Você está na página 1de 90

RICORDI

1.° VOLUME

- -

f

5

.-

,-

-

-

-

Caro Professor:

INTRODUÇAO

Ao apresentar-lhe MEU PIANO ~ DIVERTIDO, gostaríamos de dizer que durante vinte anos de ensino de piano, para alunos com idades que variam dos quatro aos vinte e cinco anos, nossa maior satisfação tem sido tra- -':>alhar com principiantes, de modo especial crianças.

",

Após iniciar um bom número de alunos, aqui e nos Estados Unidos da América, incluindo dois filhos, com ""'--,)5 mais variados métodos, sentimos o desejo de elaborar um livro que, além de ensinar, também proporcione alegria ~e prazer aos estudantes em SU~ pratica, não destruindo assim o amor natural que a maioria deles sente pela música.

-.

MEU PIANO ~ DIVERTIDO,

mesmo antes de ser publicado,

já foi estudado por vários alunos, dos cinco

- aos quinze anos de idade, alcançando o resultado esperado. A primeira aluna a ser iniciada foi a nossa caçula, para

~uem

idealizamos este método, o qual agora esperamos que também seja apreciado por muitos outros alunos.

Desejamos ainda destacar cinco pontos que julgamos de valor:

~1

Iniciar o estudo com a Clave

de Sol e a Clave de Fá ao mesmo tempo, torna ° aprendizado

mais fácil, pois

.•••••

os alunos "não precisam decorar as notas noutra clave depois que já as conhecem tão bem na Clave de Sol", conforme reclamam, evitando confusão e comparações indevidas.

~

As lições mais curtas são sempre mais bem recebidas e a apresentação da matéria "passo a passo", torna-a

-

mais interessante e mais facilmente compreendida.

 

'-'3

4 -

O uso de comparações ou ilustrações, partindo do conhecido para o desconhecido, especialmente para crian- ças, traz uma agradável associação de idéias e facilita a compreensão. Por esse motivo é que usamos com- parações para a teoria.

Os alunos de maneira instintiva (especialmente

mais coordenado do que outros. As palavras estabelecem imediatamente a fluência roitmica de cada frase e estimulam (ou ajudam) a percepção da duração das figuras. Assim sendo, é interessante deixar que o aluno cante, bata palmas ou mesmo ande para perceber mais facilmente o ritmo.

crianças) respondem fisicamente ao ritmo, alguns de modo

'-'5 - A prática nas teclas pretas e as primeiras noções de transposição são oferecidas pelos exercícios de técnica

encontrados

no final do livro, ao serem tocados

em todas as escalas maic.es.

Finalmente, permita-nos sugerir, analise sempre a lição com O aluno antes de deixá-ia tocar. Isto propor- ciona ao estudante, acurado conhecimento de fórmuias de compasso, acidentes, escalas, ete. Oferecemos também

as páginas de explicação que o professor poderá utilizar de acordo com seu próprio critério, ou seguindo nossa su- -;lestão que é dada naquela linguagem simples e até mesmo infantil usada em nossas aulas. Acreditamos ainda

ser de grande valor o "amadurecimento"

estudadas enquanto vai aprendendo outras lições novas. Crie novos joguinhos e dê oportunidade ao aluno para se expressar. Aproveite também a criatividade dele, aplicando-a a outros estudantes novos. O LIMITE ~ A SUA IMAGINAÇAO,

conseguido por deixar que o aluno recorde

um bom número de lições

6

Dentro de alguns instantes você irá iniciar sua aventura no mundo da música com um belo instrumento

- o piano.

