Você está na página 1de 4

03/11/2018 Conteúdo Interativo

HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS E AFRO-DESCENDENTES


Lupa
4a aula
Vídeo PPT MP3

Exercício: CEL0495_EX_A4_201809100984_V1 21/10/2018 16:47:50 (Finalizada)


Aluno(a): CARLOS EDUARDO DE BESSA DO NASCIMENTO 2018.3 EAD

Disciplina: CEL0495 - HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS E AFRO-DESCENDENTES 201809100984

1a Questão

As festas tinham uma função específica na sociedade brasileira. Para os escravos foi algo ainda mais intenso. As festas dos padroeiros
era um dos poucos momentos em que havia liberdade para se reunir e festejar. Sobre estas festas temos que destacar o papel da(o):

Governador Geral que fazia o édito de comemoração


Igreja Católica
Coroa que fazia comemorações nacionais
Candomblé
Igreja protestante

Explicação:

A festa era uma das formas que os negros encontraram de integrarem à sociedade. Desta maneira podiam expressar sua devoção,
sua religião e ao mesmo tempo contribuíam para sua aceitação na sociedade. Essas festividades reuniam negros e mestiços, escravos
libertos, na comemoração do Santo Padroeiro. Era um dos poucos momentos em que eles tinham a liberdade de se reunir e festejar,
pois, essas festividades tinham o apoio da Igreja.

A resposta se justifica porque a Igreja Católica detinha todo o poder, impunha os seus valores religiosos e se dependesse dela, todos
deveriam se integrar ao catolicismo como forma de controle.

Gabarito Coment.

2a Questão

Os indígenas causaram muito espanto aos colonizadores por seus hábitos diferentes e considerados inferiores. Com relação à religião,
sobretudo, havia um grande desconforto dos europeus em virtude das crenças que eles professavam. Sobre a religião dos indígenas é
correto afirmar que:

I - Eram politeístas e suas divindades eram representações de forças da natureza.

II - Eram adeptos da poligamia visto que não existia qualquer interdição moral a esta prática.

III - Eram facilmente convertidos pelos jesuítas.

Apenas a opção I e II estão corretas.


Apenas a opção I está correta.
Apenas a opção II está correta.
Apenas a opção III está correta.
Apenas a opção II e III estão corretas.

Explicação:

A aproximação entre portugueses e indígenas foi marcada por muitos confrontos. Uma das principais questões era a diferença entre
as religiões professadas por um e outro. Os portugueses buscavam a conversão forçada por não respeitar as peculiaridades do outro.
São pontos que merecem destaque em relação ao sistema de crença indígena o politeísmo, onde os deuses eram representados por
forças da natureza e ainda, a inexistência de interdições morais a práticas como a poligamia e, e entre algumas tribos,
à antropofagia.

3a Questão

http://estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2469485&classId=982985&topicId=0&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enabl… 1/4
03/11/2018 Conteúdo Interativo

¿Reconhecem-se todos obedientes a um que se chama o Ganga Zumba, que quer dizer senhor grande; a este têm por seu Rei e
Senhor [...] todos os que chegam a sua presença põem logo o joelho no chão e batem as palmas das mãos em sinal de seu
reconhecimento e protestação de sua excelência; [ a cidade de Macaco] está fortificada por um cerco de pau-a-pique [...] e pela parte
de fora toda se semeia de armadilhas de ferro e de covas tão ardilosas que perigará nelas a maior vigilância; ocupa esta cidade
dilatado espaço, formado de mais de 1.500 casas.¿

O fragmento acima explica parte do funcionamento do Quilombo de Palmares sobre a autoridade de Ganga Zumba. Desta citação
podemos aferir que:

I - Ganga Zumba era a autoridade local e respeitado por todos.

II - Este fragmento expressa a organização do quilombo baseada, provavelmente, na descrição de um estrangeiro.

III - O texto apresenta o Quilombo como um espaço organizado e formado por um grupo bem grande.

Apenas II está correta.


Apenas III está correta.
Apenas I está correta.

Todas estão corretas.


Apenas I e II estão corretas.

Explicação:

Não dispomos de descrições sobre os quilombos deixadas pelos próprios habitantes. Sua história foi contada pelos vencedores, não
pelos vencidos. Pela descrição percebemos que a comunidade era bem organizada e havia uma liderança, Ganga Zumba, identificada
com um monarca, um rei.

