Você está na página 1de 4

PRIMEIRO DIA DE AULA – DINÂMICA DE SOCIALIZAÇÃO

TEXTO PARA REFLEXÃO "VOLTA AS AULAS"


Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas. Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros
desaprendam a arte do voo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-
los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos
pássaros é o voo. Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em voo.
Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o voo, isso elas não podem fazer, porque o voo já nasce
dentro dos pássaros. O voo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado. Rubem Alves

NA SALA DE AULA: Apresentação do professor/aluno: É prudente planejar uma situação de conversas, afinal, a aula
é um espaço de interação, de interlocução, de diálogo. Se for possível, escolha um lugar agradável da escola para
sentarem em roda e realizarem a atividade.
Nesse dia, o professor deve se apresentar, falar sobre sua formação, experiência profissional e o motivo pelo qual
escolheu dar aula. É preciso ainda mostrar satisfação de conhecer a turma e apresentar suas expectativas em
relação ao trabalho. É natural que todos queiram se conhecer e saber o que vão estudar. Por isso, logo em seguida,
inicie a apresentação da garotada. Sugere-se o seguinte tema para a aula inaugural: “TODOS PODEM APRENDER”

 COMO SE ESTUDA O COMPONENTE CURRICULAR?


 COMO SE ORGANIZA O CONHECIMENTO EM SUA AULA?
 COMO É FEITA A AVALIAÇÃO: INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS?
 ESTABELECER OS COMBINADOS DE RELACIONAMENTO INTER-PESSOAL.
(CONTRATO DE CONVIVÊNCIA)

DINÂMICAS
1. PROCURANDO UM CORAÇÃO

Objetivo: levar os alunos a se conhecerem melhor. Desenvolver o


relacionamento interpessoal e a comunicação.

Material Necessário:

Corações de cartolina cortados em duas partes de forma que uma delas


se encaixe na outra. Cada coração só poderá encaixar em uma única
metade (não pode ter partes iguais).

Procedimento:

Distribuir os corações já divididos de forma aleatória.

Informar que ao ouvirem uma música (pode substituir por estipular o


tempo) caminharão pela sala em busca de seu par.

Quando todos encontrarem seus pares, o educador irá parar a música e orientar para que os
participantes conversem (caso não se conheçam perguntar o nome, idade, etc.), caso não se
conheçam deverão apresentar o seu par para turma.

Reflexão:

Perguntar aos alunos:


Como se sentiram durante a atividade?
Foi possível conhecer um pouco mais os colegas?
Tiveram dificuldades de encontrar o seu par?

Explicar aos alunos que sozinhos somos incompletos, precisamos ter colegas, amigos, pessoas
ao nosso lado. Para isso é importante respeitarmos os colegas, sermos companheiros e
colaborarmos uns com os outros. Tempo de duração: 15 a 20 minutos
2. BOM OU RUIM?
OBJETIVO: expressão verbal, reflexão e capacidade de argumentação lógica.
TEMPO APROXIMADO: 15 minutos
MATERIAL: nenhum
COMO FAZER:

 Em círculo, o iniciante da brincadeira, deve sempre inventar uma frase que comece “foi
bom”…
 O segundo deve completá-la, afirmando “ mas foi ruim”…
 O terceiro dirá “ mas foi bom”, e assim por diante.
Exemplo de frases:
– Foi bom, o Pedro ganhou um cachorro do tio.
– Mas foi ruim porque o cachorro só come e não brinca.
– Mas foi bom porque o Pedro conseguiu ensinar esse cachorro.
– Mas foi ruim porque o cachorro fugiu…

3. CONFIANÇA E ESPÍRITO DE EQUIPE


OBJETIVO: O principal objetivo dessa dinâmica engraçada para
equipes de venda é estimular a confiança que temos que ter no amigo
do trabalho, espirito de equipe e valorização de pessoas.
Material: Espaço físico, ambiente do trabalho, sala de reuniões.

 Tempo de aplicação: 20 minutos


 Número máximo de pessoas: 30
 Número mínimo de pessoas: 4

Como fazer: Pedir para o grupo de posicionarem um de costas para o


outro, mas devem encostar mesmo, ombro a ombro.

Em seguida pedir para que cada dupla se abaixe até o chão sem colocar as mãos no chão.
Alguns vão cair, outros vão conseguir, esta dinâmica é muito engraçada e é recomendada a
aplicação para um dia em que se espera um maravilhoso faturamento.

