Você está na página 1de 203
Manual do Usuário 7SR10 Argus Relé de Sobrecorrente e Falta à Terra Relé de Proteção
Manual do Usuário 7SR10 Argus Relé de Sobrecorrente e Falta à Terra Relé de Proteção

Manual do Usuário 7SR10 Argus

Relé de Sobrecorrente e Falta à Terra

Relé de

Proteção

Reyrolle

Manual do Usuário 7SR10 Argus Relé de Sobrecorrente e Falta à Terra Relé de Proteção Reyrolle

7SR10 Argus Conteúdo

Conteúdo

Capítulos do Manual Técnico

1. Descrição da Operação

2. Ajustes, Configurações e Instrumentos.

3. Especificação de Performance

4. Comunicação de Dados

5. Instalação

6. Comissionamento e Manutenção

7. Guia de Aplicações

Os direitos autorais e outros direitos de propriedade intelectual contidos neste documento e em qualquer modelo ou artigo produzido a partir dele (e incluindo quaisquer direitos de projeto registrados ou não registrados) são propriedade da Siemens Protection Devices Limited. Nenhuma parte deste documento deve ser reproduzida, modificada ou armazenada de outra forma, em qualquer sistema de recuperação de dados, sem a permissão da Siemens Protection Devices Limited, nem será reproduzido qualquer modelo ou artigo a partir deste documento, a menos que a Siemens Protection Devices Limited consinta.

Embora as informações e orientações fornecidas neste documento sejam consideradas corretas, nenhuma responsabilidade será aceita por qualquer perda ou dano causado por qualquer erro ou omissão, quer esse erro ou omissão seja o resultado de negligência ou qualquer outra causa. Toda e qualquer responsabilidade é renunciada.

©2017 Siemens Protection Devices Limited

7SR10 Descrição de operações

7SR10

Descrição de Operações

Histórico de edições do documento

Esta é a versão 2016/11. A lista de revisões até a edição atual é:

2013/11

Primeira edição

2015/02

Segunda edição

2015/03

Terceira edição

2015/06

Quarta edição

2015/09

Quinta edição

2016/11

Sexta edição

Histórico de Revisões do Software

2013/11

2436H80015 R2d-1a

Primeira versão

2015/02

2437H80001 R4b-1d

Segunda versão

2015/03

2437H80001 R4b-1e

Terceira versão

2015/06

2437H80001 R4b-1f

Quarta versão

2015/09

2437H80001 R4b-2a

Quinta versão

2016/11

2437H80001 R4b-2b

Sexta versão

Os direitos autorais e outros direitos de propriedade intelectual contidos neste documento e em qualquer modelo ou artigo produzido a partir dele (e incluindo quaisquer direitos de projeto registrados ou não registrados) são propriedade da Siemens Protection Devices Limited. Nenhuma parte deste documento deve ser reproduzida, modificada ou armazenada de outra forma, em qualquer sistema de recuperação de dados, sem a permissão da Siemens Protection Devices Limited, nem será reproduzido qualquer modelo ou artigo a partir deste documento, a menos que a Siemens Protection Devices Limited consinta.

Embora as informações e orientações fornecidas neste documento sejam consideradas corretas, nenhuma responsabilidade será aceita por qualquer perda ou dano causado por qualquer erro ou omissão, quer esse erro ou omissão seja o resultado de negligência ou qualquer outra causa. Toda e qualquer responsabilidade é renunciada.

©2017 Siemens Protection Devices Limited

7SR10 Descrição de operações

Conteúdo

Seção 1. Introdução

 

6

1.1 Circuito dos transformadores de corrente

6

1.2 Resistores Externos

6

1.3 Descrição

 

6

1.4 Opções de Compra

7

1.5 Diagrama

Funcional

8

1.6 Diagrama dos Terminais

9

 

1.6.1

Diagrama de Terminais com Push Bottons de Controle

9

Seção 2. Descrição de Hardware

10

2.1 Geral

 

10

2.2 Frontal do Relé

11

 

2.2.1

Frontal do Relé com Push Bottons

11

2.3 Abertura/Fechamento do disjuntor

11

2.4 Unidade de Alimentação (PSU – Power Supply Unit)

12

2.5 Conectores

 

13

 

2.5.1

Conectores com Push Buttons de Controle

13

2.6 Informações do Relé

13

2.7 Interface do Operador

14

 

2.7.1 Display de Cristal Líquido (LCD)

14

2.7.2 Identificação do LCD

15

2.7.3 Teclas Padrão

15

2.7.4 LED de Proteção de Vida

15

2.7.5 LEDs de Indicação

15

2.8 Entradas de Corrente

16

2.9 Entradas

Digitais

16

2.10 Saídas Digitais (Saídas do Relé)

17

2.11 Entradas e Saídas Virtuais

18

2.12 Automonitoramento

18

 

2.12.1

Proteção de Vida/Defeituoso

19

Seção 3. Funções de Proteção

21

3.1 Porteção de Corrente: Sobrecorrente de Fase (50, 51)

21

 

3.1.1 Proteção de Sobrecorrente Instantânea (50)

21

3.1.2 Proteção de Sobrecorrente Temporizada (51)

21

3.2 Current Protection: Derived Earth Fault (50N, 51N)

22

 

3.2.1 Instantaneous Derived Earth Fault Protection (50N)

22

3.2.2 Proteção de Falta à Terra Derivada Temporizada (51N)

23

3.3 Proteção de Corrente: Falta à Terra Medida (50G, 51G)

24

 

3.3.1 Proteção de Falta à Terra Medida Instantânea (50G)

24

3.3.2 Proteção de Falta à Terra Medida Temporizada (51G)

24

3.4 Proteção de Corrente: Carga Fria (51C)

25

3.5 Proteção de Terra Sensitiva Instantânea (50SEF)

26

3.6 Proteção de Falta à Terra Sensitivo Temporizado (51SEF)

27

3.7 Condutor Rompido (46BC) – Broken Conductor

28

3.8 Sobrecorrente de Fase de Sequência Negativa (46NPS)

28

3.9 Sobrecarga Térmica (49)

29

Seção 4. Funções de Controle e Lógica

31

4.1

Religamento Automático (79) Função Opcional

31

4.1.1 Introdução

31

4.1.2 Sequências de Religamento Automático

32

4.1.3 Menu Autoreclose Prot’n

33

4.1.4 Menu Autoreclose Config

33

4.1.5 Sub menu P/F Shots

35

4.1.6 Sub menu E/F Shots

35

4.1.7 Sub menu SEF Shots

35

4.1.8 Sub menu Extern Shots

36

7SR10 Descrição de operações

4.2 Lógica Rápida - Quick Logic

4.3 Controle Manual do Disjuntor

4.4 Disjuntor - Circuit Breaker (CB)

Seção 5. Funções de Supervisão

5.1 Falha de Disjuntor (50BF)

5.2 Bloqueio por Inrush Restrição de 2º Harmônico (81HBL2) Somente Elementos de Fase

5.3 Supervisão de Distorção Total de Harmônico (81THD)

Seção 6. Outras Características

6.1 Comunicação de Dados

6.1.1 Portas de Comunicação

6.2 Manutenção do Disjuntor

6.2.1 Teste da Matriz de Saídas

6.2.2 Contadores do Disjuntor

6.2.3 Energia Térmica dos Contatos do Disjuntor - I 2 t CB Wear

6.3 Armazenamento de Dados

6.3.1

6.3.2

6.3.3 de Eventos

Geral

Demanda

Resgistro

6.3.4 Gravação de Forma de Onda/Oscilografias

6.3.5 Gravações de Falta

6.3.6 Aviso de Atividade de Disco

6.4 Medições

6.5 Modo de Operação

6.6 Modo de Controle

6.7 Relógio de Tempo Real

6.7.1 Sincronismo de Tempo – Interface de Comunicação de Dados

6.7.2 Sincronismo de Tempo – Entrada Digital

6.8 Grupo de Ajustes

6.9 Recurso de Senha

38

39

40

42

42

43

43

45

45

45

48

48

48

50

50

50

50

50

51

51

51

52

52

52

53

53

53

53

54

7SR10 Descrição de operações

Lista de Figuras

Figura 1-1

Diagrama Funcional para 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra

8

Figura 1-2

Diagrama de Terminais do 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra (Versão Básica

e Estendida)

9

Figura 2-1

7SR10 Sobrecorrente e Falta à Terra com Push Bottons de Controle

11

Figure 2-2

7SR10 Overcurrent and Earth Fault Relay with Connectors

13

Figura 2-3

Etiqueta de classificação do relé

13

Figura 2-4

Etiqueta Frontal de Classificação do relé

14

Figura 2-5

Símbolos de Segurança

14

Figura 2-6

Identificador do Relé

14

Figura 2-7

Etiqueta de identificação de LED

16

Figura 2-8

Logica da Entrada Digital

17

Figura 2-9

Lógica da Saída Digital

18

Figura 2-10

Contador de Partidas (Start)

19

Figura 2-11

Texto de Bloqueio para Restarts Inesperados

19

Figura 2-12

Eentos de Starts

20

Figura 3-1

Diagrama Lógico: Elemento de Sobrecorrente Instantâneo

21

Figure 3-2

Logic Diagram: Time Delayed Overcurrent Element

22

Figura 3-3

Diagrama Lógico: Elemento de Falta à Terra Instantâneo

23

Figura 3-4

Diagrama Lógico: Proteção de Falta à Terra Derivada Temporizada

23

Figura 3-5

Diagrama Lógico: Elemento de Falta à Terra Medida

24

Figura 3-6

Diagram Lógico: Elemento de Falta à Terra Medido Temporizado (51G)

25

Figura 3-7

Diagrama Lógico: Configuração de Carga Fria (51C)

26

Figura 3-8

Diagrama Lógico: Elemento Instantâneo 7SR10 SEF

26

Figura 3-9

Diagrama Lógico: Elemento de 7SR10 SEF Temporizado (51SEF)

27

Figura 3-10

Diagrama Lógico: Funções de Conductor Rompido (46BC)

28

Figura 3-11

Diagrama Lógico: Sobrecorrente de Sequência de Fase Negativa (46NPS)

29

Figura 3-12

Diagrama Lógico: Proteção de Sobrecarga Térmica (49)

30

Figura 4-1

Sequência AR típica com 3 Inst e 1 Trip Delayed

33

Figura 4-2

Diagrama Básico de Sequência de Religamento Automático

37

Figura 4-3

Diagrama Sequencial: Quick Logic PU/DO Temporizadores (Counter Reset Mode Off)

38

Figura 4-4

Diagrama Lógico: Status do Disjuntor

41

Figura 5-1

Diagrama Lógico: Proteção de Falha de Disjuntor (50BF)

42

Figura 5-2

Diagrama Lógico: Bloco Harmônico (81HBL2)

43

Figura 5-3

Diagrama Lógico: Elemento de Supervisão da Distorção Total de Harmônico (81THD)

44

Figura 6-1

Comunicação pela Porta Frontal USB

45

Figura 6-2

Ícone Connect

45

Figura 6-3

Seleção de Porta no Connection Manager

46

Figura 6-4

Ícone System Information System Information

46

Figura 6-5

Ícone System Information

47

Figura 6-6

Comunicação para múltiplos dispositivos do Sistema de Controle usando

48

Lista de Tabelas

Tabela 2-1

Resumo das Configurações do 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra

10

Tabela 6-1

Modo de Operação

52

7SR10 Descrição de operações

Simbolos e Numeclaturas

As seguintes convenções de formatação e notação são usadas dentro do restante deste documento:

Definição do local do menu

Configuração:

Valor de ajuste:

Alternativas:

MAIN MENU>SUB-MENU Elem name -Setting value [1st] [2nd] [3rd]

Elem name -Setting value [1st] [2nd] [3rd] ©2017 Siemens Protection Devices Limited Capítulo 1

7SR10 Descrição de Operação

Seção 1. Introdução

Este manual é aplicável ao seguinte relé:

7SR10 relé de sobrecorrente e falta à terra.