4a Questão

"Os povos indígenas integrados à administração portuguesa na colônia, como aliados, tornaram-se índios aldeados e, como súditos
cristãos do Rei, passaram a desempenhar diferentes papéis na nova sociedade em formação. Pouco valorizados em nossa
historiografia, cuja perspectiva assimilacionista apresenta sua trajetória como um processo de perdas culturais contínuas, é
surpreendente encontrá-los no século XIX, afirmando sua identadidade (...)"
(ALMEIDA, Maria Regina Celestino.Os índios aldeados. Revista Tempo, p.51.)

Segundo seus estudos, qual seria a melhor interpretação para a passagem acima:

os índios assimilados pela administração portuguesa foram continuamente atacados pelos seus iguais.
os índios integrados à administração portuguesa nunca foram interpretados pela historiografia como aculturados.
os índios assimilados foram de pouca utilidade no empreendimento colonial português porque atacavam seus iguais o que
gerava revolta por parte da população.
os índios assimilados foram determinantes para o sucesso da dominação colonial no Brasil porque atacavam seus iguais.
os índios integrados à administração portuguesa foram interpretados pela historiografia tradicional como assimilados e
sempre foram subestimados.

Explicação:

A historiografia tradicional brasileira sempre negligenciou e subestimou os indígenas integrados à administração portuguesa visto que
eram considerados como assimilados e, por conta disso, "índios" que não preservaram e guardaram suas raízes.

5a Questão

A Igreja Católica era uma das instituições mais importantes da colônia brasileira. Sobre a sua relação com os negros podemos lembrar
que:

Os africanos recém-chegados eram batizados e recebiam um nome cristão que deveria levar até sua morte
Os africanos eram convertidos a força, em cerimônias de casamento públicas e sendo vendidos sempre em par.
Os africanos, por não terem alma, não passaram até o século XIX pelo crivo da Igreja Católica.
Os africanos antes de serem vendidos eram encaminhados para Igreja, fazendo sua catequese e depois seguiam para venda.
Os africanos eram organizados por regiões de proveniência. Seguidores do Islão eram exorcizados em praça pública, e os
animistas recebiam o catecismo.

Explicação:

http://estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2469485&classId=982985&topicId=0&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enabl… 2/4
03/11/2018 Conteúdo Interativo

Havia uma preocupação da Igreja católica em fazer com que os negros e índios se convertessem a
fé, além disso, havia uma confusão entre a conquista da fé e a preocupação com a expansão
econômica.
A conversão ao cristianismo se confundia com a submissão à coroa, aceitar o evangelho era o
mesmo que aceitar a submissão. Muitos ao serem capturados já eram batizados na África ou ao
chegar nos portos brasileiros, além disso, recebiam um nome e que deveriam carregar até a morte,
após todo esse ritual, eram vendidos e levados para os engenhos de açúcar.

6a Questão

Pertencer a uma Irmandade negra significava:

Obter ajuda para os necessitados, assistência aos doentes, visita aos prisioneiros, concessão de dotes, proteção contra os
maltratos de seus senhores e ajuda para fugir dos senhores.
obter ajuda para os necessitados, assistência aos doentes, visita aos prisioneiros, concessão de dotes, proteção contra os
maltratos de seus senhores e ajuda para a compra da carta de alforria;
obter ajuda para os necessitados, assistência aos doentes, visita aos prisioneiros, concessão de dotes, proteção contra os
maltratos de seus senhores e recebimento da carta de alforria em cinco anos;
obter ajuda para os necessitados, assistência aos doentes, visita aos prisioneiros, concessão de dotes, proteção contra fugas
e ajuda para a compra da carta de alforria;
obter ajuda para os necessitados, assistência aos doentes, visita aos prisioneiros, concessão de dotes, proteção nos
quilombos e ajuda para a compra da carta de alforria:

Explicação:

Mais do que ampliar as redes de parentesco, as irmandades negras tiveram papel importante na luta pela
liberdade de muitos escravos. Diversos escravos africanos e crioulos conseguiram obter sua liberdade graças à
poupança feita por seus ¿irmãos¿ de credo. Assim que comprava a alforria de um membro, a irmandade
começava uma nova poupança para ajudar outra pessoa.

