Você está na página 1de 19

SOBREDOTAÇÃO

UFCD 3256 – Comportamentos Disfuncionais da Criança: Formas de Atuação


Formador: Nuno Antunes
Objetivos
2

 Distinguir os mitos referentes às crianças


sobredotadas;

 Conseguir identificar as caraterísticas da


criança sobredotada;

 Compreender algumas estratégias de


intervenção junto de crianças sobredotadas.
Exercício: Mito ou realidade?
3

Afirmações referentes à Sobredotação V/F


1. As crianças sobredotadas são sobredotadas em todos os níveis
académicos.
2. As crianças talentosas são detentoras de uma capacidade
excecional para a música, arte, dança, etc. As crianças sobredotadas
possuem elevadas aptidões nas áreas académicas, nomeadamente na
matemática e linguística.
3. A criança sobredotada é detentora de um Q.I. bastante elevado.

4. A criança sobredotada possui, entre outras, flexibilidade de


pensamento, originalidade e rapidez na resolução de problemas.
5. A criança sobredotada é assim devido à grande influência por
parte dos pais ambiciosos que zelam pelo sucesso dos filhos.
Exercício: Resolução
4

1. MITO. Raras são as crianças que possuem esta característica, os


sobredotados são-no geralmente numa área específica e não em
várias.
2. MITO. Não existe distinção entre elas, uma vez que todas são
idênticas ao nível da motivação, originalidade e precocidade.
3. MITO. Os testes que determinam o quociente de inteligência não
estão vocacionados para testar áreas criativas como a música, mas
sim áreas como a linguística e a matemática.
4. REALIDADE.
5. MITO. Pesquisas referem que apesar da influência dos pais, não
são eles que criam os seus filhos para serem sobredotados, terá
que ser algo inato. Os pais apenas poderão dar “ferramentas” para
ajudar o seu filho.
O que é ser sobredotado?
5

Um Caso de sobredotação?
Definição
6

“O aluno sobredotado é considerado possuidor de um


conjunto de caraterísticas, das quais se podem destacar:
perceção de memórias elevadas, raciocínio rápido,
habilidade para conceptualizar e abstrair, fluência de
ideias, flexibilidade de pensamento, originalidade e rapidez
na resolução de problemas, superior inventividade e
produtividade, elevado envolvimento na tarefa,
persistência, entusiasmo, grande concentração, fluência
verbal, curiosidade, independência, rapidez na
aprendizagem, capacidade de observação, sensibilidade e
energia, auto – direção, vulnerabilidade e motivação
intrínseca.”
(Serra, 2004, p.17)
Caraterísticas da
Sobredotação
7

Deve-se verificar se a criança reúne pelo menos cinco das


seguintes características:

1) Desenvolvimento precoce;
2) Perfeição fora do comum;

3) Criatividade invulgar;

4) Acuidade na observação;

5) Sensibilidade e abertura aos problemas;

6) Curiosidade intelectual;
Caraterísticas da
8
Sobredotação
7) Preferem a complexidade à simplicidade;
8) Grande capacidade de concentração;
9) Grande energia, vivacidade e prontidão;
10) Manifestam insistentemente desejo de aprender a ler muito
mais cedo do que é vulgar;
11) Podem manifestar‐se especialmente dotados numa área
académica específica;
12) Podem apresentar talentos especiais no campo das artes
ou das atividades físicas.

 A par destas qualidades especiais, podem surgir


dificuldades no desempenho escolar, desmotivação,
frustração, desobediência e timidez.
Mas nem tudo é bom…
9

 Mostrar‐se intolerantes para com os outros;


 Exigir demasiado de si e dos outros;
 Mostrar um comportamento irregular, facilmente perturbável;
 Manifestar dificuldades em integrar‐se com os outros;
 Manifestar desinteresse na realização de tarefas escritas;
 Relutância em aceitar instruções;
 Exigir muito tempo de atenção ao educador;
 Dificuldade em aceitar o que não é lógico aos seus olhos;
 Pode ser muito rígido e inflexível e sentir‐se frustrado com a
inatividade e a falta de progressos.
Considerando tudo isto…
10

Exercício: Você é sobredotado/a?


Tipos de sobredotação
11

Falcão classifica a sobredotação em dois tipos: analítica e sintética.


 Analítica: quando as caraterísticas da criança sobredotada
surgem através de determinadas áreas de sobredotação.
 Áreas de sobredotação:
• Psicomotricidade; Artes visuais e expressões; Pensamento
criativo; Liderança; Capacidade académica específica;
Capacidade intelectual geral.
 Tipos de sobredotação:
• Psicomotor; Talento especial; Criativo; Social; Académico;
Intelectual.

 Sintética: quando as caraterísticas são apresentadas


globalmente, sem indicação da área ou do tipo a que se referem.
O Papel do Educador
12

“O ambiente educativo em que se processa o


desenvolvimento das crianças, particularmente,
a escola, joga com um papel decisivo na
sobredotação, cabendo‐lhe a responsabilidade
de criar oportunidade e experiências de
aprendizagem favoráveis ao desenvolvimento e
expressão da sobredotação”.
(Serra, 2004, p. 48)
Estratégias face a crianças
13
sobredotadas
 Enriquecimento do seu vocabulário;
 Facultar toda a informação e material possível sobre
assuntos do seu interesse;
 Estimular sempre a fazer mais e melhor, mostrando‐lhe
do que é capaz;
 Minimizar a repetição, evitando que a criança se
desinteresse;
 Evitar as críticas destrutivas e a humilhação;
 Reforçar a individualidade da criança e ajudar a lidar
com potenciais insucessos;
Estratégias face a crianças
14
sobredotadas
 Criar desafios problemáticos/exigentes,
motivando a procura ativa da resolução;
 Libertar a criança do medo de ser "melhor",
"diferente", de se exprimir;
 Criar atividades de grupo que promovam e
enriqueçam a relação entre “pares”;
 Desenvolver o juízo crítico, a autocrítica e
a autoavaliação;
 Flexibilização do tempo: ajudar a
estabelecer prioridades de tempo e
energia.
Como identificar uma
15
criança sobredotada?

1) Observação;

2) Testes de inteligência de aptidões;

3) Provas de criatividade.
Direção futura…
16

o Apesar da Lei de Bases do Sistema Educativo


Português consignar que compete ao Estado assegurar
"... a igualdade de oportunidades de acesso e de
sucesso escolar... a todos os indivíduos", no nosso
sistema de ensino não há legislação específica para
sobredotados, ao contrário do que acontece noutros
países, como os Estados Unidos da América, por
exemplo.

o A importância futura de considerar a sobredotação


como uma NEE.
Sobredotação
17

“Nenhuma sociedade se pode dar ao luxo de


ignorar os seus membros mais dotados…Todos
devem pensar seriamente em como encorajar e
educar os seus talentos.”

Ellen Winner, 1996 (in A criança sobredotada)


Sugestão
18

Filme: “Mentes que


Brilham”
 Discute de forma delicada o
tratamento que se deve
fornecer às crianças
sobredotadas.
Bibliografia
19

 APCS – Associação Portuguesa de Crianças


Sobredotadas (2004). A Criança Sobredotada. Vila
Nova de Gaia: Gailivro.

 SERRA, H. (coord.) (2004). A criança sobredotada. O


aluno sobredotado. Porto: APCS.

 Winner, E. (1996). A criança sobredotada. In Coleção:


Horizontes Pedagógicos. Lisboa: Instituto Piaget.

Você também pode gostar