Você está na página 1de 7

AS BASES DA NOSSA RECONCILIAÇÃO

Natan de Castro

“... Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens,
e nos confiou a mensagem da reconciliação.” (II Coríntios 5:19)

 Quais são as bases dessa reconciliação? Como ela acontece? O que causou o rompimento para que
fosse necessária a reconciliação? Qual é o objetivo da reconciliação? O que acontece com quem não é
reconciliado? Etc.

Por que devemos estudar as bases da fé cristã?

“A coisa mais prática que se pode ter é uma boa teoria” (Robinson Cavalcanti)

“As bases de fé, ou bases doutrinárias, são declarações concisas das crenças mais fundamentais do
cristianismo. Quem é Deus? Qual a sua natureza? Quais seus atos? Quem somos? O que Deus fez, e faz,
por nós? O que podemos esperar dele no futuro? São algumas perguntas que toda base doutrinária deve
responder, com o objetivo de dar um resumo consistente e coerente da fé crida, de forma que se possa
vivê-la corretamente. Em outras palavras, são as questões mais fundamentais da vida humana, pois
apontam diretamente para nossa origem, história e direção futura.” (Kelson Mota T. Oliveira)

As Bases de Fé da ABUB

1) A existência de um só Deus Pai, Filho e Espírito Santo, um em essência e trino em pessoas;

2) A soberania de Deus na criação, revelação, redenção e juízo final;

3) A inspiração divina, veracidade e integridade da Bíblia, tal como revelada originalmente, e sua suprema
autoridade em assuntos de fé e conduta;

4) A pecaminosidade universal e culpabilidade de todos os homens, desde a queda de Adão, pondo-nos


sob a ira e condenação de Deus;

5) A redenção da culpa, pena, domínio e corrupção do pecado, somente por meio da morte expiatória do
Senhor Jesus Cristo, o Filho encarnado de Deus, nosso representante e substituto;

6) A ressurreição corporal do Senhor Jesus Cristo e sua ascensão à direita de Deus Pai;

7) A missão pessoal do Espírito Santo no arrependimento, na regeneração e na santificação dos cristãos;

8) A justificação do pecador somente pela graça de Deus, por meio da fé em Jesus Cristo;

9) A intercessão de Jesus Cristo como único mediador entre Deus e os homens;

10) A única igreja santa e universal, que é o Corpo de Cristo, à qual todos os cristãos verdadeiros
pertencem e que na terra se manifesta nas congregações locais;

11) A certeza da segunda vinda do Senhor Jesus Cristo em corpo glorificado e a consumação de seu reino
naquela manifestação;

12) A ressurreição dos mortos, a vida eterna dos salvos e a condenação eterna dos injustos;
1) A existência de um só Deus Pai, Filho e Espírito Santo, um em essência e trino em pessoas;

Vocabulário:

Essência = Aquilo que constitui a natureza de um ser ou coisa;

Leitura e discussão: Isaías 40:25-26; I Coríntios 8:4-6; Mateus 3:16-17; Mateus 28:19; João 16:13-15;

1) O que podemos aprender sobre Deus a partir destes textos? Liste as características que você
observou.
2) Qual é sua visão pessoal da Trindade? Como você imagina e entende o Pai, o Filho e o Espírito Santo
em relação a quem são e ao que fazem?

Situação prática: Um amigo seu que não é cristão está curioso a respeito do cristianismo. Durante uma
conversa ele te faz algumas perguntas:

“Como é possível saber se Deus existe mesmo? De que forma vocês, cristãos, sabem que ele existe e não
é apenas uma invenção humana? Vocês afirmam que Deus é um e três ao mesmo tempo. Como isso
funciona? Em que sentido Deus é um e em que sentido ele é três?”

De que forma você responderia a esse amigo?

2) A soberania de Deus na criação, revelação, redenção e juízo final;

Vocabulário:

Soberania = Autoridade suprema, controle pleno, governo, poder máximo;


Revelação = Ato pelo qual Deus fez saber aos homens os seus mistérios, sua vontade, a princípio no
momento da criação, depois por Moisés e os profetas, e finalmente por Jesus Cristo;
Redenção = Ato ou efeito de redimir mediante pagamento uma pessoa (ex: resgate de uma pessoa
sequestrada) ou objeto (ex: resgate de jóias penhoradas no banco);
Juízo Final = Julgamento de indivíduos e nações que Deus realizará no fim da História por ocasião da
segunda vinda de Cristo;

Leitura e discussão: Neemias 8:6; Romanos 1:20; Hebreus 1:1-2; João 3:16-17; Mateus 25:31-33; II
Coríntios 5:10;

1) De que forma estes textos mostram Deus sendo o Senhor que governa e age com todo controle em
relação à criação, revelação, redenção e juízo final?
2) Como você lida pessoalmente com o fato de Deus ser soberano? Quais sentimentos você tem ao
pensar que Deus é soberano (Incômodo? Paz? Dúvida? Medo? Etc.)?

