Você está na página 1de 21

GENGIVITES DESCAMATIVAS E

AUTOIMUNIDADE

Ligante: Isadora Leonília


ORIENTADOR : PROF.DR. LIONEY NOBRE CABRAL
INTRODUÇÃO

• Descamação epitelial
• Eritema, erosões ou ulcerações Pênfigo
vulgar
• Doenças vesículo-bolhosas

Diagnóstico Penfigóide
Alterações Fatores das
hormonais etiológicos membrana
s mucosas
Biópsia
Anamnese Exame físico (ex.
histopatológico)

Líquen
Testes específicos: Imunofluorescência Plano
direta e indireta Erosivo
PÊNFIGO VULGAR

Desmogleína 3 Complexo de Separação do Fenda


Autoanticorpos
e1 desmossos epitélio intraepitelial

Desmogleína 3 dos
desmossomos

desmossomo

Células da camada
basal

Membrana basal
CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS

• “As primeiras a surgirem, e as últimas a desaparecerem”


• Idade média: 4ª a 6ª décadas
• Predileção igual por sexo
Judeus e descendentes do mediterrâneo

Mucosa bucal e superfície da pele

Erosões, ulcerações e vesículas


Vesículas ou bolhas: desnuda e
eritematosa
Envolvimento ocular pouco frequente

Neville, 3ª ed.
A C

D
B
SINAL DE NIKOLSKY POSITIVO

Exame complementar

Bolha induzida

Pressão firme sob a pele

http://pt.nextews.com/5fcb0fda/ http://estomatologiaonlinepb.blogspot.com/
CARACTERÍSTICAS
HISTOPATOLÓGICAS

A B
TRATAMENTO E PROGNÓSTICO

• Multidisciplinar (dermatologista)
• Corticosteroides sistêmicos
(prednisona)
• Imunossupressores (azatioprina)
• Corticosteroides tópicos  lesões bucais
• Mensuração de autoanticorpos circulantes
• Completa resolução ou remissões
• > 75% dos pacientes curados após 10 anos
PENFIGÓIDE DAS MEMBRANAS
MUCOSAS

Camada da Separação
Fenda
Autoanticorpos Laminina-5 membrana epitelial do tec.
Sub epitelial
basal conjuntivo

Células da camada
basal

hemidesmossomo

Membrana basal
CARACTERISTICAS CLINICAS

• Idade média: 50 a 60 anos


• Predileção pelo sexo feminino
• Lesões em mucosas
• Mucosa conjuntival, nasal,
esofágica, laríngea, vaginal, pele.
• Vesículas e bolhas visíveis
clinicamente
• Rompimento  extensas
ulcerações
• Envolvimento ocular presente
A B

C
ENVOLVIMENTO OFTALMOLÓGICO

• Complicação mais significativa


• 25% desenvolve doença ocular
• Inicial: fibrose subconjuntival
• Conjuntiva inflamada A B
• Tentativa de cura  cicatriz
• Obstrução da glândula lacrimal

Conjuntiva Conjuntiva
Simblefáro
bulbar palpebral

C D
CARACTERISTICAS HISTOPATOLOGICAS

A C
TRATAMENTO

•Oftalmologista

•Tto. individualizado

•Agentes tópicos

•Agentes sistêmicos
LÍQUEN PLANO

• Afeta mucosa bucal


• Mucosite/dermatite liquenoide
• Adultos de meia idade
• Predileção pelo sexo feminino
• Lesões de pele: pápulas, púrpuras
e pruriginosas
• Aspectos displásico nas unhas
• Gengivite descamativa por líquen
erosivo
a) Reticular
Lesões bucais
b) Erosiva
CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS:
A) LÍQUEN PLANO RETICULAR

• Mais comum
• Assintomáticos
• Mucosa jugal bilateral
• Borda lateral e dorso de língua
• Estrias de Wickham: linhas
brancas entrelaçadas
E F

A B C D
CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS:
B) LÍQUEN PLANO EROSIVO

• Sintomatologia dolorosa
• Áreas eritematosas, atróficas,
ulcerações central
• Circundada por estrias A B
brancas irradiadas
• Mucosa gengival  padrão
de gengivite descamativa
• Diagnóstico: biópsia

C D
CARACTERISTICAS
HISTOPATOLOGICAS

A B

C D
TRATAMENTO

• Não necessário Líquen Plano


• Candidíase sobreposta: Reticular
antifúngicos

Líquen Plano • Corticosteroides tópicos


Erosivo • Acompanhamento
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• NEVILLE, B.W.; DAMM, D.D.; ALLEN, C.M.; BOUQUOT, J.E. Patologia


Oral e Maxilofacial. Trad.3a Ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2009
OBRIGADO