Precauções Gerais de Segurança

1.1 Circuito dos transformadores de corrente

O circuito do secundário de um TC em operação não pode ser um circuito aberto. A não observação desta precaução pode resultar em danos ao operador e ao equipamento.de Segurança 1.1 Circuito dos transformadores de corrente 1.2 Resistores Externos Os pontos de conexão dos

1.2 Resistores Externos

Os pontos de conexão dos resistors externos com o circuito do relé podem apresentar perigo de choque elétrico e queimaduras, se tocados. choque elétrico e queimaduras, se tocados.

1.3

Descrição

O relé 7SR10 de sobrecorrente e de falha de terra é desenvolvido usando a última geração de tecnologia de

hardware e está disponível em várias variantes dependendo da fonte de alimentação, configuração de entrada / saída binária e facilidade de comunicação de dados. 7SR10 é um membro da família de produtos de proteção Siemens Reyrolle® Argus.

O relé 7SR10 de sobrecorrente e de falta à terra está alojado em um gabinete de 4U de altura, não extraível e

estes relés fornecem proteção, monitoramento, instrumentação e medição com lógica de entrada e saída integrada, registro de dados e relatórios de falhas.

O

acesso de comunicação à funcionalidade do relé é feito através de uma porta USB frontal para conexão local

do

PC ou porta elétrica traseira RS485 (opcional) para conexão remota.

7SR10 Descrição de Operação

1.4 Opções de Compra

Descrição do Produto Variantes Order No. 1 2 3 4 5 6 7 - 8
Descrição do Produto
Variantes
Order No.
1
2
3
4
5
6
7
-
8
9
10
11
12
-
7SR10 Argus
7 S R 1
0
0
-
0
-
Relé de sobrecorrente não direcional (Argus)
Caixa, I/O e Frontal
Caixa moldada tamanho 4, 4 TC, 3 Entrada Digital/3 Saída Digital, 10
LEDs
Caixa moldada tamanho 4, 4 TC, 6 Entrada Digital/6 Saída Digital, 10 LEDs
2
1
1
3
Entrada de Medição
1/5
A, 50/60Hz 1)
2/3
1
1/5
A, 50/60Hz com entrada SEF 2)
3
2
Tensão Auxiliar
CA/CC 60-240V, Entrada Digital limiar
CA/CC 60-240V, Entrada Digital limiar
44 VCA/VCC
L
88 VCA/VCC
K
CC
24-60 V, Entrada Digital limiar 19 VCC
J
Tampa Protetora
Versão Padrão – Sem cobertura
Cobertura Plástica com 1 Push Button para Test/Reset
A
B
Comunicação
Porta frontal : USB
Porta frontal : USB e Porta traseira : RS-485 suportando IEC 60870-5-103
ou Modbus RTU ou DNP 3.0
2
1
3
2

Frontal do Relé Versão Padrão – com Push Buttons para controle do disjuntor

Pacote de Funções de Proteção Versão Padrão - incluso em todos modelos

46BC

Condutor rompido/desblanço de carga

46NPS

Sobrecorrente de sequência Negativa

49

Sobrecarga Térmica

50

Sobrecorrente de Fase Instantânea

50BF

Falha de disjuntor

50G/N

Falta à terra Instantânea

50SEF 2)4)

Sobrecorrente de Falta à Terra Sensitiva

51

Sobrecorrente de Fase Temporizada

51 G/N

Falta à Terra temporizada

51SEF 2)4)

Falta à Terra Sensitiva Temporizada

74T/CCS

Supervisão do circuito de Trip/Fechamento

81HBL2 3)

Bloqueio por Inrush/2º Harmônico

86

Contatos Hand Reset

51C

Partida de Carga Fria

81THD

Lógicas Programáveis Supervisão da Distorção Total de Harmônicos

Versão Padrão – plus

79 Religamento Automático

Funcionalidades Adicionais Sem funcionalidades adicionais

1)

2)

3)

4 TC é configurado como 3FF + FT 4 CT é configurado como 3FF + SEF Não disponível para entrada SEF

A

7SR10 Descrição de Operação

4)

Only with position 7 = 3

1.5 Diagrama Funcional

I L1

(I A )

I L2

(I B )

I L3

(I C )

I 4

(I G )

7SR10 81 50 50 51 81 51c 49 THD BF (x2) (x2) HBL2 81 50
7SR10
81
50
50
51
81
51c
49
THD
BF
(x2)
(x2)
HBL2
81
50
50
51
81
49
51c
THD
BF
(x2)
(x2)
HBL2
81
50
50
51
81
49
51c
THD
BF
(x2)
(x2)
HBL2
46
81
46
50N
51N
NPS
HBL2
BC
(x2)
(x2)
(x2)
N
81
51SEF
50SEF
50G
51G
50
HBL2
(x2)
(x2)
(x2)
(x2)
BF
G
74
86
T/CCS

Optional Version D software51G 50 HBL2 (x2) (x2) (x2) (x2) BF G 74 86 T/CCS Figura 1-1 Diagrama Funcional

Figura 1-1

Diagrama Funcional para 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra

7SR10 Descrição de Operação

1.6 Diagrama dos Terminais

O relé é alojado em um gabinete de 4U de alta capacidade não extraível. A conexão traseira é composta por terminais tipo plugável de fácil utilização para Entrada Digital, Saída Digital, comunicação e conexões de cabos de alimentação.

Os terminais de TC são adequados para a conexão de terminais tipo anel e para fornecer uma terminação segura e confiável.

1.6.1 Diagrama de Terminais com Push Bottons de Controle

1.6.1 Diagrama de Terminais com Push Bottons de Controle Figura 1-2 Diagrama de Terminais do 7SR10
1.6.1 Diagrama de Terminais com Push Bottons de Controle Figura 1-2 Diagrama de Terminais do 7SR10

Figura 1-2

Diagrama de Terminais do 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra (Versão Básica e Estendida)

7SR10 Descrição de Operação

Seção 2. Descrição de Hardware

2.1

Geral

A estrutura do relé é baseada na plataforma de hardware compacto. Os relés são fornecidos em uma caixa de tamanho 4. O design de hardware fornece uma comunalidade entre os produtos e componentes em toda a gama

de relés.

Tabela 2-1

Resumo das Configurações do 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra

Relé

Entradas

Entradas de

Entradas

Saídas

LEDs

de

Tensão

Digitais

Digitais

Corrente

7SR1002

4

0

3

3

10

7SR1003

4

0

6

6

10

O 7SR10 relé de Sobrecorrente e Falta à Terra são montadas nos seguintes módulos:

1. Frontal do relé com 9 LEDs configuráveis e 1 LED de vida do relé

2. Módulo processador

3. Corrente Analógica, Módulo de Entradas e Saídas

Com Push Botton de Controle

 

4

x Corrente (Terminal X5)

6

x Entrada Digital (Terminal X1)

6

x Saída Digital (Terminal X4)

4.

Módulo de Comunicação e Alimentação

Com Push Botton de Controle

RS485 (Terminal X2)

Alimentação (Terminal X3)

7SR10 Descrição de Operação

2.2 Frontal do Relé

O painel frontal é parte integrante do relé e permite ao usuário acessar todos os botões e executar as mudanças

de configuração e ações de controle. O frontal fornece uma opção para redefinir a exibição de dados de falta, saídas digitais do tipo latched e LEDs usando o botão TEST / RESET. O frontal do relé contém a tira de etiquetas que fornece as informações sobre os indicadores LED.

Fascia frontal consiste de botões de controle do disjuntor para abrir e fechar

2.2.1 Frontal do Relé com Push Bottons

para abrir e fechar 2.2.1 Frontal do Relé com Push Bottons Figura 2-1 7SR10 Sobrecorrente e

Figura 2-1

7SR10 Sobrecorrente e Falta à Terra com Push Bottons de Controle

2.3 Abertura/Fechamento do disjuntor

A função de controle do disjuntor (CB) é usada para abrir e fechar manualmente o disjuntor quando ele está

conectado à rede. Dois botões dedicados são fornecidos na IHM para executar as operações de fechamento e abertura manual do disjuntor.

.

Butões

e abertura manual do disjuntor. . B u t õ e s Função Descrição Close Pressione
e abertura manual do disjuntor. . B u t õ e s Função Descrição Close Pressione

Função

Descrição

Close

Pressione o botão de Close e confirme ENTER para executar

(Fechamento)

Open

(Abertura)

a operação de fechamento do disjuntor.

Pressione o botão de Open e confirme ENTER para executar

a operação de abertura do disjuntor.

O usuário pode configurar a entrada digital, a saída digital e a configuração do LED para as funções de controle

de abertura e fechamento do disjuntor.

Para executar as operações de abertura e fechamento do disjuntor, siga o procedimento a seguir:

1. Através de uma Entrada Digital aplique o CB open para obter o status do disjuntor.

7SR10 Descrição de Operação

2. Pressione a tecla de controle de CB Open e confirme a ação.

a tecla de controle de CB Open e confirme a ação. 3. Pressione a tecla ENTER

3. Pressione a tecla ENTER para confirmar.

4. A contagem regressive do atraso do CB Open começa e atinge zero.

regressive do atraso do CB Open começa e atinge zero. 5. A saída digital configurada e

5. A saída digital configurada e os LEDs para as funções de controle CB OPEN funcionarão. Pressione o botão RESET para resetar os estados dos LED e as SD (Saídas Digitais).

Repita o mesmo procedimento para a operação da lógica de controle CB CLOSE.

NOTA:

Se a "Senha de Controle" já estiver configurada nos ajustes, use a senha de controle para executar as chaves de controle de abertura/fechamento do disjuntor. Para obter mais informações sobre a função de senha de controle, consulte a Seção 6.9

NOTA:

Se o modo de operação do Relé 7SR10 estiver remoto, o usuário pode executar as operações de abertura e fechamento do disjuntor quando a configuração "FUNCTION KEY CONFIG" estiver ativada.

