Você está na página 1de 10

Schulz S.A.

Companhia Aberta
CNPJ/MF nº 84.693.183/0001-68

RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO 3º TRIMESTRE DE 2008

Senhores Acionistas,

A Administração da Schulz S.A. (“Schulz”), em observância aos preceitos


legais, submete à apreciação de V.Sas. os fatos e eventos relevantes do
terceiro trimestre de 2008, acompanhados das Demonstrações Financeiras,
relativas ao período encerrado em 30 de setembro de 2008.

Mensagem da Administração

No terceiro trimestre de 2008, mantivemos o desempenho operacional de


acordo com nossa programação de produção e vendas nas duas Divisões de
negócios – Automotiva e Compressores -, obtendo receita operacional bruta de
R$ 178,5 milhões, um aumento de 36,9% em relação ao mesmo período do
ano passado, impulsionado principalmente pelo crescimento nas receitas no
mercado interno. O EBITDA do 3º trimestre foi de R$ 29,8 milhões, 34,1%
superior na comparação com o ano anterior. O destaque do período foi o
EBITDA dos 9M08, de R$ 71,8 milhões, valor superior ao valor obtido
em todo o ano de 2007.

No aspecto financeiro, entretanto, sofremos os impactos da crise financeira


mundial e da forte desvalorização cambial do período, que impactaram
diretamente nas despesas financeiras da Companhia, e levaram a um
resultado negativo líquido de R$ 4,8 milhões no trimestre.

Entendemos que os efeitos da crise financeira internacional serão mais


perceptíveis no último trimestre desse ano, tanto para os negócios no mercado
interno quanto no mercado externo. Mesmo assim, continuaremos a colher os
resultados dos investimentos realizados até o momento.

Nossa posição no mercado ainda nos oferece oportunidades de crescimento e


consolidação, e nos apoiamos nessa perspectiva, mesmo no contexto da crise
econômica. Levaremos adiante nosso projeto de ampliação do mix de
produtos, oferecendo produtos de maior valor agregado, e trabalhando para
adequar nossas atividades às instabilidades do cenário global.
Perfil Corporativo

A Schulz S.A. atua na produção e comercialização de peças e componentes


para a indústria automotiva pesada, além de compressores de ar para uso
industrial, profissional e “hobby”. A linha de produção está localizada na cidade
de Joinville (SC), em um terreno de 319 mil m² e 72 mil m² de área construída,
mantendo-se equipada com as mais modernas tecnologias disponíveis.

A Companhia também oferece completa estrutura de vendas e atendimento


pós-vendas, com ampla rede de distribuidores e assistência técnica,
estabelecidos nas principais localidades do país para atender aos mercados
interno e externo. Esse efetivo inclui mais de 150 representantes e vendedores
no mercado interno e externo, além de 475 pontos de assistência técnica,
localizados no Brasil e no exterior.

Com uma estratégia de constante adequação dos produtos e serviços aos


padrões mundiais de qualidade, a Schulz lidera o mercado latino-americano de
compressores de pistão, inclusive na linha “hobby”, e ostenta a maior rede de
assistência técnica hoje conhecida no mundo.

Qualidade
Os produtos Schulz são reconhecidos por atender a padrões globais de
qualidade, desde o desenvolvimento dos projetos, passando pelo modelo
produtivo, até os testes finais de segurança, desempenho e durabilidade. O
corpo técnico da Companhia é altamente qualificado e mantém-se atualizado
por meio de contatos com universidades e instituições especializadas em
projetos e design, além de trabalhar com o que há de mais moderno em
softwares de projeto.

A equipe também conta com o apoio do Departamento de Pesquisa e


Desenvolvimento em estudos, que acompanha as tendências tecnológicas
aplicadas nas demandas específicas do mercado e dos clientes.

