Você está na página 1de 8

Referências para a Apostila da Reunião Vida e Ministério

6-12 DE MAIO (2 Coríntios 4:17) Pois, embora o sofrimen-


TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  2 CO- to seja momentâneo e leve, produz para nós
RÍNTIOS 4-6 uma glória de grandeza extraordinária, uma
glória eterna,
“Não desistimos”
Perspicaz vol. 3 pág. 256 parág. 1
(2 Coríntios 4:16) Por isso não desistimos;
Perseverança
porém, ainda que o homem que somos por
fora definhe, certamente o homem que so- Também é importante nunca perder de vista a
mos por dentro está sendo renovado a cada esperança cristã, a vida eterna num estado
dia. sem pecado. Nem mesmo a morte às mãos
de perseguidores pode anular essa esperança.
Sentinela 15/08/04 pág. 25 parág. 16-17
(Ro 5:4, 5; 1Te 1:3; Re 2:10) Os sofrimen-
Não desista apesar do cansaço
tos da época presente ficam insignificantes em
16É claro que cuidar da nossa saúde espiri- comparação com o cumprimento dessa gran-
tual é muitíssimo importante. Quando temos diosa esperança. (Ro 8:18-25) Com a visão
um relacionamento bem achegado com Jeová da eternidade, qualquer sofrimento, embora na
Deus, talvez fiquemos fisicamente cansa- ocasião intenso, é ‘momentâneo e leve’. (2Co
dos, mas jamais nos cansaremos de adorá-lo.
4:16-18) Lembrar-se da natureza temporária
Jeová é quem “dá poder ao cansado; e faz
das provações e apegar-se à esperança cristã
abundar a plena força para aquele que está
pode impedir que se entregue ao desespero e
sem energia dinâmica”. (Isaías 40:28, 29) O
se torne infiel a Jeová Deus.
apóstolo Paulo, que sentiu pessoalmente a
veracidade dessas palavras, escreveu: “Não (2 Coríntios 4:18) ao passo que fixamos os
desistimos; porém, ainda que o homem que olhos não nas coisas vistas, mas nas coi-
somos por fora se definhe, certamente o
sas não vistas. Porque as coisas vistas são
homem que somos por dentro está sendo re-
temporárias, mas as coisas não vistas são
novado de dia em dia.” — 2 Coríntios 4:16.
eternas.
17Note a expressão “de dia em dia”. Ela in-
Encontre joias espirituais
dica que devemos nos beneficiar diariamente
das provisões de Jeová. Certa irmã que ser- (2 Coríntios 4:7) No entanto, temos esse te-
viu fielmente como missionária por 43 anos souro em vasos de barro, para que o poder
teve de enfrentar períodos de cansaço físico e além do normal seja o de Deus, e não o de
desânimo, mas não desistiu. Ela diz: “Criei o nós mesmos.
hábito de levantar cedo e, assim, antes de co-
Sentinela 01/02/12 pág. 28-29 parág. 6-7
meçar qualquer serviço, tenho tempo para orar
“Façam Jeová sorrir”
a Jeová e ler a sua Palavra. Essa rotina diária
tem me ajudado a perseverar até agora.” Nós David Splane, do Corpo Governante, abordou
poderemos realmente confiar no poder susten- esse tema baseado nas Escrituras. (2 Coríntios
tador de Jeová se regularmente, “de dia em 4:7) Que tesouro é esse? Será que é conheci-
dia”, orarmos a ele e meditarmos nas suas su- mento, sabedoria? “Não”, respondeu o orador.
blimes qualidades e nas suas promessas. “O tesouro que o apóstolo Paulo tinha em
mwbr19.05-T 1
mente é ‘este ministério’ de ‘tornar manifesta minha amizade? Cumprimento tanto os idosos
a verdade’.” (2 Coríntios 4:1, 2, 5) O irmão como os jovens na congregação?’
Splane lembrou os alunos que os cinco meses
que eles passaram estudando os prepararam 13-19 DE MAIO
para uma designação especial no ministério.
