Você está na página 1de 31

Tudo que você

precisa saber
para abrir uma

Empresa
Individual
Tire todas as suas dúvidas e dê o primeiro
passo na sua jornada empreendedora!
Sumário

1) Introduçã0 → Pag. 3

2) Tipos de empresas individuais → Pag. 5

3) Características de cada empresa → Pag. 9

4) Diferenças entre as empresas → Pag. 12

5) As vantagens e desvantagens → Pag. 16

6) Como abrir uma empresa individual → Pag. 21

7) Os regimes tributários → Pag. 26

8) Conclusão → Pag. 29

2
Introdução

Abrir uma empresa no Brasil não é uma das tarefas mais


fáceis e chega a demorar, em média, 107 dias, conforme
aponta um estudo do Banco Mundial. Os desafios
começam com a definição do tipo de empresa, estimativa
de seu faturamento e quantidade de sócios que poderá
ter, e vão até o momento da opção pelo regime tributário
e formalização da empresa.

Apesar das dificuldades, atualmente existem mais de 17


milhões de negócios formais e ativos no Brasil, sendo que
88% desse número, ou aproximadamente 15 milhões, são
constituídos por micro e pequenas empresas, segundo
dados da Confederação Nacional do Comércio, Bens,
Serviços e Turismo (CNC).

3
Introdução

Algumas informações do Sebrae mostram ainda que as


micro e pequenas empresas chegam a representar 27% de
toda a riqueza produzida no Brasil medida por seu
Produto Interno Bruto (PIB), ao mesmo tempo em que
empregam 52% dos trabalhadores formais.

No entanto, dados da Fundação Getúlio Vargas mostram


que ainda existem muitas empresas na informalidade e
que suas atividades chegam a representar outros 16,2%
do PIB brasileiro. A questão é que a informalidade traz
riscos às atividades do empresário, como punições
trabalhistas ou até contravenções detectadas pela
Receita Federal, além de não oferecer benefícios, como
os ligados à Previdência e Seguridade Social.

Se você quiser participar dessas estatísticas e aproveitar


corretamente as oportunidades sem correr riscos
desnecessários, então é hora de entender
definitivamente o que são e quais as vantagens e
desvantagens em se abrir uma empresa individual
corretamente. Confira!

4
Tipos de empresas individuais

Existem dois tipos de empresas individuais, além da


possibilidade em se optar pela formalização das
atividades como Microempreendedor Individual (MEI).
Vamos entender um pouco mais sobre cada uma dessas
formas:

1. Empresário Individual (EI)


O Empresário Individual tem
um faturamento anual
máximo podendo chegar até a
R$ 480 mil sendo considerado
ME (Microempresa) ou até 4,8
milhões sendo EPP (Empresa
de Pequeno Porte), isso se
enquadrando no regime do
Simples Nacional e já
considerando as mudanças a
partir de 2018. Ainda há a
possibilidade de estar no Lucro
Presumido, e aí o limite sobe
para R$ 78 milhões.

5
Tipos de empresas individuais

Muitas vezes confundido com o MEI, o Empresário


Individual tem uma série de diferenças para o
Microempreendedor Individual. Além do próprio
faturamento, outra diferenciação importante é com relação
às atividades. Enquanto o MEI é muito mais voltado a
atividades tidas como operacionais, o Empresário
Individual já tem uma variedade muito maior de atividades.

Soma-se a isso o fato de que o MEI pode contratar apenas


um funcionário recebendo o teto da categoria e o
Empresário Individual não tem limite de colaboradores.
Claro que em função desse outro nível de liberdade e
complexidade, há também um outro tipo de exigência em
relação às obrigações acessórias a serem cumpridas.

6
Tipos de empresas individuais

2. Empresa Individual de Responsabilidade


Limitada (EIRELI)

Antes da criação dessa categoria de empresa, qualquer


pessoa que desejasse ter um negócio, sem correr o risco de
ver seus bens pessoais usados na quitação de dívidas do
empreendimento - em casos de falência ou de dívidas com
fornecedores, por exemplo - precisaria encontrar ao menos
um sócio, declarar a participação de cada um no capital
social da empresa e só então é que poderiam constituir
uma empresa de capital limitado. O resultado disso era a
constituição de várias empresas LTDA. com sócios sendo
pais, irmãs, filhos, cônjuges ou parentes do proprietário,
mas sem nenhum papel real na vida da empresa.