Esses fatores estão alinhados com o foco da gestão da Schulz, que busca as
melhores práticas nos processos produtivos e de controle de qualidade,
inclusive no aspecto ambiental. A Divisão Automotiva possui certificação
ambiental ISO 14001 e ISO/TS 16949:2000, esta última referente à gestão da
qualidade. A Divisão Compressores possui, além da ISO 9001:2000,
certificações pelas seguintes instituições: IRAM (Instituto Argentino de
Normalização e Certificação), UL (Underwriters Laboratories, Inc.) e ASME
(American Society of Mechanical Engineers).

Operações

Divisão Automotiva
A Schulz Automotiva produz e fornece peças acabadas para componentes e
conjuntos automotivos e mecânicos, sendo sua carteira de clientes formada
por fabricantes e montadoras de veículos comerciais pesados, ônibus,
caminhões, pick-ups, LCVs, máquinas agrícolas e tratores, entre outros.

Além da integração dos processos produtivos, a Divisão Automotiva emprega


as tecnologias mais atuais em maquinário, ferramentas e softwares, garantindo
soluções com agilidade e economia para atender aos mais exigentes padrões
internacionais de qualidade.

A Divisão vem consolidando os negócios da Schulz no mercado externo, e


representou 71,9% e 78,4%, respectivamente, do faturamento total exportado
consolidado da Companhia (que inclui as duas divisões) no 3T08 e nos 9M08.
No acumulado do ano, as receitas de exportação consolidadas alcançaram US$
46,4 milhões, um crescimento de 38,5% em relação aos US$ 33,5 milhões do
mesmo período de 2007.

Divisão Compressores
No segmento de compressores, a Schulz se destaca pela autonomia técnica e
inovação tecnológica, antecipando-se às tendências e oferecendo uma das
mais completas linhas do mundo entre compressores de ar de parafuso, de
pistão e diafragma. Reconhecidos como produtos de alta confiabilidade, os
compressores Schulz têm ampla aceitação em diversos setores nos mercados
interno e externo.

Desempenho Econômico e Financeiro

Receita Operacional Bruta

A receita operacional bruta da Schulz no 3T08 totalizou R$ 178,5 milhões,


36,9% superior aos R$ 130,4 milhões obtidos no 3T07. Na comparação do

Receita Operacional
acumulado de nove meses (9M08 x 9M07), o crescimento foi de 28,5%.
O mercado interno foi o principal responsável por esse crescimento: no terceiro
trimestre de 2008, as vendas no setor automotivo doméstico, principalmente
de veículos pesados, superando os números registrados no mesmo período de
2007. Para as máquinas agrícolas, o crescimento foi de 42,3%, segundo dados
da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).
No mesmo comparativo, as vendas de ônibus aumentaram 26,2% e de
caminhões 37,2%.

Como conseqüência, a receita da Divisão Automotiva cresceu 47% na


comparação entre o 3T07 e o 3T08, e 34,9% nos 9M07 comparado aos 9M08.

Divisão Automotiva 3T08 x 9M08 x


Evolução da Receita em R$ 3T07 9M07
Mercado Interno 47% 34,9%
Mercado Externo 27% 32,2%

Divisão Compressores 3T08 x 9M08 x


Evolução da Receita em R$ 3T07 9M07
Mercado Interno 34% 26,1%
Mercado Externo -8% -14,9%

A receita de exportações, por sua vez, apresentou evolução na Divisão


Automotiva e retração na Divisão Compressores, principalmente pela paridade
cambial desfavorável no período em análise. No caso da Divisão Automotiva, o
aumento reflete a maturação gradativa dos investimentos que vêm sendo
realizados pela Schulz nos últimos anos, que possibilitou a produção e a
comercialização de peças usinadas, pintadas, pré-moldadas e montadas, com
maior valor agregado e conseqüentemente com melhor preço de venda,
permitindo a mudança do mix de produtos.
Custo dos Produtos Vendidos

A evolução do CPV nos períodos indicados ainda reflete os aumentos das


matérias primas comentados no trimestre anterior, sem que os aumentos de
preços obtidos pudessem neutralizar seus efeitos no tempo devido. A mudança
de mix para peças de maior valor agregado ainda está em curso.

