Você está na página 1de 95

Os 47 Melhores

Livros Para
Aprender Inglês
(Atualizado 2018)
25 de outubro de 2018 By Mario Anaya 3 Comments
Livros sempre serão uma das melhores formas de aprender.Por isso separei
para você os 47 melhores livros para aprender inglês.Os livros estão
separados por níveis. Leia com atenção a descrição dos livros.Vamos lá?
⇶ 17 Livros Para Aprender
Inglês Iniciantes

1. INGLÊS URGENTE!
PARA BRASILEIROS
Autor: Cristina Schumacher

Editora: Alta Books

Este livro faz parte de uma série de outras obras de idiomas no mesmo
esquema “Urgente!”, da mesma editora.

Pelo próprio nome, não se trata de um curso regular, mas de uma rápida
imersão na língua, tendo como principal função a resolução de dúvidas de
estudantes, trazendo questões controversas e meios para aprimorar o
inglês.
Portanto, não é destinado a iniciantes, mas a quem já teve contato com
cursos ou outros métodos e deseja aprofundar-se tanto no vocabulário,
como em expressões idiomáticas e em gramática de base.

Sua missão é trazer uma reflexão sobre a língua, sobre suas características
básicas a fim de propiciar ao aluno fundamentos para seguir adiante em
estudos avançados.

Traz também situações comunicacionais e como lidar com elas de forma


adequada, nos mais variados ambientes (viagens, trabalho, lazer, etc).

Minicurso Grátis: Clique aqui para fazer o curso gratuito que

mostra exatamente como aprender inglês em 6 meses estudando 30

minutos por dia.

É uma boa obra para quem já possui grau básico a intermediário e busca
dar seguimento crítico aos estudos.

2. Megakit – Inglês para


leigos
Autor: Geraldine Woods, Jessica Langemeier e Gail Brenner

Editora: Alta Books

Da série “Para Leigos” (For Dummies), que apresenta dezenas de livros com
matéria introdutória sobre os mais diversos temas (desde matemática a
sushi), este livro é uma boa introdução ao inglês, apresentando de forma
bastante didática conteúdos gramaticais e vocabulário.
É um verdadeiro guia prático para a língua, tendo como ponto alto um guia
de pronúncia das palavras, apresentando ao leitor os fonemas de forma
simplificada, muitos deles estranhos aos falantes da língua portuguesa. A
editora basicamente transcreve as palavras para o português como método
de ensino de pronúncia.

Contendo 4 livros, sendo dois deles menores (que podem ser levados a
todos os lugares com mais facilidade, em viagens, por exemplo) e 4 CDs,
encontram-se aí formas de perguntar e responder tais questionamentos,
levando o leitor por meio de indução a muitas outras que ali não estejam.

Livro altamente indicado para iniciantes que buscam uma forma de


introdução. Escrito em inglês por autores nativos, contém expressões
idiomáticas e situações reais para uso efetivo do conteúdo.

3. Inglês para Todos –


Módulo I (Iniciante)
Autor: Rachel Harding, Thomas Booth, Carlos Tranjan (tradutor)

Editora: Publifolha

Os autores deste livro são falantes nativos e experientes no ensino da língua


inglesa para estrangeiros (não somente brasileiros), o que dá maior
credibilidade e eficácia à didática da obra.
Este volume inicial, que conta com o livro principal, um livro de exercícios e
um CD-ROM de apoio (com áudios para auxiliar na questão da pronúncia),
dá conta daquele que está começando a se aventurar no aprendizado do
inglês, oferecendo boa base gramatical necessária para um aprendizado
mais sólido, bem como iniciação no vocabulário.

Esta obra é recomendada para quem pretende seguir viagem solo no


aprendizado, pois o combo de todas as obras (este é apenas o volume I) é
bem completo e permite que se estude de acordo com seu próprio tempo e
necessidade.

4. Inglês na Ponta da Língua


– Método Inovador Para
Melhorar Seu Vocabulário
em Inglês
Autor: Denilso de Lima

Editora: Alta Books

A proposta desta obra é focar no vocabulário, deixando a gramática apenas


como um corredor para este fim.

O livro pretende servir de guia para qualquer estudante do inglês, seja


aquele que frequenta um curso ou quem está em jornada solo. O autor,
brasileiro, traz um método diferenciado, qualificando-o de “mais natural” que
os demais.
Há também um blog homônimo, sempre atualizado pelo próprio autor da
obra, que traz diversos textos em inglês, dicas de uso correto do vocabulário
e correções de erros gramaticais mais comuns.

O ponto alto aqui é a interação do autor, muito presente em todas as redes


sociais, fazendo com que sua obra esteja em constante movimento e os
estudantes sempre engajados em novas propostas.

Muito interessante tanto para iniciantes, quanto para quem já tem vasto
conhecimento na língua. Sempre há o que aprender!

5. Gramática de Inglês para


Brasileiros
Autor: Cristina A. Schumacher

Editora: Gen

Este é um livro destinado a iniciantes no estudo do inglês, focado


especialmente na gramática essencial.

Não explora profundamente aspectos da língua, podendo ser considerado


um tanto quanto simplório, raso em suas explanações.

É um material mais destinado para estudo independente, para se ter uma


visão generalizada das estruturas linguísticas gramaticais da língua.
Contudo, deixa a desejar em profundidade. É um livro bastante conciso, foca
somente nos aspectos que a autora considera mais relevantes.

Pode servir de boa fonte de consulta rápida ou para quem deseja uma visão
mais abreviada, mais célere do conteúdo. No entanto, não se pode dizer
nem de longe que esgota o tema a que se propõe.

6. Basic Grammar in Use:


Self-Study Reference and
Practice for Students of
North American English with
Answers
Autor: Raymond Murphy, William R. Smalzer

Editora: Cambridge University Press

O livro é o primeiro de uma série no mesmo formato. Portanto, é indicado


para alunos iniciantes no estudo da língua inglesa, neste caso, focado no
inglês americano.

É indicado tanto para aqueles que estudam de forma independente quanto


para uso em cursos regulares, pois a estrutura é bem alinhavada, dedutiva,
trazendo exercícios e respectivas respostas e acompanha um CD-ROM,
com centenas de atividades complementares, o que ajudará, de forma
secundária, no estudo da pronúncia.
As explicações são bastantes claras para estudantes brasileiros e é muito
bem indicado aos iniciantes, pois contém exercícios focados no assunto
tratada em cada seção.
Obra proveniente de uma editora muito bem conceituada, é um bom e
seguro investimento para quem deseja uma obra sólida, inclusive que guie
para uso acadêmico e /ou profissional.