2.4 Unidade de Alimentação (PSU – Power Supply Unit)

O

relé é fornecido com as seguintes faixas de alimentação:

Limiar de atuação da ED disponível em 88 V CA/CC ou 44 V CA/CC com tensão de auxiliar em 60 V - 240 V CA/CC

Entrada digital em 19 V CC com tensão auxiliar 24 V - 60 V CC

O

módulo de alimentação está equipado com 6 entradas digitais. Ele também consiste em uma interface de

comunicação RS485 (half duplex) para comunicação com RTUs e parametrização de relés via locais remotos.

Para conexões CA, a alimentação auxiliar é feita com a conexão ao vivo para terminal positivo ea conexão neutra a negativa para consistência e segurança.

No caso de os níveis de tensão de alimentação ficarem abaixo do nível mínimo de funcionamento do relé, a fonte de alimentação desliga-se automaticamente e trava-se, impedindo que ocorram quaisquer sobrecargas da fonte de alimentação. A fonte de alimentação é reiniciada desligando e ligando a alimentação auxiliar.

7SR10 Descrição de Operação

2.5 Conectores

No relé 7SR10 de sobrecorrente e de falta à terra, todos os conectores são de tipo plugável, exceto os conectores de TC, e consistem em conectores de entradas e saídas digitais. Os terminais de ligação são designados adequadamente.

2.5.1 Conectores com Push Buttons de Controle

adequadamente. 2.5.1 Conectores com Push Buttons de Controle Figure 2-2 7SR10 Overcurrent and Earth Fault Relay

Figure 2-2

7SR10 Overcurrent and Earth Fault Relay with Connectors

2.6 Informações do Relé

A etiqueta de classificação está localizada na caixa e fornece mais informações técnicas sobre o Relé de

Sobrecorrente 7SR10 e Falta à Terra

Informação do Relé

A etiqueta de classificação contém o seguinte produto Informações:

Nome do produto

Código do MLFB, com sufixo da versão do hardware

Faixa da corrente nominal

Faixa de frequência

Faixa da tensão auxiliar

Faixa da Entrada Digital

Número de série

 Faixa da Entrada Digital  Número de série Figura 2-3 Etiqueta de classificação do relé

Figura 2-3

Etiqueta de classificação do relé

7SR10 Descrição de Operação

7SR10 Descrição de Operação Etiqueta Frontal de Classificação do relé Figura 2-4 Por questões de segurança,
7SR10 Descrição de Operação Etiqueta Frontal de Classificação do relé Figura 2-4 Por questões de segurança,

Etiqueta Frontal de Classificação do relé

Figura 2-4

Por questões de segurança, os seguintes símbolos são exibidos no painel:

segurança, os seguintes símbolos são exibidos no painel: Figura 2-5 Símbolos de Segurança 2.7 Interface do

Figura 2-5

Símbolos de Segurança

2.7 Interface do Operador

2.7.1 Display de Cristal Líquido (LCD)

Um display de cristal líquido alfa-numérico de 4 linhas por 20 caracteres indica configurações, instrumentação, dados de falta e comandos de controle.

Para economizar energia, a retroiluminação do display é apagada quando nenhum botão é pressionado por um período definido pelo usuário. O ajuste do temporizador de retroiluminação dentro do menu "CONFIG. SISTEMA" permite que o tempo limite seja ajustado de 1 a 60 minutos e "Desligado" (luz de fundo permanentemente ligada). Pressionar qualquer tecla reativará o visor.

O texto de identificação definido pelo usuário pode ser programado no relé usando o Configuração do Sistema /

Identificador de Relé ea configuração do Sistema / Identificador de Circuito. Os textos 'Identificador' são exibidos no visor LCD em duas linhas no nível superior da estrutura do menu. O 'Relay Identifier' é usado em comunicação com Reydisp para identificar o relé. Ao pressionar o botão Cancelar várias vezes, o usuário retornará a esta tela.

O texto de identificação definido pelo usuário pode ser programado no relé usando o System config/Relay

Identifier e a configuração do System config/Circuit Identifier. Os textos 'Identificador' são exibidos no visor

LCD em duas linhas no nível superior da estrutura do menu. O 'Relay Identifier' é usado em comunicação com Reydisp para identificar o relé. Ao pressionar o botão Cancelar várias vezes, o usuário retornará a esta tela.

Cancelar várias vezes, o usuário retornará a esta tela. Figura 2-6 Identificador do Relé ©2017 Siemens

Figura 2-6

Identificador do Relé

7SR10 Descrição de Operação

2.7.2 Identificação do LCD

General Alarms são mensagens de texto definidas pelo usuário exibidas no LCD quando mapeadas para entradas binárias ou entradas virtuais. Podem ser programados até seis alarmes gerais de 16 caracteres, cada um disparado a partir de uma ou mais entradas. Cada alarme geral também gerará um evento.

Se vários alarmes forem ativados simultaneamente, as mensagens serão exibidas em um display de rolagem no LCD. O ajuste System Config /General Alarm Alert Enabled/Disabled permite ao usuário selecionar se os alarmes devem ser exibidos no LCD quando estiver ativo.

Todos os alarmes gerais são gerados quando um gatilho de falha é gerado e será registrado no registro de dados de falta.

2.7.3 Teclas Padrão

The relay is supplied as standard with five push buttons. The buttons are used to navigate the menu structure and control the relay functions. They are labelled:

Aumenta o ajuste ou move o menu para cima.

Diminui o ajuste ou move o menu para baixo.

TEST/RESET

Move para a direita e pode ser usado para reiniciar a funcionalidade selecionada, e para o teste do LED (na tela do identificador do relé).

ENTER

Usado para iniciar e aceitar as alterações.

CANCEL

Usado para cancelar as alterações de ajustes e/ou para mover a estrutura do menu para cima em um nível por pressionada.

OPEN

Usado para executar a abertura do disjuntor (opcional)

CLOSE

Usado para executar o fechamento do disjuntor (opcional)

NOTA:

Todas as configurações e configuração de LEDs, ED e SD podem ser acessados e configurados pelo usuário usando estas teclas. Em alternativa, os arquivos de configuração/definições podem ser carregados no relé utilizando o software 'Reydisp'. Quando System Config > Setting Dependencies estiver como ENABLED, somente as funções que estão habilitadas aparecerão na estrutura do menu.

2.7.4 LED de Proteção de Vida

Este LED verde está constantemente aceso para indicar que a tensão auxiliar foi aplicada à alimentação do relé e que o relé está operando corretamente. Se o watchdog de relé interno detectar uma falha interna, o LED piscará continuamente.

2.7.5 LEDs de Indicação

Os relés têm 9 indicadores LED programáveis pelo usuário. Cada LED pode ser programado para ser iluminado como verde, laranja ou vermelho. Quando um LED é programado para ser aceso tanto vermelho quanto verde, ele ficará amarelo. O mesmo LED pode ser atribuído a duas cores diferentes, dependendo se existe uma condição de partida / pickup ou operação. Os LEDs podem ser atribuídos à condição de pickup e à cor selecionada no menu OUTPUT CONFIG> CONFIG LED.

As funções são atribuídas aos LEDs no menu OUTPUT CONFIG> OUTPUT MATRIX.

Cada LED pode ser rotulado inserindo uma tira de etiquetas no bolso atrás do painel frontal. Um 'modelo' está disponível na ferramenta de software Reydisp para permitir que os usuários criem e imprimam legendas personalizadas.

Cada LED pode ser programado como reset manual ou reset automático. Os LEDs de reinicialização manual podem ser repostos pressionando o botão TEST / RESET , energizando uma entrada binária programada adequadamente ou enviando um comando apropriado sobre o canal de comunicação de dados.

O estado dos LEDs para Hand Reset é mantido por um capacitor no caso de uma interrupção da tensão de alimentação.

7SR10 Descrição de Operação

7SR10 Descrição de Operação Figura 2-7 Etiqueta de identificação de LED 2.8 Entradas de Corrente Quatro

Figura 2-7

Etiqueta de identificação de LED

2.8 Entradas de Corrente

Quatro entradas de corrente são fornecidas no módulo de Entrada Analógica. Os terminais estão disponíveis para entradas 1A e 5A.

A entrada de corrente é incorporada dentro do relé e é usada para falta de fase e proteção de falta à terra.

A corrente é amostrada a 1600Hz para frequências de sistema de 50 Hz e 60 Hz. As funções de proteção e

monitoramento do relé utilizam o RMS de Frequência Fundamental ou o valor de True RMS de corrente

apropriado para cada função individual.

A taxa de amostragem do registrador de oscilografia e formas de onda para entrada de corrente é 1600 Hz.

A relação do primário do TC utilizada para os instrumentos do relé pode ser definida no menu de CT / VT

CONFIG.

2.9 Entradas Digitais

As entradas binárias são optoacopladores operados a partir de uma fonte de alimentação adequada.

Os relés são equipados com 3 ou 6 entradas digitais (ED) dependendo da variante. O usuário pode atribuir qualquer entrada digital a qualquer uma das funções disponíveis (INPUT CONFIG> INPUT MATRIX).

Os atrasos de pick-up (PU) e Drop-off (DO) são associados a cada entrada digital. Quando não foi aplicado nenhum atraso de tempo de captação, a entrada pode acumular-se devido à tensão CA induzida nas ligações de cablagem (por exemplo, cablagem entre locais). O tempo de pickup padrão de 20 ms proporciona imunidade CA. Cada entrada pode ser programada independentemente.

Cada entrada pode ser logicamente invertida para facilitar a integração do relé dentro do esquema do usuário. Quando invertido, o relé indica que o BI está energizado quando não há tensão aplicada. A inversão ocorre antes do atraso de tempo PU e DO.

Cada entrada pode ser mapeada para qualquer LED de indicação no frontal e/ou para qualquer contato de saída digital e também pode ser usada com a lógica interna programável pelo usuário. Isso permite que o relé forneça indicações de painel e alarmes.

Cada entrada digital é definida por padrão para ser lida quando o relé está na condição local ou remota. Uma configuração é fornecida para permitir que o usuário selecione se cada entrada individual deve ser lida quando o relé estiver no local ou remoto no menu INPUT CONFIG> BINARY INPUT CONFIG.

7SR10 Descrição de Operação

Figura 2-8 Logica da Entrada Digital
Figura 2-8
Logica da Entrada Digital

2.10 Saídas Digitais (Saídas do Relé)

Os relés são equipados com 3 ou 6 saídas digitais (SD). Todas as saídas são totalmente configuráveis pelo usuário e podem ser programadas para operar a partir de qualquer uma ou todas as funções disponíveis.

No modo de operação padrão, as saídas digitais são reinicializadas automaticamente e permanecem energizadas por um tempo mínimo configurável pelo usuário de até 60s. Se necessário, as saídas podem ser programadas para operar como reset manual (Hand Reset) ou pulsado (Pulsed). Se a saída estiver programada para ser "reset manual" e "pulsado", a saída será apenas "reset manual".

As saídas digitais podem ser usadas para operar as bobinas de disparo do disjuntor diretamente onde a corrente da bobina de disparo não excede a classificação de contato 'make and carry'. Os contatos auxiliares do disjuntor ou outros dispositivos auxiliares em série devem ser usados para quebrar a corrente da bobina de trip.