Situação prática: A mãe de uma amiga sua está no hospital com câncer em estado terminal e sua amiga te
pede pra acompanha-la nesta que pode ser a última visita a sua mãe. A caminho do hospital sua amiga
expressa sua amargura e descontentamento:

“Os cristãos dizem que Deus é soberano sobre todas as coisas e que nada acontece sem sua permissão.
Também dizem que Deus é bom e amoroso. Como um Deus bom e amoroso permite doenças tão terríveis
como o câncer? Porque minha mãe está morrendo? Se Deus é bom e não faz nada a respeito da dor e
sofrimento humanos ele não é soberano coisa nenhuma. Ou, se Ele é soberano e tem realmente poder
sobre todas as coisas e não faz nada não é bom, mas sádico, pois vê o sofrimento e não se importa.”

De que forma você ajudaria a sua amiga a lidar com essa amargura e compreender a soberania de Deus
diante do sofrimento humano?
3) A inspiração divina, veracidade e integridade da Bíblia, tal como revelada originalmente, e sua
suprema autoridade em assuntos de fé e conduta;

Vocabulário:

Inspiração = Ação de inspirar ou ser inspirado. Na teologia o termo é utilizado significando a ação do
Espírito Santo ao capacitar alguns homens pra falar e, especialmente, escrever as palavras de Deus.
Veracidade = Qualidade daquilo que contém e expressa verdade;
Integridade = Qualidade do que não foi alvo de diminuição; inteireza;
Autoridade = Direito que determina o poder para ordenar; poder exercido para fazer com que (alguém)
obedeça.

Leitura e discussão: II Pedro 1:20-21; II Timóteo 3:16-17; Salmo 19:7-11;

1) O que estes textos nos ensinam sobre a Bíblia em relação à sua natureza (o que ela é?) e sua utilidade
(pra que serve?)?
2) O que significa dizer que a Bíblia é a suprema autoridade? De onde vem esta autoridade?

Situação prática: Durante uma aula na escola/faculdade seu professor que não é cristão diz que “A Bíblia é
um livro como outro qualquer e não tem nada de sagrado. Papel aceita tudo! Não se pode confiar em
nenhum livro pra ser nosso guia”. Ao final da aula um colega, que sabe que você é cristão te procura e
pergunta sobre o que você achou da declaração do professor.

Como você responderia a esse colega e explicaria a razão pela qual os cristãos atribuem autoridade à
Bíblia?

4) A pecaminosidade universal e culpabilidade de todos os homens, desde a queda de Adão,


pondo-nos sob a ira e condenação de Deus;

Vocabulário:

Pecaminosidade = O que é pecaminoso em sua natureza (essência) e não apenas em seus atos;
Culpabilidade = Estado ou condição de alguém digno de punição ou repreensão;
Universal = Que se estende a tudo ou a todos; geral;
Todos os homens = A expressão neste caso significa “toda humanidade” e não todos os humanos do sexo
masculino;

Leitura e discussão: Romanos 3:10-18 e 23; Romanos 1:18-23; Romanos 2:5-11; Romanos 5:12; I João 1:8-
10;

1) O que estes textos afirmam sobre a realidade do pecado e a sua abrangência? Quais são as
consequências do pecado e quem sofre com essas consequências?
2) Você acha que existem pessoas que sejam mais pecadoras que outras? Explique sua resposta.
Situação prática: Num núcleo de estudos bíblicos a faculdade surgiu uma discussão entre estudantes sobre
o pensamento do filósofo Jean Jacques Rousseau de que “o homem nasce bom e é a sociedade que o
corrompe”. Como o estudo dessa base de fé poderia ajudar o grupo na compreensão dessa questão?
5) A redenção da culpa, pena, domínio e corrupção do pecado, somente por meio da morte
expiatória do Senhor Jesus Cristo, o Filho encarnado de Deus, nosso representante e substituto;

Vocabulário:

