Você está na página 1de 5

L U V A S

Trata-se de um dos equipamentos de proteção


individual (EPI) mais importantes, pois protege as partes do
corpo com maior risco de exposição: as mãos. Seu uso exige
treinamento, assim como qualquer outro tipo de equipamento
de proteção, para poder se tornar uma eficiente barreira de
proteção ao trabalhador.
A decisão da escolha da luva deverá ser determinada
por uma avaliação de risco criteriosa, devendo levar em
consideração a natureza do risco, o(s) agente(s) de risco, o
tipo de atividade ou ensaio a ser executado, além de
considerar a resistência química específica do material assim
como da razão de permeabilidade e tempo de rompimento. As
recomendações do fabricante com a natureza dos
componentes da luva e a ficha de segurança do produto
devem sempre ser utilizadas na escolha do material e podem
ser obtidas com o fabricante.
Lembre-se que a penetração dos agentes de risco geralmente aumenta com o decréscimo da
espessura e consequentemente com o aumento da porosidade da luva, quando mais concentrada a solução
maior a velocidade da penetração; e que o calor e a abrasão afetam negativamente o desempenho da luva.
A eficiência das luvas é medida por meio de três parâmetros:
i. Degradação: mudança em alguma das características físicas da luva;
ii. Permeação: velocidade com que uma substância permeia através da luva;
iii. Tempo de Resistência: tempo decorrido entre o contato inicial com o lado externo da luva e a
ocorrência do produto químico no seu interior.
Luvas mais resistentes incluem borracha natural, neoprene, nitrílicas, butílicas, Viton e
cloreto de polivinila.
Existem outros cuidados que devem ser lembrados no momento do uso das luvas: - é importante
que estas se encaixem corretamente nas mãos, portanto elas devem ser do tamanho correto às mãos do
usuário.

As tabelas a seguir descrevem algumas categorias gerais de resistência das luvas que servirão de
orientação no momento da escolha.

AVENIDA DO CAFÉ, S/Nº - CEP 14040-903 - RIBEIRÃO PRETO/SP - BRASIL PÁGINA 1


● E-MAIL: cipa@fcfrp.usp.br ● TEL.: (16) 3315 - 4156
TABELA 1. Tipo de luva indicada
da em relação ao composto químico manipulado.
manipulado

MATERIAL INDICAÇÕES

Utilizado comumente em todos os setores industriais (para ácidos,


ácidos álcalis,
1
gorduras e alcoóis) .

1
Ácidos, álcalis diluídos, alcoóis, sais e cetonas .

BORRACHA NATURAL

Ácidos, álcalis diluídos, alcoóis, derivados do petróleo (geralmente tem maior


resistência que a borracha natural e neoprene), óleos, graxas,
graxa aminoácidos e
1
solventes clorados .
LUVA NITRÍLICA

Ácidos, sais, cetonas, solventes à base de petróleo, detergentes, alcoóis,


1
cáusticos e gorduras animais .

Bom para solventes aromáticos, alifáticos e halogenados. Ruim para soluções


1
aquosas .

São perme
ermeáveis, apresentando resistência limitada à maioria dos produtos
químicos perigosos usados em laboratórios. Não devem ser utilizadas em
operações onde a contaminação
contaminação química é prevista e deva ser imediatamente
1
retirada das mãos por lavagem .

AVENIDA DO CAFÉ, S/Nº - CEP 14040-903 - RIBEIRÃO PRETO/SP - BRASIL PÁGINA 2


● E-MAIL: cipa@fcfrp.usp.br ● TEL.: (16) 3315 - 4156
Proteção para altas temperaturas, resistente a corte.

Ácidos, álcalis diluídos, alcoóis, cetonas, ésteres (tem a maior resistência avaliada
1
contra a permeação de gases e vapores aquosos) .

BORRACHA BUTÍLICA

Especial para solventes orgânicos clorados e/ou aromáticos,


aromáticos BPC, anilina (o
1
melhor polímero para proteção contra solventes) .
VITON2

Luva de cobertura, praticamente para todas as classes de produtos químicos (uso


1
especial em acidentes) .