Qualquer SD pode ser atribuído como um 'Contacto de Trip' no menu OUTPUT CONFIG > TRIP CONFIG. A operação de um "Contato de Trip" operará qualquer LED ou virtual atribuído a partir da função "Trip Triggered" no mesmo menu e iniciará o armazenamento de registros de falta, acionará a tela "Trip Alert" quando ativada e a proteção de falha de disjuntor, quando habilitada.

Quando uma função de proteção é mapeada para um contato de saída, o contato de saída pode ser configurado para disparar quando ocorrer o pickup da função de proteção e não quando ela opera. Esses contatos de saída são configurados através da configuração OUTPUT CONFIG> BINARY OUTPUT CONFIG> Pickup Outputs.

Notas sobre Saídas Pulsadas (Pulsed Outputs)

Quando operado, a saída será reiniciada após um tempo configurável pelo usuário de até 60s, independentemente da condição inicial.

Notas sobre Saídas com Autoreset (Self Reset Outputs)

A operação de reinicialização automática tem um tempo mínimo de reset de 100 ms.

Com uma condição de falha de disjuntor, o relé pode permanecer operado até que o fluxo de corrente seja interrompido por um dispositivo a montante. Quando a corrente é removida, o relé irá então reiniciar e tentar interromper a corrente da bobina de disparo que flui através do seu contato de saída. Quando este nível de corrente está acima da taxa de ruptura do contato de saída, um relé auxiliar com contatos pesados deve ser utilizado no sistema primário para evitar danos ao relé.

Notas sobre Reset Manual (Hand Reset Outputs) – Relé de Bloqueio (86 Lockout)

Qualquer saída digital pode ser programada para fornecer uma função de bloqueio 86 selecionando-a para ser reinicializada manualmente. As saídas de reset manual podem ser repostas pressionando o botão TEST/RESET, energizando uma entrada digital programada adequadamente ou enviando um comando apropriado sobre o canal de comunicação de dados.

Em caso de perda da alimentação auxiliar, as saídas de reset manual serão repostas. Quando a alimentação auxiliar é restabelecida a saída digital permanecerá no estado de reinicialização a menos que a condição de inicialização ainda esteja presente.

7SR10 Descrição de Operação

Notes sobre Pickup Geral (General Pickup)

Uma saída, General Pickup, está disponível para indicar que o nível de pickup foi excedido para uma ou mais funções de proteção. Qualquer função de proteção pode ser mapeada para acionar esta saída no menu CONFIG> CONFIG> PICKUP CONFIG.

Logic signals, e.g. '51-1' Reset LEDs & Outputs (TEST/RESET key, Binary Input, Data Comms) BO
Logic signals,
e.g. '51-1'
Reset LEDs & Outputs (TEST/RESET key, Binary Input, Data Comms)
BO 1
Output 1
S
Q
Event
R
Hand Reset
&
&
BO 1 hand reset
1
Min Operate Time
&
OUTPUT CONFIG>
1
OUTPUT MATRIX
(Or gates)
OUTPUT
OUTPUT
CONFIG>
CONFIG>
BINARY
BINARY
OUTPUT
OUTPUT
CONFIG
CONFIG
BO n
Output n
S
Q
Event
R
&
&
BO n hand reset
1
&
1

Figura 2-9

Lógica da Saída Digital

2.11 Entradas e Saídas Virtuais

Os relés têm 8 entradas/saídas virtuais estas são armazenamentos internos. Ao atribuir o status de itens de dados como entradas, alarmes e equações a uma entrada/saída virtual, o status desses itens pode ser usado para atender níveis mais altos de funcionalidade.

O status de vários itens de dados pode ser atribuído a entradas/saídas virtuais usando o menu INPUT CONFIG>

OUTPUT MATRIX.

As entradas/saídas virtuais podem ser usadas como entradas para várias funções, incluindo blocos, inibições, trigger e alarmes usando o menu INPUT CONFIG> INPUT MATRIX.

As entradas/saídas virtuais também podem ser usadas como itens de dados em equações.

O estado das entradas e saídas virtuais é volátil, isto é, não armazenado durante a perda de energia.

2.12 Automonitoramento

O relé incorpora uma série de características de automonitoramento. Cada um desses recursos pode iniciar uma

sequência de recuperação de reinicialização controlada.

A supervisão inclui um “watchdog” de fornecimento de energia, um “watchdog” de execução de código,

verificações de memória por “checksum” e verificações de integridade do processador/ADC. Quando todas as verificações indicarem que o relé está a funcionar corretamente, o LED Proteção Saudável (Protection Healthy) está aceso.

Se for detectada uma falha interna, uma mensagem será exibida. O relé será reiniciado na tentativa de corrigir a falha. Isso resultará na desenergização de qualquer saída digital mapeada para 'proteção saudável' e piscando do LED de proteção saudável. Se o relé conseguir uma reinicialização bem sucedida, o LED e o contacto de saída voltarão ao modo operacional normal e o relé reiniciará, garantindo assim que o circuito esteja protegido durante o tempo máximo.

Um medidor de contador de inicialização é fornecido para exibir o número de start que o relé realizou. Uma vez que o número de start-ups excedeu um número definido, uma saída de alarme pode ser dada.

7SR10 Descrição de Operação

7SR10 Descrição de Operação Figura 2-10 Contador de Partidas (Start) Reposição do contador pode ser feito

Figura 2-10

Contador de Partidas (Start)

Reposição do contador pode ser feito a partir do medidor ou através de uma entrada digital ou um comando.

Vários tipos de partida são monitorados pelo relé:

1. Ligar o relé (power-on starts)

2. Início esperado (iniciado pelo utilizador através de comunicações) – (Expected Sart)

3. Inesperado começa (causado pelo relé watchdog) – (Unexpected starts)

Qualquer combinação destes pode ser selecionada para a contagem inicial. Isso é feito no menu MAINTENANCE MENU > START COUNT usando a configuração Start Types. Todos os tipos de inicialização selecionados (marcados) serão adicionados à contagem inicial de inicialização.

O número de reinícios antes que a saída do alarme seja aumentada é definido no menu MAINTENANCE MENU

> START COUNT usando a configuração Start Count Target.

Quando o número de start-ups de relés atinge o valor de destino, uma saída é aumentada, OUTPUT MATRIX > Start Count Alarm, que pode ser programado para qualquer combinação de saídas digitais, LEDs ou saídas virtuais.

A seguinte captura de tela mostra os eventos que são gerados quando o relé é reiniciado. Os eventos realçados

mostram a causa da reinicialização. O evento que vem a seguir mostra o tipo de reinício seguido pelo relé:

Quente, Frio ou Re-Start.

Como uma salvaguarda adicional, se o relé realizar um número de inesperados inícios inesperados SYSTEM CONFIG>Unexpected Restart Count em um dado tempo SYSTEM CONFIG>Unexpected Restart Period, ele pode ser configurado usando a configuração SYSTEM CONFIG>Unexpected Restart Blocking para ser removido do serviço. Neste caso, o relé exibirá uma mensagem de erro:

|UNEXPECTED RESTART |

|COUNTS EXCEEDED!

|

|DEVICE LOCKED OUT

|

|

|

--------------------

Figura 2-11

Texto de Bloqueio para Restarts Inesperados

E entrará em um modo bloqueado. Neste modo, o relé desativará a operação de todos os LEDs e saídas digitais,

incluindo a proteção saudável, todos os botões e qualquer comunicação de dados.

Uma vez que o relé falhou desta forma, não é recuperável no local e deve ser devolvido ao fabricante para reparo.

Um medidor, Meters>Unexpected Restarts, é fornecido para mostrar quantos Unexpected Restarts ocorreram durante o Unexpected Restart Period anterior. Isto é reajustável a partir do painel frontal.

2.12.1 Proteção de Vida/Defeituoso

Quando o relé tem uma fonte auxiliar e passou com êxito seu procedimento de autoverificação, então o LED de Proteção Saudável do frontal permanecerá ligado.

Uma mudança ou contato aberto pode ser mapeado através da matriz de saída digital para fornecer um sinal de proteção externa saudável.

Uma mudança ou contato fechado pode ser mapeado através da matriz de saída digital para fornecer um sinal de proteção externa defeituosa. Com o 'Protecção Saudável' este contato está aberto. Quando a alimentação auxiliar não é aplicada ao relé ou é detectado um problema dentro do relé, este contato de saída fecha para fornecer indicação externa.

7SR10 Descrição de Operação

7SR10 Descrição de Operação Figura 2-12 Eentos de Starts ©2017 Siemens Protection Devices Limited Capítulo 1

Figura 2-12

Eentos de Starts

7SR10 Descrição de Operação

Seção 3. Funções de Proteção

3.1 Porteção de Corrente: Sobrecorrente de Fase (50, 51)

Todos os elementos de sobrecorrente de fase têm um ajuste comum para os elementos 50 e 51 para medir a frequência fundamental RMS ou a corrente True RMS:

Corrente True RMS: 50 Measurement = RMS, 51 Measurement = RMS

Frequência fundamental RMS: 50 Measurement = fundamental, 51 Measurement = fundamental

3.1.1 Proteção de Sobrecorrente Instantânea (50)

Dois elementos de sobrecorrente instantâneos são fornecidos no relé 7SR10 de Sobrecorrente e Falta à Terra.

50-1, 50-2

Cada elemento instantâneo (50-n) tem configurações independentes. 50-n Setting para a corrente de pick-up e

50-n Delay de tempo do seguidor de retardo. Os elementos instantâneos têm operação livre transitória.

A operação dos elementos de sobrecorrente instantâneos pode ser inibida de:

Inhibit 50-n

50-n Inrush Action: Block

79 P/F Inst Trips: 50-n

Por entrada digital ou entrada virtual.

Bloqueio por corrente de Inrus.

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático. (79 P/F Prot’n Trip n = Delayed)

50-n Enabled Disabled AUTORECLOSE 79 P/F Inst Trips & = 50-n & 79 P/F Prot’n
50-n
Enabled
Disabled
AUTORECLOSE
79 P/F Inst Trips
&
= 50-n
&
79 P/F Prot’n Trip n
50-n Setting
= Delayed
Inhibit 50-n
1
General Pickup
c
50-n Inrush
Action
&
50-n Delay
L1 Dir En
c
>
Off
Inhibit
&
L2 81HBL2
c
L2 Dir En
>
1
50-n
&
c
L3 Dir En
>
50/51
Measurement
IL1
IL2
IL3

Figura 3-1

Diagrama Lógico: Elemento de Sobrecorrente Instantâneo

3.1.2 Proteção de Sobrecorrente Temporizada (51)

Dois elementos de sobrecorrente temporizados são fornecidos no relé 7SR10 de Sobrecorrente e Falta à Terra

51-1, 51-2

51-n Setting define o valor de pickup.

São proporcionadas várias características moldadas. Uma característica de tempo mínimo definido inverso (IDMT) é selecionada de IEC, curvas ANSI usando 51-n Char. Um multiplicador de tempo é aplicado às curvas características usando o ajuste 51-n Time Mult. Alternativamente, um atraso de tempo definido (DTL) pode ser escolhido usando 51-n Char. Alternativamente, um intervalo de tempo definido (DTL) é selecionado, o multiplicador de tempo não é aplicado e a configuração 51-n Delay (DTL) é usada em vez disso.

