Você está na página 1de 17

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Em trabalhos acadêmicos e trabalhos científicos, as referências bibliográficas devem ser


padronizadas segundo as normas da ABNT, mas nas “obras gerais” podemos utilizar os
critérios abaixo.

1. Livro

 UM SÓ AUTOR. Título: subtítulo. Tradutor. Edição. Cidade, Editora, ano,


quantidade de volumes, quantidade de páginas.

ABDALA JR., Benjamin. História da literatura brasileira. São Paulo, Senac, 1998.

ALIGHIERI, Dante. A divina comédia. Tradução e notas de Italo Eugenio Mauro. Ed.
bilíngue. São Paulo, Editora 34, 1998, 3 v.

 VÁRIOS AUTORES. Título: subtítulo. Tradutor. Edição. Cidade, Editora, ano,


quantidade de volumes, quantidade de páginas.

CHOPRA, Deepak; TANZI, Rudolph E. Supercérebro: Como expandir o poder


transformador da sua mente. São Paulo, Alaúde, 2013.

FERREIRA, Antonio Celso et al. Encontros com a história: Percursos historiográficos


e historiadores de São Paulo. São Paulo, Editora Unesp, 1999.

 (AUTOR DESCONHECIDO) Título: subtítulo. Tradutor. Edição. Cidade,


Editora, ano, quantidade de volumes, quantidade de páginas.

LIVRO das mil e uma noites. Tradução do árabe, introdução, notas e apêndice de
Mamede Mustafa Jarouche. 3a ed. São Paulo, Globo, 2006, 2 v.
 ORGANIZADOR. Título: subtítulo. Tradutor. Edição. Cidade, Editora, ano,
quantidade de volumes, quantidade de páginas.

FONSECA, Maria Augusta (Org.). Olhares sobre o romance. São Paulo, Nankin, 2005.

PETERS, E. D. et al. (Orgs.) Pensar globalmente y actuar regionalmente: Hacia un


nuevo paradigma industrial para el siglo XXI. Cidade do México, Unam, 1997.

 ENTIDADE/INSTITUIÇÃO. Título: subtítulo. Tradutor. Edição. Cidade,


Editora, ano, quantidade de volumes, quantidade de páginas.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE TURISMO. Manila Declaration on World Tourism.


Madri, 1980.

2. Partes de livro (capítulo, prefácio, posfácio, etc.)

 AUTOR. “Nome da parte”. In: AUTOR. Título: subtítulo. Tradutor. Edição.


Cidade, Editora, ano, quantidade de volumes, quantidade de páginas.

BIGNOTTO, Cilza. “Monteiro Lobato: editor revolucionário?”. In: MESQUITA, Ana


Carolina. Prato feito: as políticas do governo e a literatura infantil brasileira. São
Paulo, Com-Arte, 2010.

MONTEIRO, Krishna. “Nas encruzilhadas do doutor Rosa”. In: MONTEIRO, Krishna.


O que não existe mais. São Paulo, Tordesilhas, 2015.

LIMA, Guilherme Cunha; MARIZ, Ana Sofia. “Editora Civilização Brasileira: Novos
parâmetros na produção editorial brasileira (excertos)”. In: BRAGANÇA, Aníbal;
ABREU, Márcia (Orgs.). Impresso no Brasil: Dois séculos de livros brasileiros. São
Paulo, Editora Unesp, 2010.

3. Coleção

 AUTOR. Título: subtítulo. Coleção, número do volume. Edição. Cidade,


Editora, ano.

TORRES, Alberto. A organização nacional. Coleção Brasiliana, vol. 17. 3a ed. São
Paulo, Companhia Editora Nacional, 1978.
4. Enciclopédia / Dicionário

 AUTOR. Título. Edição. Cidade, Editora, ano, quantidade de volumes,


quantidade de páginas.

MEYERS, Robert Allen (Org.). Encyclopedia of Physical Science and Technology. 2nd
ed. San Diego, Academic Press, 1992, 18 v.

 TÍTULO. Edição. Cidade, Editora, ano. Quantidade de volumes, quantidade de


páginas.

