Assistente – FUNPRESP-JUD – 2016) As informações contidas nos relatórios


contábil-financeiros de propósito geral auxiliam os investidores, credores por empréstimo
e outros credores, existentes e em potencial, a estimar o valor da entidade a que se
referem as informações.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Acabamos de verificar que os relatórios contábil-financeiros de propósito geral não são


elaborados para se chegar ao valor da entidade que reporta a informação; a rigor, fornecem
informação para auxiliar investidores, credores por empréstimo e outros credores,
existentes e em potencial, a estimarem o valor da entidade que reporta a informação.

Com isso, correta a afirmativa.

Gabarito: C

23. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Os relatórios contábil-financeiros de propósitos


gerais não são os instrumentos que atendem a todas as informações de que os usuários
externos — investidores, credores por empréstimos e outros credores, existentes e em
potencial — necessitam.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Acabamos de ver que os relatórios contábil-financeiros de propósito geral não atendem e


não podem atender a todas as informações de que investidores, credores por empréstimo
e outros credores, existentes e em potencial, necessitam. Esses usuários precisam
considerar informação pertinente de outras fontes, como, por exemplo, condições
econômicas gerais e expectativas, eventos políticos e clima político, e perspectivas e
panorama para a indústria e para a entidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 25


www.igorcintra.com.br

Com isso, correta a afirmativa.

Gabarito: C

24. (FGV – Agente de Fiscalização – TCM-SP – 2015) Relatórios contábil-financeiros de


propósito geral contêm informações de possível interesse a uma ampla gama de usuários.
Tendo em vista que a Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório
Contábil-Financeiro tem como pilar a definição do objetivo da elaboração e divulgação
desses relatórios, interessados em informações sobre o enfoque adotado na formulação
dos pronunciamentos técnicos, das interpretações e das orientações emitidas pelo Comitê
de Pronunciamentos Contábeis podem concluir que o comitê procura atender aos desejos
e necessidades de informação:

(A) de todos os possíveis usuários dos relatórios contábil-financeiros de propósito geral;

(B) da administração da entidade que reporta a informação;

(C) de investidores existentes e em potencial, de credores por empréstimos e de outros


credores da entidade que reporta a informação;

(D) de órgãos reguladores da entidade que reporta a informação;

(E) de todos os usuários que não possam requerer que as entidades que reportam a
informação prestem a eles diretamente as informações de que necessitam.

Resolução:

Segundo o Pronunciamento Conceitual Básico, as demonstrações contábeis objetivam


fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e avaliações por
parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou necessidade
específica de determinados grupos de usuários.

O objetivo do relatório contábil-financeiro de propósito geral é fornecer informações


contábil-financeiras acerca da entidade que reporta essa informação que sejam úteis a
investidores existentes e em potencial, a credores por empréstimos e a outros credores,
quando da tomada decisão ligada ao fornecimento de recursos para a entidade. Essas
decisões envolvem comprar, vender ou manter participações em instrumentos patrimoniais
e em instrumentos de dívida, e a oferecer ou disponibilizar empréstimos ou outras formas
de crédito.

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 26


www.igorcintra.com.br

25. (FUNCAB – Analista de Contabilidade – SEPLAG-MG – 2014) De acordo com a NBC TG –


Estrutura Conceitual, uma das alternativas abaixo contempla um dos objetivos do
relatório contábil-financeiro de propósito geral. Identifique-a?

A) Um dos seus objetivos primários se constitui em atender as demandas dos órgãos


reguladores.

B) Seu processo de preparação visa atender às necessidades da entidade fiscal.

C) São elaborados no sentido de mostrar o valor econômico da entidade.

D) As demonstrações contábeis visam fornecer informações da entidade que sejam úteis a


investidores existentes e em potencial.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, o objetivo da elaboração e divulgação de relatório


contábil-financeiro de propósito geral constitui o pilar da Estrutura Conceitual, tendo como
objetivo fornecer informações contábil-financeiras acerca da entidade que reporta essa
informação que sejam úteis a investidores existentes e em potencial, a credores por
empréstimos e a outros credores, quando da tomada decisão ligada ao fornecimento de
recursos para a entidade. Essas decisões envolvem comprar, vender ou manter
participações em instrumentos patrimoniais e em instrumentos de dívida, e a oferecer ou
disponibilizar empréstimos ou outras formas de crédito. Assim, correta a alternativa D.

Os relatórios contábil-financeiros de propósito geral não são elaborados para se chegar ao


valor da entidade que reporta a informação; a rigor, fornecem informação para auxiliar
investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial, a
estimarem o valor da entidade que reporta a informação (alternativa C incorreta).

Outras partes interessadas, como, por exemplo, órgãos reguladores e membros do público
que não sejam investidores, credores por empréstimo e outros credores, podem do mesmo
modo achar úteis relatórios contábil-financeiros de propósito geral. Contudo, esses
relatórios não são direcionados primariamente a esses outros grupos.

Desta forma, as demonstrações contábeis são elaboradas e apresentadas para usuários


externos em geral, tendo em vista suas finalidades distintas e necessidades diversas.
Governos, órgãos reguladores ou autoridades tributárias, por exemplo, podem determinar
especificamente exigências para atender a seus próprios interesses. Essas exigências, no
entanto, não devem afetar as demonstrações contábeis elaboradas segundo a Estrutura
Conceitual (alternativa A e B incorretas).

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 27


www.igorcintra.com.br

26. (FGV – Contador – PROCEMPA – 2014) Segundo a NBC TG Estrutura Conceitual, os


investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial,
representam os usuários primários para quem os relatórios contábil-financeiros de
propósito geral são direcionados.

A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

(A) Esses relatórios contêm todas as informações de que os usuários primários necessitam.

(B) Os usuários primários possuem semelhantes necessidades de informação.

(C) Esses relatórios não fornecem informação para auxiliá-los a estimar o valor da entidade
que reporta a informação.

(D) Os usuários primários não podem requerer que as entidades que reportam a informação,
forneçam a eles, diretamente, as informações de que necessitam.

(E) A entidade que presta a informação não fornece informações adicionais que sejam mais
úteis a um subconjunto particular de usuários primários.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, as Demonstrações Contábeis objetivam fornecer


informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e avaliações por parte dos
usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou necessidade específica
de determinados grupos de usuários.

Muitos investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial,


não podem requerer que as entidades que reportam a informação prestem a eles
diretamente as informações de que necessitam, devendo desse modo confiar nos relatórios
contábil-financeiros de propósito geral, para grande parte da informação contábil-financeira
que buscam. Consequentemente, eles são os usuários primários para quem relatórios
contábil-financeiros de propósito geral são direcionados.

Assim, correta a alternativa D.

A Estrutura Conceitual Básica diz também que os relatórios contábil-financeiros de propósito


geral não atendem e não podem atender a todas as informações de que investidores,
credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial, necessitam. Esses
usuários precisam considerar informação pertinente de outras fontes, como, por exemplo,
condições econômicas gerais e expectativas, eventos políticos e clima político, e
perspectivas e panorama para a indústria e para a entidade (alternativa A incorreta).

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 28


www.igorcintra.com.br

Relatórios contábil-financeiros de propósito geral não são elaborados para se chegar ao


valor da entidade que reporta a informação; a rigor, fornecem informação para auxiliar
investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial, a
estimarem o valor da entidade que reporta a informação (alternativa C incorreta).

Usuários primários individuais têm diferentes, e possivelmente conflitantes, desejos e


necessidades de informação (alternativa B incorreta).

Contudo, a concentração em necessidades comuns de informação não impede que a


entidade que reporta a informação preste informações adicionais que sejam mais úteis a um
subconjunto particular de usuários primários (alternativa E incorreta).

Gabarito: D

27. (FGV – Técnico – ALBA – 2014) Os investidores, credores por empréstimo e outros
credores, existentes e em potencial, representam os usuários primários dos relatórios
contábil‐financeiros de propósito geral.

Neste sentido, assinale a afirmativa correta.

(A) Esses usuários individuais possuem as mesmas necessidades de informação.

(B) Esses usuários podem requerer que as entidades, que reportam a informação, prestem
as informações de que necessitam, diretamente.

(C) Os relatórios contábil‐financeiros de propósito geral devem atender a todas as


informações que esses usuários necessitam.

(D) Esses usuários precisam considerar informação pertinente de outras fontes, como
condições econômicas gerais e expectativas, eventos políticos e clima político, e
perspectivas e panorama para a indústria e para a entidade.

(E) Os relatórios contábil‐financeiros de propósito geral devem divulgar o valor da entidade


que reporta a informação.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, usuários individuais têm diferentes, e possivelmente


conflitantes, desejos e necessidades de informação (alternativa A incorreta).

Muitos investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial,


não podem requerer que as entidades que reportam a informação prestem a eles
diretamente as informações de que necessitam, devendo desse modo confiar nos relatórios
contábil-financeiros de propósito geral, para grande parte da informação contábil-financeira

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 29


www.igorcintra.com.br

que buscam. Consequentemente, eles são os usuários primários para quem relatórios
contábil-financeiros de propósito geral são direcionados (alternativa B incorreta).

Entretanto, relatórios contábil-financeiros de propósito geral não atendem e não podem


atender a todas as informações de que investidores, credores por empréstimo e outros
credores, existentes e em potencial, necessitam (alternativa C incorreta). Esses usuários
precisam considerar informação pertinente de outras fontes, como, por exemplo,
condições econômicas gerais e expectativas, eventos políticos e clima político, e
perspectivas e panorama para a indústria e para a entidade (alternativa D correta).

Relatórios contábil-financeiros de propósito geral não são elaborados para se chegar ao


valor da entidade que reporta a informação; a rigor, fornecem informação para auxiliar
investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial, a
estimarem o valor da entidade que reporta a informação (alternativa E incorreta).

Gabarito: D

28. (FUNCAB – ISS-Salvador – 2014) De acordo com a Resolução CFC n° 1.374/2011, na


elaboração e divulgação do relatório contábil-financeiro de propósitos gerais, as
informações nele contidas objetivam atender:

A) aos credores por empréstimos e a outros credores.

B) aos empregados em função da distribuição de resultados.

C) aos administradores em função da análise da lucratividade da empresa.

D) somente aos investidores da sociedade.

E) ao governo em função do processo de arrecadação tributária.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, o objetivo do relatório contábil-financeiro de


propósito geral é fornecer informações contábil-financeiras acerca da entidade que reporta
essa informação que sejam úteis a investidores existentes e em potencial, a credores por
empréstimos e a outros credores, quando da tomada decisão ligada ao fornecimento de
recursos para a entidade. Essas decisões envolvem comprar, vender ou manter
participações em instrumentos patrimoniais e em instrumentos de dívida, e a oferecer ou
disponibilizar empréstimos ou outras formas de crédito.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 30


www.igorcintra.com.br

Pessoal, isso é o que temos de mais importante, para efeitos de provas de concursos
públicos, sobre o Capítulo 1 da Estrutura Conceitual Básica (Objetivo do Relatório Contábil-
Financeiro de Propósito Geral).

O Capítulo 2 (A Entidade que Reporta a Informação) ainda não existe, pois será acrescentado
futuramente.

Desta forma, vamos partir para a análise do Capítulo 3 (características Qualitativas da


Informação Contábil-Financeira Útil), que é extremamente importante para sua prova!

4. CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DA
INFORMAÇÃO CONTÁBIL-FINANCEIRA ÚTIL
As características qualitativas da informação contábil-financeira útil, discutidas neste
capítulo, identificam os tipos de informação que muito provavelmente são reputadas como
as mais úteis para investidores, credores por empréstimos e outros credores, existentes e
em potencial, para tomada de decisões acerca da entidade que reporta com base na
informação contida nos seus relatórios contábil-financeiros (informação contábil-
financeira).

As características qualitativas da informação contábil-financeira útil devem ser aplicadas à


informação contábil-financeira fornecida pelas demonstrações contábeis, assim como à
informação contábil-financeira fornecida por outros meios. O custo de gerar a informação,
que é uma restrição sempre presente na entidade no processo de fornecer informação
contábil-financeira útil, deve ser observado similarmente. No entanto, as considerações a
serem tecidas quando da aplicação das características qualitativas e da restrição do custo
podem ser diferentes para diferentes tipos de informação. Por exemplo, aplicá-las à
informação sobre o futuro pode ser diferente de aplicá-las à informação sobre recursos
econômicos e reivindicações existentes e sobre mudanças nesses recursos e reivindicações.

Vamos ver como isso pode cair em sua prova?

29. (FGV – ISS-Cuiabá – 2016) De acordo com o pronunciamento técnico CPC 00 (R1) –
Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, não
é possível que relatórios contábil-financeiros de propósito geral forneçam toda e qualquer
informação que todo usuário repute ser relevante.

Assinale a opção que indica a restrição presente no processo de elaboração e divulgação


de relatório financeiro de uma entidade de acordo com a estrutura conceitual.

(A) O custo de gerar a informação.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 31


www.igorcintra.com.br

(B) A subjetividade da contabilidade.

(C) A complexidade das transações contábeis.

(D) O número de páginas das demonstrações contábeis.

(E) A intenção da administração em não apresentar informações estratégicas.

Resolução:

Vimos que o custo de gerar a informação, que é uma restrição sempre presente na entidade
no processo de fornecer informação contábil-financeira útil, deve ser observado
similarmente.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

4.1 Características Qualitativas da Informação Contábil-


Financeira Útil
Se a informação contábil-financeira é para ser útil, ela precisa ser relevante e representar
com fidedignidade o que se propõe a representar. A utilidade da informação contábil-
financeira é melhorada se ela for comparável, verificável, tempestiva e compreensível.

Perceba, portanto, que há a divisão das características qualitativas da informação contábil-


financeira em dois grupos:

(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna),


as mais críticas; e

(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.

Esquematizando tudo que vimos até agora temos:

● Relevância
FUNDAMENTAIS ● Representação Fidedigna

CARACTERÍSTICA
● Comparabilidade
QUALITATIVA
● Verificabilidade
DE MELHORIA
● Tempestividade

● Compreensibilidade

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 32


www.igorcintra.com.br

Zé Curioso: “Professor, isso é bem chato. Como posso decorar mais facilmente”?

Tente decorar ao menos as sílabas iniciais de cada característica. Isso pode te ajudar:

FUNDAMENTAIS RE²

DE MELHORIA COM² TE VE

Apenas com estes esquemas você pode acertar questões de concursos! Vamos ver alguns
exercícios recentes sobre os temas vistos acima:

30. (UFG – Contador – UFG – 2017) A Estrutura Conceitual para elaboração e apresentação
das demonstrações contábeis, permite que a informação contábil-financeira útil seja

a) fiel e represente, observando a temporalidade, o que se propõe a representar.

b) usual e represente a informação com observância aos princípios.

c) relevante e represente com fidedignidade o que se propõe a representar.

d) adequada aos diversos usuários e, ainda, seja divulgada.

Resolução:

Se a informação contábil-financeira é para ser útil, ela precisa ser relevante e representar
com fidedignidade o que se propõe a representar. A utilidade da informação contábil-
financeira é melhorada se ela for comparável, verificável, tempestiva e compreensível.

Assim, correta a alternativa C.


Gabarito: C

31. (AOCP – Assessor – CM Maringá/PR – 2017) As características qualitativas


fundamentais da informação contábil-financeira útil são:

a) relevância e representação fidedigna.

b) comparabilidade e verificabilidade.

c) tempestividade e compreensibilidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 33


www.igorcintra.com.br

d) relevância e tempestividade.

e) comparabilidade e compreensibilidade.

Resolução:

A Estrutura Conceitual Básica divide as características qualitativas da informação contábil-


financeira em:
(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna), as
mais críticas; e
(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,
tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.

FUNDAMENTAIS RE²

Assim, correta a alternativa A.


Gabarito: A

32. (AOCP – Contador – CM Maringá/PR – 2017) De acordo com o Pronunciamento Técnico


CPC 00 (R1) — Estrutura conceitual para elaboração e divulgação de relatórios contábil-
financeiros, assinale a alternativa que apresenta somente características qualitativas de
melhoria.

a) Relevância e Representação Fidedigna.

b) Competência e Tempestividade.

c) Representação Fidedigna e Compreensibilidade.

d) Verificabilidade e Relevância.

e) Comparabilidade e Verificabilidade.

Resolução:

A Estrutura Conceitual Básica divide as características qualitativas da informação contábil-


financeira em:
(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna), as
mais críticas; e

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 34


www.igorcintra.com.br

(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.

DE MELHORIA COM² TE VE

Assim, correta a alternativa E.


Gabarito: E

33. (UFG – Assessor – UFG – 2017) Na estrutura conceitual básica da Contabilidade


(Ibracon), também chamada de estrutura conceitual para a elaboração e apresentação das
demonstrações contábeis (CPC), as informações contábeis devem apresentar
características qualitativas. Esse documento não apresenta os princípios de contabilidade
como elementos a serem considerados na elaboração e apresentação das demonstrações
contábeis.

É característica qualitativa fundamental da informação contábil a

a) relevância.

b) prudência.

c) objetividade.

d) oportunidade.

Resolução:

Não tem como errar, não é? Você mata esta questão dominando apenas o esquema abaixo!

FUNDAMENTAIS RE²

Assim, correta a alternativa A.


Gabarito: A

34. (VUNESP – Contador – Cotia/SP – 2017) Segundo a estrutura conceitual contábil, as


características qualitativas de melhoria da informação contábil-financeira útil são:

(A) relevância, representação fidedigna, veracidade e tempestividade.

(B) conversibilidade, comparabilidade, concordância e uniformidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 35


www.igorcintra.com.br

(C) publicidade, equidade, acuracidade e fidedignidade.

(D) comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade.

(E) equidade, comparabilidade, veracidade e materialidade.

Resolução:

A Estrutura Conceitual Básica divide as características qualitativas da informação contábil-


financeira em:
(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna), as
mais críticas; e
(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,
tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.
Assim, correta a alternativa D.
Gabarito: D

35. (VUNESP – Contador – Câmara de Pradópolis/SP – 2016) As características qualitativas


da informação contábil-financeira útil identificam os tipos de informação que muito
provavelmente são reputados como os mais úteis para os usuários das informações
contábeis para tomada de decisões.

Segundo o Comitê de Pronunciamento Contábil, para a informação contábil-financeira ser


útil, ela precisa ser relevante e representar com fidedignidade o que se propõe a
representar. Para isso, a utilidade da informação contábil-financeira é melhorada se ela
for

(A) analisável, composta, tempestiva e compreensível.

(B) verificável, analítica, tempestiva e razoável.

(C) tempestiva, qualificável, sintética e executável.

(D) razoável, exata, analítica e objetiva.

(E) comparável, verificável, tempestiva e compreensível.

Resolução:

Vimos que são quatro as características qualitativas de melhoria:

 Comparabilidade;
 Verificabilidade;

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 36


www.igorcintra.com.br

 Tempestividade; e
 compreensibilidade.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

36. (CFC – CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) De acordo com a NBC TG
ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO
DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, as Características Qualitativas da informação
Contábil-Financeira Útil se dividem em Qualitativas Fundamentais e Qualitativas de
Melhoria.

Considerando-se o exposto, é CORRETO afirmar que:

a) a Comparabilidade, a Compreensibilidade, a Tempestividade e a Verificabilidade


representam Características Qualitativas Fundamentais da Informação Contábil-Financeira
Útil.

b) a Comparabilidade, a Compreensibilidade, a Materialidade, a Relevância, a


Representação Fidedigna, a Tempestividade e a Verificabilidade representam Características
Qualitativas de Melhoria da informação contábil.

c) a Materialidade, a Relevância e a Representação Fidedigna representam Características


Qualitativas de Melhoria da informação contábil.

d) a Relevância e a Representação Fidedigna representam Características Qualitativas


Fundamentais da Informação Contábil-Financeira Útil.

Resolução:

Há a divisão das características qualitativas da informação contábil-financeira em dois


grupos:
(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna), as
mais críticas; e
(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,
tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 37


www.igorcintra.com.br

37. (FGV – Contador – Paulínia-SP – 2016) Assinale a opção que indica as características
qualitativas fundamentais da informação contábil-financeira útil, de acordo com o
Pronunciamento Técnico CPC 00 – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de
Relatório Contábil-Financeiro.

(A) Regime de Competência e Continuidade.

(B) Relevância e Continuidade.

(C) Regime de Competência e Essência sobre a Forma.

(D) Relevância e Representação Fidedigna.

(E) Essência sobre a forma e Representação Fidedigna.

Resolução:

A informação contábil-financeira é para ser útil, ela precisa ser relevante e representar com
fidedignidade o que se propõe a representar. A utilidade da informação contábil-financeira
é melhorada se ela for comparável, verificável, tempestiva e compreensível.

Perceba, portanto, que há a divisão das características qualitativas da informação contábil-


financeira em dois grupos:

(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna), as


mais críticas; e

(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

38. (AOCP – Analista Judiciário – TRE-AC – 2015) O Pronunciamento Conceituai Básico CPC
00 (R1) - Estrutura Conceituai para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro apresenta as características qualitativas da informação contábil-financeira útil,
as quais são divididas em características qualitativas fundamentais e características
qualitativas de melhoria. Assinale a alternativa que apresenta somente características
fundamentais.

a) Comparabilidade e verificabilidade.

b) Representação fidedigna e compreensibilidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 38


www.igorcintra.com.br

c) Relevância e representação fidedigna.

d) Compreensibilidade e comparabilidade.

e) Relevância e tempestividade.

Resolução:

Relevância e Representação Fidedigna são as características qualitativas fundamentais.


Perceba que apenas lembrando-se do quadro acima o aluno conseguiria matar a questão
(RE²).

Gabarito: C

39. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2015) Assinale a opção que apresenta as
Características Qualitativas de Melhoria.

a) comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade.

b) compreensibilidade, relevância, confiabilidade e comparabilidade.

c) relevância, materialidade, comparabilidade e compreensibilidade.

d) tempestividade, confiabilidade, relevância e comparabilidade.

Resolução:

Comparabilidade, Verificabilidade, Tempestividade e Compreensibilidade são as


características qualitativas de melhoria. Novamente o aluno que memorizou a dica do
quadro acima mataria a questão com facilidade (Com² Te Ve)!

Gabarito: A

40. (FUNCAB – Contabilidade – Cariacica – 2015) Uma das alternativas abaixo apresenta
uma característica qualitativa fundamental e que deve estar obrigatoriamente presente
nas Demonstrações Contábeis. Identifique-a.

a) Relevância

b) Conservadorismo

c) Oportunidade

d) Comparabilidade

e) Tempestividade

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 39


www.igorcintra.com.br

Relevância e Representação Fidedigna são as características qualitativas fundamentais. Com


isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

Vamos iniciar o estudo das características qualitativas fundamentais. Infelizmente a leitura


é um pouco cansativa mas eu peço para que você tenha muita atenção, pois tudo que estiver
escrito nesta aula já foi cobrado em concursos públicos! As provas trazem a literalidades
destes conceitos!

4.1.1 Características Qualitativas Fundamentais


Vimos que as características qualitativas fundamentais são relevância e representação
fidedigna.

Vamos analisar o que cada uma representa!

4.1.1.1 Relevância
Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões
que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em
uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração, ou
já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

A informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se tiver valor


preditivo, valor confirmatório ou ambos.

A informação contábil-financeira tem valor preditivo se puder ser utilizada como dado de
entrada em processos empregados pelos usuários para predizer futuros resultados. A
informação contábil-financeira não precisa ser uma predição ou uma projeção para que
possua valor preditivo. A informação contábil-financeira com valor preditivo é empregada
pelos usuários ao fazerem suas próprias predições. Por exemplo, o valor das perdas
estimadas com créditos de liquidação duvidosa de período anterior tem valor preditivo, pois
é utilizado como dado de entrada para projeção de valores a serem perdidos com créditos
no futuro.

A informação contábil-financeira tem valor confirmatório se retro-alimentar – servir de


feedback – avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las). No exemplo dado, as perdas
efetivas futuras com créditos confirmariam o valor que foi estimado em anos anteriores.

O valor preditivo e o valor confirmatório da informação contábil-financeira estão inter-


relacionados. A informação que tem valor preditivo muitas vezes também tem valor
confirmatório. Por exemplo, a informação sobre receita para o ano corrente, a qual pode ser

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 40


www.igorcintra.com.br

utilizada como base para predizer receitas para anos futuros, também pode ser comparada
com predições de receita para o ano corrente que foram feitas nos anos anteriores. Os
resultados dessas comparações podem auxiliar os usuários a corrigirem e a melhorarem os
processos que foram utilizados para fazer tais predições.

Vamos resolver mais uma questão de prova!

41. (CESPE – Analista Judiciário – TRE/PE – 2017) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual, assinale a opção correta, acerca das características qualitativas da informação
contábil.

a) Uma informação contábil é relevante se privilegia a essência contábil sobre a forma legal.

b) Uma informação contábil possui os atributos de melhoria se pode ser utilizada por todos
os usuários da informação.

c) A informação contábil relevante pode ser capaz de fazer diferença na tomada de decisões
pelos usuários, mesmo que eles não a levem em consideração.

d) A representação fidedigna determina que uma informação contábil deve ser passível de
comparação com outras demonstrações contábeis.

e) São características qualitativas fundamentais da informação contábil a comparabilidade,


a compreensibilidade e a essência sobre a forma.

Resolução:

Vimos que a informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas
decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer
diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em
consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

42. (CONSULPLAN – Analista Judiciário – TRF 2ª Região – 2017) A Resolução CFC nº


1.374/2011 apresenta, entre outros, os conceitos das características qualitativas da
informação contábil-financeira útil; uma destas características é a relevância. Sobre esta
característica, a Resolução afirma que uma informação, para ser relevante, deve ter valor
preditivo, valor confirmatório ou ambos. De acordo com a Resolução CFC nº 1.374/2011,
a informação contábil-financeira tem valor preditivo se:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 41


www.igorcintra.com.br

a) Somente for uma predição ou uma projeção.

b) For confirmada pela informação confirmatória.

c) Retroalimentar – servir de feedback – avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las).

d) Puder ser utilizada como dado de entrada em processos empregados pelos usuários para
predizer futuros resultados.

Resolução:

A informação contábil-financeira tem valor preditivo se puder ser utilizada como dado de
entrada em processos empregados pelos usuários para predizer futuros resultados. A
informação contábil-financeira não precisa ser uma predição ou uma projeção para que
possua valor preditivo. A informação contábil-financeira com valor preditivo é empregada
pelos usuários ao fazerem suas próprias predições. Por exemplo, o valor das perdas
estimadas com créditos de liquidação duvidosa de período anterior tem valor preditivo, pois
é utilizado como dado de entrada para projeção de valores a serem perdidos com créditos
no futuro.

A informação contábil-financeira tem valor confirmatório se retro-alimentar – servir de


feedback – avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las). No exemplo dado, as perdas
efetivas futuras com créditos confirmariam o valor que foi estimado em anos anteriores.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

43. (FGV – Especialista – ALERJ – 2017) A necessidade de uma informação contábil possuir
valor preditivo ou valor confirmatório, conforme a Estrutura Conceitual para Elaboração
das Demonstrações Contábeis, aprovada pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis, está
associada à característica qualitativa das:

a) comparabilidade;

b) confiabilidade;

c) fidedignidade

d) materialidade;

e) relevância.

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 42


www.igorcintra.com.br

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, informação contábil-financeira relevante é aquela


capaz de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação
pode ser capaz de fazer diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários
decidirem não a levar em consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por
outras fontes.

A informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se tiver valor


preditivo, valor confirmatório ou ambos.

A informação contábil-financeira tem valor preditivo se puder ser utilizada como dado de
entrada em processos empregados pelos usuários para predizer futuros resultados. A
informação contábil-financeira não precisa ser uma predição ou uma projeção para que
possua valor preditivo. A informação contábil-financeira com valor preditivo é empregada
pelos usuários ao fazerem suas próprias predições.

A informação contábil-financeira tem valor confirmatório se retro-alimentar (servir de


feedback) avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las).