Como em qualquer outra aventura, ao estudar piano você conhecerá muitas coisas novas e agradáveis. É

como se você estivesse fazendo um passeio a uma cidade desconhecida ou mesmo a um outro país. Muitas das coisas que você aprender pode comparar com aquilo que encontra numa cidade. Por exemplo: as notas musicais podem ser novos amigos que moram numa cidade pequenina com apenas cinco ruas e quatro avenidas, chamada

"Pentagrama" ou "Pauta" -

chamados "Claves". Cada morador ou amigo que- você conhecer tem a sua própria casa, ou seja, um determinado lugar que é indicado pelos porteiros. Você deverá aprender muito bem o nome e o lugar onde cada novo amigo mora, pois irá visitá-Ias muitas vezes. As ruas e. avenidas serão divididas em pequenos trechos chamados "Com-

passos".

professor, poderá comparar c?m o que encontraria cantar, brincar e fazer música.

de

Enfim, muitas ,'outras coisas :interessanttrs que. você ficará conhecendo e que, juntamente com seu

nome bastante curioso para uma cidade, não é? Pois bem, esta cidade terá porteiros

numa

cidade. muito aleqre e bonita e onde todos gostam

IÇb

Bem, fazendo

de conta que você está iniciando

esse

agradável passeio, passemos ao estudo.

•••

"

'"'

•.•

,

,-,

,

-

'""'

~

~

~

~

"

~

r-

~

,

L"'\

,-.

,

,

r

'"', 10

'"'

Inicialmente iremos dividir O piano esquerda, conforme a gravura abaixo:

7

em duas seções: a de cima para a mão direita e a de baixo para a

•••••

~

Lado de'-baixo

~~

~~

~~

c"

"

,

"1"'i'"

I

I

A seguir vejamos como a música é representada na 8s'éfrta:

maneira:

Lado de 'c Lrna - rr ~~ ~i'" 1 " .' -! i . "
Lado
de
'c Lrna
- rr
~~
~i'"
1
"
.'
-!
i
.
"
"
'
i
I
,.-, '
~
' ,_,.o_,~,
"
-.,
~~>
' i
L.
t
Para cada mão Pfé~iS~':;';osde 5:-tiqhasrescrif~s'I
"\.'
i i ~.<.{
;:., "'", - -_:}~,):-3~~.>.
.,,!.~~
;'",
',,-
I
,

,,-.

'""'

O nome deste conjunto

escrevemos a parte

aralmente

de linhas e espaços é PENTAGRAMA' Ou ,PAUTA da mão direita, colocamos ~~ta,grayur*

- chamada CLAVE' DE SOL.

~:

No início do ~pent~gr~rna,onde ":~. fi

,'

Para o lado de baixo, que geralmente

é tocado pela 'mão-esquerda, temos esta outra grav,ura r'

~l- chamada CLp'-VE DE FA. ':,"

"'"

~ A primeira nota musical que você irá conhecer chama-se Dó, e"é escrita MENTAR. Veja:

"

"

numa pequena LINHA SUPLE-

;,

.

para

Este Dó também é chamado Dó CENTRAL DO PIANO, por causa da sua posição, o seu estudo.

e será o ponto de partida

Agora você está pronto para experimentar

música.

tocar a primeira

lição, pois já conhece

alguma coisa sobre

')!

"-1

8

fi

I~

,

-#

Dó,

-#

o

-#

dou.

-

-0--

tor,

~

ªº

-e-

-e- ê

1

,

o DOUTOR DO

é

#-

bom

~

se

#-

nhor!

-(T'

Você já percebeu algumas linhas que cortam O pentagrama?

"

~

--.,

-r-,

I

Elas são chamadas LlNf-IAS DIVISÓRIAS e dividem a música em pequenos trechos chamados COMPASSOS.

.-

~

"'"

r

Jl~

)

l

.'

.L

.

#-#-

Va - mos

-#-

2

-#-

to - do s

3

-#-

#

pas - se

,

-4

-

ar

,

os AMIGOS DO E RE

I"}

I~

com

o

a

-

 

~

~

~

'~

,

~

re

. ~----u--~

ao

.~. ~

"

 

Ré

vai

lá che -

gar.

E - le

vai

sau - dar

\

fr

#

~~

 

.

\

~-

,

mar.

#

.

"

o

Dó.

--,9-

10

<

f')

I-t:

.

.

4

TOCANDO!

Gos - to

-

Eis

O

++

de

Parte

to

do

Professor

bom dou -

tor

car!

:!}:

e

-

+ +

-

seus

Vou

SI

O

tam - bém

can

5

-

tar!

