Você está na página 1de 69

Instruções de

Manutenção
T41965B
INSTRUÇÕES DE MANUTENÇÃO

ÍNDICE

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO ____________________________________ 1


1.1. Público Alvo do Manual de Manutenção .......................................................................................... 2
1.2. Observação Geral ............................................................................................................................ 2

CAPÍTULO 2 MANUTENÇÃO GERAL _____________________________ 3


2.1. Geometria ........................................................................................................................................ 4
2.1.1. Nivelamento ..................................................................................................................................... 4
2.1.2. Alinhamento do Cabeçote e mesa ................................................................................................... 5
2.2. Tabela de Manutenção Preventiva ................................................................................................... 8

CAPÍTULO 3 MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS ____________________ 9


3.1. Eixo “X” (Mesa Superior) ................................................................................................................ 10
3.1.1. Deslocamento da Mesa ................................................................................................................. 10
3.1.2. Montagem e Desmontagem do Fuso ..............................................................................................11
3.2. Eixo “Y” (Mesa Inferior) .................................................................................................................. 13
3.2.1. Deslocamento da Mesa ................................................................................................................. 13
3.2.2. Montagem e Desmontagem do Fuso ............................................................................................. 14
3.3. Eixo "Z” (Cabeçote) ........................................................................................................................ 16
3.3.1. Deslocamento da Mesa ................................................................................................................. 16
3.3.2. Montagem e Desmontagem do Fuso ............................................................................................. 17
3.4. Substituição dos rolamentos dos Mancais ........................................................................................................ 19
3.4.1. Mancal do fuso e rolamentos ......................................................................................................... 19
3.5. Cabeçote ........................................................................................................................................ 21
3.5.1. Levantamento e Transporte do Conjunto do Cabeçote (cartucho, corpo do cabeçote e motor spin-
dle) ................................................................................................................................................. 22
3.5.2. Substituição da Correia .................................................................................................................... 23
3.5.3. Substituição do Cartucho.................................................................................................................. 24
3.6. Trocador Automático de Ferramentas ........................................................................................... 25
3.6.1. Trocador Automático de 30 Ferramentas (ATC) ............................................................................ 25
3.7. Ruído e Aquecimento Anormais ..................................................................................................... 37
3.8. Protetores de Cavacos ................................................................................................................... 37
3.9. Visor da Porta................................................................................................................................. 38
3.9.1. Procedimentos de limpeza (material policarbonato) ...................................................................... 38
3.10. Luminária .................................................................................................................................... 39
3.11. Verificação de Todas as Ligações Elétricas ................................................................................ 40
3.12. Painel Elétrico – Área de Ventilação ........................................................................................... 40

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0


INSTRUÇÕES DE MANUTENÇÃO
CAPÍTULO 4 MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS DE LUBRIFICAÇÃO, PNEU-
MÁTICO E REFRIGERAÇÃO ________________________ 41
4.1. Sistema de lubrificação Centralizada ............................................................................................. 42
4.1.1. Composição: .................................................................................................................................. 42
4.1.2. Funcionamento: ............................................................................................................................. 42
4.1.3. Sequência lógica de funcionamento .............................................................................................. 43
4.1.4. Mensagens de controle da Lubrificação: ....................................................................................... 43
4.1.5. Regulagem do volume de descarga de óleo.................................................................................. 44
4.1.6. Manutenção periódica .................................................................................................................... 44
4.1.7. Esquema de Lubrificação .................................................................................................................. 47
4.2. Sistema Pneumático ...................................................................................................................... 48
4.2.1. Procedimento de Manutenção (Limpeza) .......................................................................................... 49
4.2.2. Esquema Pneumático .................................................................................................................... 50
4.3. Sistema de Refrigeração ................................................................................................................ 51
4.3.1. Máquina equipada com Pistola de Lavagem, Refrig. Externa da Ferramenta, Limpeza das Prote-
ções ............................................................................................................................................... 51
4.3.2. Pistola de Lavagem ........................................................................................................................ 52
4.3.3. Esquema de Refrigeração ................................................................................................................. 53
4.4. Abastecimento dos Sistemas ...................................................................................................... 54

CAPÍTULO 5 CONSIDERAÇÕES GERAIS ________________________ 55


5.1. Tranportador de cavacos ............................................................................................................... 56
5.2. Conectores da Refrigeração e Transportador de Cavacos ........................................................ 57
5.3. Separador de Óleo / refrigerante oil Skimmer ................................................................................ 58
5.4. Régua Óptica ................................................................................................................................. 59
5.5. Porta Automática ........................................................................................................................... 60
5.5.1. Funcionamento do módulo A111 - módulo ECMP.......................................................................... 61
5.5.2. Mensagens de controle da porta automática ................................................................................. 62
5.6. Mesa giratória ................................................................................................................................ 63
5.7. Ar Condicionado para Painel Elétrico ............................................................................................. 64
5.8. Exaustor de névoa ......................................................................................................................... 65

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0


INSTRUÇÕES DE MANUTENÇÃO

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0


CAPÍTULO 1

INTRODUÇÃO

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 1


1 - INTRODUÇÃO

1.1. PÚBLICO ALVO DO MANUAL DE MANUTENÇÃO

Manual de Manutenção

Instruções para:
• Manutenção Preventiva
• Manutenção Corretiva

Público Alvo:

• Técnicos de Manutenção
• Técnicos de Inspeção
• Técnicos de Reparos

1.2. OBSERVAÇÃO GERAL

IMPORTANTE
Todas as operações de manutenção DEVEM SER REALIZADAS COM A MÁQUINA
DESLIGADA.
Antes de executar qualquer trabalho de manutenção, desligue a máquina pela chave geral
e trave-a com um cadeado para evitar sérios acidentes ou danos materiais.

Máquina energizada Máquina desligada para atividades de manutenção

ON
ON

tripped
tripped

reset
reset
Colocar o cadeado
para travar a
OFF
chave geral
OFF

Porta do Painel Chave Geral


Elétrico

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 2


CAPÍTULO 2

MANUTENÇÃO GERAL

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 3


2 - MANUTENÇÃO GERAL

Todas as atividades necessárias devem Nunca opere a máquina com as


ser realizadas por pessoas autorizadas. proteções laterais removidas.

2.1. GEOMETRIA
2.1.1. Nivelamento

É muito importante para a precisão e estabilidade geométrica da máquina que ela seja corretamente ancorada
e precisamente nivelada.
Esse procedimento é executado pela Romi durante a instalação da máquina, e recomenda-se a verificação
do nivelamento pelo cliente após um mês e a cada seis meses.

ATENÇÃO:
Este serviço poderá ser comprado da Romi já que não está incluso na garantia da máquina.

· Utilizar 2 níveis - Resolução máxima 0,020 / 1000mm

a) Posicionar a Mesa no centro do curso e colocar os níveis sobre a mesa (sentido transversal e longitudinal),
conforme indicado na figura.
b) Deslocar a mesa até uma das extremidades;
c) Marcar pontos de referência nas graduações dos níveis;
d) Deslocar a mesa até a outra extremidade;
e) Verificar o desvio total, lendo as escalas dos níveis;
f) O desvio total é igual a:
Longitudinal: Variação da bolha entre uma extremidade e outra, dividida por dois.
Transversal: Variação da bolha entre uma extremidade e outra.
O valor encontrado não deverá ultrapassar o desvio máximo de 0,060mm/total.

Indicadores de Nível
3

Para realizar o nivelamento da máquina,


posicionar a mesa no meio dos cursos dos eixos
X e Y, e em seguida nivelar a máquina através
dos niveladores 1, 2, 3 e 4, conforme mostrado
na figura ao lado. Com relação aos niveladores 5
5 e 6, é importante que eles fiquem soltos
durante o ajuste do nivelamento, pois serão
utilizados apenas para ajuste da “bandeira” da
máquina.

1
X Y 4
6
2

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 4


2 - MANUTENÇÃO GERAL
Para verificar a ortogonalidade entre a superficie da mesa e o eixo-árvore
(Bandeira)

• Posicionar a base magnética do relógio na face do eixo árvore.

• Com a mesa no centro do curso (eixo X), Posicionar o relógio sobre a mesa, conforme figura 6.

• Fazer leitura no giro do cabeçote no intervalo de 180º, observando que o valor não deverá ultrapassar
o especificado de 0,020/300mm conforme figura abaixo.

Plano ZX Plano YZ

300 300

Para ajustar a “bandeira” da máquina, ajustar os chumbadores 5 e 6 localizados na parte central da base da
máquina. (ver página anterior)

2.1.2. Alinhamento do Cabeçote e mesa

Em caso de uma forte colisão entre o cabeçote e a mesa, pode ocorrer o desalinhamento
dos conjuntos.
Obs.: Para que as verificações a seguir possam ser realizadas será necessário esquadro
e relógio milesimal.

Para verificar paralelismo no movimento do eixo “Y”

• Posicionar a base magnética do relógio


na face do eixo árvore

• Com a mesa na posição zero (eixo Y),


posicionar o relógio na extremidade da
mesa conforme figura 1.