7. Basic English Grammar


Autor: Betty Schrampfer Azar, Stacy Hagen

Editora: Pearson Education

Destinado a iniciantes, este livro focado em gramática contém CD de áudio


que irá ajudar, de forma secundária, no estudo de pronúncia.

Inicialmente destinado ao estudo da gramática, traz diversos exemplos


situacionais que são de grande valia para a prática efetiva do conteúdo, para
uso escrito ou falado, trazendo ainda diferenciações entre ambas as
situações.
Mais indicado para uso em sala de aula do que para estudos independentes,
de acordo com a própria editora e usuários. Por ser destinado a iniciantes,
não possui abrangência tão ampla quanto outros livros de gramática.
Contudo, por outro lado, para aqueles que estão iniciando, esta pode ser
uma boa característica, já que se detém de fato na gramática básica.
Possui grande quantidade de exercícios, que vão se elevando de nível no
decorrer das lições. As atividades escritas contém as devidas respostas
explanatórias, ótima ferramenta metodológica para o aluno.

8. Gramática Inglesa para


leigos
Autor: Geraldine Woods, Jessica Langemeier e Gail Brenner

Editora: Alta Books

Da série “Para Leigos” (For Dummies), que apresenta dezenas de livros com
matéria introdutória sobre os mais diversos temas (desde matemática a
sushi), este livro é uma boa introdução à gramática inglesa, apresentando
de forma bastante didática conteúdos gramaticais e vocabulário; no entanto,
isto se dá de forma bastante embrionária.

É um mais guia prático para a gramática do que uma gramática em si,


seguindo a estrutura da série de realmente apresentar o conteúdo para
quem nunca teve com ele qualquer contato.
Um bom ponto do livro é que a leitura é leve, fluida. A autora não permite
que se torne maçante como um manual de regras pode ser.
No entanto, para quem quer estudar com direcionamento em provas e
concursos, não serve tanto a este propósito. Primeiro porque, em geral, nas
provas de concurso o que é cobrado de conteúdo gramatical está
relacionado a um texto, e a interpretação do mesmo faz toda a diferença na
resolução das questões que o seguem. Neste livro, não será encontrado
este foco. Segundo, porque para tal fim, o ideal é adquirir uma obra a qual o
autor já tenha definido previamente a temática “concursos”, já que além do
conteúdo, geralmente nestes livros o estudante encontra dicas e estratégias
de atuação importantíssimos, o que não se encontra na presente obra.

Livro altamente indicado para iniciantes que buscam uma forma de


introdução, mas pouco recomendado para quem tem o foco de provas e
concursos.

9. As Palavras Mais
Comuns Da Língua Inglesa
Autor: Rubens Queiroz de Almeida

Editora: Novatec

O domínio de uma língua, qualquer língua requer a combinação de múltiplas


habilidades: vocabulário, gramática, entendimento da língua falada
(‘listening”), etc.

Nesta obra, vamos encontrar tão somente parte desta gama de habilidades:
o vocabulário e seu correto emprego textual. Apresenta o vocabulário básico
da língua, possibilitando o entendimento, ainda que embrionário, de textos
de vários conteúdos, mormente textos com que nos deparamos diariamente
na internet escritos por nativos.
É uma obra acessória, sem pretensões de manual. Vale a pena a leitura por
quem deseja complementar um estudo mais amplo a ser desenvolvido à
parte, encurtando sobremaneira o tempo necessário para que se obtenha
sentido de artigos, páginas e qualquer conteúdo mais simplificado.

10. Inglês em 5 Minutos


Diários
Autor: Belitz

Editora: Martins Fontes

Livro indicado para quem está no início da aprendizagem da língua inglesa,


inclusive para quem nunca sequer entrou numa aula de inglês em cursinho,
escola, etc.

A obra dá noções básicas de gramática, vocabulário e situações culturais –


neste ponto, noções um tanto ultrapassadas, do tipo que se pode encontrar
em muitos livros didáticos oferecidos por cursos presenciais. Não passa,
portanto, do plano muito superficial da língua e culturas.
Destinado a interessados em um primeiro contato com a língua, é
interessante para uma noção generalizada. Na realidade, trata-se mais de
um processo divertido, quase infantilizado do que de um meio de
aprendizagem real, apresentando muitas figuras e alguns métodos lúdicos,
tipo caça-palavras e exercícios do tipo “complete a frase” ou “circule a
resposta correta”.
Como o próprio nome revela, a proposta é o leitor dedicar 5 minutos diários
às lições ali apresentadas. Ora, não se poderia esperar que os
conhecimentos adquiridos por este método fossem de forma alguma
profundos, certo?

11. Fale Tudo em Inglês!


Autor: José Roberto A. Igreja

Editora: Disal

Trata-se de um guia de conversação, trazendo 61 diálogos situacionais


recorrentes. Não expõe didaticamente vocabulário ou gramática, deduzindo-
se que o leitor precisa ter uma base de conhecimentos mínimos para retirar
deste livro sua utilidade.

Os diálogos trazidos no livro vêm reproduzidos em um CD de áudio,


introduzindo a pronúncia e a habilidade de entender o que está sendo dito,
falado, e não somente do que está sendo lido.
É uma obra limitada, não tem o intuito de servir como método de ensino da
língua, mas tão somente apresentar questões práticas dos que precisam
fazer uso do inglês em algumas situações.

Restringe-se a apresentar exemplos de cenários do dia a dia, o que é


bastante acanhado quando se expõe apenas 61 exemplos… Então não
serve para aquele leitor que busca de fato uma introdução à língua. Mas
pode ser uma interessante leitura para aquele que já está estudando inglês
por alguma outra fonte.

12. Conversation Starter


Autor: Paulo Tadeu

Editora: Matrix

O custo-benefício desse livro é ótimo! Bem baratinho nas maiores livrarias,


por menos de R$20,00 pode-se adquirir um exemplar.