Vale destacar que o CPV como percentual da receita líquida manteve-se


praticamente estável nos períodos comparados, levando em consideração que
o valor do dólar médio nos mesmos períodos de 2007 era inferior aos valores
obtidos nos períodos em análise.
Resultado Financeiro
A forte desvalorização do Real frente ao Dólar norte americano ocasionada
pela crise financeira internacional, de cerca de 20% no trimestre, contribuiu de
forma significativa para a piora do resultado financeiro observado no período,
em função do efeito negativo da desvalorização cambial sobre as operações de
empréstimos, financiamentos e derivativos em moeda estrangeira, que
totalizou uma despesa de R$ 38,2 milhões no trimestre.

Contudo, tais efeitos não afetam e não têm potencial para afetar de forma
significativa o caixa da Schulz, na medida em que as operações em moeda
estrangeira têm parte importante dos seus vencimentos no longo prazo, sendo
que a exposição cambial de curto prazo está perfeitamente adequada às
exportações.

Derivativos e Riscos Associados


A Schulz realizou, até 30 de Setembro de 2008, operações com características
de instrumentos financeiros derivativos na forma definida pela deliberação
CVM n°550 de 17 de outubro de 2008, com propósito de proteção de seus
ativos e passivos contra a variação cambial (hedge), registrados aos valores
contábeis que se aproximam dos valores de mercado. Para determinar o valor
justo destes instrumentos, a Companhia utilizou as taxas e preços fixados junto
aos credores, as quais refletem o valor de mercado, consideradas as condições
e a natureza destas operações. Os valores dos instrumentos financeiros
derivativos são resumidos a seguir:

Descrição

A Companhia não possui operações de duplo indexador ou Target Forward. Em


30 de setembro
de 2008, o resultado líquido provisionado das operações de Swap descritas no
quadro acima, totalizava R$ 9.913 e está reconhecido na conta de despesas
financeiras.

Contratos de Swap
Fluxo de Caixa
A geração de caixa foi considerada adequada, considerando as projeções do
ano em análise e os efeitos cambiais que impactaram no resultado e no caixa.
A disponibilidade de cambiais livres na data base era de US$ 7 milhões, alem
dos R$ 7,6 milhões disponíveis em caixa.

Posição Ativa
EBITDA

3T07 3T08 Variação 9M07 9M08 Variação


EBITDA 22.219 29.801 34,1% 55.881 71.798 28,5%

Taxas (CDI + 1,79% ao ano)


O EBITDA totalizou R$ 29,8 milhões no 3T08, um crescimento de 34,1%
em relação ao mesmo período do ano anterior, quando havia totalizado R$
22,2 milhões. O EBITDA dos 9M08 atingiu R$ 71,8 milhões, valor 28,5%

Moeda Estrangeira (4,30%ao ano


superior ao obtido no 9M08, de R$ 55,9 milhões, e maior do que o EBITDA
de todo o ano de 2007, o que atesta o comprometimento da Schulz com a
rentabilidade da operação.

110,0 EBITDA eMargemEBITDA 25,0

21,2 21,0
90,0 19,2 19,4
20,0
17,1
16,0
70,0 15,1 15,2
15,0
11,9
50,0

10,0
68,4 71,8
30,0 55,9
50,3 54,9
42,6
29,8 5,0
10,0 22,0 22,2

2003 2004 2005 2006 2007 3T07 3T08 9M07 9M08


-10,0 0,0

EBITDA (R$ milhões) MargemEBITDA (%)

Endividamento bancário e financiamentos


Do total da dívida bruta da Schulz, de R$ 193,3 milhões, 26% é de curto prazo
(com vencimentos até 12 meses), incluindo US$ 10,6 milhões. O restante, de
R$ 143,0 milhões, com vencimentos até 2015, contempla US$ 48,1 milhões.

Conforme comentado, as obrigações da Companhia em relação a seus


empréstimos bancários estão absolutamente confortáveis em relação às
projeções de resultado, principalmente as obrigações de curto prazo, ou seja,
com vencimento em até 12 meses.

