Você está na página 1de 8

INTRODUÇÃO

O presente trabalho aborda sobre as questões dos Métodos de ensino de


Educação Moral e Cívica, procurou-se de forma breve destacar e caracterizar os
métodos de ensino mais utilizados na disciplina, tanto em função dos recursos
pegogógicos disponiveis bem como em função da orientação pedagógica utilizado pelo
agente de educação.
MÉTODOS DE ENSINO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA

Antes de começarmos a relatar os aspectos principais deste trabalho, achamos


necessário explicar nesta introdução outros conceitos relacionado ao mesmo, mas que devem ser
antes referenciados, que são as palavras que dão origem e formam a disciplina com o nome
Educação Moral e Cívica.

Educação

É o desenvolvimento das faculdades físicas,morais e intelectuais do ser humano.


É um fenómeno observado em qualquer sociedade e nos grupos que constituem a sociedade
(Famílias).

Moral

Segundo o Dicionário Michaelis, moral refere-se à moralidade, aos bons costumes que
procede conforme à honestidade e à justiça. Diz-se de tudo que é decente ou digno, educativo e
instrutivo. Segundo à Filosofia, é a parte da filosofia que trata dosactos humanos, dos bons
costumes e dos deveres do homem em sociedade e perante os de sua classe (quer seja rica ou
pobre).

Cívica, relativo a Civismo

Refere-se a atitudes e comportamentos que no dia-a-dia manifestam os cidadãos na


defesa de certos valores e práticas assumidas como os deveres fundamentais para a vida
colectiva, visando apreservar a sua harmonia e melhorar o bem-estar de todos. Mas
especificamente, o civismo consiste no respeito aos valores, às instituições e às práticas
especificamente políticas de um país. Dessa forma, o civismo é uma questão de cultura política
e de filosofia política. Por exemplo: As participações do cidadão na escolha de um dirigente por
meio de eleição, reconciliação nacional, etc. Sãopráticas políticas.

Como se pode ver, a Educação Moral e Cívica, não é uma disciplina isolada ela depende
deste elementos para aclarar o seu objecto de estudo que é o comportamento do homem de
forma moral e política. Assim sendo, a Educação Moral e Cívica surge no nosso curriculum
escolar, para:

• Que enquanto se educa, também abre-se caminhos para que o aluno/educando possa
partilhar asconvivências dele com os colegas, com a família e com aqueles que ele se relaciona.
• Para que enquanto desenvolve as faculdades físicas, morais e intelectuais, também possa
desenvolver-se nele os bons costumes como: A humildade, solidariedade, fraternidade, o
respeito mútuo, o amor ao próximo, honra, a honestidade e à justiça, e respeito às instituições e
às práticas especificamente políticas dopaís a que pertence.

• Para que o aluno/educando possa ser educado a fazer feliz os outros e a si mesmo.

Por isso neste trabalho vamos explicar os tipos de métodos que contribuem para o
desenvolvimento de boas qualidades, concretamente: Chuvas de ideias ou tempestade cerebral e
Dramatização, sem esquecer da sua importância.

1.Método

A palavra método vem do grego methodos que significa caminho ou processo racional
para atingir um dado fim. Agir com um dado método supõe uma prévia análise dos objectivos
que se pretendem atingir, as situações a enfrentar, assim como dos recursos e o tempo
disponíveis, e por último das várias alternativas possíveis. Trata-se pois, de uma acção planeada,
baseada num quadro de procedimentos sistematizados e previamente conhecidos.

Em pedagogia, entende-se por métodos os diferentes modos de proporcionar uma dada


aprendizagem e que foram sendo utilizados pelos pedagogos ou a investigação científica.

O método não diz respeito aos vários saberes que são transmitidos, mas sim, ao modo
como se realiza a transmissão. Podemos definir um método pedagógico como:
Uma forma específica de organização de conhecimentos, tendo em conta os objectivos do
programa de formação, as características dos formandos e os recursos disponíveis.

2. Tipologia dos Métodos Pedagógicos

Do ponto de vista genérico os métodos pedagógicos definem um processo segundo o


qual se organizam e desenvolvem as situações educativas. Os métodos podem ser de
heteroestruturação e de autoestruturação.

Métodos de Heteroestruturação: Nestes métodos a primazia a tem o objecto. O


docente simplesmente transmite conhecimentos e o aluno opta um papel passivo, onde não é
estimulado à actividade nem à construir o seu próprio conhecimento. A actividade do aluno
consiste numa série de actos parciais que são em geral respostas a perguntas próprias de cada
unidade.
Métodos de Autoestruturação: Por estes métodos o aluno efectua acções e vai-se
transformando pelas suas mesmas acções. É o autor do seu próprio desenvolvimento e constrói
por si mesmo o seu conhecimento.

O papel do docente é conseguir que os alunos adquiram por si mesmos os


conhecimentos, isto é, que a sua aprendizagem seja activa. Estamos, portanto, longe de uma
classificação universal dos métodos pedagógicos. Pierre Goguelin, por sua vez, agrupou-os em
três grandes grupos: Métodos Afirmativos (expositivos e demonstrativos), Métodos
Interrogativos e Métodos Activos.

3. Escolha do Método pedagógico

Na escolha de um Método Pedagógico, o educador deverá ter em conta quatro factores


importantes:

 As características dos educandos;


 As características do saber;
 O condicionamento e os recursos inerentes à situação de educação
 O seu estilo pessoal.