Eles devem ter muito apreço por essa designa- TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  2 CO-
ção. RÍNTIOS 7-10
“A ajuda humanitária faz parte do nosso
O orador explicou que os “vasos de barro”
ministério”
se referem a nosso corpo carnal. Ele contras-
tou um vaso de barro com um vaso de ouro. (2 Coríntios 8:1-3) Agora, irmãos, quere-
Os vasos de ouro não são usados muitas ve- mos que voc ês saibam da bondade
zes. Os vasos de barro, por outro lado, são imerecida de Deus que foi concedida às
feitos para serem usados no dia a dia. Se co- congregações da Macedônia. 2 Mesmo sob
locássemos um tesouro num vaso de ouro, aflição durante uma grande prova, a imen-
talvez nos concentrássemos tanto no vaso sa alegria e a extrema pobreza deles fizeram
como no tesouro dentro dele. “Vocês não que- transbordar as riquezas de sua generosida-
rem chamar a atenção para si mesmos”, disse de. 3 Pois o que eles fizeram foi segundo
o irmão Splane. “Como missionários, desejarão seus recursos, sim, sou testemunha de que
direcionar as pessoas para Jeová. Vocês são foi até mesmo além de seus recursos;
modestos vasos de barro.” Sentinela 01/11/98 pág. 25 parág. 1
“Deus ama o dador animado”
(2 Coríntios 6:13) Assim, como retribuição
— falo como a meus filhos —, abram tam- Primeiro, Paulo falou aos coríntios a respei-
bém amplamente o seu coração. to dos macedônios, cuja reação ao trabalho
de socorro foi exemplar. Ele escreveu: “Mesmo
Sentinela 15/11/09 pág. 21 parág. 7 sob aflição durante uma grande prova, a imen-
Continue a aumentar em amor fraternal sa alegria e a extrema pobreza deles fizeram
7Que dizer de nós? Como podemos ‘nos alar- transbordar as riquezas de sua generosidade.”
gar’ em mostrar amor fraternal? Talvez seja Os macedônios não precisaram ser impelidos
mais fácil para pessoas da mesma idade ou a contribuir. Ao contrário, Paulo disse que “nos
da mesma origem étnica se sentirem atraídas suplicavam insistentemente, de sua própria ini-
umas às outras. E, em geral, aqueles que têm ciativa, pelo privilégio de dar bondosamente”.
as mesmas preferências em recreação pas- O ânimo dos macedônios em contribuir é ainda
sam muito tempo juntos. Mas, se os interesses mais notável quando levamos em consideração
que eles próprios estavam em “extrema pobre-
que temos em comum com alguns irmãos nos
za”. — 2 Coríntios 8:2-4.
separam de outros, precisamos ‘nos alargar’.
Seria bom nos perguntar: ‘Será que dificilmen- O Reino de Deus já Governa! pág. 209 pa-
te participo no ministério ou em atividades rág. 1
sociais com irmãos que não fazem parte do O ministério de socorros
meu círculo de amigos? No Salão do Reino, li- É POR volta do ano 46 EC, e a Judeia é afligi-
mito meu contato com os novos, achando que da por uma terrível fome. Os discípulos judeus
eles precisam primeiro mostrar-se dignos da de Cristo que moram ali não têm condições
mwbr19.05-T 2
de pagar os preços exorbitantes do escasso 12:1, 6-8) Não é de surpreender que ele tenha
suprimento de cereais disponível. Eles estão achado apropriado dedicar parte de seu tempo
famintos, correndo o risco de perder a vida. “para ministrar aos santos”. — Rom. 15:25, 26.
Mas estão prestes a sentir a mão protetora de 6 Paulo ajudou os coríntios a ver por que o ser-
Jeová de uma forma como nenhum outro dis- viço humanitário fazia parte do ministério deles
cípulo de Cristo já sentiu. O que está para e da adoração que prestavam a Jeová. Note o
acontecer? raciocínio dele: os cristãos que prestam ajuda
humanitária fazem isso porque são “submissos
(2 Coríntios 8:4) eles nos suplicavam insis-
às boas novas a respeito do Cristo”. (2 Cor.
tentemente, de sua própria iniciativa, pelo
9:13) Assim, motivados pelo desejo de colocar
privilégio de dar bondosamente, para parti-
em prática os ensinos de Cristo, os cristãos
cipar no serviço de ajuda aos santos.
ajudam seus irmãos. Conforme Paulo disse,
O Reino de Deus já Governa! pág. 209-210 suas ações bondosas a favor dos irmãos não
parág. 4-6 são nada mais do que expressões “da sobrepu-
O ministério de socorros jante benignidade imerecida de Deus”. (2 Cor.