Como sugere o título (algo como “iniciando uma conversa”), a obra traz 100
exemplos de como iniciar um bate-papo, com perguntas que podem ser
direcionadas a vários personagens do nosso dia a dia.
Bastante divertido, não pretende de forma alguma ser um manual. É
bastante indicado para aqueles que, já com algum conhecimento da língua,
pretendem desenvolver a fala, um ponto que, muitas vezes por medo e
insegurança, fica prejudicado nos cursos tradicionais.

Apesar da aparência um pouco infantilizada da capa, vale a pena o (baixo)


investimento, pois dinamiza o aprendizado e incentiva à conversação. Muito
indicado para quem está por se aventurar em algum país de língua inglesa,
pronto para conhecer pessoas e se auto-descobrir bilíngue!
13. 101 Dicas Para Você
Aprender Inglês Com
Sucesso
Autor: Carlos Gontow

Editora: Disal

Este livro foca nem tanto no sistema de aprendizagem, no ensino da


gramática ou de vocabulário, mas na FORMA como todo esse conhecimento
é apreendido.

É um livro que reúne dicas preciosas para que cada um descubra o melhor
método para aprender, do seu próprio jeito, com suas próprias
particularidades.
Claro, é de grande valia, já que a maioria das pessoas que entram em
cursos e desistem o fazem por não se adaptarem a um método rígido de
ensino, que não permite aos alunos mobilidade para se adaptarem e
elegerem a forma que mais lhe convém adquirir aquele conhecimento todo
que é passado.
Trata-se mais de um incentivo à perseverança, afirmando que na
individualidade de cada estudante é que se encontram as melhores
ferramentas de aprendizagem do idioma (ou de qualquer outro
conhecimento, na verdade!).

14. Sorria! Você Está


Praticando Inglês
Autor: Nash, Mark G. / Ferreira, Williams Ramos

Editora: Disal

Longe de ser um manual de qualquer espécie, este é mais um livro


acessório que qualquer outra coisa.

Trata-se de um “compêndio” de piadas, das quais se destacam palavras,


expressões idiomáticas e gírias em inglês, com a sua respectiva tradução e
localização situacional para uso.
É um acessório interessante para descontrair o aprendizado, para envolver
o aluno em situações engraçadas e reais de fala. No meio desta divertida
obra, aprende-se muito sobre o inglês mais real, mas perto das pessoas
comuns.
Recomendadíssimo como método de diversificação de vocabulário, mas não
deve ser encarado como obra de ensino da língua, não trazendo
explicações ou divagações sobre gramática ou vocabulário sistematizados.

15. Guia De Conversação –


Berlitz
Autor: Vários Autores

Editora: Martins Fontes

Trata-se de um guia com mais de 1.200 palavras e expressões e sua


inserção em situações diversas, tais como restaurantes, pedidos de
informação, lojas, etc. Cada palavra vêm com a simplificação da pronúncia
(como pronunciar em português cada fonema).

Além de conter um pequeno guia para situações de emergência, tais como


em hospitais e conversas com médicos, traz algumas dicas culturais e de
como portar-se em determinados cenários, culturalmente diferentes dos
nossos.
Não pode ser tratado como um manual, mas sim um guia prático para
aqueles que pretendem fazer algum tipo de imersão em país de língua
inglesa (uma viagem ou um intercâmbio, por exemplo).

O inglês apresentado no livro é basicamente britânico, mas claramente é útil


para qualquer país de língua inglesa. Super recomendado para viajantes.

16. Focus On Grammar – A


Basic Course For Reference
And Practice Second Edition
Autor: Schoenberg,Irene E.

Editora: Longman Grammar

A gramática trazida por esta obra é bastante didática, bem elaborada de


forma a não deixar dúvidas para o estudante e escrita em linguagem
acessível, com exemplos fáceis de serem aprendidos. É estruturada para
quem está ingressando no aprendizado.

Há muitos exercícios escritos e, concomitantemente, tarefas que colaboram


na habilidade de comunicação, bastante similares do que é vivido no dia a
dia.
No entanto, este livro não é indicado a estudantes individuais, sendo mais
usado em aulas grupais e cursos regulares, até mesmo em razão do tipo de
método adotado, mais voltado para a prática do conteúdo em sala de aula.
Com muitos exemplos para a matéria gramatical, é um bom livro base de
gramática, sendo todo dividido em categorias bem definidas, através das
quais o leitor pode ir diretamente para a seção que o interessa num
determinado momento.

17. Free English Grammar


Autor: Marie Ansel

É isto mesmo que o título indica: este livro é totalmente free, gratuito. Pode
ser baixado em PDF com uma pesquisa simples no Google. Foi publicada
pela própria autora.

É uma gramática escrita em inglês, escrita de maneira bastante acessível e


leve, contendo material gráfico e muitos exercícios acompanhando os
principais tópicos gramaticais trazidos.

Para quem nunca teve qualquer contato com a língua inglesa e pretende
utilizá-la para fins de aprovação em concursos, pode não ser a melhor
escolha do mercado, eis que a autora traz a matéria em formato de manual,
não sendo sequer voltada para o público estrangeiro.

Então, embora seja um bom livro e valha a pena tê-lo para eventuais
consultas, não deve ser utilizado como única ferramenta de estudo para
quem está se preparando para uma prova de língua inglesa, já estas
frequentemente cobram muito mais interpretação de textos e conhecimento
de vocabulário do que a gramática correta, pura e simplesmente.

⇶ 21 Livros Para Aprender


Inglês Intermediários
1. Como Dizer Tudo em
Inglês
Autor: Ron Martinez

Editora: Elsevier

Este livro é indicado para quem já possui algum conhecimento em língua


inglesa, algo em torno do que se considera entre básico e intermediário. É
uma obra bastante didática, pois indica ao leitor situações e contextos
específicos para que o correto uso da língua seja aplicado.

O interessante da obra é que, além de trazer as devidas contextualizações


em português (o que é bastante necessário para quem não possui
autonomia completa no uso adequado da língua), pode ser útil ao leitor das
situações mais formais, tais como em meios profissionais ou em encontros
em que haja um nível maior de solenidade, o que acontece bastante quando
se está fora do país em um cenário completamente novo e, por isso, muitas
vezes complicado.
Não é um livro de aprendizagem linear nem tem a intenção de fazer o leitor
aprender gramaticalmente e definitivamente a língua, mas é super indicado
a quem tem certa dificuldade ou mesmo insegurança em situações práticas
e deseja comunicar-se com mais maleabilidade e autoconfiança com nativos
ou em situações que requeiram o inglês como forma imperativa de
comunicação.

