Você está na página 1de 32

FONOAUDIOLOGIA

HOSPITALAR

Fonoaudióloga Marília Gabriela Rodrigues Franco


OBJETIVO
Definir Fonoaudiologia Hospitalar,
diferenciando do conceito de
Fonoaudiologia
Ambulatorial,delimitar os campos
de atuação hospitalar e possibilitar
o vislumbramento de novas
possibilidades e novo mercado de
trabalho. Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
SUMÁRIO
• INTRODUÇÃO
– O que é Fonoaudiologia Hospitalar
– Legalidade da especialização
• DESENVOLVIMENTO
– Esmiuçando o conceito de Fonoaudiologia Hospitalar
– Diferenciações
– Formas de atuação
– Observações importantes
– Perdas e danos da hospitalização
– Locais de atuação
– Objetivos
• Objetivos gerais
• Objetivos específicos
– Procedimentos hospitalares Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
• CONSIDERAÇÕES FINAIS Marília Gabriela Rodrigues Franco
O QUE É FONOAUDIOLOGIA
HOSPITALAR ?
“É a área da fonoaudiologia que atua
com o paciente ainda no leito,
independente de sua idade cronológica,
de forma precoce, preventiva, pré,
trans e pós-cirúrgica,
despotencializando a instalação de
patologias fonoaudiológicas.”(CRFa 1ª
Região) Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
LEGALIDADE DA
ESPECIALIZAÇÃO
• Lei 6965 de 09/12/81, ART 1° e ART 4°;
• Resolução 138/95 de 21/12/95, ART 3°,
ART 4°, ART 6° e ART 9° alíneas I e II;
• Exercício Profissional do Fonoaudiólogo, 7°
Colegiado, gestão 2001/2004 - descrição
sumária e áreas de atuação;
• MEC
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
ESMIUÇANDO O CONCEITO DE
FONOAUDIOLOGIA HOSPITALAR

Atendimento no leito, o mais precoce


possível, sem rotina pré-determinada,
visando evitar ou atenuar possíveis
seqüelas.

Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
DIFERENCIAÇÕES
HOSPITALAR AMBULATORIAL
• Atendimento no leito; • Atendimento clínico;
• quadro em evolução; • quadro estável;
• s/ horário determinado; • rotina pré-estabelecida;
• material disponível; • material clínico;
• s/ anamnese convencional; • realização de anamnese;
• s/ diagnóstico imediato; • diagnóstico;
• objetivo:  seqüelas; • objetivo: reabilitação;
• equipe interdisciplinar; • equipe multidisciplinar;
• atuação intensiva; • atuação sistematizada;
• vínculo: serviço X • vínculo: profissional X
paciente paciente Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
FORMAS DE ATUAÇÃO
• Precoce - evitar / minimizar a formação de
novos circuitos neuronais inadequados;
• Preventiva - trabalhar a manifestação
(ausência de diagnóstico fonoaudiológico);
• Intensiva - › n° de atendimentos possíveis;
• Pré-cirúrgica - reconhecer o quadro clínico;
• Trans-cirúrgica - observar incisões,
inserções e enxertos;
• Pós-cirúrgica Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBSERVAÇÕES IMPORTANTES
• Conhecimento de condutas emergenciais
hospitalares;
• Conhecimento de condutas administrativas
hospitalares:
– prontuário / estatística / material;
• Eleição do paciente ao atendimento
fonoaudiológico;
• Observação do estado clínico do paciente; e
•  alta clínica médica X alta fonoaudiológica
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
PERDAS E DANOS DA
HOSPITALIZAÇÃO

• Fator emocional;
• Fator social - desintegração e
isolamento; e
• fator econômico.

Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
LOCAIS DE ATUAÇÃO
• Pronto-socorro;
• Maternidades (grupos de gestantes, sala de
parto e alojamento conjunto);
• Enfermarias (pediatria, clínica médica,
cirurgia , neurologia entre outras);
• Unidades intensivas (CTI, UI, CTQ,UTP);
• Salas cirúrgicas; e
• Serviços especializados em atendimento ao
idoso. Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS

Apesar de atuar em locais diferentes,


o fonoaudiólogo hospitalar precisa
direcionar sua atuação, para que
haja segurança e coerência em seus
procedimentos e propostas
terapêuticas.
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS GERAIS
• Diagnosticar sintomas de distúrbios fonoaudiológicos
precocemente;
• Intervir nos distúrbios da comunicação adquiridos durante
a internação;
• Reequilibrar alterações miofuncionais, objetivando as
funções;
• Evitar possíveis danos nos processos fonatórios e
cognitivos por condutas precoces e preventivas;
• Manter a atenção e a concentração;
• Participar de equipe multiprofissional, discutindo,
traçando, inserindo, e/ou modificando condutas
terapêuticas, sempre visando o bom prognóstico;
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS GERAIS
• Facilitar o retorno à alimentação por via oral;
• Reabilitar os órgãos envolvidos com a aparelhagem
fonatória;
• Restabelecer as funções orais;
• Participar ativamente do controle e da prevenção da
infecção hospitalar;
• Estimular e agilizar a alta hospitalar precocemente;
• Diminuir os custos da hospitalização;
• Evitar a reinternação hospitalar;
• Intervir de forma precoce, preventiva e intensiva;
• Orientar e encaminhar aqueles não elegíveis ao
atendimento fonoaudiológico hospitalar.
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
PRONTO-SOCORRO
Após a avaliação do estado clínico e sintomas
o paciente é conduzido devidamente,
permanecendo em observação ou seguindo
para internação, centro-cirúrgico ou alta.
• Observar sintomas fonoaudiológicos
pertinentes ao quadro clínico apresentado; e
• Acompanhar conduta.
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
MATERNIDADES
• Incentivar as mulheres quanto a importância do
aleitamento materno, uso de chupeta e de mamadeiras;
• Orientar familiares e acompanhantes quanto ao
desenvolvimento normal e alerta aos padrões patológicos;
• Acompanhar o parto, favorecendo o aleitamento no
primeiro momento e observando as condições de
nascimento do neonato;
• Acompanhar a amamentação e o desenvolvimento nos
alojamentos; e
• Teste da orelhinha.
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
ENFERMARIAS / UI / UTI PEDIÁTRICAS
• Avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor do
bebê / criança;
• Estimular a alimentação via oral;
• Estimular as funções orais;
• Estimular os processos de linguagem e fala; e
• Orientar e encaminhar para follow-up /
ambulatório quando necessário.

Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
ENFERMARIAS / UTI DE ADULTOS
• Triar os pacientes, elegendo-os ou não para
acompanhamento fonoaudiológico;
• Responder a pareceres;
• Reabilitar o paciente à execução de funções mentais
superiores, facilitando o restabelecimento da comunicação;
• Facilitar a retirada precoce de sondas enterais;
• Reabilitar pacientes em uso de traqueostomia;
• Orientar os casos de alta hospitalar com sonda;
• Orientar e encaminhar quando necessário continuidade ao
acompanhamento.
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
SALAS CIRÚRGICAS
• Verificar os acessos cirúrgicos e as
possíveis seqüelas na musculatura facial e
oro-facial;
• Avaliar o paciente no pós cirúrgico,
orientando e evitando a permanência de
edemas faciais;
• Encaminhar quando necessário ao
acompanhamento ambulatorial. Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
ATENDIMENTO AO IDOSO
• Realizar grupos com atendimentos de
estimulação específica à memória, voz e
funções orais; e
• Orientar e encaminhar ao ambulatório
quando necessário.

Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
PROCEDIMENTOS
HOSPITALARES
• Triagem (prontuário / observação no PA /
visitas a enfermarias / resposta a pareceres);
• Avaliação;
• Intervenção;
• Orientação;
• Estudo de caso; e
• Resposta e solicitação de parecer.
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco
CONSIDERAÇÕES FINAIS

“Reabilitar é despertar o desejo


saudável ao retorno, entendendo
que, apesar de ter mudado a
forma a essência continua a
mesma, porque ainda há vida”
Fonoaudiologia Hospitalar
_____________________________
Marília Gabriela Rodrigues Franco

Você também pode gostar