4 Em sua segunda carta aos coríntios, Paulo ex- 9:14; 1 Ped. 4:10) Referindo-se a servir aos
plicou que os cristãos têm um ministério duplo. irmãos em necessidade, o que inclui prestar
Embora essa carta fosse dirigida aos cristãos ajuda humanitária, A Sentinela de 1.° de março
ungidos, hoje suas palavras também se apli- de 1976 disse com razão: “Não devemos du-
cam às “outras ovelhas” de Cristo. (João 10:16) vidar de que Jeová Deus e seu Filho Jesus
Uma parte de nosso ministério é “o ministério Cristo deem real importância a essa espécie de
da reconciliação”, ou seja, a obra de prega- serviço.” Fica claro assim que prestar ajuda hu-
ção e ensino. (2 Cor. 5:18-20; 1 Tim. 2:3-6) manitária é uma forma importante de serviço
A outra envolve um “ministério destinado aos sagrado. — Rom. 12:1, 7; 2 Cor. 8:7; Heb. 13:16.
santos”, conforme mencionado por Paulo, ou
(2 Coríntios 9:7) Faça cada um conforme
seja, o ministério de socorros que realizamos
resolveu no coração, não a contragosto nem
em benefício de nossos irmãos. (2 Cor. 8:4)
por obrigação, pois Deus ama quem dá com
Quanto às expressões “ministério da reconci-
alegria.
liação” e “ministério destinado aos santos”, nos
dois casos a palavra “ministério” é a tradução O Reino de Deus já Governa! pág. 196 pa-
de uma forma da palavra grega di·a·ko·ní·a. Por rág. 10
que isso é significativo? Como as atividades do Reino são financiadas
5 10Primeiro, fazemos contribuições voluntárias
Por usar a mesma palavra grega para es-
sas duas atividades, Paulo associou o serviço porque amamos a Jeová e queremos fazer “as
humanitário a outros tipos de ministério que coisas que são agradáveis aos seus olhos”.
eram realizados na congregação cristã. Ele (1 João 3:22) Jeová fica realmente feliz com
havia dito: “Há variedades de ministérios, con- um adorador que dá de coração. Vejamos as
tudo há o mesmo Senhor; e há variedades palavras do apóstolo Paulo sobre a dispo-
de operações, . . . Mas [elas] são realizadas sição cristã de dar. (Leia 2 Coríntios 9:7.)
pelo mesmíssimo espírito.” (1 Cor. 12:4-6, 11) Um cristão verdadeiro não contribui de modo
De fato, Paulo relacionou os vários ministérios relutante ou forçado. Em vez disso, ele contri-
congregacionais com “serviço sagrado”. (Rom. bui porque está “resolvido no seu coração”.
mwbr19.05-T 3
Ou seja, ele dá depois de pensar numa ne- 20-26 DE MAIO
cessidade e em como ajudar. Jeová valoriza
TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  2 CO-
alguém assim, pois “Deus ama o dador anima-
RÍNTIOS 11-13
do”. Outras traduções dizem: “Deus ama quem
dá com alegria.” “Paulo suportou um ‘espinho na carne’ ”
(2 Coríntios 12:7) só porque recebo essas
Encontre joias espirituais revelações extraordinárias. Para impedir que
(2 Coríntios 9:15) Graças sejam dadas a eu ficasse enaltecido demais, foi-me dado
Deus por Sua indescritível dádiva. um espinho na carne, um anjo de Satanás,
para me esbofetear continuamente, a fim de
Sentinela 01/16 pág. 12 parág. 2
Deixe que a “indescritível dádiva” de Deus o
que eu não me enaltecesse demais.
motive Sentinela 15/06/08 pág. 3 parág. 3
2
Poderosos apesar de fraquezas
Paulo sabia que todas as maravilhosas pro-
messas de Deus têm cumprimento garantido Outro servo fiel, o apóstolo Paulo, pediu a
por meio do sacrifício perfeito de Cristo. (Leia Jeová que removesse dele “um espinho na car-
2 Coríntios 1:20.) Isso significa que a “indes- ne”, um problema persistente. Ele suplicou a
critível dádiva” de Deus inclui o sacrifício de Deus três vezes para que o libertasse dessa
Jesus e toda a bondade e amor leal que Jeová provação. Qualquer que tenha sido essa afli-
mostra por nós. Essa dádiva nos comove tan- ção, comparável a um espinho irritante, ela
poderia ter privado Paulo de sua alegria no
to que não pode ser plenamente descrita em
serviço de Jeová. Paulo comparou essa si-
palavras. Como receber essa dádiva sem igual
tuação a ser esbofeteado constantemente. A
nos afeta? O que ela nos motiva a fazer à me-
resposta de Jeová foi: “Basta-te a minha be-
dida que nos preparamos para a Celebração
nignidade imerecida; pois o meu poder está
da morte de Cristo na quarta-feira, 23 de mar- sendo aperfeiçoado na fraqueza.” Jeová não
ço de 2016? removeu aquele espinho na carne. Paulo teve
(2 Coríntios 10:17) “Mas quem se orgulhar, de lidar com ele, porém, disse: “Quando es-
tou fraco, então é que sou poderoso.” (2 Cor.
orgulhe-se em Jeová.”