,

ANDANDO COM O DO

vi

-

zi - nhos

~

-#-

a

,.

an

--e-

dar.

-

.

~

r

,

"-

,-.

'"'

,

"""'

-.

-

-. -.

-

-.

-.

-

••

--

-

,

,

11

6

ENCONTRANDO O SÍ

,-,

.

-

-

-

-

-

-

fJ

I~

.

.

Ve - j am quem che -

-#-

-#-

-e-

gou l

Veio

-#-

Parte do

Professor

~

e

-#-

gos -

P.

r

-e-

tou.

si

F

~

S!

I

r

~

Cada nota abaixo representa uma concha que você e seus amigos encontraram na praia. Se você acertar

o nome de cada uma, elas serão suas .

12

7

-

DÓ E SEUS VIZINHOS ~'~~~

 

~

 

t-

-#

 

O

dou -

 

·

·

I")

I

 

It-

 

Eu

 

·

-6'-

tor

vai

-#-

e

vem.

fr

8

-#--#- E - 1e

PROGREDINDO

sei

to -

-e-

c a r-

to - co

~_~~-----;.

quer a

sem

er

-#-

to - do s

-

-e-

rar!

bem.

-,9-

r

13

. ,-.

-

Você já percebeu certamente,

que as notas

o

são um pouquinho

r

diferentes,

não é verdade?

Veja:

Ora, você conhece

duas pessoas que tenham o mesmo nome?

Pois bem, elas podem ter o mesmo no-

me, mas tenho certeza de que não são iguais.

quem sabe uma é bem vagarosa

umas valem mais do que as outras, não é? O mesmo se dá com as notas musicais. mos conhecer é esta:

Uma é alta, outra baixinha;

uma talvez

seja clara, outra morena;

são bem parecidas,

e outra

bem rápida.

As moedas e notas de dinheiro

mas

A figura de maior valor que va-

o - chama-se SEMIBREVE.

Vamos fazer de conta que você quer formar

um grupo para jogar basquete.

As figuras musicais são os

jogadores.

todas as semibreves que aparecem abaixo e assim formar um bom time?

por serem bem grandes.

Mas, você quer somente semibreves

Vamos ver se você consegue mostrar

Vários de seus amigos querem assistir ao jogo.

Será que você sabe o nome deles?

14

9

PROGREDINDO AINDA MAIS

I

fl

.

.

I'l

I~

Sei

~~ Mar - cha,

to - car

o

"mar-cha

-e-

Dó,

,

to

- co e n-t ã o

Si,

-e-

Dó.

Parte do :q::=~: ~~ ~=-±t-±±':::::::;:-;:?~d:±rt=

Professor

~:

~

~

10

VAMOS MARCHAR

++

O

com

vi - goro

,

Va - mos

ver

o

#--#-

bom dou - tor.

-i9-

r

 

f'l

 

1'--

 

Co - mo é bom

 

.

-

11

V AMOS CANTAR

can

-

-e-

tar'

Jun - tos

Parte

do

Professor

a

-

1e

Você ainda se lembra de como se chamam as figuras que têm esta forma O?

.

.-,

Vejamos agora estas aqUi:J J. São as MIN1MAS .

-

grar!

-e-

15

Sim, são as SEMIBREVES.

"'"

Ora, a SEMIBREVE não é igual à MINIMA. Façamos uma comparação para você entender melhor. Supo- nhamos que a sua mamãe tenha comprado uma laranja bem bonita e grande para você. A laranja era tão grande que você resolveu cortá-Ia ao meio e comer apenas uma metade, dando a outra metade para seu irmão. A serni- breve é muito demorada e a nossa música não seria tão bonita se não tivesse figuras de vários valores diferentes.

- Se dividirmos a semibreve ao meio, assim como você dividiu a laranja, teremos duas mínimas. Portanto, a MINIMA

"'"

""

- TEM A METADE DO VALOR DA SEMIBREVE.

Abaixo temos várias laranjas inteiras e também várias metades. Desenhe em cada uma a figura que ela re-

presenta:

semibreve ou mínima.