O valor preditivo e o valor confirmatório da informação contábil-financeira estão inter-


relacionados. A informação que tem valor preditivo muitas vezes também tem valor
confirmatório. Por exemplo, a informação sobre receita para o ano corrente, a qual pode ser
utilizada como base para predizer receitas para anos futuros, também pode ser comparada
com predições de receita para o ano corrente que foram feitas nos anos anteriores. Os
resultados dessas comparações podem auxiliar os usuários a corrigirem e a melhorarem os
processos que foram utilizados para fazer tais predições.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

44. (CESPE – Analista – FUNPRESP – 2016) Os valores preditivo e confirmatório de uma


informação contábil-financeira não estão inter-relacionados, visto que a predição é
individual e a confirmação é geral, advinda da divulgação das demonstrações a todos os
usuários.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Vimos que Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas
decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer
diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em
consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 43


www.igorcintra.com.br

A informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se tiver valor


preditivo, valor confirmatório ou ambos.

A informação contábil-financeira tem valor preditivo se puder ser utilizada como dado de
entrada em processos empregados pelos usuários para predizer futuros resultados. A
informação contábil-financeira não precisa ser uma predição ou uma projeção para que
possua valor preditivo. A informação contábil-financeira com valor preditivo é empregada
pelos usuários ao fazerem suas próprias predições.

A informação contábil-financeira tem valor confirmatório se retro-alimentar (servir de


feedback) avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las).

O valor preditivo e o valor confirmatório da informação contábil-financeira estão inter-


relacionados. A informação que tem valor preditivo muitas vezes também tem valor
confirmatório. Por exemplo, a informação sobre receita para o ano corrente, a qual pode ser
utilizada como base para predizer receitas para anos futuros, também pode ser comparada
com predições de receita para o ano corrente que foram feitas nos anos anteriores. Os
resultados dessas comparações podem auxiliar os usuários a corrigirem e a melhorarem os
processos que foram utilizados para fazer tais predições.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

45. (CETRO – ISS-SP – 2014) As características qualitativas Fundamentais das


Demonstrações Contábeis estão descritas na NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL, aprovada
pela Resolução CFC nº 1.374/2011. Essas características referem-se aos atributos que
tornam as demonstrações contábeis úteis para os usuários. Com base nisso, leia o trecho
abaixo e, em seguida, assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna.

A _______________ refere-se à informação capaz de fazer diferença nas decisões que


possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em
uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não levá-la em consideração,
ou já tiverem tomado ciência de sua existência por outras fontes.

(A) Compreensibilidade

(B) Relevância

(C) Materialidade

(D) Representação Fidedigna

(E) Continuidade

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 44


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Esta questão o candidato acertaria mesmo se nunca tivesse tido nenhum contato com o
Pronunciamento Conceitual Básico. Se a “informação é capaz de fazer diferença nas
decisões” é claro que ela é relevante!

Vimos que, segundo o “CPC 00”, informação contábil-financeira relevante é aquela capaz
de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação
pode ser capaz de fazer diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários
decidirem não a levar em consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por
outras fontes.

Gabarito: B

Materialidade
Segundo o CPC 00, a informação é material se a sua omissão ou sua divulgação distorcida
(misstating) puder influenciar decisões que os usuários tomam com base na informação
contábil-financeira acerca de entidade específica que reporta a informação. Em outras
palavras, a materialidade é um aspecto de relevância específico da entidade baseado na
natureza ou na magnitude, ou em ambos, dos itens para os quais a informação está
relacionada no contexto do relatório contábil-financeiro de uma entidade em particular.
Consequentemente, não se pode especificar um limite quantitativo uniforme para
materialidade ou predeterminar o que seria julgado material para uma situação particular.

Vamos ver como isso já caiu em prova?

46. (UFG – Contador – UFG – 2017) Quando a informação for omitida ou oferecida de
maneira distorcida e essa informação puder influenciar decisões que os usuários tomam
com base nas informações contábeis, trata-se da característica qualitativa fundamental da

a) Representação fidedigna.

b) Relevância.

c) Comparabilidade.

d) Compreensibilidade.

Resolução:

A banca acabou confundindo os conceitos de relevância e materialidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 45


www.igorcintra.com.br

Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões


que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em
uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração, ou
já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

Por outro lado, a informação é material se a sua omissão ou sua divulgação distorcida puder
influenciar decisões que os usuários tomam com base na informação contábil-financeira
acerca de entidade específica que reporta a informação. Em outras palavras, a materialidade
é um aspecto de relevância específico da entidade baseado na natureza ou na magnitude,
ou em ambos, dos itens para os quais a informação está relacionada no contexto do relatório
contábil-financeiro de uma entidade em particular. Consequentemente, não se pode
especificar um limite quantitativo uniforme para materialidade ou predeterminar o que
seria julgado material para uma situação particular.

Com isso, percebe-se que o enunciado traz o conceito de materialidade, que é um aspecto
da relevância.

Enfim, não há outra alternativa melhor a ser assinalada, senão a B.

Gabarito: B

47. (CESPE – Analista – FUNPRESP – 2016) Conterá o atributo da materialidade a


informação cuja omissão ou distorção influenciar nas decisões tomadas pelos usuários.
( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:
Segundo a Estrutura Conceitual Básica, a informação é material se a sua omissão ou sua
divulgação distorcida puder influenciar decisões que os usuários tomam com base na
informação contábil-financeira acerca de entidade específica que reporta a informação. Em
outras palavras, a materialidade é um aspecto de relevância específico da entidade baseado
na natureza ou na magnitude, ou em ambos, dos itens para os quais a informação está
relacionada no contexto do relatório contábil-financeiro de uma entidade em particular.
Consequentemente, não se pode especificar um limite quantitativo uniforme para
materialidade ou predeterminar o que seria julgado material para uma situação particular.
Assim, correta a afirmativa.
Gabarito: C

48. (FGV – Analista Judiciário – TJ-BA – 2015) Quando, ao divulgar suas demonstrações
financeiras, uma entidade omite uma informação ou realiza uma divulgação distorcida, de

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 46


www.igorcintra.com.br

forma a influenciar decisões que os usuários tomam com base na informação contábil-
financeira, pode-se dizer que há uma referência à característica qualitativa da:
(A) compreensibilidade;
(B) confiabilidade;
(C) materialidade;
(D) objetividade;
(E) verificabilidade.
Resolução:
Segundo a Estrutura Conceitual Básica, a informação é material se a sua omissão ou sua
divulgação distorcida puder influenciar decisões que os usuários tomam com base na
informação contábil-financeira acerca de entidade específica que reporta a informação.

Em outras palavras, a materialidade é um aspecto de relevância específico da entidade


baseado na natureza ou na magnitude, ou em ambos, dos itens para os quais a informação
está relacionada no contexto do relatório contábil-financeiro de uma entidade em
particular. Consequentemente, não se pode especificar um limite quantitativo uniforme
para materialidade ou predeterminar o que seria julgado material para uma situação
particular.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

4.1.1.2 Representação Fidedigna


Os relatórios contábil-financeiros representam um fenômeno econômico em palavras e
números. Para ser útil, a informação contábil-financeira não tem só que representar um
fenômeno relevante, mas tem também que representar com fidedignidade o fenômeno que
se propõe representar. Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade
retratada precisa ter três atributos. Ela tem que ser completa, neutra e livre de erro. É claro,
a perfeição é rara, se de fato alcançável. O objetivo é maximizar referidos atributos na
extensão que seja possível.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 47


www.igorcintra.com.br

Isso já caiu em prova! Resolva a próxima questão.

49. (FCC – ACE – TCE-GO – 2014) Os três atributos para que uma demonstração financeira
seja considerada fidedigna são:

(A) Completa, neutra e livre de erro.

(B) Suficiente, prudente e livre de fraude.

(C) Limitada, suficiente e livre de erro.

(D) Integral, prudente e livre de fraude.

(E) Adequada, possível e livre de erro.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica os relatórios contábil-financeiros representam um


fenômeno econômico em palavras e números. Para ser útil, a informação contábil-financeira
não tem só que representar um fenômeno relevante, mas tem também que representar
com fidedignidade o fenômeno que se propõe representar.

Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa ter três
atributos. Ela tem que ser completa, neutra e livre de erro. É claro, a perfeição é rara, se de
fato alcançável. O objetivo é maximizar referidos atributos na extensão que seja possível.

Gabarito: A

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 48


www.igorcintra.com.br

50. (CESPE – Analista – FUNPRESP – 2016) A relevância, característica fundamental da


informação contábil-financeira, representa a confiabilidade dos relatórios contábeis.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Na atual redação da Estrutura Conceitual a característica qualitativa confiabilidade foi


redenominada de representação fidedigna, e não relevância, como afirmado na assertiva. A
informação é confiável quando ela é completa, neutra e livre de erro.

O CPC 00 dispõe que os relatórios contábil-financeiros representam um fenômeno


econômico em palavras e números. Para ser útil, a informação contábil-financeira não tem
só que representar um fenômeno relevante, mas tem também que representar com
fidedignidade o fenômeno que se propõe representar. Para ser representação
perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa ter os três atributos da
confiabilidade, ou seja, ela tem que ser completa, neutra e livre de erro. É claro, a perfeição
é rara, se de fato alcançável. O objetivo é maximizar referidos atributos na extensão que seja
possível.

Por outro lado, informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença
nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer
diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em
consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

51. (CESPE – Assistente – FUNPRESP-JUD – 2016) Para serem úteis na tomada de decisão
dos usuários, as demonstrações contábeis devem conter informações relevantes e
representar fidedignamente a realidade da entidade, de modo que possuam os atributos
de completude, neutralidade e livre de erro.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Segundo o CPC 00, se a informação contábil-financeira é para ser útil, ela precisa ser
relevante e representar com fidedignidade o que se propõe a representar (trata-se das
característica qualitativas fundamentais).

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 49


www.igorcintra.com.br

A utilidade da informação contábil-financeira é melhorada se ela for comparável, verificável,


tempestiva e compreensível (trata-se das característica qualitativas de melhoria).

Vimos que para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa
ter três atributos. Ela tem que ser completa, neutra e livre de erro.

Assim, correta a afirmativa.

Gabarito: C

52. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) A NBC TG – ESTRUTURA


CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE
RELATÓRIO CONTÁBILFINANCEIRO, ao dispor sobre as características qualitativas da
informação contábil-financeira útil, estabelece que, para a informação contábil-financeira
ser útil, ela precisa ser relevante e representar com fidedignidade o que se propõe a
representar.

Com relação a essas características qualitativas fundamentais da informação contábil-


financeira, julgue os itens a seguir como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida,
assinale a alternativa CORRETA.

I. A informação contábil-financeira relevante é apenas aquela cujo montante monetário é


elevado.

II. Informação contábil-financeira relevante apresenta valor preditivo, confirmatório ou


ambos.

III. Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa ter três
atributos: ser completa, neutra e livre de erro.

A sequência CORRETA é:

a) F, V, V.

b) F, F, V.

c) V, F, F.

d) V, V, F.

Resolução:

Vamos analisar as afirmativas apresentadas.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 50


www.igorcintra.com.br

I. Falsa. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas


decisões que possam ser tomadas pelos usuários. Perceba, portanto, que a característica
qualitativa fundamental relevância não tem relação absolutamente necessária com itens
cujo montante monetário seja relevante.

II. Verdadeira. A informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se


tiver valor preditivo, valor confirmatório ou ambos.

III. Verdadeira. Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada


precisa ter três atributos. Ela tem que ser completa, neutra e livre de erro. É claro, a
perfeição é rara, se de fato alcançável. O objetivo é maximizar referidos atributos na
extensão que seja possível.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

Vamos ver o que o CPC 00 diz sobre os atributos da Representação Fidedigna.

O retrato da realidade econômica completo deve incluir toda a informação necessária


para que o usuário compreenda o fenômeno sendo retratado, incluindo todas as
descrições e explicações necessárias. Por exemplo, um retrato completo de um grupo de
ativos incluiria, no mínimo, a descrição da natureza dos ativos que compõem o grupo, o
retrato numérico de todos os ativos que compõem o grupo, e a descrição acerca do que o
retrato numérico representa (por exemplo, custo histórico original, custo histórico ajustado
ou valor justo). Para alguns itens, um retrato completo pode considerar ainda explicações
de fatos significativos sobre a qualidade e a natureza desses itens, fatos e circunstâncias que
podem afetar a qualidade e a natureza deles, e os processos utilizados para determinar os
números retratados.

Um retrato neutro da realidade econômica é desprovido de viés na seleção ou na


apresentação da informação contábil-financeira. Um retrato neutro não deve ser distorcido
com contornos que possa receber dando a ele maior ou menor peso, ênfase maior ou
menor, ou qualquer outro tipo de manipulação que aumente a probabilidade de a
informação contábil-financeira ser recebida pelos seus usuários de modo favorável ou
desfavorável. Informação neutra não significa informação sem propósito ou sem influência
no comportamento dos usuários. A bem da verdade, informação contábil-financeira
relevante, por definição, é aquela capaz de fazer diferença nas decisões tomadas pelos
usuários.

Representação fidedigna não significa exatidão em todos os aspectos. Um retrato da


realidade econômica livre de erros significa que não há erros ou omissões no fenômeno
retratado, e que o processo utilizado, para produzir a informação reportada, foi selecionado
e foi aplicado livre de erros. Nesse sentido, um retrato da realidade econômica livre de erros

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 51


www.igorcintra.com.br

não significa algo perfeitamente exato em todos os aspectos. Por exemplo, a estimativa de
preço ou valor não observável não pode ser qualificada como sendo algo exato ou inexato.
Entretanto, a representação dessa estimativa pode ser considerada fidedigna se o montante
for descrito claramente e precisamente como sendo uma estimativa, se a natureza e as
limitações do processo forem devidamente reveladas, e nenhum erro tiver sido cometido
na seleção e aplicação do processo apropriado para desenvolvimento da estimativa.

Aplicação das Características Qualitativas Fundamentais


A informação precisa concomitantemente ser relevante e representar com fidedignidade a
realidade reportada para ser útil. Nem a representação fidedigna de fenômeno irrelevante,
tampouco a representação não fidedigna de fenômeno relevante auxiliam os usuários a
tomarem boas decisões.

Vamos realizar alguns exercícios?

53. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) Uma Empresa Individual de


Responsabilidade Limitada possui um único proprietário, que exige do Profissional da
Contabilidade responsável que ignore os ajustes relacionados às estimativas de perdas
econômicas, para que não afetem o resultado.

Segundo o proprietário:

As estimativas de perdas previstas no conjunto normativo, assim como a redução ao


Valor Realizável Líquido, Redução ao Valor Recuperável e com Créditos de Liquidação
Duvidosa não são dívidas, ou seja, não serão pagas, e refletem apenas reduções nos
benefícios dos ativos, o que interessa apenas a mim, especificamente.

Considero ainda inadequado o seu reconhecimento no resultado, pois será reduzido o


lucro ou o prejuízo aumentado, pois o Fisco não admite a sua dedutibilidade.

Afinal, sou o proprietário e o Gestor, portanto, como usuário principal, minhas


necessidades é que devem ser atendidas.

Considerando-se a NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA


ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, é CORRETO afirmar
que o Profissional da Contabilidade:

a) deve aceitar as exigências do proprietário, afinal não há risco fiscal no atendimento à


necessidade manifestada pelo proprietário, que é o usuário principal; dessa forma, estaria
agindo de acordo com a Característica Qualitativa da Compreensibilidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 52


www.igorcintra.com.br

b) deve acatar as exigências do proprietário, pois os casos mencionados são estimativas,


logo, o seu atendimento, não marcado por uma transação efetiva, representa a perda da
Característica Qualitativa da Objetividade.

c) não pode atender às exigências do proprietário; se o fizer, a informação contábil perderá


a Característica de Representação Fidedigna, marcada pela neutralidade.

d) não pode atender às exigências do proprietário, se o fizer, a informação contábil perderá


a Característica Qualitativa da Prudência, inerente à profissão contábil.

Resolução:

Os relatórios contábil-financeiros representam um fenômeno econômico em palavras e


números. Para ser útil, a informação contábil-financeira não tem só que representar um
fenômeno relevante, mas tem também que representar com fidedignidade o fenômeno que
se propõe representar. Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade
retratada precisa ter três atributos. Ela tem que ser completa, neutra e livre de erro. É claro,
a perfeição é rara, se de fato alcançável. O objetivo é maximizar referidos atributos na
extensão que seja possível.

Assim, conclui-se que o contador não pode atender às exigências do proprietário; se o fizer,
a informação contábil perderá a Característica de Representação Fidedigna, marcada pela
neutralidade.

Gabarito: C

54. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2016) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, é INCORRETO afirmar que:

a) as características qualitativas fundamentais são comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade, pois tornam a informação útil. A utilidade da
informação contábil-financeira é melhorada se ela for relevante e representar com
fidedignidade o que se propõe a representar. Portanto, relevância e representação fidedigna
são características qualitativas de melhoria.

b) a informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões


que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em
uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração, ou
já tiverem tomado ciência de sua existência por outras fontes.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 53


www.igorcintra.com.br

c) as características qualitativas de melhoria podem também auxiliar a determinar qual de


duas alternativas, que sejam consideradas equivalentes em termos de relevância e
fidedignidade de representação, deve ser usada para retratar um fenômeno.

d) a informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se tiver valor


preditivo, valor confirmatório ou ambos. A informação contábil-financeira tem valor
preditivo se puder ser utilizada como dado de entrada em processos empregados pelos
usuários para predizer futuros resultados.

Resolução:

Vimos que a Estrutura Conceitual Básica divide as características qualitativas da informação


contábil-financeira em:

(a) características qualitativas fundamentais (relevância e representação fidedigna), as


mais críticas; e

(b) características qualitativas de melhoria (comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade), menos críticas, mas ainda assim altamente
desejáveis.

Perceba que a alternativa A inverteu os conceitos, sendo o gabarito da questão.

Gabarito: A

55. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2014) Considerando o que dispõe a NBC
TG Estrutura Conceitual, a respeito das características qualitativas da informação contábil-
financeira útil, julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida,
assinale a opção CORRETA.
I. Para que a informação contábil-financeira seja útil, ela precisa ser relevante e
representar com fidedignidade o que se propõe a representar.
II. A utilidade da informação contábil-financeira é melhorada se ela for comparável,
verificável, tempestiva e compreensível.
III. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas
decisões que possam ser tomadas pelos usuários.
IV. Comparabilidade é o mesmo que uniformidade e consistência.

A sequência CORRETA é:

a) F, F, F, V.

b) F, F, V, V.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 54


www.igorcintra.com.br

c) V, V, F, F.

d) V, V, V, F.

Resolução:

Vamos analisar as afirmativas apresentadas.

I. Verdadeira. Trata-se das características qualitativas fundamentais. Se a informação


contábil-financeira é para ser útil, ela precisa ser relevante e representar com fidedignidade
o que se propõe a representar.

II. Verdadeira. Trata-se das características qualitativas de melhoria. O CPC 00 diz que a
utilidade da informação contábil-financeira é melhorada se ela for comparável, verificável,
tempestiva e compreensível.

III. Verdadeira. Segundo o CPC 00, informação contábil-financeira relevante é aquela capaz
de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode
ser capaz de fazer diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem
não a levar em consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

IV. Falsa. Comparabilidade não significa uniformidade. Para que a informação seja
comparável, coisas iguais precisam parecer iguais e coisas diferentes precisam parecer
diferentes. A comparabilidade da informação contábil-financeira não é aprimorada ao se
fazer com que coisas diferentes pareçam iguais ou ainda ao se fazer coisas iguais parecerem
diferentes.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

4.1.2 Características Qualitativas de Melhoria


Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade são características
qualitativas que melhoram a utilidade da informação que é relevante e que é representada
com fidedignidade. As características qualitativas de melhoria podem também auxiliar a
determinar qual de duas alternativas que sejam consideradas equivalentes em termos de
relevância e fidedignidade de representação deve ser usada para retratar um fenômeno.

4.1.2.1 Comparabilidade
As decisões de usuários implicam escolhas entre alternativas, como, por exemplo, vender
ou manter um investimento, ou investir em uma entidade ou noutra. Consequentemente, a

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 55


www.igorcintra.com.br

informação acerca da entidade que reporta informação será mais útil caso possa ser
comparada com informação similar sobre outras entidades e com informação similar sobre
a mesma entidade para outro período ou para outra data.

Comparabilidade é a característica qualitativa que permite que os usuários identifiquem e


compreendam similaridades dos itens e diferenças entre eles. Diferentemente de outras
características qualitativas, a comparabilidade não está relacionada com um único item. A
comparação requer no mínimo dois itens.

Consistência, embora esteja relacionada com a comparabilidade, não significa o mesmo.


Consistência refere-se ao uso dos mesmos métodos para os mesmos itens, tanto de um
período para outro considerando a mesma entidade que reporta a informação, quanto para
um único período entre entidades. Comparabilidade é o objetivo; a consistência auxilia a
alcançar esse objetivo.

Comparabilidade não significa uniformidade. Para que a informação seja comparável, coisas
iguais precisam parecer iguais e coisas diferentes precisam parecer diferentes. A
comparabilidade da informação contábil-financeira não é aprimorada ao se fazer com que
coisas diferentes pareçam iguais ou ainda ao se fazer coisas iguais parecerem diferentes.

REQUER NO MÍNIMO
COMPARABILIDADE DOIS ITENS

MESMOS MÉTODOS PARA


CONSISTÊNCIA OS MESMOS ÍTENS

Resolva a próxima questão!

56. (CESPE – Perito Criminal – PC-PE – 2016) As decisões dos usuários da informação
contábil implicam, muitas vezes, a escolha entre alternativas, como vender ou manter um
investimento, ou, ainda, investir em uma entidade ou em outra.

Conforme a NBC TG 1.374/2011, essa necessidade dos usuários reforça, em especial, a


importância da característica qualitativa de melhoria denominada

A) comparabilidade.

B) compreensibilidade.

C) representação fidedigna.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 56


www.igorcintra.com.br

D) relevância.

E) verificabilidade.

Resolução:

As decisões de usuários implicam escolhas entre alternativas, como, por exemplo, vender
ou manter um investimento, ou investir em uma entidade ou noutra. Consequentemente, a
informação acerca da entidade que reporta informação será mais útil caso possa ser
comparada com informação similar sobre outras entidades e com informação similar sobre
a mesma entidade para outro período ou para outra data.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

4.1.2.2 Verificabilidade
A verificabilidade ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa
fidedignamente o fenômeno econômico que se propõe representar. A verificabilidade
significa que diferentes observadores, cônscios e independentes, podem chegar a um
consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo acordo, quanto ao
retrato de uma realidade econômica em particular ser uma representação fidedigna.
Informação quantificável não necessita ser um único ponto estimado para ser verificável.
Uma faixa de possíveis montantes com suas probabilidades respectivas pode também ser
verificável.

57. (VUNESP – Auditor – COREN-SP – 2013) Dentre as características qualitativas da


informação contábil-financeira útil, de acordo com as normas brasileiras de contabilidade,
aquela que ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa fidedignamente o
fenômeno econômico que se propõe representar, bem como significa que diferentes
observadores, cônscios e independentes, podem chegar a um consenso, embora não
cheguem necessariamente a um completo acordo, quanto ao retrato de uma realidade
econômica em particular ser uma representação fidedigna, é a da

(A) Verificabilidade.

(B) Comparabilidade.

(C) Tempestividade.

(D) Compreensibilidade.

(E) Consistência.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 57


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade são características


qualitativas que melhoram a utilidade da informação que é relevante e que é representada
com fidedignidade. As características qualitativas de melhoria podem também auxiliar a
determinar qual de duas alternativas que sejam consideradas equivalentes em termos de
relevância e fidedignidade de representação deve ser usada para retratar um fenômeno.

A verificabilidade ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa


fidedignamente o fenômeno econômico que se propõe representar. A verificabilidade
significa que diferentes observadores, cônscios e independentes, podem chegar a um
consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo acordo, quanto ao retrato
de uma realidade econômica em particular ser uma representação fidedigna. Informação
quantificável não necessita ser um único ponto estimado para ser verificável. Uma faixa de
possíveis montantes com suas probabilidades respectivas pode também ser verificável.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

4.1.2.3 Tempestividade
Tempestividade significa ter informação disponível para tomadores de decisão a tempo de
poder influenciá-los em suas decisões. Em geral, a informação mais antiga é a que tem
menos utilidade. Contudo, certa informação pode ter o seu atributo tempestividade
prolongado após o encerramento do período contábil, em decorrência de alguns usuários,
por exemplo, necessitarem identificar e avaliar tendências.

58. (UFG – Contador – UFG – 2017) A informação contábil pode ter o atributo
Tempestividade prolongado, para mais de um período, nos casos em que sejam

a) necessárias avaliações de tendência.

b) observadas as peculiaridades da gestão.

c) registrados atrasos na geração da informação.

d) consolidadas as informações do grupo empresarial.

Resolução:

Vimos que certa informação pode ter o seu atributo tempestividade prolongado após o
encerramento do período contábil, em decorrência de alguns usuários, por exemplo,
necessitarem identificar e avaliar tendências.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 58


www.igorcintra.com.br

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

4.1.2.4 Compreensibilidade
Classificar, caracterizar e apresentar a informação com clareza e concisão torna-a
compreensível.

Certos fenômenos são inerentemente complexos e não podem ser facilmente


compreendidos. A exclusão de informações sobre esses fenômenos dos relatórios contábil-
financeiros pode tornar a informação constante em referidos relatórios mais facilmente
compreendida. Contudo, referidos relatórios seriam considerados incompletos e
potencialmente distorcidos.

Relatórios contábil-financeiros são elaborados para usuários que têm conhecimento


razoável de negócios e de atividades econômicas e que revisem e analisem a informação
diligentemente. Por vezes, mesmo os usuários bem informados e diligentes podem sentir a
necessidade de procurar ajuda de consultor para compreensão da informação sobre um
fenômeno econômico complexo.

59. (COMPERVE – UFRN – Contador – 2017) Analise a tirinha reproduzida a seguir:

Constata-se que a tirinha apresenta uma crítica à compreensibilidade, a qual, na atual


Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, é
classificada como uma

a) característica qualitativa de melhoria da informação contábil-financeira.

b) característica qualitativa fundamental da informação contábil-financeira.

c) convenção contábil.

d) propriedade contábil.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 59


www.igorcintra.com.br

Resolução:

O enunciado foi generoso e mencionou que a tira apresenta uma crítica à


compreensibilidade, que é uma característica qualitativa de melhoria. Certamente a questão
seria mais interessante se pedisse qual é a característica qualitativa discutida na tirinha...

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

60. (COMPERVE – Contador – UFRN – 2017) As características qualitativas são atributos


que tornam as informações contábeis úteis para os seus usuários, viabilizando o
cumprimento dos objetivos da informação contábil. As demonstrações contábeis devem
apresentar informações que correspondam às necessidades do usuário e que sejam
compatíveis com sua base do conhecimento. Essa característica das demonstrações
contábeis é denominada

a) verificabilidade.

b) relevância.

c) tempestividade.

d) compreensibilidade.

Resolução:

Classificar, caracterizar e apresentar a informação com clareza e concisão torna-a


compreensível.

Certos fenômenos são inerentemente complexos e não podem ser facilmente


compreendidos. A exclusão de informações sobre esses fenômenos dos relatórios contábil-
financeiros pode tornar a informação constante em referidos relatórios mais facilmente
compreendida. Contudo, referidos relatórios seriam considerados incompletos e
potencialmente distorcidos.

Relatórios contábil-financeiros são elaborados para usuários que têm conhecimento


razoável de negócios e de atividades econômicas e que revisem e analisem a informação
diligentemente. Por vezes, mesmo os usuários bem informados e diligentes podem sentir a
necessidade de procurar ajuda de consultor para compreensão da informação sobre um
fenômeno econômico complexo.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 60


www.igorcintra.com.br

61. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) De acordo com o que define a NBC
TG ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E
DIVULGAÇÃO DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, em relação às características
qualitativas de melhoria das informações contábeis, assinale a alternativa INCORRETA.
a) A Comparabilidade permite que os diferentes usuários das informações contábeis
identifiquem e compreendam similaridades dos itens e diferenças entre eles.

b) A Verificabilidade indica que a entidade deve fornecer informações exclusivas aos


diferentes usuários da informação contábil, de acordo com os seus interesses.

c) Compreensibilidade consiste em classificar, caracterizar e apresentar a informação com


clareza e concisão tornando-a compreensível.

d) Tempestividade significa ter informação disponível para tomadores de decisão a tempo


de poder influenciá-los em suas decisões.