12:7-10) O que ele quis dizer com isso?
Despertai! 08/07/99 pág. 20 parág. 5
É errado ter orgulho? (2 Coríntios 12:8, 9) Três vezes supliquei
ao Senhor, pedindo que isso se afastasse de
Nas Escrituras Gregas Cristãs (Novo Testa-
mim. 9 Mas ele me disse: “A minha bondade
mento), o verbo kau·khá·o·mai, traduzido por
imerecida é suficiente para você, pois o meu
“orgulhar-se, exultar, jactar-se”, é usado tan-
poder está sendo aperfeiçoado na fraqueza.”
to em sentido negativo como positivo. Paulo
Com muita alegria, então, eu me gabarei das
diz, por exemplo, que podemos ‘exultar, ba-
minhas fraquezas, para que o poder do Cris-
seados na esperança da glória de Deus’. Ele
to permaneça sobre mim como uma tenda.
também recomenda: “Quem se jactar, jacte-se
em Jeová.” (Romanos 5:2; 2 Coríntios 10:17) Sentinela 15/12/06 pág. 24 parág. 17-18
Isso significa orgulhar-se de Jeová ser o nos- Jeová dá ‘espírito santo aos que lhe pedem’
so Deus, um sentimento que nos leva a exultar 17Em resposta às orações de Paulo, Deus lhe
sobre seu bom nome e reputação. disse: “Basta-te a minha benignidade imereci-
mwbr19.05-T 4
da; pois o meu poder está sendo aperfeiçoado O apóstolo Paulo tinha muitas qualidades, mas
na fraqueza.” Paulo escreveu: “De muito bom havia algumas coisas que ele queria fazer e
grado, portanto, jactar-me-ei antes com res- não podia. Quando ele orou sobre isso, Jeová
peito às minhas fraquezas, para que o poder disse: “O meu poder está sendo aperfeiçoado
do Cristo permaneça sobre mim igual a uma na fraqueza.” Paulo entendeu o recado. Tanto
tenda.” (2 Coríntios 12:9; Salmo 147:5) Assim, que ele disse: “Quando estou fraco, então é
Paulo sentiu que, por meio de Cristo, a po- que sou poderoso.” (2 Cor. 12:7-10) O que Pau-
derosa proteção de Deus foi estendida sobre lo quis dizer?
ele como uma tenda. Hoje, Jeová responde às 9Paulo entendeu que, sozinho, ele não conse-
nossas orações de maneira similar. Ele estende
guia fazer muita coisa. Mas Jeová podia dar a
sua proteção como abrigo sobre seus servos.
ele forças para fazer o que estava além da sua
18Naturalmente, uma tenda não impede a chu- capacidade. O mesmo vale para nós. Se a nos-
va ou os ventos, mas sem dúvida provê certa sa força vier de Jeová, nada vai nos vencer!
proteção contra tais elementos da natureza.
Da mesma forma, o abrigo provido pelo “poder Encontre joias espirituais
do Cristo” não impede que nos sobrevenham (2 Coríntios 12:2-4) Conheço um homem
provações ou aflições. No entanto, tal abrigo em união com Cristo que, há 14 anos — quer
de fato nos protege em sentido espiritual dos
no corpo, quer fora do corpo, não sei; Deus
elementos prejudiciais deste mundo e dos ata-
sabe —, foi arrebatado ao terceiro céu. 3 Sim,
ques de seu governante, Satanás. (Revelação
conheço esse homem que — quer no cor-
7:9, 15, 16) Portanto, mesmo que certa pro-
vação ‘não se afaste’ de você, esteja certo po, quer separado do corpo, não sei; Deus
de que Jeová se apercebe de sua luta e que sabe — 4 foi arrebatado para o paraíso e ou-
ele tem respondido ‘ao som de seu clamor’. viu palavras que não podem ser ditas e que
(Isaías 30:19; 2 Coríntios 1:3, 4) Paulo escre- não se permite ao homem falar.
veu: “Deus é fiel, e ele não deixará que sejais Sentinela 12/18 pág. 8 parág. 10-12
tentados além daquilo que podeis aguentar, Perguntas dos Leitores
mas, junto com a tentação, ele proverá tam-
O “terceiro céu” de 2 Coríntios 12:2 provavel-
bém a saída, a fim de que a possais aguentar.”
mente é o Reino governado por Jesus e pelos
— 1 Coríntios 10:13; Filipenses 4:6, 7.