Redenção = Ato ou efeito de redimir mediante pagamento uma pessoa (ex: resgate de uma pessoa
sequestrada) ou objeto (ex: resgate de jóias penhoradas no banco);
Culpa = Estado daquele que é digno de punição ou repreensão por um ato ou omissão criminosa. Não se
refere a um sentimento, mas a um fato (a pessoa é culpada mesmo que não se sinta culpada).
Pena = Sanção, punição, castigo aplicado a alguém culpado de algum delito ou crime;
Domínio = Poder de controle que se tem sobre algo ou alguém;
Corrupção = Alteração das propriedades originais; ação de decompor ou deteriorar;
Expiação = Ato capaz de fazer a reparação de um dano; assumir a culpa e cumprir a pena que era
destinada a outro; (Curiosidade: A conhecida expressão “bode expiatório” tem origem no velho testamento
[Lv 16] e se refere hoje a alguém que leva a culpa total ou maior por um erro cometido por outro/os.)

Leitura e discussão: João 1:29; Romanos 5:17-19; Isaías 53:4-6 e 10-11; Marcos 10:45; Tito 2:14;
Apocalipse 5:8-10;

1) O que estes textos ensinam sobre a obra de Cristo e nossa redenção?


2) Por que só Cristo pode nos redimir do pecado? Não é muita arrogância dizer que só Cristo é capaz de
nos salvar?

Situação prática: O primo do seu melhor amigo da faculdade é espírita kardecista e crê que as pessoas
reencarnam com o objetivo de se purificar de pecados e erros que cometeram em vidas passadas. Certo
dia, durante um lanche na casa do seu amigo ele te pergunta por que os cristãos não acreditam em
reencarnação e te pede que explique como os erros que um cristão comete podem ser pagos se ele não
terá a oportunidade de fazer isso em outra vida. Como você responderia a esse rapaz?

6) A ressurreição corporal do Senhor Jesus Cristo e sua ascensão à direita de Deus Pai;

Vocabulário:

Ressurreição = É quando o ser morto volta à vida, mas não torna a morrer por ter seu corpo transformado.
Já a ressuscitação é o que ocorre quando um ser vivo morre, volta a viver, e depois de um tempo (minutos,
horas, dias, meses ou anos) morre novamente. Jesus foi ressurreto, mas Lázaro (Jo 11) e a filha de Jairo
(Mc 5) foram ressuscitados.
Ascenção = Elevação, subida, ato de atingir um local ou estado superior ao que se estava antes;

Leitura e discussão: Lucas 24:1-8 e 36-43; Atos 1:1-3; Marcos 16:19; I Coríntios 15:3-8 e 12-19; Romanos
8:33-34;

1) O que estes textos afirmam sobre a ressurreição de Jesus? Quais são as evidências nestes textos de
que a ressurreição de Jesus foi corporal e não apenas espiritual?
2) O que você entende quando lê que Jesus está assentado à direita de Deus Pai? O que isso significa e
por que Jesus está nesta posição?

Situação prática: Um estudante de Medicina que participa do núcleo da ABU na faculdade é simpatizante da
fé cristã, mas sabe que cientificamente é impossível que um corpo humano volte à vida. Por isso, ele afirma
que a ressurreição de Jesus é um mito criado pelos cristãos com o objetivo de atrair a atenção para os
ensinamentos morais de Jesus. Este estudante gosta de participar de estudos bíblicos sobre os evangelhos
e admira o homem sábio que Jesus foi, mas acha uma tolice a ideia de que Jesus tenha ressuscitado de
verdade. Como você e o seu grupo ajudariam este estudante a entender que a ressurreição de Jesus foi um
fato real e crucial para a fé cristã?
7) A missão pessoal do Espírito Santo no arrependimento, na regeneração e na santificação dos
cristãos;

Vocabulário:

Arrependimento = Reconhecimento de que se é pecador acompanhado do desejo de mudar esta condição;


Regeneração = Ação ou efeito de regenerar. Na teologia significa o novo nascimento (nascimento espiritual)
pelo qual passa toda pessoa que recebe Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. A pessoa regenerada
tem seu status espiritual mudado de “condenado” para “salvo”;
Santificação = Processo pelo qual a pessoa regenerada abandona seus pensamentos e atos pecaminosos
e adquire pensamentos e atos santos. Este processo inicia-se no momento de conversão a Cristo, dura
todo o restante da vida da pessoa e, mesmo assim, só será completado na ocasião da segunda vinda de
Cristo;

Leitura e discussão: João 3:3-8; João 16:7-15; Romanos 8:9-16; Efésios 1:13-14; I Coríntios 12:3-13; Tito
3:4-7;

1) O que estes textos ensinam sobre a tarefa do Espírito Santo? O que o Espírito Santo faz na vida de
pessoas não cristãs? E na vida das pessoas que já são cristãs?
2) Como a compreensão que temos da ação do Espírito deve afetar nossa prática missionária?