• Fazer as leituras no movimento do eixo


“Y” observando que o desvio encontrado
não deverá ultrapassar o especificado de
0,020/total conforme figura 1.

figura 1

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 5


2 - MANUTENÇÃO GERAL
Para verificar paralelismo no movimento do eixo “X”

• Posicionar a base magnética do relógio na face do eixo árvore

• Com a mesa no centro do curso (eixo X), posicionar o relógio sobre a mesa conforme figura 2.

• Fazer as leituras no movimento do eixo “X” observando que o desvio encontrado não deverá ultrapassar
o especificado de 0,025/total conforme figura 2.

300

figura 2

Para ajustar a retitude entre a superfície da mesa e o movimento dos eixos Y ou X, será necessário executar
ajuste mecânico na superfície de contato da mesa com a sapata da guia linear.
Nota: Antes de verificar a retitude entre a superfície da mesa e o movimento dos eixos X e Y, assegurar
que a máquina esteja devidamente nivelada.

Para verificar paralelismo entre o rasgo-T e o movimento do eixo “X”

• Posicionar a base magnética do relógio na face do eixo árvore.

• Com a mesa no centro do curso (eixo X), posicionar o relógio coincidente com a face rasgo-T da
mesa conforme figura 3.

• Fazer as leituras no movimento do eixo “X” observando que o desvio encontrado não deverá
ultrapassar o especificado de 0,015/300mm conforme figura 3.

300

figura 3

Para ajustar o paralelismo entre a ranhura de referência da mesa e o movimento do eixo X, é necessário soltar
os parafusos que prendem a mesa na sapata da guia linear do eixo X e ajustar o paralelismo através da folga
dos parafusos. O ajuste do paralelismo é feito através de ajuste mecânico (rasquete).

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 6


2 - MANUTENÇÃO GERAL
Para verificar a ortogonalidade entre a linha de centro do eixo árvore e a superfície da mesa
(plano “Y” e”Z”)

• Posicionar a base magnética do relógio na face do eixo árvore

• Com a mesa no centro do curso, posicionar o esquadro sobre a mesa conforme figura 4

• Posicionar o relógio sobre o esquadro, conforme figura 4

• Fazer leitura no movimento do eixo “Z” observando que o desvio encontrado não deverá ultrapassar
o especificado de 0,015/300mm conforme figura 4

figura 4

Para verificação da ortogonalidade entre os planos “X” e “Y”

• Posicionar base magnética do relógio na face do eixo árvore.

• Posicionar o esquadro no centro da mesa conforme figura 5

• Alinhar esquadro na direção do eixo “Y” verificando um desvio máximo de 0,002mm.

• Fazer leitura no movimento do eixo “X” observando que o desvio encontrado não deverá ultrapassar
o especificado de 0,015/300mm.

figura 5

Para ajustar o esquadro da máquina, é necessário soltar os parafusos de fixação da mesa inferior e movê-la
até que o esquadro fique dentro da tolerância especificada. O ajuste de esquadro da máquina é feito através
de ajuste mecânico (rasquete).

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 7


2 - MANUTENÇÃO GERAL
2.2. TABELA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA

NOTA
Esta tabela tem por objetivo orientar o usuário da máquina sobre os principais componentes que devem
ser inspecionados periodicamente.

Período

Semestral
Trimestral
Semanal

Mensal
Diário

Anual
ITENS A SEREM INSPECIONADOS PELO OPERADOR

Pré aquecer a máquina

Verificar nível de óleo lubrificante

Limpar filtros (tela) do tanque de fluído refrigerante

Inspecionar pressões pneumáticas

Inspecionar filtros do sistema pneumático

Retirar excessos de cavacos da área de usinagem

Verificar vazamento de ar comprimido

Verificar vazamentos no sistema de lubrificação

Verificar vazamentos no sistema de refrigeração

Verificar nível e qualidade de fluído refrigerante

Inspecionar lubrificador do sistema pneumático (limpeza e reabastecimento)

Inspecionar proteções de cavacos

Limpar o painel de operação externamente

Inspecionar garras do T.A.F.

Limpar por completo tanque de refrigeração

Limpar filtros e ventiladores do painel elétrico

Semestral
Trimestral
Semanal

Mensal
Diário

ITENS A SEREM INSPECIONADOS POR TÉCNICOS QUALIFICADOS Anual

Inspecionar lubrificação de guias e fusos

Inspecionar limpeza das guias lineares

Inspecionar limpeza dos dissipadores dos acionamentos

Inspecionar tubulação e dosadores do sistema de lubrificação

Inspecionar folga nos eixos X, Y e Z

Executar limpeza interna do painel elétrico

Inspecionar nivelamento da máquina

Inspecionar a correia do eixo árvore

Inspecionar tubulações e dosadores do sistema de lubrificação

Inspecionar rolamentos dos fusos dos eixos X, Y e Z

Substituir as unidades de fluxo do sistema de lubrificação

Substituir filtro de linha e filtro de sucção do sistema de lubrificação

Reaperto da fiação do painel elétrico

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 8


CAPÍTULO 3

MANUTENÇÃO DOS
CONJUNTOS

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 9


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.1. EIXO “X” (MESA SUPERIOR)

3.1.1. Deslocamento da Mesa

O deslocamento da mesa na direção do eixo “X” é acionado pelo servomotor (1) acoplado diretamente ao
fuso de esferas (2).
O fuso é suportado por dois mancais, sendo que no lado do servo motor (1), existem dois rolamentos de contato
angular (3) e do lado oposto um rolamento de esferas (4).
Os rolamentos são montados com graxa (ISOFLEX NBU 15 SPECIAL - Kluber). Esta graxa possui longa
durabilidade e sob condições normais pode durar pelo menos 10.000 horas de operação.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 10


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.1.2. Montagem e Desmontagem do Fuso

Para remoção do conjunto do fuso da mesa (eixo X), deve-se apenas retirar as proteções telescópicas, parafusos
de fixação dos mancais e os parafusos de fixação da porca do fuso.

ATENÇÃO
Peso do cj. fuso: aproximadamente 38 kg
PROCEDIMENTO

1. Recuar a proteção telescópica (1) para acesso ao mancal esquerdo do fuso X;


2. Remover a proteção telescópica (2) para acesso ao mancal direito do fuso X;

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 11


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3. Remover prolongador do batente (3);
4. Remover parafusos de fixação da porca (4) do fuso X localizados em baixo da mesa (5)
com acesso pelo lado do motor;
5. Deslocar manualmente a mesa até que a porca (4) do fuso (6) saia do mancal;
7. Remover os parafusos (7) e pinos cônicos (8) do mancal (9);
8. Remover o conjunto do fuso X (com motor) pela lateral direita da máquina. Note que o
mancal esquerdo permanecerá na máquina;

Obs.1 : Peso do cj. fuso: aproximadamente 38 kg;


Obs.2 : Para troca dos rolamentos de contato angular, ver procedimento no capítulo 3.4

8 7
9

9. Montar o novo fuso do eixo X. Não apertar os parafusos do mancal (9) antes de colocar os
pinos;
10. Colocar os parafusos de fixação da porca (4) do fuso X;
11. Montar o prolongador do batente (3) do mancal esquerdo retirado no ítem 3;
13. Montar a proteção telescópica (1)(2) retirado no ítem 1 e 2;
14. Executar o zeramento do eixo X.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 12


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.2. EIXO “Y” (MESA INFERIOR)

3.2.1. Deslocamento da Mesa

O deslocamento da mesa na direção do eixo “Y” é acionado pelo servomotor (1) acoplado diretamente ao
fuso de esferas (2).
O fuso é suportado por dois mancais, sendo que no lado do servo motor (1), existem dois rolamentos de contato
angular (3) e do lado oposto um rolamento de esferas (4).
Os rolamentos são montados com graxa (ISOFLEX NBU 15 SPECIAL - Kluber). Esta graxa possui longa
durabilidade e sob condições normais pode durar pelo menos 10.000 horas de operação.

1
2

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 13


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.2.2. Montagem e Desmontagem do Fuso

Para remoção do conjunto do fuso da mesa (eixo Y), deve-se apenas retirar as proteções telescópicas, parafusos
de fixação dos mancais e os parafusos de fixação da porca do fuso.