ENCICLOPEDIA. Roma, Istituto della Enciclopedia Italiana, 1971-1980, 7 v.

5. Manual / Guia / Catálogo

 AUTOR. Título: Subtítulo. Edição. Cidade, Editora, ano, quantidade de


volumes, quantidade de páginas.

CAETANO, Norival (Org.). BPR: Guia de remédios. 7a ed. São Paulo, BPR –
Consultoria, Projetos e Comércio, 2006, 672 p.

6. Teses, dissertações, TCCs

 AUTOR. Título: Subtítulo. Cidade, Universidade, ano, quantidade de páginas


(Graduaçõ em...) / (Especialização em...) / (Mestrado em...) / (Doutorado em...).

RAMIREZ, G. M. Uso de imagens de alta e média resolução espacial no estudo de


áreas cafeeiras. Campinas, Unicamp, 2009, 132 pp. (Doutorado em engenharia
agrícola). Disponível em http://libdigi.unicamp.br/ document/?code=000442012.
Acesso em: 30 jul. 2009.

7. Eventos

 EVENTO, ano da realização, cidade onde foi realizado. Anais... / Proceedings...


/ Resumos... . Cidade de publicação, Editora, ano de publicação, quantidade de
páginas ou volumes.

7o CONGRESSO INTERNACIONAL DE TINTAS, 2001, São Paulo, Anais... São


Paulo, ABRAFATI, 2001, 2 v.
 AUTOR, “Trabalho apresentado no evento”. In: Evento, ano da realização,
cidade onde foi realizado. Anais... / Proceedings... / Resumos... . Cidade de
publicação, Editora, ano de publicação, número das páginas.

SOUSA, Flávio de. “Novas misturas para interiores”. In: 7o Congresso Internacional de
Tintas, 2001, São Paulo, Anais... São Paulo, ABRAFATI, 2001, pp. 28-39.

8. Periódicos

 NOME DO PERIÓDICO. Cidade, editora, número do volume, número do


fascículo, número das páginas, data.

AMERICAN Journal of Education. Chicago, The University of Chicago Press, v. 107,


n. 4, pp. 107-9, ago. 1999.

 AUTOR. “Artigo”. Nome do periódico, cidade, editora, número do volume,


número do fascículo, número das páginas, data.

HABERMAS, Jürgen. “Nos limites do Estado”. Folha de S.Paulo, São Paulo, 18 jul.
1999.

 “Artigo”. Nome do periódico, cidade, editora, número do volume, número do


fascículo, número das páginas, data.

“Estado Islâmico divulga vídeo em que mostra a execução de cristãos etíopes”. Folha
de S.Paulo, São Paulo, 19 abr. 2015. Disponível em:
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/ 2015/04/1618601-estado-islamico-divulga-video-
que-mostra-a-execucao-de-cristaos-etiopes.shtml.
NOTAS DE RODAPÉ

1. Geral
Explicações que inexistam no original devem ser colocadas em notas de rodapé. Pode-
se optar por colocar no rodapé também as notas bibliográficas. Elas devem ser assinadas
sempre que for necessário determinar sua autoria:

(N. do A.) ou (N. A.) = nota do autor


(N. do T.) ou (N. T.) = nota do tradutor
(N. do E.) ou (N. E.) = nota do editor
(N. do O.) ou (N. O.) = nota do organizador

Quando há muito poucas notas em um livro, elas podem ser chamadas por asteriscos,
recomeçando a sequência a cada página. Quando há grande número de notas, elas
podem ser numeradas por capítulo ou mesmo em sequência até o fim do livro. O
preparador deve fazer essa avaliação.

2. Notas bibliográficas

Nas notas bibliográficas, a referência deve aparecer como na bibliografia, com exceção
do nome do autor, que deve ficar na ordem natural, sem versalete e seguido de vírgula.
1
Emanuel Araújo, A construção do livro. 2a ed. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2008,
p. 56.

Podemos usar as expressões idem, ibidem, op. cit., loc. cit. e apud por extenso ou em
sua forma abreviada. Elas podem ser grafadas em itálico ou redondo, mas um único
padrão deve ser adotado para o livro todo.