16

-

<

.

rru

12

MI, o NOVO AMIGO

It.

~

·

·

~

Pan,

#-

-

pan,

1'- -

·

Pan,

#-

pan,

••

pan,

pan,

pan,

#-

pan,

#-

Parte do

G

J

Professor

 

_

pan,

pan,

~

quem

n

pan,

J

,

pan,

C/

vou

r:

Ir ~r' ~~J

~~~

se

o

-

-

.

rá?

P-'

lhar.

-(T'

I~

~

I

. ~

17

r Hoje as notas estão apresentando um programa na TV. Vejamos se você pode reconhecê-Ias.

-

o

Quando queremos aumentar o valor de uma figura, colocamos

um ponto

ao lado dela.

Esse ponto vale

a metade dessa figura, e é chamado PONTO DE AUMENTO. valor da mínima, que é a metade da semibreve. Exemplo:

O ponto colocado

ao lado de uma semibreve

tem o

Podemos fazer o mesmo com qualquer outra figura.

Temos abaixo alguns grupos de laranjas inteiras

e também várias metades.

Coloque

ao lado de cada

grupo a figura musical correspondente,

conforme a comparação

que fizemos

na página

n. o 15

<

<

Nem sempre você toca com as duas mãos ao mesmo tempo. Às vezes uma delas descansa, enquanto a outra

toca. As vezes, ambas descansam um pouquinho. Quando isto acontece colocamos alguns sinais no pentagrama, cha- mados PAUSAS, para indicar o silêncio. Cada figura tem uma pausa correspondente. Na gravura abaixo temos

direitinho, agora, em que lugar se coloca a pausa da

a semibreve e sua pausa, a~ínima

semibreve e a pausa da rninirna. Notou a diferença?

e sua pausa. Veja bem

(I -w~-

-

1'1

:

rzy.

It.

~

.

-.

Eu

Vou

r

vou

19-

I

00 - lhe r

fr

Parte do

Professor

13

NO POMAR

,

mui

,

dois

fe

,

-

1 i z ,

"

oa - qUIS

r:

pa - ra O

-#-

-#-

pa - ra

-,- -#-

.'

,

meu

po -

11

11

sa - bo

-

mar.

-e-

rear.

-e-

19

--

/

Meu

ga

- ti - nho

15

bran

Parte do

Professor

00

o MOINHO DE VENTO

1

1'-

f)

.

---

Ro - da,

ro - da,

-

ro - da,

quan-do

o v e n - to

bem de-pres.-sa

-#-

.

14

MEU GATINHO

dor

- me

so-pra

pa

-#-

- ra

~

lá

lá

não

no

do

pa

-

can

mar.

~

raro

to.

20

I

o

l~

< Meu cão -

.

~

I ~

<

.

,.

Vo1 - ta

-

z i - nh o

-II-#-

10 - go

-li-

-

Parte do

Professor

16

I

I

VEM CA, TOTO!

,

on-de es

pa - ra

~

- tás?

~

cá,

Oh, res

va - mos

pon - de

jun-tos

-II-#-

*---

meu cha

já

,.

brin

maT.

- caro

-

-

Alguns de seus amigos estão perdidos numa floresta. À medida que você encontrá-tos, deverá comunicar aos pais o nome de cada um. Eis a lista deles para verificarmos se todos foram encontrados. (Clave de sol, Clave de fá, semibreve, mínima, pausas, 6 notas).

~-

r,

~,

»<:

r

r

,.,

"

"""

Antes de tocar a próxima

observou uma outra assim ~

o

o

o

. -

-c,

semlbr eve

lição vamos ver quantas

mínimas você pode encontrar.

21

Além destas figuras você

? Seu nome é SEMINIMA e ela vale a metade da minima.

"

J

,

o

rninima

\TI

semínima

- I-- ----:-_