Situação prática: Um amigo cristão da sua sala vem conversar com você. Ele está se sentindo muito
frustrado porque se converteu ao Evangelho há 3 anos e ainda não fala em línguas. As pessoas da sua
igreja local disseram a ele que quem não fala em línguas ainda não foi batizado no Espírito. Por isso, ele se
sente um cristão de segunda categoria e tem orado e jejuado buscando o batismo do Espírito. Como você
ajudaria esse irmão a lidar com esses sentimentos? O que você percebe que ele ainda precisa entender
sobre o Espirito Santo?

8) A justificação do pecador somente pela graça de Deus, por meio da fé em Jesus Cristo;

Vocabulário:

Justificação = Ato de justificar, declarar justo, provar a inocência de. Na teologia o termo se refere ao fato de
sermos considerados justos aos olhos de Deus e a base da nossa justiça é a obra de Cristo na Cruz;
Graça = Favor ou benefício oferecido voluntariamente a alguém sem que haja merecimento ou pagamento;
Fé = Confiança, adesão absoluta de espírito àquilo que se considera verdadeiro. Na Bíblia o termo “fé” é
sempre relacional (confia-se em uma Pessoa e não em um conceito);

Leitura e discussão: Romanos 1:17; Romanos 3:21-26; Romanos 4:18-25; Romanos 2:13 e 5:18-19; II
Coríntios 5:21; Gálatas 2:16;

1) O que estes textos nos ensinam sobre a justificação do pecador? Como ela acontece?
2) Por que nossas boas obras não podem ajudar na nossa justificação?

Situação prática: Em sua família nem todas as pessoas são cristãs e alguns tios até fazem piadas sobre
Jesus e os crentes. Certo domingo, em um almoço em que toda família está reunida, a conversa em volta
da mesa é sobre religião e um desses tios te pergunta:

“Por que Deus teve que matar seu Filho pra que os crentes fossem salvos e justificados? Ele não podia
simplesmente perdoá-los e e levá-los pro céu sem fazer Jesus passar por tanto sofrimento e morte? Afinal,
Deus não é soberano, como vocês dizem? E se eu for uma pessoa boa a vida toda, mas não aceitar esse
Jesus? Vou pro inferno mesmo assim?”

Como você responderia a esse tio?


9) A intercessão de Jesus Cristo como único mediador entre Deus e os homens;

Vocabulário:

Intercessão = Ato de interceder, pedido em favor de outro, intervenção conciliadora;


Mediador = Aquele que intervém ou é escolhido para conseguir acordo ou conciliação entre partes;
Homens = A expressão neste caso significa “humanidade” e não os humanos do sexo masculino;

Leitura e discussão: I Timóteo 2:5-6; Atos 4:11-12; João 14:6; Romanos 8:33-34; Hebreus 7:22-25; I João
2:1; Hebreus 9:24;

1) O que estes textos nos ensinam sobre o papel de Jesus como único intercessor e mediador entre Deus
e a humanidade?
2) Você não acha que é muita arrogância e pretensão os cristãos insistirem que apenas Jesus é o
caminho pra Deus? Por que outras religiões e expressões de fé não podem levar também a Deus?

Situação prática: O seu núcleo de ABS/ABU está “bombando” na escola/faculdade. A cada semana tem
gente nova participando. O grupo é bem dinâmico e sempre ao final de cada reunião é feito um convite pra
que alguém faça a oração de encerramento. Certo dia, um estudante católico se voluntaria pra fazer a
oração final. Ele faz uma oração espontânea bem bonita agradecendo pela reunião, pelos amigos, por
poder participar deste grupo que louva e busca a Deus na escola/faculdade. Depois desta oração pessoal
ele convida todos a orarem o “Pai nosso” juntos e, ao final, emenda com oração “Ave Maria”:

“Ave Maria, cheia de graça,


o Senhor é convosco,
bendita sois Vós entre as mulheres,
bendito é o fruto em Vosso ventre,
Jesus.
Santa Maria Mãe de Deus,
rogai por nós os pecadores,
agora e na hora da nossa morte.
Amém.”

Como vocês lidarão com este estudante católico no grupo? O que vocês dirão ou farão com ele após este
ocorrido?