7SR10 Descrição de Operação

A configuração 51-n Reset pode aplicar uma reinicialização com atraso definido ou quando a operação é

configurada como IEC ou ANSI se a reinicialização for selecionada como (DEC) IEC / ANSI reset a curva de

reset associada será usada. O modo de reinicialização é significativo quando a característica é reiniciada antes

de emitir uma saída de trip.

Um tempo de operação mínimo para a característica pode ser ajustado usando o ajuste 51-n Min. Operate Time

Um tempo de operação adicional fixo pode ser adicionado à característica usando o ajuste 51-n Follower DTL.

A operação dos elementos de proteção de sobrecorrente temporizados pode ser inibida por:

Inhibit 51-n Entrada digital ou vrtual.

79 P/F Inst Trips: 51-n

When ‘delayed’ trips only are allowed in the auto-reclose sequence (79 P/F Prot’n Trip n = Delayed).

Activation of the cold load settings.

51c

50-n Inrush Action: Block Operation of the inrush current detector function.

51-n Element 51-n Setting Enabled 51-n Charact AUTORECLOSE Disabled 51-n Time Mult & 79 P/F
51-n Element
51-n Setting
Enabled
51-n Charact
AUTORECLOSE
Disabled
51-n Time Mult
&
79 P/F Inst Trips
= 51-n
51-n Delay (DTL)
&
79 P/F Prot’n Trip n
51-n Min. Operate Time
= Delayed
Inhibit 51-n
51-n Follower DTL
51c
51-n Reset
c
51-n Inrush
&
c
Pickup
Action
Off
General Pickup
trip
Inhibit
&
L2 81HBL2
c
Pickup
trip
&
c
Pickup
51-n
trip
50/51
Measurement
IL1
IL2
IL3

Figure 3-2

Logic Diagram: Time Delayed Overcurrent Element

3.2 Current Protection: Derived Earth Fault (50N, 51N)

The earth current is derived by calculating the sum of the measured line currents. The elements measure the fundamental frequency RMS current.

3.2.1 Instantaneous Derived Earth Fault Protection (50N)

Two instantaneous derived earth fault elements are provided in the 7SR10 Overcurrent and Earth Fault relay.

50N-1, 50N-2

Each instantaneous element has independent settings for pick-up current 50N-n Setting and a follower time delay 50N-n Delay. The instantaneous elements have transient free operation.

Operation of the instantaneous earth fault elements can be inhibited from:

Inhibit 50N-n

79 E/F Inst Trips: 50N-n

A binary or virtual input.

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático. (79 E/F Prot’n Trip n = Delayed).

50-n Inrush Action: Block

Operação de bloqueio por Inrush

7SR10 Descrição de Operação

Figura 3-3 Diagrama Lógico: Elemento de Falta à Terra Instantâneo
Figura 3-3
Diagrama Lógico: Elemento de Falta à Terra Instantâneo

3.2.2 Proteção de Falta à Terra Derivada Temporizada (51N)

Dois elementos de falta à terra derivada temporizada são fornecidos no relé 7SR10 de Sobrecorrente e Falta à Terra.

51N-1, 51N-2

51N-n Setting define o valor de pickup.

São proporcionadas várias características moldadas. Uma característica de tempo mínimo definido inverso (IDMT) é selecionada a partir de curvas IEC e ANSI usando 51N-n Char. Um multiplicador de tempo é aplicado às curvas características usando a configuração 51N-n Time Mult. Alternativamente, pode ser escolhido um atraso de atraso de tempo definido (DTL) utilizando 51N-n Char. Quando o intervalo de tempo definido (DTL) é selecionado, o multiplicador de tempo não é aplicado e a configuração 51N-n Delay (DTL) é usada em vez disso.

A configuração 51N-n Reset pode aplicar uma reinicialização de tempo definido ou quando configurada como

IEC ou ANSI se a reinicialização for selecionada como IEC / ANSI (DECAYING) Reset a curva de reset associada será usada. O modo de reinicialização é significativo quando a característica é reiniciada antes de emitir uma saída de trip.

Um tempo de operação mínimo para a característica pode ser ajustado usando o 51N-n. Operate Time.

Um tempo de operação adicional fixo pode ser adicionado à característica usando a configuração 51N-n Follower DTL.

A operação dos elementos de falta à terra temporizada pode ser inibida de:

Inhibit 51N-n Entrada digital ou virtual.

79 E/F Inst Trips: 51N-n

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático. (79 E/F Prot’n Trip n = Delayed).

50-n Inrush Action: Block Bloqueio por detecção de Inrush.

Inrush Action: Block Bloqueio por detecção de Inrush. Figura 3-4 Diagrama Lógico: Proteção de Falta à

Figura 3-4

Diagrama Lógico: Proteção de Falta à Terra Derivada Temporizada

7SR10 Descrição de Operação

3.3 Proteção de Corrente: Falta à Terra Medida (50G, 51G)

A corrente de terra é medida diretamente através de uma entrada analógica de corrente dedicada, IL4

Todos os elementos de falta à terra medidos têm um ajuste comum para medir a frequência fundamental RMS

ou a corrente True RMS:

Corrente True RMS:

Corrente de Frequência Fundamental RMS:

51/50 Measurement = RMS

51/50 Measurement = Fundamental

3.3.1 Proteção de Falta à Terra Medida Instantânea (50G)

Dois elementos de falta à terra derivada instantâneos são fornecidos no relé 7SR10 de Sobrecorrente e Falta à

Terra

50G-1, 50G-2

Cada elemento instantâneo tem ajustes independentes para a ajuste de pickup 50G-n Setting e um retardo de tempo do seguidor 50G-n Delay. Os elementos instantâneos têm operação livre transitória.

A operação dos elementos de falta à terra medida instantaneamente pode ser inibida de:

Inhibit 50G-n Entrada Digital ou virtual.

79 E/F Inst Trips: 50G-n

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático (79 E/F Prot’n Trip n = Delayed).

50-n Inrush Action: Block Operação por bloqueio por detecção de Inrush.

50G-n Element Disabled 50G-n Inrush Enabled Action & Off Inhibit 50G-n Inhibit & 81HBL2 General
50G-n Element
Disabled
50G-n Inrush
Enabled
Action
&
Off
Inhibit 50G-n
Inhibit
&
81HBL2
General Pickup
AUTORECLOSE
79
E/F Inst Trips
50G-n Setting
=
50G-n
&
50G-n Delay
79
E/F Prot’n Trip n
=
Delayed
51G/50G Measurement
c
>
50G-n
IG

Figura 3-5

Diagrama Lógico: Elemento de Falta à Terra Medida

3.3.2 Proteção de Falta à Terra Medida Temporizada (51G)

Dois elementos de falha de terra derivada instantâneos são fornecidos no relé 7SR10 de Sobrecorrente e Falta à Terra.

51G-1, 51G-2

51G-n Setting define o valor de pickup.

São proporcionadas várias características moldadas. Uma característica de tempo mínimo definido inverso (IDMT) é selecionada a partir de curvas IEC e ANSI usando 51G-n Char. Um multiplicador de tempo é aplicado

às curvas características usando a configuração 51G-n Time Mult. Alternativamente, um intervalo de tempo definido (DTL) pode ser escolhido usando 51G-n Char. Quando DTL é selecionado, o multiplicador de tempo não

é aplicado e a configuração 51G-n Delay (DTL) é usada em vez disso.

A configuração 51-n Reset pode aplicar uma reinicialização de tempo definido ou quando a operação é

configurada como uma curva IEC ou ANSI se a reinicialização for selecionada como IEC / ANSI (DECAYING) reset, a curva de reset associada será usada. O modo de reinicialização é significativo quando a característica é reiniciada antes de emitir uma saída de trip.

Um tempo de operação mínimo para a característica pode ser ajustado usando o ajuste 51G-n Min. Operate Time.

Um tempo de operação adicional fixo pode ser adicionado à característica usando 51G-n Follower DTL configuração.

A operação dos elementos de falha à terra medidos com atraso de tempo pode ser inibida de:

7SR10 Descrição de Operação

Inhibit 51G-n

79 E/F Inst Trips: 51G-n

50-n Inrush Action: Block

Entrada digital ou virtual

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático (79 E/F Prot’n Trip n = Delayed).

Operação por bloqueio por detecção de Inrush.

Delayed ). Operação por bloqueio por detecção de Inrush. Figura 3-6 Diagram Lógico: Elemento de Falta

Figura 3-6

Diagram Lógico: Elemento de Falta à Terra Medido Temporizado (51G)

3.4 Proteção de Corrente: Carga Fria (51C)

O ajuste de cada elemento de sobrecorrente configurado (51-n) pode ser inibido e ajustes alternativos de "carga

fria" (51c-n) podem ser aplicados durante um período após a entrada do circuito.

As configurações de Carga Fria são aplicadas após o disjuntor ter sido aberto por mais tempo do que o tempo de pick-up.

Após o fechamento do disjuntor, os ajustes de sobrecorrente de "carga fria" reverterão para aqueles definidos no menu Phase Overcurrent (51-n) após o tempo decorrido do ajuste de Drop-Off Time ou quando a corrente medida cair abaixo do ajuste de Reduced Current Time Por um período de tempo superior à definição de Reduced Current Time.

A condição de alarme do disjuntor ‘Don’t Believe It’ (DBI), ver seção 4.3, não é acionada, fazendo com que o

elemento continue a funcionar de acordo com as definições 51-n relevantes. Onde a configuração de Reduced Current estiver ajustada para OFF, as configurações de reversão para 51-n só ocorrerão no final do Drop-Off Time. Se algum elemento é captado no final do Drop-Off Time, o relé emitirá um disparo (e bloqueio se houver um religador).

Se o disjuntor for reaberto antes de expirar o Drop-Off Time, o temporizador de desconexão é mantido mas não reiniciado. Reajustar o temporizador para cada trip pode resultar em níveis prejudiciais de corrente fluindo por um período prolongado durante uma rápida sequência de disparos/fechamentos.

Deslocamentos de carga a frio usam a mesma saída digital do elemento 51-n associado.

O funcionamento do elemento de carga a frio pode ser inibido de:

Inhibit Cold Load

Entrada digital ou virtual.

7SR10 Descrição de Operação

7SR10 Descrição de Operação Figura 3-7 Diagrama Lógico: Configuração de Carga Fria (51C) 3.5 Proteção de

Figura 3-7

Diagrama Lógico: Configuração de Carga Fria (51C)

3.5 Proteção de Terra Sensitiva Instantânea (50SEF)

Dois elementos de falta à terra sensitivo são fornecidos no relé 7SR11.

50SEF-1, 50SEF-2

Cada elemento instantâneo tem ajustes independentes para a pickup em 50SEF-n Setting e um retardo de tempo de seguidor 50SEF-n Delay. Os elementos instantâneos têm operação livre transitória.