 Idem é usado em substituição ao nome do autor de uma obra quando ele já foi
citado na nota anterior.

1
Elfriede Jelinek, A pianista. São Paulo, Tordesilhas, 2011, p. 48.
2
Idem, Desejo. São Paulo, Tordesilhas, 2013, p. 123.
 Ibidem é usado para evitar a repetição do título de uma obra citada na nota
anterior.

1
Elfriede Jelinek, A pianista. São Paulo, Tordesilhas, 2011, p. 48.
2
Ibidem, p. 186.

 Op. cit. é usado para substituir o nome de uma obra já citada, porém não na nota
imediatamente anterior. A expressão deve vir depois do nome do autor.

1
Elfriede Jelinek, A pianista. São Paulo, Tordesilhas, 2011, p. 48
2
Krishna Monteiro, O que não existe mais. São Paulo, Tordesilhas, 2015.
3
Elfriede Jelinek, op. cit., p. 186.

 Loc. cit. é usado para fazer referência à mesma obra e página de nota anterior.

1
Elfriede Jelinek, A pianista. São Paulo, Tordesilhas, 2011, p. 48
2
Krishna Monteiro, O que não existe mais. São Paulo, Tordesilhas, 2015.
3
Elfriede Jelinek, loc. cit.

 Apud é usado quando a obra citada faz referência a outra.

1
Maria Elisa Cevasco, Para ler Raymond Williams. Rio de Janeiro, Paz e Terra, p.
97 apud Marcelo Ridenti, Brasilidade revolucionária. São Paulo, Editora Unesp, p.
80.
APÊNDICE

Nomes russos1

Não se deve confundir transliteração com aportuguesamento. As palavras comuns


aportuguesadas, registradas nos nossos dicionários, devem ser grafadas em redondo. É
esse o caso de:

balalaica
calmuco
copeque
czar
mujique
rublo
samovar
troica
vodca

A lista abaixo traz a transliteração de grandes personagens da história e da cultura


russas, antropônimos e topônimos. Caso algum nome não seja encontrado ali, ele poderá
ser transliterado a partir de outras fontes. Em caso de dúvida, a acentuação poderá ser
omitida.

Como transliterar a partir de fonte inglesa:


O zh deve ser substituído pelo j, o sh pelo ch, o ch pelo tch, o y pelo i e o w pelo u.

Como transliterar a partir de fonte francesa:


O ou deve ser substituído pelo u, o y pelo i, o gh pelo gue e o ff, em fim de palavra, pelo
v.

Como transliterar a partir de fonte alemã:


O w deve ser substituído pelo v, o sch pelo ch, o tsch pelo tch e o j por i.

Antropônimos

Agáfia
Aleksandr (ou Alieksandr)
Aleksándrovitch (ou Alieksándrovitch)

1
Este apêndice foi originalmente compilado pela equipe de preparação e revisão de texto do Círculo do
Livro, em 1996.
Aleksándrovna (ou Alieksándrovna)
Alcksei (ou Alieksiei)
Aleksdiev (ou Alieksieiev)
Alcksêievitch (ou Alieksiêievitch)
Aleksêievna (ou Alieksiêievna)
Aliakin
Aliocha (apelido de Aleksei)
Ana
Anatéli
Andrei (ou Andriei)
Andrêievitch (ou Andriêievitch) .
Andrêievna (ou Andriêievna)
Andrêitch
Anítchkin
Aniúta
Anton
Ánuchka
Arkádievna
Arkádievitch
Arkhip
Astáfeva (ou Astáfieva)

Bielopákhaia
Boris
Boríssovitch
Boríssovna

Dária
Davídovitch
Denis
Deníssovitch
Dmítri
Dmítrievitch
Dmítrievna
Dmítritch
Dolgovúchin
Drubiétskaia

Fiódor
Fiódorovitch
Fiódorovna

Goleníchev
Golítzina
Gricha
Grigóri
Grigóriev
Gueórgui

Iachvin
Iákov
Ielena
Ielisavieta
Ielissiêiev
Iermilin
Ievguêni
Ignat
Ignátievna
Ignátich
Ígor
Ilia
Ilitch
Iosif
Ipolit
Iúri
Ivan
Ivánitch
Ivánov
Ivánovitch
Ivánovna