10) A única igreja santa e universal, que é o Corpo de Cristo, à qual todos os cristãos verdadeiros
pertencem e que na terra se manifesta nas congregações locais;

Vocabulário:

Santa = Perfeita, imaculada, livre de impureza;


Universal = Que se estende a todo o universo criado;
Corpo de Cristo = Metáfora bíblica pra se referir a Jesus (o Cabeça) e todos os seus discípulos (o corpo);
Congregações locais = Cada igreja (independente ou ligada a uma denominação) presente numa cidade;

Leitura e discussão: Mateus 18:20; Efésios 3:10-12; Efésios 4:10-16; I Coríntios 12:12-27; Hebreus 10:23-
25; João 17:20-23;

1) O que estes textos nos ensinam sobre Igreja? O que é e pra que existe Igreja? Qual é a função da
igreja na vida dos cristãos? E na vida dos não-cristãos?
2) Como explicar a existência de várias denominações cristãs se a Igreja é uma só?

Situação prática: Em seu grupo de ABS/ABU existem alguns membros que decidiram parar de freqüentar
suas igrejas locais. Eles alegam que não se sentem à vontade em suas comunidades e que acham uma
chatice a pregação do pastor e as atividades do grupo de jovens. Como vocês, enquanto lideranças do
grupo lidariam com essa questão?
11) A certeza da segunda vinda do Senhor Jesus Cristo em corpo glorificado e a consumação de seu
reino naquela manifestação;

Vocabulário:

Corpo glorificado = Na teologia se refere a um corpo humano – portanto, físico – ressurreto e que não é
mais decadente (não sujeito a doenças, pecado e morte).
Consumação = Por termo a, levar a cabo, concluir;

Leitura e discussão: João 14:1-3; Atos 1:9-11; Mateus 24:29-31 e 36-44; II Tessalonicenses 1:6-10;
Apocalipse 22:12-13; Hebreus 9:28;

1) O que estes textos nos ensinam sobre a segunda vinda de Jesus?


2) De que forma a realidade da volta de Cristo afeta sua vida no dia a dia? Quais são seus sentimentos
aos pensar na volta de Cristo (Medo? Esperança? Dúvida? Etc.)? Por quê?

Situação prática: Um amigo seu assistiu uma pregação pela internet que o deixou muito curioso. Ele não
entendeu muita coisa, mas se lembra que o pregador disse que quando Jesus voltar não haverá mais
injustiça, choro, morte, etc. Por saber que você é da ABS/ABU e tem um maior conhecimento da Bíblia ele
te pergunta:

“Por que Jesus terá que vir uma segunda vez? Ele não tinha poder pra resolver tudo da primeira vez?
Quando é que Jesus vai voltar e como ele vai resolver todas essas coisas que o pregador disse na
internet?”

Como você responderia essas perguntas do seu amigo?

12) A ressurreição dos mortos, a vida eterna dos salvos e a condenação eterna dos injustos;

Vocabulário:

Ressurreição = É quando o ser morto volta à vida, mas não torna a morrer por ter seu corpo transformado.
Já a ressuscitação é o que ocorre quando um ser vivo morre, volta a viver, e depois de um tempo (minutos,
horas, dias, meses ou anos) morre novamente. Jesus foi ressurreto, mas Lázaro (Jo 11) e a filha de Jairo
(Mc 5) foram ressuscitados.
Condenação = Decisão de um tribunal que pronuncia uma sentença contra o autor de um crime, delito ou
contravenção; Aplicação de pena;
Injustos = Não justos, aqueles que se opõem à justiça;

Leitura e discussão: Daniel 12:2; João 5:25-29; Apocalipse 7:9-17; I Tessalonicenses 4:13-18; II
Tessalonicenses 1:6-10; Apocalipse 20:11-15;

1) O que estes textos nos ensinam sobre a ressurreição dos mortos? Quem são as pessoas que serão
ressurretas e o que acontecerão com elas após a ressurreição?
2) O que você pensa sobre céu e inferno? Quais são suas reações ao pensar nestas duas realidades?

Situação prática: Você se reúne com um grupo de amigos pra estudar juntos para semana de provas. Por
alguma razão, durante um intervalo pra um lanche, vocês começam a conversar sobre o sentido de tanto
estudo já que a vida é tão curta. Um dos seus amigos, sabendo que você é cristão, te pergunta:

“O que vai acontecer com a gente depois que morrermos? Vamos continuar estudando no céu? Ou estudo
é uma coisa que só vai existir no inferno? Aliás, o inferno existe mesmo? Se existe, porque um Deus de
amor manda gente pra lá? Ele não pode salvar todo mundo já que tem poder? Como é possível saber se
alguém vai pro inferno?”

Como você responderia essas questões trazidas pelo seu amigo?