Resolução:

A verificabilidade ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa


fidedignamente o fenômeno econômico que se propõe representar.

A verificabilidade significa que diferentes observadores, cônscios e independentes, podem


chegar a um consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo acordo,
quanto ao retrato de uma realidade econômica em particular ser uma representação
fidedigna. Informação quantificável não necessita ser um único ponto estimado para ser
verificável. Uma faixa de possíveis montantes com suas probabilidades respectivas pode
também ser verificável.

Com isso, incorreta a alternativa B.

Gabarito: B

4.2 Restrição de Custo na Elaboração e Divulgação de


Relatório Contábil-Financeiro Útil
Segundo a Estrutura Conceitual Básica, o custo de gerar a informação é uma restrição
sempre presente na entidade no processo de elaboração e divulgação de relatório contábil-
financeiro. O processo de elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro impõe
custos, sendo importante que ditos custos sejam justificados pelos benefícios gerados pela
divulgação da informação. Existem variados tipos de custos e benefícios a considerar.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 61


www.igorcintra.com.br

Vamos praticar vários exercícios sobre os temas vistos até aqui?

62. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2015) De acordo a NBC TG Estrutura


Conceitual – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, com relação às características qualitativas da informação contábil, julgue os
itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. A informação necessita, concomitantemente, ser relevante e representar com
fidedignidade a realidade reportada para ser útil. Nem a representação fidedigna de
fenômeno irrelevante, tampouco a representação não fidedigna de fenômeno relevante
auxiliam os usuários a tomarem boas decisões.
II. Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade são
características qualitativas que melhoram a utilidade da informação que é relevante e que
é representada com fidedignidade. As características qualitativas de melhoria podem
também auxiliar a determinar qual de duas alternativas, que sejam consideradas
equivalentes em termos de relevância e fidedignidade de representação, deve ser usada
para retratar um fenômeno.
III. O custo de gerar a informação é uma restrição sempre presente na entidade, no
processo de elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro. O processo de
elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro impõe custos, e é importante que
tais custos sejam justificados pelos benefícios gerados pela divulgação da informação.
A sequência CORRETA é:

a) F, V, F.

b) V, F, V.

c) F, F, F.

d) V, V, V.

Resolução:

Todas as afirmativas são verdadeiras e trazem conceitos literais da Estrutura Conceitual


Básica que foram vistos ao longo da aula!

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 62


www.igorcintra.com.br

63. (FCC – Analista – ManausPrev-AM – 2015) Sobre as características qualitativas


fundamentais da informação contábil-financeira, considere:
I. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões
que possam ser tomadas pelos usuários.
II. Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e materialidade são características
qualitativas que melhoram a utilidade da informação que é relevante e que é
representada com fidedignidade.
III. Comparabilidade refere-se ao uso dos mesmos métodos para os mesmos itens, tanto
de um período para outro considerando a mesma entidade que reporta a informação,
quanto para um único período entre entidades.
IV. Verificabilidade significa que diferentes observadores, cônscios e independentes,
podem chegar a um consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo
acordo, quanto ao retrato de uma realidade econômica em particular ser uma
representação fidedigna.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A) III e IV.

(B) I, III e IV.

(C) I e II.

(D) II e III.

(E) I e IV.

Resolução:

A questão cobrou conceitos diversos sobre a Estrutura Conceitual Básica. Vamos analisar as
afirmativas apresentadas.

I. Correta. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas


decisões que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer
diferença em uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em
consideração, ou já tiver tomado ciência de sua existência por outras fontes.

II. Incorreta. São características qualitativas de melhoria: comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade.

III. Incorreta. A comparabilidade é a característica qualitativa que permite que os usuários


identifiquem e compreendam similaridades dos itens e diferenças entre eles.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 63


www.igorcintra.com.br

Diferentemente de outras características qualitativas, a comparabilidade não está


relacionada com um único item. A comparação requer no mínimo dois itens.

IV. Correta. A verificabilidade ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa
fidedignamente o fenômeno econômico que se propõe representar. A verificabilidade
significa que diferentes observadores, cônscios e independentes, podem chegar a um
consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo acordo, quanto ao retrato
de uma realidade econômica em particular ser uma representação fidedigna.

Gabarito: E

64. (ESAF – AFRFB – 2012) Entre as características qualitativas de melhoria, a


comparabilidade está entre as que os analistas de demonstrações contábeis mais buscam.
Dessa forma, pode-se definir pela estrutura conceitual contábil que comparabilidade é a
característica que:

a) permite que os usuários identifiquem e compreendam similaridades dos itens e


diferenças entre eles nas Demonstrações Contábeis.

b) utiliza os mesmos métodos para os mesmos itens, tanto de um período para outro,
considerando a mesma entidade que reporta a informação, quanto para um único período
entre entidades.

c) considera a uniformidade na aplicação dos procedimentos e normas contábeis, onde, para


se obter a comparabilidade, as entidades precisam adotar os mesmos métodos de apuração
e cálculo.

d) garante que usuários diferentes concluam de forma completa e igual, quanto à condição
econômica e financeira da empresa, sendo levados a um completo acordo.
e) estabelece procedimentos para a padronização dos métodos e processos aplicados em
demonstrações contábeis de mesmo segmento.

Resolução:

a) Correta. Conforme o CPC 00, a Comparabilidade é a característica qualitativa que permite


que os usuários identifiquem e compreendam similaridades dos itens e diferenças entre eles.
Diferentemente de outras características qualitativas, a comparabilidade não está relacionada com
um único item. A comparação requer no mínimo dois itens.

b) Incorreta. Consistência refere-se ao uso dos mesmos métodos para os mesmos itens,
tanto de um período para outro considerando a mesma entidade que reporta a informação,
quanto para um único período entre entidades. Comparabilidade é o objetivo; a consistência
auxilia a alcançar esse objetivo.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 64


www.igorcintra.com.br

c) Incorreta. Comparabilidade não significa uniformidade. Para que a informação seja


comparável, coisas iguais precisam parecer iguais e coisas diferentes precisam parecer
diferentes. A comparabilidade da informação contábil-financeira não é aprimorada ao se
fazer com que coisas diferentes pareçam iguais ou ainda ao se fazer coisas iguais parecerem
diferentes.

d) Incorreta. A verificabilidade ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa


fidedignamente o fenômeno econômico que se propõe representar. A verificabilidade
significa que diferentes observadores, cônscios e independentes, podem chegar a um
consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo acordo, quanto ao
retrato de uma realidade econômica em particular ser uma representação fidedigna.

e) Incorreta. A comparabilidade não define procedimentos para a padronização. Aliás, logo


em seu início o CPC 00 deixa claro que “esta Estrutura Conceitual não é um Pronunciamento
Técnico propriamente dito e, portanto, não define normas ou procedimentos para qualquer
questão particular sobre aspectos de mensuração ou divulgação.”

Gabarito: A

Pessoal, com isso matamos o Capítulo 3 da Estrutura Conceitual Básica! Vamos, então,
prosseguir com a análise do Capítulo 4.

5. ESTRUTURA CONCEITUAL PARA A ELABORAÇÃO E


APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS.
As demonstrações contábeis normalmente são elaboradas tendo como premissa que a
entidade está em atividade (going concern assumption) e irá manter-se em operação por
um futuro previsível. Desse modo, parte-se do pressuposto de que a entidade não tem a
intenção, nem tampouco a necessidade, de entrar em processo de liquidação ou de reduzir
materialmente a escala de suas operações. Por outro lado, se essa intenção ou necessidade
existir, as demonstrações contábeis podem ter que ser elaboradas em bases diferentes e,
nesse caso, a base de elaboração utilizada deve ser divulgada.

Tenha atenção, pois isso já caiu em prova!

65. (COMPERVE – UFRN – Contador – 2017) O Pronunciamento Conceitual Básico (R1), que
define a Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, tem apenas uma premissa subjacente, a partir da qual são emanadas todas as
normas contábeis aplicadas no Brasil.

Essa premissa é a da

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 65


www.igorcintra.com.br

a) continuidade.

b) competência.

c) oportunidade.

d) materialidade.

Resolução:

As demonstrações contábeis normalmente são elaboradas tendo como premissa que a


entidade está em atividade (going concern assumption) e irá manter-se em operação por
um futuro previsível. Desse modo, parte-se do pressuposto de que a entidade não tem a
intenção, nem tampouco a necessidade, de entrar em processo de liquidação ou de reduzir
materialmente a escala de suas operações. Por outro lado, se essa intenção ou necessidade
existir, as demonstrações contábeis podem ter que ser elaboradas em bases diferentes e,
nesse caso, a base de elaboração utilizada deve ser divulgada.

Trata-se, portanto, da premissa da continuidade.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

66. (CESPE – Contador – Polícia Federal – 2014) A intenção ou necessidade de uma


entidade entrar em processo de liquidação não é condição suficiente para que suas
demonstrações contábeis sejam elaboradas em bases distintas das utilizadas pelas
entidades que têm a continuidade como premissa.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Segundo o CPC 00 as demonstrações contábeis normalmente são elaboradas tendo como


premissa que a entidade está em atividade e irá manter-se em operação por um futuro
previsível. Desse modo, parte-se do pressuposto de que a entidade não tem a intenção, nem
tampouco a necessidade, de entrar em processo de liquidação ou de reduzir materialmente
a escala de suas operações.

Por outro lado, se essa intenção ou necessidade existir, as demonstrações contábeis podem
ter que ser elaboradas em bases diferentes e, nesse caso, a base de elaboração utilizada
deve ser divulgada.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 66


www.igorcintra.com.br

5.1 Elementos das Demonstrações Contábeis


As demonstrações contábeis retratam os efeitos patrimoniais e financeiros das transações
e outros eventos, por meio do grupamento dos mesmos em classes amplas de acordo com
as suas características econômicas. Os elementos diretamente relacionados à mensuração
da posição patrimonial e financeira no balanço patrimonial são os ativos, os passivos e o
patrimônio líquido. Os elementos diretamente relacionados com a mensuração do
desempenho na demonstração do resultado são as receitas e as despesas.

67. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, assinale a opção que indica os elementos diretamente relacionados à
mensuração da posição patrimonial e financeira de uma sociedade empresária.

(A) Receitas, despesas e resultado do período.

(B) Caixa e equivalente a caixa, clientes e contas a receber.

(C) Ativos contingentes, passivos contingentes e patrimônio líquido.

(D) Ativo não circulante, passivo não circulante e patrimônio líquido.

(E) Ativos, Passivos e Patrimônio Líquido.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, as demonstrações contábeis retratam os efeitos


patrimoniais e financeiros das transações e outros eventos, por meio do grupamento dos
mesmos em classes amplas de acordo com as suas características econômicas. Essas classes
amplas são denominadas de elementos das demonstrações contábeis. Os elementos
diretamente relacionados à mensuração da posição patrimonial e financeira no balanço
patrimonial são os ativos, os passivos e o patrimônio líquido.

Os elementos diretamente relacionados com a mensuração do desempenho na


demonstração do resultado são as receitas e as despesas. A demonstração das mutações na
posição financeira usualmente reflete os elementos da demonstração do resultado e as
alterações nos elementos do balanço patrimonial.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 67


www.igorcintra.com.br

68. (VUNESP – Contador – Câmara de Guaratinguetá/SP – 2016) De acordo com a Estrutura


Conceitual Básica da Contabilidade, abordada pelo CPC 00 R1, os efeitos de transações e
outros eventos e circunstâncias sobre os recursos econômicos e reivindicações da
entidade que reporta a informação nos períodos em que ditos efeitos são produzidos,
ainda que os recebimentos e pagamentos em caixa derivados ocorram em períodos
distintos, são retratados, com propriedade,

(A) pelas características qualitativas fundamentais.

(B) pelo princípio da essência sobre a forma.

(C) pelas características do Hedge.

(D) pelos conceitos de instrumentos financeiros.

(E) pelo regime de competência.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, o regime de competência retrata com propriedade


os efeitos de transações e outros eventos e circunstâncias sobre os recursos econômicos e
reivindicações da entidade que reporta a informação nos períodos em que ditos efeitos são
produzidos, ainda que os recebimentos e pagamentos em caixa derivados ocorram em
períodos distintos. Isso é importante em função de a informação sobre os recursos
econômicos e reivindicações da entidade que reporta a informação, e sobre as mudanças
nesses recursos econômicos e reivindicações ao longo de um período, fornecer melhor base
de avaliação da performance passada e futura da entidade do que a informação puramente
baseada em recebimentos e pagamentos em caixa ao longo desse mesmo período.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

69. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, o Regime de Competência representa

(A) um postulado contábil.

(B) uma premissa subjacente da contabilidade.

(C) um elemento para a definição da performance financeira da empresa.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 68


www.igorcintra.com.br

(D) uma característica qualitativa fundamental da informação contábil-financeira útil.

(E) uma característica qualitativa de melhoria da informação contábil-financeira útil.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, o regime de competência retrata com propriedade


os efeitos de transações e outros eventos e circunstâncias sobre os recursos econômicos e
reivindicações da entidade que reporta a informação nos períodos em que ditos efeitos são
produzidos, ainda que os recebimentos e pagamentos em caixa derivados ocorram em
períodos distintos. Isso é importante em função de a informação sobre os recursos
econômicos e reivindicações da entidade que reporta a informação, e sobre as mudanças
nesses recursos econômicos e reivindicações ao longo de um período, fornecer melhor base
de avaliação da performance passada e futura da entidade do que a informação puramente
baseada em recebimentos e pagamentos em caixa ao longo desse mesmo período.

Informações sobre a performance financeira da entidade que reporta a informação durante


um período que são reflexos de mudanças em seus recursos econômicos e reivindicações, e
não da obtenção adicional de recursos diretamente de investidores e credores, são úteis
para avaliar a capacidade passada e futura da entidade na geração de fluxos de caixa
líquidos. Essas informações servem de indicativos da extensão em que a entidade que
reporta a informação tenha aumentado seus recursos econômicos disponíveis, e dessa
forma sua capacidade de gerar fluxos de caixa líquidos por meio de suas operações e não
pela obtenção de recursos adicionais diretamente de investidores e credores.

Informações sobre a performance financeira da entidade que reporta a informação durante


um período também podem ser indicativos da extensão em que determinados eventos, tais
como mudanças nos preços de mercado ou nas taxas de juros, tenham provocado aumento
ou diminuição nos recursos econômicos e reivindicações da entidade, afetando por
conseguinte a capacidade de a entidade gerar a entrada de fluxos de caixa líquidos.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

70. (CONSULPLAN – Técnico Judiciário – TRE-MG – 2015) As demonstrações contábeis são


mais comumente elaboradas segundo modelo baseado no custo histórico recuperável e
no conceito da manutenção do capital financeiro nacional. Como parte dos relatórios
contábil‐financeiros, as demonstrações contábeis são uma representação estruturada da
posição patrimonial e financeira e do desempenho da entidade. É correto afirmar que os
componentes relacionados diretamente à representação estruturada da posição
patrimonial e financeira são apenas

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 69


www.igorcintra.com.br

a) Ativo e Receitas.

b) Receitas e Despesas.

c) Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

d) Ativo, Passivo, Patrimônio Líquido, Receitas e Despesas.

Resolução:

Os elementos diretamente relacionados com a mensuração da posição patrimonial e


financeira são os ativos, os passivos e o patrimônio líquido.

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

5.1.1 Posição Patrimonial e Financeira


Os elementos diretamente relacionados com a mensuração da posição patrimonial e
financeira são os ativos, os passivos e o patrimônio líquido. Estes são definidos como segue:
(a) ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e
do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;
(b) passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos;
(c) patrimônio líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos
todos os seus passivos.

Ao avaliar se um item se enquadra na definição de ativo, passivo ou patrimônio líquido,


deve-se atentar para a sua essência e realidade econômica e não apenas para sua forma
legal. Assim, por exemplo, no caso do arrendamento mercantil financeiro, a essência
subjacente e a realidade econômica são a de que o arrendatário adquire os benefícios
econômicos do uso do ativo arrendado pela maior parte da sua vida útil, em contraprestação
de aceitar a obrigação de pagar por esse direito valor próximo do valor justo do ativo e o
respectivo encargo financeiro. Dessa forma, o arrendamento mercantil financeiro dá origem
a itens que satisfazem à definição de ativo e de passivo e, portanto, devem ser reconhecidos
como tais no balanço patrimonial do arrendatário.

Vamos resolver alguns exercícios?

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 70


www.igorcintra.com.br

71. (UFG – Contador – UFG – 2017) Até há bem pouco tempo, era comum conceituar Ativo
como o conjunto de bens e direitos, embora diversos autores afirmassem que a utilização
de um conceito simplificado se devia à formação ainda incipiente dos estudantes. O Ativo,
após a divulgação da estrutura conceitual para a elaboração e divulgação das
demonstrações contábeis, passa a ser um recurso

a) possuído por uma entidade, como resultado de eventos passados, e que apresenta valor
de troca.

b) possuído por uma entidade, como resultado de eventos passados, e do qual se espera
que benefícios econômicos futuros fluam para essa entidade.

c) controlado por uma entidade, como resultado de eventos passados, e do qual se espera
que benefícios econômicos futuros fluam para essa entidade.

d) controlado por uma entidade, como resultado de eventos passados, e que apresenta valor
de troca.

Resolução:

Vimos que ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

72. (AOCP – Assessor – CM Maringá/PR – 2017) Um ativo deve ser reconhecido no balanço
patrimonial quando

a) for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para terceiros.

b) representar uma obrigação para com os sócios.

c) não puder ser mensurado.

d) for provável um benefício econômico passado para a entidade.

e) for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para a entidade
e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 71


www.igorcintra.com.br

Vimos que ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;

Assim, correta a alternativa E.


Gabarito: E

73. (UEPB – Contador – CM Portalegre/RN – 2017) Considerando os elementos


diretamente relacionados com a mensuração da posição patrimonial e financeira de uma
entidade, corresponda a 1ª coluna de acordo com a 2ª, e marque a sequência CORRETA.

( ) É o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos os


1. Ativo
seus passivos.
( ) É uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
2. Passivo liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de
gerar benefícios econômicos.
( ) É um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
3. Patrimônio
passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para
Líquido
a entidade.

a) 1 - 2 - 3.

b) 3 - 1 - 2.

c) 2 - 1 - 3.

d) 3 - 2 - 1.

e) 1 - 3 - 2.

Resolução:

Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual
se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;
Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos;
Patrimônio líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos
os seus passivos.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 72


www.igorcintra.com.br

74. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) De acordo com a NBC TG


ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO
DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, os elementos diretamente relacionados com a
mensuração da posição patrimonial e financeira são os ativos, os passivos e o patrimônio
líquido.

Considerando-se essa afirmativa, julgue os itens relativos aos ativos, passivos e ao


patrimônio líquido como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a alternativa
CORRETA.

I. Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do


qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.

II. Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

III. Patrimônio Líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos
todos os seus passivos.

A sequência CORRETA é:

a) F, F, V.

b) F, V, F.

c) V, V, V.

d) V, F, F.

Resolução:

Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual
se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;
Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos;
Patrimônio líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos
os seus passivos.

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 73


www.igorcintra.com.br

75. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) A Estrutura Conceitual da Contabilidade,
aprovada pelo Pronunciamento Técnico 00 do CPC, define-o como um recurso controlado
pela entidade, decorrente do resultado de eventos passados, e do qual se espera que
fluam futuros benefícios econômicos para a entidade. A Estrutura está se referindo ao

(A) Ativo.

(B) Passivo.

(C) Resultado Abrangente.

(D) Resultado do Exercício.

(E) Patrimônio Líquido.

Resolução:

Questão que cobrou conceitos da Estrutura Conceitual Básica, que traz as seguintes
definições:

(a) ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e
do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;

(b) passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos;

(c) patrimônio líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos
todos os seus passivos.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

76. (VUNESP – Contador – TJ-SP – 2015) Passivo é

(A) uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos já ocorridos, cuja liquidação
se espera que resulte em saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios
econômicos.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 74


www.igorcintra.com.br

(B) uma obrigação possível que resulta de eventos passados e cuja existência será
confirmada apenas pela ocorrência ou não de um ou mais eventos futuros incertos, mas que
está totalmente sob controle da entidade.

(C) um evento futuro que cria uma coobrigação legal ou não formalizada que faça com que
a entidade não tenha nenhuma alternativa realista senão liquidar ou postergar essa
obrigação.

(D) uma obrigação presente ou passada da entidade, derivada de eventos ocorridos ou a


incorrer, cuja liquidação poderá ocorrer por pagamento ou troca com ativos.

(E) uma obrigação provável resultante de eventos presentes e cuja existência será
confirmada apenas pela ocorrência ou não de um ou mais eventos futuros certos e pela
saída de recursos da entidade ou mesmo pela troca por ativos.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, os elementos diretamente relacionados com a


mensuração da posição patrimonial e financeira são os ativos, os passivos e o patrimônio
líquido. Estes são definidos como segue:

(a) ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e
do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;

(b) passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos;

(c) patrimônio líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos
todos os seus passivos.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

77. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) Um passivo, obrigação presente


resultante de eventos passados, é reconhecido como tal, mesmo não sendo provável que
uma saída de recursos que incorporem benefícios econômicos seja exigida para liquidar
essa obrigação.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 75


www.igorcintra.com.br

Vimos que Passivo é definido como uma obrigação presente da entidade, derivada de
eventos passados, cuja liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade
capazes de gerar benefícios econômicos.

Com isso, é nítido que há expectativa da saída de recursos para liquidar a obrigação
correspondente.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

78. (CESPE – AFC – MPU – 2015) O benefício econômico futuro de um componente


patrimonial é o pressuposto primordial para que esse componente seja contabilizado
como ativo.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Vimos que ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.

Gabarito: C

79. (CESPE – AFC – MPU – 2015) Um passivo é uma obrigação presente advinda de eventos
passados. Sua liquidação resulta, necessariamente, na saída de recursos financeiros
capazes de gerar benefícios econômicos.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja


liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

Pode ocorrer, por exemplo, que determinado passivo contabilizado não resulte na saída de
recursos da entidade. É o caso de alguma provisão que tenha sido constituída mas que tal
despesa esperada não tenha se efetivado (provisão para causa trabalhista, cível, fiscal etc).

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 76


www.igorcintra.com.br

Com isso, sua liquidação não resulta necessariamente na saída de recursos.

Gabarito: E

80. (FCC – ACE – TCE-GO – 2014) A contabilidade sempre requereu dos contabilistas que
os registros contábeis fossem elaborados em conformidade com a documentação que
oficializa a transação efetuada. Com as novas normas contábeis, para que o fato contábil
seja registrado, além da documentação, deve ser avaliada

(A) a materialidade.

(B) a essência.

(C) a prudência.

(D) a solvência.

(E) o custo-benefício.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, ao avaliar se um item se enquadra na definição de


ativo, passivo ou patrimônio líquido, deve-se atentar para a sua essência subjacente e
realidade econômica e não apenas para sua forma legal.

Ou seja, a essência sobre a Forma é uma característica contábil que valoriza a representação
de um fato contábil de acordo com sua substância e realidade econômica, e não meramente
por sua forma legal.

Com isso, correta a alternativa B.

Gabarito: B

81. (CESPE – Analista Administrativo – ANTAQ – 2014) Uma empresa arrendatária deve
reconhecer contabilmente, no início de um contrato de arrendamento financeiro, ativos e
passivos decorrentes da operação, pelo valor justo da propriedade arrendada ou pelo
valor presente dos pagamentos mínimos do contrato, se este último for o menor valor.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica ao avaliar se um item se enquadra na definição de


ativo, passivo ou patrimônio líquido, deve-se atentar para a sua essência subjacente e
realidade econômica e não apenas para sua forma legal. Assim, por exemplo, no caso do

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 77


www.igorcintra.com.br

arrendamento mercantil financeiro, a essência subjacente e a realidade econômica são a


de que o arrendatário adquire os benefícios econômicos do uso do ativo arrendado pela
maior parte da sua vida útil, em contraprestação de aceitar a obrigação de pagar por esse
direito valor próximo do valor justo do ativo e o respectivo encargo financeiro. Dessa forma,
o arrendamento mercantil financeiro dá origem a itens que satisfazem à definição de ativo
e de passivo e, portanto, devem ser reconhecidos como tais no balanço patrimonial do
arrendatário.

No começo do prazo de arrendamento mercantil, os arrendatários devem reconhecer, em


contas específicas, os arrendamentos mercantis financeiros como ativos e passivos nos seus
balanços por quantias iguais ao valor justo da propriedade arrendada ou, se inferior, ao
valor presente dos pagamentos mínimos do arrendamento mercantil, cada um determinado
no início do arrendamento mercantil.

Com isso, correta a afirmativa.

Gabarito: C

5.1.1.1 Ativos
O benefício econômico futuro incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir, direta
ou indiretamente, para o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa para a entidade. Tal
potencial pode ser produtivo, quando o recurso for parte integrante das atividades
operacionais da entidade. Pode também ter a forma de conversibilidade em caixa ou
equivalentes de caixa ou pode ainda ser capaz de reduzir as saídas de caixa, como no caso
de processo industrial alternativo que reduza os custos de produção.

Os benefícios econômicos futuros incorporados a um ativo podem fluir para a entidade de


diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:

(a) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na


prestação de serviços a serem vendidos pela entidade;

(b) trocado por outros ativos;

(c) usado para liquidar um passivo; ou

(d) distribuído aos proprietários da entidade.

Muitos ativos, como, por exemplo, itens do imobilizado, têm forma física. Entretanto, a
forma física não é essencial para a existência de ativo. Assim sendo, as patentes e os
direitos autorais, por exemplo, são considerados ativos, caso deles sejam esperados que
benefícios econômicos futuros fluam para a entidade e caso eles sejam por ela controlados.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 78


www.igorcintra.com.br

Por outro lado, muitos ativos, como, por exemplo, contas a receber e imóveis, estão
associados a direitos legais, incluindo o direito de propriedade. No entanto, ao determinar
a existência do ativo, o direito de propriedade não é essencial. Assim, por exemplo, um
imóvel objeto de arrendamento mercantil será um ativo, caso a entidade controle os
benefícios econômicos que são esperados que fluam da propriedade.

Lembre-se, então, que:

Não é essencial FORMA FÍSICA


para a existência
de ativo DIREITO DE PROPRIEDADE

Há uma forte associação entre incorrer em gastos e gerar ativos, mas ambas as atividades
não são necessariamente indissociáveis. Assim, o fato de a entidade ter incorrido em gasto
pode fornecer uma evidência de busca por futuros benefícios econômicos, mas não é prova
conclusiva de que um item que satisfaça à definição de ativo tenha sido obtido. De modo
análogo, a ausência de gasto relacionado não impede que um item satisfaça à definição de
ativo e se qualifique para reconhecimento no balanço patrimonial. Por exemplo, itens que
foram doados à entidade podem satisfazer à definição de ativo.

Vamos resolver mais algumas questões?

82. (VUNESP – Contador – Câmara de Marília/SP – 2016) O benefício econômico futuro


incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir, direta ou indiretamente, para
______________________ para a entidade. Tal potencial pode ser produtivo, quando o
recurso for parte integrante das atividades ______________________ da entidade. Pode
também ter a forma de conversibilidade em caixa ou equivalentes de caixa ou pode ainda
ser capaz de reduzir as saídas de caixa, como no caso de processo industrial alternativo
que reduza os custos de produção. Assinale a alternativa que preenche, correta e
respectivamente, as lacunas.

(A) a geração de lucro operacional … financeiras

(B) a geração de valor adicionado … econômicas

(C) a criação de valor adicionado … operacionais

(D) o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa … operacionais

(E) o fluxo de caixa direto … financeiras

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 79


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Segundo o item 4.8 da Estrutura Conceitual Básica, o benefício econômico futuro


incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir, direta ou indiretamente, para o
fluxo de caixa ou equivalentes de caixa para a entidade. Tal potencial pode ser produtivo,
quando o recurso for parte integrante das atividades operacionais da entidade. Pode
também ter a forma de conversibilidade em caixa ou equivalentes de caixa ou pode ainda
ser capaz de reduzir as saídas de caixa, como no caso de processo industrial alternativo que
reduza os custos de produção.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

83. (VUNESP – Auditor – UNIFESP – 2014) No balanço patrimonial, o ativo está


representado por bens e direitos. Um ativo, individual ou não, deve ser reconhecido no
balanço patrimonial quando

(A) resultar em decréscimo nos benefícios econômicos futuros, relacionado com o acréscimo
de um ativo ou o aumento de um passivo.