144 mil, também chamado de “novos céus” em
(2 Coríntios 12:10) Assim, tenho prazer em 2 Pedro 3:13.
fraquezas, em insultos, em privações, em Esse céu é o “terceiro” porque o Reino é um
perseguições e dificuldades, por Cristo. Pois, tipo de governo único; é o melhor que existe.
quando estou fraco, então é que sou pode-
O “paraíso” para onde Paulo foi “arrebatado”
roso.
na visão provavelmente se refere (1) ao Pa-
Sentinela 01/18 pág. 9 parág. 8-9 raíso que vai existir na Terra, (2) ao paraíso
“Ele dá poder ao cansado” espiritual que vai existir naquela época, muito
8Leia Isa ías 40:30. Mesmo que você seja maior do que o paraíso espiritual que existe
muito bom no que faz, existem coisas que hoje e (3) ao “paraíso de Deus” no céu. To-
você não consegue fazer sozinho. E essa é dos eles vão existir ao mesmo tempo no novo
uma lição que todos nós devemos aprender. mundo.
mwbr19.05-T 5
(2 Coríntios 13:12) Cumprimentem uns aos de Jerusalém que eram judeus e apoiavam a
outros com beijo santo. circuncisão, Pedro ficou com medo do que eles
iam pensar. Quando o apóstolo Paulo viu o
Perspicaz vol. 1 pág. 325 parág. 9
que estava acontecendo, ele foi bem direto e
Beijo
disse que Pedro estava agindo com hipocrisia.
O “Beijo Santo”. Entre os primitivos cristãos (Gál. 2:13, nota) Por quê? Porque Paulo tinha
havia o “beijo santo” (Ro 16:16; 1Co 16:20; 2Co ouvido Pedro falar a favor dos gentios na reu-
13:12; 1Te 5:26), ou “beijo de amor” (1Pe 5:14), nião do corpo governante em Jerusalém no
possivelmente dado em indivíduos do mesmo ano 49. (Atos 15:12) Como os cristãos gentios
sexo. Essa primitiva forma cristã de saudação que eram amigos de Pedro se sentiram? Afinal,
talvez corresponda à antiga prática hebraica eles foram os mais afetados pela injustiça dele.
de as pessoas se saudarem com um beijo. Em- Será que eles iam tropeçar por causa disso? E
bora as Escrituras não forneçam pormenores, Pedro? Será que ele ia perder algum privilégio
o “beijo santo”, ou “beijo de amor”, eviden- por causa do que fez?
temente refletia o amor e a união saudáveis
que prevaleciam na congregação cristã. — Jo (Gálatas 2:14) Mas, quando vi que eles não
13:34, 35. estavam andando de acordo com a verdade
das boas novas, eu disse a Cefas na frente
de todos eles: “Se você, embora seja judeu,
27 DE MAIO–2 DE JUNHO vive como as nações, e não como os judeus,
TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS  GÁLA- como pode obrigar as pessoas das nações
TAS 1-3 a viver segundo as práticas judaicas?”
“Eu me opus a ele face a face” Sentinela 15/03/13 pág. 5 parág. 12
(Gálatas 2:11-13) No entanto, quando Cefas Para os que amam a Jeová, “não há pedra
chegou a Antioquia, eu me opus a ele face de tropeço”
a face, porque ele estava claramente errado. 12Pedro manifestou temor do homem, às ve-
12 Pois, antes da chegada de certos homens
zes tropeçando seriamente; no entanto, ele
da parte de Tiago, ele comia com pessoas permaneceu leal a Jesus e a Jeová. Por exem-
das nações; mas, quando eles chegaram, plo, ele negou publicamente seu Mestre, não
parou de fazer isso e se separou dessas só uma, mas três vezes. (Luc. 22:54-62) Mais
pessoas, temendo os da classe circuncisa. tarde, Pedro não agiu de maneira cristã, tra-
13 Os outros judeus também se juntaram a tando os cristãos gentios como se não fossem
ele nesse fingimento, de modo que até mes- tão bons quanto os cristãos judeus circuncida-
mo Barnabé se deixou levar pelo fingimento dos. Mas o apóstolo Paulo viu o assunto com
deles. clareza — não havia nenhum motivo para dis-
tinções de classe na congregação. A atitude
Sentinela 04/17 pág. 27 parág. 16 de Pedro era errada. Antes que a sua conduta
Você tem o mesmo ponto de vista de Jeová amargurasse a fraternidade, Paulo o aconse-
sobre justiça? lhou diretamente, face a face. (Gál. 2:11-14)
16Leia Gálatas 2:11-14. Pedro caiu na armadi- Será que Pedro ficou tão ferido no seu orgu-
lha do medo do homem. (Pro. 29:25) Ele sabia lho que abandonou a corrida pela vida? Não.
