Você está na página 1de 3

DISCIPLINA: BIOLOGIA PROF: JONATAS ILHA DAS FLORES-

Proponha que, com base nos roteiros feitos, os alunos façam produções de texto sobre temas como a desigualdade
social, o conceito de igualdade e de liberdade, além do conceito de sustentabilidade.

Proponha aos alunos que, agora, eles deverão assistir ao filme baseados em um roteiro de leitura que busque uma
reflexão sobre o mesmo.

 Questões éticas ambientais e sociais.


 Discriminação e preconceito.
 Cidadania – valores morais e éticos.
 Meio ambiente – valorização da natureza, saúde e educação
 Capitalismo e as desigualdades sociais.
 Exclusão social e má distribuição de renda.
 Mau aproveitamento e desperdício de alimentos.

Roteiro de leitura:

 A realidade expressa pelo filme é comum somente a Ilha das Flores, em Porto Alegre? (alegoria para uma
realidade vigente em várias cidades)
 Qual é o trajeto percorrido pelo tomate do Sr. Suzuki ao longo de todo o filme? (produto) (alimento) (lixo)
 Qual a importância que o dinheiro tem ao longo de todo o processo do filme? (mecanismo de exclusão)
(mecanismo para facilitar as transações comerciais)
 Por que o filme cita os judeus como exemplos de seres humanos? (Jesus-judeu) (judeu-Holcausto) (judeu-
não come porco)
 Quais questões no enredo colocam o porco como protagonista temático? (porco-judeu) (porco-alimento)
(porco-superior ao humano)
 Qual o percurso do lixo ao longo do enredo? (lixo-tomate) (lixo-atrai germes e causa doenças) (lixo-humano)
(lixo-cheirar mal) (questão ambiental/poluição)
 O nome Ilha das Flores e a relação com a definição de ilha, de água e de flor;
 Alimento (inadequado ao homem e adequado ao porco) (inadequado ao porco e adequado a um
determinado tipo de homem);
 Dono (porcos com dono) (seres humanos sem dono);
 Primeira definição de ser humano (telencéfalo altamente desenvolvido e polegar opositor);
 Segunda definição dos seres humanos da Ilha das Flores (telencéfalo altamente desenvolvido, polegar
opositor, sem dinheiro e nenhum dono).
Objetivo(s) do vídeo:

Entender o sistema capitalista, como sendo um processo excludente, em que muitas pessoas não têm acesso aos
direitos básicos da vida.

Estabelecer uma relação entre as bases do capitalismo e a situação apresentada pelo filme.

Refletir sobre o atual modelo de sociedade.

Oferecer situações para que os alunos possam ler e reler a realidade sob diferentes aspectos e opiniões.

Discutir sobre o consumismo e suas conseqüências;

Contribuir para uma visão integrada da realidade social, desvendando as interdependências entre a miséria e a
política nacional e internacional.

Reconhecer formas adequadas (aterro sanitário, usina de compostagem, reutilização ou reciclagem de materiais) ou
inadequadas (lixo a céu aberto) de tratamento do lixo.

Estabelecer relações entre qualidade de vida humana e condições saudáveis do ambiente.

Compreender que a saúde é produzida nas relações com o meio físico, econômico e sociocultural, identificando
fatores de risco à saúde presentes na realidade em que vive, agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e
à saúde coletiva.

OBS: O filme deve contribuir para mostra os reais pilares da sociedade atual (propriedade, plantação, produção,
industrialização, venda, dinheiro, lucro), tais palavras que na pratica gera: subordinação, injustiça, problemas sociais
(fome, desemprego, insegurança), individualismo, egoísmo, consumismo, “valor material”, poluição em todos os
sentidos e como essa realidade se faz presente na nossa cidade.

Isso faz lembrar que a capacidade agrícola existente no mundo permite alimentar a doze bilhões de pessoas, isto é,
ao dobro da população mundial. Porém esses alimentos estão pessimamente distribuídos. Anualmente se utiliza um
quarto da colheita mundial de cereais para alimentar o gado dos países ricos. A quantidade de milho consumida pela
metade dos recintos climatizados para gado da Califórnia é maior do que todas as necessidades de um país que
passa fome crônica, como o Zâmbia, na África, comprovando a denúncia retratada no filme.

Possíveis questões para debate:

1. Qual é o caminho do tomate ao longo do vídeo e quais as pessoas que estiveram envolvidas com o destino dado
a ele?

2. Por que o filme insiste em definir os seres humanos como mamíferos que se distinguem dos demais por serem
dotados de telencéfalo altamente desenvolvido e polegar opositor?

3. Por que os seres humanos da Ilha das Flores são marginalizados? O que pode ser feito para que tenham acesso à
alimentação, saúde e moradia?

4. O que pode ser feito para reduzir o desperdício de alimentos em nossa sociedade e fazê-lo chegar àqueles que
dele necessitam e não podem comprá-lo?
5. Quanto lixo é produzido em nossa cidade? Considere que cada pessoa produz, em média, 750 gramas de lixo
por dia. A partir desse dado (você considera esta uma boa estimativa do lixo produzido em sua casa? como você
pode conferir esse dado?) e procure avaliar quantas toneladas por dia é produzida em sua cidade.

6. Investigue como nossa cidade resolve o problema do lixo.

7. Você considera adequada a destinação dada ao lixo em nossa cidade? O que você sugere para resolver o
problema?

8. No contexto do filme, considere a frase com que ele finaliza: “Liberdade é uma palavra que o sonho humano
alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.”

De acordo com a Constituição, quais são os direitos dos moradores da Ilha das flores que estão sendo
negligenciados?

Qual é a parcela da população brasileira que vive na miséria?

Quais são os indicadores analisados para avaliar o IDH de uma cidade ou país ? Pesquise sobre o IDH de Alagoinhas
nas ultimas duas décadas.

Qual a política atual voltada para a solução de problemas em relação à miséria do provo brasileiro?

Na opinião dos alunos, quais seriam as medidas efetivas que minimizariam essas questões?

Qual o papel da educação nesse processo?