Você está na página 1de 5

Nome:________________________________________________Turma_________ nº______

Professor: ________________________________ Classificação: _______________________

Ficha de avaliação de Português

GRUPO I

A Complete o texto de modo a obter frases com sentido.

itálico representado parênteses personagens


réplicas cenas tempo atos cenário

O texto dramático é geralmente concebido para ser (1)___________________. Esta tipologia textual tem como
objetivo reproduzir um ou vários acontecimentos reais ou fictícios - ação, situados no (2) _______________ e no
espaço, representados pelas (3) ______________________.

As didascálias surgem normalmente escritas em (4) __________________ e/ou entre (5)___________________,


no início de cada cena e/ou intercaladas com as (6)___________________ das personagens, dando as
informações necessárias.

Quanto à estrutura externa, o texto dramático organiza-se em (7) _____________________ que por sua vez se
subdividem em (8)________________. A mudança de ato corresponde à mudança
de(9) _____________________, a de cena à entrada e saída de personagens.

B- Selecione a opção correta


1. A primeira cena do Ato I decorre...
A. no salão do palácio de D. João de Portugal.
B. no quarto de D. Maria.
C. num banco de jardim.
D. no salão do palácio de Manuel de Sousa Coutinho.
2. A divisão do palácio onde se encontra D. Madalena está...
A. totalmente escurecida.
B. isolada das restantes.
C. sem qualquer adorno.
D. luxuosamente decorada.
3. D. Madalena, na primeira cena, encontra-se a ler o livro intitulado...
A. A Castro.
B. Trovas à Morte de Inês de Castro.
C. Menina e Moça.
D. Os Lusíadas.
Página 1
4. D. Madalena repete as palavras...
A. do sonho tido na véspera.
B. do livro que lê.
C. que o marido proferira antes de partir.
D. que Telmo lhe dissera pouco antes.
5. A personagem com quem Madalena e Telmo mais se preocupam é...
A. Maria.
B. Frei Jorge.
C. Manuel de Sousa Coutinho.
D. O Prior de Benfica.
6. D. Sebastião, jovem monarca português, é constantemente evocado por...
A. D. Madalena.
B. D. João de Portugal.
C. Telmo e Maria.
D. Manuel de Sousa Coutinho.
7. No fim da cena IV, Maria, ao observar o retrato de seu pai, quer saber...
A. por que não foi ele para a Índia.
B. por que abandonou o hábito e a religião.
C. por que não lutou contra os infiéis.
D. por que casou com sua mãe.
8. Frei Jorge, na cena V, anuncia a pretensão de os governadores espanhóis...
A. se instalarem no palácio de Manuel de Sousa Coutinho.
B. visitarem o palácio.
C. verem o palácio.
D. tomarem o palácio.
9. Manuel de Sousa Coutinho decide abandonar o seu palácio, porque...
A. Maria lhe pedira para saírem.
B. se recusa a alojar os espanhóis.
C. Frei Jorge lho pedira.
D. D. Madalena pretendia regressar ao seu palácio.
10. Maria:

A. é filha de Madalena e de D. João

B. defende os espanhóis

C. tem muitos presságios

D. é antissebastianista

Grupo II

Leia o texto que se segue com atenção:

ATO I
CENA X
Manuel de Sousa Coutinho, Madalena, Telmo, Miranda e outros criados;
Jorge e Maria, entrando

Manuel ─ Jorge, acompanha estas damas. Telmo, ide, ide com elas. (Para os outros criados). Partiu já tudo,
as arcas, os meus cavalos, armas e tudo o mais?
Miranda ─ Quase tudo foi já; o pouco que falta está pronto e sairá num instante…pela porta de trás, se
quereis.
Manuel ─ Bom; que saia. (A um sinal de Miranda saem dois criados.) Madalena, Maria: não vos quero ver

Página 2
mais aqui. Já, ide; serei convosco em pouco tempo.

CENA XI
Manuel de Sousa, Miranda e os outros criados

Manuel ─ Meu pai morreu desastrosamente caindo sobre a sua própria espada. Quem sabe se eu morrerei
nas chamas ateadas por minhas mãos? Seja. Mas fique-se aprendendo em Portugal como um homem de
honra e coração, por mais poderosa que seja a tirania, sempre lhe pode resistir, em perdendo o amor a coisas
tão vis e precárias como são esses haveres que duas faíscas destroem num momento… como é esta vida
miserável que um sopro pode apagar em menos tempo ainda! (Arrebata duas tochas das mãos dos criados,
corre à porta da esquerda, atira com uma para dentro; e vê-se atear logo uma labareda imensa. Vai ao fundo,
atira a outra tocha, e sucede o mesmo. Ouve-se alarido de fora.)