Uma curiosidade: o autor, muito bem conceituado no mundo acadêmico,


possuindo mestrado e doutorado voltados à língua inglesa, interessa-se
especialmente a aprendizes brasileiros, o que para nós é uma grande
vantagem.
2. Inglês Para Todos /
English For Everyone –
Gramática
Autor: Dorling Kindersley

Editora: Publifolha

O livro é parte de uma série homônima de 4 volumes, sendo este destinado


exclusivamente ao segmento gramatical.

Toda a série é destinada a estudante de nível básico a intermediário e


funcionam bem para aqueles que desejam seguir os estudos de forma
independente, pois trazem os conteúdo de forma clara e objetiva, contendo
tabelas, referências situacionais, recursos gráficos e de áudio.
A série pode ser muito bem utilizada por aqueles que desejam se preparar
para os principais exames de proficiência em língua inglesa (TOEFL
e IELTS, por exemplo), o que é uma grande vantagem, considerando que
toda a matéria ali contida está alinhada com o nível de conteúdo exigido por
estes testes.
É também uma obra para consulta sempre que surgir alguma dúvida no uso
formal da língua, constituindo um bom investimento para quem pretende
usar na prática o inglês na vida profissional ou acadêmica.

3. MacMillan English
Grammar in Context –
Intermediate
Autor: Michael Vince

Editora: MacMillan

O autor deste livro é britânico, tendo feito graduação e pós-graduação pela


Cambridge University na área de educação, umas das mais bem
conceituadas do mundo.

Este livro, parte de uma série de 3 níveis (básico, intermediário e avançado),


possui uma ferramenta incrível que o diferencia das demais gramáticas
tradicionais: a interdisciplinaridade. Os conteúdos relacionados à gramática
inglesa vêm exemplificados unindo-se à geografia, história, estudos sociais,
artes e ciências. Este é um recurso sensacional, pois permite que o
estudante aprenda a língua em suas diferentes nuances diretamente na
aplicação de conteúdos relacionados culturalmente.
Além desta metodologia tornar o aprendizado mais interessante, traz o aluno
à uma imersão muito mais profunda de forma sutil, leve e bastante clara.

Os exercícios do livro possuem suas respectivas respostas no CD-ROM,


que contém, ademais, exercícios interativos bem interessantes e um
glossário das palavras destacadas no texto do autor em todo o material
impresso.

Ótimo investimento para quem deseja aprofundar-se não só na língua


inglesa, mas na cultura educacional (no caso, a britânica).

04. Student Grammar of


Spoken and Written English
Autor: Douglas Biber , Susan Conrad, Geoffrey Leech

Editora: Longman

Esta é uma obra bastante dinâmica, pois traz para análise diversos textos
tanto jornalísticos quanto acadêmicos e literários, com o intuito de através
deles, ensinar gramática e vocabulário.

É um livro bastante extenso (são quase 450 páginas) e dedicado àqueles


que já possuem nível intermediário; sem este nível de conhecimento, não
será possível compreender a maior parte dos textos trazidos e a
metodologia aplicada pelo autor estará, portanto, perdida.
Os textos, muitas vezes, são bastante densos e complexos, requerendo que
o leitor busque ajuda em dicionário. Contudo, como já dito, é um livro
dedicado a aprendizagem de nível avançado de inglês e é isso que se
espera de uma pessoa que deseja se tornar bilíngue: que esteja apta a
interpretar textos e situações comunicativas tais como um nativo o faria.

Não é indicado particularmente para estudantes independentes; o material é


mais focado em aprendizagem em salas de aula / cursos regulares.
5. Quick and Easy. Palavras
Para Aumentar Seu
Vocabulário em Inglês
Autor: Elisabeth Prescher

Editora: Disal

Este livro traz apenas vocabulário, não tendo qualquer explanação


gramatical. Para quem já faz algum outro tipo de curso ou segue algum
outro método de aprendizagem da língua, vale a pena a leitura.

A editora é especialista em publicações para estudos em inglês. A autora


traz de forma bem resumida diversas palavras tipo substantivos, verbos,
adjetivos, advérbios, etc.
A lista de palavras vem em forma alfabética e com a respectiva tradução.
Ademais, a obra conta com lista de sinônimos e antônimos, muito útil para
quem está em aprendizagem e deseja adquirir vocabulário de uma forma
estruturada.

Uma curiosidade bem interessante do livro são as interjeições, palavras que


geralmente não vêm elencadas em outras obras. As interjeições vêm
categorizadas, tornando a obra super interessante para o inglês real, do dia
a dia.

Por fim, a autora traz palavras homófonas (que têm pronúncia parecidas),
diferenciando-as. Estes detalhes ajudam muitíssimo a quem busca fluência
na língua, tanto na parte falada quanto na parte escrita.

6. Como Não Aprender


Inglês
Autor: Michael Jacobs

Editora: Elsevier

O autor deste livro é inglês e vive no Brasil há mais de 30 anos. Apesar do


título insólito, o livro traz grande ajuda ao estudante, pois se trata de um
compêndio dos erros mais cometidos pelos brasileiros e como evitá-los.

O autor especifica que, de fato, é necessária dedicação ao estudo para


aprender a língua – qualquer língua e tem qualificação para as dicas que ele
traz.
No livro, há diversos erros muito cometidos pelos não-nativos, tais como
cognatos e falsos cognatos (que enganam de cara os brasileiros e podem
levar a situações constrangedoras).

Ademais, há uma seção dedicada à pontuação conforme usada


especificamente em inglês, que pode ser muito diversa à usada no
português.

O livro não é um curso completo, mas é de grande valia aos cursos ditos
“regulares”, pois o conteúdo foge do “beabá” e traz insights que de fato
permanecem com o aluno por toda a vida.

7. Help! Meu Inglês


Enferrujou
Autor: Sônia Assumpção, Fernanda Ferreira

Editora: Elsevier

Este livro, escrito por autoras brasileiras, é direcionado a pessoas que já


possuem bom conhecimento da língua inglesa, mas estão há um bom tempo
sem praticar.