(B) for provável que uma saída de recursos detentores de benefícios econômicos seja exigida
em liquidação de obrigação presente, e o valor pelo qual essa liquidação se dará puder ser
mensurado com confiabilidade.

(C) for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para a
entidade, e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

(D) for possível que benefícios econômicos, passados ou futuros, dele provenientes fluirão
para a entidade, e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

(E) for possível que uma saída de recursos detentores de benefícios econômicos seja exigida
em liquidação de obrigação ou direito presentes, e o valor pelo qual essa liquidação se dará
puder ser mensurado com confiabilidade.

Resolução:

Vimos que ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.

O benefício econômico futuro incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir, direta


ou indiretamente, para o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa para a entidade. Tal
potencial pode ser produtivo, quando o recurso for parte integrante das atividades
operacionais da entidade. Pode também ter a forma de conversibilidade em caixa ou

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 80


www.igorcintra.com.br

equivalentes de caixa ou pode ainda ser capaz de reduzir as saídas de caixa, como no caso
de processo industrial alternativo que reduza os custos de produção.

Os benefícios econômicos futuros incorporados a um ativo podem fluir para a entidade de


diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:
(a) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na
prestação de serviços a serem vendidos pela entidade;
(b) trocado por outros ativos;
(c) usado para liquidar um passivo; ou
(d) distribuído aos proprietários da entidade.

Ainda, segundo o CPC 00,

Um item que se enquadre na definição de um elemento deve ser reconhecido se:


(a) for provável que algum benefício econômico futuro associado ao item flua para a
entidade ou flua da entidade; e
(b) o item tiver custo ou valor que possa ser mensurado com confiabilidade.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

84. (VUNESP – Contador – Desenvolve-SP – 2014) Analise as afirmações apresentadas a


seguir, classificando-as como verdadeira (V) ou falsa (F).

O benefício econômico futuro incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir,


direta ou indiretamente, para o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa para a entidade.
Tal potencial pode ser produtivo, quando o recurso for parte integrante das atividades
operacionais da entidade. Isto posto, os benefícios econômicos futuros incorporados a um
ativo podem fluir para a entidade de diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:

( ) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na


prestação de serviços a serem vendidos pela entidade;

( ) trocado por outros ativos;

( ) usado para liquidar um passivo;

( ) distribuído aos proprietários da entidade.

Assinale a alternativa que apresenta a classificação correta, de cima para baixo.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 81


www.igorcintra.com.br

(A) V, F, F, V.

(B) F, F, V, V.

(C) V, F, F, F.

(D) F, V, F, V.

(E) V, V, V, V.

Resolução:

Vimos que os benefícios econômicos futuros incorporados a um ativo podem fluir para a
entidade de diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:
(a) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na
prestação de serviços a serem vendidos pela entidade;
(b) trocado por outros ativos;
(c) usado para liquidar um passivo; ou
(d) distribuído aos proprietários da entidade.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

85. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2015) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual, no que se refere à inclusão na definição de Ativo, analise as condições
apresentadas nos itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

I. Recurso com característica tangível.


II. Recurso controlado pela entidade.
III. Recurso de propriedade da entidade.
IV. Recurso do qual se espera que fluam benefícios econômicos futuros para a entidade.
V. Recurso resultante de eventos passados.

De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, são condições necessárias para o


reconhecimento do Ativo os requisitos apresentados apenas nos itens:

a) I e III.

b) I, III e IV.

c) II, IV e V.

d) III e V.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 82


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, Ativo é um recurso controlado pela entidade como
resultado de eventos passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios
econômicos para a entidade.

Vimos também que não é essencial para a existência de ativo o direito e propriedade e a
forma física (característica tangível).

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

86. (FGV – Analista Legislativo – Caruaru – 2015) Assinale a opção que indica o item
essencial para a existência de um ativo.

a) Forma física

b) Direito de propriedade

c) Controle legal

d) Intenção de compra

e) Geração de benefícios

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, um ativo deve ser reconhecido no balanço


patrimonial quando for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes
fluirão para a entidade e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

87. (FMP – Auditor – CGE-MT – 2015) Os benefícios econômicos futuros incorporados a um


ativo podem fluir para a entidade de diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:
I – usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na
prestação de serviços a serem vendidos pela entidade.
II – distribuído aos proprietários da entidade.
III – usado para liquidar um passivo.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 83


www.igorcintra.com.br

Assinale a alternativa que apontas a(s) assertiva(s) correta(s).

a) I, II e III.

b) Apenas I e II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) Apenas III.

Resolução:

Vimos que os benefícios econômicos futuros incorporados a um ativo podem fluir para a
entidade de diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:

(a) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na


prestação de serviços a serem vendidos pela entidade;

(b) trocado por outros ativos;

(c) usado para liquidar um passivo; ou

(d) distribuído aos proprietários da entidade.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

88. (FCC – ACE – TCE-GO – 2014) Um Ativo pode contribuir para a geração de benefícios
econômicos futuros de forma

(A) operacional, quando puder liquidar um passivo e contribuir para o aumento de capital.

(B) financeira, quando puder ser conversível em outro bem e contribuir para as saídas de
caixa.

(C) produtiva, quando puder ser conversível em caixa ou equivalentes de caixa e reduzir as
saídas de caixa.

(D) não operacional, quando puder aumentar o ativo e contribuir para o aumento do
passivo.

(E) patrimonial, quando puder ser conversível em passivo e puder aumentar o passivo.

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 84


www.igorcintra.com.br

Segundo o CPC 00, o benefício econômico futuro incorporado a um ativo é o seu potencial
em contribuir, direta ou indiretamente, para o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa para
a entidade.

Tal potencial pode ser produtivo, quando o recurso for parte integrante das atividades
operacionais da entidade. Pode também ter a forma de conversibilidade em caixa ou
equivalentes de caixa ou pode ainda ser capaz de reduzir as saídas de caixa, como no caso
de processo industrial alternativo que reduza os custos de produção.

Gabarito: C

Vamos aproveitar que a afirmativa III da questão anterior citou as obrigações e vamos
analisar o que o CPC 00 diz sobre o Passivo.

5.1.1.2 Passivos
Uma característica essencial para a existência de passivo é que a entidade tenha uma
obrigação presente. Uma obrigação é um dever ou responsabilidade de agir ou de
desempenhar uma dada tarefa de certa maneira. As obrigações podem ser legalmente
exigíveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias. Um exemplo são as
contas a pagar por bens e serviços recebidos.

Entretanto, obrigações surgem também de práticas usuais do negócio, de usos e costumes


e do desejo de manter boas relações comerciais ou agir de maneira equitativa. Desse modo,
se a entidade que decida, por questão de política mercadológica ou de imagem, retificar
defeitos em seus produtos, mesmo quando tais defeitos tenham se tornado conhecidos
depois da expiração do período da garantia, as importâncias que espera gastar com os
produtos já vendidos constituem passivos.

Deve-se fazer uma distinção entre obrigação presente e compromisso futuro. A decisão da
administração de uma entidade para adquirir ativos no futuro não dá origem, por si só, a
uma obrigação presente. A obrigação normalmente surge somente quando um ativo é
entregue ou a entidade ingressa em acordo irrevogável para adquirir o ativo. Nesse último
caso, a natureza irrevogável do acordo significa que as consequências econômicas de deixar
de cumprir a obrigação, como, por exemplo, em função da existência de penalidade
contratual significativa, deixam a entidade com pouca, caso haja alguma, liberdade para
evitar o desembolso de recursos em favor da outra parte.

A liquidação de uma obrigação presente geralmente implica a utilização, pela entidade, de


recursos incorporados de benefícios econômicos a fim de satisfazer a demanda da outra
parte. A liquidação de uma obrigação presente pode ocorrer de diversas maneiras, como,
por exemplo, por meio de:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 85


www.igorcintra.com.br

(a) pagamento em caixa;

(b) transferência de outros ativos;

(c) prestação de serviços;

(d) substituição da obrigação por outra; ou

(e) conversão da obrigação em item do patrimônio líquido.

A obrigação pode também ser extinta por outros meios, tais como pela renúncia do credor
ou pela perda dos seus direitos.

Passivos resultam de transações ou outros eventos passados. Assim, por exemplo, a


aquisição de bens e o uso de serviços dão origem a contas a pagar (a não ser que pagos
adiantadamente ou na entrega) e o recebimento de empréstimo bancário resulta na
obrigação de honrá-lo no vencimento.

Vamos resolver mais uma bateria de questões!

89. (VUNESP – Contador – UNIFESP – 2014) Uma característica essencial para a existência
de passivo é que a entidade tenha uma obrigação presente. Uma obrigação é um dever ou
responsabilidade de agir ou de desempenhar uma dada tarefa de certa maneira. As
obrigações podem ser

(A) adquiridas em negociações administráveis mediante acordos tácitos.

(B) adquiridas mediante emissão de notas fiscais em consequência de contrato ou de


exigências estatutárias.

(C) legalmente realizáveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias.

(D) legalmente realizáveis em consequência de novos contratos ou de negociações


estatutárias.

(E) legalmente exigíveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias.

Resolução:

Segundo o CPC 00, uma característica essencial para a existência de passivo é que a entidade
tenha uma obrigação presente. Uma obrigação é um dever ou responsabilidade de agir ou
de desempenhar uma dada tarefa de certa maneira. As obrigações podem ser legalmente
exigíveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias. Esse é normalmente
o caso, por exemplo, das contas a pagar por bens e serviços recebidos. Entretanto,
obrigações surgem também de práticas usuais do negócio, de usos e costumes e do desejo
de manter boas relações comerciais ou agir de maneira equitativa. Desse modo, se, por

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 86


www.igorcintra.com.br

exemplo, a entidade que decida, por questão de política mercadológica ou de imagem,


retificar defeitos em seus produtos, mesmo quando tais defeitos tenham se tornado
conhecidos depois da expiração do período da garantia, as importâncias que espera gastar
com os produtos já vendidos constituem passivos.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

90. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) A convicção de que uma saída de
recursos será dispensável para a liquidação de uma obrigação presente da entidade não
elimina o caráter de passivo dessa obrigação.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Vimos que a entidade espera que a liquidação da obrigação presente resulte numa saída de
recursos. No entanto, a assertiva menciona “convicção de que uma saída de recursos será
dispensável para a liquidação”, o que a torna incorreta.

Muito pelo contrário! A entidade espera que uma saída de recursos será requerida, e não
dispensável. Pode até ser que aconteça da saída de recursos ser dispensada, como no caso
do perdão de uma dívida ou prescrição de dívida tributária. Mas esta não é a regra!

Aliás, a própria Estrutura Conceitual Básica diz que a liquidação de uma obrigação presente
geralmente implica a utilização, pela entidade, de recursos incorporados de benefícios
econômicos a fim de satisfazer a demanda da outra parte. A liquidação de uma obrigação
presente pode ocorrer de diversas maneiras, como, por exemplo, por meio de:
(a) pagamento em caixa;
(b) transferência de outros ativos;
(c) prestação de serviços;
(d) substituição da obrigação por outra; ou
(e) conversão da obrigação em item do patrimônio líquido.

A obrigação pode também ser extinta por outros meios, tais como pela renúncia do credor
ou pela perda dos seus direitos.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 87


www.igorcintra.com.br

91. (CESPE – Perito Criminal – PC-PE – 2016) Segundo a teoria contábil, uma condição
indispensável para que um item patrimonial seja definido como um passivo é que

A) o vencimento da obrigação se dê em uma data futura previamente acordada entre as


partes.

B) o devedor saiba que possui uma dívida e o credor tenha reconhecido o direito de receber.

C) o valor da obrigação seja líquido e certo.

D) a obrigação exista no momento presente, fruto de eventos passados.

E) o sacrifício futuro de um ativo para satisfazer a obrigação seja uma decisão do devedor

Resolução:

Novamente o CESPE cobra o conceito de passivo, que é uma obrigação presente da entidade,
derivada de eventos passados, cuja liquidação se espera que resulte na saída de recursos da
entidade capazes de gerar benefícios econômicos.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

92. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Deve-se reconhecer um passivo caso haja uma
obrigação futura da entidade, derivada de eventos passados, cuja liquidação resultará na
saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios econômicos.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Importante você perceber que uma característica essencial para a existência de passivo é
que a entidade tenha uma obrigação presente (e não futura). A liquidação desta obrigação
presente é que ocorrerá no futuro (pagamento em caixa, transferência de outros ativos,
prestação de serviços etc).

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

93. (FGV – Contador – DPE-MT – 2015) Assinale a opção que não representa a liquidação
de um passivo de uma entidade.

(A) Renúncia do credor.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 88


www.igorcintra.com.br

(B) Prestação de serviços de valores já recebidos.

(C) Conversão da obrigação em item do patrimônio líquido.

(D) Transferência de outros ativos.

(E) Recebimento de mercadorias que haviam sido encomendadas.

Resolução:

Segundo o CPC 00 – Estrutura Conceitual Básica, a liquidação de uma obrigação presente


geralmente implica a utilização, pela entidade, de recursos incorporados de benefícios
econômicos a fim de satisfazer a demanda da outra parte. A liquidação de uma obrigação
presente pode ocorrer de diversas maneiras, como, por exemplo, por meio de:
(a) pagamento em caixa;
(b) transferência de outros ativos;
(c) prestação de serviços;
(d) substituição da obrigação por outra; ou
(e) conversão da obrigação em item do patrimônio líquido.

A obrigação pode também ser extinta por outros meios, tais como pela renúncia do credor
ou pela perda dos seus direitos.

Assim, resta a alternativa E como correta. Realmente, o recebimento de mercadorias que


haviam sido encomendadas não envolve contas do Passivo Exigível. Se determinada
entidade encomenda, por exemplo, mercadorias com um pagamento antecipado ela fará o
seguinte lançamento:

D – Adiantamento a Fornecedores (Ativo)


C – Caixa (Ativo)

Quando ocorrer o recebimento das mercadorias o seguinte lançamento será efetuado:

D – Estoques (Ativo)
C – Adiantamento a Fornecedores (Ativo)

Assim, confirmamos a alternativa E como gabarito da questão!

Gabarito: E

94. (CESPE – Contador – FUB – 2015) As características dos passivos exigíveis incluem
constituir obrigação líquida e certa, mensurável monetariamente e com fato gerador
passado.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 89


www.igorcintra.com.br

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Vimos que Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados,
cuja liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

Evidente que para se enquadrar na definição de passivo a obrigação deve ser mensurável,
caso contrário não existiria condições de reconhece-la. No entanto, alguns passivos somente
podem ser mensurados por meio do emprego de significativo grau de estimativa. É o caso
das provisões, que é um passivo cujo montante deve ser estimado.

Com isso, correta a afirmativa.

Gabarito: C

95. (FGV – Técnico – COMPESA – 2014) Uma empresa brasileira utiliza componentes
importados em sua fábrica. Em fevereiro de 2013, a empresa fez uma encomenda com
compromisso firme. A transferência da propriedade se deu no porto de destino, em março,
tendo o produto chegado ao Brasil em abril e ao estabelecimento da empresa em maio.

Por fim, em junho, foi realizada a inspeção física e a aprovação da qualidade do produto.
O pagamento foi feito em julho de 2013.

Em relação à compra, o montante deve ser reconhecido como contas a pagar, no balanço
patrimonial da empresa importadora, em

(A) fevereiro.

(B) março.

(C) abril.

(D) maio.

(E) junho.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, uma característica essencial para a existência de


passivo é que a entidade tenha uma obrigação presente. Uma obrigação é um dever ou
responsabilidade de agir ou de desempenhar uma dada tarefa de certa maneira. As
obrigações podem ser legalmente exigíveis em consequência de contrato ou de exigências
estatutárias. Esse é normalmente o caso, por exemplo, das contas a pagar por bens e

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 90


www.igorcintra.com.br

serviços recebidos. Entretanto, obrigações surgem também de práticas usuais do negócio,


de usos e costumes e do desejo de manter boas relações comerciais ou agir de maneira
equitativa. Desse modo, se, por exemplo, a entidade que decida, por questão de política
mercadológica ou de imagem, retificar defeitos em seus produtos, mesmo quando tais
defeitos tenham se tornado conhecidos depois da expiração do período da garantia, as
importâncias que espera gastar com os produtos já vendidos constituem passivos.

Deve-se fazer uma distinção entre obrigação presente e compromisso futuro. A decisão da
administração de uma entidade para adquirir ativos no futuro não dá origem, por si só, a
uma obrigação presente. A obrigação normalmente surge somente quando um ativo é
entregue ou a entidade ingressa em acordo irrevogável para adquirir o ativo. Nesse último
caso, a natureza irrevogável do acordo significa que as consequências econômicas de deixar
de cumprir a obrigação, como, por exemplo, em função da existência de penalidade
contratual significativa, deixam a entidade com pouca, caso haja alguma, liberdade para
evitar o desembolso de recursos em favor da outra parte.

No caso em tela, o reconhecimento das Contas a Pagar deverá ocorrer no momento em que
a propriedade do item foi transferido, ou seja, em março. O lançamento será:

D – Importações em Andamento (AC)


C – Contas a Pagar (PC)

Gabarito: B

Agora vamos analisar o que a Estrutura Conceitual Básica fala a respeito do Patrimônio
Líquido.

5.1.1.3 Patrimônio Líquido


Embora o patrimônio líquido seja definido como algo residual (ativo – passivo exigível), ele
pode ter subclassificações no balanço patrimonial. Por exemplo, na sociedade por ações,
recursos aportados pelos sócios, reservas resultantes de retenções de lucros e reservas
representando ajustes para manutenção do capital podem ser demonstrados
separadamente. Tais classificações podem ser relevantes para a tomada de decisão dos
usuários das demonstrações contábeis quando indicarem restrições legais ou de outra
natureza sobre a capacidade que a entidade tem de distribuir ou aplicar de outra forma os
seus recursos patrimoniais. Podem também refletir o fato de que determinadas partes com
direitos de propriedade sobre a entidade têm direitos diferentes com relação ao
recebimento de dividendos ou ao reembolso de capital.

A constituição de reservas é, por vezes, exigida pelo estatuto ou por lei para dar à entidade
e seus credores uma margem maior de proteção contra os efeitos de prejuízos. Outras

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 91


www.igorcintra.com.br

reservas podem ser constituídas em atendimento a leis que concedem isenções ou reduções
nos impostos a pagar quando são feitas transferências para tais reservas. A existência e o
tamanho de tais reservas legais, estatutárias e fiscais representam informações que podem
ser importantes para a tomada de decisão dos usuários. As transferências para tais reservas
são apropriações de lucros acumulados, portanto, não constituem despesas.

O montante pelo qual o patrimônio líquido é apresentado no balanço patrimonial depende


da mensuração dos ativos e passivos. Normalmente, o montante agregado do patrimônio
líquido somente por coincidência corresponde ao valor de mercado agregado das ações da
entidade ou da soma que poderia ser obtida pela venda dos seus ativos líquidos numa base
de item-por-item, ou da entidade como um todo, tomando por base a premissa da
continuidade.

Vamos às questões!

96. (CESPE – Analista Contábil – MEC – 2014) De acordo com a estrutura conceitual para
elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro, a definição de patrimônio líquido
corresponde à equação fundamental do patrimônio, ou seja, representa o valor das contas
patrimoniais devedoras, deduzidos os valores das contas patrimoniais credoras.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

A Estrutura Conceitual Básica define o Patrimônio Líquido como o interesse residual nos
ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

97. (CESPE – AFC – MPU – 2015) Segundo a atual perspectiva contábil, o patrimônio líquido
representa o valor justo econômico mínimo de uma empresa, caso os seus sócios desejem
comercializá-la sem sofrer perda econômica.
( ) CERTO ( ) ERRADO
Resolução:
No balanço patrimonial, a diferença entre o valor dos ativos e o dos passivos representa o
Patrimônio Líquido, que é o valor contábil pertencente aos acionistas ou sócios. O
Pronunciamento Conceitual Básico – Estrutura Conceitual para Elaboração e apresentação
das Demonstrações Contábeis (do CPC) destaca que, normalmente, numa base de
continuidade operacional, somente por coincidência o valor pelo qual o Patrimônio Líquido

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 92


www.igorcintra.com.br

é apresentado no balanço patrimonial será́ igual ao valor de mercado das ações da


companhia, ou igual à soma que poderia ser obtida pela venda de seus ativos e liquidação
de seus passivos isoladamente, ou da entidade como um todo.
Gabarito: E

5.1.1.4 Receitas
São aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da
entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que resultam em
aumentos do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com a contribuição dos
detentores dos instrumentos patrimoniais.

A definição de receita abrange tanto receitas propriamente ditas quanto ganhos.

A receita surge no curso das atividades usuais da entidade e é designada por uma variedade
de nomes, tais como vendas, honorários, juros, dividendos, royalties, aluguéis.

Ganhos representam outros itens que se enquadram na definição de receita e podem ou


não surgir no curso das atividades usuais da entidade, representando aumentos nos
benefícios econômicos.

Ganhos incluem, por exemplo, aqueles que resultam da venda de ativos não circulantes
(veículos, terrenos, imóveis etc). A definição de receita também inclui ganhos não
realizados. Por exemplo, os que resultam da reavaliação de títulos e valores mobiliários
negociáveis e os que resultam de aumentos no valor contábil de ativos de longo prazo.

Vários tipos de ativos podem ser recebidos ou aumentados por meio da receita; exemplos
incluem caixa, contas a receber, bens e serviços recebidos em troca de bens e serviços
fornecidos. A receita também pode resultar da liquidação de passivos. Por exemplo, a
entidade pode fornecer mercadorias e serviços ao credor por empréstimo em liquidação da
obrigação de pagar o empréstimo.

98. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2016) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, no que se refere à posição patrimonial e financeira, assinale a opção
INCORRETA.

a) Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do


qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 93


www.igorcintra.com.br

b) Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja


liquidação se espera que resulte na saída de recursos da própria entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

c) Patrimônio Líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos


todos os seus passivos.

d) Receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil que
resultam em diminuições do Patrimônio Líquido e que estão relacionados com a
contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais.

Resolução:

Acabamos de verificar que Receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o
período contábil, sob a forma da entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição
de passivos, que resultam em aumentos do patrimônio líquido, e que não estejam
relacionados com a contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais.

Com isso, incorreta a alternativa D.

Gabarito: D

99. (CESPE – Contador – FUB – 2015) Os aumentos de benefícios econômicos empresariais


em espécie relacionados a contribuições dos detentores de instrumentos patrimoniais,
que gerem aumento do patrimônio líquido, denominam-se receita.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma
da entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que resultam
em aumentos do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com a contribuição
dos detentores dos instrumentos patrimoniais.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

5.1.1.5 Despesas
São decréscimos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da
saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos, que resultam em

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 94


www.igorcintra.com.br

decréscimo do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com distribuições aos
detentores dos instrumentos patrimoniais.

A definição de despesas abrange tanto as perdas quanto as despesas propriamente ditas


que surgem no curso das atividades usuais da entidade.

As despesas que surgem no curso das atividades usuais da entidade incluem, por exemplo,
o custo das vendas, salários e depreciação. Geralmente, tomam a forma de desembolso ou
redução de ativos como caixa e equivalentes de caixa, estoques e ativo imobilizado.

Perdas representam outros itens que se enquadram na definição de despesas e podem ou


não surgir no curso das atividades usuais da entidade, representando decréscimos nos
benefícios econômicos.

Perdas incluem, por exemplo, as que resultam de sinistros como incêndio e inundações,
assim como as que decorrem da venda de ativos não circulantes. A definição de despesas
também inclui as perdas não realizadas. Por exemplo, as que surgem dos efeitos dos
aumentos na taxa de câmbio de moeda estrangeira com relação aos empréstimos da
entidade a pagar em tal moeda. Quando as perdas são reconhecidas na demonstração do
resultado, elas são geralmente demonstradas separadamente, pois sua divulgação é útil
para fins de tomada de decisões econômicas. As perdas são, em regra, reportadas líquidas
das respectivas receitas.

Vamos praticar mais algumas questões para fixar os conhecimentos adquiridos até aqui!

100. (COMPERVE – UFRN – Contador – 2017) Para elaboração e apresentação das


demonstrações contábeis, o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) apresenta os
principais elementos dessas demonstrações. Nos benefícios econômicos, durante o
período contábil, os aumentos e os decréscimos são denominados, respectivamente, de

a) ativos e passivos.

b) superávit e déficit.

c) receitas e despesas.

d) lucro e prejuízo.

Resolução:

Vimos que receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil,
sob a forma da entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que
resultam em aumentos do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com a
contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 95


www.igorcintra.com.br

Por outro lado, despesas são decréscimos nos benefícios econômicos durante o período
contábil, sob a forma da saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos,
que resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com
distribuições aos detentores dos instrumentos patrimoniais.

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

101. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) De acordo com a Estrutura Conceitual da
Contabilidade, é correto afirmar que

(A) a existência física é um atributo essencial para que um bem ou direito seja classificado
como ativo pela entidade.

(B) somente podem ser classificados como ativos os bens e direitos cuja propriedade
pertença à entidade.

(C) o Passivo representa as obrigações futuras das entidades em relação a terceiros, mesmo
que ainda não incorridas.

(D) as despesas são originadas por diminuição de ativos ou aumento de passivos resultantes
de transações com terceiros.

(E) o Patrimônio Líquido jamais pode apresentar um valor negativo.

Resolução:

Vamos analisar as alternativas apresentadas.

a) Incorreta. A forma física não é essencial para a existência de ativo. Os ativos Intangíveis
(patentes, direitos autorais etc), por exemplo, são considerados ativos sem que existam
fisicamente, desde que sejam esperados que benefícios econômicos futuros fluam para a
entidade e caso eles sejam por ela controlados.

b) Incorreta. Muitos ativos, como, por exemplo, contas a receber e imóveis, estão associados
a direitos legais, incluindo o direito de propriedade. Ao determinar a existência do ativo, o
direito de propriedade não é essencial. Assim, por exemplo, um imóvel objeto de
arrendamento mercantil será um ativo, caso a entidade controle os benefícios econômicos
que são esperados que fluam da propriedade.

c) Incorreta. Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados,


cuja liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 96


www.igorcintra.com.br

d) Correta. Despesas são decréscimos nos benefícios econômicos durante o período


contábil, sob a forma da saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos,
que resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com
distribuições aos detentores dos instrumentos patrimoniais.

e) Incorreta. O Patrimônio Líquido poderá ser negativo quando o valor total dos bens e
direitos for inferior ao valor total das obrigações da entidade. Este cenário é chamado de
“Passivo a Descoberto”.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

102. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Perdas são decréscimos nos benefícios econômicos
durante o período contábil, portanto não são enquadradas como despesas, visto que
despesas têm origem em atividades usuais da entidade e perdas, em atividades não
usuais.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

As despesas que surgem no curso das atividades usuais da entidade incluem, por exemplo,
o custo das vendas, salários e depreciação. Geralmente, tomam a forma de desembolso ou
redução de ativos como caixa e equivalentes de caixa, estoques e ativo imobilizado.

Perdas representam outros itens que se enquadram na definição de despesas e podem ou


não surgir no curso das atividades usuais da entidade, representando decréscimos nos
benefícios econômicos.

Perdas incluem, por exemplo, as que resultam de sinistros como incêndio e inundações,
assim como as que decorrem da venda de ativos não circulantes. A definição de despesas
também inclui as perdas não realizadas. Por exemplo, as que surgem dos efeitos dos
aumentos na taxa de câmbio de moeda estrangeira com relação aos empréstimos da
entidade a pagar em tal moeda.

Assim, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 97


www.igorcintra.com.br

103. (CESPE – AFC – MPU – 2015) As despesas configuram perdas nos benefícios
econômicos de uma entidade, sob a forma de redução de ativos ou acréscimo de passivos,
não estando relacionadas a distribuição de recursos a sócios/acionistas.