A operação dos elementos de falta à terra instantâneos pode ser inibida de:

Inhibit 50SEF-n

79 SEF Inst Trips: 50SEF-n

Entrada digital ou virtual.

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático (79 SEF Prot’n Trip n = Delayed).

Figura 3-8 Diagrama Lógico: Elemento Instantâneo 7SR10 SEF
Figura 3-8
Diagrama Lógico: Elemento Instantâneo 7SR10 SEF

7SR10 Descrição de Operação

3.6 Proteção de Falta à Terra Sensitivo Temporizado (51SEF)

Dois elementos de falta à terra sensitivos são fornecidos no relé 7SR10.

51SEF-1, 51SEF-2

51SEF-n Setting define o valor de pickup.

São proporcionadas várias características moldadas. Uma característica de tempo mínimo definido inverso (IDMT) é selecionada a partir de curvas IEC e ANSI usando 51SEF-n Char. Um multiplicador de tempo é aplicado às curvas características usando o ajuste 51SEF-n Time Mult. Alternativamente, um intervalo de tempo definido (DTL) pode ser escolhido usando 51SEF-n Char. Quando DTL é selecionado, o multiplicador de tempo não é aplicado e a configuração 51SEF-n Delay (DTL) é usada em vez disso.

A configuração 51SEF-n Reset pode aplicar uma reinicialização de tempo definido ou, quando configurada como

uma característica IEC ou ANSI, uma redefinição IEC / ANSI (DECAYING). O modo de reinicialização é

significativo quando a característica é reiniciada antes de emitir uma saída de trip.

Um tempo de operação mínimo para a característica pode ser ajustado usando o ajuste 51SEF-n Min. Operate Time.

Um tempo de operação adicional fixo pode ser adicionado à característica usando 51SEF-n Follower DTL configuração.

A operação dos elementos de falta à terra temporizada pode ser inibida de:

Inhibit 51SEF-n Entrada digital ou virtual

79 SEF Inst Trips: 51SEF-n

Quando são permitidas apenas Trip temporizados no religamento automático (79 SEF Prot’n Trip n = Delayed).

Figura 3-9 Diagrama Lógico: Elemento de 7SR10 SEF Temporizado (51SEF)
Figura 3-9
Diagrama Lógico: Elemento de 7SR10 SEF Temporizado (51SEF)

7SR10 Descrição de Operação

3.7 Condutor Rompido (46BC) – Broken Conductor

O elemento calcula a relação entre as correntes NPS (Sequência de Fase Negativa) e PPS (Sequência de Fase

Positiva). Onde a razão de corrente NPS: PPS está acima de 46BC Setting de uma saída é dada após o 46BC Delay.

A função Condutor Rompido pode ser inibida por:

Inhibit 46BC

Entrada digital ou virtual

46BC U/I Guard

Corrente minima de carga

ou virtual 46BC U/I Guard Corrente minima de carga Figura 3-10 Diagrama Lógico: Funções de Conductor

Figura 3-10

Diagrama Lógico: Funções de Conductor Rompido (46BC)

NOTa:

Em 46BC, uma configuração de proteção de baixa corrente (under-current guard setting) com atraso de drop-off de 600 ms é predefinida.

3.8 Sobrecorrente de Fase de Sequência Negativa (46NPS)

A componente da fase de sequência negativa (NPS) da corrente (I2) é derivada das três correntes de fase. É

uma medida da quantidade de corrente desequilibrada no sistema.

São fornecidos dois elementos de corrente NPS - 46IT e 46DT.

O elemento 46IT pode ser configurado para ser defasagem definida (DTL) ou tempo mínimo definido inverso

(IDMT).

46IT Setting define o nível de corrente de pick-up para o elemento.

São proporcionadas várias características moldadas. Uma característica de tempo mínimo definido inverso (IDMT) é selecionada a partir de curvas IEC e ANSI usando 46IT Char. Um multiplicador de tempo é aplicado às curvas características usando a configuração 46IT Time Mult. Alternativamente, um atraso de atraso de tempo definido (DTL) pode ser escolhido usando 46ITChar. Quando Tempo limite definido (DTL) é selecionado, o multiplicador de tempo não é aplicado e a definição de atraso 46IT (DTL) é usada em vez disso.

A

configuração 46IT Reset pode aplicar um tempo definido ou ANSI (DECAYING) reset.

O

elemento 46DT tem uma característica DTL. 46DT Setting define a corrente de pick-up e 46DT Delay o

retardo de tempo do seguidor.

A operação dos elementos de sobrecorrente de sequência de fase negativa pode ser inibida de:

Inhibit 46IT Entrada digital ou virtual.

Inhibit 46DT Entrada digital ou virtual.

7SR10 Descrição de Operação

46IT Setting 46IT Element 46IT Char 46IT Time Mult Enabled 46IT Delay (DTL) Disabled 46IT
46IT Setting
46IT Element
46IT Char
46IT Time Mult
Enabled
46IT Delay (DTL)
Disabled
46IT Reset
c
Pickup
General Pickup
Inhibit 46IT
&
trip
46IT
IL1
I2
IL2
NPS
IL3
General Pickup
46DT Element
46DT Setting
Enabled
46DT Delay
Disabled
>
46DT
c
Inhibit 46DT
&
c
Figura 3-11
Diagrama Lógico: Sobrecorrente de Sequência de Fase Negativa (46NPS)

3.9 Sobrecarga Térmica (49)

O relé fornece uma sobrecarga térmica adequada para a proteção da planta estática. Elementos segregados de

fase são fornecidos. A temperatura do equipamento protegido não é medida diretamente. Em vez disso, as condições de sobrecarga térmica são calculadas usando a medida da corrente True RMS.

Se a corrente subir acima do valor 49 Overload Setting durante um tempo definido, um sinal de saída será iniciado. O tempo de funcionamento é uma função da constante de tempo térmica 49 Time Constant e níveis de corrente anteriores.

Tempo de Operação (t):-

t   ln

2 P I B  2   

2

P

I

B

2


  I

  I

2

I

  I   I 2 I  2  k 

2

k

Onde

T = Tempo em minutos

= Ajuste da constant de tempo 49 Time Constant (minutos)

In = Log Natural

I = Corrente medida

I P = Nível de corrente de estado estacionário anterior

k = Constante

I B = Corrente básica, normalmente igual à In

k.I B = Ajuste de sobrecarga 49 Overload (I )

Além disso, um alarme pode ser dado se o estado térmico do sistema exceder uma porcentagem da capacidade térmica do equipamento protegido especificada em 49 Capacity Alarm.

Para a curva de aquecimento:

7SR10 Descrição de Operação

I

2

θ

I

Onde:

2

θ

(1 e

 t τ
t
τ

) 100%

= Estado térmico no momento t

I = Corrente térmica medida

I = 4 Ajuste de sobrecarga 49 Overload 9 Overload setting (ou k.I B )

A condição térmica final do estado estacionário pode ser prevista para qualquer valor de estado estacionário da

corrente de entrada onde t >,

I

2

θ F   100%

I

2

θ

Onde:

49 Overload Setting I é expresso como um múltiplo da corrente nominal do relé e é equivalente ao fator k.IB conforme definido nas características de operação térmica IEC255-8. É o valor da corrente acima do qual 100% da capacidade térmica será atingida após um período de tempo e é, portanto, normalmente ligeiramente acima da corrente de carga total do dispositivo protegido.

O estado térmico pode ser redefinido a partir do painel frontal ou externamente através de uma entrada digital.

A proteção contra sobrecarga térmica pode ser inibida por:

Inhibit 49

F = Estado térmico final antes da desconexão do dispositivo

Entrada digital ou virtual

49 Overload Setting 49 Therm. Overload 49 Time Constant Enabled 49 Capacity Alarm Disabled &
49
Overload Setting
49 Therm. Overload
49
Time Constant
Enabled
49
Capacity Alarm
Disabled
&
c
r
Inhibit 49
IL1
trip
Reset 49
cap alarm
1
49 Alarm
IL2
cap alarm
trip
1
49 Trip
IL3
cap alarm
trip

Figura 3-12

Diagrama Lógico: Proteção de Sobrecarga Térmica (49)

7SR10 Descrição de Operação

Seção 4. Funções de Controle e Lógica

4.1 Religamento Automático (79) Função Opcional

4.1.1

Introdução

Uma alta proporção de faltas em uma rede de linhas aéreas (OHL) são transitórias. Essas faltas podem ser extintas e a rede restaurada rapidamente usando trip de proteção instantânea (Fast) seguidas por uma sequência automatizada de religamento de disjuntores após a linha ter sido desligada por um curto período de tempo, este 'deadtime' ou zona morta permite que o arco de corrente de falta seja extinto completamente.

Normalmente, esta sequência de Religamento Automático (AR) de Trip Instantâneos e Temporizados de fechamento (tempos mortos) seguidos por Trip Temporizado proporcionam o método automático otimizado para

limpar todos os tipos de faltas, isto é, tanto transitórios quanto permanentes, o mais rápido possível e alcançando

o resultado desejado de manter o maior número possível da rede em serviço.

A função AR, portanto, tem que:

Controlar o tipo de disparo de proteção aplicado em cada fase (disparo) de uma sequência

Controle o religamento automático do disjuntor para fornecer os tempos de rede necessários para permitir tempo para extinção de arco

Coordene a sua sequência de Proteção e Religamento Automático com outros dispositivos de proteção.

Uma sequência típica seria - 2 Instantânea / Highset + 1Temporizada / HighSet Trips com 1 seg e 10 seg de Deadtime.

O recurso de bloqueio automático pode ser ligado e desligado por um número de métodos, estes são:

Alteração do ajuste do relé 79 Autoreclose ENABLE/DISABLE (menu AUTORECLOSE CONFIG)

Ativar / Desativar no CONTROL MODE acessado a partir da frontal.

Através do canal de comunicação de dados.

A partir de uma entrada digital de 79 OUT. Observe que a entrada digital 79 OUT tem prioridade sobre a entrada digital de 79 IN - se ambas estiverem em alto (1), o religamento automático estará fora de serviço.

O conhecimento do status da posição do disjuntor é parte integrante da funcionalidade de religamento automático. Os interruptores auxiliares dos disjuntores devem ser conectados às entradas digitais CB Closed e CB Open. O estado de serviço de um disjuntor é determinado pela sua posição, isto é, a partir das entradas digitais programadas CB Open e CB Closed. O disjuntor é definido como sendo em serviço quando é fechado. A funcionalidade da memória do circuito impede a reentrância automática quando a linha é desenergizada ou normalmente aberta.

AR é iniciado por uma operação de proteção válida que é mapeada internamente para disparar no menu 79 de proteção de bloqueio automático ou um disparo externo recebido por meio de uma entrada digital 79 Ext Trip, enquanto o disjuntor associado está em serviço.

A transição da AR começou para a iniciação de deadtime ocorre quando o disjuntor foi aberto e os pickup de

proteção foram reiniciados e o relé de disparo foi resetado. Se qualquer um destes não ocorrer dentro da

configuração do 79 Sequence Fail Timer, o relé será Bloqueado. Isso evita que o AR seja iniciado indefinidamente. 79 Sequence Fail Timer pode ser comutado para 0 (= OFF).