Através de exercícios, que abordam os principais temas gramaticais e que


ajudam ao leitor a readquirir vocabulário, o livro traz uma espécie de
“historinha”, que acompanha duas personagens em viagem aos Estados
Unidos. Através dessa linha de instrução, as personagens passam por uma
série de situações em que apresentam erros comuns cometidos por falantes
estrangeiros, além de boas dicas de conversação em diversas situações,
tais como em hotéis, restaurantes, aeroportos, etc.
Ainda, o livro conta com uma boa revisão dos principais pontos gramaticais
trabalhados durante o livro, além de outras lições mais sistematizadas ao
final.

É uma ótima leitura para quem perdeu o contato com o inglês, pois além de
ser uma leitura fluida, divertida, investe em temas práticos e necessários
quando se precisa efetivamente se comunicar.

8. Combinando Palavras Em
Inglês
Autor: Denilso de Lima

Editora: Ltc

Neste livro, o foco é o que o autor chama de “collocation”, o que significa,


como o título induz, a forma de colocação de palavras nas frases de modo
que façam perfeito sentido.

Por vezes, por mais conhecimento gramatical que o estudante possua, a


real fluência em uma determinada língua deriva do uso correto que fazemos
do vocabulário inserido na estrutura da frase e esta em seu contexto devido.
Aqui, o autor apresenta múltiplos exemplos do que se deve e não se deve
usar em determinadas situações, trazendo exemplos situacionais para o
estudante, trazendo tais conhecimentos de forma muito prática.
Com texto bastante claro e direto, não se trata de um curso básico de inglês,
mas uma daquelas obras acessórias indispensáveis para quem pretende
extrapolar os princípios da língua e tomar rumo à fluência conversacional.

Muito útil para aqueles que pretendem fazer algum tipo de prova de
proficiência, eis que sempre há provas de conversação e nestas é essencial
demonstrar capacidade de interlocução com um nativo.

9. Expressões Necessária
Para Falar Inglês
Autor: Cris Souza

Editora: Autêntica

Neste livro, a autora ultrapassa os conhecimentos básicos apresentados na


maioria dos manuais de aprendizado da língua inglesa.

Mais que vocabulário e uso correto da língua, nesta obra encontramos


várias particularidades da língua, tais como expressões idiomáticas (aquelas
que em sua tradução literal para o português não fazem o menos sentido),
locuções, coloquialismos próprios dos nativos, phrasal verbs, provérbios,
etc.
O interessante aqui é encontrar o modo real de comunicação dos nativos,
não somente a fala embotada que muitas vezes nos é passada nos manuais
e cursinhos normais. A grande sacada é ensinar a se comunicar como os
nativos se comunicam, não somente de uma maneira correta
gramaticalmente.

Obra de grande valor acessório ao aprendizado formal da gramática e do


vocabulário, especialmente para quem tem pretensões de imersão em
algum país cuja língua mãe seja o inglês.

10. Como entender o inglês


falado
Autor: Benedict Davies

Editora: Campus

Talvez a maior dificuldade do estudante de inglês seja esta: compreender o


nativo. Nos cursos, a fala aprendida é muito clara, limpa, geralmente não
apresenta as múltiplas diversidades do próprio falar (tais como as existentes
entre os falantes da própria língua portuguesa). Não são apresentados
sotaques muito menos erros muito comumente cometidos pelos próprios
americanos ou ingleses, por exemplo. Erros já incorporados à língua, à
cultura.
Neste livro, o autor traz dicas de como perpassar esta dificuldade,
enredando o aluno a compreender a velocidade natural da fala em filmes,
músicas, telefonemas, conversas, etc.

O livro traz dois CDs que apresentam muito bem exemplos da língua falada
“real”, treinando o ouvido do aluno para situações mais reais que as
apresentadas nas escolas e nos manuais convencionais.

11. Inglês – Coleção Curso


Rápido De Idiomas
Autor: Wightwick, Jane / Kindersley, Dorling / Duncan, Victoria

Editora: Publifolha

Este é mais um livro que propõe a aprendizagem do inglês de forma


“rápida”. Propõe que as lições ali contidas podem ser aprendidas em 12
semanas somente. Sabemos que nenhuma língua se aprende
completamente de uma hora para a outra; leva-se anos para realmente
compreender todos os aspectos da um idioma.

Contudo, nesta obra, que é relativamente extensa (416 páginas), os autores


conseguem englobar um material bastante completo para obter-se uma boa
base da língua.
Traz em seu bojo o essencial da gramática e do vocabulário, tudo muito bem
detalhado e explicado, por sinal, contendo diversos exercícios práticos e
ilustrações, o que descontrai o estudo.
Contudo, não nos devemos levar pelo título. Aliar este estudo a outras
obras, literárias inclusive, é essencial para uma boa base do inglês.

12. Inglês em 50 Aulas – O


Guia Definitivo para Você
Aprender Inglês
Autor: Parry Davies

Editora: LTC

Esta obra contém um livro, mais um CD com áudio e vídeo. Pretende


substituir um curso regular por uma espécie de “auto-curso”. Como o próprio
nome sugere, são 50 lições ou aulas destinadas a quem já tem uma base,
algum conhecimento da língua obtido no passado e deseja se reinserir nos
estudos.

Facilita o aprendizado de forma independente e desenvolve, ainda que de


maneira simplificada, todas as áreas da aprendizagem, quais sejam:
gramática, vocabulário, pronúncia e compreensão da língua falada.
Cada aula possui um tópico específico e é destinado especificamente às
dificuldades mais apresentadas pelos estudantes brasileiros.

O livro é narrado por falantes nativos da língua no CD anexado, havendo


ainda 5 vídeos apresentados pelo próprio autor em que são dadas dicas
para evitar os erros mais cometidos por alunos brasileiros.

13. Gramática de Uso da


Língua Inglesa: A gramática
do inglês na ponta da língua
Autor: Denilso Lima

Editora: Alta Books

Livro escrito por autor brasileiro, especialista no ensino da língua inglesa há


mais de 20 anos, com larga experiência em diferentes escolas do país.

O ensino aqui, apesar de voltado mesmo para a gramática, para o uso


correto e bem estruturado da língua, é bastante voltado para o cotidiano,
tornando a leitura muito mais dinâmica que em gramáticas tradicionais.
Em razão de ser o autor brasileiro, o mesmo já tem prévio conhecimento dos
erros e dúvidas mais comuns que acometem os estudantes brasileiros,
dissipando-os logo de início, o que é uma grande vantagem para o
estudante.

