Você está na página 1de 4

UNIDADE ESCOLAR LETÍCIA MACEDO

13ª Gerencia Regional de Ensino

Curso: Ensino Médio Série: 2° ano Data:


Disciplina: Geografia Turma: A NOTA:
Professora: Cristiane
Estudante:

PROVA FINAL
01. Neste início de século, surge uma nova “regionalização” para o nosso país, proposta por Milton Santos, que conforme
pode-se observar no mapa abaixo, leva em conta critérios relacionados ao meio técnico-científico-informacional,
permitindo-nos a afirmar que:

a) “Regionalizar” é o mesmo que agrupar (cidades, estados, regiões ou países), com características em comum.
b) A Região Concentrada (Sudeste e Sul) apresenta diferenciais relacionados à concentração urbana e à industrialização.
c) Ainda são frequentes profundos contrastes sociais entre as regiões brasileiras.
d) Na “Região Concentrada” é onde concentram-se as maiores populações e investimentos empresariais.
e) Todas as alternativas acima estão corretas.

02. Não faz muito tempo que a homossexualidade foi retirada do “rol” de doenças reconhecidas pela
Organização Mundial da Saúde (OMS), de modo que os homossexuais quase sempre foram discriminados e
reprimidos, por apresentarem padrões comportamentais diferentes dos usuais. A Constituição de 1988,
consagra, (art. 60), a plena igualdade de direitos e obrigações referentes à cidadania e veda qualquer tipo de
discriminação relacionadas à:
a) origem étnica, religião, crença ou opção sexual.
b) nacionalidade, religião, cultura ou intelectualidade.
c) civilidade, renda, crença ou partidarismo.
d) origem, racismo, preconceito ou opção moral.
e) etnia, estética, lei ou sexualidade.

03. Pela Constituição Federal de 1988, só podem ser desapropriados pela União, para fins de Reforma Agrária, os
imóveis que não cumprirem sua função social, que pode ser entendida como: aproveitamento racional e adequado
da área; bom uso dos recursos naturais; preservação do meio ambiente; cumprimento das leis trabalhistas e terra
explorada a favor dos proprietários e de seus trabalhadores. Neste contexto, ao nos reportarmos à questão fundiária
em nosso país (Concentração de Terra X Reforma Agrária), é possível constatarmos grandes ‘distorções fundiárias’,
ou seja, muita terra para poucos e pouca terra para muitos. Deste modo, tal situação ocasiona sérios problemas no
campo, que estão diretamente relacionados à:
a) expansão das fronteiras agrícolas em todo o território brasileiro, inviabilizando a produtividade e a renda dos
senhores feudais.
b) falta de acesso às terras e outros insumos por parte dos grandes proprietários, levando-os à livre concorrência e a
estagnação fundiária no campo.
c) inviabilidade de incentivos por parte do governo aos minifúndios, permitindo-lhes produzir cada vez mais diferentes
culturas destinadas ao mercado externo.
d) precariedade de máquinas e outros insumos modernos que possibilitem aos grandes produtores uma alta
produtividade frente ao mercado interno.
e) não disponibilidade de terra, máquinas e outros insumos modernos que possibilitem aos pequenos agricultores
produzir em larga escala e ampliar sua renda.

04. Ao estudarmos o processo de ocupação do território brasileiro ao longo de sua história, tivemos a oportunidade
de constatar a presença de algumas culturas (atividades econômicas), que muito contribuíram com a atual
configuração tomada por nosso país. Estamos nos referindo então à:
a) cana-de-açúcar, algodão, borracha, ouro, café e a pecuária.
b) soja, borracha, couro, milho, café e apicultura.
c) cana, babaçu, café, trigo, ferro, soja e a pecuária.
d) cana-de-açúcar, borracha, ouro, ferro, café e a soja.
e) borracha, ferro, soja, cana e carnaúba.

05. Em nosso país, contamos com grande potencial hidráulico que nos proporciona vasta quantidade de energia
elétrica, a partir do funcionamento de várias usinas hidrelétricas espalhadas ao longo de toda a sua rede
hidrográfica. Além deste potencial, fazemos uso ainda de outras fontes que geram eletricidade, estamos nos
referindo à:
a) biodiversidade, tóxica, solar, combustíveis fósseis e do petróleo.
b) biomassa, eólica, solar, combustíveis fósseis e energia dos oceanos.
c) energia solar, eólica, dinâmica, petrolífera e biodegradável.
d) combustíveis, térmica, petroquímica, do vento e hidrelétrica.
e) hidráulica, nuclear, solar, eólica, oceânica e dos rios.