Uma vez que uma sequência AR foi iniciada, até 4 operações de religamento podem ser tentadas antes que o AR seja bloqueado. O relé é programado para iniciar um número de tentativas AR, o número é determinado por 79 Num Shots. Cada reconexão (disparo/shot) é precedida por um atraso de tempo - 79 Elem Deadtime n - dando tempo de faltas transitórias para limpar. Para cada um dos 4 religamentos e para cada um dos quatro tipos de falhas – Fase (P/F), Terra (E/F), SEF e Externa, são fornecidas configurações separadas de tempo morto (deadtime).

Uma vez que um disjuntor se fechou e permaneceu fechado por um período de tempo especificado (Reclaim Timer), a sequência AR é reinicializado e uma saída de fechamento bem-sucedida emitido. É utilizado um único tempo de Recuperação comum (Reclaim Timer). Quando uma sequência de religamento automático não resulta em uma religação bem-sucedida, o relé passa ao estado de bloqueio.

7SR10 Descrição de Operação

Indicações

O menu de instrumentos inclui os seguintes contadores relevantes para o estado do Religamento Automático e

do Fechamento Manual do Disjuntor: -

Status da sequência de AR, Contagem de Trip AR, Temporizador de Contagem Decrescente para Abertura de Disjuntor e Temporizador de Contagem Decrescente pra fechamento do Disjuntor.

Entradas

Entradas externas para a funcionalidade AR são conectadas a entradas digitais. As funções que podem ser mapeadas para estas entradas digitais incluem: -

79

In (edge triggered)

79

Block Reclose

79

Line Check

79

Out (level detected)

Block Close CB

79

Reset Lockout

CB Closed

Close CB

79

Lockout

CB Open

Open CB

Hot Line In

79

Ext Trip

79

Trip & Reclose

Hot Line Out

79

Ext Pickup

79

Trip & Lockout

Saídas

As saídas são totalmente programáveis para saídas digitais ou LEDs. Saídas programáveis incluem: -

79

Out Of Service

79

Successful AR

79

In Service

79

Lockout

79

In Progress

79

Close Onto Fault

79

AR Close CB

79

Trip & Reclose

Manual Close CB

79

Trip & Lockout

79 Block External

Successful Manual Close

79 Last Trip Lockout

CB fail to close

4.1.2 Sequências de Religamento Automático

Os menus CONTROL & LOGIC> AUTO RECLOSE PROT'N e CONTROL & LOGIC> AUTORECLOSE CONFIG 'permitem que o usuário defina sequências independentes de Proteção e Religamento Automático para cada tipo de falta, isto é, Falta de fase (P/F), Falta à Terra Derivada/Medida (E/F), Falta à Terra Sensível (SEF) ou Proteções Externas (EXTERN). Cada sequência de religamento automático pode ser ajustada pelo usuário para até quatro disparos, isto é, cinco disparos + quatro sequências de religamento, com um tipo de Trip de Proteção independentemente configurável. Elementos de sobrecorrente e de falta à terra podem ser atribuídos a qualquer combinação de disparos rápidos (inst), temporizados ou highset (HS). Deadtime As configurações de tempo de atraso são independentes para cada disparo AR. O usuário tem opções de programação para sequências de religamento automático até a contagem máxima de shots, isto é:

Inst ou Delayed Trip 1 + (DeadTime 1: 0.1s-14400s)

+ Inst ou Delayed Trip 2 + (DeadTime 2: 0.1s-14400s)

+ Inst ou Delayed Trip 3 + (DeadTime 3: 0.1s-14400s)

+ Inst ou Delayed Trip 4 + (DeadTime 4: 0.1s-14400s)

+ Inst ou Delayed Trip 5 – Bloqueio (Lockout).

A função AR reconhece falhas de desenvolvimento e, à medida que a contagem de disparos avança, aplica

automaticamente o tipo correto de proteção e o deadtime associado para esse tipo de falta nesse ponto da sequência.

Uma sequência típica consistiria de dois trips Inst seguidos por pelo menos um trip Delayed. Esta sequência permite que as faltas temporárias sejam limpas rapidamente pelo disparo Instantâneo e falta permanente a ser eliminada pelo trip temporizado. O trip temporizado deve ser coordenado com outros religadores/disjuntores para garantir que a discriminação do sistema seja mantida, ou seja, que a maior parte do sistema permaneça energizada após a falta ter sido eliminada.

A configuração HS trips to lockout é fornecida de tal forma que quando o número de operações de elementos

atribuídos como HS atinge o alcance o relé vai para bloqueio.

O número de Shots (Fechamentos) é programável pelo utilizador, nota: - apenas um contador de disparo é

utilizado para avançar a sequência, o controlador seleciona a próxima característica de proteção/deadtime de

acordo com o tipo do último trip na sequência, por exemplo, PF, EF, SEF ou EXTERNO.

7SR10 Descrição de Operação

Dead Time do Religamento

Os deadtime programáveis pelo usuário estão disponíveis para cada operação de disparo de proteção.

O deadtime é iniciado quando o contato de saída de trip é reiniciado, o pickup é reiniciado e o disjuntor está

aberto.

O relé de saída de fechamento do disjuntor é energizado após o deadtime ter decorrido.

do disjuntor é energizado após o deadtime ter decorrido. Figura 4-1 Sequência AR típica com 3

Figura 4-1 Sequência AR típica com 3 Inst e 1 Trip Delayed

4.1.3 Menu Autoreclose Prot’n

Este menu apresenta os elementos de Proteção de Sobrecorrente disponíveis para cada tipo de Falta, isto é, P/F, E/F (N/G) ou SEF e permite ao usuário selecionar aqueles que devem ser aplicados como Inst trips; Aqueles que serão aplicados como Delayed Trips; E aqueles que devem ser aplicados como HS Trips (HighSet), conforme exigido pela sequência selecionada. Não existe uma definição correspondente para Externo, uma vez que o Tipo de proteção externa não é normalmente controlado pelo Relé de Religamento Automático. A configuração resultante permite que a função Auto Reclose aplique corretamente a Proteção necessária para cada trip em uma sequência.

4.1.4 Menu Autoreclose Config

Este menu permite que as seguintes configurações sejam feitas: -

79

Autoreclose Enabled habilita as funções de religamento automática

79

Num Shots Define o número permitido de tentativas de AutoReclose em uma sequência.

79

Retry Enable Enabled configura o relé para executar mais tentativas de fechamento automatico o disjuntor onde o disjuntor inicialmente não conseguiu fechar em resposta a um comando Fechar. Se a primeira tentativa falhar, o relé aguardará o tempo do 79 Retry Interval e, em seguida, tente Fechar o disjuntor novamente.

79 Retry Attempts

Define o número máximo de tentativas de religamento.

79

Retry Interval Define o intervalo de tempo entre tentativas de religamento.

79

Reclose Blocked

Delay Se o disjuntor não estiver pronto para receber um comando de fechamento ou se as condições do sistema forem tais que o disjuntor não deve ser fechado imediatamente, por exemplo, uma mola fechada não é carregada, então uma entrada digital mapeada para Reclose Block pode ser aumentada e o pulso de Fechamento não será emitido, mas será retido. O 79 Reclose Blocked Delay define o tempo em que o Reclose Block pode ser aumentado, se este tempo expirar, o Relé irá para Bloqueio. Se o bloqueio de religamento for cancelado, antes deste tempo expirar, então o pulso de

7SR10 Descrição de Operação

fechamento do disjuntor será emitido nesse ponto no tempo. Dead Time + Reclose Blocked Delay = Bloqueio.

79 Sequence Fail Timer Define o tempo que o start do religamento automático pode ser iniciado. Quando este tempo expira antes de todos os sinais de partida DAR não serem recebidos, isto é, o disjuntor foi aberto, os pickups de proteção foram reiniciados e o relé de disparo foi reiniciado, o relé vai para bloqueio.

79 Sequence Co-Ord Quando definido como Enabled, o relé irá coordenar sua sequência e contagem de shot de modo que ela mantenha automaticamente o passo com os dispositivos a jusante à medida que avança através de sua sequência. O relé detecta que um pickup tenha operado, mas tenha caído antes que seu atraso de tempo associado tenha expirado, ele então aumenta sua contagem de Disparos e avança para o próximo estágio da sequência de religamento automático sem emitir um trip, isto é repetido enquanto a falta está sendo eliminada pelo dispositivo a jusante, de modo que o relé se mova através da sequência ignorando os deslocamentos INST e movendo-se para a trip temporizado para manter as margens de classificação.

Notas sobre o Estado de Bloqueio (Lockout)

O estado de bloqueio pode ser alcançado por uma série de razões. Bloqueio ocorrerá para o seguinte: -

No final do 79 Sequence Fail Timer.

No final do Reclaim timer se o disjuntor estiver aberto.

A proteção opera no final do Reclaim time.

Se o Close Pulse é dado e o disjuntor não consegue fechar.

Se a entrada digital do 79 Lockout estiver ativa.

No final do 79 Reclose Blocked Delay devido à presença de um Block signal persistente.

Quando a contagem de 79 Elem HS Trips to Lockout for atingida.

Quando a contagem de 79 Elem Delayed Trips to Lockout for atingida.

Uma saída de alarme é fornecida para indicar a last trip to lockout

Uma vez que o bloqueio tenha ocorrido, é emitido um alarme (79 Lockout) e todos os outros comandos de Fechar, exceto o fechamento manual, são inibidos.

Se o comando Bloqueio for recebido enquanto uma operação de fechamento manual estiver em andamento, o recurso será imediatamente bloqueado.

Uma vez atingida a condição de Bloqueio, ela será mantida até ser reinicializada. O seguinte será redefinir o

bloqueio:

Por um comando de fechamento manual, a partir de frontal, comunicações ou entrada digital de Close CB.

Por uma entrada binária de 79 Reset Lockout, desde que não haja nenhum sinal presente que cause Lockout.

No final da configuração do tempo de atraso de 79 Minimum LO Delay se 79 Reset LO by Timer estiver selecionado para ENABLED, desde que não haja nenhum sinal presente que cause Lockout.

Quando o Lockout for recebido por um sinal de A/R Out durante uma sequência de religamento automático, então um sinal de 79 In deve ser recebido antes que Lockout possa ser resetado.

Através da entrada digital CB Closed, desde que não haja nenhum sinal presente que cause Lockout.

A condição de bloqueio tem um drop-off temporizado de 2s. A condição de bloqueio não pode ser redefinida se

houver uma entrada de bloqueio ativa.

7SR10 Descrição de Operação

4.1.5 Sub menu P/F Shots

Este menu permite parametrizar a sequência de trip/religamento de falta de fase: -

This menu allows the Phase fault trip/reclose sequence to be parameterized:-

79

P/F Prot’n Trip1 A primeira proteção Trip na sequência P/F pode ser definida para Inst ou Delayed.

79

P/F Deadtime 1 Define o primeiro Delay de Religamento (deadtime) na sequência P/F.

79

P/F Prot’n Trip2 A segunda proteção Trip na sequência P/F pode ser definida para Inst ou Delayed.