IttIL .

1'-

~

1'-

o

J

Vem

-4

dim.

~

-

.t---.

]

o'

GU!l

o i~ -

o

••

--

,

Lar,

sa

.-?-

. bi

,.

+.

Vem can - ta r,

Parte

do

Professor

sa

-?-

bi

,.

o

à,

.

á,

o

vem

-

can

.,. ,.

-

vem can

-?-.,.

-

Q

tar

n

17

o SABIA

o

-

-

pa

'./

tar

r:

ra

.,. ,.

no

-?--

c,

filmo

-t9-

j a r-

!

I

,

24

Dissemos anteriormente que nem sempre você toca com as duas mãos ao mesmo tempo. Por vezes uma

delas descansa enquanto a outra toca. Quando isto acontece, colocamos as pausas para Indicar o silêncio. Na próxi

a PAUSA DA SEMINIMA. Ela é representada por esta figura:

ma lição você encontrara

J

o

0 0

20

=--

A PARADA DAS NOTAS

o

I~ (~)

"

Bem jun - ti-nhas

.

~

Parte do

Professor

,~

vão mar-char.

~~-r9-

As pausas estão procurando a figura correspondente.

-

--

o

As

"

no - ti-nhas

-#-

.

•••

-4

vã.o can-tar.

~

Trace uma linha ligando-as.

-

I

'

 

-~-

 

-

--- ~-

--

- -

-

 

-

~

4- -

-

-

--

-

--~

-

--

-~-

(r)

Meu

1#-

pa

~

o

pois

-j1--

bem

~

-

pa

li

de

#I

18

MEU PAPAGAIO

-

-

t-~

gai

pres

-

o

#I

- sa

,.

Q

eu

vou

~

n

Q

i

-

~

n

19

MEU CA VALINHO

o

-~

, I~ (r) ••••

No

~

(J

-

ca

< Sem - pre

,

~

,.

- va

eon

-

-

-

--

1 i

ten

~

- nho

-

te

,.

-

Já

eu

'-"

vou

/')

Q

vou

n

Q'

sol

-

 

tar,

~

n,

 

vo

-

ar.

JI.

fr

 

<

':'

.,

an

-

dar.

fr·

tro

-

 

tar!

,.

fr'

23

26

22

TREINANDO OS DEDOS

fl

I~ ~

2

(r) ~

pi -

a - no

#-

vou to -

caro

,9-

.

.

Parte do

Professor

2 1

J

J

~

I

t

-

Meus de -

#-

ijd

~

di-nhos

-#-

I

I

I

vou trei-

I

I

~

I

r

nar

fr

I

I

p

I

Todos gostamos de receber presentes, não é verdade? Os seus amiguinhos querem dar-lhe um presenti-

nho. Vejamos se você adivinha

o que eles estão dando.

-

. '"'

-

----

,~

»<.

~

~

-,

"--

""'

~

rJ

I I~

<

.

Sei

-

21

J

iJ

o FOGUETE

Meu fo-gue

que

na

.,.

Parte do

Professor

-

ti

lu

- nho

-

a

eu

vai

vou

?

lan

pau

I

I

F

-

-

r

çar,

r

sar!

-,9-'

II

~

I~

r

25

·

<

1'-

1'\

.

Três

-#-

u

-

mo

ma

e

1em

24

CONTANDO AS MOEDAS

sol

 

"

di - nhas

eu

sei

-

bran

- ça

eu

-4

vou

con

com

tar

-

-4'

prar.

e

Parte

do

Professor

Façamos de conta que as figuras

abaixo são moedas que você ganhou para comprar o que quiser. Mas,

você só poderá gastá-Ias se souber Quanto vale cada uma,

"

27

-

Na lição "Os Pintinhos", você vai tocar algumas notas de maneira um pouco diferente. São as notas que

têm um pontinho embaixo ou em cima delas, onde cantamos

nota chama-se ponto de diminuição porque diminui o valor da nota. Ele indica o DESTACADO (ou staccato). Ao tocar uma nota que tem o destacado você não segura a nota, mas levanta a mão logo depois de tocá-Ia.