É uma obra interessante inclusive para professores, que podem se


beneficiar das dicas do especialista e reavaliarem seus métodos, usando
este novo par de olhos ao passar seus conhecimentos.

Em razão de haver muita contextualização do conteúdo teórico, a obra é


clara e de leitura leve.

14. Essential Grammar in


Use
Autor: Raymond Murphy

Editora: Cambridge University Press

Editado pela prestigiosa Cambridge University Press, esta obra pode ser
comprada avulsa ou em um pacote contendo um e-book interativo (o que
trará substancial variação no preço).

Usada no mundo todo para ensino da gramática de língua inglesa, muito


bem recomendada pelas melhores instituições de ensino, não tem como
errar ao adquirir esta obra: é um ótimo investimento para todos que estão
iniciando os estudos.
Destinado este volume ao público de nível básico (o que se costuma chamar
de “elementary”), é um ótimo guia para estudos independentes, trazendo
exercícios focados na seção específica com resposta explanatórias, o que é
um grande diferencial, já que extirpa eventuais dúvidas que sempre surgem
e podem ser um grande empecilho a quem estuda por conta própria.

O e-book traz o mesmo material do livro impresso, com adição de áudio


integrado a todos os exercícios propostos, o que amplia, ainda que forma
secundária, os conhecimentos em pronúncia.

15. Understanding And


Using English Grammar
Autor: Betty S. Azar

Editora: Pearson

Esta é uma autora bastante festejada no meio editorial de livros de ensino


de ESL (english as a second language), bem como entre seus leitores, por
utilizar práticas didáticas muito acessíveis e praticáveis.

Este volume é bastante focado em gramática, utilizando-se da ótima didática


da autora para misturar o aprendizado gramatical com aprendizado de
métodos de comunicação oral e escrita.
Este livro está no mercado há décadas, já sendo esta aprovação suficiente
de que é um ótimo livro e funciona muito bem no que se propõe. E apesar
de estar tanto tempo no mercado, as novas edições vêm constantemente
sendo revisadas e adicionados novos exercícios que desafiam e ao mesmo
tempo entretêm o estudante.
No entanto, algumas pessoas vêm apresentando algumas reclamações a
respeito da edição mais recente ( de 2017): erros de escrita e nas respostas
dos exercícios (o que é impensável numa obra que se destina a ensinar uma
língua), conteúdo escasso e pobre nos recursos online e resposta dos
exercícios apenas no conteúdo online, não tendo sido impressas junto ao
livro, dificultando o acesso.

16. Practical English Usage


Autor: Michael Swan

Editora: Oxford University Press

Trata-se de um livro de consulta geral de uso da língua inglesa. Conta com


duas partes distintas: a primeira parte dedica-se ao estudo da gramática e
vem subdividida em tópicos. Na nova edição, há destaque para os erros
mais comuns e métodos de evita-los. Muito fácil, portanto, de manusear.

A segunda parte é um guia de vocabulário-chave, que inclui um guia de


palavras problemáticas, aquelas sobre as quais geralmente são
apresentadas maiores dificuldades pelos estudantes.
A edição mais recente também é disponível online, sendo que esta contém
87 testes destinados ao estudantes para auto avaliação de seu
conhecimento.

O autor desta obra é um renomado linguista, que dedica boa parte de seu
tempo ao estudo da aplicação da teoria linguística na prática da sala de aula
e prática do ensino da língua inglesa.

É uma obra que pode ser incrivelmente válida para tirar dúvidas, eis que o
autor se debruça sobre os questionamentos mais contumazes dos
estudantes do inglês como segunda língua, já tendo identificado os
problemas mais recorrentes e trazendo explanações simples e claras de
como solucioná-los.

17. Inglês para Concurso –


Gramática em Textos
Autor: Carlos Augusto Pereira

Editora: Campus – Elsevier

Este livro é bastante direcionado aos “concurseiros” brasileiros, já que trata


especificamente da gramática e vocabulário de língua inglesa através de
questões de concursos. Toda a exposição da matéria é focada naquilo que é
efetivamente cobrado nas questões das provas, qual seja, o entendimento e
interpretação de textos.

A editora possui importante setor dedicado a livros direcionados para


concursos, o que dá bastante credibilidade à obra para o fim que se destina.
Aqui, temos muitos textos (muitos deles extraídos inclusive de provas de
concursos reais) e a explanação da gramática e vocabulário através da
compreensão do sentido do mesmo, sendo este o direcionamento geral das
questões de concursos e vestibulares.

A obra presta muito bem ao que se propõe – estudo da língua inglesa


direcionada a provas e concursos, contendo diversas dicas e estratégias
para a melhor compreensão dos textos e das questões que o envolvem.

18. When Bad Grammar


Happens to Good People
Autor: Ann Batko

Editora: Career Books

A autora deste livro é especialista em comunicação corporativa e já foi


editora no passado, tendo dado treinamentos para diversos segmentos em
como escrever e se apresentar de forma adequada.

O livro, que em tradução livre significa Quando uma gramática ruim


acontece com pessoas boas, é um guia não para os acertos, mas para os
erros.
A autora identifica os principais erros gramaticais e de aplicação de
vocabulário cometidos, tratando-os e dando a correta maneira de uso da
língua no caso.

É uma obra de referência de fácil consulta e leitura leve, contendo exercícios


de fixação para cada tópico tratado (no caso, cada erro gramatical) ao final
das explanações.

Com o fito de estudar para provas e concursos, pode ser muito válido,
inclusive para quem irá fazer uma prova escrita. Identificando os erros mais
comuns e tratando-os, a autora encontra uma metodologia de fixação da
mais correta aplicação da língua inglesa para estudantes estrangeiros, o que
pode evitar “pagadinhas” que comumente costumam cair nas provas de
concurso e vestibulares.

19. Barron’s E-Z Spelling


Autor: Linda Eve Diamond, Francis Griffith, Joseph Mersand

Editora: Barron's Educational Series

Este livro foca na pronúncia correta das palavras. Ainda que seja mais
simples hoje em dia verificar a correta pronúncia (diversos sites e aplicativos
contém esta função), é importante para o estudante conhecer de antemão
as regras básicas de pronúncia de fonemas, que se aplicam a toda a língua.
Com tal conhecimento, não é necessária a checagem de palavra por
palavra. Facilita muito, certo?