79

P/F Deadtime 2 Define o segundo Delay de Religamento (deadtime) na sequência P/F

79

P/F Prot’n Trip3 A terceira proteção Trip na sequência P/F pode ser definida para Inst ou Delayed.

79

P/F Deadtime 3 Define o terceiro Delay de Religamento (deadtime) na sequência P/F

79

P/F Prot’n Trip 4 A quarta proteção Trip na sequência P/F pode ser definida para Inst ou Delayed.

79

P/F Deadtime 4 Define o quarto Delay de Religamento (deadtime) na sequência P/F

79

P/F Prot’n Trip5 A quinta proteção Trip na sequência P/F pode ser definida para Inst ou Delayed.

79

P/F HighSet Trips to Lockout Define o número de disparos de HighSet permitidos. O relé irá para Lockout no último HighSet Trip. Esta função pode ser usada para limitar a duração e o número de trip de alta corrente que o disjuntor é obrigado a executar, se a falta é permanente e perto do disjuntor, então não há nenhum ponto em forçar um número de Delayed Trips antes do relé ir para Lockout - essa sequência será truncada.

79

P/F Delayed Trips to Lockout Define o número de disparos permitidos, o relé irá para bloqueio n último Trip Delayed. Esta função limita o número de trip temporizado que o relé pode executar quando os Elementos de Proteção Instantânea são inibidos externamente por razões operacionais do sistema - as sequências são truncadas.

4.1.6 Sub menu E/F Shots

Este menu permite parametrizar a sequência de trip/religamento de Falta à Terra: -

This menu allows the Earth Fault trip/reclose sequence to be parameterized:-

Como acima, mas as configurações E/F.

4.1.7 Sub menu SEF Shots

Este menu permite parametrizar a sequência de trip/religamento de Falta à Terra: -

Como acima, mas as configurações SEF, Nota: - SEF não tem HighSets

7SR10 Descrição de Operação

4.1.8 Sub menu Extern Shots

Este menu permite parametrizar a sequência de religamento automático de Proteção Externa: -

79

P/F Prot’n Trip1

Not Blocked/Blocked - Bloqueado gera uma saída que pode ser mapeada para uma saída digital para bloquear uma primeira saída de trip de proteção externa.

79

P/F Deadtime 1

Define o primeiro Reclose Delay ( Deadtime) para a sequência Externa.

79

P/F Prot’n Trip2

Not Blocked/Blocked - Bloqueado gera uma saída que pode ser mapeada para uma saída digital para bloquear uma segunda saída de trip de proteção externa.

79

P/F Deadtime 2

Define o segundo Reclose Delay ( Deadtime) para a sequência Externa.

79

P/F Prot’n Trip3

Not Blocked/Blocked - Bloqueado gera uma saída que pode ser mapeada para uma saída digital para bloquear uma terceira saída de trip de proteção externa.

79

P/F Deadtime 3

Define o terceiro Reclose Delay ( Deadtime) para a sequência Externa.

79

P/F Prot’n Trip4

Not Blocked/Blocked - Bloqueado gera uma saída que pode ser mapeada para uma saída digital para bloquear uma quarta saída de trip de proteção externa.

79

P/F Deadtime 4

Define o quarto Reclose Delay ( Deadtime) para a sequência Externa.

79

P/F Prot’n Trip5

Not Blocked/Blocked - Bloqueado gera uma saída que pode ser mapeada para uma saída digital para bloquear uma quinta saída de trip de proteção externa.

79

P/F Extern Trips to Lockout - Define o número de disparos de proteção externa permitidos, o relé irá para bloqueio no último trip.

Essas configurações permitem ao usuário configurar uma sequência AutoReclose separada para proteção externa com uma sequência diferente para proteções P/F, E/F ou SEF. O ajuste 'Blocked' permite que a sequência de Autoreclose aumente uma saída em qualquer ponto da sequência para Bloquear mais Trip pela proteção externa permitindo assim que os elementos de sobrecorrente P/F ou Terra ou SEF apliquem a classificação de sobrecorrente para eliminar a falta.

Outros elementos de proteção no relé também podem ser a causa de Trip e pode ser que o AutoReclose seja necessário; A sequência External AutoReclose pode ser aplicada para este fim. Através da configuração da equação rápida Quick Logic o usuário pode definir o que deve ocorrer quando qualquer um desses outros elementos opera.

7SR10 Descrição de Operação

Figura 4-2 Diagrama Básico de Sequência de Religamento Automático.
Figura 4-2 Diagrama Básico de Sequência de Religamento Automático.

7SR10 Descrição de Operação

4.2 Lógica Rápida - Quick Logic

O recurso 'Quick Logic' permite ao usuário inserir até 4 equações lógicas (E1 a E4) no formato de texto. As

equações podem ser inseridas usando Reydisp ou na frontal do relé.

Cada equação lógica é construída a partir do texto que representa os caracteres de controle. Cada um pode ter até 20 caracteres. Os caracteres permitidos são:

Dígitos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

( ) Parenteses

!

Função ‘NOT’

.

Função ‘AND’

^

Função ‘EXCLUSIVE OR’

+

Função ‘OR’

En Equação (número)

In Entrada Digital (número)

‘1’ = Entrada energizada, ‘0’ = Entrada desenergizada

Ln LED (número)

‘1’ = LED energizado, ‘0’ = LED desenergizado

On

Saída digital (número)

‘1’ = Saída energizada, ‘0’ = Saída desenergizada

Vn

Entrada/Saída Virtual (número)

‘1’ = Virtual I/O energizada, ‘0’ = Virtual I/O desenergizada

Exemplo de Uso da Nomenclatura

E1= ((I1^F1).!O2)+L1

Equação 1 = ((Binary Input 1 XOR Function Key 1) AND NOT Binary Output 2) OR LED 1

Quando a equação é satisfeita (= 1), ela é encaminhada através de um temporizador de pick-up (En Pickup Delay), um temporizador drop-off (En Dropoff Delay) e um contador que instantaneamente pega e incrementa em direção ao seu alvo (En Counter Target).

Counter Equation n P.U. DELAY D.O. DELAY Counter En = 1 = Target Value D.O.
Counter
Equation n
P.U. DELAY
D.O. DELAY
Counter
En = 1
= Target Value
D.O. DELAY
Counter Value 1
2
Increment
Counter
T
Equation Output 1
01
0
1
P.U. DELAY

Figura 4-3

For Counter Target = 2 En = 1

Diagrama Sequencial: Quick Logic PU/DO Temporizadores (Counter Reset Mode Off)

Quando o valor de contagem = En Counter Target a saída do contador (En) = 1 e este valor é mantido até que

as condições iniciais sejam removidas quando En é instantaneamente redefinido.

7SR10 Descrição de Operação

A saída de En é atribuída no menu OUTPUT CONFIG> OUTPUT MATRIX onde pode ser programada para

qualquer combinação de saída digital (O), LED (L) ou Entrada/Saída Virtual (V).

As funções de proteção podem ser usadas em Quick Logic mapeando-as para uma Entrada/Saída Virtual.

4.3 Controle Manual do Disjuntor

Um Comando de Fechamento Manual pode ser iniciado de uma de quatro formas: através de uma entrada digital de Fechamento do disjuntor, através do canal de comunicação de dados ou do botão de fechamento de disjuntor ou do menu CONTROL MODE do relé. Provoca uma operação instantânea através da saída digital Manual Close CB, superando qualquer sequência DAR em andamento.

Os fechamentos manuais repetidos são evitados verificando os gatilhos de borda positivos. Mesmo se a entrada Manual Close for constantemente energizada, o relé só tentará fechar.

Um fechamento manual iniciará a verificação de linha se a opção Line Check Trip estiver ativada. Se uma falta aparecer na linha durante o Pulso de Fechamento ou durante o Tempo de Recuperação (Reclaim Time) com Verificação de Linha habilitada, o relé iniciará um Trip e Bloqueio. Isso evita que um disjuntor seja repetidamente fechado em uma linha com falta. Onde o Line Check Trip = DELAYED então a proteção instantânea é inibida até que o tempo de recuperação tenha decorrido.

O Fechamento Manual reinicializa o bloqueio, se as condições que causaram o bloqueio tiverem sido redefinidas,

ou seja, não há nenhuma entrada de trip ou Lockout presente.

O fechamento manual não pode prosseguir se houver uma entrada de Bloqueio presente.

Com a função Religamento Automático definida como Disabled, o controle de fechamento manual ainda está ativo.

Se uma falta aparecer na linha durante o pulso de fechamento ou durante a função tempo de recomposição (Reclaim Time) com proteção ativada, o relé iniciará um trip. Se não houver nenhuma falta durante o tempo de recuperação, então a indicação 'Successful Man Close’ será iniciada.

Controles do Disjuntor Latched

Os controles do disjuntores para fechamento manual e trip podem ser travados para maior segurança.

Com a operação Reset, o controle é reiniciado quando a entrada digital cai. Isso pode levar a vários reinícios de controle devido ao salto no sinal de entradadigital.

Com a operação Latch, a sequência de fechamento ou de trip sempre continua a conclusão (ou falha de sequência) e o salto na entrada digital é ignorado.

A operação de reinicialização pode ser útil, no entanto, uma vez que permite que uma sequência de fechamento

ou de trip seja interrompida pela eliminação do sinal de entrada digital.

Atraso de Fechamento do Disjuntor - Close CB Delay

O atraso de fechamento do disjuntor é aplicável aos comandos de fechamento manual do disjuntor recebidos

através de uma entrada digital de Close CB ou através do Menu de Controle. O status desse atraso é exibido no frontal do relé à medida que diminui para zero. Somente quando o atraso chegar a zero será emitido o comando

de fechamento e iniciada a funcionalidade relacionada.

Atraso de Bloqueio de Fechamento - Blocked Close Delay

O comando de fechamento pode ser retardado por um sinal de Block Close CB aplicado a uma entrada digital.

Isso faz com que o recurso pause antes de emitir o comando de fechamento do disjuntor e pode ser usado, por exemplo, para atrasar o fechamento do disjuntor até que a energia do disjuntor tenha atingido um nível aceitável. Se o sinal Block não tiver sido removido antes do fim do tempo definido, Blocked Close Delay, o relé irá para o

estado de bloqueio. A saída Close CB Blocked indica esta condição.

Open CB Delay

A configuração Open CB Delay é aplicável aos comandos de disparo do disjuntor recebidos através de uma

entrada digital do Open CB ou através do Menu de Controle. A operação da saída digital do Open CB é retardada pela configuração Open CB Delay. O status desse atraso é exibido no frontal do relé à medida que

diminui para zero. Somente quando o atraso chegar a zero será emitido o comando de disparo e iniciada a funcionalidade relacionada.

Deve notar-se que um trip no disjuntor iniciada por um comando Open CB é fundamentalmente diferente de um trip no disjuntor iniciada por uma função de proteção. Um trip no disjuntor causado por um comando CB Open não iniciará funcionalidades como falha do disjuntor, armazenamento de dados de falta, medição I2t e contadores de operação.