ATENÇÃO
Peso do cj. do fuso: aproximadamente 53 kg
PROCEDIMENTO

1. Recuar a proteção telescópica (1) para acesso ao mancal dianteiro do fuso Y;


2. Remover a proteção fixa (2) para acesso ao mancal traseiro do fuso Y;

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 14


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3. Remover batente (3) frontal do fuso Y;
4. Remover parafusos de fixação da porca (4) do fuso Y localizados em baixo da mesa inferior
com acesso pelo lado do motor;
5. Deslocar manualmente a mesa até que a porca (4) do fuso (5) saia do mancal;
7. Remover os parafusos (6) e pinos cônicos (7) do mancal (8) do fuso Y;
8. Remover o conjunto do fuso Y (com motor) por trás da máquina. Note que o mancal frontal
permanecerá na máquina;

Obs.1 : Peso do cj. do fuso : aproximadamente 53 kg;


Obs.2 : Para troca dos rolamentos de contato angular, ver procedimento no capítulo 3.4

3 8
7 6

9. Montar o novo fuso do eixo Y. Não apertar os parafusos (6) do mancal (8) antes de colocar
os pinos (7);
10. Colocar os parafusos de fixação da porca (4) do fuso Y;
11. Montar o batente (3) no mancal dianteiro;
13. Montar a proteção telescópica (1)(2) retirado no ítem 1 e 2;
14. Executar o zeramento do eixo Y.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 15


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.3. EIXO "Z” (CABEÇOTE)

3.3.1. Deslocamento da Mesa

O deslocamento da mesa na direção do eixo “Z” é acionado pelo servomotor (1) acoplado diretamente ao fuso
de esferas (2).
O fuso é suportado por dois mancais, sendo que no lado do servo motor (1), existem dois rolamentos de contato
angular (3) e do lado oposto um rolamento de esferas (4).
Os rolamentos são montados com graxa (ISOFLEX NBU 15 SPECIAL - Kluber). Esta graxa possui longa
durabilidade e sob condições normais pode durar pelo menos 10.000 horas de operação.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 16


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.3.2. Montagem e Desmontagem do Fuso

Para remoção do conjunto do fuso do cabeçote (eixo Z), deve-se apenas retirar as proteções telescópicas,
parafusos de fixação dos mancais e os parafusos de fixação da porca do fuso.

ATENÇÃO
Peso do cj. do fuso : aproximadamente 57 kg
PROCEDIMENTO

1. Soltar os parafusos de fixação superior da proteção telescópica(1);


2. Abaixar a proteção telescópica(1) para acesso ao mancal inferior do fuso Z;

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 17


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3. Calçar o cabeçote (calço de madeira aprox. 500mm);
4. Remover batente(3) inferior do fuso Z;
5. Remover parafusos de fixação da porca(4) do fuso Z localizados atrás do cabeçote (5) com
acesso pelo lado do motor;
6. Remover os parafusos(7) e pinos cônicos(8) do mancal(9) do fuso Z;
7. Remover o conjunto do fuso Z (com motor) puxando-o para cima;

Obs.1 : Peso do cj. do fuso : aproximadamente 57 kg;


Obs.2 : Para troca dos rolamentos de contato angular, ver procedimento no capítulo 3.4

8 7

Calço de madeira

8. Montar o novo fuso do eixo Z. Não apertar os parafusos(7) do mancal(9) antes de colocar
os pinos(8);
9. Colocar os parafusos de fixação da porca(4) do fuso Z;
10. Montar o batente(3) do mancal dianteiro;
11. Montar a proteção telescópica(1)(2) retirado no ítem 1 e 2;
12. Executar o zeramento do eixo Z.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 18


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.4. SUBSTITUIÇÃO DOS ROLAMENTOS DOS MANCAIS

No caso da necessidade de substituição dos rolamentos do mancal do fuso, atenção especial deve ser dada
para a substituição dos rolamentos de contato angular.

Para a montagem dos rolamentos, engraxar cada rolamento novo com 2 cc de graxa NBU15.

3.4.1. Mancal do fuso e rolamentos

Os rolamentos de contato angular do fuso são montados com uma carga padrão, chamada de pré-carga, a qual
é uma carga pré-definida para um perfeito funcionamento dos rolamentos e eliminação da folga no mancal.

Rolamentos de esferas.
Não há ajustes

Rolamentos de contato angular


ajustar pré-carga

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 19


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
Ajuste da pré-carga dos rolamentos

A pré-carga neste tipo de rolamento é dada pela pressão de contato da tampa do mancal e da porca SKF no
rolamento.

O ajuste da pré-carga é definido pela folga (distância) existente entre o mancal e a tampa, quando os rolamentos
estão colocados - ver figuras abaixo.

Para ajustar esta folga, são colocados os rolamentos no alojamento do mancal e levantado a medida A.
Depois, é ajustada a tampa com uma medida B, que deve ser o valor A + (0,03 a 0,05 mm).

Após o aperto da tampa do mancal, esta distância calculada se tornará na pressão de contato do rolamento
pré-carga.

OBS.: Verifique a pré-carga em toda troca de rolamento, sempre observando a posição de montagem
dos rolamentos no momento da troca.

Tampa
B

Posição de Montagem
dos Rolamentos

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 20


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.5. CABEÇOTE
O cabeçote é composto por um cartucho, desenvolvido para operações de usinagem ( fresamentos e furações)
e tem como principais características: tempos minimizados, maior exatidão da peça e menor ruído durante o
funcionamento da máquina.

A interface para adaptação da ferramenta é preparado de acordo com a configuração da máquina disponível
para (cone do árvore) BT 40, CAT 40 ou DIN 40.

Cobertura do
Cabeçote

Vista Externa
Corpo do
Cabeçote

Vista Interna

Cartucho do
Cabeçote

Não é mostrada nenhuma informação sobre a montagem do cartucho de forma proposital, porque a Romi não
aconselha nenhuma manutenção ou troca de peças por técnicos não autorizados pela Romi.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 21


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.5.1. Levantamento e Transporte do Conjunto do Cabeçote (cartucho, corpo do cabeçote
e motor spindle)

Para levantar o cabeçote utilize


dispositivos de levantamento
adequados.

Motor Spindle

Corpo do cabeçote

Cartucho do cabeçote

Peso do Motor Peso do Corpo Peso Total


cartucho Spindle do Cabeçote
(kg) (kg)
(kg) (kg)
39 95 240,5 374,5

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 22


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.5.2. Substituição da Correia

1. Remover as chaparias (1) e (2);


2. Remover a flange (3) e o conjunto flutuante (4), assim removendo o cilindro (5);
3. Remover o suporte (6) do conjunto do draw bar. O acesso a correia (7) devará estar livre
conforme figura 3;
4. Afrouxar os quatro parafusos da flange do motor;
5. Soltar os parafusos dos dois esticadores (8) de correia do motor (a correia ficará frouxa);
6. Remover a correia velha;
7. Colocar as correias nova;
8. Ajustar a tensão da correia por meio dos dois esticadores (8). Aferir a frequência pela tabela
abaixo, utilizando o aparelho optibelt TT3;

3
Figura 1

8
6

Figura 2

Rotação (RPM) Ajuste (Hz)


7.500 145 a 151
10.000 103,9 a 109,9
7
12.000 105,9 A 111,9
Figura 3

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 23


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.5.3. Substituição do Cartucho

1. Remover as chaparias (1) e (2);


2. Remover a flange (3) e o conjunto flutuante (4), assim removendo o cilindro (5);
3. Remover o suporte (6) do conjunto do draw bar. O acesso a correia (7) devará estar livre
conforme figura 3;
4. Afrouxar os quatro parafusos da flange do motor;
5. Soltar os parafusos dos dois esticadores (8) de correia do motor (a correia ficará frouxa);
6. Soltar seis parafusos (9) que fixam o nariz do árvore;
7. Descer o cabeçote (eixo Z) até que esteja apoiado sobre o calço de madeira (10), conforme
figura 3; (altura do calço de madeira de aprox.: 200 mm)
8. Retirar os parafusos (9) que fixam o nariz do árvore;
9. Subir lentamente o cabeçote (eixo Z) observando que o cartucho (11) deverá permanecer
apoiado sobre o calço de madeira até que esteja completamente livre, conforme figura 4;
Figura 1 Figura 2
2

1 5

Figura 3 Figura 4

7
11

10

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 24


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.6. TROCADOR AUTOMÁTICO DE FERRAMENTAS

3.6.1. Trocador Automático de 30 Ferramentas (ATC)

A) Especificações:

• 30 ferramentas cone ISO 40, preparado


para mandril BT,CAT ou DIN;
• diâmetro máximo 80mm com ferramentas
adjacentes e 150mm sem ferramentas
adjacentes;
• o momento máximo é de 2.5 kgfm;
• comprimento máximo 300 mm;
• peso máximo 8 kg

B) Sequência de funcionamento:

• ao ligar o equipamento, o magazine


solicitará referenciamento em busca do
sinal do sensor de referencia (I028.2);

• ao selecionar a ferramenta através do código Txx M6; o magazine movimentará no sentido


horário (I021.6) ou no sentido anti-horário (Q021.5) monitorando possíveis sobrecargas
(I026.7- QM691). O magazine pode movimentar no sentido horário por meio da tecla "index
ATC" localizada no painel de operação;

• os dois sensores contadores de posicionamento (I028.0 e I028.1) informam ao ladder (CNC)


a posição do magazine;

• ao encontrar a posição desejada o copo é avançado pelo cilindro pneumático (Q021.7- K691)
e confirmado através do sensor (I027.1);

• após a troca o copo é recuado pelo cilindro pneumático (Q022.0-K692) e confirmado através
do sensor (I027.0);

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 25


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
C) Sistema de Giro do Magazine:

1 Motor com freio eletrônico


2 Capacitor 20uF

3 Sensor de confirmação de Posicionamento (I028.0)


4 Sensor desliga motor do magazine (I028.5)
3
4 5 Sensor de confirmação de Posicionamento (I028.1)

6 Sensor NF de referência do Magazine (I028.2)


7 Sistema de Geneva

6
7

8 Acionador dos sensores


9 Rolamentos acionadores na Geneva

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 26


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS

Parafuso de ajuste do sistema Geneva

Ajuste do sistema da Geneva

Ao montar o motor de giro do magazine,


ajuste o parafuso de modo que o disco
frontal não fique com folga e o motor não
fique travado. O ajuste manual é feito pela
ventoinha.