Desde janeiro de 2012 o cenário mudou. Agora o


empresário precisa apenas ser maior de 18 anos e ter um
capital mínimo de 100 vezes o salário mínimo vigente
disponível no momento da abertura para criar uma
Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI).
Mais para frente, entenderemos melhor essa vantagem de
limitação da responsabilidade do empresário ao capital da
empresa, que só acontece nesse tipo de negócio individual.

7
Tipos de empresas individuais

3. Microempreendedor individual (MEI)

O Microempreendedor individual também é exclusivo para


empresas que possuem apenas um proprietário. Sua
diferença com relação ao empresário individual é que
apenas algumas atividades podem ser enquadradas nesse
tipo de empresa, conforme lista disponibilizada no Portal
do Empreendedor do governo federal.

Além disso, o faturamento anual do MEI não pode passar


do teto de 81 mil reais, enquanto o EI pode atingir até 4,8
milhões de reais (já considerando as mudanças do Simples
Nacional a partir de janeiro de 2018). Outra diferença é
poder contratar um funcionário para apoiar suas atividades,
algo que não é possível no empresário individual.

8
Características de cada empresa

→ A Limitação ou Não de Responsabilidade

Uma característica marcante está relacionada à limitação


de responsabilidade de cada empresa. Basicamente, o
Empresário Individual e o MEI atuam como autônomos e
não há uma divisão entre os seus bens de pessoa física e
jurídica. Ou seja, em caso de falência ou de uma ação
judicial, todos os seus bens e o de seu cônjuge — no caso de
terem casado em regime de comunhão de bens —
poderiam ser usados para quitar as dívidas.

Já na EIRELI os bens pessoais são completamente


separados do capital da empresa, logo, em situações de
falência, o pagamento da dívida estará limitado ao capital
social da empresa. Por isso existe a exigência em se ter um
capital inicial mínimo no momento da abertura da pessoa
jurídica, para que haja uma clara divisão entre o capital do
proprietário e o de seu negócio.

9
Características de cada empresa

→ Uma Característica em Comum

Há uma característica que é comum a todos os tipos de


empresas individuais, independentemente de seu modelo.
Em todos os casos, o proprietário não pode ser sócio de
outra empresa ou ter mais de uma empresa na categoria de
empresa individual.

Por exemplo, uma pessoa não poderá ser MEI e, ao mesmo


tempo, ser empresário Individual em outra atividade. Ou
seja, se você já é sócio em uma empresa ou pensa em ter
mais de uma, então os modelos de empresas individuais
não poderão ser usados. Nesse caso, resta apenas a opção
de abrir empresas com sócios.

10
Características de cada empresa

→ O Porte das Empresas

A terceira característica está relacionada ao enquadramento


das empresas como Microempresas (ME), Empresas de
Pequeno Porte (EPP) ou Médias e Grandes empresas.

As microempresas são formadas por qualquer tipo de


pessoa jurídica que fature até 480 mil anuais. Logo, os
microempreendedores individuais estão apenas nessa faixa
de enquadramento. As empresas de pequeno porte são
aquelas que faturam entre 480 mil e 4,8 milhões de reais.
Por isso, os empresários individuais podem ser enquadrados
tanto como ME ou EPP (números já considerando as
mudanças no Simples Nacional a partir de janeiro de 2018).

Já as EIRELIs podem pertencer a qualquer porte de empresa,


indo desde as micros até as empresas de grande porte. Esse
enquadramento é o que garante às empresas poderem
optar pelos regimes tributários. Sendo o Simples Nacional,
reservado às MEs e EPPs. Já o Lucro Real e Presumido pode
ser optado por qualquer empresa que atingir seus requisitos
mínimos, como veremos em seguida.

11
Diferenças entre as empresas

Existem 3 diferenças básicas entre as empresas individuais:

→ Contratação de colaboradores

Os empresários
individuais só
podem permanecer
nessa categoria
caso não possuam
ou não contratem
colaboradores. Isso
quer dizer que eles
serão os únicos
responsáveis por
administrar e
atender os seus
clientes, seja por
meio da produção
de mercadorias ou
pela prestação
direta dos serviços.

12
Diferenças entre as empresas

Os microempreendedores, por sua vez, podem contratar


um colaborador para auxiliá-los nas atividades empresariais
independentemente da atividade que a pessoa
desempenhará na empresa.