acima ou abaixo da

"piu, piu".

O ponto colocado

23

OS PINTINHOS

I~

Ij

.

Pí u.

piu,

pi u,

fa

zem

os

 

.

to

-

dos

bem

O

pin

jun

-

ti

ti

~

-

nhos.

n h o s.

,9-

Parte do

Professor

,~

1

1

:

-~

I

r:

í

I

-'-

~~

;;j:

30

,

26

,

NO SITIO DO VELHO MARIO

Esta canção deverá ser tocada 1 8va. acima

aluno.

r? quando o professor tocar junto com o

~ (r)

·

Ve ~ lho

Má ~ r i o

#-

#- #-

t i > nha um s í v t i o,

-

(J

I ~

-:

·

·

no

e

í

~

~~

v

t i o

ti~nha

-

-

um pa= t o.

i,

i,

-

a,

a,

i,

i,

a,

.

a,

ô!

-"(9-'

ô!

fr'

Tradicional

E

31

. ,-,

(

<

I

fl

~ (r)

.

o

I~

.

.

 

Pa - ra

dar.

Os

do

Professor

Parte

va

27

VAMOS SOLFE]AR!

-

ser-mos

gen-te

-

-

10-res

e

as

,

-*-+

gran - de,

va - mos

to - dos

no-tas

-*- -#

va - mos

10 - go sol-fe

rciona

es

- tu

-

-

Jar

~ R~ I: I? pt=1TI

~!j:~I~'~í~í~rt4~~ r r r tJ~I"~~

Você foi a uma fazenda e encontrou vários de seus amigos passeando lá "Veja se pode reconhecê-Ias.

\

o

32

fi

ii: (r)

·

·

~

I'J

Pe - Ia prai-a

-#-

< Mil con-chi-nhas

· ·

-

Parte

Professor

do

'): 1

-

bem

r

o

28

NA PRAIA

do

.-

-#-

mar nós

va - mos pas - se

-#--#-

-

ar.

.a-

~

bo -ni-tas

ftíf

••

va - mos

-#-

-#-

I L"

p=l:! F

I

I

:;

a - jun -

tar.

.a-

.~

11

I

~

-

-

fl

1'- (r)

I

fl

fi

.

Va - mos

to - do s

#-

Nos - so

pi - que

-

-

29

o PIQUENIQUE

jun

n

-

tos,

u

n

brin

-

caro

-6-

-

ni

n

u

 

que

 

-

me

-

çar.

-6-

-

co

 

r:

33

-

34

30

o BARQUINHO

(J

I~ (r)

I

t.

·

(J

·

·

.

Meu

Pa

.

bar

ra o

Parte do

Professor

.

••

ven

••

qui

.

.

nho

to

_-:

vou

~

o

,

--

sol

le

---

-

.

~

tar!

1'7

~

varo

<

Você e seus amigos foram fazer um piquenique numa fazenda. Depois de andar a cavalo, andar de barco, nadar, ete., você resolve brincar que é professor de música e vai dizer tudo o que sabe sobre a gravura abaixo para os seus alunos. (N_<?medas notas, cl~!es, pausas, valor das figuras, etc.).

<

II

i

f)

~ (4f;L

r

.

~

'"

+

-(T'

'-

"'"

-e-

I'?

••••

-

31

,

35

:='~~Jcanção deverá ser tocada 1 8va. acima DE MARRE :: do o professor tocar junto com o aluno.

-.fJ

\

-

F- :

I"l

-

,

If.

.

(r) Eu

ci.

I'")

"arte do

=rotessor

sou

••

E

po - bre,

pá - b r e ,

s:::a

po - bre,

po - bre,

-

"

po - bre

po - bre

de

~

de

~

mar

••

-

mar -

ré,

-

ré

Canção Folclórica

mar - ré

••

C

de

~

de

-

cio

:: t I ~rpt p frtte ~t+MI ~

j I~ ; 1TI; : ~~ ; ~ ; f-ryf ~3

~~s~~l

32

O VENDEDOR DE COCADAS

Mi-nhasco-ca

di-nhasvouven

- der,

poisgos-to-sas

são pa-ra

co

-e-

- mero

I~~~~-e-~~~~

36

33

o SININHO

I

o

,-i

"

I '-

-

<

4

(j)

-*-

-

Bem

~

To - cam

os

si

-

ni-

nhos

 