D) Trava do Copo

1 Força de mola trava o copo para troca de ferramenta.


2 Para substituir a mola, basta soltar o estojo lateral.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 27


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
E) Cilindro Pneumático para avançar/ recuar o Copo

1 S- Ajuste de escape (Velocidade)


1 2 C- Ajuste de amortecimento
2

Ajuste da velocidade/ amortecimento do Copo

1. Monte uma ferramenta de ~1Kg no Copo (ou a


mais leve do cliente)
2. Através da Pág. Funções Auxiliares avance e
recue o Copo.
1 2 3. Ajuste a velocidade/ amortecimento no avanço e
no recuo de modo que não ocorra vibrações no final
do curso nem ultrapasse o tempo de troca.
4. Monte a ferramenta mais pesada do cliente (8kg
máx.) e repita os itens 2 e 3.

O mau ajuste causa trepidação nos sinais dos


sensores de copo avançado e recuado gerando
mensagens.

3 Sensor de Copo Avançado (I027.1)


4 Sensor de Copo Recuado (I027.0)

Ajuste do Sensor de Copo Avançado e Recuado


3
Sensor de Copo Avançado - Mova o sensor de cima
para baixo até atua-lo e mova para baixo mais 1
mm.
4 Sensor de Copo Recuado- Mova o sensor de baixo
para cima até atua-lo mova para cima mais 1 mm.

Essa janela de 1mm evita que vibrações desatuem


os sensores.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 28


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
5 Haste do cilindro pneumático
6 Haste guia do cilindro pneumático
7 Porca da haste guia do cilindro pneumático

Ajuste da Trava do Copo


5
6 A trava do Copo tem a função de segura- lo quando
avançado e libera-lo para movimento quando está
recuado.
Soltando a rosca na ponta da haste do cilindro
7 pneumático, o curso aumenta pressionando a mola
e liberando o copo para movimento do magazine.
Apertando a rosca na ponta da haste do cilindro, o
curso diminui e a mola comprime contra o Copo.

Após o ajuste da trava do Copo e da velocidade/


amortecimento do cilindro, devemos recuar o Copo
e apertar a porca da haste guia com pressão de ¼
de volta.

G) Procedimento para Troca do Copo

1 Retirar a proteção superior da régua de nylon.


1

2 Retirar a régua de nylon superior do magazine

3 Ao montar o novo Copo, notar a posição da chaveta para


encaixe na régua de nylon

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 29


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
2.) Braço

A) Sequência de funcionamento:

• Após avanço do copo, o braço do ATC é acionado pelo motor (Q022.3- KM693), o freio
mecânico é liberado e inicia o giro do ATC. Possíveis sobrecargas são monitoradas (I028.7-
QM693);
• Ao chegar na posição de troca, o motor pára e o freio mecânico é acionado;
• Sensor de confirmação para pegar ferramenta (I028.5) é acionado;
• Cilindro pneumático extrai a ferramenta (Q020.5) e extração é confirmada (I027.2);
• Motor é acionado e freio mecânico liberado;
• Após descida, giro e subida do braço, o motor pára e o freio mecânico é acionado;
• O cilindro pneumático prende a ferramenta e o sinal é confirmado (I027.4);
• Motor é acionado e freio mecânico liberado;
• O braço encontra sinal de origem (I028.6), o motor pára, freio mecânico é acionado e a troca
está concluída.

B) Nível de Óleo

1 Vazamento devido ao excesso de óleo.


2 Deve-se completar o nível de óleo até metade do visor
para que não ocorra vazamentos
1

2
É preciso completar o nível de óleo na montagem

3 Vazamento devido ao excesso de óleo.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 30


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
4 Dreno

C) Sensores e Cames de Posicionamento

5 Esticador de corrente dos cames.

6 Sensor de referência (I028.6)


7 Sensor de trava/destrava ferramenta (I028.5)
8 Sensor de parada do motor (I028.4)
6 9 Parafusos de ajuste
7
8
Distância entre o sensor
e o came - ajustar entre:
9 9 0,3~0,5mm

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 31


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
10 1º Came
11 2º Came
12 Escala de referencia
13 Marcas de origem.
14 Marcas de referencia entre 1º e 2º came
10 11
13 12

14

Ajuste dos Sensores e Cames de Posicionamento

1- Destrave o freio e gire o motor manualmente no sentido anti-horário até que o braço pare
na posição de referência;
2- Gire mais 1 ½ volta para centralizar as marcas de origem em relação a escala de referência
(existem 3 voltas de giro do motor com o braço no ponto de referência);
3- Alinhe as marcas de referencia do 1º e 2º came.

Neste momento, somente o sensor de trava/destrava ferramenta deve estar acionado.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 32


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS

Ajuste Fino dos Sensores e Cames de Posicionamento / Ajuste das marcas de origem

1- O ajuste fino deve ser executado no momento de subida do braço para colocar a ferramenta
(dado pelo mecanismo do redutor) e travamento da ferramenta (dado pelo sensor);
2- Gire o motor manualmente e ajuste o 2º Came para que o sensor de trava/destrava
ferramenta seja acionado no momento em que o braço pare de subir (ver carta de tempo
no manual do fornecedor Gifo);
3- Confira o acionamento do sensor de trava/destrava com a descida do braço seguindo a
carta de tempo.

Ajuste entre 1º e 2º came

1- Conforme carta de tempo existe uma diferença de tempo entre a queda do sinal
de parada do motor e a queda do sinal de trava/destrava ferramenta (1º e 2º came
respectivamente).
2- Monitorar os sinais dos sensores de parada do motor e trava/destrava ferramenta.
3- Execute trocas de ferramenta em vazio e ajuste o 1º came para que a diferença entre
as quedas dos sinais dos sensores seja igual a carta de tempo.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 33


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
D) Freio Mecânico do Motor do Braço A

1
Gap 0,2 à 0,3mm

O GAP deve ser ajustado nas três porcas


utilizando um calibre de folga. A folga deve
estar distribuída uniformemente pela chapa.

1 Porcas de ajuste.
2 Tensão para atuação do freio = 90VDC
3 Alimentação do motor = 220 VAC

Vista A

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 34


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
E) Checagem Geométrica

A concentricidade entre o braço e o Copo é verificado pelo dispositivo (*) constituído de 3 peças, conforme
figura abaixo. A concentricidade entre o braço e o eixo árvore é executado pelo mesmo dispositivo com o
mesmo conceito.

(*) Dispositivo para BT 40 é N18196


Dispositivo para CAT 40 é N19524
Dispositivo para DIN 40 é N19604
1 Pino de Alinhamento
2 Bucha da Garra
3 1 3 Bucha Cônica

Parafuso de ajuste lateral do Pot.

O alinhamento do conjunto ATC com


a máquina é checado verificando o
paralelismo entre o eixo do braço e o
eixo Z, como mostra figura abaixo. A
tolerância máxima é de 0,1mm no eixo
X e no eixo Y.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 35


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
Caso não esteja alinhado, deve-se checar se o problema está no ATC ou no suporte usinado pela Romi
(tolerância de 0,05mm).

No ATC, a tolerância entre a face de fixação e o eixo do braço é de 0,05mm (eixo x e y) que deve ser ajustado
nos parafusos inferiores e superiores (eixo y) e nos calços (eixo x).

A // 0,05

Desempeno

Parafusos superiores
Parafusos inferiores

Calços

Pinos de fixação devem ser


sacados para executar o ajuste

Vista A

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 36


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.7. RUÍDO E AQUECIMENTO ANORMAIS

Preste muita atenção a ruídos estranhos durante a operação. Ruídos podem indicar problemas que, se
verificados imediatamente, poderão evitar a parada da máquina.

Do mesmo modo, aquecimento anormal de qualquer parte do equipamento pode indicar problemas que podem
causar a parada parcial ou total da máquina.

3.8. PROTETORES DE CAVACOS

As proteções de cavacos são elementos de grande importância no que se refere a limpeza e conservação
da máquina.
Estes elementos devem ser inspecionados regularmente e devem ser substituidos em caso de desgaste ou
possível quebra.

Proteção
Telescópica Lateral
Esquerda do Eixo
"X"

Proteção Fixa
Traseira do
Eixo "Y"

Proteção
Telescópica
Dianteira do
Eixo "Y"
Proteção
Telescópica
Lateral Direita
do Eixo "X"

ADVERTÊNCIA:
• Não utilizar as proteções como ponto de apoio.
• Não exercer peso sobre a superfície das proteções.
• Em caso de substituicão das proteções telescópicas dos eixos "X" e "Y" lubrificar a barra
de apoio sob as proteções.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 37


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.9. VISOR DA PORTA

ATENÇÃO

O uso de produtos químicos pode danificar a superfície do policarbonato, causando pequenas trincas
e tornando-o opaco.

3.9.1. Procedimentos de limpeza (material policarbonato)

• Enxaguar com água morna.


