Você está na página 1de 5

Luís de Camões

Rimas
2
1. Representação da amada

• Mulher inacessível, misteriosa, quase divina, de beleza inefável, a quem o sujeito poético
presta vassalagem e adoração e que se relaciona com o amor espiritual (cf. ideal de beleza
petrarquista)

Ex.: “Ondados fios d’ouro reluzente”


“Leda serenidade deleitosa”

• Mulher terrena, por quem o sujeito poético se sente atraído e fascinado

Ex.: “Aquela cativa”


“Minina dos olhos verdes”

2. Representação da natureza

 Cenário associado ao locus amoenus clássico (paisagem ideal, tranquila/ serena e


bucólica ou pastoril)

Ex.: “A fermosura desta fresca serra”


“Alegres campos, verdes arvoredos”

3
 Personificação da natureza (encarada como confidente)

Ex.: “Alegres campos, verdes arvoredos”


“Verdes são os campos”

 Reflexo de um estado de alma

Ex.: “Alegres campos, verdes arvoredos”

3. Experiência amorosa e reflexão sobre o amor

 Amor espiritualizado, sereno, racionalmente intelectualizado, de influência petrarquista

Ex.: “Ondados fios d’ouro reluzente”

 Amor experienciado, vivido

Ex.: “Aquela cativa” “Pastora da serra”

 Amor conturbado, dividido entre o anseio espiritual e o desejo, e marcado pela culpa,
saudade e insatisfação

Ex.: “Alma minha gentil, que te partiste”


“Tanto de meu estado me acho incerto”
“Amor é um fogo que arde sem se ver”

4. Reflexão sobre a vida pessoal

 Reflexão sobre a situação atual e sobre as causas que lhe deram origem
(“erros”, “Fortuna”, “amor”)

Ex.: “O dia em que eu nasci, moura e pereça”


“Erros meus, má fortuna, amor ardente”
“Eu cantei já, e agora vou chorando”
“De que me serve fugir”
“Sôbolos rios que vão”

5. Tema do desconcerto

 Desconcerto social – distribuição arbitrária dos prémios e castigos; sobreposição da


cobiça e da vileza aos valores morais; necessidade de submissão à desordem /
irracionalidade da vida

4
Ex.: “Os bons vi sempre passar”
“Correm turvas as águas deste rio”
“Verdade, Amor, Razão, Merecimento”

 Desconcerto individual e subjetivo – sujeição à Fortuna (cf. Reflexão sobre a vida


pessoal)

Ex.: “Eu cantei já, e agora vou chorando”


“De que me serve fugir”

6. Tema da mudança

 Oposição entre o tempo da natureza e o tempo humano

Ex.: “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”

 Oposição entre o bem passado e o mal presente (cf. reflexão sobre a vida pessoal)

Ex.: “Sôbolos rios que vão”