Kamieróvski
Kapitónitch
Kapitónov
Kapitónovitch
Karamázov
Kariênin
Kariênina
Karibánov
Kartássov
Kartássova
Katavássov
Kazimir
Khriúkin
Kirílov
Kólia
Komissárcv
Konstantin
Korniei
Korsúnskais
Kósnichev
Krak
Krusinski
Kútik
Kuzmá
Kvítski

Lankóvski
Lápkin
Laska
Lêonid
Lev (ou Liev)
Lêvin (ou Liêvin)
Lídia
Lúkitch
Lvov
Lvova

Macha
Makáritch
Maksim
Maksímovitch
Mária
Mark
Matriona
Matviel
Miágkia
Miakhkov
Miaskin
Micha
Mikhail
Mikháilovna
Mili
Mítri
Mítritch
Mitrofan
Modest
Mordekai
Nádia
Nadiejda
Nádienka
Nastássia
Natália
Nikita
Nikolai
Nikoláievna
Nina
Oblônskaia
Oblonski, os
Olga
Ossip
Parfion
Parmiênitch
Parmiónov
Pável (ou Páviel)
Pávlovitch
Petrítski (ou Pietrítski)
Petrov (ou Pietrov)
Petróvitch (ou Pietróvitch)
Petrovna (ou Pietrovna)
Piestsov
Pietka
Piotr
Pokróvskoie
Potrankov
Priátchnikov
Putiakov

Raíssa
Rezúnov
Rotislav
Sacha
Semion (ou Siemion)
Semiónov (ou Siemiónov)
Semiónovitch (ou Siemiónovitch)
Semiónovna (ou Siemiónovna)
Serguei (ou Sierguiei)
Serguêievna (ou Sierguiêievna)
Serioja (ou Sierioja)
Sigônin
Siniávin
Sítnikov
Skorodúmov
Sliúdin
Sorókina
Sovmátski, os
Stepan (ou Stiepan)
Striêmov
Sviájski
Tánia (apelido de Tatiana)
Tantchúrotchka (apelido de Tatiana)
Tatiana
Tchárskaia
Tcharski
Tchátski
Tcherbátski (ou Tchierbátski)
Tchibíssova
Tchírikov
Tchirkova
Tchúdovo
Tiurka
Trifónovitch
Tuckkiêvitch
Turóvtsin
Tviérskaia

Vánia (apelido de Ivan)


Vánik
Vanka
Vária
Várienka
Varvara
Vássia
Vássienka
Vassíli
Vassílievitch
Vassílitch
Vassíltchikov
Vatkóvskaia
Veslóvski (ou Vieslóvski)
Vissarion
Vissariónovitch
Vladímir
Vlássievna
Vremenski
Vrieda
Vrônskaia
Vronski

Grandes personagens

Aivazovski, Ivan Konstantínovitch (pintor)


Alexis Mikháilovitch (czar)
Ana Ivánovna (imperatriz)
Andrópov, Iúri (político)
Anenski, Inokenti Fiódorovitch (poeta)
Antokolski, Mordekai, dito Mark (escultor)

Balakirev, Mili (músico)


Balmont, Konstantin Dmítrievitch (poeta)
Belinski, Vissarion Grigórievitch (crítico literário e filósofo)
Beli, Boris Nikoláievitch, dito Andrei (romancista)
Benois, Aleksandr (pintor)
Blok, Aleksandr Aleksándrovitch (poeta)
Bogdánovitch, Ipolit Fiódorovitch (poeta)
Bogoliubski, Andrei (príncipe)
Bonner, Ielena (mulher de Sakharov)
Boródin, Aleksandr (músico)
Brejnev, Leônid Hitch (político)
Buriátsu, Boris (cantor)
Bubka, Serguei (atleta)
Bukhárin, Nikolai Ivánovitch (político e teórico)
Bunin, Ivan Aleksêievitch (romancista)