CENA XII
Manuel de Sousa e criados; Madalena, Maria, Jorge e Temo, acudindo

Madalena ─ Que fazes? que fizeste? Que é isto, ó meu Deus!


Manuel (tranquilamente) ─ Ilumino a minha casa para receber os muito poderosos e excelentes senhores
governadores destes reinos. Suas Excelências podem vir, quando quiserem.
Madalena ─ Meu Deus, meus Deus!... Ai, e o retrato de meu marido!... Salvem-me aquele retrato!
(Miranda e outro criado vão para tirar o painel: uma coluna de fogo salta nas tapeçarias e os afugenta.)
Manuel ─ Parti! parti! As matérias inflamáveis que eu tinha disposto vão-se ateando com espantosa
velocidade. Fugi!
Madalena (Cingindo-se ao braço do marido) ─ Sim, sim, fujamos.
Maria (tomando-o do outro braço) ─ Meu pai, nós não fugimos sem vós.
Todos ─ Fujamos! Fujamos!

(Redobram os gritos de fora, ouve-se rebate de sinos: cai o pano.)


In Garrett, Almeida, Frei Luís de Sousa

Responda às questões de forma completa.

1. Na cena X, ato primeiro, verifica-se por parte de D. Manuel uma agitação incomum.
1.1 Que motivo(s) estarão na base dessa agitação.

1.2 Quais as marcas textuais que evidenciam essa agitação? Comprove com elementos textuais.

2 Na cena XI, qual é o tema romântico que está representado por D. Manuel e pela sua ação? Cite a frase
do texto que comprova a resposta.

2.1 Qual a importância da atitude de D. Manuel para o adensar da tragicidade da peça?

3 Na cena XII é evidente o descontrolo emocional de D. Madalena.


3.1 De que modo a atitude inicial de D. Madalena contrasta com a de D. Manuel? Justifique com expressões
do texto.

Página 3
4 Refira o motivo principal da preocupação da personagem D. Madalena? Qual o simbolismo dessa
preocupação?

5 Refira, justificando, duas características próprias da corrente romântica que se concretizam em Frei Luís
de Sousa.

Grupo III

Selecione a opção correta:

1- Na frase “(A um sinal de Miranda saem dois criados.)” a expressão “dois criados desempenha a função
sintática de:
a) complemento agente da passiva
b) complemento oblíquo
c) modificador do grupo verbal
d) sujeito

2- Na frase “Telmo, ide, ide com elas”, a forma verbal encontra-se no modo:
a) indicativo
b) imperativo
c) conjuntivo
d) condicional

3-O antecedente do pronome pessoal “lhe” (a negrito no texto) é:


a) “tirania”
b) “poderosa”
c) “honra”
d) “espada”.

4. Na frase “Ilumino a minha casa para receber os muito poderosos e excelentes senhores governadores
destes reinos.” temos patente:
a) Uma antítese e uma comparação
b) Uma hipérbole e uma metáfora
c) Uma metáfora e uma ironia
d) Uma anáfora e uma comparação

Página 4
2. Divida e classifique as orações das frases

a) “Ilumino a minha casa para receber os muito poderosos e excelentes senhores governadores destes
reinos.”

b) “As matérias inflamáveis que eu tinha disposto vão-se ateando com espantosa velocidade.”

c) “Quem sabe se eu morrerei nas chamas ateadas por minhas mãos?”

Grupo IV

Elabore um texto expositivo-argumentativo, bem estruturado coeso e coerente, com o mínimo de


180 palavras e o máximo de 240 sobre UM dos temas à escolha.

Tema A: Recorde o estudo da obra prima de Almeida Garrett e demonstra a importância do destino
e da superstição no desenrolar dos acontecimentos.

Tema B: O ser humano é colocado perante a necessidade de optar entre o conformismo e a


coragem de assumir riscos. Comente a afirmação defendendo um ponto de vista pessoal sobre o
modo como esta opção é vivida na atualidade. Exemplifique os seus argumentos.

Bom trabalho!

Página 5

Você também pode gostar