Você está na página 1de 5

O sangue é composto por uma fase celular e uma fase

Sangue líquida. Seu plasma corresponde à fase líquida, formada por


uma solução aquosa com proteínas plasmáticas (como albumina
e lipoproteínas), sais inorgânicos e outros compostos orgânicos
(como a glicose e hormônios). Soro é o plasma sem os fatores de
coagulação. A fase celular é composta por:
O sangue é um tipo de tecido conjuntivo caracterizado pela
matriz extracelular líquida, conferindo-o uma característica fluida, • Eritrócitos, hemácias;
contido em um sistema fechado (sistema circulatório) que o permite • Leucócitos granulócitos e agranulócitos;
ser bombeado por todo o corpo e exercer as seguintes funções: • Plaquetas.

• Suprimento de oxigênio e nutrientes para os tecidos; O hematócrito consiste em um exame laboratorial que define
• Retirar produtos de degradação e dióxido de carbono dos a porcentagem do volume dos eritrócitos concentrados no sangue,
tecidos; a partir da centrifugação. Valores baixos de hematócrito podem
sugerir uma condição anêmica.
• Transporte de hormônios e outras substâncias reguladoras;
• Manutenção da homeostasia;
• Tampão;
• Coagulação;
• Regulação térmica;
• Transporte de agentes humorais e células do sistema imune.

A melhor fórma de se observar células sanguíneas é a partir


de um esfregaço sanguíneo, uma vez que sua matriz fluida não
permite a preparação histológica tradicional. O esfregaço é feito
com o deslizamento de uma lâmina sobre outra, com uma gota de
sangue, permitindo que o fluido se espalhe por toda a lâmina e as
células não se sobreponham. É recomendado que a leitura do As hemácias são extremamente sensíveis à tonicidade do
esfregaço seja feita na parte intermediária da lâmina, onde as meio. Em um meio hipertônico, por exemplo, as hemácias
células não estão sobrepostas, mas também não estão em baixa apresentam-se em um formato estrelado, denominado crenação. A
quantidade. crenação pode ser um indício de desidratação (exceto no suíno, em
que ela é fisiológica). Em um meio hipotônico, as hemácias
encontram-se mais globosas e em casos extemos, pode ocorrer a lise
celular.

As hemácias ou eritrócitos são as células em maior


quantidade no sangue. São pequenas células anucleadas compostas As espécies domésticas possuem diferenças em seus
somente por um citoesqueleto, citoplasma e hemoglobina. eritrócitos. O cão, entre os domésticos, possui as maiores hemácias,
Responsáveis pelo transporte de O2 para os tecidos e a remoção do enquanto o caprino possui as menores. O número de eritrócitos é
dióxido de carbono, devido a sua alta quantidade de hemoglobina, inversamente proporcional ao tamanho das hemácias.
as hemácias apresentam um formato de disco bicôncavo, que
permite as trocas gasosas mais facilmente. Além disso, as hemácias Corpos de Howell-Jolly e anéis de Cabot são resquícios de
são flexíveis e se dobram para passar em capilares muito estreitos. núcleo encontrados em equinos. Além disso, suas hemácias
encontram-se em formação de Rouleaux, uma aglomeração de
hemácias fisiológica nos equinos. Suínos possuem as hemácias
cremadas naturalmente, sem a indicação de nenhuma patologia.
Por fim, bovinos apresentam uma anisocitose fisiolófica, ou seja,
suas hemácias apresentam tamanhos diferentes naturalmente.
Nas aves e répteis, as hemácias são grandes, alongadas, achatadas
e com núcleo oval. São os únicos estudados que possuem hemácias
nucleadas.
Leucócitos são as células de defesa do organismo. Possuem Essas substâncias conferem ao neutrófilo capacidade bactericida e
função no sistema imune inato ou adaptativo (no caso dos bacteriostática. Além disso, o neutrófilo é o único polinucleado com
linfócitos). Seu citoplasma naturalmente possui grânulos capacidade fagocítica, entrando em apoptose após combater a
azurófilos inespecíficos, provenientes do citoplasma dos lisossomos, infecção.
independente do tipo de leucócito. Os grânulos específicos
permitem classificar os leucócitos em 2 classes.
• Granulócitos: neutrófilo, eosinófilo, basófilo;
• Agranulócitos: monócitos, linfócitos.
Basicamente todo grânulo azurófilo (ou inespecífico) é composto
por azurófilos, fosfatase ácida, hidrolase e peroxidase. Já os
grânulos específicos dos granulócitos variam de acordo com a
célula.

