Você está na página 1de 3

Curso: Técnico em Automação (PRONATEC)

Período: 2º

Disciplina: Eletrotécnica

Aula: 7

Tema: Campo elétrico e Potencial elétrico

Campo elétrico

A força elétrica das partículas carregadas é transportada para outras partículas carregadas pelo campo
elétrico (E) que cada carga cria. As cargas transmitem força através de um campo elétrico de uma maneira
análoga ao modo como a força de gravidade da Terra é transmitida pelos campos gravitacionais.
As características dos campos elétricos criados entre duas substâncias opostamente carregadas e duas
substâncias da mesma carga são ilustradas na figura.

A configuração das linhas do campo reflete a atração das partículas carregadas de maneira oposta e a repulsão
entre partículas carregadas de forma semelhante.

A intensidade do campo elétrico (E) é definido como o quociente entre as forças de interação das
cargas geradora do campo (Q) e de prova (q) e a própria carga de prova (q), ou seja:

Chama-se Campo Elétrico o campo estabelecido em todos os pontos do espaço sob a influência de
uma carga geradora de intensidade Q, de forma que qualquer carga de prova de intensidade q fica sujeita a
uma força de interação (atração ou repulsão) exercida por Q.
Nota: O campo elétrico associado ao ponto P não depende da carga de prova que ali foi colocada.

Potencial elétrico

Imagine um campo elétrico gerado por uma carga Q ao ser colocada um carga de prova q em seu
espaço de atuação. Podemos perceber que, conforme a combinação de sinais entre as duas cargas, esta
carga q, será atraída ou repelida, adquirindo uma energia potencial elétrica, simbolizada por EP .

1
Técnico em Automação – 2º módulo - PRONATEC
A unidade usada para a EP é o joule (J).
Pode-se dizer que a carga geradora produz um campo elétrico que pode ser descrito por uma
grandeza chamada Potencial Elétrico (ou eletrostático).
De forma análoga ao Campo Elétrico, o potencial (V) pode ser descrito como o quociente entre a
energia potencial elétrica e a carga de prova q. Ou seja:

Logo:

A unidade adotada, no SI para o potencial elétrico é o volt (V), em homenagem ao físico italiano
Alessandro Volta, e a unidade designa Joule por coulomb (J/C).
Quando existe mais de uma partícula eletrizada gerando campos elétricos, em um ponto P que está
sujeito a todas estes campos, o potencial elétrico é igual à soma de todos os potenciais criados por cada carga.
Uma maneira muito utilizada para se representar potenciais é através de equipotenciais, que são
linhas ou superfícies perpendiculares às linhas de força, ou seja, linhas que representam um mesmo potencial.
Para o caso particular onde o campo é gerado por apenas uma carga, estas linhas equipotenciais
serão circunferências, já que o valor do potencial diminui uniformemente em função do aumento da distância.

Exercícios propostos:

1) Um campo elétrico apresenta em um ponto P de uma região o módulo de 6.10 5N/C. Determinar o
módulo da força elétrica que atua sobre uma carga puntiforme q, colocada no ponto P, nos seguintes
casos:
a) q = 2µC (resp: F = 1,2N)
b) q = -3µC (resp: F = 1,8N)

2) Uma carga Q=-4µC, fixa, encontra-se no vácuo, conforme indica a figura. Determinar, num ponto P, a 20
cm da carga:
a) o módulo do campo elétrico; (resp: 9.105 N/C)
b) o módulo da força elétrica que atua numa carga q=5µC, colocada no ponto P. (resp: F=4,5N)

2
Técnico em Automação – 2º módulo - PRONATEC
3) Uma carga puntiforme Q, negativa, gera no espaço um campo elétrico. Num ponto P, a 0,5 m dela, o
campo tem módulo E=14,4.10-6 N/C. Sendo o meio o vácuo, onde K0=9.109 N.m2/C2, determine Q.
(resp: 4.10-4 C)

3
Técnico em Automação – 2º módulo - PRONATEC