Catarina I (imperatriz)
Chevardnadze, Eduard (ministro das Relações Exteriores)
Cholokhev, Mikhail Aleksándrovitch (romancista)
Chostakóvitch, Dmítri (músico)
Chtchedrin, Semion Fiódorevitch (pintor)
Chuíski, Vassíli (czar)

Derjavin, Gavriil Romanovitch (poeta)


Diaguílev, Serguei (coreógrafo)
Donskei, Mark (cineasta)
Dostoiévski, Fiódor Mikháilovitch (romancista)

Fadeiev, Aleksandr Aleksándrovitch (romancista)


Fedin, Konstantin Aleksándrovitch (romancista)
Fiódor (nome de três czares)
Fonvizin, Denis Ivánovitch (teatrólogo)

Gagárin, Iuri (astronauta)


Gladkov, Fiódor Vassílievitch (romancista)
Glazunov, Aleksandr (músico)
Glinka, Mikhail Ivánovitch (músico)
Godunov, Boris Fiódorovitch (czar)
Gógol, Nikolai Vassílievitch (teatrólogo)
Gontcharov, Ivan Aleksándrovitch (escritor)
Gontcharova, Natália Serguêievna (pintora)
Gorbatchev, Raíssa (mulher de Mikhail Gorbatchev)
Gorbatchev, Mikhail (político)
Górki, Aleksei Maksímovitch Pechkov, dito Maksim (escritor)
Gretchaninov, Aleksandr Tikhonovitch (músico)
Griboiedov, Aleksandr Serguêievitch (teatrólogo)
Gromiko, Andrei Andrêievitch (político)
Guerássimov, Aleksandr Mikháilovitch (pintor)
Gumilov, Nikolai Stepánovitch (poeta)

Iaroslave (grão-duque de Kíev no século XI)


Iessiênin, Serguei Aleksándrovitch (poeta)
Ievtuchenko, Ievguêni Aleksándrovitch (poeta)
Ivan IV (czar)

Javlenski, Aleksei (pintor)


Júkov, Gueórgui Konstantínovitch (marechal)

Kabalevski, Dmítri Boríssovitch (músico)


Kamenev, Lev Boríssovitch Rosenfeld, dito (político)
Kandinski, Vassíli (pintor francês de origem russa)
Karamzin, Nikolai Mikháilovitch (historiador e ficcionista)
Karpov, Anatóli (enxadrista)
Kasparov, Andrei (enxadrista)
Khatchatúrian, Aram (músico)
Kohomiakov, Aleksei Stepanovitch (escritor)
Khrutchev, Nikita Serguêievitch (político)
Komarov, Vladímir (astronauta)
Kossíguin, Aleksei (estadista)
Kuznetzov (político)

Larionov, Mikhail Fiódorovitch (pintor)


Lênin, Vladímir Ilitch Uliánov, dito
Leonov, Leonid Maksímovitch (romancista)
Lermontov, Mikhail Iúrievitch (poeta)
Levitan, Isaak Ilitch (pintor)
Liadov, Anatóli Konstantínovitch (músico)
Lemonovssov, Mikhail Vassílievitch (escritor)

Maiakóvski, Vladímir Vladímirovitch (poeta)


Maikov, Apolon Nikoláievitch (poeta)
Malévitch, Kazimir (pintor)
Mussórgski, Modest (compositor)

Nekrassov, Nikolai Alekseiêvitch (poeta)


Nevski, Aleksandr (grão-príncipe)
Novikov, Nikolai Ivánovitch (escritor)

Oleg (um dos primeiros chefes russos)


Oliecha, Iúri Karlovitch (romancista)
Ostróvski, Aleksandr Nikoláievitch (teatrólogo e romancista)

Pasternak, Boris Leorddovitch (escritor)


Paustóvski, Konstantin Gueórguievitch (escritor)
Pávlov, Ivan Petróvitch (fisiologista)
Pedro I (imperador)
Pilniak, Boris Andrêievitch Vogau, dito Boris (romancista)
Pogodin, Nikolai Fiódorovitch Stukalov, dito (romancista)
Prokofiev, Serguei Serguêievitch (músico)
Púchkin, Aleksandr Serguêievitch (escritor)

Radichtchev, Aleksandr Nikoláievitch (escritor)


