Você está na página 1de 11

Bula

BULA
BREAK-THRU
“Verificar restrições de uso constantes na lista de agrotóxicos do Paraná”

Registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA sob no 03898

COMPOSIÇÃO:
Copolímero poliéter – polimetil siloxano................................................... 1000 g/L (100% m/v)

CONTEÚDO (volume líquido): 0,25; 0,5; 1,0; 2,0; 4,5; 5,0; 20,; 50,0; 200,0 e 1000,0 Litros.

CLASSE: Espalhante adesivo não iônico/Penetrante do grupo químico dos silicones

TIPO DE FORMULAÇÃO: Concentrado Solúvel - SL

TITULAR DO REGISTRO:
Evonik Degussa Brasil Ltda.
Al. Campinas, 579 - 3º ao 12º andares
CEP: 01404-000 - São Paulo - SP
CNPJ 62.695.036/0001-94 - I.E. 3.521.557-587
Cadastro da Empresa no CDA/SAA/SP sob nº 534

IMPORTADOR DO PRODUTO FORMULADO


Evonik Degussa Brasil Ltda.
Av. Justino de Maio, 365
CEP: 07222-000 - Cumbica - Guarulhos - SP –
CNPJ 62.695.036/0037-03 - I.E. 336.464.871-114
Cadastro da Empresa no CDA/SAA/SP sob nº 557

FABRICANTES/FORMULADORES:
Evonik Goldschmidt Chemical Corp.
P. O. Box 1299 914 East Randolph Rd. Hopewell VA 23860 - Estados Unidos da América do
Norte

MANIPULADOR:
Basf S.A.
Avenida Brasil, nº 791 – Bairro: Eng. Neiva.
CEP 12521-900 - Guaratinguetá, São Paulo - CNPJ: 48.539.407/0002-07 - Número de registro
do estabelecimento/Estado CDA/SAA/SP nº 487.

N° do lote ou partida:
Data de fabricação: VIDE EMBALAGEM
Data de vencimento:

ANTES DE USAR O PRODUTO, LEIA O RÓTULO, A BULA E A RECEITA E CONSERVE-OS


EM SEU PODER.

É OBRIGATÓRIO O USO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL.


PROTEJA-SE.

Página 1 de 11
É OBRIGATÓRIA A DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA.

CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA: CLASSE III – MEDIANAMENTE TÓXICO

CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL: CLASSE


III – PRODUTO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE

Página 2 de 11
INSTRUÇÕES DE USO:
BREAK-THRU é um espalhante adesivo não-iônico, penetrante, do grupo químico dos
silicones para ser usado na agricultura.

BREAK-THRU é solúvel em água, devendo ser adicionado à calda de pulverização, porque:


• aumenta a absorção e penetração de reguladores de crescimento, herbicidas, dessecantes,
desfolhantes, inseticidas, acaricidas, fungicidas, por estimulação foliar ou do fruto;
• aumenta as características de molhamento e reduz a tensão superficial da calda de
pulverização, resultando em um filme contínuo e uniforme sobre a superfície pulverizada;
• reduz o risco de deriva, mantendo o peso das gotas até atingir a folha ou o fruto.
BREAK-THRU é eficiente no campo, por resultar em melhor absorção e penetração dos
agrotóxicos pelas folhas e frutos.

Dose recomendada:
BREAK-THRU é recomendado na dose de até 0,1%, ou seja até 100 ml em 100 litros d’água.

Início, Número e Freqüência de Aplicação:


BREAK-THRU será adicionado à calda de pulverização quantas vezes se fizer necessária a
aplicação, sem limitação quanto ao número ou época ou freqüência.

Preparação da Calda:
• encha o tanque do pulverizador, com água, até atingir 2/3 ou 3/4;
• adicione o agrotóxico e ligue o agitador do tanque do pulverizador;
• desligue o agitador do tanque do pulverizador;
• adicione BREAK-THRU;
• complete o volume de calda a pulverizar;
• ligue o agitador para homogeneização da calda e o mantenha ligado durante a realização da
aplicação.

Limitações de Uso: Não há.


• Compatibilidade: Não se conhecem casos de incompatibilidade com BREAK-THRU. Não
deve ser adicionado ao agrotóxico, cujo rótulo contra-indique a adição de espalhante adesivo
não-iônico.
• Fitotoxicidade: Ausente, quando utilizado dentro da dose e uso recomendado.

INTERVALO DE SEGURANÇA, INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS


CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:

Página 3 de 11
Observe o período de carência e o intervalo de reentrada de pessoas nas áreas tratadas
estabelecidos para o produto ao qual BREAK-THRU será adicionado.

EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO
Utilize o EPI (Equipamento de Proteção Individual):
• durante a manipulação e preparação da calda: macacão com mangas compridas;
• vestimenta protetora totalmente em algodão com tratamento de repelência a líquidos, sendo
confortável e segura; óculos ou viseira facial, botas e luvas.
• durante a aplicação, obedeça as recomendações do produto ao qual BREAK-THRU será
adicionado.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO


MEIO AMBIENTE:

- Este produto é:
- Altamente Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE I).
- Muito Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE II).
X - Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE III).
- Pouco Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE IV).