( ) CERTO ( ) ERRADO
Resolução:
Segundo o CPC 00 os elementos de receitas e despesas são definidos como segue:
(a) receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a
forma da entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que
resultam em aumentos do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com a
contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais;
(b) despesas são decréscimos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob
a forma da saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos, que
resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com
distribuições aos detentores dos instrumentos patrimoniais.
Assim, correta a afirmativa.
Gabarito: C

104. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) De acordo com a Estrutura Conceitual da
Contabilidade, é correto afirmar que

(A) a existência física é um atributo essencial para que um bem ou direito seja classificado
como ativo pela entidade.

(B) somente podem ser classificados como ativos os bens e direitos cuja propriedade
pertença à entidade.

(C) o Passivo representa as obrigações futuras das entidades em relação a terceiros, mesmo
que ainda não incorridas.

(D) as despesas são originadas por diminuição de ativos ou aumento de passivos resultantes
de transações com terceiros.

(E) o Patrimônio Líquido jamais pode apresentar um valor negativo.

Resolução:

Vamos analisar as alternativas apresentadas.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 98


www.igorcintra.com.br

a) Incorreta. A forma física não é essencial para a existência de ativo. Os ativos Intangíveis
(patentes, direitos autorais etc), por exemplo, são considerados ativos sem que existam
fisicamente, desde que sejam esperados que benefícios econômicos futuros fluam para a
entidade e caso eles sejam por ela controlados.

b) Incorreta. Muitos ativos, como, por exemplo, contas a receber e imóveis, estão associados
a direitos legais, incluindo o direito de propriedade. Ao determinar a existência do ativo, o
direito de propriedade não é essencial. Assim, por exemplo, um imóvel objeto de
arrendamento mercantil será um ativo, caso a entidade controle os benefícios econômicos
que são esperados que fluam da propriedade.

c) Incorreta. Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados,


cuja liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

d) Correta. Despesas são decréscimos nos benefícios econômicos durante o período


contábil, sob a forma da saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos,
que resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com
distribuições aos detentores dos instrumentos patrimoniais.

e) Incorreta. O Patrimônio Líquido poderá ser negativo quando o valor total dos bens e
direitos for inferior ao valor total das obrigações da entidade. Este cenário é chamado de
“Passivo a Descoberto”.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

5.1.2 Reconhecimento dos Elementos das


Demonstrações Contábeis
Reconhecimento é o processo que consiste na incorporação ao balanço patrimonial ou à
demonstração do resultado de item que se enquadre na definição de elemento e que
satisfaça os seguintes critérios de reconhecimento:
(a) for provável que algum benefício econômico futuro associado ao item flua para a
entidade ou flua da entidade; e
(b) o item tiver custo ou valor que possa ser mensurado com confiabilidade (a informação
é confiável quando ela é completa, neutra e livre de erro).

O conceito de probabilidade de futuros econômicos deve ser adotado nos critérios de


reconhecimento para determinar o grau de incerteza com que os benefícios econômicos
futuros referentes ao item venham a fluir para a entidade ou a fluir da entidade. As

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 99


www.igorcintra.com.br

avaliações acerca do grau de incerteza atrelado ao fluxo de benefícios econômicos


futuros devem ser feitas com base na evidência disponível quando as demonstrações
contábeis são elaboradas. Por exemplo, quando for provável que uma conta a receber
devida à entidade será paga pelo devedor, é então justificável, na ausência de qualquer
evidência em contrário, reconhecer a conta a receber como ativo. Para uma ampla
população de contas a receber, entretanto, algum grau de inadimplência é normalmente
considerado provável; dessa forma, reconhece-se como despesa a esperada redução
nos benefícios econômicos.

Outro critério para reconhecimento de um item é que ele possua custo ou valor que
possa ser mensurado com confiabilidade. Em muitos casos, o custo ou valor precisa ser
estimado; o uso de estimativas razoáveis é parte essencial da elaboração das
demonstrações contábeis e não prejudica a sua confiabilidade. Quando, entretanto, não
puder ser feita estimativa razoável, o item não deve ser reconhecido no balanço
patrimonial ou na demonstração do resultado. Por exemplo, o valor que se espera
receber de uma ação judicial pode enquadrar-se nas definições tanto de ativo quanto de
receita, assim como nos critérios probabilísticos exigidos para reconhecimento. Todavia,
se não é possível mensurar com confiabilidade o montante que será recebido, ele não
deve ser reconhecido como ativo ou receita. A existência da reclamação deve ser,
entretanto, divulgada nas notas explicativas ou nos quadros suplementares.

5.1.2.1 Reconhecimento de Ativos


Um ativo deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando for provável que
benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para a entidade e seu custo ou
valor puder ser mensurado com confiabilidade.

Um ativo não deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando os gastos incorridos
não proporcionarem a expectativa provável de geração de benefícios econômicos para
a entidade além do período contábil corrente. Ao invés disso, tal transação deve ser
reconhecida como despesa na demonstração do resultado. Esse tratamento não implica
dizer que a intenção da administração ao incorrer nos gastos não tenha sido a de gerar
benefícios econômicos futuros para a entidade ou que a administração tenha sido mal
conduzida. A única implicação é que o grau de certeza quanto à geração de benefícios
econômicos para a entidade, além do período contábil corrente, é insuficiente para
garantir o reconhecimento do ativo.

105. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Caso uma empresa realize gastos para a aquisição
de um bem, em que se espera que os benefícios econômicos ocorram somente ao longo

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 100


www.igorcintra.com.br

do período corrente, então essa transação deverá ser reconhecida como despesa na
demonstração do resultado.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Um ativo não deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando os gastos incorridos
não proporcionarem a expectativa provável de geração de benefícios econômicos para a
entidade além do período contábil corrente. Ao invés disso, tal transação deve ser
reconhecida como despesa na demonstração do resultado.

Com isso, correta a afirmativa.

Gabarito: C

106. (FGV – Analista Judiciário – TJ-RO – 2015) Na última reunião de diretoria da Zeta S.A.,
o diretor de recursos humanos questionou a política contábil adotada para reconhecer os
gastos da companhia com o treinamento de seus funcionários. Ele argumentou que esses
gastos representavam um investimento capaz de aumentar a produtividade da força de
trabalho, gerando futuros benefícios econômicos, e que portanto deveriam ser
reconhecidos como ativo e não como despesa. Dos argumentos utilizados pela diretora
financeira para justificar a política contábil adotada pela companhia, encontra respaldo na
Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro o de
que:

(A) não é possível que a Zeta S.A. converta em caixa, mediante venda, o aumento de
produtividade da força de trabalho;

(B) não é possível estimar o período durante o qual o aumento de produtividade da força de
trabalho gerará benefícios econômicos para a Zeta S.A.;

(C) o aumento de produtividade da força de trabalho gerado pelos gastos da Zeta S.A. não
tem forma física;

(D) a Zeta S.A. não tem a propriedade legal do aumento de produtividade da força de
trabalho;

(E) a Zeta S.A. não tem controle sobre o desligamento dos funcionários e seu respectivo
aumento de produtividade.

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 101


www.igorcintra.com.br

O custo de treinamento deve ser lançado como despesa do período em que ocorrer, pois
não há garantias de que o aumento da produtividade irá de fato ocorrer, já que o funcionário
que recebeu a qualificação poderá se desligar da entidade.

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, um ativo não deve ser reconhecido no balanço
patrimonial quando os gastos incorridos não proporcionarem a expectativa provável de
geração de benefícios econômicos para a entidade além do período contábil corrente. Ao
invés disso, tal transação deve ser reconhecida como despesa na demonstração do
resultado. Esse tratamento não implica dizer que a intenção da administração ao incorrer
nos gastos não tenha sido a de gerar benefícios econômicos futuros para a entidade ou que
a administração tenha sido mal conduzida. A única implicação é que o grau de certeza
quanto à geração de benefícios econômicos para a entidade, além do período contábil
corrente, é insuficiente para garantir o reconhecimento do ativo.

Aliás, veremos em aulas futuras que os Pronunciamentos Técnicos 04 – Ativo Intangível e 27


– Ativo Imobilizado dizem expressamente que os custos com treinamento não são ativados.

CPC 04 – Ativo Intangível

29. Exemplos de gastos que não fazem parte do custo de ativo intangível:
(a) custos incorridos na introdução de novo produto ou serviço (incluindo
propaganda e atividades promocionais);
(b) custos da transferência das atividades para novo local ou para nova categoria
de clientes (incluindo custos de treinamento); e
(c) custos administrativos e outros custos indiretos.

CPC 27 – Ativo Imobilizado

19. Exemplos que não são custos de um item do ativo imobilizado são:
(a) custos de abertura de nova instalação;
(b) custos incorridos na introdução de novo produto ou serviço (incluindo
propaganda e atividades promocionais);
(c) custos da transferência das atividades para novo local ou para nova categoria
de clientes (incluindo custos de treinamento); e
(d) custos administrativos e outros custos indiretos.
O CPC 04 diz ainda que a entidade pode dispor de equipe de pessoal especializado e ser
capaz de identificar habilidades adicionais que gerarão benefícios econômicos futuros a
partir do treinamento. A entidade pode também esperar que esse pessoal continue a
disponibilizar as suas habilidades. Entretanto, o controle da entidade sobre os eventuais
benefícios econômicos futuros gerados pelo pessoal especializado e pelo treinamento é

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 102


www.igorcintra.com.br

insuficiente para que esses itens se enquadrem na definição de ativo intangível. Por razão
semelhante, raramente um talento gerencial ou técnico específico atende à definição de
ativo intangível, a não ser que esteja protegido por direitos legais sobre a sua utilização e
obtenção dos benefícios econômicos futuros, além de se enquadrar nos outros aspectos da
definição.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

5.1.2.2 Reconhecimento de Passivos


Um passivo deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando for provável que uma
saída de recursos detentores de benefícios econômicos seja exigida em liquidação de
obrigação presente e o valor pelo qual essa liquidação se dará puder ser mensurado com
confiabilidade.

5.1.2.3 Reconhecimento de Receitas


A receita deve ser reconhecida na demonstração do resultado quando resultar em
aumento nos benefícios econômicos futuros relacionado com aumento de ativo ou com
diminuição de passivo, e puder ser mensurado com confiabilidade. Isso significa, na
prática, que o reconhecimento da receita ocorre simultaneamente com o
reconhecimento do aumento nos ativos ou da diminuição nos passivos (por exemplo, o
aumento líquido nos ativos originado da venda de bens e serviços ou o decréscimo do
passivo originado do perdão de dívida a ser paga).

5.1.2.4 Reconhecimento de Despesas


As despesas devem ser reconhecidas na demonstração do resultado quando
resultarem em decréscimo nos benefícios econômicos futuros, relacionado com o
decréscimo de um ativo ou o aumento de um passivo, e puder ser mensurado com
confiabilidade. Isso significa, na prática, que o reconhecimento da despesa ocorre
simultaneamente com o reconhecimento de aumento nos passivos ou de diminuição
nos ativos (por exemplo, a alocação por competência de obrigações trabalhistas ou da
depreciação de equipamento).

A despesa deve ser reconhecida imediatamente na demonstração do resultado


quando o gasto não produzir benefícios econômicos futuros ou quando, e na extensão

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 103


www.igorcintra.com.br

em que, os benefícios econômicos futuros não se qualificarem, ou deixarem de se


qualificar, para reconhecimento no balanço patrimonial como ativo.

A despesa também deve ser reconhecida na demonstração do resultado nos casos em


que um passivo é incorrido sem o correspondente reconhecimento de ativo, como no
caso de passivo decorrente de garantia de produto.

5.1.3 Mensuração dos Elementos das Demonstrações


Contábeis
Mensuração é o processo que consiste em determinar os montantes monetários por
meio dos quais os elementos das demonstrações contábeis devem ser reconhecidos e
apresentados no balanço patrimonial e na demonstração do resultado. Esse processo
envolve a seleção da base específica de mensuração.

Um número variado de bases de mensuração é empregado em diferentes graus e em


variadas combinações nas demonstrações contábeis. Essas bases incluem o que segue:
(a) Custo histórico. Os ativos são registrados pelos montantes pagos em caixa ou equivalentes
de caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los na data da aquisição. Os
passivos são registrados pelos montantes dos recursos recebidos em troca da obrigação ou,
em algumas circunstâncias (como, por exemplo, imposto de renda), pelos montantes em caixa
ou equivalentes de caixa se espera serão necessários para liquidar o passivo no curso normal
das operações.
(b) Custo corrente. Os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa
que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes fossem adquiridos na
data do balanço. Os passivos são reconhecidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de
caixa, não descontados, que se espera seriam necessários para liquidar a obrigação na data
do balanço.
(c) Valor realizável (valor de realização ou de liquidação). Os ativos são mantidos pelos
montantes em caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em
forma ordenada. Os passivos são mantidos pelos seus montantes de liquidação, isto é, pelos
montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera serão pagos
para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações.
(d) Valor presente. Os ativos são mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos
futuros de entradas líquidas de caixa que se espera seja gerado pelo item no curso normal das
operações. Os passivos são mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos futuros de
saídas líquidas de caixa que se espera serão necessários para liquidar o passivo no curso
normal das operações.

Zé Curioso: “Professor, eu preciso decorar tudo isso?”

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 104


www.igorcintra.com.br

Zé, melhor você decorar apenas as palavras-chave de cada base de mensuração! Assim
que você identificar esta palavra-chave você deverá atrelá-la à respectiva base de
mensuração, ok?

Vamos tentar organizar para você!

ATIVOS DATA DA AQUISIÇÃO


CUSTO
HISTÓRICO
RECURSOS RECEBIDOS EM
PASSIVOS
TROCA DA OBRIGAÇÃO

ATIVOS DATA DO BALANÇO


CUSTO
CORRENTE
PASSIVOS DATA DO BALANÇO

ATIVOS PELA VENDA ORDENADA


VALOR
REALIZÁVEL
PASSIVOS MONTANTES DE LIQUIDAÇÃO

ATIVOS VALOR PRESENTE


VALOR
PRESENTE
PASSIVOS VALOR PRESENTE

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 105


www.igorcintra.com.br

A base de mensuração mais comumente adotada pelas entidades na elaboração de suas


demonstrações contábeis é o custo histórico. Ele é normalmente combinado com outras
bases de mensuração. Por exemplo, os estoques são geralmente mantidos pelo menor
valor entre o custo e o valor líquido de realização, os títulos e valores mobiliários
negociáveis podem em determinadas circunstâncias ser mantidos a valor de mercado e
os passivos decorrentes de pensões são mantidos pelo seu valor presente.

As bancas pedem estes conceitos constantemente! Resolvam os próximos exercícios.

107. (FUNDEP – Técnico – UFVJM – 2017) De acordo com a Estrutura Conceitual para
Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro (CPC 00), os passivos serão
mensurados pelo custo corrente, quando:

a) reconhecidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que


se esperam como necessários para liquidar a obrigação na data do balanço.

b) registrados pelos montantes dos recursos recebidos em troca da obrigação ou pelos


montantes em caixa necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações.

c) mantidos pelos seus montantes de liquidação, não descontados, necessários para liquidar
as correspondentes obrigações no curso normal das operações.

d) mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos futuros de saídas líquidas de caixa
necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações.

Resolução:

Falou em custo corrente lembre-se da data do balanço, ok? Veja o esquema!

Pelo custo corrente os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de
caixa que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes fossem
adquiridos na data do balanço. Os passivos são reconhecidos pelos montantes em caixa ou
equivalentes de caixa, não descontados, que se espera seriam necessários para liquidar a
obrigação na data do balanço.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 106


www.igorcintra.com.br

108. (CONSULPLAN – Analista Judiciário – TRF 2ª Região – 2017) A Resolução CFC nº


1.374/2011 define, entre outros fatores, as bases para mensuração, que pode ser definida
como o processo de avaliar monetariamente os elementos das demonstrações contábeis,
para que possam ser reconhecidos e apresentados no balanço patrimonial e na
demonstração do resultado. A Resolução apresenta um número variado de bases de
mensuração que podem ser utilizadas em diferentes graus e em variadas combinações nas
demonstrações contábeis. Com relação às bases de mensuração e de acordo com a
Resolução CFC nº 1.374/2011, aquela em que os passivos são mantidos pelos seus
montantes de liquidação é:

a) Custo histórico.

b) Custo corrente.

c) Valor realizável.

d) Valor presente.

Resolução:

Novamente você poderia matar esta questão apenas com o esquema que fornecemos!

Pelo valor realizável (valor de realização ou de liquidação) os ativos são mantidos pelos
montantes em caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda
em forma ordenada. Os passivos são mantidos pelos seus montantes de liquidação, isto
é, pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera
serão pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

109. (VUNESP – Contador – Cotia/SP – 2017) Assinale a alternativa que identifica qual a
base de mensuração para os ativos de acordo com o conceito: “é a importância fornecida
para se adquirir ou desenvolver um ativo, o qual corresponde ao caixa ou equivalentes de

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 107


www.igorcintra.com.br

caixa ou o valor de outra importância fornecida à época de sua aquisição ou


desenvolvimento”.

(A) Valor de reposição.

(B) Valor justo.

(C) Custo corrente.

(D) Custo líquido de aquisição.

(E) Custo histórico.

Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica uma das bases de mensuração é o custo histórico,
onde os ativos são registrados pelos montantes pagos em caixa ou equivalentes de caixa ou
pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los na data da aquisição. Os passivos
são registrados pelos montantes dos recursos recebidos em troca da obrigação ou, em
algumas circunstâncias (como, por exemplo, imposto de renda), pelos montantes em caixa
ou equivalentes de caixa se espera serão necessários para liquidar o passivo no curso normal
das operações.

Por outro lado, a NBC TSP ESTRUTURA CONCEITUAL, de 23 de setembro de 2016, ou


Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Informação Contábil de Propósito
Geral pelas Entidades do Setor Público, dispõe que o Custo Histórico de um ativo é a
importância fornecida para se adquirir ou desenvolver um ativo, o qual corresponde ao
caixa ou equivalentes de caixa ou o valor de outra importância fornecida à época de sua
aquisição ou desenvolvimento.

Custo histórico é o valor de entrada, específico para a entidade. No modelo do custo


histórico, os ativos devem ser inicialmente reconhecidos pelo custo incorrido na sua
aquisição. Subsequentemente ao reconhecimento inicial, esse custo pode ser alocado como
despesa do exercício na forma de depreciação ou amortização para determinados ativos, à
medida que o potencial de serviços ou a capacidade de gerar benefícios econômicos
fornecidos por tais ativos são consumidos durante a sua vida útil. Após o reconhecimento
inicial, a mensuração de ativo não é alterada para refletir as mudanças nos preços ou
aumentos no valor do ativo.

No modelo do custo histórico, o montante do ativo pode ser reduzido ao se reconhecer a


redução ao valor recuperável. O referido ajuste corresponde à extensão na qual o potencial
de serviços ou a capacidade de gerar benefícios econômicos fornecidos por ativo diminuiu
devido às mudanças nas condições econômicas ou em outras condições, as quais são
distintas do seu consumo. Isso envolve avaliações da capacidade de recuperação. Por outro
lado, o montante do ativo pode ser aumentado para refletir o custo das adições e

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 108


www.igorcintra.com.br

aprimoramentos (excluindo aumentos de preço para os ativos sem melhorias) ou outros


eventos como, por exemplo, o incremento do valor de face de ativo financeiro.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

110. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, um número variado de bases de mensuração é empregado em diferentes graus
e em variadas combinações nas demonstrações contábeis.

Nesse sentido, assinale a afirmativa correta.

(A) De acordo com o custo histórico, os ativos são registrados pelos montantes pagos em
caixa ou equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los
na data da aquisição.

(B) De acordo com o custo corrente, os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou
equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma ordenada.

(C) De acordo com o valor realizável, os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou
equivalentes de caixa que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes
fossem adquiridos na data do balanço.

(D) De acordo com o valor presente, os passivos são reconhecidos pelos montantes em caixa
ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera seriam necessários para liquidar
a obrigação na data do balanço.

(E) De acordo com o custo corrigido, os passivos são registrados pelos montantes dos
recursos recebidos em troca da obrigação ou, em algumas circunstâncias, pelos montantes
em caixa ou equivalentes de caixa que serão necessários para liquidar o passivo no curso
normal das operações.

Resolução:

Vamos analisar as alternativas apresentadas.

a) Correta. Os ativos são registrados pelos montantes pagos em caixa ou equivalentes de


caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los na data da aquisição.

b) Incorreta. Os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa


que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes fossem adquiridos
na data do balanço.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 109


www.igorcintra.com.br

c) Incorreta. Os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa


que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma ordenada.

d) Incorreta. Os passivos são mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos
futuros de saídas líquidas de caixa que se espera serão necessários para liquidar o passivo
no curso normal das operações.

e) Incorreta. Trata-se do conceito de Custo Histórico.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

111. (VUNESP – Auditor – CGM-SP – 2015) De acordo com o Pronunciamento Contábil –


CPC 00 R1 – Estrutura Conceitual Básica – “Os ativos são mantidos pelos montantes em
caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma
ordenada. Os passivos são mantidos pelos seus montantes de liquidação, isto é, pelos
montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que, se espera, serão
pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações”.

O texto trata da mensuração dos elementos das demonstrações financeiras, mais


especificamente sobre o

(A) valor presente.


(B) custo histórico.
(C) custo corrente.
(D) valor justo.
(E) valor realizável.
Resolução:

Segundo a Estrutura Conceitual Básica, há um número variado de bases de mensuração é


empregado em diferentes graus e em variadas combinações nas demonstrações contábeis.
Uma das bases é o valor realizável, onde os ativos são mantidos pelos montantes em caixa
ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma ordenada. Os
passivos são mantidos pelos seus montantes de liquidação, isto é, pelos montantes em
caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera serão pagos para liquidar as
correspondentes obrigações no curso normal das operações.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 110


www.igorcintra.com.br

112. (FCC – ACE – TCM-GO – 2015) A base de mensuração pela qual os passivos são
reconhecidos, pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que
se espera seriam necessários para liquidar a obrigação, na data do balanço, é denominada

(A) valor presente.

(B) valor realizável.

(C) custo histórico.

(D) custo corrente.

(E) custo de oportunidade.

Resolução:

Segundo o Custo Corrente, os ativos são reconhecidos pelos valores em caixa ou


equivalentes de caixa, os quais teriam de ser pagos se esses ativos ou ativos equivalentes
fossem adquiridos na data ou no período das demonstrações contábeis. Os passivos são
reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que seriam
necessários para liquidar a obrigação na data ou no período das demonstrações contábeis.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

113. (VUNESP – Auditor – Desenvolve-SP – 2014) Os ativos são reconhecidos pelos valores
em caixa ou equivalentes de caixa, os quais teriam de ser pagos se esses ativos ou ativos
equivalentes fossem adquiridos na data ou no período das demonstrações contábeis. Os
passivos são reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, não
descontados, que seriam necessários para liquidar a obrigação na data ou no período das
demonstrações contábeis.

O texto refere-se à definição do

(A) custo histórico.

(B) valor realizável.

(C) valor presente.

(D) valor justo.

(E) custo corrente.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 111


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Vimos que no custo corrente os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou
equivalentes de caixa que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes
fossem adquiridos na data do balanço. Os passivos são reconhecidos pelos montantes em
caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera seriam necessários para
liquidar a obrigação na data do balanço.

Quando o enunciado fala em “data das demonstrações contábeis”, “data do balanço” ou


“fim do período de reporte” estamos diante do custo corrente. Fique atento!

Gabarito: E

114. (FGV – Analista – Contabilidade – MPE-MS – 2012) Relacione os fatores das variações
dos componentes patrimoniais apresentados à direita, com suas respectivas definições.

É o valor pelo qual um ativo pode ser trocado entre


partes conhecedoras, dispostas a isso, em uma
1. Custo corrente ( )
transação sem
favorecimentos.
Os ativos são descontados do fluxo futuro de
entrada líquida de caixa que se espera seja gerado
2. Valor realizável ( )
pelo item no curso normal das operações da
Entidade.
Os ativos são mantidos pelos valores em caixa ou
3. Valor presente ( ) equivalentes de caixa, os quais poderiam ser
obtidos pela venda em uma forma ordenada.
Os ativos são reconhecidos pelos valores em caixa
ou equivalentes de caixa, os quais teriam de ser
4. Valor justo ( ) pagos se esses ativos ou ativos equivalentes
fossem adquiridos na data ou no período das
demonstrações contábeis.

Assinale a alternativa que mostra a relação correta, de cima para baixo.

(A) 1, 3, 2 e 4.

(B) 1, 4, 2 e 3.

(C) 4, 2, 3 e 1.

(D) 2, 4, 3 e 1.

(E) 4, 3, 2 e 1.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 112


www.igorcintra.com.br

Resolução:

Falou em Custo Corrente lembre-se da “data do balanço” ou “data das demonstrações


contábeis” ou “período de reporte”. Assim, o número 1 será preenchido no quarto
espaço.

Falou em Valor Realizável lembre-se da “venda ordenada”! O número 2, portanto, será


preenchido no terceiro espaço.

Falou em Valor Presente lembre-se de valor presente. No entanto, a afirmativa escondeu


um pouco o jogo! Então você deveria lembrar de “descontados os fluxos futuros”. O
número 3, então, será preenchido no segundo espaço.

Falou em Valor Justo, lembre da expressão “sem favorecimentos”. Confirmamos o


primeiro espaço com o número 4!

Gabarito: E

5.2 Conceitos de Capital e de Manutenção de Capital


O conceito de capital financeiro (ou monetário) é adotado pela maioria das entidades na
elaboração de suas demonstrações contábeis. De acordo com o conceito de capital
financeiro, tal como o dinheiro investido ou o seu poder de compra investido, o capital é
sinônimo de ativos líquidos ou patrimônio líquido da entidade.

Segundo o conceito de capital físico, tal como capacidade operacional, o capital é


considerado como a capacidade produtiva da entidade baseada, por exemplo, nas unidades
de produção diária.

A seleção do conceito de capital apropriado para a entidade deve estar baseada nas
necessidades dos usuários das demonstrações contábeis. Assim, o conceito de capital
financeiro deve ser adotado se os usuários das demonstrações contábeis estiverem
primariamente interessados na manutenção do capital nominal investido ou no poder de
compra do capital investido. Se, contudo, a principal preocupação dos usuários for com a
capacidade operacional da entidade, o conceito de capital físico deve ser adotado.

Tais conceitos dão origem ao conceito de manutenção de capital:

(a) Manutenção do capital financeiro. De acordo com esse conceito, o lucro é


considerado auferido somente se o montante financeiro (ou dinheiro) dos ativos
líquidos no fim do período exceder o seu montante financeiro (ou dinheiro) no começo
do período, depois de excluídas quaisquer distribuições aos proprietários e seus
aportes de capital durante o período.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 113


www.igorcintra.com.br

(b) Manutenção do capital físico. De acordo com esse conceito, o lucro é considerado
auferido somente se a capacidade física produtiva (ou capacidade operacional) da
entidade (ou os recursos ou fundos necessários para atingir essa capacidade) no fim
do período exceder a capacidade física produtiva no início do período, depois de
excluídas quaisquer distribuições aos proprietários e seus aportes de capital durante
o período.

Então guarde com carinho que o LUCRO relaciona-se com:

Capacidade Física Produtiva Final


CAPITAL
EXCEDER O
FÍSICO Capacidade Física Produtiva Inicial

Montante Financeiro Final


CAPITAL
EXCEDER O
FINANCEIRO Montante Financeiro Inicial

O conceito de manutenção do capital físico requer a adoção do custo corrente como


base de mensuração. O conceito de manutenção do capital financeiro, entretanto, não
requer o uso de uma base específica de mensuração. A escolha da base conforme este
conceito depende do tipo de capital financeiro que a entidade está procurando manter.

Manutenção do Capital Físico


Requer a adoção de uma base específica como base de mensuração
(custo corrente);

Manutenção do Capital Financeiro


Não requer o uso de uma base específica de mensuração.

A principal diferença entre os dois conceitos de manutenção de capital está no tratamento


dos efeitos das mudanças nos preços dos ativos e passivos da entidade. Em termos gerais, a
entidade terá mantido seu capital se ela tiver tanto capital no fim do período como tinha
no início, computados os efeitos das distribuições aos proprietários e seus aportes para o

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 114


www.igorcintra.com.br

capital durante esse período. Qualquer valor além daquele necessário para manter o capital
do início do período é lucro.