Rakhmanínov, Serguei (músico)
Repin, Ilia leffmovitch (pintor)
Rímski-Korsakov, Nikolai (músico)
Riurik (um dos primeiros chefes russos)
Romanov, dinastia dos
Rubliov, Andrei (pintor)

Salniko, Vladímir (nadador)


Sakharov, Andrei Dmítrievitch (físico)
Saltikov-Chtchedrin, Mikhail (escritor)
Serov, Valentin Aleksándrovitch (pintor)
Skriábin, Aleksandr Nikoláievitch (músico)
Sologub, Fiódor Kuzmitch Teternikov, dito Fiódor (romancista)
Soloviev, Vladímir Serguêievitch (filósofo)
Soljenítsin, Aleksandr (escritor)
Stálin, Ossip (Iosif) Vissariónovitch Djugatchvili, dito
Stanislávski, Konstantin Serguêievitch Aleksêiev, dito (ator e diretor)
Stravinski, Ígor (compositor)
Sumarokov, Aleksandr Petróvitch (teatrólogo)
Súslov, Mikhail (ideólogo do Partido Comunista)

Tchaikóvski, Piotr Ilitch (compositor)


Tchékhov, Anton Pávlovitch (escritor)
Tolstói, Aleksei (escritor)
Tolstói, Lev Nikoláievitch (escritor)
Trótski, Lev Davídovitch Bronstein, dito Leon
Turguêniev, Ivan Serguêievitch (escritor)
Tvardóvski, Aleksandr Trifónovitch (escritor)

Zakharov, Rotislav Vladímirovitch (coreógrafo)


Zinoviev, Grigóri Ievsêievitch Appelbaum, dito (político)

Topônimos

Anadir, rio e maciço


Arkhanguelsk ou Arcangel (porto)
Azov, mar de

Baikal, lago
Baku (cidade)
Barents, mar de
Birranga, montes
Borodino (cidade)

Curilas ou Kurilas, ilhas

Djugdjur, montes
Dniepr, rio
Dnieprodzerjinsk (cidade)
Dniepropetrovsk (cidade)
Dniester, rio
Don, rio
Donets, rio
Donetsk (cidade)
Dvina Ocidental, rio
Dvina Setentrional, rio

Francisco José (arquipélago ou Terra de)

Górki (cidade)

Iablonovii, montes
Iaroslavl (cidade)
Iekatierinburg (cidade)
Ienissei, rio
Indiguirka, rio

Kalinin (cidade)
Kaluga (cidade)
Kamtchatka, península de
Kara, mar de
Karaganda (cidade)
Kaunas ou Kovno (cidade)
Kazan (cidade)
Khabarovsk (cidade)
Khárkov (cidade)
Khatanga (golfo e cidade)
Kíev (cidade)
Kola, península de
Kolima, rio
Kovno ou Kaunas (cidade)
Krasnoiarsk (cidade e barragem de)
Kurilas ou Curilas, ilhas

Lena, rio
Leningrado
Lvov (cidade)

Minsk (cidade)
Moscou
Moskva, rio

Níjni-Novgórod (cidade)
Noveia Zemlia (arquipélago)
Novgórod (cidade)
Novossibirsk (cidade)

Obi, rio
Odessa (porto)
Okhotsk, mar de

Petchora, rio
Petrogrado

Sacalina (ilha)
Samarkand ou Samarcanda
São Petersburgo
Sebastopol (porto)
Sevarneia Zemlia (arquipélago)
Smolensk (cidade)
Stanlingrado
Stanovoi, montes
Sverdlovsk

Tachkent (cidade)
Tbilíssi (cidade)
Tcheliuskin, cabo
Tcheliabinsk (cidade)
Tcherski, montes
Tchuktches, península e mar dos
Tchuvaches, República Autônoma dos
Tíflis (cidade)
Tsarítsin (cidade)
Tver (cidade)

Ural, rio
Urais, montes

Valdai, planalto de
Verkhoiensk (cidade)
Vilna (cidade)
Vilnius (cidade)
Vitebsk (cidade)
Vladivostok (porto)
Volga, rio
Volgogrado
Voronej (cidade)