Lucro Líquido

Em função dos impactos da desvalorização cambial nos resultados financeiros


da Companhia, conforme explicado acima, o resultado líquido da Schulz no

Lucro Líquido
3T08 foi negativo em R$ 4,8 milhões (após impostos e participações). As
provisões de variação cambial líquida, sobre nosso Passivo e Ativo, estão
contemplados neste resultado com o total de R$ 17,5 milhões, alem dos R$ 9,9
milhões de provisão sobre as operações derivativas mencionadas
anteriormente.
Lucro Líquido (R$milhões)

28,6

21,3

10,3 11,2 10,6 11,5


9,0
3,9
-4,8

2003 2004 2005 2006 2007 3T07 3T08 9M07 9M08

Investimentos
Em continuidade ao planejamento orçamentário para o ano de 2008, os
investimentos no terceiro trimestre somaram R$ 9,1 milhões, alcançando R$
46,2 milhões no acumulado do ano. Conforme o projeto evolutivo da
Companhia, o maior volume desses investimentos foi destinado à Divisão
Automotiva, ainda como parte da expansão mencionada nos últimos
trimestres.

Recursos Humanos
No terceiro trimestre de 2008, o quadro funcional da Schulz manteve-se
estável em relação ao trimestre anterior, encerrando o período com 2.276
colaboradores.

A Companhia oferece aos funcionários os seguintes benefícios: plano de saúde


(extensivo ao cônjuge e filhos menores de 18 anos), vale alimentação, vale
transporte e convênio com farmácias.
Nos três meses encerrados em 30 de setembro de 2008, foram investidos R$
351 mil em treinamentos, conforme a política de capacitação e
desenvolvimento profissional da Schulz. No total do trimestre, foram 19.237
horas de atividades e 4.214 participações. No acumulado de 2008, somam-se
R$ 699 mil em investimentos em treinamento, com 47.375 horas de atividades
e 12.578 participações.

Responsabilidade Sócio-Ambiental

A Schulz está alinhada com padrões internacionais de gestão da qualidade e do


meio ambiente no desempenho de suas atividades. Os processos produtivos
são certificados pelas normas ISO 9001:2000 e ISO 14000, atestando o
compromisso da Companhia com a confiabilidade dos produtos, com o bem-
estar da comunidade e com o respeito ao meio ambiente.

Além de se enquadrar às exigências da legislação ambiental quanto ao


tratamento de resíduos em suas instalações, a Schulz desenvolveu
internamente sua Política de Qualidade e do Meio Ambiente e o Manual de
Gestão Ambiental para Fornecedores. As diretrizes de preservação ambiental
previstas pela Política se estendem a todas as etapas de desenvolvimento dos
produtos e contemplam a prevenção da poluição, a preservação dos recursos
naturais e a minimização dos impactos negativos ao meio ambiente.

O Manual, compartilhado com a carteira de fornecedores, é uma ferramenta de


controle das matérias-primas, uma vez que relaciona as exigências da Schulz
quanto ao controle de resíduos e efluentes e emissões atmosféricas, além de
orientações específicas de acordo com o tipo de fornecedor.

As medidas Sócio-Ambientais da Schulz, bem como seus resultados, são


monitorados periodicamente por empresas independentes como forma de
avaliar a eficiências das ações adotadas na preservação do ambiente interno e
externo, além de identificar novas demandas dessa natureza.

Auditoria Externa
Em atendimento à Instrução CVM 381/2003, informamos que a Mazars &
Guérard Auditores Independentes não prestou qualquer outro tipo de serviço à
Schulz S.A. que não seja de auditoria externa durante o terceiro trimestre de
2008.

Perspectivas
A Schulz está empenhada em cumprir as metas estabelecidas para o ano. As
possibilidades de crescimento no mercado serão buscadas com empenho na
melhoria da qualidade, da produtividade e do aumento nas vendas, mantendo
o foco no equilíbrio financeiro frente à questão cambial.
Agradecimentos
A Schulz agradece mais uma vez a todos aqueles que participaram, direta ou
indiretamente, do seu crescimento – acionistas, colaboradores, clientes,
fornecedores e instituições financeiras, e reitera o compromisso com o
desempenho rentável e sustentável.

A Administração