Você está na página 1de 1

12 notícias do dia Grande Florianópolis Quinta-feira, 21 DE outubro DE 2010

Economia
Previdência. Abrir mão do benefício e voltar a contribuir pode não ser vantajoso em alguns casos

Os riscos da desaposentadoria
Advogado
Danilo Duarte bilidade de recolocação (ou conti-
como fazer Preste atenção antes de pendurar o pijama

faz alertas
danilo@noticiasdodia.com.br nuidade) no mercado de trabalho
têm sido cada vez maiores e há
Florianópolis - Se aposen- trabalhadores que preferem con- O pedido de desaposentadoria só pode ser feito com auxílio de um
tar sempre foi tratado como si- tinuar recebendo salário e não a advogado, já que o INSS sempre recorre em caso de decisão desfavorável. Para o advogado previdenciário
nônimo de velhice. No entanto, a aposentadoria. O advogado terá de verificar as especificidades do caso. Os honorários Ayres Antonio Rodrigues Pereira,
economia aquecida e o aumento Em interpretações recentes da variam entre 10% e 20% do valor da causa. ainda há diferentes interpretações
na expectativa de vida com mais legislação previdenciária, advoga- dos juízes que analisam os pedidos.
Se seu salário atual é menor que o recebido na época da aposentadoria,
qualidade tem feito com que as dos encontraram a possibilidade “Como não há uma referência na
não compensa abrir mão da aposentadoria.
pessoas abandonem a aposenta- de o contribuinte, que já recebe legislação, a decisão é baseada na
doria concedida pelo Governo Fe- aposentadoria e continua a traba- O processo pode durar seis meses ou se arrastar por anos forma que cada magistrado analisa
deral para voltar a trabalhar. Ape- lhar, abrir mão deste rendimento antes da decisão final. a questão”, aponta.
sar de ter aspecto de um negócio e continuar a recolher os valores O juiz pode negar o pedido do contribuinte ou obrigá-lo Como primeiro critério, Pereira
vantajoso para o contribuinte, a para o sistema público. a devolver os valores de aposentadoria recebidos até cita a comparação entre os salários
orientação jurídica é de que se te- então. antes da aposentadoria e o atual.
nha cautela antes de renunciar ao
benefício.
Cautela. As contribuições feitas após
“Se o contribuinte tem um salário
igual ou maior ao que recebia antes
a aposentadoria vão para
O termo desaposentadoria ain- A superintendente regional de requerer o benefício, abrir o pro-
da é novo para a maioria dos con- do INSS para a Região Sul, Eliane um fundo coletivo, por cesso judicial até pode compensar”,
tribuintes, mas entre os advogados Schmidt, assinala aos interessados isto não há obrigação explica ele.
especializados em questões previ- que o terreno da desaposentado- legal para que o Como o INSS trata a aposenta-
denciárias já é conhecido. Signi- ria ainda não é firme. Isto porque Governo lhe devolva doria como um “direito irrenunci-
fica que a pessoa requer ao INSS o órgão sempre recorre em todas ou aumente a sua ável”, segundo a superintendente, e
(Instituto Nacional do Seguro So- as decisões em primeira e segunda aposentadoria. não há um embasamento legal claro
cial) que o reclassifique como con- instâncias que lhe são contrárias. sobre isto, a questão não é definiti-
tribuinte e não como beneficiário “As pessoas precisam ter cautela va. “A pessoa precisa estar ciente de
para o sistema público previden- nesta área, porque ainda não há que o processo é lento e pode lhe ser
ciário, além de abrir mão do valor decisões do STJ (Supremo Tribu- desfavorável, com a possibilidade
que recebia de aposentadoria. nal de Justiça) de que é ou não do juiz obrigar a devolver os bene-
Isto ocorre porque a expectati- possível renunciar a este direito”, fícios recebidos anteriormente”, as-
va de vida do brasileiro e a possi- alerta Eliane. sinala Pereira.

Incorporação de contribuições
De acordo com Eliane Schmi- do pode, em alguns casos, ter seu
dt, o fluxo que há nos postos de benefício reduzido.
atendimento do INSS é de contri- No atual sistema previdenci-
buintes que estão trabalhando e ário público, atualizado em 1991,
querem incorporar as contribui- pode requerer aposentadoria por
ções feitas após o pedido de apo- idade quem contribuiu por pelo
sentadoria. “Mesmo nestes casos, menos 15 anos e tenha alcançado
a decisão do Judiciário pode não 65 anos de idade, se for homem,
ser benéfica ao contri- ou 60, no caso das mu-
divulgação/nd

buinte”, lembra ela. lheres.


Entre as justifica- Outra forma de re-
tivas está o fator pre- querer o recebimento
videnciário, que re- do benefício é definida
duz o valor do salário pelo tempo de contri-
proporcionalmente ao buição. A mulher pode
tempo de serviço. Isto entrar com o pedido
significa que, ao pe- quando chega a 30
dir a incorporação das anos de contribuição,
novas contribuições, o já o homem, quando
trabalhador-aposenta- Eliane Schmidt alcança 35 anos.

E mais...
Selic
BC mantém juro básico em 10,75%
Por unanimidade, o Comitê Com isso, a taxa fica no
de Política Monetária (Copom), mesmo patamar das últimas
do Banco Central, decidiu man- duas reuniões do Copom (21 de
ter a taxa básica de juros (Selic) julho e 1º de setembro) e segue
em 10,75% ao ano. A decisão foi sendo a maior desde março do
tomada ontem e essa postura já ano passado, quando estava em
era esperada pelo mercado. 11,25%.