muito bem o que Jeová pensava sobre aquele Ele levou a sério e acatou o conselho de Pau-
assunto. Mas, quando chegaram alguns irmãos lo e continuou na corrida.
mwbr19.05-T 6
Encontre joias espirituais Perspicaz vol. 2 pág. 171 parág. 3
(Gálatas 2:20) Estou agora pregado na es- Gálatas, Carta aos
taca com Cristo. Quem vive não sou mais eu, A exclamação de Paulo: “Ó insensatos gála-
mas é Cristo que vive em união comigo. De tas”, de modo algum é evidência de que ele
fato, a vida que agora vivo na carne, eu vivo pensasse apenas em certo povo étnico, que
pela fé no Filho de Deus, que me amou e se se originara exclusivamente da raça gálica na
entregou por mim. parte setentrional da Galácia. (Gál 3:1) Antes,
Paulo estava repreendendo alguns nas con-
Sentinela 15/09/14 pág. 16 parág. 20-21
gregações ali por se deixarem influenciar por
Sirva lealmente a Deus apesar de “muitas tri-
um elemento de judaizantes entre eles, judeus
bulações”
que tentavam confirmar a sua própria justiça
20Que dizer dos ataques sutis? Por exemplo, por meio do arranjo mosaico, em vez de pela
como podemos vencer o desânimo? Uma das ‘justiça devido à fé’ fornecida pelo novo pac-
formas mais eficazes é meditar no resgate. Era to. (2:15–3:14; 4:9, 10) Em sentido racial, as
isso que o apóstolo Paulo fazia. Vez por ou- “congregações da Galácia” (1:2), às quais Pau-
tra, ele se sentia muito triste consigo mesmo. lo escreveu, eram uma mistura de judeus e
No entanto, ele sabia que Cristo não morreu não judeus, estes últimos sendo tanto proséli-
por pessoas perfeitas, mas por pecadores. E tos circuncisos como gentios incircuncisos, e,
Paulo era um desses pecadores. Ele escreveu: sem dúvida, alguns deles eram de origem cél-
“Eu . . . vivo pela fé que é para com o Filho tica. (At 13:14, 43; 16:1; Gál 5:2) Em conjunto,
de Deus, o qual me amou e se entregou por eram chamados de cristãos gálatas porque a
mim.” (Gál. 2:20) Sem dúvida, Paulo aceitava região em que moravam era chamada de Ga-
o resgate. Ele reconhecia que o resgate o be- lácia. Todo o teor da carta é que Paulo escrevia
neficiava pessoalmente. àqueles que conhecia bem na parte meridional
21 Ter esse mesmo ponto de vista — encarar o dessa província romana, não a totalmente des-
resgate como um presente pessoal de Jeová — conhecidos, no setor setentrional, o qual ele
pode ser de muita ajuda para você. Isso não evidentemente nunca visitou.
quer dizer que o desânimo desaparecerá ime-
diatamente. Até certo ponto, alguns de nós
talvez precisemos lutar contra esse ataque su-
til até o novo mundo. Mas lembre-se: o prêmio
será entregue aos que não desistirem. Esta-
mos cada vez mais próximos do dia glorioso
em que o Reino de Deus estabelecerá a paz e
restaurará todos os humanos fiéis à perfeição.
Esteja decidido a entrar nesse Reino — mesmo
passando por muitas tribulações.

(Gálatas 3:1) Ó gálatas insensatos! Quem


foi que sujeitou vocês a essa má influência,
vocês que receberam uma explicação tão
clara sobre a morte de Jesus Cristo na es-
taca?
mwbr19.05-T 7
˘ 2019 Watch Tower Bible and Tract Society of Pennsylvania e Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados. Todos os direitos reservados.
mwbr19.05-T 8