Você está na página 1de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO DE SERGIPE -

FASE
Disciplina: Teoria Crítica da Arquitetura
Prof.: Esp. Camila M. M. C. Gonçalves
Aluno(a): Herbert David Lopes dos Santos

FICHAMENTO:

Referência Bibliográfica: PEREIRA, José Ramon Alonso.Menir, Caverna e


Cabana. Introdução à História Da Arquitetura - Das Origens Ao Século XXI.
Porto Alegre, 2009. p. 21-28

Citações: “...uma arvore na paisagem, conforme as circunstâncias, pode


transcender sua condição vegetal e se transformar em arquitetura...” (p.22)
“...podemos considerar com verdadeiros menires de nossos dias todas essas
“torres de Babel” modernas que crescem e crescem até tocarem o céu...” (p.23)
“A Princípio, a caverna natural - da mesma maneira que falávamos da árvore –
em si não é arquitetura; mas e determinadas circunstancias pode transcender
sua condição geológica natural por ter a mesma função de uma edificação...”
(p.23)
“.. após a caverna - enterrada na mãe terra, como se ali buscasse sua origem
vital -, a cabana emerge do terreno, se eleva sobre ele; o edifica.”

Resumo crítico: Todo texto trata-se de um estudo ancestral visando a melhor


compreensão dos estados atuais da arquitetura moderna, em outras palavras a
arquitetura antiga sempre influenciou a arquitetura moderna e estudar e entender
seus detalhes enriquece não apenas nossa visão sobre as construções, mas
também aprimora nossa lógica sobre estas.

Palavras-chave: Arquitetura; Menir; Caverna; Cabana; Transformação;