• Lavar com sabão suave e água morna.
• Usar pano macio ou esponja para retirar o restante da sujeira e fuligem.
• NÃO ESFREGAR ou utilizar escovas ou rodos.
• Repetir o enxaguamento e secar com pano macio para evitar manchas d'água.

Visor da porta
Lateral

Visor da porta
Lateral

Visor da porta
Frontal

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 38


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS
3.10. LUMINÁRIA

Na Linha ROMI D, segue uma luminária embutida na chaparia, focada para a área de trabalho da máquina.
Essa luminária é constituída basicamente de um reator eletrônico (duplo) e duas lâmpadas fluorescentes.
Para o processo de manutenção, o acesso deve ser feito através de uma tampa existente na parte superior
direita da máquina.
Após a remoção dessa tampa, passará a ter acesso ao reator, e soltando os parafusos que fixam a caixa da
luminária, terá acesso às lâmpadas.

Tampa de acesso
para luminária

Vista Superior da máquina

Soquetes Lâmpadas
Fluorescentes
9W - 230/240V

Não tente acessar a luminária enquanto a máquina estiver energizada.


Certifique-se de que a energia esteja cortada antes de substituir as lâmpadas.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 39


3 - MANUTENÇÃO DOS CONJUNTOS

3.11. VERIFICAÇÃO DE TODAS AS LIGAÇÕES ELÉTRICAS

Desligue sempre a Chave Geral antes de acessar o gabinete elétrico.


Nunca tente acessar qualquer componente dentro do gabinete enquanto a máquina estiver energizada.
Há riscos de sérios acidentes.
Certifique-se de que os procedimentos corretos para ligação elétricas foram obedecidos antes de energizar
a máquina pela primeira vez.

É altamente recomendável que todas as ligações elétricas sejam verificadas e apertadas novamente, usando
ferramenta correta, durante o procedimento de instalação da máquina. Verifique sempre a fiação ou ligações
soltas. Verifique todos os conectores usados. Recomenda-se verificar os componentes soltos dentro ou fora
do gabinete elétrico.

3.12. PAINEL ELÉTRICO – ÁREA DE VENTILAÇÃO

Sempre desligue a Chave Geral antes de se ter acesso a esta área, observando os procedimentos
de segurança em instalações e serviços em eletricidade.

É mandatário a limpeza/substituição periódica do filtro de ventilação, o tempo para limpeza do


filtro deve ser avaliado conforme o ambiente de trabalho onde a máquina está instalada, sendo
necessário que o cliente avalie em quanto tempo se faz necessária a limpeza do filtro.

Nunca deixe o painel ligado sem o filtro na captação de ar.

Verificar se todas as partes referentes ao conjunto painel elétrico encontram-se devidamente


encaixadas e vedadas, o interior do painel elétrico deve ser um local limpo, portanto, se nas
verificações periódicas for encontrado sujeira no mesmo, esta deve ser removida.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 40


CAPÍTULO 4
MANUTENÇÃO

DOS SISTEMAS DE

LUBRIFICAÇÃO,
PNEUMÁTICO E
REFRIGERAÇÃO

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 41


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.1. SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA
Todas as guias lineares e fusos de esferas são lubrificados pelo Sistema de Lubrificação Automática, o qual utiliza uma
bomba fabricada pela LUBE, modelo MMXL - III CE

4.1.1. Composição: 6
2
- Bomba LUBE (1);
- Pressostato (2); 3
- Filtro de linha (3);
- Distribuidores (4)
- Dosadores (5)
- Pistão de descarga de óleo (6) 1

4.1.2. Funcionamento:
- A bomba é energizada quando a máquina é ligada e ocorre o
movimento de um dos eixos.

5
• A bomba possui internamente um cilindro e um pistão (6). O
motor da bomba movimenta um came o qual faz com que o
pistão suba, saindo do cilindro e sugando óleo lentamente
para dentro do cilindro até um volume pré- ajustado.
• No final do ciclo da bomba, o came libera o pistão que é
empurrado para baixo por uma mola e envia o óleo acumulado
no cilindro para os distribuidores (4).
• Quando a linha de lubrificação está cheia, uma pressão
interna é gerada e aciona o pressostato;
• O óleo lubrificante escorre pelas guias e fusos e a pressão da
linha cai, desligando o pressostato.
4 • O ciclo inicia novamente.

• Volume de Descarga de Óleo e Tempo do Ciclo


A bomba MMXL-III é uma bomba de pistão automática intermitente que libera um volume de óleo
conforme o modelo da máquina . Ver o capítulo " 4.1.6. Regulagem do volume de descarga de óleo".
• Pressão de Descarga
3 Kgf/cm² (43 PSI).
• Faixa de Viscosidade do Óleo
150 à 6000 SSU (32 à 1300 CST) na temperatura de operação.
Óleo a ser utilizado: ISO VG 68 ( código DIN CGLP)especial para guias.
• Capacidade do Reservatório
1,8 litros.
• Filtro de Lubrificação
Deve ser inspecionado periodicamente e limpo ou trocado, conforme requerido.
• Motor
Motor síncrono de 220 V (50/60 Hz), 3 Watts.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 42


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.1.3. Sequência lógica de funcionamento

01. Comando ligado;


02. Bomba de lubrificação com óleo;
03. Contador de falhas ≤ 4;
04. Houve movimento de um dos eixos;
05. O motor bomba lube é energizada. iniciando o ciclo de lubrificação;
06. Inicia o tempo de supervisão do pressostato;
07. Bomba envia óleo para a linha;
08. Pressostato S272 muda de estado;
09. O temporizador de supervisão do pressostato é zerado;
10. Eixos parados;
11. Desliga a bomba;
12. Houve movimento de um dos eixos;
13. A bomba lube é energizada;
14. Continua o ciclo.

4.1.4. Mensagens de controle da Lubrificação:

• Baixo nível de óleo de lubrificação das guias – Esta mensagem é gerada quando o micro (S271) de
nível de óleo do reservatório está abaixo do nível mínimo. Liga o alarme sonoro. A tecla “OK” do operador
ou a tecla RESET desliga o alarme sonoro.
Possíveis causas: : Nível de óleo baixo ou falha no sensor. Completar nível de óleo e pressionar a tecla
“OK” do operador ou a tecla RESET para eliminar a mensagem.

• Lubrificação deficiente – Esta mensagem é gerada se o pressostato (S272) da lubrificação não mudou
de estado e esgotou o tempo de supervisão (8 min). Gera alarme sonoro e incrementa o Contador de
falhas. A tecla “OK” do operador desativa o alarme sonoro. Após um comando M00/M01/M02/Txx ou
M30 irá gerar parada dos eixos, a qual poderá ser cancelada pela tecla “OK” do operador ou pela tecla
RESET.
Possíveis causas: Há duas condições que podem gerar esta falha:
A - O pressostato excedeu o tempo de supervisão na condição ligado (ou fechado).
Este problema indica que não há escoamento de óleo na linha. Possíveis causas:
- A saída da bomba está interrompida. Reparar ou trocar a peça danificada.
- Filtro externo está sujo. Troque o filtro
B - O pressostato excedeu o tempo de supervisão na condição desligado (ou aberto).
Esta situação indica que não tem pressão na linha.
Possíveis causas:
- Filtro interno da bomba está sujo. Limpe a bomba internamente;
- Ar na linha. Remova o ar da linha;
- Vazamento na linha. Verifique toda linha e remova o vazamento.

• Falha na lubrificação das guias – Esta mensagem é gerada após a ocorrência de quatro mensagens
de “lubrificação deficiente”. Irá gerar a parada dos eixos e desligar a bomba de lubrificação. A tecla “OK”
do operador desativa o alarme sonoro
Possíveis causas: Para eliminar esta mensagem, verificar a causa da falha de Lubrificação deficiente
e em seguida desligar e ligar a máquina.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 43


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.1.5. Regulagem do volume de descarga de óleo

Porca Aplicar adesivo


vedante
Regulador

REGULAGEM DA BOMBA
1,5 cc

4.1.6. Manutenção periódica

• Nível de óleo

• Verifique o nível de óleo lubrificante diariamente, e complete o nível de óleo no reservatório se


necessário.
• Use óleo limpo de classe CGLP, viscosidade ISO VG68,
• Não remova o filtro tela para encher o reservatório.

IMPORTANTE
Se a máquina permaneceu parada por alguns dias, é necessário acionar o sistema de lubrificação
manualmente, conferindo o seguinte procedimento:

• Verifique a posição da haste do êmbolo.


• Se a haste do êmbolo está completamente abaixada, levante-a manualmente até que ela sugue
o óleo, e deixe a haste voltar para a posição original, lubrificando todos os pontos da máquina.
• Se a haste do êmbolo não está completamente abaixada, a máquina deve ser ligada, e deve-se
esperar até o retorno da haste, então levante-a manualmente para sugar o óleo, e deixe a haste
voltar para a posição original.
• Repita este procedimento no mínimo 10 vezes.

CUIDADO !
• Depois de puxar a alavanca, não a empurre para baixo porque ela voltará à sua posição original
pelo sistema de molas.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 44


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
• Filtro de Sucção

É recomendável substituir o filtro de sucção a cada 12 meses de operação.


