Você está na página 1de 7

Eu vi e visto “Calcinha”

0,

1,

2,

3,

4,

5,

6,

7,

8,

9,

10,

11,

12,

13,

14,

15,

16,

17,

18,

19,

20,

21,

22,

23,

24,

25,
26 anos de idade,

vi mulheres sendo mortas

por porrada e palavras.

Eu vi mulheres sendo

agredidas fisicamente e verbalmente.

E o agressor não ser punido.

Eu vi as mulheres tendo que provar duas, três,

quatro ou mais que eram

boas naquilo que se propuseram.

Eu vi mulheres se desesperarem por não ter grana

para colocar comida em casa e ir procurar serviço

e os donos dos meios de produção

questioná-la: “Cadê o pai dos seus filhos”? Agente tem vaga para ele.

Eu vi mulheres que não encontraram oportunidades de emprego,

e foram dar o cu a buceta por $2,00 PARA POR COMIDA EM CASA.

Eu vi mulheres sendo humilhada,

sendo manchadas por diagnósticos

nojentos como histéricas e loucas,

dando o direito da SOCIEDADE falocêntrica

a empurrar para um manicômio.


Eu vi mulheres sendo acreditas na rua,

sendo colocadas como sexo frágil,

e o macho gritando: (Quem manda em Você sou eu)

Eu vi mulheres sendo esquecidas nas bibliotecas,

sendo comidas pela poeira do silêncio.

Eu vi mulher dizendo que era teórica política,

invés de filosofa por não aceitarem mulher no meio filosófico.

Eu vi mulheres fodendo sua vida,

por ser levadas por falácias de machos

que fedem a MERDA.

Eu Vi mulheres sendo apedrejadas pelo Estado macho

por terem abortado

E daí? O corpo é de quem?

Quem está morrendo nessa parada?

Eu vi meninas de 15 anos,

sendo abusadas sexualmente por terem peitinhos.

Eu vi mulheres sendo tratadas como

santas, sendo vistas como a mulher ideal

para ser mãe e cuidadora de um lar.

Eu vi mulheres levando tapas


na cara, por ela ter olhado para outro macho.

Eu vi mulheres sendo inferiorizada ao

mais baixo escalão por terem ficado com outra mulher.

Eu vi mulheres sendo debochadas em rodas de família,

por não quererem casar e ter filhos.

Eu vi mulheres sendo postas como sujas, pecadoras

pela igreja justamente por terem sua primeira relação sexual.

Eu vi mulher sendo agredida no transito por ter

deixar a porra do carro morrer.

Eu vi mulheres sendo mulher sem buceta.

sendo morta, espancada. Tratadas como indigentes.

Eu vi mulher levantando cedo,

puxando uma filha com o braço direito,

outra com o braço esquerdo,

em seu útero carregava outra criança menina.

Éramos quatro, com passar de um ano, íamos ser cinco.

Somos força.

Eu vi mulher saindo cedo e chegando tarde em casa,

para ter uma renda e sempre me dizia.


“Mulher tem que ser independente, comprar seu próprio absorvente”.

Eu vi mulher que fez correto,

mas no final da noite, eu sou a culpa,

sou eu a culpada. “Ele” me disse.

Eu vi mulher sendo inferiorizada por seu companheiro,

por ter cometido o crime de ter lido mais que o mesmo.

Eu vi mulheres, terminando o relacionamento

com seus companheiros, e o mesmo afirma

que isso era apenas uma crise, que ela não tinha o direito de terminar.

Eu vi mulheres sendo traídas,

e serem culpadas pelo ato.

Eu vi mulheres que não se empregaram no emprego,

por não ter a mesma força física do homem, sendo que o trabalho seria

feito em uma máquina (computador).

Eu vi mulheres sendo assediadas

por apenas ser gentil dizendo “Oi sorrindo”.

Eu vi mulheres realizando a mesma atividade acadêmica

que um macho, e sendo avaliada com uma nota inferior.


E o professor dizer, Ah, relaxa! Na próxima apresentação venha de calça. Com esse
vestidinho é forçar a barra, né?

Eu vi mulheres realizando uma queixa para

um agente policial sobre um roubo,

E no final o agente pedir seu número e dizer.

Quer sair comigo?

Eu vi mulheres relatando que

Jamais gozou, pois seu parceiro se

comportava como um coelho no ato sexual.

Eu vi mulheres ficando bêbadas,

e o colega macho

achar no direito de estuprá-la.

Eu vi mulher morrendo para

entrar no padrão construído ao discurso

do ser mulher.

Eu vi mulher não sendo por não estar

no modelo construído ao olhos do cu do capitalismo

Parassá penteu escuta cá

Parassá penteu escuta


Em uma sociedade em que as mulheres são marcadas
e submissa aos órgãos pênecêntricos,
em que são ASSUJEITADAS o tempo todo,
Desejamos apenas SERMOS sem sermos mortas,

inferiorizadas, diminuídas, abusadas, abusadas. Objeticadas.

Eu vi e vejo mulheres sendo mulheres,

resistindo e lutando para viver.

*Somos símbolos de resistência.

Interesses relacionados