A única restrição é que esse funcionário do MEI deverá


receber um salário mínimo ou o piso do salário da
respectiva categoria em que atuar.

Já as EIRELIs podem contratar quantas pessoas quiserem,


inclusive, o proprietário pode terceirizar a gestão da
empresa e desempenhar atividades completamente
paralelas às da pessoa jurídica.

Por exemplo, o proprietário pode trabalhar como gerente


de uma multinacional, enquanto mantém uma EIRELI
comercializando produtos.

13
Diferenças entre as empresas

→ Nome da Empresa

Tanto o MEI, quanto os empresários individuais, possuem


seus nomes próprios vinculados ao nome da pessoa jurídica.
Com a vantagem de os empresários individuais poderem
adicionar a atividade de sua empresa ou um apelido ao
nome jurídico.

Já as empresas individuais de responsabilidade limitada


(ERELI) podem ser criadas com o nome idealizado por seus
proprietários, sem nenhum vínculo ao nome da pessoa
física. Nesse caso, a pessoa física poderia se chamar Luís
Santos e sua empresa poderia ter o nome Móveis Santistas,
algo que não é possível para o MEI ou para o EI.

14
Diferenças entre as empresas

→ O teto de faturamento anual

A terceira diferença está relacionada à limitação de


faturamento de cada modelo de empresa individual.

No caso dos Microempreendedores Individuais, o


faturamento máximo anual é de 81 mil reais. Já os
Empresários Individuais podem faturar até 4,8 milhões por
ano. Por fim, as EIRELIs não possuem nenhum tipo de
restrição quanto ao faturamento anual.

Esse limite de faturamento faz com que os empresários


individuais sempre tenham sua empresa categorizada entre
as microempresas, se faturarem até 360 mil reais anuais, ou
entre as empresas de pequeno porte se o faturamento ficar
entre 480 mil e 4,8 milhões (números já considerando as
mudanças no Simples Nacional a partir de janeiro de 2018).

Já as EIRELIs se enquadram em qualquer porte de empresa:


micro, pequena, média ou grande, como já dissemos.

15
As vantagens e desvantagens

→ Vantagens do MEI

1. Paga menor tributo

O MEI é isento de
impostos federais
como o IR, PIS, Cofins,
IPI e CSLL. Além disso,
paga apenas um valor
fixo mensal, sendo R$
R$ 47,85 para
comércio e indústria,
R$ 51,85 para
empresas de serviços
e R$ 52,85 para as
empresas que tenham
atividades mistas,
como no caso de uma
fábrica de velas que
pode exercer o papel
de comércio e
indústria
simultaneamente.

16
As vantagens e desvantagens

2. É assegurado da Previdência Social

Apenas por pagar a taxa citada acima, o MEI passa a ser


assegurado pela Previdência Social. Isso quer dizer que ele
terá direito a auxílio-doença, aposentadoria por idade ou
invalidez e salário-maternidade. Sua família também terá
direito a pensão por morte ou auxílio-reclusão caso o MEI
seja preso.

3. Paga menos impostos por 1 funcionário

O MEI paga apenas 3% sobre o valor do salário do


funcionário para a Previdência e apenas 8% de FGTS por
mês, o que daria R$ 96,80 mensais no caso de um salário
mínimo. Algo bem mais em conta que outras empresas
que chegam a pagar até 60% do valor da folha salarial em
impostos para o governo.

17
As vantagens e desvantagens

4. Rapidez na abertura

O processo de abertura de uma empresa como


microempreendedor individual é realizado inteiramente
pela internet. O empreendedor precisa apenas acessar o
site Portal do Empreendedor, do governo federal; inserir
seus dados pessoais; selecionar a atividade principal e
secundárias da empresa; informar um endereço comercial;
ler as declarações que o sistema faz; enviar o formulário e
pagar a primeira mensalidade.

Pronto! Agora a empresa já possui CNPJ, registro na Junta


Comercial e alvará de funcionamento. Ou seja, o processo
dura apenas alguns minutos.

As principais desvantagens do MEI estão relacionadas à


limitação das atividades que podem ser enquadradas
nesse modelo de empresa e ao seu teto de faturamento
anual, limitado a 60 mil reais, o que daria uma média de 5
mil reais mensais.