De acordo com o conceito de manutenção do capital físico, quando o capital é definido em


termos de capacidade física produtiva, o lucro representa o aumento desse capital ao longo
do período. Todas as mudanças de preços afetando ativos e passivos da entidade são vistas,
nesse conceito, como mudanças na mensuração da capacidade física produtiva da entidade.
Assim sendo, devem ser tratadas como ajustes para manutenção do capital, que são parte
do patrimônio líquido, e não como lucro.

De acordo com o conceito de manutenção do capital financeiro, por meio do qual o capital
é definido em termos de unidades monetárias nominais, o lucro representa o aumento do
capital monetário nominal ao longo do período. Assim, os aumentos nos preços de ativos
mantidos ao longo do período, convencionalmente designados como ganhos de estocagem,
são, conceitualmente, lucros. Entretanto, eles podem não ser reconhecidos como tais até
que os ativos sejam realizados mediante transação de troca. Quando o conceito de
manutenção do capital financeiro é definido em termos de unidades de poder aquisitivo
constante, o lucro representa o aumento no poder de compra investido ao longo do período.
Assim, somente a parcela do aumento nos preços dos ativos que exceder o aumento no
nível geral de preços é considerada como lucro. O restante do aumento é tratado como
ajuste para manutenção do capital e, consequentemente, como parte integrante do
patrimônio líquido.

Amigo(a), eu sei que não é fácil digerir tantos conceitos teóricos como estes, mas o pior (ou
melhor, para você que está estudando!) é que as bancas pedem estes conceitos. Vejamos
mais questões!

115. (VUNESP – Contador – Câmara de Registro/SP – 2016) O conceito de manutenção do


capital físico, segundo a estrutura conceitual básica da contabilidade, requer a adoção do

(A) princípio da Continuidade, evidentemente na própria manutenção do PL.

(B) custo corrente como base de mensuração.

(C) critério de Impairment como base de ajuste patrimonial.

(D) valor justo líquido de ativos e passivos como base de avaliação.

(E) princípio da Essência sobre a Forma ou Existência.

Resolução:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 115


www.igorcintra.com.br

Vou aproveitar esta questão para falar sobre as disposições da Estrutura Conceitual Básica
a respeito dos conceitos de manutenção de capital e determinação do lucro.

O conceito de capital financeiro (ou monetário) é adotado pela maioria das entidades na
elaboração de suas demonstrações contábeis. De acordo com o conceito de capital
financeiro, tal como o dinheiro investido ou o seu poder de compra investido, o capital é
sinônimo de ativos líquidos ou patrimônio líquido da entidade. Segundo o conceito de
capital físico, tal como capacidade operacional, o capital é considerado como a capacidade
produtiva da entidade baseada, por exemplo, nas unidades de produção diária. Com isso,
correta a afirmativa.

A seleção do conceito de capital apropriado para a entidade deve estar baseada nas
necessidades dos usuários das demonstrações contábeis. Assim, o conceito de capital
financeiro deve ser adotado se os usuários das demonstrações contábeis estiverem
primariamente interessados na manutenção do capital nominal investido ou no poder de
compra do capital investido. Se, contudo, a principal preocupação dos usuários for com a
capacidade operacional da entidade, o conceito de capital físico deve ser adotado. O
conceito escolhido indica o objetivo a ser alcançado na determinação do lucro, mesmo que
possa haver algumas dificuldades de mensuração ao tornar operacional o conceito.

Os conceitos de capital dão origem aos seguintes conceitos de manutenção de capital:

(a) Manutenção do capital financeiro. De acordo com esse conceito, o lucro é


considerado auferido somente se o montante financeiro (ou dinheiro) dos ativos líquidos
no fim do período exceder o seu montante financeiro (ou dinheiro) no começo do
período, depois de excluídas quaisquer distribuições aos proprietários e seus aportes de
capital durante o período. A manutenção do capital financeiro pode ser medida em
qualquer unidade monetária nominal ou em unidades de poder aquisitivo constante.

(b) Manutenção do capital físico. De acordo com esse conceito, o lucro é considerado
auferido somente se a capacidade física produtiva (ou capacidade operacional) da
entidade (ou os recursos ou fundos necessários para atingir essa capacidade) no fim do
período exceder a capacidade física produtiva no início do período, depois de excluídas
quaisquer distribuições aos proprietários e seus aportes de capital durante o período.

O conceito de manutenção de capital está relacionado com a forma pela qual a entidade
define o capital que ela procura manter. Ele representa um elo entre os conceitos de capital
e os conceitos de lucro, pois fornece um ponto de referência para medição do lucro; é uma
condição essencial para distinção entre o retorno sobre o capital da entidade e a
recuperação do capital; somente os ingressos de ativos que excedam os montantes
necessários para manutenção do capital podem ser considerados como lucro e, portanto,
como retorno sobre o capital. Portanto, o lucro é o montante remanescente depois que as
despesas (inclusive os ajustes de manutenção do capital, quando for apropriado) tiverem

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 116


www.igorcintra.com.br

sido deduzidas do resultado. Se as despesas excederem as receitas, o montante residual será


um prejuízo.

O conceito de manutenção do capital físico requer a adoção do custo corrente como base
de mensuração. O conceito de manutenção do capital financeiro, entretanto, não requer o
uso de uma base específica de mensuração. A escolha da base conforme este conceito
depende do tipo de capital financeiro que a entidade está procurando manter.

Assim, correta a alternativa B.

Gabarito: B

116. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2013) Com base na Resolução NBC TG
ESTRUTURA CONCEITUAL – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de
Relatório Contábil-Financeiro, julgue os itens sobre Manutenção de Capital como
Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. De acordo com o conceito de capital financeiro, tal como o dinheiro investido ou o seu
poder de compra investido, o capital é sinônimo de ativos líquidos ou patrimônio líquido
da entidade.
II. De acordo com o conceito de manutenção do capital físico, o lucro é considerado
auferido somente se a capacidade física produtiva da entidade no fim do período exceder
a capacidade física produtiva no início do período, depois de excluídas quaisquer
distribuições aos proprietários e seus aportes de capital durante o período.
III. Todas as mudanças de preços, afetando ativos e passivos da entidade, são vistas, no
conceito de manutenção de capital físico, como mudanças na mensuração da capacidade
financeira da entidade, devendo ser tratadas como lucro.

A sequência CORRETA é:

a) F, F, V.

b) F, V, F.

c) V, F, V.

d) V, V, F.

Resolução:

Vamos analisar as afirmativas.

I. Verdadeira. O conceito de capital financeiro (ou monetário) é adotado pela maioria das
entidades na elaboração de suas demonstrações contábeis. De acordo com o conceito de

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 117


www.igorcintra.com.br

capital financeiro, tal como o dinheiro investido ou o seu poder de compra investido, o
capital é sinônimo de ativos líquidos ou patrimônio líquido da entidade.

II. Verdadeira. Segundo o conceito de capital físico, tal como capacidade operacional, o
capital é considerado como a capacidade produtiva da entidade baseada, por exemplo, nas
unidades de produção diária.

III. Falsa. A principal diferença entre os dois conceitos de manutenção de capital está no
tratamento dos efeitos das mudanças nos preços dos ativos e passivos da entidade. Em
termos gerais, a entidade terá mantido seu capital se ela tiver tanto capital no fim do
período como tinha no início, computados os efeitos das distribuições aos proprietários e
seus aportes para o capital durante esse período. Qualquer valor além daquele necessário
para manter o capital do início do período é lucro.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

117. (FCC – Analista Judiciário – 2009) Em conformidade com o estabelecido pela


Resolução CFC n° 1.121/08 o conceito financeiro de manutenção do capital, no qual o
capital é definido em unidades monetárias nominais, o ganho por manutenção e/ou
estocagem de ativos, no período, só podem ser reconhecidos como lucro

a) no momento em que ocorrer variação do indexador definido pelo órgão regulador.

b) de acordo com o regime de competência, independente da transferência para terceiros.

c) ao final de cada período verificado pela variação de um indexador definido pela entidade.

d) no momento em que estes ativos forem efetivamente vendidos a terceiros.

e) ao final do período examinado, se ocorrer aumento no índice geral de preços.

Resolução:

Vimos que de acordo com o conceito de manutenção do capital financeiro os aumentos nos
preços de ativos mantidos ao longo do período, convencionalmente designados como
ganhos de estocagem, são, conceitualmente, lucros. Entretanto, eles podem não ser
reconhecidos como tais até que os ativos sejam realizados mediante transação de troca
(venda).

Gabarito: D

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 118


www.igorcintra.com.br

118. (FCC – Analista Judiciário – 2009) De acordo com a estrutura conceitual contábil,
considere:

I. Todos os bens adquiridos pela empresa devem ser registrados no balanço patrimonial,
nos grupos de ativos.

II. As despesas devem ser reconhecidas no resultado da empresa, considerando-se a sua


associação direta com a receita gerada.

III. O conceito físico de manutenção de capital pressupõe a manutenção dos montantes


financeiros dos ativos líquidos existentes no inicio do período e no final do período do
Balanço Patrimonial.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I.

b) I e II.

c) I e III.

d) II.

e) III.

Resolução:

I. Incorreta. Um ativo só deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando for provável
que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para a entidade e seu custo
ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

II. Correta. As despesas devem ser reconhecidas na demonstração do resultado com base
na associação direta entre elas e os correspondentes itens de receita. Esse processo,
usualmente chamado de confrontação entre despesas e receitas (regime de competência),
envolve o reconhecimento simultâneo ou combinado das receitas e despesas que resultem
diretamente ou conjuntamente das mesmas transações ou outros eventos.

III. Incorreta. Essa não tinha como errar, não é? O conceito de capital físico relaciona-se com
a capacidade física. O conceito relacionado com montantes financeiros é o do capital
financeiro.

Gabarito: D

Pessoal, espero que tenham gostado desta aula demonstrativa. O curso seguirá esse mesmo
modelo, ou seja, será recheado de questões recentes das mais diversas bancas!

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 119


www.igorcintra.com.br

Peço para que você realize um rígido controle de desempenho de acertos e erros. Isso
possibilitará reconhecer seus pontos fracos, que deverão ser atacados posteriormente.

Inseri abaixo, na seção “memória de elefante” os tópicos teóricos que são mais importantes
do(s) tema(s) tratado(s) em aula. É o que deve ser memorizado para a realização de uma
excelente prova de Contabilidade Avançada, ok?

Qualquer dúvida estou à disposição no fórum do site. Grande abraço e até a próxima!

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 120


www.igorcintra.com.br

MEMÓRIA DE ELEFANTE
Prefácio

A característica essência sobre a forma foi formalmente retirada da condição de componente


separado da representação fidedigna, por ser considerado isso uma redundância.

A característica prudência (conservadorismo) foi também retirada da condição de aspecto da


representação fidedigna por ser inconsistente com a neutralidade.

Introdução

As demonstrações contábeis são elaboradas e apresentadas para usuários externos em geral.

Atenção! São usuários primários: investidores e credores

Demonstrações contábeis elaboradas dentro da Estrutura Conceitual não tem o propósito de


atender finalidade ou necessidade específica de determinados grupos de usuários.

Finalidade e Status

A Estrutura Conceitual não é um Pronunciamento Técnico propriamente dito e, portanto, não define
normas ou procedimentos para qualquer questão particular sobre aspectos de mensuração ou
divulgação.

Objetivo do Relatório Contábil-Financeiro de Propósito Geral

O objetivo é fornecer informações aos usuários primários, que possuem diferentes, e possivelmente
conflitantes, desejos e necessidades de informação.

Muitos usuários primários, existentes e em potencial, não podem requerer que as entidades que
reportam a informação prestem a eles diretamente as informações de que necessitam, devendo
desse modo confiar nos relatórios contábil-financeiros de propósito geral.

Entretanto, relatórios contábil-financeiros de propósito geral não atendem e não podem atender a
todas as informações de que usuários primários, existentes e em potencial, necessitam. Esses
usuários precisam considerar informação pertinente de outras fontes.

Relatórios contábil-financeiros de propósito geral não são elaborados para se chegar ao valor da
entidade que reporta a informação; a rigor, fornecem informação para auxiliar usuários primários,
existentes e em potencial, a estimarem o valor da entidade.

A administração não precisa apoiar-se em relatórios contábil-financeiros de propósito geral uma


vez que é capaz de obter a informação contábil-financeira de que precisa internamente.

Características Qualitativas da Informação Contábil-Financeira Útil

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 121


www.igorcintra.com.br

Se a informação contábil-financeira é para ser útil, ela precisa ser relevante e representar com
fidedignidade o que se propõe a representar. A utilidade da informação contábil-financeira é
melhorada se ela for comparável, verificável, tempestiva e compreensível.

O custo de gerar a informação é uma restrição sempre presente na entidade no processo de


fornecer informação contábil-financeira útil.

Relevância

É aquela capaz de fazer diferença nas decisões que possam ser tomadas pelos usuários (mesmo no
caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração).

A informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se tiver valor preditivo,
valor confirmatório ou ambos.

 Materialidade: a informação é material se a sua omissão ou sua divulgação distorcida puder


influenciar decisões que os usuários tomam com base na informação contábil-financeira (é
um aspecto da relevância).

Representação Fidedigna

Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa ter três atributos. Ela
tem que ser completa, neutra e livre de erro.

Comparabilidade

Permite que os usuários identifiquem e compreendam similaridades dos itens e diferenças entre
eles. Diferentemente de outras características qualitativas, a comparabilidade não está relacionada
com um único item. A comparação requer no mínimo dois itens.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 122


www.igorcintra.com.br

Consistência, embora esteja relacionada com a comparabilidade, não significa o mesmo.


Consistência refere-se ao uso dos mesmos métodos para os mesmos itens.

Verificabilidade

Ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa fidedignamente o fenômeno econômico
que se propõe representar. A verificabilidade significa que diferentes observadores, cônscios e
independentes, podem chegar a um consenso, embora não cheguem necessariamente a um
completo acordo.

Tempestividade

Significa ter informação disponível para tomadores de decisão a tempo de poder influenciá-los em
suas decisões.

Compreensibilidade

Classificar, caracterizar e apresentar a informação com clareza e concisão torna-a compreensível.


Relatórios contábil-financeiros são elaborados para usuários que têm conhecimento razoável de
negócios.

Elementos das Demonstrações Contábeis

Os elementos diretamente relacionados à mensuração da posição patrimonial e financeira no


balanço patrimonial são os ativos, os passivos e o patrimônio líquido.

Os elementos diretamente relacionados com a mensuração do desempenho na demonstração do


resultado são as receitas e as despesas.

(a) ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual
se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;
(b) passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja liquidação
se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios econômicos;
(c) patrimônio líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos
os seus passivos.

Ativos

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 123


www.igorcintra.com.br

Os benefícios econômicos futuros incorporados a um ativo podem fluir para a entidade de diversas
maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:
(a) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na prestação
de serviços a serem vendidos pela entidade;
(b) trocado por outros ativos;
(c) usado para liquidar um passivo; ou
(d) distribuído aos proprietários da entidade.

Passivos

A liquidação de uma obrigação presente pode ocorrer de diversas maneiras, como, por exemplo, por
meio de:
(a) pagamento em caixa;
(b) transferência de outros ativos;
(c) prestação de serviços;
(d) substituição da obrigação por outra; ou
(e) conversão da obrigação em item do patrimônio líquido.

Receitas

São aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da entrada de
recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que resultam em aumentos do
patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com a contribuição dos detentores dos
instrumentos patrimoniais.

Despesas

São decréscimos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da saída de
recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos, que resultam em decréscimo do
patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com distribuições aos detentores dos
instrumentos patrimoniais.

Bases de Mensuração dos Elementos das Demonstrações Contábeis

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 124


www.igorcintra.com.br

Conceitos de Capital e de Manutenção de Capital

De acordo com o conceito de capital financeiro, tal como o dinheiro investido ou o seu poder de
compra investido, o capital é sinônimo de ativos líquidos ou patrimônio líquido da entidade.

Segundo o conceito de capital físico, tal como capacidade operacional, o capital é considerado como
a capacidade produtiva da entidade baseada, por exemplo, nas unidades de produção diária.

A entidade atinge lucro quando:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 125


www.igorcintra.com.br

LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS

01. (FUNCAB – Contador – Cariacica – 2015) Marque a alternativa que apresenta a


entidade, especialmente criada para estudar, preparar e emitir pronunciamentos técnicos
sobre procedimentos de contabilidade e divulgar informações dessa natureza, levando
sempre em conta a convergência da contabilidade brasileira aos padrões internacionais.

a) Comissão Brasileira de Contabilidade - CBC

b) Conselho Federal de Contabilidade-CFC

c) Comitê de Pronunciamentos Contábeis-CPC

d) Instituto Brasileiro de Contadores- IBRACON

e) Comissão de Valores Mobiliários-CVM

02. (CESPE – Contador – FUB – 2015) O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) integra o
Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), logo os pronunciamentos do CPC têm
aplicabilidade imediata para todos os profissionais supervisionados pelo CFC.

( ) CERTO ( ) ERRADO

03. (FUNCAB – Analista de Contabilidade – SEPLAG-MG – 2014) A Resolução CFC nº


1.055/05 criou o (CPC) Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que em última análise, tem
a incumbência de analisar e propor regras contábeis, sempre levando em conta a
convergência da contabilidade brasileira aos padrões internacionais. Identifique, nas
alternativas abaixo, a entidade que faz parte da composição do CPC.

A) BACEN – Banco Central do Brasil.

B) BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros.

C) SRF – Secretaria da Receita Federal.

D) CVM – Comissão de Valores Mobiliários.

04. (FGV – ICMS-RO – 2018) Na última versão do Pronunciamento Técnico CPC 00 –


Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, a

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 126


www.igorcintra.com.br

característica “essência sobre a forma” foi formalmente retirada da condição de


componente separado da representação fidedigna.

Assinale a opção que indica o motivo porque a “essência sobre a forma” foi retirada.

a) Sua presença, junto à representação fidedigna, foi considerada uma redundância.

b) Ela foi considerada inconsistente à característica qualitativa da neutralidade.

c) Ela foi considerada inconsistente à característica qualitativa da tempestividade.

d) As normas contábeis norte-americanas não incluem a essência sobre a forma em sua


estrutura conceitual.

e) Sua presença deixou de ser exigida nas normas internacionais.

05. (CESPE – Perito Criminal – PC-PE – 2016) As subavaliações de ativos e as


superavaliações de passivos, com consequentes registros de desempenhos posteriores
inflados, são incompatíveis com a pretensão de neutralidade da informação.

Em função disso, o Conselho Federal de Contabilidade, por meio da Resolução n.º


1.374/2011, acatou que se retirasse da condição de aspecto da representação fidedigna

A) a convenção da materialidade.

B) a característica da compreensibilidade.

C) a característica da essência sobre a forma.

D) o princípio do registro pelo valor original.

E) o princípio da prudência.

06. (FGV – Contador – DPE-MT – 2015) De acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 00
(R1) - Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro,
assinale a opção que indica a característica qualitativa da informação contábil que foi
retirada da condição de aspecto da representação fidedigna, por ser inconsistente com a
neutralidade.

(A) Prudência

(B) Compreensibilidade

(C) Comparabilidade

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 127


www.igorcintra.com.br

(D) Verificabilidade

(E) Tempestividade

07. (FUNCAB – Analista de Contabilidade – SEPLAG-MG – 2014) A representação pela


forma legal que difira da substância econômica não pode resultar em representação
fidedigna. Identifique, nas alternativas abaixo, a que característica das demonstrações
contábeis o trecho acima faz referência.

A) Neutralidade

B) Essência sobre a forma

C) Relevância

D) Prudência

08. (FUNCAB – Contador – EMDUR – Pref. Porto Velho-RO – 2014) A NBC TG – Estrutura
Conceitual sentencia que a representação pela forma legal, que difira da substância
econômica, não pode resultar em representação fidedigna. Esse trecho da norma faz
referência à(ao):

A) essência sobre a forma.

B) característica da relevância.

C) característica qualitativa da confiabilidade.

D) aspecto da verificabilidade.

E) característica da neutralidade.

09. (FCC – Auditor Público Externo – TCE-RS – 2014) Segundo o Pronunciamento Conceitual
Básico (R1) − Estrutura Conceitual para a Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, é INCORRETO afirmar:

(A) Para ser confiável, a informação constante das demonstrações contábeis deve ser
completa, dentro dos limites de materialidade e custo; uma omissão pode tornar a
informação falsa ou distorcida e, portanto, não confiável e deficiente em termos de sua
relevância.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 128


www.igorcintra.com.br

(B) As características qualitativas da informação contábil-financeira dividem-se em


características qualitativas fundamentais e características qualitativas de melhoria.

(C) A característica essência sobre a forma foi formalmente retirada da condição de


componente separado da representação fidedigna por ser uma condição essencial para tal
representação.

(D) A característica do conservadorismo (prudência) foi mantida como condição de aspecto


da representação fidedigna por ser consistente com a neutralidade da informação.

(E) As demonstrações contábeis, preparadas sob a égide da própria estrutura conceitual,


satisfazem as necessidades comuns da maioria dos seus usuários, uma vez que quase todos
eles utilizam essas demonstrações contábeis para a tomada de decisões econômicas.

10. (CESPE – Contador – FUB – 2015) A Lei n.º 6.404/1976, ou Lei das Sociedades por Ações,
originalmente elaborada em consonância com as teorias da Escola Italiana de
Contabilidade, foi, nos últimos anos, modificada para atender a convergência da
contabilidade brasileira às normas internacionais de contabilidade do IASB.

( ) CERTO ( ) ERRADO

11. (VUNESP – Auditor – CGM-SP – 2015) As demonstrações contábeis objetivam, seguindo


a abordagem dada pela Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório
Contábil e Financeiro, fornecer informações úteis na tomada de decisões econômicas, bem
como avaliações, por parte dos usuários em geral, dessas informações. As demonstrações
contábeis não têm um propósito específico único e são mais comumente elaboradas
segundo modelo baseado,

a) no valor justo e no conceito de manutenção de capital financeiro ajustado.

b) no custo de reposição e no conceito de manutenção do capital financeiro ajustado.

c) no valor de reposição, bem como no conceito de manutenção do capital ajustado.

d) no custo histórico recuperável e no conceito da manutenção do capital financeiro


nominal.

e) no valor justo, bem como no conceito de fluxo de caixa descontado.

12. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) As demonstrações contábeis destinam-


se a atender a grupos específicos de usuários, tais como acionistas, governo e órgãos
supervisores e fiscalizadores.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 129


www.igorcintra.com.br

( ) CERTO ( ) ERRADO

13. (CESPE – Contador – DPU – 2016) O objetivo do relatório contábil-financeiro de


propósito geral é fornecer informações contábil-financeiras úteis acerca da entidade para
a tomada de decisão por parte de usuários internos, como os gerentes de produção, e de
usuários externos, como os acionistas.

( ) CERTO ( ) ERRADO

14. (CESPE – ACE – TCE-SC – 2016) O público-alvo dos relatórios contábil-financeiros de


propósito geral são, primariamente, os órgãos reguladores.

( ) CERTO ( ) ERRADO

15. (CESPE – Analista – ANTAQ – 2014) O conjunto de relatórios contábil-financeiros


elaborados de acordo com a estrutura conceitual é adequado e suficiente para o
atendimento a todas as informações de que os usuários externos necessitem.

( ) CERTO ( ) ERRADO

16. (FCC – ACE – TCM-GO – 2015) A apresentação e elaboração das demonstrações


contábeis objetivam

(A) atender primeiramente aos interesses específicos dos usuários internos das entidades
que elaboram essas demonstrações e, posteriormente, atender as necessidades específicas
dos demais usuários externos apenas quando for o caso.

(B) cumprir especificadamente todas as exigências de informações demandadas por órgãos


reguladores e a todos os tipos de usuários externos da entidade, mesmo que esses
interesses sejam distintos ou divergentes daqueles demandados pelos usuários internos.

(C) atender as exigências específicas dos grupos de usuários formados pelos órgãos
reguladores ou autoridades governamentais de acordo com as finalidades e interesses
distintos daqueles demandados pelos demais grupos de usuários.

(D) apresentar inicialmente informações aos órgãos governamentais com a finalidade


específica de determinar políticas tributárias e, posteriormente, atender aos demais tipos
de usuários externos dessas informações.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 130


www.igorcintra.com.br

(E) fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e avaliações
por parte dos usuários em geral, não tendo o propósito de atender finalidade ou
necessidade específica de determinados grupos de usuários.

17. (AOCP – Analista Judiciário – TRE-AC – 2015) No que se refere ao Pronunciamento


Conceituai Básico CPC 00 (R1) - Estrutura Conceituai para Elaboração e Divulgação de
Relatório Contábil-Financeiro, assinale a alternativa correta.

a) É um Pronunciamento Técnico propriamente dito e, portanto, define normas e


procedimentos sobre aspectos relacionados à mensuração ou divulgação dos elementos
patrimoniais.

b) É um Pronunciamento Técnico que estabelece critérios para elaboração e apresentação


de demonstrações contábeis destinadas a usuários internos e externos da informação
contábil.

c) Conforme esse Pronunciamento Técnico, as demonstrações contábeis são comumente


elaboradas segundo modelo com base no valor justo.

d) Quando for observado um conflito entre essa Estrutura Conceituai e um Pronunciamento


Técnico, uma interpretação ou uma orientação, as exigências da Estrutura Conceituai devem
prevalecer.

e) Demonstrações contábeis elaboradas dentro do que prescreve essa Estrutura Conceitual


não tendo o propósito de atender finalidade ou necessidade específica de determinados
grupos de usuários.

18. (CESPE – Analista Judiciário – TRE-RJ – Contabilidade – 2012) O Conselho Federal de


Contabilidade e o Comitê de Pronunciamentos Contábeis são responsáveis pela
elaboração das normas contábeis comumente aceitas. Sobre essas normas, julgue o item
que se segue.

A estrutura conceitual estabelecida pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis não


constitui uma norma propriamente dita nem define normas ou procedimentos de
qualquer espécie.

( ) CERTO ( ) ERRADO

19. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 131


www.igorcintra.com.br

Financeiro, a administração não precisa apoiar-se em relatórios contábeis-financeiros de


propósitos gerais, uma vez que

(A) necessita de informações precisas e não de estimativas que existem nesses relatórios.

(B) eles não são elaborados para determinar o valor da entidade que reporta a informação.

(C) é avaliada de acordo com estes relatórios.

(D) é capaz de obter a informação contábil-financeira de que precisa internamente.

(E) nem sempre pode requerer as informações de que necessita diretamente de outras áreas
da empresa.

20. (FGV – Analista – Contador – CODEBA – 2016) De acordo com o Pronunciamento


Técnico CPC 00, assinale a opção que indica o principal objetivo do relatório contábil-
financeiro de propósito geral.

(A) Evidenciar para o Governo e para a sociedade as receitas da entidade e o montante pago
em impostos.

(B) Proteger o acionista minoritário, que não tem condições de exigir informações contábil-
financeiras acerca da entidade que reporta a informação.

(C) Evidenciar quais são as principais práticas contábil-financeiras exercidas pela entidade,
assim como informações sobre seus ativos e passivos e suas políticas com funcionários, meio
ambiente e sociedade.

(D) Fornecer informações contábeis-financeiras acerca da entidade que reporta a


informação que sejam úteis a investidores, a credores por empréstimos e a outros credores,
quando da tomada de decisão ligada ao fornecimento de recursos para a entidade.

(E) Fornecer informações contábil-financeiras acerca da entidade que reporta a informação,


que sejam úteis à sociedade em geral em relação às principais atividades da entidade,
visando à melhor tomada de decisão.

21. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) Os relatórios contábil-financeiros


devem demonstrar o valor da entidade que reporta a informação.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 132


www.igorcintra.com.br

22. (CESPE – Assistente – FUNPRESP-JUD – 2016) As informações contidas nos relatórios


contábil-financeiros de propósito geral auxiliam os investidores, credores por empréstimo
e outros credores, existentes e em potencial, a estimar o valor da entidade a que se
referem as informações.

( ) CERTO ( ) ERRADO

23. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Os relatórios contábil-financeiros de propósitos


gerais não são os instrumentos que atendem a todas as informações de que os usuários
externos — investidores, credores por empréstimos e outros credores, existentes e em
potencial — necessitam.