Bastante indicado para quem se prepara para provas internacionais de


proficiência em língua inglesa, já que as mesmas possuem uma seção
exclusiva de entrevista, na qual a correta pronúncia das palavras é
verificada e retirados pontos do candidato ao menor sinal de erro.
Além de trazer as regras de pronúncia, o autor identifica o porquê dos
principais erros e oferece importantes dicas para que tais erros não voltem a
acontecer.
O livro contém uma importante lista de homófonas (palavras escritas de
modo diverso, mas pronunciadas de forma similar) e homônimos (palavras
pronunciadas de forma similar, mas com significado e escrita diferente),
além de lista de palavras mais frequentemente pronunciadas de forma
incorreta.

20. Word Power Made Easy


Autor: Norman Lewis

Editora: Anchor Books

Este livro foi primeiramente publicado há mais de 60 anos atrás e continua


no mercado, agradando a bastante gente.

É um livro voltada para a construção de vocabulário. Conta com seções


divididas situacionalmente, tais como flatter friens (em tradução livre “bajular
amigos”), how to talk precisely about Science (como conversar com precisão
sobre ciências) e muitas outras de grande abrangência.
Trata-se de um livro secundário em relação à aprendizagem da língua, não
constituindo guia ou manual. Pretende somente incrementar o nível de
vocabulário do leitor.

Escrito de forma leve e bem-humorada, é uma leitura simples e até bastante


educativa.

Apesar de conter exercícios e recursos de fixação, não se presta de forma


majoritária ao ensino da língua. Apenas um auxiliar para construção de
maior acervo de vocabulário de uma maneira mais casual. É um bom
método de memorizar as palavras e seus significados sem ter que passar
pelo processo chato de decorá-las.
21. Read in English – Uma
Maneira Divertida de
Aprender Inglês
Autor: Rubens Queiroz de Almeida

Editora: Novatec

Escrito por autor brasileiro, este livro traz uma série de textos em inglês,
através dos quais o autor desenvolve comentários sobre a estrutura
gramatical e vocabulário.

A intenção aqui é incrementar a capacidade de entendimento da palavra


escrita e interpretação de texto, o que é bastante útil para quem está se
preparando para alguma prova ou concurso. Este é um tópico muito cobrado
em provas e este livro ajuda significativamente a capacidade do leitor a
entender o texto de forma mais ampla.
De leitura leve, a obra é indicada tanto para quem deseja alcançar a fluência
em inglês quanto para quem está se preparando para algum tipo de prova.
Atentando-se que se trata de uma obra coadjuvante para o estudo das
normas e regras gramaticais, que precisam ser focadas mais
sistematicamente.

Oferece mais de 5.000 palavras em inglês, que vem a ser bastante útil
também aos dois perfis indicados acima.

⇶ 9 Livros Para Aprender


Inglês Avançados

1. English Fluency For


Advanced English Speaker:
How To Unlock The Full
Potential To Speak English
Fluently
Autor: Whitney Nelson

Editora: CreateSpace Independent Publishing Platform

Este é um livro indicado para estudantes de nível avançado em inglês. O


autor, com mais de 20 anos de experiência em ensino da língua inglesa para
estrangeiros, é americano e já rodou por vários países com esta missão.
O livro é indicado para aqueles que acreditam que atingiram um bom nível
de aprendizagem, mas precisam desenvolver capacidades mais elevadas na
hora de elaborar de forma mais profunda pensamentos, expor argumentos
em conversas e até desenvolver textos mais perspicácia e sagacidade.

É um passo superior rumo à fluência. Todo escrito em inglês, a obra traz


diversas técnicas de pronúncia rumo à perfeição, que mais se aproxime do
inglês nativo.

É uma obra extensa e dedicada realmente a quem já possui grande


bagagem no estudo. Essencial para quem está chegando ao topo e deseja
obter excelência de resultado em suas práticas na língua.

2. Grammar In Use –
Intermediate
Autor: Raymond Murphy

Editora: Cambridge University Press

https://aprendafalaringles.com.br/ielts/Segundo livro da série Grammar in


use (que constitui 3 volumes, do básico ao avançado), tal qual o primeiro
volume (Basic Grammar in Use), é muito bem indicado a alunos que
desejam estudar de forma independente.

Passado o nível básico, este volume começa já a focar em questões de


mais alta complexidade, usando exemplos e metodologia direcionados aos
testes internacionais (TOEFL, IELTS, etc).
Deve-se ter muita atenção ao adquirir este livro, pois é parte de uma série.
Não vale a pena iniciar estudos pelo livro inicial desta e variar de editora e
autor, pois o estudante corre o risco de encontrar muito conteúdo repetido
em duas obras. Por exemplo, este volume contém material muito parecido
ao livro English Grammar in Use, dos mesmos autor e editora, mas tratando-
se de uma série diferente.

Faz muito sentido adquirir esta obra àqueles que desejam se preparar para
testes internacionais ou mesmo usar o inglês no meio profissional ou
acadêmico.

4. Fundamentals of English
Grammar
Autor: Betty Schrampfer Azar

Editora: Pearson College Div.

Esta é uma autora bastante festejada no meio editorial de livros de ensino


de ESL (english as a second language), bem como entre seus leitores, por
utilizar práticas didáticas muito acessíveis e praticáveis.

Utiliza-se bastante de variações de vocabulário para integrar os pontos


gramaticais, que é o objetivo do livro, recurso sempre muito válido para o
estudante.
Este volume, que é mais destinado ao aprendizado de adultos, possui
método de nivelamento para um próximo nível de aprendizado, mais
avançado, sendo também uma ferramenta muito útil para professores e
alunos inserido em salas de aula.

Possui muitos exercícios (não é recomendado adquirir o livro usado se


estiver com os exercícios preenchidos, pois perder-se-á um grande recurso
de aquisição e fixação do conhecimento), todos realistas e interessantes, o
que não permite que o processo se torne maçante.

Ótima obra, internacionalmente reconhecida. Vale a pena o contato com


este material inclusive para adentrar outras obras da mesma autora.
5. Advanced Grammar in
Use
Autor: Martin Hewings

Editora: Cambridge University Press

Terceiro e último livro da série GRAMMAR IN USE, este encerra a série com
chave de ouro.