• Evite a contaminação ambiental - Preserve a natureza.


• Não utilize equipamento com vazamento.
• Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
• Aplique somente as doses recomendadas.
• Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos
d’água. Evite a contaminação da água.
• A destinação inadequada de embalagens e restos do produtos ocasiona contaminação do
solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

INTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E


PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:
• Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
• O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas,
rações ou outros materiais.
• A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente.
• O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
• Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.
• Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.

Página 4 de 11
• Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas
ou para o recolhimento de produtos vazados.
• Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843, da
Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
• Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES:


- Isole e sinalize a área contaminada.
- Contate as autoridades locais competentes e a empresa Evonik Degussa Brasil Ltda. -
telefone de emergência: (0xx11) 3146-2140.
- Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão impermeável, luvas e botas de
PVC, óculos protetor e máscara com filtros).
- Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em
bueiros, drenos ou corpos d’água. Siga as instruções abaixo:

• Piso pavimentado – absorva o produto com serragem ou areia; recolha o material com
auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto
derramado não deverá ser utilizado. Neste caso, consulte o registrante, através do telefone
indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.
• Solo – retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado; recolha
esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a
empresa registrante conforme indicado acima.
• Corpos d’água – interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal,
contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as
medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do
recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.
- Em caso de incêndio, use extintores DE ÁGUA EM FORMA DE NEBLINA, DE CO2 , PÓ
QUIMICO ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E


DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA
UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

- Embalagem rígida lavável.

- LAVAGEM DA EMBALAGEM
Durante o procedimento de lavagem o operador deverá estar utilizando os mesmos EPI
- Equipamentos de Proteção Individual - recomendados para o preparo da calda do produto.

• Tríplice Lavagem (Lavagem Manual):

Página 5 de 11
Esta embalagem deverá ser submetida ao processo de Tríplice Lavagem, imediatamente após
o seu esvaziamento, adotando-se os seguintes procedimentos:
- Esvazie completamente o conteúdo da embalagem no tanque do pulverizador, mantendo a
na posição vertical durante 30 segundos;
- Adicione água limpa à embalagem até ¼ do seu volume;
- Tampe bem a embalagem e agite-a por 30 segundos;
- Despeje a água de lavagem no tanque do pulverizador;
- Faça esta operação três vezes;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica perfurando o fundo.

• Lavagem sob pressão:


Ao utilizar pulverizadores dotados de equipamentos de lavagem sob pressão seguir os
seguintes procedimentos:
- Encaixe a embalagem vazia no local apropriado do funil instalado no pulverizador;
- Acione o mecanismo para liberar o jato de água;
- Direcione o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos;
- A água de lavagem deve ser transferida para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.
Ao utilizar equipamento independente para lavagem sob pressão adotar os seguintes
procedimentos:
- Imediatamente após o esvaziamento do conteúdo original da embalagem, mantê-la invertida
sobre a boca do tanque de pulverização, em posição vertical, durante 30 segundos;
- Manter a embalagem nessa posição, introduzir a ponta do equipamento de lavagem sob
pressão, direcionando o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30
segundos;
- Toda a água de lavagem é dirigida diretamente para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.

- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA


• Após a realização da Tríplice Lavagem ou Lavagem sob Pressão, esta embalagem deve ser
armazenada com a tampa, em caixa coletiva, quando existente, separadamente das
embalagens não lavadas.
• O armazenamento das embalagens vazias, até a devolução pelo usuário, deve ser efetuado
em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, ou no próprio local
onde são guardadas as embalagens cheias.

- DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA

Página 6 de 11
• No prazo de até 1 ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia,
com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto, ou no local indicado
na nota fiscal, emitida no ato da compra.
• Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro de seu
prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término
do prazo de validade.
• O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo
mínimo de um ano, após a devolução da embalagem vazia.
- TRANSPORTE
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas,
medicamentos, rações, animais e pessoas.

PROCEDIMENTOS PARA EMBALAGEM SECUNDÁRIA NÃO CONTAMINADA:


- ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA.

- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA


O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em
local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde
guardadas as embalagens cheias.

- DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA


É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou
no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.

- TRANSPORTE
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas,
medicamentos, rações, animais e pessoas.

- DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS


A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá
ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos
competentes.

- É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM


VAZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.

- EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA


DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS

Página 7 de 11
A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente
causa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das
pessoas.

- PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO


Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o
registrante através do telefone indicado no rótulo para a sua devolução e destinação final.
A desativação do produto é feita através de 2 métodos.
Ambas as instruções podem ser usadas para desativar o solo afetado:
Ajuste o pH da mistura água/solo com ácido sulfúrico concentrado a pH “3”. Agite inicial e
ocasionalmente por um período de 2 horas. Após 2 horas BREAK-THRU no solo é hidrolisado
e não haverá mais atividade. Neutralize a solução com soda caustica hidrogenada, NaHCO3.
Ajuste do pH da mistura água/solo com hidróxido de sódio concentrado em pellets a pH de
“11”. Agite inicial e ocasionalmente por um período de 2 horas. Após 2 horas BREAK-THRU no
solo é hidrolisado e não haverá mais atividade. Neutralize a solução com soda caustica
hidrogenada, NaHCO3. A mistura solo/água está agora desativada. Descarte a mistura de
acordo com a regulamentação, local, estadual e federal.
Incineração em fornos destinados para este tipo de operação, à temperatura de 400ºC por 30
minutos, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes e aprovados por órgão
ambiental competente.

- TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:


O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica,
que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os
agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou
outros materiais.

DADOS RELATIVOS ÀS PRECAUÇÕES DE USO E RECOMENDAÇÕES GERAIS QUANTO


A PRIMEIROS SOCORROS, ANTÍDOTOS E TRATAMENTO NO QUE DIZ RESPEITO À
SAÚDE HUMANA

ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES.

PRECAUÇÕES GERAIS:

• Produto para uso exclusivamente agrícola; Transporte e armazenamento isolado de


rações, alimentos, medicamentos, animais e pessoas.

• Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto;

• Não utilize equipamento com vazamento;

Página 8 de 11
• Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca;

• Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados;

• Quando for descartar as embalagens, use luvas e botas de borracha.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO:

• Use protetor ocular:

• O produto pode irritar os olhos.

Se houver contato do produto com os olhos lave-os imediatamente. VEJA PRIMEIROS


SOCORROS.

• Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS
SOCORROS.

• Use luvas de borracha :

Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

• Ao abrir a embalagem faça de modo a evitar respingos.

• Use macacão com mangas compridas - vestimenta protetora totalmente em algodão com
tratamento de repelência a líquidos, sendo confortável e segura; avental impermeável, máscara
facial, chapéu, luvas, botas e óculos ou viseira facial.

PRECAUÇÕES DURANTE O USO:

• Siga as recomendações constantes no rótulo ou bula do produto ao qual BREAK-THRU será


adicionado;

• Evite o máximo possível, o contato com a área de aplicação;

• Não aplique o produto contra o vento;

• Use macacão com mangas compridas - vestimenta protetora totalmente em algodão com
tratamento de repelência a líquidos, sendo confortável e segura; chapéu de aba larga, máscara
cobrindo o nariz e a boca, luvas e botas.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO:

• Não reutilize a embalagem vazia.

• Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance


de crianças e animais, em sua embalagem original.

Página 9 de 11
• Tome banho, troque e lave suas roupas de proteção, separado das roupas domésticas.

PRIMEIROS SOCORROS, ANTÍDOTO E TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA:

Observe e siga as recomendações constantes no rótulo ou bula do produto ao qual BREAK-


THRU foi adicionado.

MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO:

O mecanismo de ação tóxica dos silicones são geralmente limitados a irritação ocular, oral ou
gastrointestinal uma vez que eles não são absorvidos de maneira apreciável.

Os surfactantes não-iônicos após ingeridos por adultos voluntários foram 90% excretados na
urina em 24 horas com uma pequena quantidade nas fezes (Drotman, 1980).

EFEITOS AGUDOS:

DL50 oral, em ratos, de 3800 ± 398,09 mg/kg de peso vivo

DL50 dermal, em ratos > 4000 mg/kg de peso vivo animal

CL50 inalatória, em ratos > 1200 mg/kg de peso vivo/litro de BREAK-THRU

Não irritante dérmico.

Não irritante lesivo ao globo ocular.

Os animais de laboratório, nestes estudos por via oral e inalatória, apresentaram apatia,
diminuição de mobilidade, dispnéia e torpor, nas primeiras 12 horas do experimento. No estudo
de irritação em olhos, os animais apresentaram congestão vascular da conjuntiva, aumento de
secreção e edema moderado nas pálpebras, reversíveis em 48 horas.

EFEITOS CRÔNICOS:

Não há casos descritos de efeitos crônicos em seres humanos pela ingestão do produto,
tampouco em animais.

BREAK-THRU é do mesmo grupo químico, biodegradável, de detergente e nestes casos a


confirmação de diagnóstico, em caso de intoxicação, é:

A Ingestão de detergentes aniônicos e não-iônicos, sozinhos, são em geral não severas.

B Ingestão de lava-louça ou detergentes com pouco fosfato, os quais são usualmente mais
alcalinos, pode resultar em queimadura da boca, faringe e esôfago.

C Injurias ocular, por contato, podem ocorrer em vários graus de severidade.

Página 10 de 11
EFEITOS COLATERAIS:

Por não ser o produto de finalidade terapêutica, não há como caracterizar seus efeitos
colaterais.

TELEFONES DE EMERGÊNCIA:

Centro de Informações Toxicológicas: (0800) 17-0450 ou (0xx11) 5012-5311

Telefone da PRÓ-QUÍMICA-ABIQUIM: (0800) 11-8270

EVONIK DEGUSSA: (0xx11) 3146-2140

Página 11 de 11