06. O Brasil é um dos maiores países do mundo, com algumas de suas áreas equivalente à de vários países europeus e
com aspectos físicos (clima, relevo, vegetação, hidrografia) e histórico-culturais bem diversificados, sendo possível a
“regionalização” (mapa abaixo), que nos permite afirmar que:

a) Trata-se de uma divisão que atende somente à critérios climáticos e culturais.


b) Baseia-se em critérios político-administrativos, delimitando estados e municípios.
c) Divide nosso país, levando em conta os elementos naturais, humanos e econômicos, desprezando os limites político-
administrativos.
d) Tomou como critério básico, apenas a integração político-administrativa e industrial.
e) A divisão no mapa acima se deu em função de critérios que consideram as fronteiras entre as cinco macrorregiões.

07. “O que é o Pré-sal?” Convencionou-se utilizar este termo para definir as camadas rochosas que ocorrem abaixo
de uma espessa camada de sal na Plataforma Continental Brasileira que se estende do litoral do Espírito Santo até
Santa Catarina, em área de aproximadamente 149 mil quilômetros quadrados. Do ponto de vista lógico, são áreas
cujos sedimentos foram acumulados antes do depósito da camada de sal. À princípio, acredita-se que os recursos
do governo federal obtidos com a exploração deste bem deverão ser aplicados em áreas como:
a) programas bélico-militares, desenvolvimento social em ciência e educação.
b) relações humanas de combate à fome e, principalmente no incremento de habitações.
c) reforma agrária e especulação imobiliária, além de prevenção de doenças graves.
d) programas de combate à pobreza, inovação científica e, principalmente na educação.
e) educação, saneamento básico, infraestrutura e, principalmente combate à corrupção.

08. A divisão do território brasileiro em três grandes regiões geoeconômicas reflete as diferentes formas de ocupação
humana ao longo do tempo histórico. Desse modo analise e considere os enunciados abaixo:
I- O Nordeste é a principal área de refluxo (saída) em função do pouco acesso ao emprego e renda.
II- O Centro-Sul é a mais industrializada e urbanizada, com os melhores portos aeroportos etc.
III- A Amazônia conta com a Zona Franca de Manaus e sofre graves impactos ambientais.
IV- O processo de Regionalização consiste em agrupar estados, regiões ou países com características semelhantes.
(É verdade o que se anuncia):
a) Só em “I” e “II”. d) Em todos os itens.
b) Só em “II” e “IV”. e) Só em “II” e “III”.
c) Só em “III” e “IV”.

09. - A regionalização do espaço brasileiro tem sido trabalhada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
e por especialistas geógrafos que têm apresentado, ao longo dos anos, diferentes propostas de divisão regional. Sobre
o referido assunto, é “INCORRETO” afirmar que:
a) O IBGE adota a divisão do Brasil em cinco macrorregiões: Sudeste, Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte.
b) Os complexos regionais propostos pelo geógrafo Pedro Geiger são formados pela Amazônia, Nordeste e Centro-Oeste.
c) A divisão do IBGE considera limites político-administrativos que separam as Unidades da Federação.
d) Milton Santos determina “Quatro Brasis”: Amazônia, Nordeste, Centro-Oeste e Região Concentrada.
e) A região nordestina apresenta-se com graves índices de desigualdade social e analfabetismo.

10. A todo momento, grupos de pessoas se movimentam, deslocando-se de um lugar para outro em
busca de melhores condições de vida ou por consequência de fatores de “atração” ou “expulsão”. Estes
deslocamentos são variados e podem ser classificados em MIGRAÇÕES:
a) INTERNACIONAIS (migraória e emigratória); INTERNAS (regionais ou nacionais); URBANA-CAMPO;
PENDULAR; NOMADISMO e DIÁRIAS.
b) INTERNACIONAIS (imigração e emigração); INTERNAS (inter-regionais ou intrarregionais); RURAL-
URBANAS (êxodo rural); PENDULARES; NOMADISMO e TRANSUMÂNCIA.
c) NACIONAIS (atração e expulsão); ANUAIS (internas ou externas); CENTRO-RURAL; MENSAIS; LOCAIS e
TRANSUMÂNCIA.
d) IMIGRAÇÃO (nacional e internacional); SAZONAIS (inter-regionais ou locais); CAMPO-CIDADE;
PENDULARES; NORMAIS e ÊXODO RURAL.
e) INTERNACIONAIS (mundiais e regionais); INTERNAS (inter-muncipais ou intrarregionais); URBANA-
CENTRO; DIÁRIAS e TRADICIONAIS.