18
As vantagens e desvantagens

→ Vantagens do Empresário Individual

O empresário individual
possui as mesmas vantagens
relacionadas à Previdência
Social. Além de seu
faturamento anual poder
chegar a ser de 4,8 milhões e
não ter nenhum tipo de
restrição quanto às
atividades exercidas pela
empresa.

Sua desvantagem, no
entanto, é a não limitação da
responsabilidade,
confundindo os bens do
proprietário com o da
empresa, além de não poder
contratar nenhum
funcionário para contribuir
nas atividades do negócio.

19
As vantagens e desvantagens

→ Vantagens da EIRELI

Certamente a principal desvantagem da EIRELI é sua


limitação de capital mínimo de 100 salários mínimos para
abertura da empresa. Por outro lado, ela possui uma
vantagem sobre as demais no que diz respeito à
administração do negócio.

Nela, o proprietário não precisa estar diretamente


relacionado ao negócio, podendo ser apenas um gestor que
à distância controla tudo e recebe seus lucros.

Também há a vantagem de poder contar com uma


quantidade ilimitada de funcionários. O mesmo vale para o
faturamento, já que não existe um teto máximo ou mínimo
estabelecido para que a empresa continue enquadrada
nesse modelo.

20
Como abrir Empresa Individual

Agora que você já conhece


melhor as opções para abrir
uma empresa individual, é
hora de pensar nos trâmites
para formalizá-la de maneira
correta.

No início deste texto,


destacamos que o processo
de abertura é um pouco
demorado, dada a
burocracia e quantidade de
organismos envolvidos.
Vimos também que o
processo de abertura de uma
MEI é rápido e simples,
levando apenas alguns
minutos.

No entanto, no caso do Empresário Individual e da EIRELI os


passos para a formalização são menos simples e o apoio de um
bom contador poderá ajudar muito.

21
Como abrir Empresa Individual

→ Os passos são os seguintes:

1. Pesquise

Antes de abrir uma empresa individual é importante que


você realize algumas pesquisas para que o processo não
precise ser alterado enquanto está em andamento,
ocasionando aborrecimento e tempo perdido.

A primeira pesquisa está relacionada ao nome da


empresa. Você deve verificar se o nome proposto para sua
EI ou EIRELI é igual ou semelhante a algum outro registro
de empresa existente. Essa consulta pode ser feita na
Junta Comercial de seu Estado.

Depois, no caso do empresário individual é necessário


preencher o requerimento de empresário, seguindo as
regras determinadas pela Instrução Normativa DNRC nº
116, de 22 de novembro de 2011.

22
Como abrir Empresa Individual

Também é importante fazer uma consulta prévia junto à


Prefeitura da cidade em que pretende abrir sua empresa.
Nela você deverá verificar se a atividade que deseja exercer
está em conformidade com o código municipal e se o
endereço pretendido pode ser usado para fins comerciais e
de atendimento ao público.

Além disso, pesquise quais licenças são fundamentais


dentro das atividades da sua empresa e procure os órgãos
responsáveis, como a Vigilância Sanitária ou o Corpo de
Bombeiros para conseguir os alvarás de funcionamento.

Fique atento! Essas pesquisas são importantes para


prevenir possíveis problemas durante ou após a abertura de
sua empresa.

23
Como abrir Empresa Individual

2. Junta Comercial

Na Junta Comercial serão arquivados o requerimento de


empresário e será determinado o enquadramento como
microempresa ou empresa de pequeno porte, tanto no
caso das EI, quanto das EIRELIs.

3. Inscrição na Receita Federal

Após a Inscrição na Junta Comercial, o seu contador deve


fazer a Inscrição na Receita Federal para obter o número
do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Algumas
Juntas têm um sistema integrado, que permite essa
inscrição imediata, mas caso isso não ocorra a Inscrição
do CNPJ deve ocorrer após registro na Junta Comercial.

4. Secretaria de Fazenda do Estado

Se sua empresa for exercer atividade industrial e/ou


comercial ela precisará fazer inscrição na Secretaria de
Fazenda do Estado para obter a autorização de livre
circulação de mercadorias e para que possa recolher
adequadamente o ICMS. Caso sua empresa seja uma
prestadora de serviços, ela precisará dessa inscrição.