A escolha do método é tudo menos inocente. Esta escolha pode determinar a “selecção”
em termos de resultados finais. Não nos podemos esquecer que num grupo de educandos existe
uma enorme diversidade de estilos e de ritmos de aprendizagem, e através da escolha e da
aplicação correcta dos métodos o educador faz a gestão destas diferenças. Assim , se nenhuma
escolha é inocente, qualquer escolha implica o sucesso ou insucesso de alguns formandos.

É importante por isso distinguir os diversos níveis:

Nível do saber – conjunto de conhecimentos gerais ou especializados que é necessário


possuir, transmitidos pelo formado e recebidos pelos formandos. Visa adquirir conhecimentos e
faz apelo á memorização e á compreensão.
Nível do saber fazer domínio de instrumentos e de métodos cuja utilização é necessária para um
bom desempenho profissional.

Nível do saber ser (atitudes). visa a modificação de atitudes e a modificação só é eficaz


a longo prazo.
4. Métodos em Educacão Moral e Cívica

Dentre os métodos de educacão moral e cívica destacam-se tendo em vista a sua


orientação, em:
Métodos orientados para a transmissão do saber:

 Expositivo; Participativo; Programado

 Métodos orientados para a transmissão do saber fazer

 O TWAI (Training Within Industry) = Análise detalha de tarefas.

 Métodos orientados para a modificação de atitudes

Discussão de grupo; Dramatização; Grupos de criatividade; Formação centrada nos


participantes.
(Sempre deve haver a preocupação de alcançar os objectivos).

Actualmente esta classificação tende a ser feita em função do recurso pedagógico que é
particularmente valorizado.

Verbais Intuitivos (Mostrar) Activos (Fazer)


(Dizer)
Exposição Trabalhos em Grupo,
em Equipa e de
Explicação Demonstração Projecto

Diálogo Estudo de Casos

Debates Audiovisuais Psicodramas

Conferência Role-Play

Painel Textos escritos Simulação de jogos

Interrogação
Métodos Verbais

A transmissão oral dos saberes, continua a ser a mais clássica. A sua enorme diversidade
decorre obviamente da própria multiplicidade de formas a que podemos recorrer para expor ou
interrogar os alunos sobre um dado tema. Tem a vantagem de poder ser utilizado para um
grande número de pessoas, domínio da programação e a possibilidade de seguir um programa
previamente estabelecido. Mas a participação dos educandos é reduzida.

Métodos Intuitivos

Trata-se de mostrar algo a alguém de forma a que possa intuir, apreender ou perceber o que se
pretende transmitir. É usado pelo animador para a exibição de uma correcta execução de cada
uma das tarefas básicas: preparação, apresentação, aplicação e verificação são os passos a
seguir. Necessita de material pedagógico específico e permite a transmissão de conhecimentos
teóricos e práticos. Possibilita a participação dos alunos, dialogando, observando e realizando.

Métodos Activos

Um dos primeiros grandes teóricos deste tipo de métodos foi Pestalozzi (1746-1827).
Influenciado pelas ideias de Rosseau, defendeu que a educação deveria “preparar os homens
para certos desempenhos na sociedade”. A educação devia apresentar-se como um
desenvolvimento natural, espontâneo e harmónico das disposições humanas originais, na suas
dimensões: a vida intelectual, moral, artística e técnica. No final do século XIX, foram
finalmente colocadas as bases filosóficas da pedagogia contemporânea. Willliam James (1842-
1910), concebeu a educação baseada na acção.

A sua pedagogia activa assenta nos seguintes princípios:

 O aluno só aprende bem quando o faz por observação, reflexão e


experimentação (auto-formação);

 O ensino deve ser adaptado à natureza própria de cada aluno (ensino


diferenciado);

 Deve desenvolver, não apenas a sua formação intelectual, mas também as suas
aptidões manuais, assim como a sua energia criadora (educação integral);
 A matéria de ensino deve ser organizada de uma forma que produza um efeito
global na formação do aluno (ensino global);

O ensino deve contribuir para a socialização do aluno, por meio de trabalhos em grupo,
respeitando e fortalecendo sempre a individualidade dos alunos. A educação é vida e educar é
preparar para a vida (ensino socializado).
Ao longo do século XX a pedagogia activa, conheceu inúmeros avanços teóricos e práticos,
influenciando todos os outros métodos de ensino.
Estes métodos têm vindo a impor-se devido a cinco razões essenciais:
a) A crescente importância dada às vivências individuais;
b) O aumento da motivação ligada a actividades que envolvem directamente o
formando;
c) A necessidade de incrementar os hábitos de trabalho em grupo, para o
aperfeiçoamento das relações humanas;
d) A mudança do papel do formador, este deixou de ser visto como o detentor do saber,
para ser encarado como um facilitador ou animador;
f) A evolução dos métodos de controlo, que passaram de um sistema autoritário, para
outros baseados no autocontrole, auto-avaliação dos indivíduos e do grupo.
CONCLUSÃO
Depois de uma pesquisa e breve estudo ou análise sobre o tema referido acima,
podemos concluir que: Os métodos de ensino da Educação Moral e cívica, tem sido
muito importante para processo de ensino de aprendizagem na disciplina, pois os
métodos fornecem os caminhos bem como os instrumentos para a transmição dos
conhecimentos programáticos.