11. A “Distorção Fundiária” em terras brasileiras e os problemas a ela ligados exigem, há muito tempo, mudanças
urgentes que possam estimular o crescimento da produtividade e da produção no setor primário, facilitando o
aumento da renda da população rural e propiciar o bem-estar social no campo. Diante deste cenário, percebe-se a
necessidade, enfim, da tão sonhada ‘Reforma Agrária’ que possa garantir ao produtor rural algumas medidas
essenciais EXCETO:
a) assistência técnica c) débito bancário e) crédito bancário
b) ensino rural d) transporte do produto

12. Apesar de anos de exclusão, a mulher hoje, já ocupa (na sociedade e na economia), cargos político-
administrativos (federação) e diretorias no mercado de trabalho, além de atividades diversas. Em 2015,
entrou em vigor a chamada “PEC das Domésticas” (Proposta de Emenda à Constituição), que lhes
estenderam direitos relacionados ao:
a) convívio familiar, até então privilégio dos homens.
b) trabalho, superiores aos conquistados pelos homens.
c) convívio, até então, esquecidos à categoria.
d) trabalho doméstico e à previdência, até então, restrito a outras categorias.
e) humanismo, dos quais, estavam privilegiados.
13. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e o Banco Mundial (órgãos da ONU), criaram
indicadores internacionais para avaliar a população mundial. Juntos, eles compõem o Índice de Desenvolvimento
Humano (IDH). Os dados numéricos que mostram a qualidade de vida de uma determinada população, ou seja, que
indicam as condições em que ela vive são chamados de indicadores sociais, sendo os principais deles:
a) mortalidade infantil (a cada mil); a escolaridade (média de anos de vida e alfabetização); e a renda (RNB) - Produto
Interno Bruto per capita.
b) a esperança de vida (longevidade); a taxa de fecundidade e natalidade; e a renda (RNB) proporcional a cada
indivíduo.
c) a longevidade (representada pelos indicadores demográficos); o nível de desenvolvimento social e econômico; e a
qualificação profissional da mão-de-obra empregada na indústria.
d) a expectativa de vida (longevidade); a escolaridade (média de anos de estudo e escolarização); e a renda (RNB) -
Renda Nacional Bruta per capita.
e) a esperança média de vida (natalidade); a pluralidade de cultura e ideias (anos de frequência escolar); e o (PIB) -
Produto Interno Bruto da população estudada.

14. Para que um determinado país, tenha acréscimos na média do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), são
necessárias algumas medidas significativas, EXCETO:
a) O aumento na expectativa de vida de sua população;
b) Elevação na taxa de alfabetização, com bons índices de escolaridade;
c) Ampliação dos programas de reforma agrária;
d) Crescimento no PIB e aumento do poder de compra da população;
e) Melhorias nos sistemas de saúde e saneamento básico

15. A grande porcentagem de idosos traz novos desafios em um país (redução da força de trabalho e à necessidade
da adoção de políticas públicas, em particular o sistema previdenciário), voltadas a atender convenientemente os
idosos. De modo geral, a população mundial vem envelhecendo gradualmente desde 1950, a exemplo dos países
desenvolvidos antigos, onde o fenômeno é mais acentuado. Este processo de envelhecimento das populações está
diretamente ligado ao fenômeno denominado:
a) ‘transição demográfica’, que se caracteriza pelo declínio da mortalidade e elevação da expectativa de vida.
b) ‘evolução gráfica’, com destaque no aumento da mortalidade e diminuição do analfabetismo.
c) ‘transição etária’, caracterizada pelo declínio da fecundidade e elevação da escolaridade.
d) ‘densidade demográfica’, que se caracteriza pelo declínio da mortalidade e elevação da expectativa de vida.
e) ‘pirâmide etária’, típica do crescimento da renda e desenvolvimento da fecundidade.

BOA SORTE!!!

Você também pode gostar