SILVER SHIELD

1
Di VITTA, PB. Gerenciamento de Resíduos Químicos de Laboratório. São Paulo: Universidade de São Paulo.
[acesso em 2016 Mai 13]; [142 slides em PowerPoint]. Disponível em: http://www.ib.usp.br/cipa/residuos_quimicos.ppt.
http://www.ib.usp.br/cipa/residuos_quimicos.ppt
2
Marca registrada da Companhia DuPont, Wilmington Delaware.

AVENIDA DO CAFÉ, S/Nº - CEP 14040-903 - RIBEIRÃO PRETO/SP - BRASIL PÁGINA 3


● E-MAIL: cipa@fcfrp.usp.br ● TEL.: (16) 3315 - 4156
TABELA 2. Resistência dos diferentes tipos de luva quanto ao tipo de produto químico manipulado.

PRODUTO MATERIAL DA LUVA


QUÍMICO BORRACHA NATUTAL NEOPRENE BORRACHA BUTÍLICA BORRACHA NITRÍLICA
* Uso Limitado RRR: Resistência Muito Boa RR: Resistência Boa
R: Resistência Regular NÃO: Uso Não Recomendado
Acetaldeído* RR RRR RRR RR
Acetato de amila* NÃO R R NÃO
Acetato de butila R RR R NÃO
Acetato de etila* R RR RR R
Acetona* RRR RR RRR NÃO
Ácido acético RRR RRR RRR RRR
Ácido clorídrico RR RRR RR RR
Ácido crômico a 50% NÃO R R R
Ácido fórmico* RRR RRR RRR RRR
PÁcido fosfórico RR RRR RRR RRR
Ácido nítrico* R RR R R
Ácido oxálico RRR RRR RRR RRR
Ácido perclórico a 60% R RRR RR RR
Ácido sulfúrico RR RR RR RR
Álcool butílico RRR RRR RRR RRR
Álcool etílico RRR RRR RRR RRR
Álcool isopropílico RRR RRR RRR RRR
Álcool propílico RRR RRR RRR RRR
Anilina R RR R NÃO
Benzaldeído* R R RR RR
Benzeno* R R R NÃO
Brometo de metila R RR RR R
Cetonas RRR RR RRR NÃO
Cloreto de metila* NÃO NÃO NÃO NÃO
Cicloxenol R RR RR RRR
Clorobenzeno* NÃO R R NÃO
Clorofórmio* NÃO RR NÃO NÃO
Diisobutilcetona R NÃO RR NÃO
Dimetilformamida R R RR RR
Dioctilftalato NÃO RR R RRR
Dioxano RR RRR RR RR
Éter etílico RR RRR RRR RR
Etilenoglicol RRR RRR RRR RRR
Fenol R RRR RR R
Formaldeído RRR RRR RRR RRR
Hexano NÃO R NÃO RR
Hidróxido de amônia RRR RRR RRR RRR
Hidróxido de potássio RRR RRR RRR RRR
Hidróxido de sódio RRR RRR RRR RRR
Metanol RRR RRR RRR RRR
Metilamina R R RR RR
Metiletilcetona* RR RR RRR NÃO
Metilisobutilcetona* R R RRR NÃO
Peróxido de hidrogênio a
RR RR RR RR
30%

AVENIDA DO CAFÉ, S/Nº - CEP 14040-903 - RIBEIRÃO PRETO/SP - BRASIL PÁGINA 4


● E-MAIL: cipa@fcfrp.usp.br ● TEL.: (16) 3315 - 4156
Tetracloreto de carbono* NÃO R NÃO RR
Tolueno* NÃO R NÃO R
Trietanolamina RR RRR RR RRR
Tricloroetileno* R R NÃO RR
Xileno* NÃO NÃO NÃO R
* Uso Limitado RRR: Resistência Muito Boa RR: Resistência Boa
R: Resistência Regular NÃO: Uso Não Recomendado

Fonte: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/lab_virtual/luvas.html

AVENIDA DO CAFÉ, S/Nº - CEP 14040-903 - RIBEIRÃO PRETO/SP - BRASIL PÁGINA 5


● E-MAIL: cipa@fcfrp.usp.br ● TEL.: (16) 3315 - 4156