24
Como abrir Empresa Individual

5. Prefeitura Municipal

Se a atividade que sua empresa exercerá é de algum tipo


de prestação de serviço, ela precisará fazer a inscrição
municipal para poder recolher o ISS (Imposto sobre
Serviços).

Além disso, após concluída todos os passos anteriores, é


a Prefeitura que expedirá o alvará de funcionamento.
Sua empresa poderá iniciar as atividades somente após a
liberação desse documento.

6. Inscrição no FGTS

No caso das EIRELIs você


também precisará fazer a
Inscrição no FGTS junto à Caixa
Econômica Federal, somente
assim é que será permitido
contratar algum funcionário em
sua empresa e você poderá
cumprir com as obrigações
trabalhistas junto ao Fundo de
Garantia por Tempo de Serviço.

25
Os Regimes Tributários

As empresas podem se enquadrar em três regimes de


tributação. Sendo que a opção pelo regime tributário
pode ser feita uma vez por ano, em janeiro.

Logo, se você não sabe ao certo qual o melhor regime,


seu contador poderá ajudá-lo a determinar e anualmente
sua empresa poderá revisar essa opção.

26
Os Regimes Tributários

1. Simples Nacional

Apenas os MEIs são obrigados a entrar no Simples


Nacional. Os EI e EIRELI podem optar ou não por ele. A
vantagem do Simples Nacional é arrecadar com apenas
um pagamento mensal, o Imposto de Renda da Pessoa
Jurídica (IRPJ), a CSLL, PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS, além
do INSS.

Outra vantagem é apresentar apenas uma vez ao ano a


declaração do Simples Nacional que substitui todas as
demais declarações acessórias para a Receita Federal.

A função do Simples é descomplicar a prestação de


contas e pagamento de impostos. Contudo, se a empresa
passar de 14,4 milhões de faturamento anual, ela será
obrigada a optar por outros regimes.

O Simples quase sempre é interessante para quem atua


no varejo e prestação de serviços, que possuem receitas
pequenas, uma vez que o percentual de alíquota mensal,
varia de acordo com o faturamento da empresa.

27
Os Regimes Tributários

2. Lucro Presumido

No Lucro Presumido a empresa opta por determinar um


valor estimado de lucro, com base em suas expectativas
de faturamento e paga os impostos sobre esse valor.

Esse regime é mais interessante para empresas que


possuem uma grande margem de lucro, ou seja, maior do
que 8% para indústrias e comércio, e maior que 35% nas
empresas de serviços.

3. Lucro Real

O Lucro Real, por sua vez, pode ser melhor para empresas
que possuem um cenário com números inversos ao que
indicamos acima. Como elas pagarão um valor exato,
após a apuração do lucro líquido de suas atividades, a
fidelidade do cálculo pode gerar economia nos impostos.

Lembrando que a ajuda de um bom contador é


imprescindível para que seu planejamento tributário
reduza o impacto da carga de impostos sobre as
atividades de sua empresa.

28
Conclusão

Formalizar uma empresa certamente é a melhor saída


para quem busca o crescimento de seus negócios, acesso
ao crédito em bancos com taxas especiais e bem menores
que as concedidas para pessoas físicas, além de dar maior
proteção ao empresário e maior poder de negociação
com clientes e fornecedores.

Por isso, ao pensar em abrir uma empresa individual não


deixe de considerar os meios de adicionar algumas
proteções para suas atividades!

Agora que você já deu


um primeiro passo na
direção de abrir uma
empresa individual e se
tornar um empresário
melhor e mais
preparado, te
convidamos a
acompanhar nosso
Blog e não perder
nenhuma dica para a
manutenção e
desenvolvimento de
seu negócio!

29
Tudo que você precisa saber para
abrir uma empresa individual

→ Produzido por: Conube


A Conube é um Escritório de Contabilidade Online criado sob
medida para quem quer abrir empresa ou quem já tem
empresa aberta e quer praticidade e tranquilidade para o seu
dia a dia. Com a Conube, você emite notas fiscais, acompanha
as atividades fiscais e trabalhistas da sua empresa através de
uma linha do tempo, gerencia o calendário para pagamento
de impostos, tudo com o suporte de experientes contadores.
Faça tudo pela internet de forma simples, rápida e interativa.

Venha para a Conube agora mesmo:

Quero abrir minha empresa →

Quero mudar de contador →

Preciso de uma consultoria →

30
Site: conube.com.br

Blog: conube.com.br/blog

31