( ) CERTO ( ) ERRADO

24. (FGV – Agente de Fiscalização – TCM-SP – 2015) Relatórios contábil-financeiros de


propósito geral contêm informações de possível interesse a uma ampla gama de usuários.
Tendo em vista que a Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório
Contábil-Financeiro tem como pilar a definição do objetivo da elaboração e divulgação
desses relatórios, interessados em informações sobre o enfoque adotado na formulação
dos pronunciamentos técnicos, das interpretações e das orientações emitidas pelo Comitê
de Pronunciamentos Contábeis podem concluir que o comitê procura atender aos desejos
e necessidades de informação:

(A) de todos os possíveis usuários dos relatórios contábil-financeiros de propósito geral;

(B) da administração da entidade que reporta a informação;

(C) de investidores existentes e em potencial, de credores por empréstimos e de outros


credores da entidade que reporta a informação;

(D) de órgãos reguladores da entidade que reporta a informação;

(E) de todos os usuários que não possam requerer que as entidades que reportam a
informação prestem a eles diretamente as informações de que necessitam.

25. (FUNCAB – Analista de Contabilidade – SEPLAG-MG – 2014) De acordo com a NBC TG –


Estrutura Conceitual, uma das alternativas abaixo contempla um dos objetivos do
relatório contábil-financeiro de propósito geral. Identifique-a?

A) Um dos seus objetivos primários se constitui em atender as demandas dos órgãos


reguladores.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 133


www.igorcintra.com.br

B) Seu processo de preparação visa atender às necessidades da entidade fiscal.

C) São elaborados no sentido de mostrar o valor econômico da entidade.

D) As demonstrações contábeis visam fornecer informações da entidade que sejam úteis a


investidores existentes e em potencial.

26. (FGV – Contador – PROCEMPA – 2014) Segundo a NBC TG Estrutura Conceitual, os


investidores, credores por empréstimo e outros credores, existentes e em potencial,
representam os usuários primários para quem os relatórios contábil-financeiros de
propósito geral são direcionados.

A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

(A) Esses relatórios contêm todas as informações de que os usuários primários necessitam.

(B) Os usuários primários possuem semelhantes necessidades de informação.

(C) Esses relatórios não fornecem informação para auxiliá-los a estimar o valor da entidade
que reporta a informação.

(D) Os usuários primários não podem requerer que as entidades que reportam a informação,
forneçam a eles, diretamente, as informações de que necessitam.

(E) A entidade que presta a informação não fornece informações adicionais que sejam mais
úteis a um subconjunto particular de usuários primários.

27. (FGV – Técnico – ALBA – 2014) Os investidores, credores por empréstimo e outros
credores, existentes e em potencial, representam os usuários primários dos relatórios
contábil‐financeiros de propósito geral.

Neste sentido, assinale a afirmativa correta.

(A) Esses usuários individuais possuem as mesmas necessidades de informação.

(B) Esses usuários podem requerer que as entidades, que reportam a informação, prestem
as informações de que necessitam, diretamente.

(C) Os relatórios contábil‐financeiros de propósito geral devem atender a todas as


informações que esses usuários necessitam.

(D) Esses usuários precisam considerar informação pertinente de outras fontes, como
condições econômicas gerais e expectativas, eventos políticos e clima político, e
perspectivas e panorama para a indústria e para a entidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 134


www.igorcintra.com.br

(E) Os relatórios contábil‐financeiros de propósito geral devem divulgar o valor da entidade


que reporta a informação.

28. (FUNCAB – ISS-Salvador – 2014) De acordo com a Resolução CFC n° 1.374/2011, na


elaboração e divulgação do relatório contábil-financeiro de propósitos gerais, as
informações nele contidas objetivam atender:

A) aos credores por empréstimos e a outros credores.

B) aos empregados em função da distribuição de resultados.

C) aos administradores em função da análise da lucratividade da empresa.

D) somente aos investidores da sociedade.

E) ao governo em função do processo de arrecadação tributária.

29. (FGV – ISS-Cuiabá – 2016) De acordo com o pronunciamento técnico CPC 00 (R1) –
Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, não
é possível que relatórios contábil-financeiros de propósito geral forneçam toda e qualquer
informação que todo usuário repute ser relevante.

Assinale a opção que indica a restrição presente no processo de elaboração e divulgação


de relatório financeiro de uma entidade de acordo com a estrutura conceitual.

(A) O custo de gerar a informação.

(B) A subjetividade da contabilidade.

(C) A complexidade das transações contábeis.

(D) O número de páginas das demonstrações contábeis.

(E) A intenção da administração em não apresentar informações estratégicas.

30. (UFG – Contador – UFG – 2017) A Estrutura Conceitual para elaboração e apresentação
das demonstrações contábeis, permite que a informação contábil-financeira útil seja

a) fiel e represente, observando a temporalidade, o que se propõe a representar.

b) usual e represente a informação com observância aos princípios.

c) relevante e represente com fidedignidade o que se propõe a representar.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 135


www.igorcintra.com.br

d) adequada aos diversos usuários e, ainda, seja divulgada.

31. (AOCP – Assessor – CM Maringá/PR – 2017) As características qualitativas


fundamentais da informação contábil-financeira útil são:

a) relevância e representação fidedigna.

b) comparabilidade e verificabilidade.

c) tempestividade e compreensibilidade.

d) relevância e tempestividade.

e) comparabilidade e compreensibilidade.

32. (AOCP – Contador – CM Maringá/PR – 2017) De acordo com o Pronunciamento Técnico


CPC 00 (R1) — Estrutura conceitual para elaboração e divulgação de relatórios contábil-
financeiros, assinale a alternativa que apresenta somente características qualitativas de
melhoria.

a) Relevância e Representação Fidedigna.

b) Competência e Tempestividade.

c) Representação Fidedigna e Compreensibilidade.

d) Verificabilidade e Relevância.

e) Comparabilidade e Verificabilidade.

33. (UFG – Assessor – UFG – 2017) Na estrutura conceitual básica da Contabilidade


(Ibracon), também chamada de estrutura conceitual para a elaboração e apresentação das
demonstrações contábeis (CPC), as informações contábeis devem apresentar
características qualitativas. Esse documento não apresenta os princípios de contabilidade
como elementos a serem considerados na elaboração e apresentação das demonstrações
contábeis.

É característica qualitativa fundamental da informação contábil a

a) relevância.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 136


www.igorcintra.com.br

b) prudência.

c) objetividade.

d) oportunidade.

34. (VUNESP – Contador – Cotia/SP – 2017) Segundo a estrutura conceitual contábil, as


características qualitativas de melhoria da informação contábil-financeira útil são:

(A) relevância, representação fidedigna, veracidade e tempestividade.

(B) conversibilidade, comparabilidade, concordância e uniformidade.

(C) publicidade, equidade, acuracidade e fidedignidade.

(D) comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade.

(E) equidade, comparabilidade, veracidade e materialidade.

35. (VUNESP – Contador – Câmara de Pradópolis/SP – 2016) As características qualitativas


da informação contábil-financeira útil identificam os tipos de informação que muito
provavelmente são reputados como os mais úteis para os usuários das informações
contábeis para tomada de decisões.

Segundo o Comitê de Pronunciamento Contábil, para a informação contábil-financeira ser


útil, ela precisa ser relevante e representar com fidedignidade o que se propõe a
representar. Para isso, a utilidade da informação contábil-financeira é melhorada se ela
for

(A) analisável, composta, tempestiva e compreensível.

(B) verificável, analítica, tempestiva e razoável.

(C) tempestiva, qualificável, sintética e executável.

(D) razoável, exata, analítica e objetiva.

(E) comparável, verificável, tempestiva e compreensível.

36. (CFC – CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) De acordo com a NBC TG
ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO
DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, as Características Qualitativas da informação

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 137


www.igorcintra.com.br

Contábil-Financeira Útil se dividem em Qualitativas Fundamentais e Qualitativas de


Melhoria.

Considerando-se o exposto, é CORRETO afirmar que:

a) a Comparabilidade, a Compreensibilidade, a Tempestividade e a Verificabilidade


representam Características Qualitativas Fundamentais da Informação Contábil-Financeira
Útil.

b) a Comparabilidade, a Compreensibilidade, a Materialidade, a Relevância, a


Representação Fidedigna, a Tempestividade e a Verificabilidade representam Características
Qualitativas de Melhoria da informação contábil.

c) a Materialidade, a Relevância e a Representação Fidedigna representam Características


Qualitativas de Melhoria da informação contábil.

d) a Relevância e a Representação Fidedigna representam Características Qualitativas


Fundamentais da Informação Contábil-Financeira Útil.

37. (FGV – Contador – Paulínia-SP – 2016) Assinale a opção que indica as características
qualitativas fundamentais da informação contábil-financeira útil, de acordo com o
Pronunciamento Técnico CPC 00 – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de
Relatório Contábil-Financeiro.

(A) Regime de Competência e Continuidade.

(B) Relevância e Continuidade.

(C) Regime de Competência e Essência sobre a Forma.

(D) Relevância e Representação Fidedigna.

(E) Essência sobre a forma e Representação Fidedigna.

38. (AOCP – Analista Judiciário – TRE-AC – 2015) O Pronunciamento Conceituai Básico CPC
00 (R1) - Estrutura Conceituai para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro apresenta as características qualitativas da informação contábil-financeira útil,
as quais são divididas em características qualitativas fundamentais e características
qualitativas de melhoria. Assinale a alternativa que apresenta somente características
fundamentais.

a) Comparabilidade e verificabilidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 138


www.igorcintra.com.br

b) Representação fidedigna e compreensibilidade.

c) Relevância e representação fidedigna.

d) Compreensibilidade e comparabilidade.

e) Relevância e tempestividade.

39. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2015) Assinale a opção que apresenta as
Características Qualitativas de Melhoria.

a) comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade.

b) compreensibilidade, relevância, confiabilidade e comparabilidade.

c) relevância, materialidade, comparabilidade e compreensibilidade.

d) tempestividade, confiabilidade, relevância e comparabilidade.

40. (FUNCAB – Contabilidade – Cariacica – 2015) Uma das alternativas abaixo apresenta
uma característica qualitativa fundamental e que deve estar obrigatoriamente presente
nas Demonstrações Contábeis. Identifique-a.

a) Relevância

b) Conservadorismo

c) Oportunidade

d) Comparabilidade

e) Tempestividade

41. (CESPE – Analista Judiciário – TRE/PE – 2017) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual, assinale a opção correta, acerca das características qualitativas da informação
contábil.

a) Uma informação contábil é relevante se privilegia a essência contábil sobre a forma legal.

b) Uma informação contábil possui os atributos de melhoria se pode ser utilizada por todos
os usuários da informação.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 139


www.igorcintra.com.br

c) A informação contábil relevante pode ser capaz de fazer diferença na tomada de decisões
pelos usuários, mesmo que eles não a levem em consideração.

d) A representação fidedigna determina que uma informação contábil deve ser passível de
comparação com outras demonstrações contábeis.

e) São características qualitativas fundamentais da informação contábil a comparabilidade,


a compreensibilidade e a essência sobre a forma.

42. (CONSULPLAN – Analista Judiciário – TRF 2ª Região – 2017) A Resolução CFC nº


1.374/2011 apresenta, entre outros, os conceitos das características qualitativas da
informação contábil-financeira útil; uma destas características é a relevância. Sobre esta
característica, a Resolução afirma que uma informação, para ser relevante, deve ter valor
preditivo, valor confirmatório ou ambos. De acordo com a Resolução CFC nº 1.374/2011,
a informação contábil-financeira tem valor preditivo se:

a) Somente for uma predição ou uma projeção.

b) For confirmada pela informação confirmatória.

c) Retroalimentar – servir de feedback – avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las).

d) Puder ser utilizada como dado de entrada em processos empregados pelos usuários para
predizer futuros resultados.

43. (FGV – Especialista – ALERJ – 2017) A necessidade de uma informação contábil possuir
valor preditivo ou valor confirmatório, conforme a Estrutura Conceitual para Elaboração
das Demonstrações Contábeis, aprovada pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis, está
associada à característica qualitativa das:

a) comparabilidade;

b) confiabilidade;

c) fidedignidade

d) materialidade;

e) relevância.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 140


www.igorcintra.com.br

44. (CESPE – Analista – FUNPRESP – 2016) Os valores preditivo e confirmatório de uma


informação contábil-financeira não estão inter-relacionados, visto que a predição é
individual e a confirmação é geral, advinda da divulgação das demonstrações a todos os
usuários.

( ) CERTO ( ) ERRADO

45. (CETRO – ISS-SP – 2014) As características qualitativas Fundamentais das


Demonstrações Contábeis estão descritas na NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL, aprovada
pela Resolução CFC nº 1.374/2011. Essas características referem-se aos atributos que
tornam as demonstrações contábeis úteis para os usuários. Com base nisso, leia o trecho
abaixo e, em seguida, assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna.

A _______________ refere-se à informação capaz de fazer diferença nas decisões que


possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em
uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não levá-la em consideração,
ou já tiverem tomado ciência de sua existência por outras fontes.

(A) Compreensibilidade

(B) Relevância

(C) Materialidade

(D) Representação Fidedigna

(E) Continuidade

46. (UFG – Contador – UFG – 2017) Quando a informação for omitida ou oferecida de
maneira distorcida e essa informação puder influenciar decisões que os usuários tomam
com base nas informações contábeis, trata-se da característica qualitativa fundamental da

a) Representação fidedigna.

b) Relevância.

c) Comparabilidade.

d) Compreensibilidade.

47. (CESPE – Analista – FUNPRESP – 2016) Conterá o atributo da materialidade a


informação cuja omissão ou distorção influenciar nas decisões tomadas pelos usuários.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 141


www.igorcintra.com.br

( ) CERTO ( ) ERRADO

48. (FGV – Analista Judiciário – TJ-BA – 2015) Quando, ao divulgar suas demonstrações
financeiras, uma entidade omite uma informação ou realiza uma divulgação distorcida, de
forma a influenciar decisões que os usuários tomam com base na informação contábil-
financeira, pode-se dizer que há uma referência à característica qualitativa da:
(A) compreensibilidade;
(B) confiabilidade;
(C) materialidade;
(D) objetividade;
(E) verificabilidade.

49. (FCC – ACE – TCE-GO – 2014) Os três atributos para que uma demonstração financeira
seja considerada fidedigna são:

(A) Completa, neutra e livre de erro.

(B) Suficiente, prudente e livre de fraude.

(C) Limitada, suficiente e livre de erro.

(D) Integral, prudente e livre de fraude.

(E) Adequada, possível e livre de erro.

50. (CESPE – Analista – FUNPRESP – 2016) A relevância, característica fundamental da


informação contábil-financeira, representa a confiabilidade dos relatórios contábeis.

( ) CERTO ( ) ERRADO

51. (CESPE – Assistente – FUNPRESP-JUD – 2016) Para serem úteis na tomada de decisão
dos usuários, as demonstrações contábeis devem conter informações relevantes e
representar fidedignamente a realidade da entidade, de modo que possuam os atributos
de completude, neutralidade e livre de erro.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 142


www.igorcintra.com.br

52. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) A NBC TG – ESTRUTURA


CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE
RELATÓRIO CONTÁBILFINANCEIRO, ao dispor sobre as características qualitativas da
informação contábil-financeira útil, estabelece que, para a informação contábil-financeira
ser útil, ela precisa ser relevante e representar com fidedignidade o que se propõe a
representar.

Com relação a essas características qualitativas fundamentais da informação contábil-


financeira, julgue os itens a seguir como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida,
assinale a alternativa CORRETA.

I. A informação contábil-financeira relevante é apenas aquela cujo montante monetário é


elevado.

II. Informação contábil-financeira relevante apresenta valor preditivo, confirmatório ou


ambos.

III. Para ser representação perfeitamente fidedigna, a realidade retratada precisa ter três
atributos: ser completa, neutra e livre de erro.

A sequência CORRETA é:

a) F, V, V.

b) F, F, V.

c) V, F, F.

d) V, V, F.

53. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) Uma Empresa Individual de


Responsabilidade Limitada possui um único proprietário, que exige do Profissional da
Contabilidade responsável que ignore os ajustes relacionados às estimativas de perdas
econômicas, para que não afetem o resultado.

Segundo o proprietário:

As estimativas de perdas previstas no conjunto normativo, assim como a redução ao


Valor Realizável Líquido, Redução ao Valor Recuperável e com Créditos de Liquidação
Duvidosa não são dívidas, ou seja, não serão pagas, e refletem apenas reduções nos
benefícios dos ativos, o que interessa apenas a mim, especificamente.

Considero ainda inadequado o seu reconhecimento no resultado, pois será reduzido o


lucro ou o prejuízo aumentado, pois o Fisco não admite a sua dedutibilidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 143


www.igorcintra.com.br

Afinal, sou o proprietário e o Gestor, portanto, como usuário principal, minhas


necessidades é que devem ser atendidas.

Considerando-se a NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA


ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, é CORRETO afirmar
que o Profissional da Contabilidade:

a) deve aceitar as exigências do proprietário, afinal não há risco fiscal no atendimento à


necessidade manifestada pelo proprietário, que é o usuário principal; dessa forma, estaria
agindo de acordo com a Característica Qualitativa da Compreensibilidade.

b) deve acatar as exigências do proprietário, pois os casos mencionados são estimativas,


logo, o seu atendimento, não marcado por uma transação efetiva, representa a perda da
Característica Qualitativa da Objetividade.

c) não pode atender às exigências do proprietário; se o fizer, a informação contábil perderá


a Característica de Representação Fidedigna, marcada pela neutralidade.

d) não pode atender às exigências do proprietário, se o fizer, a informação contábil perderá


a Característica Qualitativa da Prudência, inerente à profissão contábil.

54. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2016) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, é INCORRETO afirmar que:

a) as características qualitativas fundamentais são comparabilidade, verificabilidade,


tempestividade e compreensibilidade, pois tornam a informação útil. A utilidade da
informação contábil-financeira é melhorada se ela for relevante e representar com
fidedignidade o que se propõe a representar. Portanto, relevância e representação fidedigna
são características qualitativas de melhoria.

b) a informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões


que possam ser tomadas pelos usuários. A informação pode ser capaz de fazer diferença em
uma decisão mesmo no caso de alguns usuários decidirem não a levar em consideração, ou
já tiverem tomado ciência de sua existência por outras fontes.

c) as características qualitativas de melhoria podem também auxiliar a determinar qual de


duas alternativas, que sejam consideradas equivalentes em termos de relevância e
fidedignidade de representação, deve ser usada para retratar um fenômeno.

d) a informação contábil-financeira é capaz de fazer diferença nas decisões se tiver valor


preditivo, valor confirmatório ou ambos. A informação contábil-financeira tem valor

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 144


www.igorcintra.com.br

preditivo se puder ser utilizada como dado de entrada em processos empregados pelos
usuários para predizer futuros resultados.

55. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2014) Considerando o que dispõe a NBC
TG Estrutura Conceitual, a respeito das características qualitativas da informação contábil-
financeira útil, julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida,
assinale a opção CORRETA.
I. Para que a informação contábil-financeira seja útil, ela precisa ser relevante e
representar com fidedignidade o que se propõe a representar.
II. A utilidade da informação contábil-financeira é melhorada se ela for comparável,
verificável, tempestiva e compreensível.
III. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas
decisões que possam ser tomadas pelos usuários.
IV. Comparabilidade é o mesmo que uniformidade e consistência.

A sequência CORRETA é:

a) F, F, F, V.

b) F, F, V, V.

c) V, V, F, F.

d) V, V, V, F.

56. (CESPE – Perito Criminal – PC-PE – 2016) As decisões dos usuários da informação
contábil implicam, muitas vezes, a escolha entre alternativas, como vender ou manter um
investimento, ou, ainda, investir em uma entidade ou em outra.

Conforme a NBC TG 1.374/2011, essa necessidade dos usuários reforça, em especial, a


importância da característica qualitativa de melhoria denominada

A) comparabilidade.

B) compreensibilidade.

C) representação fidedigna.

D) relevância.

E) verificabilidade.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 145


www.igorcintra.com.br

57. (VUNESP – Auditor – COREN-SP – 2013) Dentre as características qualitativas da


informação contábil-financeira útil, de acordo com as normas brasileiras de contabilidade,
aquela que ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa fidedignamente o
fenômeno econômico que se propõe representar, bem como significa que diferentes
observadores, cônscios e independentes, podem chegar a um consenso, embora não
cheguem necessariamente a um completo acordo, quanto ao retrato de uma realidade
econômica em particular ser uma representação fidedigna, é a da

(A) Verificabilidade.

(B) Comparabilidade.

(C) Tempestividade.

(D) Compreensibilidade.

(E) Consistência.

58. (UFG – Contador – UFG – 2017) A informação contábil pode ter o atributo
Tempestividade prolongado, para mais de um período, nos casos em que sejam

a) necessárias avaliações de tendência.

b) observadas as peculiaridades da gestão.

c) registrados atrasos na geração da informação.

d) consolidadas as informações do grupo empresarial.

59. (COMPERVE – UFRN – Contador – 2017) Analise a tirinha reproduzida a seguir:

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 146


www.igorcintra.com.br

Constata-se que a tirinha apresenta uma crítica à compreensibilidade, a qual, na atual


Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, é
classificada como uma

a) característica qualitativa de melhoria da informação contábil-financeira.

b) característica qualitativa fundamental da informação contábil-financeira.

c) convenção contábil.

d) propriedade contábil.

60. (COMPERVE – Contador – UFRN – 2017) As características qualitativas são atributos


que tornam as informações contábeis úteis para os seus usuários, viabilizando o
cumprimento dos objetivos da informação contábil. As demonstrações contábeis devem
apresentar informações que correspondam às necessidades do usuário e que sejam
compatíveis com sua base do conhecimento. Essa característica das demonstrações
contábeis é denominada

a) verificabilidade.

b) relevância.

c) tempestividade.

d) compreensibilidade.

61. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) De acordo com o que define a NBC
TG ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E
DIVULGAÇÃO DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, em relação às características
qualitativas de melhoria das informações contábeis, assinale a alternativa INCORRETA.
a) A Comparabilidade permite que os diferentes usuários das informações contábeis
identifiquem e compreendam similaridades dos itens e diferenças entre eles.

b) A Verificabilidade indica que a entidade deve fornecer informações exclusivas aos


diferentes usuários da informação contábil, de acordo com os seus interesses.

c) Compreensibilidade consiste em classificar, caracterizar e apresentar a informação com


clareza e concisão tornando-a compreensível.

d) Tempestividade significa ter informação disponível para tomadores de decisão a tempo


de poder influenciá-los em suas decisões.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 147


www.igorcintra.com.br

62. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2015) De acordo a NBC TG Estrutura


Conceitual – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, com relação às características qualitativas da informação contábil, julgue os
itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. A informação necessita, concomitantemente, ser relevante e representar com
fidedignidade a realidade reportada para ser útil. Nem a representação fidedigna de
fenômeno irrelevante, tampouco a representação não fidedigna de fenômeno relevante
auxiliam os usuários a tomarem boas decisões.
II. Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade são
características qualitativas que melhoram a utilidade da informação que é relevante e que
é representada com fidedignidade. As características qualitativas de melhoria podem
também auxiliar a determinar qual de duas alternativas, que sejam consideradas
equivalentes em termos de relevância e fidedignidade de representação, deve ser usada
para retratar um fenômeno.
III. O custo de gerar a informação é uma restrição sempre presente na entidade, no
processo de elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro. O processo de
elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro impõe custos, e é importante que
tais custos sejam justificados pelos benefícios gerados pela divulgação da informação.
A sequência CORRETA é:

a) F, V, F.

b) V, F, V.

c) F, F, F.

d) V, V, V.

63. (FCC – Analista – ManausPrev-AM – 2015) Sobre as características qualitativas


fundamentais da informação contábil-financeira, considere:
I. Informação contábil-financeira relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões
que possam ser tomadas pelos usuários.
II. Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e materialidade são características
qualitativas que melhoram a utilidade da informação que é relevante e que é
representada com fidedignidade.
III. Comparabilidade refere-se ao uso dos mesmos métodos para os mesmos itens, tanto
de um período para outro considerando a mesma entidade que reporta a informação,
quanto para um único período entre entidades.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 148


www.igorcintra.com.br

IV. Verificabilidade significa que diferentes observadores, cônscios e independentes,


podem chegar a um consenso, embora não cheguem necessariamente a um completo
acordo, quanto ao retrato de uma realidade econômica em particular ser uma
representação fidedigna.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A) III e IV.

(B) I, III e IV.

(C) I e II.

(D) II e III.

(E) I e IV.

64. (ESAF – AFRFB – 2012) Entre as características qualitativas de melhoria, a


comparabilidade está entre as que os analistas de demonstrações contábeis mais buscam.
Dessa forma, pode-se definir pela estrutura conceitual contábil que comparabilidade é a
característica que:
a) permite que os usuários identifiquem e compreendam similaridades dos itens e
diferenças entre eles nas Demonstrações Contábeis.
b) utiliza os mesmos métodos para os mesmos itens, tanto de um período para outro,
considerando a mesma entidade que reporta a informação, quanto para um único período
entre entidades.
c) considera a uniformidade na aplicação dos procedimentos e normas contábeis, onde, para
se obter a comparabilidade, as entidades precisam adotar os mesmos métodos de apuração
e cálculo.
d) garante que usuários diferentes concluam de forma completa e igual, quanto à condição
econômica e financeira da empresa, sendo levados a um completo acordo.
e) estabelece procedimentos para a padronização dos métodos e processos aplicados em
demonstrações contábeis de mesmo segmento.

65. (COMPERVE – UFRN – Contador – 2017) O Pronunciamento Conceitual Básico (R1), que
define a Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, tem apenas uma premissa subjacente, a partir da qual são emanadas todas as
normas contábeis aplicadas no Brasil.

Essa premissa é a da

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 149


www.igorcintra.com.br

a) continuidade.

b) competência.

c) oportunidade.

d) materialidade.

66. (CESPE – Contador – Polícia Federal – 2014) A intenção ou necessidade de uma


entidade entrar em processo de liquidação não é condição suficiente para que suas
demonstrações contábeis sejam elaboradas em bases distintas das utilizadas pelas
entidades que têm a continuidade como premissa.

( ) CERTO ( ) ERRADO

67. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, assinale a opção que indica os elementos diretamente relacionados à
mensuração da posição patrimonial e financeira de uma sociedade empresária.

(A) Receitas, despesas e resultado do período.

(B) Caixa e equivalente a caixa, clientes e contas a receber.

(C) Ativos contingentes, passivos contingentes e patrimônio líquido.

(D) Ativo não circulante, passivo não circulante e patrimônio líquido.

(E) Ativos, Passivos e Patrimônio Líquido.

68. (VUNESP – Contador – Câmara de Guaratinguetá/SP – 2016) De acordo com a Estrutura


Conceitual Básica da Contabilidade, abordada pelo CPC 00 R1, os efeitos de transações e
outros eventos e circunstâncias sobre os recursos econômicos e reivindicações da
entidade que reporta a informação nos períodos em que ditos efeitos são produzidos,
ainda que os recebimentos e pagamentos em caixa derivados ocorram em períodos
distintos, são retratados, com propriedade,

(A) pelas características qualitativas fundamentais.

(B) pelo princípio da essência sobre a forma.

(C) pelas características do Hedge.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 150


www.igorcintra.com.br

(D) pelos conceitos de instrumentos financeiros.

(E) pelo regime de competência.

69. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, o Regime de Competência representa

(A) um postulado contábil.

(B) uma premissa subjacente da contabilidade.

(C) um elemento para a definição da performance financeira da empresa.

(D) uma característica qualitativa fundamental da informação contábil-financeira útil.

(E) uma característica qualitativa de melhoria da informação contábil-financeira útil.

70. (CONSULPLAN – Técnico Judiciário – TRE-MG – 2015) As demonstrações contábeis são


mais comumente elaboradas segundo modelo baseado no custo histórico recuperável e
no conceito da manutenção do capital financeiro nacional. Como parte dos relatórios
contábil‐financeiros, as demonstrações contábeis são uma representação estruturada da
posição patrimonial e financeira e do desempenho da entidade. É correto afirmar que os
componentes relacionados diretamente à representação estruturada da posição
patrimonial e financeira são apenas

a) Ativo e Receitas.

b) Receitas e Despesas.

c) Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

d) Ativo, Passivo, Patrimônio Líquido, Receitas e Despesas.