É necessário desmontar a bomba separando-a do reservatório, para se ter acesso ao filtro.
Código do filtro: Romi R38059 / LUBE 489010

Filtro de
Sucção

Trava

• Unidades de Fluxo (dosadores)


É recomendável substituir as unidades de fluxo a cada 12 meses. Em caso de necessidade
de substituição das unidades de fluxo, consultar esquema de lubrificação.
Veja os códigos das unidades de fluxo no catálogo de peças.

• Filtro de Linha
É recomendável substituir o filtro de linha a cada
12 meses de operação.

Códigos do filtro: ROMI R92135 / código da LUBE:


109311

Filtro de Linha

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 45


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
• Troca de óleo

Se necessário trocar o óleo, proceda como segue:

• Para substituir o óleo no ínicio de um turno, drene o óleo remanescente no reservatório,


limpe o reservatório devidamente, verifique os filtros de sucção e abasteça o reservatório
com óleo limpo.

• Se a substituição do óleo ocorrer no final de um turno ou fora de horários normais de trabalho,


além do procedimento acima, drene completamente o óleo remanescente na tubulação,
através de lubrificação forçada, acionando a bomba de lubrificação manualmente.

• Para esta operação, o pistão injetor


localizado na unidade de lubrificação deve
estar em sua posição de repouso, para evitar LEMBRE-SE
que uma nova pressurização ocorra a cada Nunca pressione o
6 minutos e desligue a máquina. pistão injetor para
baixo

Manualmente, puxe o pistão injetor, libere-o e aguarde o final da pressurização. Repita este procedimento no
mínimo 20 vezes.

Depois de adicionar óleo no A parte superior da unidade de


reservatório, não retire esta lubrificação deve ser mantida
peneira.
sempre limpa.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 46


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.1.7. Esquema de Lubrificação Dosador HJB-02 R69050
Dosador HJB-2 R43072
Filtro de Linha R92135
Elemento Filtrante R92197

HJB-02
HJB-02

HJB-02
HJB-02
HJB-2
EIXO “Z”

EIXO “X” Filtro de


Linha
HJB-02
HJB-02

HJB-02
HJB-02
HJB-2

HJB-02
HJB-02
EIXO “Y”

HJB-2
HJB-02
HJB-02

Bomba de
Lubrificação

Especificações
Código Lube MMXL-III CE
Código ROMI R85377
cc / injeção 1,5
Intervalo 6 min
Reservatório 1,8 litros
Viscosidade do Óleo ISO VG 68
Classe do Óleo CGLP

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 47


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.2. SISTEMA PNEUMÁTICO
O sistema de travamento de ferramentas no eixo árvore, o sistema de limpeza do cone e do labirinto do
rolamento inferior do eixo é realizado por meio de ar comprimido.
A pressão deverá estar no limite de 6 Bar.
A regulagem é feita através da válvula do filtro regulador.

Pressão : 6 Kg/cm2 (85 PSI) Óleo do lubrificador: Classe: CL


Consumo: 30 l/min (8 GPM) Viscosidade: ISO VG32
Temperatura: 22 ºC (71.6º F) Volume: 50ml

Pressostato

Filtro regulador Lubrificador

Válvulas
Manômetro Pressão
Máx.: 6 Bar

Entrada de ar
Comprimido

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 48


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.2.1. Procedimento de Manutenção (Limpeza)

1. FILTRO (F) / FILTRO REGULADOR (FR)

Verifique semanalmente o estado de F/FR, ou diariamente em situações onde o ar comprimido de alimentação


seja “sujo”.
Se necessário promova a limpeza como segue:

1. Afrouxe os parafusos das flanges que fixam o F/FR.


2. Gire a proteção metálica do F/FR no sentido anti-horário.
3. Solte o elemento filtrante do copo do F/FR.
4. Lave o copo, a proteção e o elemento filtrante com água e sabão neutro,ou com querozene.
Não use outros solventes químicos.
5. Verifique se o elemento filtrante está em boas condições. Caso não esteja, substitua-o.
6. No caso dos filtros coalecentes (elemento vermelho), promova a substituição do elemento
quando houver sinais de saturação.
7. Fixe o conjunto do elemento filtrante ao copo e monte o copo com protetor, cuidando para
que o anel de vedação esteja bem posicionado .

2. LUBRIFICADOR

Efetuar a limpeza se for verificada a presença de água ou outras impurezas no óleo,ou se o óleo aparentar
estar com suas características alteradas.

1. Afroxe os parafusos dos flanges que fixam o lubrificador.


2. Gire a proteção metálica no sentido anti-horário.
3. Lave o copo e demais componentes com água e sabão neutro,ou com querozene.
Não use outros solventes químicos.
4. Monte o copo o com protetor cuidando para que tanto o anel de vedação do copo como
o tubo plástico condutor do óleo estejam corretamente posicionados .
5. Regular o lubrificador com uma gota a cada 4 a 6 trocas de ferramentas (ajuste de fá-
brica)

3. REABASTECIMENTO DO LUBRIFICADOR

O sistema de reabastecimento por sucção dispensa a utilização do trabalho para efetivar a operação:

1. Conecte a válvula de latão situada na parte inferior do corpo do lubrificador ao recipiente


com o óleo (recomendado: ISO VG32 - Classe CL - Viscosidade cin = 10mm2/s a 40ºC) de
reabastecimento através de tubo ou diretamente.
2. Com a linha de ar pressurizada, aperte para baixo o botão vermelho situado ao lado da
cúpula visora. O óleo do recipiente será sugado para dentro do copo.
3. Ao atingir o nível máximo, libere o botão vermelho e desconecte a válvula.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 49


TROCADOR MANUAL
PALLET (OPC) B
MESA GIRATORIA (OPC) TAF 30 (STD - D800/D1000/D1250) 4.2.2.
B
INCORPORADO AO CJ
8 B

T41965B
OU
OU

8 B

8
B

8
Esquema Pneumático

ESQUEMA STANDARD
SIST. LIMP. DURANTE
USINAGEM (OPC)
SAIDAS DRAW BAR (STD)
TAMPADAS
8 B 8 B

B
B

C
D
8x7m
SAIDA (incorporado ao kit)
TAMPADA

SAIDA
D
TAMPADA INCORPORADO AO CJ
CONTRA PONTO (OPC) D CABECOTE (STD)
6x7m B
(incorporado ao kit)

Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0


6x7m
D
REGUA OPTICA (OPC) (incorporado ao kit)

8 D

4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS

50
4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.3. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO
O sistema de refrigeração é composto basicamente por um reservatório e uma moto-bomba, o qual fica
localizado na parte traseira da máquina.
O sistema de refrigeração promove a circulação de fluído refrigerante tendo este, a função de resfriar ferramentas
e peças quando em operações de usinagem, e também executa a limpeza de cavacos de usinagem.
O tanque deve sempre estar encostado junto a base da máquina, pois na parte interna da chaparia existem
duas janelas para o escoamento de fluído refrigerante e cavacos. O fluído deve passar por um filtro, o qual
tem a função de reter cavacos e outras impurezas do sistema.
O reservatório possui dois filtros de tela removíveis, os quais devem ser limpos com frequência.

ATENÇÃO!
Para realizar a limpeza do reservatório a máquina deve estar desligada.

TIPO DE ÓLEO CAPACIDADE DO RESERVATÓRIO


SISTEMA DE Óleo solúvel a base mineral
REFRIGERAÇÃO com 60% de óleo mineral na 300 litros / 79 galões
formulação

O volume de fluido refrigerante nos reservatórios deve ser controlado através dos visores de nível.
A capacidade citada acima representam o volume total do reservatório.

4.3.1. Máquina equipada com Pistola de Lavagem, Refrig. Externa da Ferramenta,


Limpeza das Proteções

Bomba de Refrigeração
Limpeza das Proteções - 2 bar
(Acessório)

Removedor de óleo
Bomba de Refrigeração
"Skimmer" (Acessório)
Refrig. Externa da Ferram. - 2 bar

Visor de nível
Bomba de Refrigeração
Pistola de Lavagem - 2,5 bar
(Acessório)

Filtros

Tanque de Refrigeração

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 51


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.3.2. Pistola de Lavagem

Sistema cuja finalidade é o auxílio na remoção e limpeza de cavacos no interior da carenagem da máquina
É composto basicamente por uma mangueira e um esguicho e quando acionado manualmente libera a
passagem de óleo refrigerante.
A mangueira do esguicho fabricada em poliuretano permite ao operador maior facilidade em manusear o
equipamento (maior flexibilidade) suporta torções sem que ocorra uma deformação permanente.

Bomba de
Refrigeração

Tanque

Entrada de Refrigerante
(Parte Traseira)
Esguicho
Tubulação Interna

Mangueira em
Poliuretano

ATENÇÃO

Durante o funcionamento em modo automático, com refrigerante de corte, o esguicho


também permanece pressurizado.
Portanto, deve-se evitar o acionamento impróprio desse equipamento.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 52


4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS
4.3.3. Esquema de Refrigeração

Limpeza das Proteções Pistola de Lavagem Refrigeração Externa


(Acessórios) (Acessórios) da Ferramenta

2 bar 2,5 bar 2 bar

Tanque de Refrigeração

IMPORTANTE
Deverão ser utilizados fluídos de refrigeração específicos para centros de usinagem, na
proporção de diluição específicada pelos fornecedores qualificados para este tipo de
produto.
O uso de fluídos de refrigeração inadequados poderá causar danos as proteções de PVC,
componentes elétricos e a oxidação das partes metálicas da máquina.