Focado nas últimas lições gramaticais, o livro contém 100 seções de


referência gramatical, todas com exercícios focados e bem estruturados
para atender aos requisitos do conteúdo específico.
Com material bastante técnico, é necessário que o leitor já possua o nível
intermediário bem assentado para seguir com facilidade os capítulos.
Tal qual os outros dois livros anteriores da série, é todo organizado de modo
a facilitar o aprendizado independente, sendo essencial para quem deseja
fazer as provas avançada e de proficiência da Cambridge University,
reconhecidas em grandes instituições profissionais e acadêmicas
mundialmente.

Muito importante esclarecer que não se deve adquirir este livro sem ter
passado pelo menos pelo volume intermediário da série, pois o conteúdo é
realmente mais pesado tecnicamente. Então, é muito útil que toda a série
seja seguida para que o livro não perca sua finalidade de conceder ao leitor
o conhecimento avançado de gramática inglesa.

6. Longman Advanced
Grammar
Autor: Louis G Alexander

Editora: Longman

Esta edição oferece muitos textos publicados em edições recentes de


grandes veículos internacionais britânicos e americanos, o que traz o aluno
à uma imersão cultural que em muito o favorece. Por vezes, textos prontos,
por mais exemplificativos do conteúdo que sejam, podem embotar a
capacidade do aluno de tomar contato com materiais da vida real, tais como
artigos científicos, de jornais, obras literárias, etc.

O ponto alto deste livro é utilizar-se da análise sintática para o


desenvolvimento das capacidades de leitura e compreensão. Contudo,
análise sintática de um texto é uma matéria bastante técnica, então é
necessário conhecimento prévio da língua para alcançar os objetivos desta
obra.
Aqui, encontramos inclusive análise sobre diferenças estilísticas na escritas
e no uso da gramática, ou seja, um material muito bem trabalhado, que
oferece conhecimento aprofundado da língua, destinado realmente ao leitor
com conhecimento mais avançado.
7. Language Practice for
Advanced – English
Grammar and Vocabulary
Autor: Michael Vince

Editora: Macmillan

Este livro é do mesmo autor de MacMillan English Grammar in Context –


Intermediate, Michael Vince. Escritor britânico, traz uma brilhante
ferramenta à sua obra: a interdisciplinaridade, combinando conhecimentos
de história, geografia e artes, por exemplo, com o fito de ensinar gramática
e vocabulário, nunca permitindo que a leitura se torne maçante.

Neste livro, indicado para estudantes de nível intermediário a avançado, o


autor utiliza-se da mesma metodologia do livro citado anteriormente.
Contudo, neste caso, a matéria é muito mais técnica e consequentemente,
mais “pesada”, não podendo ser caracterizada como uma leitura fácil, mas,
de fato, um manual.
O conteúdo deste livro é necessário para quem pretende obter fluência da
língua, submeter-se aos exames internacionais de proficiência ou aplica-la
profissional ou academicamente. Mas é acessível somente a quem já
passou pelas etapas anteriores de aprendizado (chamadas comumente de
“básica” e “intermediária”).

Pode ser utilizado por estudantes independentes, pois é bem estruturado e


possui diversos exercícios que facilitam e induzem a melhor cognição do
tema.

8. The Blue Book of


Grammar and Punctuation
Autor: Jane Straus, Lester Kaufman, Tom Stern

Editora: Wiley

Escrito de forma estruturada, este livro pode servir de guia para quem está
adentrando no mundo da língua inglesa, devendo ser notado que é um best-
seller, tendo muita aceitação por estudantes ao redor do mundo.

O ponto alto do livro é a grande quantidade de exercícios que contém; de


fato, os autores providenciam com que o aprendizado se dê, mormente,
através dos exercícios, metodologia muito bem aceita por grande parte dos
estudantes de qualquer área.
O livro é todo escrito em inglês, portanto, demanda algum conhecimento
prévio da língua. Iniciantes vão encontrar dificuldade em lidar com o material
se não tiverem pelo menos alguma capacidade de leitura e interpretação de
texto.
O livro foca em gramática da língua inglesa e pontuação, o que é um grande
diferencial, já que muitas outras gramáticas tradicionais deixam este último
tópico de fora.

Bem indicado para quem está se preparando para provas internacionais,


pois regras de pontuação variam do português para o inglês e conhecimento
nesta área será bem útil na prova discursiva.

Livros recomendados
apenas para ler
The Perks Of Being Wallflower
Harry Potter
Historia Sem Fim
Mágico de Oz
Alice no País das Maravilhas
Readers
The Great Gatsby
Jon's first Kiss
Bristol Murder
One night at museum
Psycho
Els A1 reading
Agatha Cristie's novels
Charlotte's web – Elwyn Brooks White
Diary of a Wimpy Kid
Graded Books
Pequeno Principe
The Fault in our Stars
Penguin Readers
Macmillan Readers
The Picture of Doran Gray
Billy Elliot
Anjos e Demonios
Nicholas Sparks
Sites Para Baixar Livros de
Inglês Gratuitos
Bookworms
Gutenberg
Books Should Be Free

Qual seu nível de


proeficiência em Leitura em
Inglês?
A1 Starter – frases básicas para comunicação
A2 Beginner – frases de necessidade imediata
B1 Elementary – quando você consegue explicar brevemente sobre
planos e opiniões
B2 Pre- Intermediate – ideias principais de textos mais complexos
C1 Intermediate – compreende textos mais longos e complexos e
significados implícitos
C2 Upper – quando você compreende com facilidade quase tudo que lê
e ouve.

E você tem algum livro que está aprendendo inglês?

Seu livro está aqui? Se quiser divulgue esse badge dos vencedores no seu
site.
<a href=”https://aprendafalaringles.com.br/melhores-livros-ingles/”
target=”_blank”><img src=”https://aprendafalaringles.com.br/wp-
content/uploads/2018/11/Top-Livros-01.png” alt=”Livros de Inglês”></a>

Minicurso Grátis: Clique aqui para fazer o curso gratuito que

mostra exatamente como aprender inglês em 6 meses estudando 30

minutos por dia.


Summary
Article Name
Os 47 Melhores Livros Para Aprender Inglês (Atualizado
2018)
Author
Mario Anaya

Filed Under: Sem categoria

ABOUT MARIO ANAYA


Olá seja bem-vindo(a)!

Eu tive dificuldade de aprender o idioma e por isso resolvi criar esse blog
para ensinar, dar dicas e motivar você leitor a aprender inglês e conquistar
seus sonhos.