71. (UFG – Contador – UFG – 2017) Até há bem pouco tempo, era comum conceituar Ativo
como o conjunto de bens e direitos, embora diversos autores afirmassem que a utilização
de um conceito simplificado se devia à formação ainda incipiente dos estudantes. O Ativo,
após a divulgação da estrutura conceitual para a elaboração e divulgação das
demonstrações contábeis, passa a ser um recurso

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 151


www.igorcintra.com.br

a) possuído por uma entidade, como resultado de eventos passados, e que apresenta valor
de troca.

b) possuído por uma entidade, como resultado de eventos passados, e do qual se espera
que benefícios econômicos futuros fluam para essa entidade.

c) controlado por uma entidade, como resultado de eventos passados, e do qual se espera
que benefícios econômicos futuros fluam para essa entidade.

d) controlado por uma entidade, como resultado de eventos passados, e que apresenta valor
de troca.

72. (AOCP – Assessor – CM Maringá/PR – 2017) Um ativo deve ser reconhecido no balanço
patrimonial quando

a) for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para terceiros.

b) representar uma obrigação para com os sócios.

c) não puder ser mensurado.

d) for provável um benefício econômico passado para a entidade.

e) for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para a entidade
e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

73. (UEPB – Contador – CM Portalegre/RN – 2017) Considerando os elementos


diretamente relacionados com a mensuração da posição patrimonial e financeira de uma
entidade, corresponda a 1ª coluna de acordo com a 2ª, e marque a sequência CORRETA.

( ) É o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos os


1. Ativo
seus passivos.
( ) É uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
2. Passivo liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de
gerar benefícios econômicos.
( ) É um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
3. Patrimônio
passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para
Líquido
a entidade.

a) 1 - 2 - 3.

b) 3 - 1 - 2.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 152


www.igorcintra.com.br

c) 2 - 1 - 3.

d) 3 - 2 - 1.

e) 1 - 3 - 2.

74. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2017) De acordo com a NBC TG


ESTRUTURA CONCEITUAL – ESTRUTURA CONCEITUAL PARA ELABORAÇÃO E DIVULGAÇÃO
DE RELATÓRIO CONTÁBIL-FINANCEIRO, os elementos diretamente relacionados com a
mensuração da posição patrimonial e financeira são os ativos, os passivos e o patrimônio
líquido.

Considerando-se essa afirmativa, julgue os itens relativos aos ativos, passivos e ao


patrimônio líquido como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a alternativa
CORRETA.

I. Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do


qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.

II. Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.

III. Patrimônio Líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos
todos os seus passivos.

A sequência CORRETA é:

a) F, F, V.

b) F, V, F.

c) V, V, V.

d) V, F, F.

75. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) A Estrutura Conceitual da Contabilidade,
aprovada pelo Pronunciamento Técnico 00 do CPC, define-o como um recurso controlado
pela entidade, decorrente do resultado de eventos passados, e do qual se espera que
fluam futuros benefícios econômicos para a entidade. A Estrutura está se referindo ao

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 153


www.igorcintra.com.br

(A) Ativo.

(B) Passivo.

(C) Resultado Abrangente.

(D) Resultado do Exercício.

(E) Patrimônio Líquido.

76. (VUNESP – Contador – TJ-SP – 2015) Passivo é

(A) uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos já ocorridos, cuja liquidação
se espera que resulte em saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios
econômicos.

(B) uma obrigação possível que resulta de eventos passados e cuja existência será
confirmada apenas pela ocorrência ou não de um ou mais eventos futuros incertos, mas que
está totalmente sob controle da entidade.

(C) um evento futuro que cria uma coobrigação legal ou não formalizada que faça com que
a entidade não tenha nenhuma alternativa realista senão liquidar ou postergar essa
obrigação.

(D) uma obrigação presente ou passada da entidade, derivada de eventos ocorridos ou a


incorrer, cuja liquidação poderá ocorrer por pagamento ou troca com ativos.

(E) uma obrigação provável resultante de eventos presentes e cuja existência será
confirmada apenas pela ocorrência ou não de um ou mais eventos futuros certos e pela
saída de recursos da entidade ou mesmo pela troca por ativos.

77. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) Um passivo, obrigação presente


resultante de eventos passados, é reconhecido como tal, mesmo não sendo provável que
uma saída de recursos que incorporem benefícios econômicos seja exigida para liquidar
essa obrigação.

( ) CERTO ( ) ERRADO

78. (CESPE – AFC – MPU – 2015) O benefício econômico futuro de um componente


patrimonial é o pressuposto primordial para que esse componente seja contabilizado
como ativo.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 154


www.igorcintra.com.br

( ) CERTO ( ) ERRADO

79. (CESPE – AFC – MPU – 2015) Um passivo é uma obrigação presente advinda de eventos
passados. Sua liquidação resulta, necessariamente, na saída de recursos financeiros
capazes de gerar benefícios econômicos.

( ) CERTO ( ) ERRADO

80. (FCC – ACE – TCE-GO – 2014) A contabilidade sempre requereu dos contabilistas que
os registros contábeis fossem elaborados em conformidade com a documentação que
oficializa a transação efetuada. Com as novas normas contábeis, para que o fato contábil
seja registrado, além da documentação, deve ser avaliada

(A) a materialidade.

(B) a essência.

(C) a prudência.

(D) a solvência.

(E) o custo-benefício.

81. (CESPE – Analista Administrativo – ANTAQ – 2014) Uma empresa arrendatária deve
reconhecer contabilmente, no início de um contrato de arrendamento financeiro, ativos e
passivos decorrentes da operação, pelo valor justo da propriedade arrendada ou pelo
valor presente dos pagamentos mínimos do contrato, se este último for o menor valor.

( ) CERTO ( ) ERRADO

82. (VUNESP – Contador – Câmara de Marília/SP – 2016) O benefício econômico futuro


incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir, direta ou indiretamente, para
______________________ para a entidade. Tal potencial pode ser produtivo, quando o
recurso for parte integrante das atividades ______________________ da entidade. Pode
também ter a forma de conversibilidade em caixa ou equivalentes de caixa ou pode ainda
ser capaz de reduzir as saídas de caixa, como no caso de processo industrial alternativo
que reduza os custos de produção. Assinale a alternativa que preenche, correta e
respectivamente, as lacunas.

(A) a geração de lucro operacional … financeiras

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 155


www.igorcintra.com.br

(B) a geração de valor adicionado … econômicas

(C) a criação de valor adicionado … operacionais

(D) o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa … operacionais

(E) o fluxo de caixa direto … financeiras

83. (VUNESP – Auditor – UNIFESP – 2014) No balanço patrimonial, o ativo está


representado por bens e direitos. Um ativo, individual ou não, deve ser reconhecido no
balanço patrimonial quando

(A) resultar em decréscimo nos benefícios econômicos futuros, relacionado com o acréscimo
de um ativo ou o aumento de um passivo.

(B) for provável que uma saída de recursos detentores de benefícios econômicos seja exigida
em liquidação de obrigação presente, e o valor pelo qual essa liquidação se dará puder ser
mensurado com confiabilidade.

(C) for provável que benefícios econômicos futuros dele provenientes fluirão para a
entidade, e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

(D) for possível que benefícios econômicos, passados ou futuros, dele provenientes fluirão
para a entidade, e seu custo ou valor puder ser mensurado com confiabilidade.

(E) for possível que uma saída de recursos detentores de benefícios econômicos seja exigida
em liquidação de obrigação ou direito presentes, e o valor pelo qual essa liquidação se dará
puder ser mensurado com confiabilidade.

84. (VUNESP – Contador – Desenvolve-SP – 2014) Analise as afirmações apresentadas a


seguir, classificando-as como verdadeira (V) ou falsa (F).

O benefício econômico futuro incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir,


direta ou indiretamente, para o fluxo de caixa ou equivalentes de caixa para a entidade.
Tal potencial pode ser produtivo, quando o recurso for parte integrante das atividades
operacionais da entidade. Isto posto, os benefícios econômicos futuros incorporados a um
ativo podem fluir para a entidade de diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:

( ) usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na


prestação de serviços a serem vendidos pela entidade;

( ) trocado por outros ativos;

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 156


www.igorcintra.com.br

( ) usado para liquidar um passivo;

( ) distribuído aos proprietários da entidade.

Assinale a alternativa que apresenta a classificação correta, de cima para baixo.

(A) V, F, F, V.

(B) F, F, V, V.

(C) V, F, F, F.

(D) F, V, F, V.

(E) V, V, V, V.

85. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2015) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual, no que se refere à inclusão na definição de Ativo, analise as condições
apresentadas nos itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

I. Recurso com característica tangível.


II. Recurso controlado pela entidade.
III. Recurso de propriedade da entidade.
IV. Recurso do qual se espera que fluam benefícios econômicos futuros para a entidade.
V. Recurso resultante de eventos passados.

De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, são condições necessárias para o


reconhecimento do Ativo os requisitos apresentados apenas nos itens:

a) I e III.

b) I, III e IV.

c) II, IV e V.

d) III e V.

86. (FGV – Analista Legislativo – Caruaru – 2015) Assinale a opção que indica o item
essencial para a existência de um ativo.

a) Forma física

b) Direito de propriedade

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 157


www.igorcintra.com.br

c) Controle legal

d) Intenção de compra

e) Geração de benefícios

87. (FMP – Auditor – CGE-MT – 2015) Os benefícios econômicos futuros incorporados a um


ativo podem fluir para a entidade de diversas maneiras. Por exemplo, o ativo pode ser:
I – usado isoladamente ou em conjunto com outros ativos na produção de bens ou na
prestação de serviços a serem vendidos pela entidade.
II – distribuído aos proprietários da entidade.
III – usado para liquidar um passivo.
Assinale a alternativa que apontas a(s) assertiva(s) correta(s).

a) I, II e III.

b) Apenas I e II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) Apenas III.

88. (FCC – ACE – TCE-GO – 2014) Um Ativo pode contribuir para a geração de benefícios
econômicos futuros de forma

(A) operacional, quando puder liquidar um passivo e contribuir para o aumento de capital.

(B) financeira, quando puder ser conversível em outro bem e contribuir para as saídas de
caixa.

(C) produtiva, quando puder ser conversível em caixa ou equivalentes de caixa e reduzir as
saídas de caixa.

(D) não operacional, quando puder aumentar o ativo e contribuir para o aumento do
passivo.

(E) patrimonial, quando puder ser conversível em passivo e puder aumentar o passivo.

89. (VUNESP – Contador – UNIFESP – 2014) Uma característica essencial para a existência
de passivo é que a entidade tenha uma obrigação presente. Uma obrigação é um dever ou

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 158


www.igorcintra.com.br

responsabilidade de agir ou de desempenhar uma dada tarefa de certa maneira. As


obrigações podem ser

(A) adquiridas em negociações administráveis mediante acordos tácitos.

(B) adquiridas mediante emissão de notas fiscais em consequência de contrato ou de


exigências estatutárias.

(C) legalmente realizáveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias.

(D) legalmente realizáveis em consequência de novos contratos ou de negociações


estatutárias.

(E) legalmente exigíveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias.

90. (CESPE – Analista de Controle – TCE/PA – 2016) A convicção de que uma saída de
recursos será dispensável para a liquidação de uma obrigação presente da entidade não
elimina o caráter de passivo dessa obrigação.

( ) CERTO ( ) ERRADO

91. (CESPE – Perito Criminal – PC-PE – 2016) Segundo a teoria contábil, uma condição
indispensável para que um item patrimonial seja definido como um passivo é que

A) o vencimento da obrigação se dê em uma data futura previamente acordada entre as


partes.

B) o devedor saiba que possui uma dívida e o credor tenha reconhecido o direito de receber.

C) o valor da obrigação seja líquido e certo.

D) a obrigação exista no momento presente, fruto de eventos passados.

E) o sacrifício futuro de um ativo para satisfazer a obrigação seja uma decisão do devedor.

92. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Deve-se reconhecer um passivo caso haja uma
obrigação futura da entidade, derivada de eventos passados, cuja liquidação resultará na
saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios econômicos.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 159


www.igorcintra.com.br

93. (FGV – Contador – DPE-MT – 2015) Assinale a opção que não representa a liquidação
de um passivo de uma entidade.

(A) Renúncia do credor.

(B) Prestação de serviços de valores já recebidos.

(C) Conversão da obrigação em item do patrimônio líquido.

(D) Transferência de outros ativos.

(E) Recebimento de mercadorias que haviam sido encomendadas.

94. (CESPE – Contador – FUB – 2015) As características dos passivos exigíveis incluem
constituir obrigação líquida e certa, mensurável monetariamente e com fato gerador
passado.

( ) CERTO ( ) ERRADO

95. (FGV – Técnico – COMPESA – 2014) Uma empresa brasileira utiliza componentes
importados em sua fábrica. Em fevereiro de 2013, a empresa fez uma encomenda com
compromisso firme. A transferência da propriedade se deu no porto de destino, em março,
tendo o produto chegado ao Brasil em abril e ao estabelecimento da empresa em maio.

Por fim, em junho, foi realizada a inspeção física e a aprovação da qualidade do produto.
O pagamento foi feito em julho de 2013.

Em relação à compra, o montante deve ser reconhecido como contas a pagar, no balanço
patrimonial da empresa importadora, em

(A) fevereiro.

(B) março.

(C) abril.

(D) maio.
(E) junho.

96. (CESPE – Analista Contábil – MEC – 2014) De acordo com a estrutura conceitual para
elaboração e divulgação de relatório contábil-financeiro, a definição de patrimônio líquido

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 160


www.igorcintra.com.br

corresponde à equação fundamental do patrimônio, ou seja, representa o valor das contas


patrimoniais devedoras, deduzidos os valores das contas patrimoniais credoras.
( ) CERTO ( ) ERRADO

97. (CESPE – AFC – MPU – 2015) Segundo a atual perspectiva contábil, o patrimônio líquido
representa o valor justo econômico mínimo de uma empresa, caso os seus sócios desejem
comercializá-la sem sofrer perda econômica.
( ) CERTO ( ) ERRADO

98. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2016) De acordo com a NBC TG Estrutura
Conceitual – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, no que se refere à posição patrimonial e financeira, assinale a opção
INCORRETA.
a) Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do
qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.
b) Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da própria entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.
c) Patrimônio Líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos
todos os seus passivos.
d) Receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil que
resultam em diminuições do Patrimônio Líquido e que estão relacionados com a
contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais.

99. (CESPE – Contador – FUB – 2015) Os aumentos de benefícios econômicos empresariais


em espécie relacionados a contribuições dos detentores de instrumentos patrimoniais,
que gerem aumento do patrimônio líquido, denominam-se receita.
( ) CERTO ( ) ERRADO

100. (COMPERVE – UFRN – Contador – 2017) Para elaboração e apresentação das


demonstrações contábeis, o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) apresenta os
principais elementos dessas demonstrações. Nos benefícios econômicos, durante o
período contábil, os aumentos e os decréscimos são denominados, respectivamente, de

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 161


www.igorcintra.com.br

a) ativos e passivos.

b) superávit e déficit.

c) receitas e despesas.

d) lucro e prejuízo.

101. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) De acordo com a Estrutura Conceitual da
Contabilidade, é correto afirmar que

(A) a existência física é um atributo essencial para que um bem ou direito seja classificado
como ativo pela entidade.

(B) somente podem ser classificados como ativos os bens e direitos cuja propriedade
pertença à entidade.

(C) o Passivo representa as obrigações futuras das entidades em relação a terceiros, mesmo
que ainda não incorridas.

(D) as despesas são originadas por diminuição de ativos ou aumento de passivos resultantes
de transações com terceiros.

(E) o Patrimônio Líquido jamais pode apresentar um valor negativo.

102. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Perdas são decréscimos nos benefícios econômicos
durante o período contábil, portanto não são enquadradas como despesas, visto que
despesas têm origem em atividades usuais da entidade e perdas, em atividades não
usuais.

( ) CERTO ( ) ERRADO

103. (CESPE – AFC – MPU – 2015) As despesas configuram perdas nos benefícios
econômicos de uma entidade, sob a forma de redução de ativos ou acréscimo de passivos,
não estando relacionadas a distribuição de recursos a sócios/acionistas.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 162


www.igorcintra.com.br

( ) CERTO ( ) ERRADO

104. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) De acordo com a Estrutura Conceitual da
Contabilidade, é correto afirmar que

(A) a existência física é um atributo essencial para que um bem ou direito seja classificado
como ativo pela entidade.

(B) somente podem ser classificados como ativos os bens e direitos cuja propriedade
pertença à entidade.

(C) o Passivo representa as obrigações futuras das entidades em relação a terceiros, mesmo
que ainda não incorridas.

(D) as despesas são originadas por diminuição de ativos ou aumento de passivos resultantes
de transações com terceiros.

(E) o Patrimônio Líquido jamais pode apresentar um valor negativo.

105. (CESPE – Contador – DPU – 2016) Caso uma empresa realize gastos para a aquisição
de um bem, em que se espera que os benefícios econômicos ocorram somente ao longo
do período corrente, então essa transação deverá ser reconhecida como despesa na
demonstração do resultado.

( ) CERTO ( ) ERRADO

106. (FGV – Analista Judiciário – TJ-RO – 2015) Na última reunião de diretoria da Zeta S.A.,
o diretor de recursos humanos questionou a política contábil adotada para reconhecer os
gastos da companhia com o treinamento de seus funcionários. Ele argumentou que esses
gastos representavam um investimento capaz de aumentar a produtividade da força de
trabalho, gerando futuros benefícios econômicos, e que portanto deveriam ser
reconhecidos como ativo e não como despesa. Dos argumentos utilizados pela diretora
financeira para justificar a política contábil adotada pela companhia, encontra respaldo na
Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro o de
que:

(A) não é possível que a Zeta S.A. converta em caixa, mediante venda, o aumento de
produtividade da força de trabalho;

(B) não é possível estimar o período durante o qual o aumento de produtividade da força de
trabalho gerará benefícios econômicos para a Zeta S.A.;

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 163


www.igorcintra.com.br

(C) o aumento de produtividade da força de trabalho gerado pelos gastos da Zeta S.A. não
tem forma física;

(D) a Zeta S.A. não tem a propriedade legal do aumento de produtividade da força de
trabalho;

(E) a Zeta S.A. não tem controle sobre o desligamento dos funcionários e seu respectivo
aumento de produtividade.

107. (FUNDEP – Técnico – UFVJM – 2017) De acordo com a Estrutura Conceitual para
Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro (CPC 00), os passivos serão
mensurados pelo custo corrente, quando:

a) reconhecidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que


se esperam como necessários para liquidar a obrigação na data do balanço.

b) registrados pelos montantes dos recursos recebidos em troca da obrigação ou pelos


montantes em caixa necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações.

c) mantidos pelos seus montantes de liquidação, não descontados, necessários para liquidar
as correspondentes obrigações no curso normal das operações.

d) mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos futuros de saídas líquidas de caixa
necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações.

108. (CONSULPLAN – Analista Judiciário – TRF 2ª Região – 2017) A Resolução CFC nº


1.374/2011 define, entre outros fatores, as bases para mensuração, que pode ser definida
como o processo de avaliar monetariamente os elementos das demonstrações contábeis,
para que possam ser reconhecidos e apresentados no balanço patrimonial e na
demonstração do resultado. A Resolução apresenta um número variado de bases de
mensuração que podem ser utilizadas em diferentes graus e em variadas combinações nas
demonstrações contábeis. Com relação às bases de mensuração e de acordo com a
Resolução CFC nº 1.374/2011, aquela em que os passivos são mantidos pelos seus
montantes de liquidação é:

a) Custo histórico.

b) Custo corrente.

c) Valor realizável.

d) Valor presente.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 164


www.igorcintra.com.br

109. (VUNESP – Contador – Cotia/SP – 2017) Assinale a alternativa que identifica qual a
base de mensuração para os ativos de acordo com o conceito: “é a importância fornecida
para se adquirir ou desenvolver um ativo, o qual corresponde ao caixa ou equivalentes de
caixa ou o valor de outra importância fornecida à época de sua aquisição ou
desenvolvimento”.

(A) Valor de reposição.

(B) Valor justo.

(C) Custo corrente.

(D) Custo líquido de aquisição.

(E) Custo histórico.

110. (FGV – Contador – COMPESA – 2016) De acordo com o Pronunciamento Conceitual


Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro, um número variado de bases de mensuração é empregado em diferentes graus
e em variadas combinações nas demonstrações contábeis.

Nesse sentido, assinale a afirmativa correta.

(A) De acordo com o custo histórico, os ativos são registrados pelos montantes pagos em
caixa ou equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los
na data da aquisição.

(B) De acordo com o custo corrente, os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou
equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma ordenada.

(C) De acordo com o valor realizável, os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou
equivalentes de caixa que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes
fossem adquiridos na data do balanço.

(D) De acordo com o valor presente, os passivos são reconhecidos pelos montantes em caixa
ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera seriam necessários para liquidar
a obrigação na data do balanço.

(E) De acordo com o custo corrigido, os passivos são registrados pelos montantes dos
recursos recebidos em troca da obrigação ou, em algumas circunstâncias, pelos montantes
em caixa ou equivalentes de caixa que serão necessários para liquidar o passivo no curso
normal das operações.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 165


www.igorcintra.com.br

111. (VUNESP – Auditor – CGM-SP – 2015) De acordo com o Pronunciamento Contábil –


CPC 00 R1 – Estrutura Conceitual Básica – “Os ativos são mantidos pelos montantes em
caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma
ordenada. Os passivos são mantidos pelos seus montantes de liquidação, isto é, pelos
montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que, se espera, serão
pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações”.

O texto trata da mensuração dos elementos das demonstrações financeiras, mais


especificamente sobre o

(A) valor presente.


(B) custo histórico.
(C) custo corrente.
(D) valor justo.
(E) valor realizável.

112. (FCC – ACE – TCM-GO – 2015) A base de mensuração pela qual os passivos são
reconhecidos, pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que
se espera seriam necessários para liquidar a obrigação, na data do balanço, é denominada

(A) valor presente.

(B) valor realizável.

(C) custo histórico.

(D) custo corrente.

(E) custo de oportunidade.

113. (VUNESP – Auditor – Desenvolve-SP – 2014) Os ativos são reconhecidos pelos valores
em caixa ou equivalentes de caixa, os quais teriam de ser pagos se esses ativos ou ativos
equivalentes fossem adquiridos na data ou no período das demonstrações contábeis. Os
passivos são reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, não
descontados, que seriam necessários para liquidar a obrigação na data ou no período das
demonstrações contábeis.

O texto refere-se à definição do

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 166


www.igorcintra.com.br

(A) custo histórico.

(B) valor realizável.

(C) valor presente.

(D) valor justo.

(E) custo corrente.

114. (FGV – Analista – Contabilidade – MPE-MS – 2012) Relacione os fatores das variações
dos componentes patrimoniais apresentados à direita, com suas respectivas definições.

É o valor pelo qual um ativo pode ser trocado entre


partes conhecedoras, dispostas a isso, em uma
1. Custo corrente ( )
transação sem
favorecimentos.
Os ativos são descontados do fluxo futuro de
entrada líquida de caixa que se espera seja gerado
2. Valor realizável ( )
pelo item no curso normal das operações da
Entidade.
Os ativos são mantidos pelos valores em caixa ou
3. Valor presente ( ) equivalentes de caixa, os quais poderiam ser
obtidos pela venda em uma forma ordenada.
Os ativos são reconhecidos pelos valores em caixa
ou equivalentes de caixa, os quais teriam de ser
4. Valor justo ( ) pagos se esses ativos ou ativos equivalentes
fossem adquiridos na data ou no período das
demonstrações contábeis.

Assinale a alternativa que mostra a relação correta, de cima para baixo.

(A) 1, 3, 2 e 4.

(B) 1, 4, 2 e 3.

(C) 4, 2, 3 e 1.

(D) 2, 4, 3 e 1.

(E) 4, 3, 2 e 1.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 167


www.igorcintra.com.br

115. (VUNESP – Contador – Câmara de Registro/SP – 2016) O conceito de manutenção do


capital físico, segundo a estrutura conceitual básica da contabilidade, requer a adoção do

(A) princípio da Continuidade, evidentemente na própria manutenção do PL.

(B) custo corrente como base de mensuração.

(C) critério de Impairment como base de ajuste patrimonial.

(D) valor justo líquido de ativos e passivos como base de avaliação.

(E) princípio da Essência sobre a Forma ou Existência.

116. (CFC – Bacharelado – Exame de Suficiência – 2013) Com base na Resolução NBC TG
ESTRUTURA CONCEITUAL – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de
Relatório Contábil-Financeiro, julgue os itens sobre Manutenção de Capital como
Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. De acordo com o conceito de capital financeiro, tal como o dinheiro investido ou o seu
poder de compra investido, o capital é sinônimo de ativos líquidos ou patrimônio líquido
da entidade.
II. De acordo com o conceito de manutenção do capital físico, o lucro é considerado
auferido somente se a capacidade física produtiva da entidade no fim do período exceder
a capacidade física produtiva no início do período, depois de excluídas quaisquer
distribuições aos proprietários e seus aportes de capital durante o período.
III. Todas as mudanças de preços, afetando ativos e passivos da entidade, são vistas, no
conceito de manutenção de capital físico, como mudanças na mensuração da capacidade
financeira da entidade, devendo ser tratadas como lucro.

A sequência CORRETA é:

a) F, F, V.

b) F, V, F.

c) V, F, V.

d) V, V, F.

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 168


www.igorcintra.com.br

117. (FCC – Analista Judiciário – 2009) Em conformidade com o estabelecido pela


Resolução CFC n° 1.121/08 o conceito financeiro de manutenção do capital, no qual o
capital é definido em unidades monetárias nominais, o ganho por manutenção e/ou
estocagem de ativos, no período, só podem ser reconhecidos como lucro

a) no momento em que ocorrer variação do indexador definido pelo órgão regulador.

b) de acordo com o regime de competência, independente da transferência para terceiros.

c) ao final de cada período verificado pela variação de um indexador definido pela entidade.

d) no momento em que estes ativos forem efetivamente vendidos a terceiros.

e) ao final do período examinado, se ocorrer aumento no índice geral de preços.

118. (FCC – Analista Judiciário – 2009) De acordo com a estrutura conceitual contábil,
considere:

I. Todos os bens adquiridos pela empresa devem ser registrados no balanço patrimonial,
nos grupos de ativos.

II. As despesas devem ser reconhecidas no resultado da empresa, considerando-se a sua


associação direta com a receita gerada.

III. O conceito físico de manutenção de capital pressupõe a manutenção dos montantes


financeiros dos ativos líquidos existentes no inicio do período e no final do período do
Balanço Patrimonial.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I.

b) I e II.

c) I e III.

d) II.

e) III.

GABARITO
01 – C 13 – E 25 – D 37 – D 49 – A 61 – B 73 – D 85 – C 97 – E 109 – E
02 – E 14 – E 26 – D 38 – C 50 – E 62 – D 74 – C 86 – E 98 – D 110 – A

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 169


www.igorcintra.com.br

03 – B 15 – E 27 – D 39 – A 51 – C 63 – E 75 – A 87 – A 99 – E 111 – E
04 – A 16 – E 28 – A 40 – A 52 – A 64 – A 76 – A 88 – C 100 – C 112 – D
05 – E 17 – E 29 – A 41 – C 53 – C 65 – A 77 – E 89 – E 101 – D 113 – E
06 – A 18 – C 30 – C 42 – D 54 – A 66 – E 78 – C 90 – E 102 – E 114 – E
07 – B 19 – D 31 – A 43 – E 55 – D 67 – E 79 – E 91 – D 103 – C 115 – B
08 – A 20 – D 32 – E 44 – E 56 – A 68 – E 80 – B 92 – E 104 – D 116 – D
09 – D 21 – E 33 – A 45 – B 57 – A 69 – C 81 – C 93 – E 105 – C 117 – D
10 – E 22 – C 34 – D 46 – B 58 – A 70 – C 82 – D 94 – C 106 – E 118 – D
11 – D 23 – C 35 – E 47 – C 59 – A 71 – C 83 – C 95 – B 107 – A
12 – E 24 – C 36 – D 48 – C 60 – D 72 – E 84 – E 96 – E 108 – C

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 170


www.igorcintra.com.br

Contabilidade Avançada – Teoria e Questões – 2018 171