ADVERTÊNCIAS

Não deposite cavacos e óleo refrigerante em lugares impróprios.


O depósito de cavacos e de óleo refrigerante deve ser feito por pessoal treinado e obedecer aos
procedimentos indicados pelas leis ambientais locais.
Não execute qualquer operação ou trabalho de manutenção, antes de ler cuidadosamente o manual da
motobomba que acompanha a máquina.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 53


D 1250 1,8 litros 700 litros 50 ml

T19628

4 - MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS


4.4. ABASTECIMENTO DOS SISTEMAS
PLANO DE LUBRIFICAÇÃO
1 2 3
Sistema de Sistema de Lubrificador do
Lubrificação Refrigeração Sistema Pneumático
Automática
Fluído com Mínimo de
Tipo de óleo ISO VG 68 60% de Óleo Mineral ISO VG 32

Ajuste do Sistema 1,5 cc / injeção ---------- 1 gota / 5 ativações

Período de
100 horas (máx.) Conforme necessário Verificação
Abastecimento /
Semanal
Substituição
Limpeza do
Reservatório a Cada 12 Meses Mensal a Cada 6 meses

Limpeza de Filtros ---------- Diariamente ---------

Troca do Filtro de
Sucção a Cada 12 Meses ---------- ----------

Troca do Filtro de
Linha a Cada 12 Meses --------- ---------

Troca de Dosadores a Cada 12 Meses -------- ----------

Volume do Reservatório

D 600 / D 800 1,8 litros 300 litros 50 ml

D 1000
D 1250 1,8 litros 700 litros 50 ml

T19628
Localização desta tabela na máquina:

PLANO DE LUBRIFICAÇÃO
1 2 3
Sistema de Sistema de Lubrificador do
Lubrificação Refrigeração Sistema Pneumático
Automática
Fluído com Mínimo de
Tipo de óleo ISO VG 68 60% de Óleo Mineral ISO VG 32

Ajuste do Sistema 1,5 cc / injeção ---------- 1 gota / 5 ativações

Período de
100 horas (máx.) Conforme necessário Verificação
Abastecimento /
Semanal
Substituição
Limpeza do
Reservatório a Cada 12 Meses Mensal a Cada 6 meses

Limpeza de Filtros ---------- Diariamente ---------

Troca do Filtro de
Sucção a Cada 12 Meses ---------- ----------

Troca do Filtro de
Linha a Cada 12 Meses --------- ---------

Troca de Dosadores a Cada 12 Meses -------- ----------

Volume do Reservatório

D 600 / D 800 1,8 litros 300 litros 50 ml

D 1000
D 1250 1,8 litros 700 litros 50 ml

T19628

PLANO DE LUBRIFICAÇÃO
T41965B 1 2
Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0
3
54
Sistema de Sistema de Lubrificador do
Lubrificação Refrigeração Sistema Pneumático
Automática
Fluído com Mínimo de
Tipo de óleo ISO VG 68 60% de Óleo Mineral ISO VG 32
CAPÍTULO 5

CONSIDERAÇÕES

GERAIS

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 55


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.1. TRANPORTADOR DE CAVACOS

Os cavacos e o líquido de refrigeração que saem da área de trabalho


da máquina são recolhidos pelo transportador de cavacos através
da sua área de captação.
Os cavacos quase que na sua totalidade são separados do líquido de
refrigeração no transportador de cavacos, sendo este transportado
para o local de saída do mesmo, os quais devem ser recolhidos
numa caçamba.
O líquido de refrigeração por sua vez passa do transportador de
cavacos para o tanque, através da abertura na sua lateral.
Abaixo desta abertura estará instalado um cesto, fabricado em chapa
perfurada, para recolher os cavacos que eventualmente passarem
pelo transportador de cavacos.
O motoredutor utilizado é de lubrificação permanente, não sendo
necessário se preocupar com a sua lubrificação.
Quanto ao motor elétrico: atentar para eventuais ruídos e/ou vibrações
anormais.

ATENÇÃO:
• O aquecimento do motor até 80ºC é considerado normal.
• Verificar o esticamento da correia articulada ou corrente dos arrastadores, nas primeiras voltas após
uma semana de funcionamento, e repetir a cada 45 dias.

Lubrificar a esteira transportadora com óleo ou graxa a base de lítio M.P. (Mult Purpose), exemplos:

GW 13 Grease M.P. - 2
SHEEL Refinac WB
TEXACO Marfac MP - 2
ESSO Mult H

A lubrificação deverá ser feita aproximadamente a cada 1500 horas (reduzir essa frequência para trabalhos
mais pesados) de funcionamento, previamente efetuando a desmontagem das proteções removíveis, ou nos
pontos indicados.
Verificar frequentemente se a esteira apresenta partes danificadas, e havendo necessidade, substituir rapidamente,
previnindo assim danos que provocariam o deterioramento do conjunto como um todo.
Com as condições que estão acima, devidamente seguidas, o transportador de cavacos apresentará uma
durabilidade prolongada consequentemente com menor desgaste.

ATENÇÃO!

Para maiores informações sobre o transportador de


cavacos deve-se consultar o manual que acompanha o
acessório.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 56


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.2. CONECTORES DA REFRIGERAÇÃO, E TRANSPORTADOR
DE CAVACOS

Conector Sistema de
Refrigeração

Wash Gun

Separador de Óleo
(Skimmer)

Conector Transportador
de Cavacos

Não desligue ou ligue os conectores da Refrigeração e/ou do Transportador de Cavacos enquanto a


Chave Geral estiver na posição ON (ligada). Preste atenção quando inserir ou extrair os conectores.
Assegure-se de que eles não estejam molhados quando manuseá-los. Há riscos de choque elétrico.
Se qualquer dispositivo for removido ou não instalado, certifique-se de que a tampa dos conectores
esteja no lugar.

A voltagem principal presente nesses conectores é de 380VCA. O sinal de comando usado no conector
do Transportador de Cavacos é de 24VCC.

Nunca conecte qualquer outro dispositivo além da Bomba de Refrigeração e do Transportador de


Cavacos especificados para esta máquina, sob pena de causar sérios danos à máquina/dispositivo e
ao operador.
Mantenha a área desses dois conectores sempre limpa e livre de qualquer obstrução.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 57


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.3. SEPARADOR DE ÓLEO / REFRIGERANTE OIL SKIMMER

A limpeza e manutenção do equipamento garante um bom funcionamento e uma vida mais longa.
Evite o uso de solventes que contenham dicloroetano, metileno clorídico ou acetona para limpeza.
Mantenha a área de trabalho limpa e organizada para evitar acidentes.

ATENÇÃO
Certifique que o Skimmer esteja desligado ao efetuar qualquer intervenção.

PROCEDIMENTO PARA DESMONTAGEM / MONTAGEM EM CASO DE SUBSTITUIÇÃO


DE PEÇAS

Figur • Raspador (1)


a ilustr
ativa • Caixa frontal (2)
• Pino rotativo (3)
• Correia (4)
2 • Polia movida (5)

NOTA:
O cliente deverá providenciar um recipiente
para coleta de resíduos.

Recipiente
4

5
3

ATENÇÃO!
Skimmer
Separador de
r
mede Óleo/Refrigerante

O descarte inadequado dos resíduos podem contaminar o Skim


ara
dor rante
Sep efrig
o/R
e

Óle

Ambiente, portando, deve-se seguir as determinações locais, Manual de


estaduais, federais. de
Instruções
ual
Man uções
Para maiores informações sobre o skimmer favor consultar Inst
r
AS75849A
849

o manual que acompanha o acessório.


S75

SP
o -
Pa ul
São
ão:
lizaç 710
er cia lano, 8
Com Corio 0 asil -338 0
Rua 7 - 90 SP - Br 3873 -951
- (11) 3865 br
. 05.04Paulo
1)
i S.A São one (1 m.
mi.co m.br
Rom Telef w.ro mi.co
str
ias
ton,
56 il Fax net: ww r@ro
In dú iz ing Bras 0 Interail: ma
qfe
tr la By SP - -900
Ma
. Péro 900 este- 3455 -2499 E-m
Av d'O 19
3- ara 55
13.45a Bárb +55 19 34
Sant one +55
Telef
Fax

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 58


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.4. RÉGUA ÓPTICA
Esse sistema mede o deslocamento linear dos eixos
("X" , "Y" e "Z") sem adicionar nenhum complemento
mecânico para a transferencia de dados, diminuindo
assim a possibilidade de erros.
A fixação do conjunto da régua é feito através
de suportes ajustáveis facilitando o alinhamento.
Durante a instalação da Régua Óptica dos eixos
"X", "Y" e "Z", devem ser observadas as seguintes
especificações geométricas:
• O paralelismo da parte superior do trilho
da régua em relação a face inferior do
sensor não deve exceder o desvio de
0,1mm / total.