Mostrar que quando todos estão juntos o equilíbrio é maior e com apoio uns dos outros
conseguimos atingir um objetivo específico.

Fechar falando da confiança que temos que ter no amigo do trabalho, espirito de equipe e
valorização de pessoas.

Poema No Meio do Caminho, de Carlos Drummond de Andrade


O poema No Meio do Caminho é uma das obras-primas de autoria do escritor brasileiro Carlos Drummond
de Andrade.
Os versos, publicados em 1928 na Revista de Antropofagia, abordam os obstáculos (pedras) que as
pessoas encontram na vida.
Assim que publicado o poema foi profundamente criticado pela sua simplicidade e repetição. Com o
passar do tempo os versos foram sendo compreendidos pelo público e pela crítica e atualmente No meio
do caminho é uma espécie de cartão postal da obra de Carlos Drummond de Andrade.
O que significa o poema No Meio do Caminho
No Meio do Caminho

No meio do caminho tinha uma pedra


tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento


na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

O poema acima foi publicado em julho de 1928 no número 3 da Revista de Antropofagia dirigida por
Oswald de Andrade e causou polêmica, pois recebeu duras críticas de várias pessoas. Muitas das críticas
são fundamentadas na utilização da redundância e repetição que foram usadas pelo poeta. Por exemplo, a
expressão "tinha uma pedra" é usada em 7 dos 10 versos do poema.
O poema mais tarde veio a integrar o livro Alguma poesia (1930), já caracteristicamente drummoniano:
com uma linguagem simples, coloquial, um discurso acessível e despojado.
Sendo um dos nomes mais conhecidos do modernismo brasileiro, Carlos Drummond de Andrade marcou a
literatura brasileira por expressar de maneira inspiradora as profundas inquietações que atormentam o ser
humano.
O poema muitas vezes abordava corajosamente a condição humana de maneira irônica ou sarcástica.
Para alguns, o poema No Meio do Caminho é considerado como o produto de um gênio, para outros é
descrito um poema monótono e sem sentido. É possível afirmar que as críticas e ofensas feitas ao autor
foram pedras no meio do seu caminho.

Análise e interpretação do poema No Meio do Caminho


As pedras mencionadas nesta poesia podem ser classificadas como obstáculos ou problemas que as
pessoas encontram na vida, descrita neste caso como um "caminho". Essas pedras podem impedir a
pessoa de seguir o seu percurso, ou seja, os problemas podem impedir de avançar na vida.
Os versos "nunca me esquecerei desse acontecimento na vida de minhas retinas tão fatigadas"
transmitem uma sensação de cansaço por parte do autor, e do acontecimento que ficará sempre na
memória do poeta. Assim, as pedras mencionadas também podem indicar um acontecimento relevante e
marcante para a vida de uma pessoa.

Descubra Carlos Drummond de Andrade


Nascido em 31 de outubro 1902 em Itabira, interior de Minas Gerais, Carlos Drummond de Andrade foi um
dos maiores nomes da poesia brasileira.

MOTIVAÇÃO: SONHO E DESAFIOS

Com recursos tecnológicos (Data Show, Multimídia, Retroprojetor, TV, DVD, etc). O professor escolhe um
bom vídeo (15 minutos) apresenta na sala, depois distribui papéis para que os mesmos anotem os sonhos
que querem realizar durante o ano letivo. Ao final, faz uma roda e cada um expõe o que escreveu (se
quiser).
FOCO NOS OBJETIVOS

1 - Acredite em você
2 - Assuma a responsabilidade de ser estudante
3 - Não abra mão de seu direito de aprender
4 - Leia muito
5 - Faça o máximo para não repetir o ano
6 - Converse sobre a escola com seus pais
7 - Cuide da sua saúde
8 - Ajude seus colegas e outros estudantes
9 - Cobre seu direito a uma educação de qualidade
10 - Respeite a equipe da sua escola
11 - Apoie a integração entre escola e comunidade
12 - Fique de olho nos políticos
13 - Lembre-se da educação na hora de votar
14 - Participe, manifeste-se, seja ativo
15 - Acompanhe o uso dos recursos na educação
16 - Apoie a construção de parcerias
17 - Saiba mais sobre a educação no Brasil