Anualmente, cada irmandade fazia a festa para seu santo padroeiro. Esse era o momento mais importante de
cada irmandade. Tal comemoração era composta por uma longa procissão, missa solene e grande festa com
muita música, dança e batuque. Também era nessa festa que a irmandade coroava seu rei e sua rainha. Para
os escolhidos, esse era um momento de grande prestígio frente a seus companheiros. A devoção de escravos e
libertos fez com que algumas irmandades negras ganhassem muito prestígio e se transformassem em
organizações com muito dinheiro. Um exemplo disto está no fato de que, no Rio de Janeiro, tanto a Igreja de
Nossa Senhora do Rosário como a Igreja de São Elesbão e Santa Egênia terem sido construídas na região
central da cidade.

Gabarito Coment.

7a Questão

De que forma o sincretismo religioso pode ser entendido como forma de resistência?

O sincretismo religioso é o processo em que há o total abandono das práticas religiosas e culturais natais pelas populações
escravas, que assumem por completo a religião e a cultura do colonizador.
O sincretismo religioso era a forma pela qual os colonizadores obrigavam indígenas e negros a se converterem ao catolicismo.
O sincretismo religioso consiste na introdução de elementos das culturas indígena e negra na religião oficial católica, uma vez
que eram proibidos de praticar sua própria religião abertamente, mesclavam-na com o catolicismo.
O sincretismo religioso era a forma pela qual os escravos se recusavam a passar pela catequese.
O sincretismo religioso foi a maneira que índios e africanos encontraram para manter plenamente puras suas religiões.

Explicação:

Primeiro é importante conceituar sobre o sincretismo por se tratar de um termo bastante complexo, se não existir um
conhecimento prévio das religiões e elementos que o compõem. Em se tratando da questão proposta, a resposta sinalizada
está correta, pois mostra exatamente o sincretismo como a fusão de diferentes doutrinas para a formação de uma nova, o
sincretismo mantém características típicas de todas as suas doutrinas-base, sejam rituais, superstições, processos, ideologias
e etc.
http://estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2469485&classId=982985&topicId=0&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enabl… 3/4
03/11/2018 Conteúdo Interativo

Gabarito Coment.

8a Questão

As irmandades negras, criadas desde o período colonial, seguiam os mesmos preceitos religiosos das demais: todos os membros
deveriam efetuar o pagamento da taxa anual ― dinheiro que seria revertido em festas, rituais fúnebres e missas das igrejas. A grande
diferença dessas irmandades estava na condição de seus membros (a maioria eram escravos e/ou libertos) e o fato delas adorarem
santos negros. Sobre as irmandades podemos afirmar que:

não funcionaram no auxílio aos negros.


Foram o embrião do desenvolvimento da Umbanda.
foram importantes formas de resistência.
Eram organizadas nos quilombos.
enriqueceram a custa dos escravos.

Explicação:

Mais do que ampliar as redes de parentesco, as irmandades negras tiveram papel importante na luta pela
liberdade de muitos escravos. Diversos escravos africanos e crioulos conseguiram obter sua liberdade graças à
poupança feita por seus ¿irmãos¿ de credo. Assim que comprava a alforria de um membro, a irmandade
começava uma nova poupança para ajudar outra pessoa. Donde se conclui, que elas eram importante uma
forma de resistência.

Anualmente, cada irmandade fazia a festa para seu santo padroeiro. Esse era o momento mais importante de
cada irmandade. Tal comemoração era composta por uma longa procissão, missa solene e grande festa com
muita música, dança e batuque. Também era nessa festa que a irmandade coroava seu rei e sua rainha. Para
os escolhidos, esse era um momento de grande prestígio frente a seus companheiros. A devoção de escravos e
libertos fez com que algumas irmandades negras ganhassem muito prestígio e se transformassem em
organizações com muito dinheiro. Um exemplo disto está no fato de que, no Rio de Janeiro, tanto a Igreja de
Nossa Senhora do Rosário como a Igreja de São Elesbão e Santa Egênia terem sido construídas na região
central da cidade.

http://estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2469485&classId=982985&topicId=0&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enabl… 4/4