Você está na página 1de 3

ESTUDO SOBRE A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988.

A constituição federal do Brasil é a carta magma que rege as normas dos


cidadãos brasileiro. Conceito de Cidadão é o habitante da cidade, e tem o direito de
gozar de seus direitos civis e políticos do Estado em que nasceu, ou no
desempenho de seus deveres para com este. Assim Cidadania é o exercício
dos direitos e deveres civis, políticos e sociais estabelecidos na Constituição de
um país, por parte dos seus respectivos cidadãos (indivíduos que compõem
determinada nação).

A cidadania também pode ser definida como a condição do cidadão, indivíduo


que vive de acordo com um conjunto de estatutos pertencentes a uma comunidade
politicamente e socialmente articulada. Uma boa cidadania implica que os direitos e
deveres estão interligados, e o respeito e cumprimento de ambos contribuem para
uma sociedade mais equilibrada e justa.

A constituição brasileira, em vigor, foi promulgada e 5 de outubro de 1988, o


presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Ulysses Guimarães, o da
República, José Sarney, e o do Supremo Tribunal Federal (STF), Rafael Mayer,
encontraram-se na rampa do Congresso e passaram em revista as tropas, sendo
saudados por uma salva de tiros de canhão. Logo depois da execução do Hino
Nacional, Ulysses assinou os exemplares originais da Constituição, usando caneta
que lhe havia sido presenteada por funcionários da Câmara em 1987. Em seguida,
Ulysses levantou-se de sua cadeira e ergueu um exemplar. - Declaro promulgada. O
documento da liberdade, da dignidade, da democracia, da justiça social do Brasil.
Que Deus nos ajude para que isso se cumpra!

A constituição federal /88 está organizada da seguinte forma:

São 9 títulos, divididos em 8 capítulos, cada capitulo é composto por


incisos, parágrafos, alíneas e divido por seções e subseções. A constituição federal
possui 250 artigos. No qual contem atos das disposições constitucionais
transitórias (Tem natureza de norma constitucional, contendo regras para
assegurar a harmonia da transição do regime constitucional anterior (1969) para o
novo regime (1988), além de estabelecer regras de caráter meramente transitório,
relacionadas com essa mudança, cuja eficácia jurídica é exaurida assim que ocorre
a situação), Emendas constitucional de revisão, Emenda constitucional e atos
internacionais equivalentes a emendas constitucional.

Emenda constitucional é uma alteração feita em determinado texto


específico presente na Constituição de um Estado, alterando as bases da lei em
determinada matéria. No entanto, vale destacar que as emendas constitucionais não
podem alterar as chamadas “cláusulas pétreas” da Constituição, que consistem
em dispositivos que não podem ser modificados por nenhum motivo. No Brasil, por
exemplo, o direito ao voto direto, secreto, universal e periódico é classificado como
uma cláusula pétrea na Constituição Federal.

DOS TÍTULOS DA CONSTITUIÇÃO

Como disse anteriormente a constituição de 1988 possui 9 títulos.

O primeiro título I – trata dos princípios fundamentais (art. 1° a 4°)

Neste capitulo estão previsto a formação indissolúvel dos Estados e


Municípios e do Distrito Federal, constituindo assim em Estado democrático de
direito, no qual possuem princípios fundamentais tais como (art.1º):

 A soberania,

 A cidadania,

 A dignidade da pessoa humana,

 Os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e

 O pluralismo políticos. (§ único todo poder emana do povo, que o


exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente).

Art.2° São poderes da união: executivo, legislativo e judiciário nos quais


exercem seus poderes de forma independentes e harmoniosos.

Em seu art.3° fala dos objetivos fundamentais da republica que diz:


construir uma sociedade livre, justa e solidária, garantir o desenvolvimento
nacional, erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades
sociais e regionais, promover o bem esta de todos, sem preconceito de
origem , raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

Art.4º o Brasil seguira os seguintes princípios quanto a suas relações


internacionais; independência nacional, prevalência dos direitos humanos,
autodeterminação dos povos, não-intervenção, igualdade entre os estados,
defesa da paz, solução pacifica dos conflitos, repúdio ao terrorismo e ao
racismo, cooperação entre os povo para o progresso da humanidade e
concessão de asilo político. (§ único - buscar integração econômica, politica,
social cultural dos povos da América latina, visando a formação de uma
comunidade latino-americano de nações).

O segundo título II – trata dos direitos e garantias fundamentais. (art.5° a 17°)


Esse título está divido em cinco (5) capítulos.

O capitulo I – trata dos direitos e deveres dos individuais e coletivos (art.5)

Capitulo II – dos direitos sociais (art.6° a 11°)

Capitulo III – da nacionalidade (art. 12° a 13°)

Capitulo IV – dos direitos políticos (art. 14° a 16°)

Capitulo V – dos partidos políticos (art.17°)