F
0.1
//
F
0.3
//

Md = 5 Nm

A5.3 DIN 125/433 M5x10 ISO 4762

• O paralelismo entre a face frontal do trilho e a face frontal do sensor não deve exceder o
desvio de 0,1mm / total.

// 0.1 F // 0.1 F

// 0.05 // 0.05

10±0.2 28±0.2

Para obter informações sobre a régua óptica, favor consultar o catálogo


Montageanleitung
Mounting Instructions
geanle
Montade montage
Instructions
itung
truction
s ng
fornecido pela Heidenhain enviado junto a documentação técnica
leitu ge ions ge

Romi.
ing Ins an
Modiunt
Istruzioni montaggio ge monta ruct
tion
on stade Inst o monta
Instrucde
Instrucciones M montaje
di ntmoingntaggide jetaggio
ni ou ions nta je
IstruzioM nes ru ctde mom on onta
Inst ioni di s de m
truccio
LS 406Ins Istruz ccione
ru
LS 476LS 406 Inst
LS 486 LS 476 S 406
L 76
10/2003
LS 486 LS 4 86
4
10/2003 LS
003
10/2

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 59


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.5. PORTA AUTOMÁTICA
O sistema da porta automática é composto por um motoredutor (1) que transmite o deslocamento linear da
porta. Esse motoredutor possui na ponta do eixo um limitador de torque (2) que tem a função de permitir que o
operador evite o movimento da porta, se necessário, segurando-a com as mãos sem danificar o motoredutor.
A forma de transmissão do sistema é feita através de engrenagens (3) e corrente (4).
Existem dois sensores (5) PNP que monitoram os finais de curso da porta.
O módulo ECMP (módulo A17 - ver diagramas elétricos) envia um comando de duas velocidades para o
motoredutor: Rápido (±22 VDC) e Lento (±12 VDC).

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 60


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.5.1. Funcionamento do módulo A111 - módulo ECMP

O módulo ECMP (1) é ajustado na fábrica de modo que o movimento de abertura ou de fechamento da porta
ocorra suavemente e dentro de um tempo de 3 a 4 segundos.
Para que isso ocorra, durante o movimento da porta, os sensores são ajustados para serem acionados antes
da porta chegar no final de curso.
Quando um dos sensores é acionado, o módulo A111 (Ver diagramas elétricos) reduz a tensão no motoredutor,
diminuindo a velocidade da porta até chegar no curso final.

Segue abaixo o pré-ajuste do módulo (executado na fábrica): 1

01. Ajuste do movimento lento - potenciômetro LENT:


Ajustar entre os pinos 4 e 5 a tensão de 12 VDC.
02. Ajuste do movimento rápido - potenciômetro RAP:
Fazer um jumper entre os pinos 1 e 3;
Ajustar entre os pinos 4 e 5 a tensão de 22 VDC.
03. Ajuste da Desaceleração – potenciômetro DEC
Todo anti-horário.
04. Ajuste da Aceleração – potenciômetro ACC
Fazer um jumper entre os pinos 1 e 3;
Ajustar em torno de 0,5 segundos de 10 a 22 VDC nos pinos 4 e 5.

Na máquina, o potenciômetro LENT é ajustado de modo que o movimento de abertura e o de fechamento da


porta ocorram suavemente.

2.19.2. Sequência Lógica de funcionamento

01. Máquina Ligada;


02. Trava elétrica OK;
03. Tem ciclo em progresso;
04. Tem-se o comando M36 ou M136 – abrir porta do operador;
05. Eixo árvore parado;
06. Desliga MCC (máquina CE);
07. Liga by pass da trava e destrava a porta;
08. Liga o comando para abrir a porta e liga tempo de supervisão. O pino 3 do módulo A111
recebe 24 VDC. A porta inicia movimento em rápido;
09. Aciona sensor S111 - Porta do operador aberta. É retirado o sinal do pino 3 do módulo A111.
Reduz a velocidade do motor;
10. Liga mensagem “porta do operador aberta”, pisca botão open/close door e desliga a trava.
11. A porta movimenta mais alguns segundos e pára;
12. Bloqueia execução de ciclo em automático;
13. Tem-se o comando M00 ou M01 ou M02 ou M30 ou M37;
14. Botão bi-manual pressionado (máquina CE);
15. Tem-se o comando M37 ou M137 – Fechar a porta (máquina não CE);
16. Liga comando para fechar a porta do operador e liga tempo de supervisão.O pino 3 do módulo A111
recebe 24 VDC. A porta inicia movimento em rápido;
18. Aciona sensor S112 - porta do operador fechada. É retirado o sinal do pino 3 do módulo A111.
Reduz a velocidade do motor;
19. Porta fecha em lento até encontrar a trava da porta;
20. Trava a porta, desliga by pass, libera ciclo e desliga mensagem anterior.
21. Porta fechada e travada;

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 61


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.5.2. Mensagens de controle da porta automática

• Falha na trava da porta do operador - Esta mensagem ocorre quando é detectada uma falha
no funcionamento da trava elétrica. Gera alarme sonoro. A tecla RESET ou “OK” do operador
desativam a mensagem se a causa for corrigida.
Possíveis causas: Procedimento incorreto para abrir a porta, forçando a trava; Contatos da
trava, etc...

• Porta do operador aberta – Esta mensagem informa quando a porta do operador está aberta.
Possíveis causas - se esta mensagem está ocorrendo erroneamente, verificar sensor S14 de
porta aberta, etc...

• Falha na abertura da porta – Esta falha ocorre quando se tem um comando para abrir a porta
e o sensor S111 (porta aberta) não foi acionado dentro do tempo de supervisão. Esta mensagem
gera a parada dos eixos e ativa o alarme sonoro. A tecla RESET ou “OK” do operador desativam
a mensagem se a causa for corrigida.
Possíveis causas: Se a porta não abriu, verificar módulo de acionamento do motor da porta.
Se a porta se abriu até o fim de curso, verificar o sensor S111 de porta aberta. Sensor de porta
fechada em curto, etc...

• Falha no fechamento da porta – Esta falha ocorre quando se tem um comando para fechar
a porta e o sensor S112 (porta fechada) não foi acionado dentro do tempo de supervisão. Esta
mensagem gera a parada dos eixos e ativa o alarme sonoro. A tecla RESET ou “OK” do operador
desativa a mensagem se a causa for corrigida.
Possíveis causas: Se a porta não fechou, verificar módulo de acionamento do motor da porta.
Se a porta fechou até o fim de curso, verificar o sensor S112 de porta fechada. Sensor de porta
aberta em curto, etc...

• Erro de programação – Esta falha ocorre se for dado um comando M36 para abrir a porta do
operador com o eixo árvore girando. Esta mensagem gera a parada dos eixos e ativa o alarme
sonoro. A tecla RESET desativa a mensagem.
Possíveis causas: corrigir programação.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 62


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.6. MESA GIRATÓRIA

Conjunto compacto de fácil transporte, instalação, acoplado por servomotor de alto-torque, acoplado
ao mecanismo coroa-pinhão de ultra precisão através de ajuste do eixo "sem fim".
O conjunto permite usinagem de peças em qualquer ângulo e com interpolações.

Olhais de Levantamento

rias
irató 00
as G Mesas Giratórias
Mes 160-230-4
MGR 160-230-400
MGR Tables 0
ry 0
Rota 160-230-4 Rotary Tables
ATENÇÃO! MG R MGR 160-230-400

s
uçõe
Instr de aInstruções
Manual
n u a l de a n u l
Ma ns M
Instructions Manual
uctio
Instr
Para maiores informações sobre a mesa giratória deve-se veis Móveis
Cabeçotes
s Mó m
çote 135-170-250mm
consultar o manual que acompanha o acessório. Cabe 70-250m
13 5-1 Tailstocks
s
tock m
Tails 135-170-250mm
50m 37 A
70-2 S9 97
135-1

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 63


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.7. AR CONDICIONADO PARA PAINEL ELÉTRICO

O ar condicionado para painel elétrico foi desenvolvido e contruído


para dissipar o calor ou refrigerar o ar interno do painel mantendo-
o no máximo 40ºC, protegendo assim os elementos sensíveis às
variações de temperaturas.
O ar condicionado é indicado para temperatura ambiente de +40ºC
a +55ºC.

Limpeza frequente:

Deve ser feita utilizando ar comprimido.

Esteira filtrante:

A utilização de uma esteira filtrante só se faz necessário quando o


ar do ambiente de trabalho for muito impuro, evitando assim que o
condensador se obstrua.
Figura ilustrativa Para verificar o procedimento de troca da esteira filtrante favor
consultar o manual que acompanha o acessório.

ATENÇÃO!

Antes de realizar qualquer trabalho de manutenção o


ar condicionado deve estar desligado.

ATENÇÃO!

Para maiores informações sobre o ar condicionado deve-se


consultar o manual que acompanha o acessório.

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 64


5 - MANUTENÇÃO DOS ACESSÓRIOS
5.8. EXAUSTOR DE NÉVOA

Para obter informações sobre o exaustor, favor consultar o catálogo


fornecido pela Dellbro enviado junto a documentação técnica
Romi.

Exaustor de Névoa

Vista Lateral da Máquina

T41965B Instruções de Manutenção - ROMI D800 v3.0 65

Você também pode gostar