-

ce

-

di

nho

so

-

am

n

Parte

do

Professor

2 avas. acima Introdução. 1. 3 vez, F, 2. 3 vez PP

~

tl

.

tl

o

u

~

c,

1 8 .•.a. acima

•.

~

li

•.

;

,

•.

li

-4

Dirn,

-4

Dim,

~

u-

li

dom,

li

-rr

u-

E

dim,

.•.•.

::

-6i-

d i m,

dom.

-6-

dom!

.

•.

:

.

"

'"

,

,

~

-

~

'""

~

""""'

37

34

o C_\RNEIRINHO DE MARY

i'<

I

f.-

.

I'j

~

Jl

>.

,:::-

,

-

-

"

,

,

-#-

~

'

Parte do

Professor

,

T -.

-#-

-.

~

-#--6-

-#-

-#--#--#-

,

,.

,

C

,.,

~

-6-

Tradicional

Façamos de conta que está havendo U'Tl jogo, Cada resposta certa significa que você conseguiu colocar

= 1 no gol.

(Dizer o nome das notas),

,\ /"

'"'.

38

,\

I~

"~I

35

"

", ~

=

""'=

o MACACO PULADOR

<

,.,

t., (r)

.

-#

o

ma - ca - co

1,-

,.,

, Bo - as

.

-#-

frn-tas

-

pu - la

vou bus-car

-#-

-

pa - ra

8

,

lá

8

++

':'

pa - ra

++

pa - ra

8

~

-

~

18

~

~

,.

cá.

-e-

-e-

dar.

39

Sera ::~=,xe serra capaz de bater o tambor numa fanfarra sem errar? Diga quantas batidas você daria

_ a cada flgY -a ac a :J

1'\

"

'1- (r)

,\;

,

,

~

.

,

I

-,

t'--

L!

,.,

Q

"9-

Bum.

4

Burn,

~.

o uo.

.

burn,

I

!

--

-

-

o

o

36

MEU ZABUMBA

4

burn,

-.:;st.

burn,

burn,

b um,

faz

,,-.

ba

n

.

o

meu

tarn .-

bor'

to

com

ar

-

-9-

-e-

dor'

40

por uma

Quando duas notas ou mais da mesma altura estão

assim ligadas, tocamos apenas a primeira, mas contamos a segunda, enquanto continuamos sustentando a nota tocada.

37

o PATAO E O PATINHO

Na próxima lição temos uma coisa curiosa. Em alguns compassos

duas notas estão ligadas

linha curva (mostrar), a qual recebe o nome de LIGADURA.

I'J

I~

,

3 -#-

(r) Diz

o

pa

-

ti - nho: qui, n'"

qui'

I'-n'

-#-

Diz

o

pa

-

U,

tão: quão quã,

/u·

quá!

Il

I~ •••

Sem·pre

.

jun -

ti-nhos

I':;~

es

,

tão,

1'--- n .

qui,

qui, qui,

-6!-'

qui, q uá , qu a,

-$L-

quá'

Cada patinho deve seguir um pato maior até ao lago para nadarem. pato que será o guia.

Trace uma linha ligando o patinho ao

Semibreve

41

I

I'j

tJ

(r)

38

MINHA V ALSINHA

-]'9-'

:j

:j

-

-6-'

:j

"l

v -

.

.

•.

1"'.)'

~

--

-

.

-]'9-'

••

·

·

.

.

 

~

f9-'

·

Quando 2 ç~é

2Z aniversário lhe damos parabéns, não é? E quando alguém sabe alguma coisa muito bem,

ambém lhe damos ca-a é s.

Vamos er se .océ está de parabéns em sua aventura com a música. Se responder corretamente a todas

,2

mente merece parabéns.

as perguntas aba xc

2.

3.

Quantas lin as "52

s para escrever a música e que nome damos a esse conjunto

Oual o norne cesta 9"'"" ~,

Qual destas

és

guras vale mais?

",,"

O

9: ,

J ~

de linhas e espaços?

4.

Dizer o nome das notas e pausas do pentagrama abaixo:

CJ

j

J

-

l

O

j

J

O

~:

-

r

r