O eosinófilo é encontrado em quantidade menor que o neutrófilo


e é caracterizado pelos grânulos citoplasmáticos corados por eosina
e compostos de proteína básica, fosfatase ácida, entre outras
enzimas. Tudo isso permite que o eosinófilo atue majoritariamente
na defesa contra parasitas (principalmente helmintos) e na
fagocitose do complexo antígeno-anticorpo. Ao contrário do
neutrófilo, o eosinófilo não fagocita microorganismos.

Outra característica bem evidente é o núcleo dos leucócitos.


Enquanto agranulócitos possuem um núcleo único, granulócitos
possuem um núcleo lobulado.
O neutrófilo é o leucócito mais fácil de ser encontrado na
maioria dos organismos. Possui citoplasma incolor e núcleo
lobulado (geralmente, com 3 lóbulos). Seus grânulos específicos
possuem fosfatase alcalina, colagenase, lactoferrina e lisozima.
Os basófilos são os leucócitos mais raros de serem encontrados principalmente relacionada com o macrófago, que realiza
em um esfregaço sanguíneo. Seu núcleo é volumoso, mas fagocitose, e apresentação de antígenos, principalmente.
geralmente encoberto por seus grânulos basófilos, muito escuros
devido a alta afinidade com a hematoxilina, compostos de
histamina, heparina, quimiocinas, heparansulfato, substâncias
que atuam principalmente nos processos inflamatórios e na
anafilaxia, com receptores de IgE na membrana.

As plaquetas são fragmentos citoplasmáticos anucleados dos


megacariócitos do tecido hemocitopoético. É parte estrutural do
processo de coagulação. Sua membrana plasmática possui
glicocálice e um sistema canalicular de mebrana que permite o
aumento da superfície de contato. Seu citoplasma é formado por 2
Os agranulócitos são mononucleados. Os leucócitos mais regiões: o hialômero, um feixe de microtúbulos que confere forma
comuns deste tipo são os linfócitos, as células do sistema imune
às plaqueras e o cronômero ou granulômero, região mais interna
adaptativo. É uma célula pequena com seu citoplasma escasso e que possui grânulos plaquetários, mitocôndrias e glicogênio.
basófilo. Possui vários tipos, sendo os principais o B (agente
humoral, produção de anticorpos) e o T (auxilia as outras células
do sistema imune e destroem antígenos).

Os monócitos são os percursores dos macrófagos, que passam


para os tecidos através da diapedese. Possui núcleo com uma
pequena reentrância, em formato de rim/feijão. Sua função está
As espécies domésticas também diferenciam-se pelos seus
leucócitos, relacionados à proporção de células leucocitárias. Os
cães, gatos e equinos possuem uma quantidade maior de neutrófilo,
enquanto o ruminante possui uma predominância de linfócitos. Já
o suíno apresenta um equilíbrio na quantidade de neutrófilos e
linfócitos, com uma predominância de linfócitos.
Aves e répteis também possuem variedades em seus
leucócitos. Nessas espécies os leucócitos se apresentam menores,
com predominância de heterofilos (neutrófilos). Trombócitos são
células com função similar as plaquetas, mas nucleados (núcleos
grandes) e menores que as hemácias.